>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

TK
Jōnin
TK
Vilarejo Atual
Ícone : [ Timeskip - Filler Especial ] O Guardião Hattori RZlFJ4c

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70607-f-yuki-ayako https://www.narutorpgakatsuki.net/t69070-m-f-tk

[ Timeskip - Filler Especial ] O Guardião Hattori - 6/10/2020, 14:45

O Guardião Hattori

Parte 1: O Retorno

Quando o cerco terminou e Hattori Shion estava são e salvo, Ayako pensou que finalmente teria a chance de conhecê-lo de verdade. Pensou que o atraso de anos se encerraria. Não esperava um abraço, mas pelo menos uma conversa. Entender os acontecimentos do passado. Saber melhor quem era seu pai, sua mãe, sua família verdadeira, biológica. Assim que entraram na casa de Angell, ele notou que as coisas poderiam não ser como ele imaginara. Shion estava abalado, não apenas fisicamente, a mais notável forma de danos, mas mentalmente também. Seus olhos projetavam um profundo vazio. E, diante disso, os olhos de Angell não conseguiam manter o brilho costumeiro.

Ayako estava, mais uma vez, sozinho.

Ele deu espaço à Angell, engolindo sua ansiedade, pois sabia que a relação dos dois era muito mais entrelaçada do que a dele. Para ela, aqueles dois anos eram exatamente como a vida de espera dele. Assim que os deu espaço, porém, ele desabou a chorar — finalmente, depois de todos os momentos. Encostou as costas contra a porta da casa de Angell, descendo até sentar-se. As lágrimas foram abafadas contra as mãos pressionando os olhos, os lábios se apertando para não fazer barulhos indesejados.

Chorava porque sua família estava destruída. Chorava porque muitas pessoas haviam morrido para salvar seu pai. Chorava porque ainda era muito fraco e mal conseguira lutar contra os adversários. Chorava porque não se sentia capaz de dar o orgulho que Shion disse sentir. Sentia-se uma fraude, uma criança que ainda não entendeu, nem está perto de entender, as coisas da vida.

Acalmou-se depois de poucos minutos e saiu, dando espaço à família.

Parte 2: Para Salvar Quem Amo

Ayako continuou observando a casa de Angell durante um mês, depois de ter recebido sua promoção. Ele não batia, muito menos entrava sem ser convidado. Apenas observava, tentava ver algo pelas janelas. Algum sinal da vida deles. Durante esse período, ele podia ver ligeiros vislumbres. Sabia que estavam, ao menos, vivos. Pelo menos Angell. Ainda que não estivessem bem. Isso ficava claro para ele, e para qualquer ninja na vila. Depois de averiguar a situação deles, ia sempre para um dos campos de treinamento onde passava todo o resto do dia exercitando-se.

Seu corpo começava a mudar. Ele ainda não estava como queria, sentia que precisava se esforçar mais. Crescer mais. Se tornar mais forte e resistente. Habilidoso fisicamente. Mais capaz.

Quando o segundo mês chegava à metade, ele recebeu a visita de Hitsugi. O homem apareceu no momento em que um chute mais preciso do garoto acabou derrubando um dos troncos de treinamento. Ayako parou, ofegante, e sentiu as mãos calejadas em seus ombros. Olhou para cima e viu Hitsugi com um sorriso abalado, olheiras abaixo dos olhos.

— Você está mais forte, Ōji-sama. Soube do que fez em Suna, salvando todas aquelas pessoas indefesas. Muito bem.
— E daí? —
Ayako resmungou, desvencilhando-se dele. — Meu pai está escondido dentro de casa com minha irmã, e ela mal sai, se é que está saindo, pois eu mesmo não a vi nenhum dia.
— Seu pai é teimoso demais para adoecer ou mesmo morrer. Já o encontrei com tanto sangue ao redor que mais parecia ter morrido vinte vezes, mas o desgraçado me olhou e disse "não foi nada" e em uma semana estava lutando de novo.

Ayako se aproximou de outro tronco e acertou um soco infestado de chakra. O impacto foi suficiente para abrir um rombo nele. Hitsugi ficou em silêncio, como se ponderasse a situação. Ayako agarrou-se à madeira, apoiando a testa coberta pela bandana da vila no objeto. Encarava o chão e a grama. As lágrimas encheram seus olhos e começaram a cair devagar.

— Não faz diferença, Sensei. Neste momento ele está lá, minha irmã está lá, e eu estou aqui, do lado de fora, envergonhado demais por ser fraco e incapaz. Do que adianta salvar tanta gente se não consigo ajudar as pessoas que amo?
— Você quer mesmo ficar mais forte para ser um Guardião Hattori? —
Hitsugi perguntou com a voz calma.
— É tudo que mais quero.
— Então vamos aprimorar suas habilidades, Ōji-sama
.

O garoto assentiu sem olhá-lo.

Parte 3: Hattori Ayako

Uma série de espelhos de gelo se projetaram por onde o garoto se transportou. Ayako saiu de um deles, arrastando os pés no chão para parar sua alta velocidade, aproximando-se de Hitsugi à beira de um lago, os cabelos não mais azuis, mas sim pretos. Parou com um olhar sério, seu fôlego inteiro. Os dois tinham notado nele uma grande diferença de vigor. Agora, porém, passados quatro meses em constante treinamento, ele também mostrava outras novidades; tinha dominado e ampliado seu controle nos espelhos de gelo, assim como tinha desenvolvido muito mais força no uso do chakra para ninjutsus.

Hitsugi avançou para um soco, mas o garoto desviou rápido numa cambalhota para trás. Terminando a ponte, ele continuou bloqueando e desviando dos socos e pontapés do professor. A nova rotina tinha feito seus músculos fortalecerem, seus reflexos se aprimorarem e sua agilidade ficar ainda mais precisa. Hitsugi fortaleceu um dos golpes, acertando os braços cruzados em xis do garoto, lançando-o para trás com os pés firmes contra o solo verde.

Ayako abaixou os braços, revelando também seu novo uniforme, um padrão utilizado pelos ninjas Hattori, segundo o professor. Eles não precisavam dizer nada, porém, ambos sabiam que ele estava quase se tornando o que tanto almejava ser oficialmente: alguém capaz de proteger quem mais amava.

O garoto percebeu que estava na hora de ir averiguar a casa de sua irmã. Despediu-se e avançou pelo caminho, sentindo o vento contra seu rosto, com o olho esquerdo coberto num curativo branco e os cabelos pretos. Dessa vez ele teria coragem de bater na porta.


Considerações:
Quase 1000 palavras como foram permitidas, mostrando um pouco como foi para Ayako enfrentar esses seis meses. Decidi colocar como se dentro desse tempo eu tivesse desenvolvido as técnicas criadas que adicionei à ficha usando Premium e tudo mais.

Faniahh/Lala/Cyalana



_______________________

[ Timeskip - Filler Especial ] O Guardião Hattori Q9DYRBI
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Timeskip - Filler Especial ] O Guardião Hattori - 6/10/2020, 17:51

Tudo certinho. Foi a primeira vez que avaliei algo seu e devo dizer que gostei muito da sua narração. Aprovadíssimo
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.