:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Iwagakure no Sato :: Centro da vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

[Evento Iwagakure][Caos na Pedra] Os grãos que formam a rocha. - Publicado Sab 10 Out 2020 - 22:56



 

 
IwagakureO caos voltou a reinar
 


O verão de iwagakure sempre foi quente, mas naquele dia o deus do sol pareceu decidir tocar mais próximo da terra, pois o calor insuportavel parecia se acoplar nas estruturas físicas da vila da pedra, fazendo com que o mormaço e o vento quente tocasse as bochechas pálidas da sacerdotisa das trevas e a fizesse ficar vermelha, ela olhou para o copo que estava em uma de suas mãos, a cerveja havia acabado, e o seu pirulito estava quase no fim, o que bastou para que a mesma pegasse mais um dos seus doces e o saboreasse vagarosamente com a língua, da varanda de onde estava ela podia ver boa parte de iwagakure, já que sua casa se encontrava em um dos montes mais altos da vila, dando assim uma visão privilegiada da vila como um todo.

As varanda de sua casa a sacerdotisa das trevas buscou vislumbrar as pessoas que andavam calmamente  pelas vielas e sempre procuravam desviar o olhar da Jinchuriki quando seus olhos se encontravam, ela entendia bem o motivo, era odiada por muitos, e temida por todos, e aquilo a fazia sentir um misto de diferentes sentimentos, como aquela cerveja que mesclada com o doce que saboreava em sua boca fazendo com que tudo ficasse agridoce, assim como sua monotonia e pacata vida de ex-líder da uma cinco maiores vilas do mundo.
Foi quando Megumi se aproximou dela, seus olhos eram de preocupação, visto que nenhuma das duas havia conseguido trazer Takane inteiramente de volta, e para ajudar a mesma sentia constantes enjoos, o que poderia ser efeito colateral dos testes feitos para que sua irmã voltasse.

---... Taika... precisamos conversar... eu tenho algo importante para te dizer...--- Falou Megumi enquanto segurava alguns papeis que pareciam ser exames, das quais a sacerdotisa das trevas não estava interessada.

Taika buscou seus olhos para os céus, não estava interessadas nas palavras de sua cunhada, muito menos em suas corriqueiras preocupações, foi quando os olhos violetas da menina se encontraram com o verdadeiro pavor, um medo tão sinistro e desesperador que mesmo ela, não conseguia descreve-lo, parte da lua se rachava em duas partes e depois em outras duas, até que finalmente se partiu em uma onda de extrema violência, fazendo com que os céus por um instante se enegrecesse por toda iwagakure, um gigantesco rochedo cortou os céus, seguido de outros menores, e em poucos segundos, tudo se tornou um caos.

As ondas de choque geradas pelos fragmentos menores do que era a lua se chocaram com as extremas cordilheiras de montanhas, fazendo tudo vibrar e estremecer como um verdadeiro terremoto de proporções apocalípticas, outros fragmentos se desprendiam dos pedaços maiores, criando ondas de choque no céu, gerando diferenças de pressões enquanto se colidiam com a atmosfera, um verdadeiro fogos de artificio gerados pelo próprio demônio, uma festa criada pelo pandemônio que estava sedente por carne e sangue humano, foi quando um desses pedaços se desprenderam de um pedaço maior, girando em alta velocidade o mesmo atingiu em cheio uma das áreas centrais, o que não foi destruído com o impacto foi varrido pela onda de vento quente.

---CHAME TODOS OS MEDICOS... RAPIDO... --- Gritou Taika antes de desaparecer em um feixe de luz prata e dourada.

Quando chegou com seu manto branco sobre um dos locais próximos a mesma pode ver que o pedaço de meteoro havia atingido em cheio o coliseu, o que era sorte, já que em si a área era desértica, mas sua onda de choque havia sido tão intensa que destruiu varias pontes e casas.

No que outrora foi o centro de uma das vilas mais fortes havia apenas um pedaço gigantesco de nada, o que não foi destruído no impacto inicial agora havia sido destruído na onda de choque e o que restava para a sacerdotisa das trevas era pensar em como sua irmã agiria em tal situação.

---Takane... pelos deuses... por tudo o que é mais sagrado... eu preciso de você...eu não sei como lidar com tudo isso, sou egoísta... mesquinha... cheia de sentimentos de desconfiança, nunca levantaria uma palha para ajudar ninguém... então por favor... eu preciso de você . ----

Era a primeira vez que a sacerdotisa das trevas sentia a real necessidade de sua irmã ali presente, se fosse ela provavelmente conseguiria agir diferente, foi quando escutou um sussurro baixo, quase como se fosse o farfalhar das folhas sobre o vento de verão.

---Tanto sofrimento... eu... não posso... ficar mais parada... ----

Foi quando ela sentiu ser puxada para dentro de si mesma, um sentimento que ela conhecia bem, o de sua irmã, quase como uma penumbra tocando em seu ombro.

---Deixa comigo Taika... você já fez o suficiente...----

A verdadeira sacerdotisa da luz abriu seus olhos após seis meses semi-inconsciente, visualizando o mundo pelos olhos de sua irmã, mas não podendo altera-lo, pois estava fraca de mais, a mesma continuava assim, uma existência quase invisível, mas já forte o suficiente para tomar o controle onde sua irmã não conseguiria.

---ESCUTEM TODOS... USUARIOS DE SUITON... PASSEM A TRATAR DE QUALQUER INCENDIO SECUNDARIO GERADO PELO IMPACTO... USUARIOS DE DOTON, FIQUEM DE OLHOS NOS CEUS, QUEREMOS DEFESAS CONTRA OS METEORITOS MENORES, USEM A AREA DE DEVASTAÇÃO E QUE ESTEJA LIMPA PARA A CRIAÇÃO DE UM HOSPITAL TEMPORARIO...---- Ela parou um pouco e olhou para todos ao redor, sabia que era temida e odiada, mas nada disso importava, ela ainda era a antiga sombra da pedra. --- QUERO QUE TODOS OS QUE POSSAM AJUDAR A ENCONTRAR FERIDOS PROCURANDO NAS REDONDEZAS... MEDICOS ESTEJAM APOSTOS. ---

Ela olhou para os ninjas que ainda estavam em choque pelo ocorrido, e procurou um escombro da qual ficasse maior do que todos eles e para que sua voz fosse escutada.

---VAMOS O QUE ESTÃO ESPERANDO... LEMBREM-SE DO LEMA DE IWAGAKURE... SEPARADOS SOMOS APENAS GRÃOS... UNIDOS SOMOS UMA ROCHA... DISPERSAR----


Status e Equipamentos:



_______________________

[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. JnMZD5E

sabazin
Tokubetsu Jonin
sabazin
Vilarejo Atual
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. JnMZD5E

Re: [Evento Iwagakure][Caos na Pedra] Os grãos que formam a rocha. - Publicado Dom 11 Out 2020 - 14:22

Os grãos que formam a rocha
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. JZ0pyT0

Depois de um dia de descanso após a missão de graduação, os garotos não conseguiam tirar Hikari de suas mentes pois a quase perda daquela garota impactou demais os mesmos.
Enquanto juntavam seus equipamentos e marionetes para a próxima missão a cabeça de Baldur pairava ao lado da de Akihiro e os dois discutiam sobre o que tinha acontecido.


- É isso que significa ter amigos?
- Um guerreiro como eu não pode ficar sentindo essas coisas quando as pessoas morrem... não morrem... QUASE MORREM... desgraça...
- Nada de amigos então?
- Concordo. Nós precisamos de força. Força pra impedir que tudo aquilo aconteça novamente.

Enquanto as duas cabeças discutiam sobre a vida e sobre o ataque que falharam em defender, Akihiro colocava as duas pequenas marionetes lado a lado em suas costas e finamente saiam de casa rumo ao exterior da vila.
As pessoas passavam assustadas por um corpo com duas cabeças mascaradas discutindo más os irmãos já estavam acostumados. Baldur petulante como sempre ainda fazia questão de virar a cabeça em movimentos impossíveis para continuar encarando os transeuntes.


"MÁS O QUE...?"

Em uma dessas brincadeiras de provocação, virou a cabeça para trás e vislumbrou aquela enorme monstruosidade caindo onde de reflexo brotou um braço do ombro de Akihiro e virou a cabeça do irmão.

- merda...

Apesar de estarem longe do local... o impacto, tremor e onda de choque arremessaram os dois irmãos alguns metros para trás e caíram sentados.
Foi quando após o povo perceber o que tinha acontecido o caos se instalava.


- Akihiro. Vamos agora. Sem tempo pra pensar.
- Ok Baldur. Doton: Keijūgan no Jutsu...

Akihiro alterava sua gravidade e voava rapidamente aos céus em direção ao local do impacto, passando por muita destruição e gritos podia ouvir uma voz firme ao se aproximar do local.

---ESCUTEM TODOS... USUÁRIOS DE SUITON... PASSEM A TRATAR DE QUALQUER INCÊNDIO SECUNDÁRIO GERADO PELO IMPACTO... USUÁRIOS DE DOTON, FIQUEM DE OLHOS NOS CÉUS, QUEREMOS DEFESAS CONTRA OS METEORITOS MENORES, USEM A ÁREA DE DEVASTAÇÃO E QUE ESTEJA LIMPA PARA A CRIAÇÃO DE UM HOSPITAL TEMPORÁRIO...---- Ela parou um pouco e olhou para todos ao redor, sabia que era temida e odiada, mas nada disso importava, ela ainda era a antiga sombra da pedra. --- QUERO QUE TODOS OS QUE POSSAM AJUDAR A ENCONTRAR FERIDOS PROCURANDO NAS REDONDEZAS... MÉDICOS ESTEJAM APOSTOS. ---

"É Ela..."

---VAMOS O QUE ESTÃO ESPERANDO... LEMBREM-SE DO LEMA DE IWAGAKURE... SEPARADOS SOMOS APENAS GRÃOS... UNIDOS SOMOS UMA ROCHA... DISPERSAR----

- Baldur, busque sobreviventes soterrados e eu vou fazer a busca por cima. Nós não temos jutsus para conter estes meteoritos. Vamos ter que ajudar de outro jeito.
- Deixa comigo seu fraco.

Akihiro dava um olhar de desaprovação pela provocação de Baldur enquanto o mesmo se soltava do corpo hospedeiro e caia em direção ao solo quando o irmão baixava a uns 5 metros do chão.

- Kage Bunshin no Jutsu.

Durante a queda Baldur criava mais 4 kage bunshins dele mesmo e todos nem chegavam a tocar o chão. Sua missão não era na superfície.

- Doton: Moguragakure no Jutsu.

Ele e suas cópias falavam em sintonia, momento que todos adentravam a terra e ativavam seus jutsus, detectando tudo e todos. Cada um iria para um lado diferente tentando captar qualquer traço de sobreviventes soterrados entre os inúmeros escombros.
Akihiro por sua vez iria equipar seu Eye Scope e iria dividir sua atenção entre cuidar dos céus para detectar de longe qualquer outra rocha caindo e entre a superfície se algum ninja ou pessoa precisa de ajuda imediata.



Akihiro - HP: (1275/1275) Chakra: (2600/2625) ST: (01/05)
Baldur - HP: (1275/1275) Chakra: (515/2625) ST: (01/05)
Kage bunshin 01 - HP: - Chakra: (515/2625) ST: -
Kage bunshin 02 - HP: - Chakra: (515/2625) ST: -
Kage bunshin 03 - HP: - Chakra: (515/2625) ST: -
Kage bunshin 04 - HP: - Chakra: (515/2625) ST: -
Considerações:
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. I64opiz
Post 01/xx - 486 Palavras
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. CjdvaXH

Doroy
Genin
Doroy
Vilarejo Atual
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. CjdvaXH

Re: [Evento Iwagakure][Caos na Pedra] Os grãos que formam a rocha. - Publicado Dom 11 Out 2020 - 16:26



Agora Eu Estou Aqui!
Os Grãos que Formam a Rocha

[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. Wpid-vlcsnap-2014-09-02-14h55m42s246


Yoroy estava em casa, feliz por finalmente ter começado sua carreira como ninja. Para comemorar seu sucesso em suas 5 primeiras missões, o garoto havia preparado um almoço especial. Era um verdadeiro banquete.


Olhar para a cadeira na sua frente e ver que estava vazia o fez lembrar de seu antigo colega de quarto: Fuyuki, e o quão mais feliz essa situação seria se eles pudessem estar comemorando juntos. Yoroy não tinha dúvidas de que ele ficaria muito orgulhoso.


Mesmo assim, o jovem não pretendia deixar que sentimentos negativos estragassem o momento, mesmo sozinho, aquilo ainda era uma comemoração, e a comida já estava esfriando.


- O mundo mudou desde o ataque daquele monstro na vila da pedra. Tragédias assim nunca mais irão recair sobre a pedra, porque agora eu estou aqui! - Disse o garoto para si mesmo, determinado.


Yoroy pegou seus palitos e agarrou um bolinho de arroz. Estava pronto para levá-lo à sua boca quando um forte tremor balançou toda a sua casa e o fez derrubar a comida no chão.




- Mas o que?... - Pensou, se levantando rapidamente da cadeira e indo até a janela.


Ao abrir a janela e pôr sua cabeça para fora, o jovem arregalou os olhos, estampando uma expressão de total pavor em sua face. Suas mãos tremiam e seu corpo suava frio. Ele não queria acreditar que aquilo era verdade.


Yoroy testemunhou inúmeros fragmentos de rocha caindo dos céus em direção à vila. Dentre eles, um se destacava por seu tamanho, e estava vindo em direção ao centro da vila.


A casa do garoto ficava relativamente perto do centro, mas talvez não perto o suficiente para que fosse afetada pelo impacto.


- Eu fico?! Ou será que eu tenho mais chance se tentar sair o mais rápido possível? - Se perguntava o garoto desesperado.


Por fim, decidiu ficar. Começou um uma corrida para fechar todas as janelas e procurar um lugar seguro.


Quando o pedaço da lua atingiu o centro da vila, todo o chão estremeceu, fazendo-o cair no chão. E foi quando ele se ergueu e fechou a última janela que a onda de choque alcançou sua casa, fazendo toda a estrutura balançar violentamente e Yoroy ser arremessado ao chão.


Quando o garoto recobrou a consciência de seus arredores, viu que não tinha nada para comemorar. Ele tinha sobrevivido, mas muitos com certeza não tinham tido a mesma sorte, e era dever dele impedir que esse número aumentasse.


Yoroy correu, procurou seu equipamento ninja e o prendeu na calça, saltando pela janela estilhaçada e pousando no telhado arrasado de uma casa próxima.


Quando viu a paisagem de destruição ao seu redor, o garoto sentiu uma raiva profunda. Ele tinha acabado de dizer para si mesmo que as coisas agora eram diferentes, que catástrofes assim não mais recairiam sobre a pedra. E mesmo assim, lá estava ele.


- Não tenho tempo pra pensar nisso! - se corrigiu.


Sabia que tinha gente precisando de sua ajuda, e com isso na mente, Yoroy começou a percorrer os poucos telhados que sobraram até chegar no epicentro do impacto.


Chegando no centro da vila, Yoroy se deparou com duas figuras em cima de um telhado: uma mulher presa entre escombros e um homem em posição fetal.


Chegando mais perto, o menino viu que o homem era na verdade um ninja, e que a moça, com as poucas forças que lhe restavam, pedia ajuda ao homem, que a ignorava.


- Vamos morrer… Vamos todos morrer… - O homem dizia.


- Ei! Covarde! não vai ajudá-la?! - Perguntou se aproximando dos dois.


- Vamos morrer… Vamos todos morrer… - Era tudo que ele dizia.


- Tsc! Patético… - Desdenhou Yoroy, que odiava covardia ante os necessitados.


O jovem se posicionou do lado da mulher e tentou retirar os escombros, mas era em vão, o peso era muito grande, não tinha como ele fazer aquilo sem ajuda.


Nesse momento, Yoroy ouviu o homem ao seu lado soltar um grito de terror, o que o fez olhar qual o motivo disso.


Quando fitou o céu, seu olhar de raiva se transformou em medo enquanto a sombra de mais uma rocha consumia seu corpo. Mais um detrito caíndo do céu vinha em sua direção, era grande mas talvez o garoto escapasse se abandonasse a mulher, mas ele nunca se permitiria fazer algo assim.


- Vamos morrer… Vamos todos morrer… - Repetiu o jovem desesperançoso.


E então, de repente sua mente voltou para o fatídico dia em que um monstro gigante devastara a vila e lhe tirara tudo que tinha, aquela enorme rocha vindo em sua direção de repente não era mais uma rocha, e sim o enorme monstro em formato de besouro que ele nunca esqueceria.


- Não… NÃO! - Berrou o garoto com raiva. - Não quer ajudar? Ótimo! Vou pegar isso emprestado! - Yoroy estendeu o braço em direção ao ninja medroso, sugando parte do chakra do homem.


O jovem ninja não permitiria que toda sua determinação fosse uma mentira. Sugado o chakra do homem, estendeu a mão para o meteoro e declarou do fundo de sua alma:


- Agora é diferente! Agora eu… Estou… AQUI! MEITON: JAJIMENTO! -


Da palma de sua mão surgiu um poderoso jato de chamas azuladas que seguiram de encontro com a rocha, gerando um show de luzes azuis e amarelas pela explosão, misturadas com a nuvem de poeira gerada.


Algo que Yoroy não tinha calculado era a onda de choque causada, que foi forte o suficiente para livrar a mulher pesa, mas também a jogou pelos ares.


- Droga! - Pensou.


Se aproveitando do impulso que conseguiria pela explosão, Yoroy se arremessou, agarrando a mulher afim de protegê-la do impacto contra chão.


Após voar por vário metros, o jovem escutava o trecho final de um discurso dado por uma voz feminina:


- LEMBREM-SE DO LEMA DE IWAGAKURE... SEPARADOS SOMOS APENAS GRÃOS... UNIDOS SOMOS UMA ROCHA... DISPERSAR -


E então Yoroy atingiu o chão, como se o impacto de seu corpo no solo fosse o ponto final na fala da garota.


Abriria os olhos e perceberia que havia caído bem na frente de uma jovem, e agora a a olhava por baixo.


- Médicos! Médicos! Essa mulher precisa de ajuda médica! - Gritaria, esperando que alguém viesse em sua ajuda enquanto segurava a mulher desacordada em seus braços.


Tendo certeza que ela estava recebendo a ajuda médica adequada, Yoroy se voltaria para a garota de cabelos brancos que tinha acabado de ver. Julgando que ela provavelmente era algum tipo de líder, juntaria as pernas e os braços do lado do corpo de modo a parecer formal e declararia.


- Moça… Eu não sei o que está acontecendo com a vila, mas eu quero muito ajudar! Acabei de chegar como você pôde ver e acabei perdendo suas ordens, mas… - Yoroy se curvaria em sinal de respeito. - Me diga o que eu tenho que fazer para salvar mais pessoas! -



HP: 200/ 200

CH: 200/200

Cansaço: 00/02

Kyūketsukō: 00

Considerações:

:

[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. HfH0Myk

BisKath-
Administrador
BisKath-
Vilarejo Atual
[Evento Iwagakure][Caos na Pedra]  Os grãos que formam a rocha. HfH0Myk

Re: [Evento Iwagakure][Caos na Pedra] Os grãos que formam a rocha. - Publicado Dom 11 Out 2020 - 17:07

HP: 600/600
CH: 875/875
ST: 00/05
Palavras: 420
Utsuki Kurama

A Kurama estava em seu lar naquele horário, mais especificamente no dojo que ficava aos fundos da casa de seus avós e que ela usava para treino diariamente quando não estava em missões. Ela tinha que ocupar a mente de alguma forma e ela usava os treinamentos como testes para descobrir se aquele poder misterioso se manifestaria; até hoje não aconteceu. Do dojo ela ainda não podia ver o que acontecia do lado de fora no céu, até ouvir correria pelas ruas e sua avó gritar, o que a fez perder a concentração de seu treino. A genin saiu às pressas de onde estava e se deparou com os dois idosos no jardim encarando o céu, para onde ela olhou também; era uma visão apocalíptica que estava se desenrolando ali, não demorando para ver um pouco daqueles rochedos que cortavam o céu virem rumo ao seu vilarejo, no qual nasceu e cresceu.

...Sigam para dentro. Eu… — antes que a Kurama dissesse mais alguma coisa, eles ouviram o estrondo do impacto no coliseu, seguido da onda de vento quente que chegou até eles e o tremor que sacudiu as estruturas da casa violentamente; algumas janelas se quebraram mas felizmente a casa não entrou para a lista das várias das destruídas, mesmo com as estruturas abaladas. Os idosos quase perderam o equilíbrio, mas a Kurama os ajudou a se apoiarem e ficarem de pé, mesmo que pra isso ela mesma tenha perdido o equilíbrio. — Eu vou até lá. Não saiam de casa.

Assim que avisou aos responsáveis, a Kurama partiu em disparada para onde estaria o ápice na confusão. Utsuki não era um exemplo de agilidade, mas fez o que pode para chegar o mais rápido possível. Acabou por chegar a tempo de avistar e ouvir o discurso da ex-Tsuchikage; nunca havia visto ela antes mas a reconhecia e sabia quem ela era por conta de sua fama… atualmente era uma fama nada boa por sinal. Ela encarou a Jonin por algum tempo e depois a situação da vila, como se estivesse decidindo internamente o que faria; seguir as ordens de uma kunoichi sem honra ou tomar seu próprio rumo? No fim ela optou por ajudar a procurar sobreviventes. Não era uma médica e tampouco conhecia jutsus suiton, então tudo que lhe restava era participar da busca. "Ela sem dúvida não é um exemplo a ser seguido, mas suas instruções fazem sentido. Além do mais, me negar a ajudar não vai melhorar a situação de Iwa." a Kurama concluiu seu raciocínio enquanto começava a procura.



Considerações:

Emme


Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Evento Iwagakure][Caos na Pedra] Os grãos que formam a rocha. - Publicado