>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Narumi
Genin
Narumi
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Sakura no hana NvBrm1F

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74021-fp-narumi-hyuga#571131 https://www.narutorpgakatsuki.net/t74043-gf-narumi-hyuga#571353

[Filler] Sakura no hana - 5/2/2021, 15:19

Olhos brancos em meio aos redemoinhos
A brisa tocava seu rosto em um beijo morno e o vento soprava os fios negros de seus cabelos em uma dança silenciosa. Os olhos se mantinham fechados, seu corpo estático e ereto enquanto se encontrava sentada sobre o chão batido. Ela respirava fundo deixando o ar invadir seus pulmões e a mente ser clareada. A cada nova inspiração a névoa espessa que lhe deixava perdida em si mesma se dissipava mais um pouco.

[...]

Fazia alguns meses desde que Narumi havia partido de Uzushio. A kunoichi havia sido invadida pelo sentimento do vazio, e viera a se perder enquanto questionava sobre quem realmente era. Aquilo estava por deixar a garota louca. – “Quem eu sou?” – A pergunta sem resposta fora a chama que enfim fizera com que a morena entrasse em combustão fazendo com que partisse em meio a penumbra de uma noite qualquer. Não havia planos, não sabia para onde exatamente iria, porém não se permitia voltar até conseguir responder seu assombro pessoal. Com uma pequena mochila com roupas, um pouco de dinheiro e suas armas para se defender, a Hyuuga desaparecera levando consigo um pequeno barco deixando para trás um singelo bilhete ao godaime.

“Me perdoe. Voltarei antes do cair da última flor de sakura. Obs: Tentarei trazer o barco de volta.”

Em seu barco furtado, Narumi navegou pelas águas conhecendo as pequenas ilhas em torno da grande Uzushio. Dias, semanas e meses se passaram. A menina que havia partido para se encontrar acabou se deparando com muito mais do que apenas um novo propósito. Em sua jornada sem destino exato, a kunoichi veio a conhecer novos rostos, lidou com novos desafios e pôde rever um pouco do seu passado.


Após bons anos sem olhar para trás, a morena havia finalmente retornado para o vilarejo onde – quando criança – se refugiara após a queda da antiga Kiri. O local havia mudado. O que era um acampamento improvisado se tornara uma pequena vila de verdade. As pessoas ali pareciam de fato felizes e despreocupadas. Para a menina, fora satisfatório ver que do caos algo bom havia se criado. Durante o tempo que permanecera ali, Narumi sorriu.

Antes que seguisse sua jornada, seu coração se apertou. A Hyuuga havia sido tomada pela estranha sensação de ter assuntos pendentes naquele lugar. Algo estava faltando. Sem ter muita idéia do que exatamente poderia ser, a garota vagou pela parte mais antiga do vilarejo encontrando a cabana que morara com os protetores. Fora inevitável não engolir a seco enquanto a nostalgia lhe enchia momentaneamente.
Os pés caminharam pelo espaço enquanto os dedos deslizavam pela madeira. Sua mente transbordava com as recordações. Podia sentir o cheiro do jantar que Hwasa – sua antiga protetora – costumava preparar.

Já faz um bom tempo, não é mesmo ? — Aquela voz não lhe era estranha. De fato estava um pouco mais rouca do que realmente se lembrava, mas mesmo assim Narumi seria capaz de reconhecê-la mesmo que se passasse décadas. Passando os olhos sobre os ombros, a menina pudera avistar Hwasa em um quimono azul florido o qual lhe ressaltava a pele alva.

Mama…Eu não... Não sabia que ainda estava aqui. — A Hyuuga virara dando passos rápidos até parar diante de outra com um pequeno sorriso sem graça. A menina havia se lembrado do dia que partira para Uzushio deixando Hwasa para trás sem ao menos se despedir.

Eu nunca sairia daqui. Pelo menos não até você voltar. — Um pequeno sorriso cansado havia se formado nos lábios da mulher fazendo com que Narumi se sentisse ainda mais culpada. — Não iria dormir em paz se voltasse para casa e não me encontrasse.

E mais uma vez o coração da kunoichi se apertara abruptamente. Ela havia encontrado o motivo de seu sentimento de pendência. O que ela poderia fazer? Não havia meios para moldar novamente  o passado e tão pouco desculpas seriam capazes de aliviar sua culpa. O que faria?

Me perdoe Mama, eu precisava fazer…— Antes mesmo que a menina pudesse terminar a frase, se vira afundada entre os braços da outra. Uma pequena lágrima escorreu pelo rosto pálido de Narumi enquanto seu nariz era inundado pelo perfume único  da outra. Ela se sentia acolhida novamente, mesmo que a culpa ainda lhe assombrasse.

Não precisa dizer, eu sei minha querida, eu sei. — Foram as palavras de Hwasa que fizeram com que o coração da garota voltasse a se acalmar. Era possível sentir a verdade na voz alheia. De fato, Hwasa havia perdoado a acolhida.

Os dias que se seguiram após o reencontro foram de longe os mais tranquilos na vida da garota. Narumi havia se instalado na nova residência da mulher e chegara a se esquecer por alguns momentos que um dia havia partido. Hwasa não havia mudado em nada seus cuidados com a protegida, apenas os adaptara para a nova fase da morena. Estar ali fazia com que a mesma se questionasse se realmente queria viver como uma ninja novamente.


Em uma tarde, onde o sol estava prestes a se deitar, Narumi optou por caminhar novamente pela vila acompanhada de Hwasa. Passaram pelo mercado, cruzaram com conhecidos da mulher que exibia a menina com felicidade por tê-la de volta, riram e conversaram até alcançar uma pequena montanha onde havia uma grande cerejeira.

Sabe, quando você partiu, essa árvore era minúscula ainda e veja só, agora ela é imensa e linda como você, minha flor de sakura. — Hwasa elogiava enquanto estendia uma toalha no chão para que ambas pudessem se sentar para assistir o pôr-do-sol. A mulher fora a primeira a tomar seu lugar, porém Narumi permaneceu de pé olhando para a árvore se recordando da promessa que fizera em seu bilhete de partida.

Ainda em silêncio, a menina se apoiara na árvore deixando os olhos correrem pelo horizonte vendo ao longe a silhueta de Uzushio em meio a névoa. Sua respiração ficara pesada e seu peito dividido em dois.

Narumi, o que te trouxe de volta? — Hwasa encarava a menina com certa preocupação. — Desde que nos encontramos, não tocamos no assunto, mas sinto que tenha uma boa razão.

Mama, eu estou perdida. — A Hyuuga suspirou se sentando no chão ainda escorada na árvore fazendo com que a mesma se sacudisse e algumas flores se soltassem dos galhos mais baixos. — Quando parti esperava poder me conhecer, ser alguém relevante e acreditava que  viver como uma ninja ajudaria, mas quando consegui isso o vazio não foi embora. Eu não sei quem eu sou, não sei de onde realmente venho, não sei nada sobre a minha própria história.

Narumi estava certa, não sabia nada sobre suas origens e a falta de informação criava uma confusão imensa no coração e mente da menina. Havia crescido trocando de lares até a queda de Kiri e todos tinham medo da própria por ser diferente. Crescera sozinha e triste até Hwasa aparecer.

Não diga uma coisa dessas, não faça o seu futuro depender do seu passado minha musume. — A mulher estendeu a destra em direção a kunoichi fazendo que a mesma se sentisse na obrigação de se aproximar novamente. Quando enfim estavam lado a lado, ela prosseguiu enquanto com a canhota percorria os fios negros da menina com os dedos. —  Você se tornou alguém forte, uma mocinha muito bonita e determinada. Não tinha dúvidas de que se tornaria alguém incrível, portanto não corra atrás de um passado que não é importante e se em algum momento ele for necessário, os deuses lhe darão meios fáceis de descobrir… Se quiser ficar será bem acolhida, mas se tiver que partir novamente faça de coração tranquilo e mente limpa e saiba que aqui sempre terá um refúgio para quando estiver perdida.

Sem falar uma palavra sequer, a menina  sentiu os olhos se fecharem lentamente enquanto o sol ia se deitar. Seu coração estava calmo.

[...]

Pode sentir? — Hwasa estava a alguns passos de distância da protegida observando com atenção enquanto a menina meditava debaixo da cerejeira. Aquele ato havia se tornado um hábito constante para ambas, algo como um rito pessoal indispensável principalmente para Narumi.

A Hyuuga balançou a cabeça mantendo os olhos fechados e as costas eretas. O vento soprava sutilmente fazendo com que as flores caíssem ao seu redor. O verão passava rápido, logo seu fim estaria próximo e o outono ocuparia o lugar, com ele as flores secariam e novamente a árvore de sakuras estaria vazia. Narumi precisava cumprir sua promessa antes disso.

Deixe sua mente livre e sinta tudo que precisar sentir, mas se lembre de quem você é musume. — E então a mulher se afastou deixando a menina sozinha em sua meditação para que pudesse encontrar o seu caminho sozinha.

“Quem eu sou?” — A pergunta que lhe assombrava e que lhe trouxe ali voltara a tomar a mente vazia, porém dessa vez a garota estava tranquila. O tempo que havia passado ali lhe fizeram extremamente bem e Hwasa havia mostrado uma nova perspectiva à ela. — “Eu sou uma sobrevivente, sou forte... “ — Ela mantinha a respiração sob controle enquanto se levantava ainda de olhos fechados. A névoa interior se dissipava cada vez mais. — “Eu sou uma guerreira, sou melhor do que era no passado e serei ainda melhor no futuro.” — Quando enfim a mente estava liberta da insegurança, os olhos brancos se abriram e a menina pôde encarar no horizonte Uzushio mais uma vez — Eu sou Narumi Hyuuga de Uzushiogakure e serei a melhor kunoichi que puder… Está na hora de voltar para casa.


Status:

HP 200/200 CH 200/200 ST 0/2 FOBIA [Estresse Pós-Traumático] 0/3.

Observações:
Filler de Retorno;
Contagem de palavras: 1601;

Falas em negrito; Pensamentos em itálico; Fala de terceiros

Informações Importantes:

Bolsa de Armas:
+05 [5un] Shurikens
+04 [4un] Kunais
+05 [5un] Kemuridamas
+02 [8un] Kibaku Fuda
+04 [1un] Fūma Shuriken
Databook:









NINJUSTSU 2+1
FORÇA 2
GENJUTSU 0VELOCIDADE 2
TAIJUTSU 2+1STAMINA 0
INTELIGÊNCIA 2SELOS 0
Qualidades:
Grande Controle de Chakra (0)
Tipo: Inato.
Descrição: Alguns personagens demonstram uma capacidade inata de gerar o chakra sem gastá-lo exageradamente, eles apresentam isto desde a academia e muitos associam isto a inteligência de uma pessoa, mas não tem, necessariamente, uma ligação.
Bonificações¹: Redução de todos os consumos de Chakra em 25%; arredonda-se em números quebrados para o maior valor.

Inteligência Aguçada (2)
Tipo: Inato.
Descrição: Alguns personagens são considerados verdadeiros gênios em seus respectivos campos, mas somente aqueles com cérebros anormais podem ser realmente chamados assim. Eles possuem uma inteligência avantajada perante os outros e por isso conseguem realizar feitos incríveis usando somente a mente.
Bonificações: Acréscimo de 1 Ponto em Inteligência, 1 Ponto em Rastreamento, 1 Ponto em Encobrimento & capacidade de criar ou descobrir uma armadilha a mais que o limite.

Habilidade em Ninjutsu (2)
Tipo: Inato.
Descrição: Diversos personagens apresentam desde o começo de suas atividades shinobis uma enorme facilidade em um determinado estilo, estes por sua vez aprendem com mais facilidade e também desenvolvem seus poderes mais rapidamente.
Bonificações: Acréscimo de 1 Ponto em Ninjutsu & redução de dez pontos de chakra em qualquer ninjutsu que utilize chakra puro (exclui-se então elementais).

Habilidade em Taijutsu (0)
Tipo: Inato.
Descrição: Diversos personagens apresentam desde o começo de suas atividades shinobis uma enorme facilidade em um determinado estilo, estes por sua vez aprendem com mais facilidade e também desenvolvem seus poderes mais rapidamente.
Bonificações: Acréscimo de 1 Ponto em Taijutsu & redução dos custos de taijutsu* que envolvam chakra em vinte pontos.

Defeitos:

Estresse Pós-Traumático (3)
Tipo: Superável.
Descrição: Por culpa de algum tipo de acidente ou incidente causador de trauma, um personagem se vê em constantes lapsos mentais onde memórias das situações voltam à tona em sua mente deixando-os paralisados e em estado de pânico em alguns momentos.
Influências: A cada três turnos o personagem fica paralisado tendo lembranças traumáticas.

Fobia (1) [Entomofobia]
Tipo: Superável.
Descrição: Alguns personagens apresentam fobias diversas, isto é, um medo absurdo de alguma coisa, medo este que lhes causa paralisia e até mesmo crises de pânico, dependendo da intensidade. Inicialmente, um personagem poderá ter, no máximo, uma fobia, mas, ao longo da vida, pode-se desenvolver novas facilmente.
Influências: Quando em contato com o objeto da fobia, o personagem fica paralisado por 1 turno completo, e só poderá voltar a se mover se citar perfeitamente como enfrentou e venceu o medo naquele momento.
-
Skywalker
Tokubetsu Jonin
Skywalker
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Sakura no hana PgOp5pA

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74225-fp-kagaya-ubayashiki#573000

Re: [Filler] Sakura no hana - 5/2/2021, 17:01

@App! Boa escrita.

Bem vinda de volta, btw.

_______________________

[Filler] Sakura no hana 45702fb5c853c82aa8b42f91bf4917c86d880225
"Eu quem sou o rei, e o resto que se ajoelhe!"

Ficha | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG || [História] — Blood Moon
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.