>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 70DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera
Últimos assuntos

Skywalker
Genin
Skywalker
Vilarejo Atual
Ícone : [Capítulo] - The Messenger 1-1953934175

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74225-fp-kagaya-ubayashiki#573000

[Capítulo] - The Messenger - em 25/11/2020, 16:02


Narrador: Skywalker

The Traveler

@Alice

Como sempre, um dia coberto pela neblina.  Ah, a maldita neblina de Uzushiogakure! Ainda que tão comum, os olhos jamais se acostumariam com tamanho empecilho. Enfim, os raios de sol matutinos por mais uma vez erguiam-se aos céus, penetrando as nuvens e vagarosamente abrindo espaço para um novo dia na Vila Oculta do Redemoinho. Nesta calma manhã, o genin "escolhido" encontrava-se fora de sua residência, mas o que faria? Apenas ele podendo responder tal questionamento, sabia que ao menos a movimentação ao seu redor parecia um pouco mais...estranha. As pessoas aparentemente estavam com passos acelerados e poucos ninjas cruzavam os caminhos labirínticos das ruas do vilarejo, uma movimentação extremamente incomum para um dia destes. A academia ninja ainda encontrava-se fechada, e sem tempo nem mesmo para questionar, um falcão mensageiro pousara sobre o ombro esquerdo de Naru, carregando consigo uma mensagem inscrita em um pergaminho pequeno enrolado em suas costas. Quando o jovem finalmente retirasse o pergaminho das costas do dito animal, o mesmo bateria suas asas em direção aos céus por mais uma vez, retornando para sua posição inicial, fora do raio de visão do genin.

Mensagem escreveu:
Naru,

Hoje é um dia incomum para Uzushiogakure, você com certeza percebeu isso. Já que a maior parte de nossas forças militares estão ausentes no atual momento e os cidadãos ~ Mesmo que voluntários ~ Estejam completamente indispostos na atual situação, decidimos optar por você, que já possui um certo histórico como ninja. Sua tarefa não será simples, então tome cuidado. Soubemos que uma figura misteriosa está rondando Uzushiogakure há alguns meses, mas agora ele decidiu agir. Aparentemente ergueu alguns prédios longe daqui e está construindo um pequeno vilarejo ilegal, alegando ser o enviado do "Viajante", coisa que eu não faço ideia do que se trate, deve ser algum daqueles fanáticos idiotas. Bom, este cara quer fazer Uzushiogakure ser influenciada pelos seus credos, mas não por meio da fala ~ E sim da força. Queremos que você o encontre o elimine, afinal de contas, o número de vítimas já passa dos doze....Apresente-se no quartel general, aqui você irá conhecer sua dupla nesta missão e também poderá receber instruções mais detalhadas sobre o desenrolar de seus objetivos.

A mensagem então terminou como uma convocação. Durante a leitura, algo bateu à cabeça de Naru. Irônico, não é mesmo? Um rapaz cultuado como uma espécie de divindade desde o seu nascimento ter que procurar alguém que se auto-declara como uma divindade anciã.  Naru já ouviu histórias sobre o Viajante, diziam os antigos do culto do Mensageiro. Aparentemente, o Viajante foi uma lenda obscura que tentaram esconder das demais pessoas, porém o esforço de exclusão de sua existência foi completamente em vão. A História original dizia que o Viajante e Mensageiro eram uma coisa só que se separaram durante a criação da Matéria e Anti-Matéria, o que culminou na oposição de um a outro. Cada parte deste único corpo se separou pelos seus ideais e se transformaram em coisas totalmente opostas, sendo que um representava o bem, e o outro representava a mais pura forma da escuridão. O Viajante, apesar de tudo, não é mais citado dentre as lendas do Mensageiro. Com isso, houve-se boatos de que pessoas do culto do Mensageiro eram secretamente "infiltradas" do Viajante, que buscaria vingança sobre tudo o que sua contraparte havia criado. A história nunca foi concluída, e talvez ficasse melhor assim. Sem muitas informações adicionais desde alguns acontecimentos irrelevantes na vida de Naru, aparentemente o universo lhe colocou frente-a-frente com ele mesmo...Como na história? Será que enfim o desfecho deste misterioso conto seria revelado, ou tudo não passava de uma grande bobagem? O rapaz, por mais que tivesse dúvidas, sabia muito bem que no fim, a história só terminaria de um jeito: O Bem ou o Mal deveria prevalecer...E para isso acontecer , um lado teria que ser exterminado. Quem seria Naru nesta história, afinal?

Considerações:

- Narre o que fez.

- Min de 400 palavras durante 8 Posts | 2 Posts com 200 palavras.

- Reclamações? Dúvidas? Só chamar MP ou Via Discord!

- OBJETIVOS
- Qualidade: Mestre Elemental ( 1 / 10 )
Post 1/10

_______________________

[Capítulo] - The Messenger F8b4d5981edb88fb497fb5c0bc770bc5f28ea45br1-300-360_00
"Porque...Eu também nasci neste mundo!"

Ficha | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG
-
Alice
Genin
Alice
Vilarejo Atual
Ícone : Conserta o código Akeido

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74130-f-saiko https://www.narutorpgakatsuki.net/t72447-mf-naru

Re: [Capítulo] - The Messenger - em 26/11/2020, 11:25




☙Naru













HP: 1125/1125
MP: 2425/2425
ST: 00/03
Resto



Calmo, precioso dia amanheceu nublado, repleto de nuvens escuras, céu rasgado, cores cinzentas, crepúsculo acinzentado. O sol, outrora, brilhante demais, hoje já não iluminava mais - Ao menos não ainda. Um dia comum daquela estação de ano de Uzushiogakure havia começado. Um dos climas favoritos do protagonista, que, completamente animado, abriu seus olhos para aproveitar da tal vista.

Ainda de manhã, após ter passado por todo o seu ritual matinal, o horário de exercer o seu trabalho como Ninja da vila do Redemoinho havia chegado. Fazia um tempo que o menino de pele tão macia e branca como a neve não sai de casa para realizar a sua profissão, o que talvez seria uns dos possíveis motivos da falta de pigmento que ele havia em sua pele.

Era hora de resolver isso.

Vestindo-se de forma adequada para o clima e guardando sua armas ninjas escondidas no manto de seu confortável quimono, ele saiu do templo em qual havia passado sua noite de descanso com a prontidão de realizar seus deveres como ninja e enfrentar qualquer desafio, missão que viesse interferir com o seu “fazer nada” - ao menos é o que o jovem esperava.

[...]

Caminhando pelas ruas de Uzushiogakure no Sato, alguma coisa incomodava Naru. A movimentação das ruas por quais ele passava pareciam estranhas. Cidadãos normal andavam de forma apressada. Preocupado, o Genin se perguntava se tinha algum evento acontecendo na vila que ele não estivesse ciente, mas essa era só as menores das preocupações, ele também se perguntava pelo motivo de ter tão poucos ninjas no raio de sua visão. Talvez ter ficado muito tempo sem fazer nada como ninja não tenha sido uma boa ideia, parece que algo havia mudado em relação ao comportamento da vila.

Ouch! ── Reclamava o menino de olhos azuis, se surpreendendo com o pouso de um ser voador pressionando suas garras levemente sobre o ombro delicado dele enquanto ele focava em seus próprios pensamento.

Naru havia passado pela academia ninja, logo ele sabia exatamente do que aquele animal se passava. Seus delicados dedos passavam pelas penas da ave, procurando onde estaria o pergaminho portado pelo falcão, sem virar o rosto, simplesmente por não querer ficar com o rosto inteiro cheirando à frango frit- bem… congelado, por causa daquela temperatura, ou bagunçar mais o cabelo do que aquele pássaro tinha feito ao teu pouso. Com seus dedos finalmente encontrando a mensagem enviada, ele retirou do que prendia-a à ave e com isso ela se pôs a voar novamente.

Agora lá estava o ninja e a sua carta. Abrindo-a rapidamente, seus olhos seguiam as letras naquele pedaço de papel acompanhando sua leitura. O rosto neutro do Naru foi mudando à cada linha - de pouco em pouco seu rosto ia demonstrando a falta de paciência e desprezo que ele sentia por aquela carta. Era difícil de acreditar que tal coisa era verdade, como se os palhaços que ficavam seguindo-o já não fosse o suficiente.

É sério isso?! Deve ser alguma pegadinha! ── A voz de intolerância que saia dos lábios do “escolhido” eram bem explícito, assim como a “bufada” que escapavam de suas bochechas ── Bem, não há motivo para eu ficar perdendo meu tempo aqui, vamos terminar logo com isso, né! ── Terminou sua frase, virando-se para partir em direção ao local onde a carta o “convidava”, o quartel general.

No caminho, sua cabeça ficava presa em um loop de imaginar o quão idiota era a situação, na qual pessoas estavam morrendo para satisfazer uma mentira criada por seitas que acreditam que o protagonista, um ninja comum, poderia ser a reencarnação de uma divindade, e de ficar pensando que definitivamente ninguém deveria ter o mínimo de informação sobre sua história e quem ele era, isso só iria deixar a missão mais complicada do que já parecia estar sendo - É, talvez hoje não era o dia qual Naru deveria tere decidido exercer sua função como Ninja da Vila do Redemoinho.




Armas:





Jutsus





Observações

Fala do Naru;

A voz no áudio é a voz do Personagem. Clique aqui para ver a roupa e o penteado de cabelo que Naru está usando.
Não re-li o post que estou postando por estar sem tempo, perdão - além de que esse post foi feito na pressa, então sua qualidade é simplesmente ruim, perdão². PS: isso é um RP de retorno.






_______________________



“私が欲しいのは、世界が血を流しているのを見ることです
If you know the enemy and know yourself you need not fear the results of a hundred battles.”
[Capítulo] - The Messenger JVEeh8FiiYFQgn7KCZ94UEbGrhA2tDWBZobig2YOfHyK5NmXo3zaObkM70lQxY0muwj7xAml_8hZjWqtKiypqnBbzo5q42rXQv9Fjbvw1jax4Z8gVWgQZhur7Rf4e7RfEmGCMz7I2dlEreHcOqh7PSfxsQZ6Z8728IQ=s0-d-e1-ft

-
Skywalker
Genin
Skywalker
Vilarejo Atual
Ícone : [Capítulo] - The Messenger 1-1953934175

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74225-fp-kagaya-ubayashiki#573000

Re: [Capítulo] - The Messenger - em 27/11/2020, 17:58


Narrador: Skywalker

The Messenger

@Alice

Chegando até o quartel-general, Naru percebia que os guardas debatiam sobre algo. Apesar disso, eles falavam em um tom baixo demais para o rapaz andrógino conseguir escutar, mas a movimentação e olhares desconfiados dos mesmos dizia que não era algo muito...agradável. Talvez a vila realmente estivesse com problemas graves por baixo dos panos, mas aquele genin nada poderia fazer além de torcer para os companheiros de alto nível resolverem os problemas que surgirem ao caminho do triunfo de Uzushiogakure no Sato. Após a dupla de guardas mascarados notarem a presença de Naru, imediatamente tomaram posições de vigília e abriram as portas do gabinete, permitindo a passagem do menor de idade, que daria passos até alcançar a "Sala Especial" do 2º andar, como instruído pela recepcionista. O 2º andar era reservado apenas para missões especiais, então o andrógino teria uma boa noção do que poderia lhe esperar fora da segurança dos portões do vilarejo oculto pela névoa. A porta encontrava-se aberta e protegida por mascarados, e após a entrada, foi imediatamente fechada. Um homem com coletes negros e uma longa capa de coloração cinza estava de pé, a frente do garoto. Ele tinha uma enorme cicatriz em um dos olhos e o mantinha fechado o tempo inteiro, possivelmente sendo cego do mesmo. Mesmo assim, era reconhecível que sua patente estava bem acima do qualquer outro ninja que Naru tenha conhecido até o momento, sendo acima talvez até mesmo de Jõnin.

- "Parece que você chegou em ponto, não é mesmo? Enfim, irei partir diretamente para as explicações. Como dito na carta, sua missão é eliminar aquele sujeito que se paga de profeta ou divindade, mas não tive muito interesse em saber da história por trás desse culto idiota. O pequeno vilarejo em que aqueles fanáticos se encontram está a noroeste daqui, a cerca de 23 km's dos portões do vilarejo. Percebemos que as defesas naturais da vila são uma ilusão de altíssimo nível, e por conta disso você seria totalmente incapaz de ao menos vê-la. Por isso nós também convocamos esta garota para lhe acompanhar. Ela é uma Tokubetsu Jõnin de nosso vilarejo, especializada em rastreamento. Em outras palavras, ela é uma stalker perita em todas as artes ninja. Vamos, apresente-se." - O mais velho disse.

Em um piscar de olhos, uma garota de cabelos loiros vestindo roupas/armadura leve se apresentava ao lado do homem, agachada e com uma das mãos na gola de suas vestes, aparentemente arrumando-as. Ela mantinha um olhar fixo à sua frente, e em momento algum direcionou-o para Naru, o que era uma atitude deveras peculiar. Após alguns segundos, finalmente levantou a voz, possuindo um tom morto e completamente desinteressado na mesma.
[Capítulo] - The Messenger Latest?cb=20180901180706

- "O Chefe diabólico disse que eu devo ir junto com você. Meu nome é Tina." - Foram as únicas palavras ditas. O homem ao seu lado deu um leve sorriso em seguida virou-se de costas.

- "Vocês estão dispensadas. Iniciem a missão e não retornem até que ela tenha sido concluída. Quanto a sua irmã, Tina, ela está em outra missão. Infelizmente não poderei enviar reforço caso vocês venham adentrar em problemas maiores, então tomem cuidado. Tentem evitar ao máximo confrontos diretos, não conhecemos o poder dos inimigos...Mas creio que não deverá ser muito difícil chegar até o principal. Enfim, cruzem os portões e sigam por noroeste...Será um caminho bem longo, mas creio que irão conseguir sair dessa vivas. Agora vamos, se movam!" - Disse.

A Missão havia começado e Tina andou lentamente até o lado de Naru, aguardando os movimentos do rapaz. Ela agia como se fosse uma estátua: Sem expressões, sem movimentos complexos, personalidade ou sequer atitudes. Sua missão era apenas fornecer auxílio a Naru, e por conta disso agiria somente quando o rapaz o fizesse ou ordenasse. Mas que situação mais exótica que o genin se encontrava...Bom, sem tempo a perder...A caçada ao inverso do que Naru representava havia começada. Luz e Escuridão em um conflito, quem prevalecerá desta vez? E mais importante: Quem simbolizava a luz, afinal?

Considerações:

- Narre o que fez.

- Min de 450 palavras p/post.

- OBJETIVOS
- Mestre Elemental

- Reclamações? Dúvidas? Só chamar MP ou Via Discord!
Post 2/10

_______________________

[Capítulo] - The Messenger F8b4d5981edb88fb497fb5c0bc770bc5f28ea45br1-300-360_00
"Porque...Eu também nasci neste mundo!"

Ficha | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG
-
Alice
Genin
Alice
Vilarejo Atual
Ícone : Conserta o código Akeido

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74130-f-saiko https://www.narutorpgakatsuki.net/t72447-mf-naru

Re: [Capítulo] - The Messenger - em 29/11/2020, 15:10




☙Naru













HP: 1125/1125
MP: 2425/2425
ST: 00/03
Resto



Na frente do quartel general, o ninja de cabelos brancos como a neve batia de cara com guardas que pareciam estar debatendo sobre alguma coisa. Pelo tom baixo do cochicho deles, o Genin de Uzushiogakure deduzia que ou era um assunto pessoal que não deveria ser conversado sobre em horário de trabalho ou alguma coisa privada que realmente ninguém deveria ouvir, mas mesmo assim era muito descuidado deles de estarem fazendo aquilo, principalmente a forma do qual eles agiam com a aproximação do rapaz, esse que manteve uma expressão neutra até chegar perto deles, encará-los diretamente e sorrir da forma meiga que ele sabia que conseguia ── Espero que estejam tendo um bom dia senhores! ── Moviam-se os seus lábios, deixando com que sua graciosa voz abençoasse os ouvidos daqueles ao seu lado e cada uma das mãos gélidas do usuário de gelo passavam no queixo de ambos os guardas, acariciando-os com intuito de brincar ou quem sabe desafiar os olhares daqueles que o observavam  ── Se me olharem demais assim, podem acabar não sendo capazes de focar em seu trabalho! ── Se despediu o garoto com uma risada curta e aguda. Tal forma de agir não era “esquisita” para Naru. Sua vida foi rodeada de mimos e pessoas que nunca se incomodaram com o “escolhido” de invadirem a sua privacidade, mas ver guardas não realizando o seu trabalho de forma séria realmente o deixava incomodado - em sua vida inteira, Naru foi servido por pessoas que faziam suas funções em nome à algo, mesmo que seja algo banal, sem nunca terem recebido nada em troca e ele achava isso injusto, logo aproveitou da situação para criticar o trabalho daqueles “protetores”, nem que seja de forma indireta.

Bem, com as portas abertas agora, bastava o ninja abençoar as escadas daquele quartel com os seus passos “sagrados”. Era irônico pensar dessa forma, por causa da situação a qual ele teria sido posto. Tudo parecia específico demais, alguma coisa deveria estar por trás de tudo isso. Coincidências existem, obviamente, mas Naru preferia não arriscar. Com a porta se fechando atrás de si, era hora de seguir em frente. Um ar gelado saía do pulmão até o lado externo da boca do usuário de Hyouton ── Vamos tentar descobrir o que está acontecendo… ── Pensou ele para si mesmo após ter acenado um sim com a cabeça para o recepcionista que lhe passava a informação de onde o Genin deveria ir.

Aparentemente o segundo andar era reservado para missões para situações diferenciadas, especiais - de acordo com a informação passada pela mesma pessoa que o explicou a direção qual ele devia seguir. Em sua direção até lá, mais uma vez um par de guardas, dessa vez mascarados, se encontravam na frente da porta a qual ele deveria entrar. Ambos vestiam algo que impedia o protagonista de enxergar seus rostos, então nesse caso era impossível de julgar suas expressões faciais. Naru se duvidava se ao menos esses dois estavam focando em seu trabalho, diferente dos outros dois no andar debaixo.

Adentrando pela porta aberta pelos possíveis Anbus, ao menos era o que o Genin assumia por causa das máscaras, ela automaticamente se fechava, alertando-o que definitivamente era lá onde o assunto sobre a missão finalmente aconteceria. A expressão facial brincalhona de Naru permanecia, mas ele se fazia mais atento, para não perder nada que fosse passado entre aquelas quatro paredes. Era sua primeira missão, óbvio que ele teria que executá-la com perfeição e informação é sempre a chave de um bom começo - ao menos é o que o ninja acredita.

[...]

O monólogo do ninja que o passava a missão era deveras decepcionante. Naru encontrava tantos erros naquela missão passada, de acordo com o que havia aprendido na academia ninja, mas antes de ter tido a possibilidade de se pronunciar, uma outra pessoa aparecia naquele local mais rápido do que os olhos azuis do garoto podia acompanhar e a partir dali, mais coisas eram ditas. Tudo parecia muito simples e a expressão daquela menina, a Tina, era preocupante. Naquele instante, a única cara que a outra ninja de rank maior expressava era a mais nula possível, o que era literalmente o contrário do que Naru havia expressado até então.

No momento que a frase de despedida do ninja de rank, provavelmente, maior havia terminado, a cara animada do escolhido para aquela missão permanecia, mas na tua voz era possível perceber a ironia facilmente ── Eu não acho que está na hora de partirmos agora, senhor Jōnin. ── Uma curta risada escapava entre o respiro daquele com o rank mais baixo, suspirando e então se preparando para começar a falar ── Bem, você disse “Como dito na carta, sua missão é eliminar aquele sujeito que se paga de profeta ou divindade, mas não tive muito interesse em saber da história por trás desse culto idiota” ── Na hora que Naru imitada o mais velho, para se divertir, ele tentava fazer uma voz grossa, o que muitos podiam achar um deboche, mas não havia uma intenção negativa naquilo, apenas de se divertir até mesmo com uma situação séria ── Quem te garante que um Genin teria a capacidade de “eliminar” alguém?! ── continuou, com uma pergunta retórica, fazendo os famosos sinais com os dedos enquanto soava a palavra “eliminar”, terminando a pergunta com a parte de trás de seus punhos contra a sua cintura, mantendo as mãos fechadas ── E tem mais, eu aprendi na academia ninja que a função de ninjas de meu rank, como é o menor nível ninja e também os que apresentam a maior diferença no poder, quando nos tornamos genins, nós começamos a fazer a nossa parte para a economia de Uzushiogakure - Por isso somos enviados em missões que a aldeia é paga para realizar, como as ranks C e D! O senhor poderia me explicar como uma máquina sem sentimentos - com todo o respeito ── O tagarela cortava seu monólogo, com uma voz mais baixa e profundidade para não soar arrogante na hora que disse sua última frase, encarando tina por um breve instante ── … conseguiria derrotar o LÍDER DE UM CULTO QUE JÁ CHEGOU A MATAR PESSOAS? E PIOR AINDA, COMO ESPERA QUE ENFRENTEMOS ALGUÉM TÃO IMPORTANTE CEM POR CENTO NO SIGILO? ── em seguida continuando com o seu tom original, até que então começou a gritar, finalizando com uma coçada de garganta, com o mão direita agora, ainda fechada, um pouco a frente da boca pro protagonista, enquanto ele recupera o seu fôlego, logo descendo novamente o seu braço, mas mantendo-o diferente do braço que permaneceu imóvel, ficando apenas reto para baixo, mas agora com a mão aberta, pelo ninja já estar um pouco mais aliviado, respirando fundo novamente ── Okay, perdão por ter perdido a classe, mas ainda assim. Isso não parece o dever de um ninja como eu resolver. Adoraria ajudar a vila, mas isso mais me parece uma missão suicida para alguém do meu cargo com um único guarda-costas, essa é a minha primeira missão, nunca tive experiência numa luta de verdade até hoje! No meu caminho, percebi que a vila parece bem estranha, além de que lá fora tinham dois guardas só cochichando um com os outro. Por que você, a jovem Tina e aqueles dois guardas sem nada para fazer não cuidam disso? Além do mais, por que eu entre vários outros ninjas que eu encontrei desde a entrada do quartel general até aqui? Muitas coisas podem ser informações confidenciais, mas eu não estarei saindo da vila para essa missão sem ao menos me sentir seguro e alimentado de informações o suficiente! ── Finalmente finalizando o seu monólogo, o qual tinha lentamente desgastado a atmosfera brincalhona de Naru, o deixando com uma expressão séria - algo extremamente raro.





Armas:





Jutsus





Observações

Fala do Naru;

A voz no áudio é a voz do Personagem. Clique aqui para ver a roupa e o penteado de cabelo que Naru está usando.
Não re-li o post que estou postando por estar sem tempo, perdão - além de que esse post foi feito na pressa, então sua qualidade é simplesmente ruim, perdão². PS: isso é um RP de retorno.






_______________________



“私が欲しいのは、世界が血を流しているのを見ることです
If you know the enemy and know yourself you need not fear the results of a hundred battles.”
[Capítulo] - The Messenger JVEeh8FiiYFQgn7KCZ94UEbGrhA2tDWBZobig2YOfHyK5NmXo3zaObkM70lQxY0muwj7xAml_8hZjWqtKiypqnBbzo5q42rXQv9Fjbvw1jax4Z8gVWgQZhur7Rf4e7RfEmGCMz7I2dlEreHcOqh7PSfxsQZ6Z8728IQ=s0-d-e1-ft

-
Skywalker
Genin
Skywalker
Vilarejo Atual
Ícone : [Capítulo] - The Messenger 1-1953934175

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74225-fp-kagaya-ubayashiki#573000

Re: [Capítulo] - The Messenger - em 29/11/2020, 23:00


Narrador: Skywalker

The Messenger

@Alice

O Homem permaneceu calado durante todo o monólogo de Naru, ouvindo atentamente às palavras do genin. Tina permanecia com sua usual expressão neutra, não demonstrando qualquer tipo de reação quanto as falas do infante. Ao finalmente cessar e baixar a voz, o Jõnin olhou para cima e suspirou, fechando o olho que ainda lhe restava e mudando o tom de voz para algo mais calmo, como se estivesse a tutelar.

- "Ouça, garoto." - Chamou-lhe a atenção - "Eu também era assim na sua idade. Eu entendo a sua frustração quanto à missão que lhe fora designada, mas você deve entender, antes de tudo, que se você foi convocado...É porque é capaz de realizá-la, não é? Não é questão de desistência, e sim de dar mais um passo e ter fé em tudo aquilo que você faz, sabe? Da maneira que você diz, é quase como se estivesse se colocando na posição de alguém totalmente incapaz, descartável...Inútil. Eu cresci nessa vila, eu vi inúmeros companheiros meus caindo na minha frente, e mesmo assim eu não recuei. Não é o caminho que um ninja deve traçar. A covardia e pensamentos negativos lhe fazem mais fraco, mas nem sempre o heroísmo poderá acabar lhe ajudando. O importante é você medir suas ações e confiar em tudo aquilo que irá fazer. Apenas vá e faça, deixe o corpo agir independente da sua mente. Agora, você está dispensado. Tome um tempo e treine um pouco, se desejar. Não precisa se apressar para ir até o objetivo, se está com tanta falta de confiança assim, meu rapaz."

O Jõnin então aproximou-se de Naru e deu-lhe um soco direto no rosto, fazendo o genin ser arremessado até a porta, a cerca de quatro metros da posição do superior. Ele esbanjava um sorriso no rosto. Por mais que aquilo fosse uma punição, ele aprovava a atitude do garoto. Via nele um potencial, mas pelas falas, talvez pudesse ser desperdiçado. Após soltar uma risada e os guardas ao redor se assustarem com o desfecho da discussão, novamente levantou a voz:

- "E se você falar nesse tom novamente a mim, saiba que da próxima vez eu vou fazer você desejar a morte, entendido? Agora saia daqui imediatamente antes que eu chute sua bunda até a saída, seu idiota!!!" - Gritou, virando-se de costas e retornando até sua mesa, onde tomaria suas ações de tomar conta de diversos documentos de informações desconhecidas para o garoto. Com o rosto vermelho e doendo, Tina se agacharia para ver se o pequeno se encontrava em bom estado.

- "Você não parece estar muito bem. Não acha melhor treinar antes de partir até a missão? O Chefe Diabólico não gosta de desempenhos medíocres. Se quiser, eu posso te dar algumas bandagens." - Disse em um tom morto, sem qualquer alteração no tom de voz ao longo da frase. Era quase como se fosse uma estátua falante, sem sentimentos, expressões ou sequer sinais de preocupação. Os mascarados próximos de Naru observariam o garoto, permanecendo em postos. Eles aparentemente analisavam-no e reprovavam a atitude que o mesmo tomou, mesmo que aparentemente o homem responsável pela missão não o tenha repudiado, verdadeiramente. Como dito tanto pelo Jõnin como por Tina, seria melhor Naru tomar um tempo para treinar antes de seguir em frente à missão, ele deveria estar preparado para enfrentar seu inimigo, afinal. Sendo assim, o que o genin tomaria como decisão? O campo de treinamento estava próximo, e com Tina como acompanhante, ele poderia pedir dicas ou até treinar junto a ela se necessário. Aparentemente, ela age como uma espécie de "serva".

Considerações:

- Narre o que fez.

- Min de 450 palavras p/post.

- 15 HP.

- OBJETIVOS:
- Mestre Elemental ( 2 / 10 )

- Reclamações? Dúvidas? Só chamar MP ou Via Discord!
Post 1/10

_______________________

[Capítulo] - The Messenger F8b4d5981edb88fb497fb5c0bc770bc5f28ea45br1-300-360_00
"Porque...Eu também nasci neste mundo!"

Ficha | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG
-
Alice
Genin
Alice
Vilarejo Atual
Ícone : Conserta o código Akeido

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74130-f-saiko https://www.narutorpgakatsuki.net/t72447-mf-naru

Re: [Capítulo] - The Messenger - em 30/11/2020, 10:34




☙Naru













HP: 1125/1125
MP: 2425/2425
ST: 00/03
Resto



A paciência que o Genin da vila do Redemoinha se esvai cada vez mais, a cada gesto facial e corporal que o “velho” fazia, logo bastou ele abrir a boca e citar a frase “Eu também era assim na sua idade” e “...a sua frustração” para Naru deixar um prolongado suspiro escapar de sua boca. Naquele exato instante, a temperatura daquele pequeno “quarto” diminuía a temperatura drasticamente. A temperatura de quando o menino havia saído de casa, ele havia verificado que eram exatos zero graus. Era um dia frio em Uzushiogakure. Conhecendo a sua capacidade e habilidade em seu elemento, ele podia com certeza dizer que aquele quarto estava numa temperatura de dez graus negativos. Isso tudo ocorreu no tempo de um suspiro e sem permitir que o Jōnin se quer terminasse suas, provavelmente, quatro primeiras frases, o mais jovem já havia se virado, aberto a porta e começado a sair daquele local gelado ── Peace out! ── foi a último coisa que ele disse de cara virada para a porta aberta do local com a mão esquerda visível próxima de seu ombro,  também esquerdo, realizando um gesto em que o dedo indicador e o médio são levantados e separados, enquanto que os outros dedos permanecem fechados, parecendo um “V”.

Em todo o tempo em que ia saindo, ele não era burro, já esperava que havia a capacidade de algo acontecer, como ser seguido ou impedido de sair, então ele estava já preparado e prestando atenção no comportamento a todos ao seu redor. Então após o sinalzinho que havia feito com a mão, o jovem utilizava da manga de seu kimono para esconder suas duas mãos, fazendo com que pareça que ele só estava escondendo a parte nua de seu braço estivesse em proteção contra o frio, mas na verdade realizará um selo de mão. Qualquer movimento que ele considerasse hostil ou desconfortável, faria com que o ninja transformasse toda a umidade daquele local frio do país da água, no inverno, se tornasse agulhas de gelo. Essas que estariam localizados entre o utilizador e o(s) seu(s) alvo(s) e dispararia contra eles se o início de uma luta ocorresse. Haviam poucas coisas que Naru não gostava e todas aquelas ali dentro os sinalizavam dessas coisas: Pessoas chatas, injustiça, em sentido de ignorância e egocentrismo - pessoas ignorantes que ignoram todo um fator para colocar sua razão sobre os fatos, sendo extremamente manipulativas -, e mentiras, alguma coisa estava errado e o jovem não acreditava em ninguém ali dentro; e se tinha algo o qual o menino não queria, era ter que suportar essas coisas.

Saindo de forma sucedida daquele local, sem nenhum tipo de estresse, o garoto brincalhão havia decidido fazer algo maturo, simplesmente por estar chocado com o tipo de segurança a vila tem oferecido para seus moradores. Guardas conversando em hora de trabalho, ninjas de rank alto abusando de seu rank para fazer ninjas de rank mais baixo de isca para completar o que deveria ser seus deveres - não que seja o verdadeiro motivo da missão ter sido passada, mas é uma das formas qual o menino decidiu enxergar isso.

Gabinete do Mizukage, espero que esteja livre no momento… ── Pensava Naru para si mesmo, partindo em direção ao local onde ele acreditava que encontraria o líder de sua vila.





Armas:





Jutsus

[Capítulo] - The Messenger BackOptimalBoaconstrictor-size_restricted
Sensatsu Suishō
Rank:
B
Requerimentos: Clã Yuki.
Descrição: Usando esta técnica, Haku reúne um pouco de água a partir do ar e meio ambiente em mil agulhas longas. Em seguida, ele os direciona para um alvo específico em alta velocidade, saltando para trás antes do impacto para que ele não seja pego no fogo cruzado. Enquanto as agulhas que cercam um alvo a partir de todos os lados, que não aparecem acima do alvo, criando um caminho de fuga. Haku é capaz de realizar este jutsu com uma mão selos, o que lhe permite fixar o braço de um oponente e ataque, enquanto eles não podem usar todas as técnicas de si.




Observações

Fala do Naru;

A voz no áudio é a voz do Personagem. Clique aqui para ver a roupa e o penteado de cabelo que Naru está usando.
Tudo que não seja intencionado para parecer natural, como andar, abrir a porta, mover o braço para debaixo da manga e o símbolo de "V" será feito o mais rápido que Naru consegue fazer e ele não espera lutar, apenas se defender, caso necessário. Ele é brincalhão, gosta de se divertir, mas ele não se sente seguro naquele local, então simplesmente decidiu SE fazer seguro. Conversei com o Kage da vila, se eu ir para o gabinete, já pedi para o kage postar aqui, nem que seja um post para terminar essa parte do RP. O gasto de chakra vou gastar se for necessário.
Como nada foi dito sobre a temperatura do local, eu considerei a temperatura mais baixa do inverno de Uzushiogakure. A passiva natural do clã tem o alcance de 20m e como não há nada relacionado ao tamanho de onde o ninja se localiza, eu considerei menor que vinte metros, até por ser um local para coisas sérias, talvez secretas, muito espaço não é necessário. Meu personagem não levou o soco na cara, porque ele não ficou no quarto até o ninja terminar o primeiro monólogo e o gasto de chakra e stamina para a técnica/movimento será só descontada no próximo turno, caso meu usuário venha realmente a usá-la.






_______________________



“私が欲しいのは、世界が血を流しているのを見ることです
If you know the enemy and know yourself you need not fear the results of a hundred battles.”
[Capítulo] - The Messenger JVEeh8FiiYFQgn7KCZ94UEbGrhA2tDWBZobig2YOfHyK5NmXo3zaObkM70lQxY0muwj7xAml_8hZjWqtKiypqnBbzo5q42rXQv9Fjbvw1jax4Z8gVWgQZhur7Rf4e7RfEmGCMz7I2dlEreHcOqh7PSfxsQZ6Z8728IQ=s0-d-e1-ft

-
Skywalker
Genin
Skywalker
Vilarejo Atual
Ícone : [Capítulo] - The Messenger 1-1953934175

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74225-fp-kagaya-ubayashiki#573000

Re: [Capítulo] - The Messenger - em 30/11/2020, 19:23


Narrador: Skywalker

The Messenger

@Alice

Naru não possuía a paciência para continuar escutando o monólogo fatídico daquele homem, que ao fim decidira dar um golpe na face do genin. Apesar disso, o punho fora parado poucos milímetros antes de colidir-se com o rosto do infante, imediatamente sendo puxado de volta. O Jõnin não tinha a necessidade de reprimí-lo daquela forma, por mais que merecesse. Após dispensar ambos, Tina e Naru seguiriam até o gabinete do Mizukage, porém no caminho, algo lhes puxou a atenção. A Tokubetsu que se encontrava ao lado da genin fora a primeira a notar uma presença familiar próxima de ambos. Em questão de instantes, o Jõnin que havia se posto ao gabinete estava na cola de ambas, demonstrando o abismo de habilidades entre eles. Não era a toa que o homem ainda era um dos especiais da vila ~ De fato, ele possuía o dom para ser um verdadeiro Shinobi. Com passos pesados e curtos, levantava sua voz.

- "Ei, garoto." - Chamava a atenção do andrógino. - "Você realmente acha que vai conseguir algo com a força que possui agora? Eu não sou muito disso, mas eu enxergo algo em você. Posso estar apenas pirando, mas vejo que possui um grande potencial se for treinado corretamente. Estou me disposto a tutelá-lo durante um certo período de tempo enquanto a nova papelada não chega, então é melhor aproveitar. Não adianta ficar com choro, é assim que funciona. Ou você é forte, ou você morre igual um saco de bosta. Tina, vá até os portões da vila e dê uma rondada, já que estamos com falta de guardas." - O Elite dissera.

- "Entendido." - Tina então desaparecera como uma nuvem de fumaça, movendo-se em uma velocidade a qual os olhos de Naru eram incapazes até mesmo de enxergar borrões em meio ao ar, apenas algumas subidas da poeira por onde seus pés cruzavam. Algo de interesse que Naru poderia notar é que o Jõnin em momento algum baixou o capuz que cobria grande parte de seu corpo, demonstrando um nível excessivo de confiança.

- "Ah, e por sinal, meu nome é Zeke. Agora, se não se importar, eu gostaria de iniciar suas provações. Antes de tudo, quero que você entenda o básico da manipulação elemental: Sei que você é dos Yuki, então detém uma poderosa Kekkei Genkai. Antes de tudo, deverá saber como controlar os elementos primários para assim ter total domínio sobre sua habilidade de linhagem. Me mostre algumas manipulações, quero ver o seu nível. Após isso, realize alguma técnica ninja para mim verificar o quão experiente e treinado você já está. Não quero iniciar o treino verdadeiro sem antes medir o nível de meu tutelado, afinal. Não tenha pressa, faça o que bem entender e dê se melhor. Qualquer coisa, o máximo que pode acontecer é eu dizer que você não sabe absolutamente nada. Hehehe, vai ser interessante ver alguém de um clã como o seu agindo. Já tive alguns companheiros Yuki, mas nunca tive a oportunidade de vê-los lutar. Será que você terá o mesmo destino que eles?" - O Jõnin encorajava Naru a utilizar-se de suas naturezas elementais e a Kekkei Genkai para finalidades de treinamento. Era notório que ele queria que o infante se tornasse mais forte para conseguir cumprir seus deveres com bem mais facilidade e maestria. Para alguém do nível de Zeke reconhecer o garoto como promissor, então quer dizer que uma grande luz estava dentro dele. Seria um sinal do Mensageiro, afinal de contas? Enquanto isso, Tina realizava sua ronda ao redor dos portões de Uzushio.

Considerações:

- Narre o que fez.

- Já discutimos bastante sobre sua última postagem. Tome cuidado para que erros deste tipo não ocorram novamente.

- Min de 450 palavras p/post.

- Reclamações? Dúvidas? Só chamar MP ou Via Discord!
Post 4/10

_______________________

[Capítulo] - The Messenger F8b4d5981edb88fb497fb5c0bc770bc5f28ea45br1-300-360_00
"Porque...Eu também nasci neste mundo!"

Ficha | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Capítulo] - The Messenger -

-


Edição de Natal por Loola e Senko.