:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Filler] - The Raven Child D08b07ef0bf98b6b11ca607569f49e1d839f756b

Skywalker
Nukenin A
Skywalker
Vilarejo Atual
[Filler] - The Raven Child D08b07ef0bf98b6b11ca607569f49e1d839f756b

[Filler] - The Raven Child - Publicado 11/10/2020, 01:19



デシュカネ・カメイ"Sometimes you can't see what's right in front of you"
As ruas sombrias daquela noite iluminada pelo raiar prateado da lua de Uzushiogakure no Sato eram contrastadas entre a interminável guerra entre a Luz e a Escuridão. Os postes iluminavam a frente das casas, e de passos solitários e completamente silenciados pela brisa invernal que se aproximava, um garoto com um livro em mãos traçava seu caminho. Utilizando um sobretudo preto e possuinte de exóticos cabelos alaranjados, parecia desfocado da realidade ao pincelar as páginas em branco de seu livro misterioso. Um sorriso abrangente no rosto se media diante da majestosa estrada que levavam até o caminho para o oblívio de sua própria mente, enquanto ainda não percebera a presença obscura ainda tão próxima de si. Tolo, cegado pela sua própria ignorância, caiu sobre a armadilha da Mãe-Lua que abençoava a Terra com seu brilho interminável, e então paralisou. Erguendo sua cabeça para os céus, as incontáveis estrelas que ali se mantinham firmes no limite da visão que os homens podem alcançar pareciam tão próximas, mas ainda tão distantes...Um sonho impossível, de criança...De conseguir tocar o próprio Astro-Rei: Sol. Kamuy almejava muito mais do que simplesmente ascender aos céus, ele buscava a completa absolvição, viajar dentre as infinitas galáxias e transcender entre planos..Só então para entender o significado da própria existência deste vasto e desconhecido universo o qual nós mal sabemos de sua verdadeira natureza. As nuvens que cobriam parte dos raios lunares passaram e o raio prateado iluminou todo um campo. Deslumbrado pela visão celeste a qual o satélite proporcionava com a grama agora abençoada pelos raios esbranquiçados do reflexo da luz solar, sentou-se em meio ao gramado e colocou o livro sobre o mesmo.. As cores de seus pincéis eram chamativas e bastante vivas...Os desenhos, enigmáticos. Não se sabia muito bem o que ele estava tentando demonstrar através de tais ilustrações, mas o centro de todas elas era justamente o astro noturno o qual podemos observar. Porém, seguido de um breve texto o qual ele tentava expressar algo.


"Campos selvagens, terrenos sagrados que se esvaem em vastidão
Mãe-Lua, conjure seu feitiço sobre estes vales
Deixe que teus raios pintem silhuetas fantasmagóricas em seu reflexo
Para um mundo diferente...

Onde o castelo se encontra ao limite do vale
Onde eu sou recebido com tudo o que plantei
Não estou com medo de que o sol nascente ilumine minha tão frágil alma..."


O Texto era bastante belo, porém fora interrompido de repente. Uma presença se manifestava nos arredores de Daishkan, e com um sorriso no rosto, o rapaz se levantava, iluminado pela lua, observando os arredores com calma e bastante liberdade...Ele era como uma criança alada...Ele apenas queria pular e correr para os campos...Mas ele sabe que teu próprio coração não permitira. Permaneceu a observar a lua enquanto ignorava as presenças...Talvez rejeitando os fantasmas do passado? O Livro permanecia aberto, e os pincéis avermelhados..Pintavam as páginas de sangue. Talvez as pessoas que se aproximassem dele temessem sua presença. Ele era razoavelmente falado em Uzushiogakure, talvez eles tivessem ouvido falar de alguém tão cruel quanto o próprio demônio, de cabelos alaranjados e supostamente imortal que conjurou o terror e maldições por todos os campos em que passou, nada mais deixando do que morte para trás. Se os participantes reconhecessem a mínima descrição deste ser tão sombrio...Por que ele estaria tão calmo sob a luz do luar? Deslumbrado com a visão do astro que estava ao centro da noite, rodeado por estrelas...Ele parecia sereno...E lentamente fechava seus olhos, entregando-se de corpo e alma par aum propósito desconhecido. Poético, ainda que enigmático e desconhecido.

@mthcamargo @Aru @Arth


( HP: -x- ) ( CH: 1115・1115 )( ST: 00・06 )
Pet: ( HP: 350・250 ) ( CH: 350・250 )( DB: 00・02 )

- Minhas Falas - - Falas de Sovngard ( Pet ) -


Informações:

_______________________

[Filler] - The Raven Child E61d9053d0ce1422ba25de28b0cd7fa2464294b3
"I Just live to Fall."

FP | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG || [História] — Blood Moon
[Filler] - The Raven Child VEV2y1p

Aru
Chūnin
Aru
Vilarejo Atual
[Filler] - The Raven Child VEV2y1p

Re: [Filler] - The Raven Child - Publicado 19/10/2020, 03:16

Raven childA virtude, tal como os corvos, aninha-se nas ruínas.


Era inverno. Uma brisa amena e cortante irrompia por todo o ambiente e apesar disso estava frio. A sensação térmica que chegava à casa dos quinze graus era quase congelante, apesar de estranhamente intensa a presente ocasionava a pequenos regozijos por parte daqueles que se mostravam expostos. O imponente deus do calor se mostrava oculto por acinzentadas nuvens que cobriam os céus do país da água, em especial a vila do redemoinho.

Os fios embranquecidos que adornam a cabeça de Aru esvoaçavam perante os ventos que beijavam a face infante. Seus olhos perpassavam em meio aos incontáveis vultos espavoridos e nitidamente animados os quais lhe acompanhavam à frente, trás e lados. Estes indivíduos que participavam em suma do grupo de ninjas da aldeia e efetuavam conversações em murmúrios e comentários em tons elevados tais que ecoavam por todo o recinto.

Aquele dia em questão iria enfocar nos atributos que envolvem a estrutura física própria, dando evidencia ao chacra que flui pela dita compleição. Respirou fundo enquanto pela mente transportava ponderações de como daria inicio ao citado treinamento.

Com um estalo singular e estremado encetaria as atividades. Definhara em pôr em prática uma das centenas de dicas para concentração e ampliação de chacra descritas por shinobis da academia que graduara-se tão recentemente. Feições extenuadas apossavam-se de seu rosto. A respiração deixava os pulmões de maneira acelerada e descompassada. Um suave rubor era visível sobre a tez alva. Continha os conhecimentos em seu cérebro, mas traze-los ao mundo era desafiador.

Deveria aumentar sua força espiritual e com isto acrescer nitidamente a profundidade que contêm com o chacra do próprio corpo, ao menos era o que lhe fora tutelado. Posicionara seus pés sobre as coxas cruzando-os e aderindo a famigerada e mais comum posição de meditação, a de lótus. Concertara sua postura e manteve seus dedos a formar círculos com auxílio dos indicadores e polegares. Ambas as mãos apoiadas sobre os joelhos. Fechara os olhos.

Sentira todos os elementos com mais intensidade. Respirava profundamente enquanto através de seu corpo liberava certa quantia de chacra. A terra, o vento e a energia presente no recinto se acentuavam gradativamente para si, era um só com o ambiente. Um aro contendo a própria energia passara a se levantar a atravessar ao redor de seu corpo, mantinha-se esse em movimento a todo instante e podia facilmente ser apontado como uma manifestação do treino.

Uma quantidade finita de folhas e grama passaram a mover-se em excesso e culminaram em se soltar e juntar-se ao círculo esverdeado de chacra do garoto varando a queima em um fogo místico e com isto a extinção completa das ditas plantas, muito embora não fosse sua intenção. Tomado por um súbito baque seu corpo caíra para trás baixando por consequência a fina camada que erguia. A respiração tornou-se ofegante e cansada.


[...]


Se imbuíra de visível e constante descanso frente a ação árdua e recente que exercera. Os olhos brilhavam de relance quando de encontro com os demais indivíduos presentes; estavam dando seu melhor e Aru não poderia ficar para trás. Foi necessário pouco mais de uma hora para que se encontrasse totalmente relaxado. Dirigira-se a uma área relativamente calma e remota da ilha onde os pássaros cantavam com avidez e os insetos murmuravam para si. Entremeio a localidade o mar gritava com sua ferocidade e empenho de sempre.

Ele suspirou fundo permitindo-se experienciar o aroma da maresia. A cabeça começava a girar como uma engenhoca e rapidamente decidira que iria utilizar de técnicas de controle de chacra. Com uma quantidade infundida deste respectivo rente aos pés se vira em uma tentativa falha de atravessar o mar.

Passara a reter um visível esforço na tarefa decorrendo em machucados leves, banhos abruptos e um consumo considerável de sua vitalidade. Quando prostrara-se a metade do objetivo inicial findara tomando uma pausa onde através desta meditava buscando alcançar uma maior quantidade do elemento inicialmente descrito e necessário.

Já era noite quando alcançara uma distância relativa da terra. Uma fina camada de suor evidenciava-se circundando sua estrutura, estava esgotado. Com o nítido e frequente esforço daquele dia obtivera sucesso em ascender ao objetivo e se via extremamente contente e feliz por tê-lo feito. Sobre seu sistema sentia uma quantidade relativamente maior de chacra percorre-lo como se houvera de ter sido recompensado pelo mar em razão dos feitos daquela data.


[...]


A lua, de um branco pálido, pendia no céu salino. O jovem Hõki continha uma paixão intrínseca para com a luz mortiça das noites de inverno. Naquele dia em questão as ruas de Uzushiogakure lhe tendiam a solidão e o isolamento, tons depressivos se arrastavam pelo cascalho acinzentado que constitui as estradas, um clima pesado e pouco usual se erguia rente ao vilarejo.

Com auxílio de um soprador o platinado criava uma quantidade considerável de bolhas de sabão frente ao ambiente desguarnecido. Os olhos mantinham-se atentos as ruas vazias transportando-se e fitando qualquer operação que estivesse fora do comum. “Bup” as bolhas estouravam em um som característico despejando uma quantidade relativa de gotículas que rapidamente transcorriam em direção ao solo.

Assoprara mais das citadas esferas. Sua caminhada, no entanto, fora interrompida quando avistara a presença curiosa de um rapaz de fios alaranjados e sobretudo tão preto quanto a noite; pousou sua atenção nele envolvido na áurea magnética que este trazia. Organizou o cabelo médio e embranquecido levando-o para trás das orelhas. O desconhecido a primeiro momento parecia submerso na leitura, o que apenas fora desfeito quando subitamente levantara-se visualizando o ambiente a procura de quem tão insolitamente lhe fitava.

Quando iluminado pelo luar poderia visualizar claramente as feições alheias; identificando de quem se tratava, ou ao menos quem presumia que fosse. Não se aproximou, temia um combate e suas técnicas fazem mais efeito quando longe do adversário. A calmaria transportada pelo ruivo tão pouco lhe trazia qualquer ameaça, ainda assim, não poderia arriscar. Engoliu em seco, instigado. – Olá. – Diria apenas abrindo um sorriso de canto enquanto soprava mais bolhas de sabão em direção ao homem. Seus olhos exibiam um visível medo, ainda que este só pudesse ser identificado caso muito analisado.



Bolsa de armas [18/20]:

Jutsus utilizados:

Considerações:

Vida: 300/300
Chacra: 475/475
Stamina: 00/04
Roupas