>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Spike
Chūnin
Spike
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] - Spike Rsz_1r10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73506-f-p-shin

[Fillers] - Spike - Qui 29 Out - 7:50



TROCA DE CLÃ



HPCHST
500/500600/60000/06

A vida de estudante da academia só podia ser descrita por mim como aborrecida para cacete, consistindo em tarefas monótonas e treinos, com muito tempo livre pelo meio. Tendo algum tempo livre, decidi dar uma volta pela vila, procurando algo para fazer. Após algum tempo de procura encontrei algo minimamente interessante. Estava a haver uma pequena feira na vila, com comerciantes vindos de aldeias de todos os cantos do mundo. Havia algo para todos os gostos, desde joelharia cara a armas de alta qualidade, e talvez fosse essa a razão para haver tanta gente.

Passei algum tempo parado vendo a pequena banca com espadas, mas nenhuma me chamou particularmente à atenção, então acabei por não comprar nada. Eventualmente passei por uma que vendia roupa, com um vendedor que não aparentava ter mais de quarenta anos. Antes de seguir para a próxima lojinha, olhei para o vendedor, e ao trocarmos olhares, o senhor pareceu chocado. "Ei velhote, tudo bem?" Indaguei, talvez me tivesse confundido com alguém.

"Pensava que te tinha perdido." Disse o senhor, com os olhos encharcados em lágrimas à espera para sair. Mas que raio? Quem é este velho? "Confundiu-me com alguém. Não faço a mínima ideia de quem é você."

"Claro que não, nem te deves lembrar de mim. Afinal, perdi-te ainda tinhas tu três aninhos." Respondeu o senhor, enquanto limpava as lágrimas dos olhos. Aquela resposta fez-me perceber exatamente quem era. É preciso ter azar. "Tens os meus olhos." Continuou, o que me fez olhar atentamente para os olhos deles, que tinham exatamente o mesmo lilás particular que os meus.

"Tch." Virei-me e comecei a ir embora. "Não quero nada contigo." No entanto, aquela recordação ambulante decidiu não me deixar ir, e agarrou-me pelo ombro, o que me fez perder um pouco as estribeiras. "Não me toques!" A maneira como o encarei claramente que o assustou, e ainda bem, porque fê-lo recuar a manter a distância.

"Desculpa..." Disse o senhor, claramente que não era este o reencontro que ele tinha em mente. "É só bom ver que estás bem." Bem? BEM?! O velho tem de estar a delirar, só pode. Quanto mais ele falava, mais me irritava, e eu continha-me para não fazer algo que me arrependesse, principalmente ali no meio de toda a gente.

O velho pareceu ter-se lembrado de algo, e pareceu esperançoso.  "E a Emiko? Está contigo?" Quem? Pensei imediatamente, mas rapidamente me apercebi de quem ele estava a falar. Baixei a cabeça, e cerrei os meus punhos com toda a minha força, estava com os nervos à flor da pele. Com que então esse era o nome dela... bom saber. "Ela... ela morreu. Foi pouco antes de eu fugir, há quase três anos." A expressão do velhote passou de esperança a puro choque. "Desculpa por teres passado por isso."

Essa frase fez-me perder o controle. "Desculpa? DESCULPA?! Se não consegues trazer a vida dela de volta eu não quero o teu pedido de desculpas fútil!" Aproximei-me do velho, completamente furioso. Olhar-lhe nos olhos era como olhar diretamente para uma versão mais velha de mim mesmo, e deu-me uma sensação estranha. "Eles mataram-na! Ela morreu à minha frente! Tudo porque vocês são inúteis e fracos!" Afastei-me novamente, e tentei-me recompor. "Não quero ter absolutamente nada a ver com vocês." Finalizei, ajeitando o meu casaco.

"Eu entendo." Continuou o velhote. "Deixa-me ao menos contar-te um pouco sobre a tua família. Acho que te vai ser útil como um shinobi." Virei-me de costas para ele e respondi calmamente. "Vamos para um sítio mais reservado então." E comecei a andar, com o velhote me seguindo.

Quem diria que eu ia fazer isto. Tínhamos estado a andar calados nos últimos cinco minutos, e agora estávamos à porta da minha casa. Era uma moradia minúscula, mas tinha sido o que conseguiram arranjar a uma criança refugiada. "Vives sozinho?" Perguntou o velho enquanto eu abria a porta, ao que eu respondi. "É preciso eu responder ou vais chegar lá sozinho?" O homem riu-se com a minha resposta. Claramente não é altura para te rires otário.

Depois de entrarmos sentámo-nos na sala de estar. "Desculpa mas consegues-me arranjar um copo de água?" Tinha acabado de me sentar, então suspirei, levantei-me e lá fui buscar o copo de água. Velho chato. Ao lhe trazer o copo de água, o monólogo dele começou.

"Ora bem começando pelo início... basicamente toda a tua família do meu lado contém vários shinobis, alguns de mais renome que outros. Eu fui o primeiro da família que, por decisão do teu avô, nunca se tornou um shinobi." A história já se tornava aborrecida, então decidi interromper. "Ok e isto interessa-me porquê?"

"Calma. A parte que te interessa vai chegar." Continuou, com um sorriso na cara, antes de tossir e tomar um pequeno gole da água que lhe tinha trazido. "Tanto o teu avô como o teu bisavô eram conhecidos pelos seus reflexos totalmente sobre-humanos. E mesmo eu, que não sou um shinobi, sempre demonstrei reflexos muito acima do normal para uma pessoa sem qualquer tipo de treino. Não achas isso estranho?

Realmente, era um acontecimento curioso. Talvez de pai para filho fizesse sentido, com o filho apanhando o estilo de luta do pai, aprendendo e treinando com ele. Mas este homem não tinha qualquer tipo de treino, e mesmo eu, que perdi completamente o contacto com a família extremamente cedo, tinha reflexos bastante avançados para quem nunca tinha treinado para tal. "Interessante de fato."

"Exato. Mas o teu avô falava-me sempre disso. Como era algo de família, todos nós nascemos com grandes reflexos. E tinha um nome para isso. Era Kekkei... Kekkei..." Ele parecia não conseguir acabar a frase, mas eu sabia exatamente do que é que ele estava a falar. "Kekkei Genkai?"

"Exatamente! Ele também falava de podermos usar o nosso chakra para ficarmos ainda mais rápidos. Embora eu nunca percebesse do que é que ele estava a falar, é algo que me lembro e achei que te fosse útil." Ele tinha razão, realmente era informação útil. Se o que ele dizia e era verdade e eu possuía a dita Kekkei Genkai, aprender a controlá-la iria fazer disparar o meu poder. "O meu avô... onde é que ele está?" Eu pensava que não queria ter nada a ver com a família, mas caso o meu avô me conseguisse ajudar com isto, pelo menos seriam úteis uma vez na vida.

"Estás com azar... O teu avô morreu nos conflitos entre vilas." Ele parecia triste, mas eu não liguei. Merda. Parece que vou ter de resolver isto sozinho para variar. "Quanto à tua mãe—" Nem sequer o deixei acabar a frase. "Não me interessa. A menos que me seja informação útil, não tenho qualquer tipo de interesse em saber."

"Mas é a tua mãe!" A exclamação do velho irritou-me, mas uma gargalhada escapou-me antes de responder. "E daí se é minha mãe? A única pessoa que considerei família está morta. Vocês? Vocês são só memórias turvas." Levantei-me rapidamente, estava farto de toda aquela conversa, já tinha a informação que me interessava. "Não posso dizer que gostei desta interação, mas ao menos foi útil, a nossa conversa acabou."

O velho levantou-se desapontado, e ambos nos dirigimos à porta. Quando a abri para ele sair, ele indagou mais uma vez. "Tens a certeza que não queres saber mais sobre a família?" A maneira como o encarei respondeu à sua pergunta. Ele percebeu claramente que eu não hesitaria em fazê-lo arrepender-se de mencionar esse assunto novamente. Ele tinha um olhar aterrorizado. "No que é que tu te tornaste?"

Virei-me de costas, e pela primeira vez desde que tinha chegado a esta vila, mostrei as minhas costas a alguém. Retirei o casaco e a camisola que estava por baixo, trazendo à tona as minhas costas cobertas de cicatrizes, centenas delas, provocadas por vários tipos de lesões diferentes, mas maioritariamente chicotadas. A cara de choque no velho era evidente. "Tornei-me naquilo que eles fizeram de mim. E um dia... um dia vão olhar a sua criação nos olhos, e eu não vou ter piedade." Finalizei, fechando a porta antes de lhe dar tempo para responder. Essa ia ser a última vez que o via, pelo menos por um bom tempo.

Passei toda a noite desse dia sem conseguir dormir, a minha cabeça era inundada por memórias reprimidas, memórias que me traumatizaram gravemente. No entanto, não podia deixar que isto me afetasse, era a reta final de estudos, e já não faltava muito para finalmente me graduar me tornar um shinobi de Konoha, um passo importantíssimo no caminho para os meus objetivos. Ainda por cima, esta interação tinha-me dado nova informação, informação que bem trabalhada poderia ajudar-me a atingi-los mais depressa. Durante os meses que me restaram pesquisei, treinei e experimentei, tinha de aprender a utilizar a Kekkei Genkai, não podia desperdiçar uma oportunidade tão boa para me tornar mais forte.

Eventualmente, consegui aprender a utilizar as habilidades da minha linhagem, e com muito suor e sangue, graduei-me como shinobi de Konoha com um ótimo controle sobre as mesmas.


Considerações:
- 1506 palavras.
- Falas a negrito, pensamentos a itálico.
- Filler para troca de clã
- ModAG e ORG

Descrições:




_______________________

-
Bahko
Jōnin
Bahko
Vilarejo Atual
Ícone : -x-

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73785-ficha-uzumaki-naomi https://www.narutorpgakatsuki.net/t73787-gf-naomi-uzumaki#568866

Re: [Fillers] - Spike - Qui 29 Out - 11:57

Ok

_______________________

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.