>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler troca de clã]  Niilismo] 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

[Filler troca de clã] Niilismo] - 17/9/2020, 22:36

@Takane escreveu:

Coisas da vida.

[Filler troca de clã]  Niilismo] AAeydxo_700b


Naqueles dias em que nada acontecia a pequena menina de cinco anos olhava pelas grades de sua prisão, um hospital psiquatrico cuja as únicas cores que existiam eram preto e branco, em seu quarto não havia espelhos ou qualquer tipo de brinquedo infantil, apenas alguns livros em que ela mesma aprendera a ler e alguns jogos de tabuleiro em que jogava sozinha, parte disso, queria estar livre, queria ser acima de tudo uma criança como qualquer outra, livre de problemas e de sentimentos tão ruins, e se possível principalmente da outra menina, aquela que não confiava em nada, que tinha risadas sinistras e que quase sempre buscava menosprezar a ela e os médicos, a ultima enfermeira que havia chamado ela de criança levou uma tesoura no olho esquerdo e desde então ela havia sido chamada de o pequeno monstrinho do sanatório, aquelas duas não tinham nomes criaturas não tinham nomes, nem poderiam ter, já que elas não sabiam e os outros a tratavam como apenas “ela” até que finalmente ela decidiu por si própria dar um nome a si mesma, aquela menina rabugenta sem escrúpulos se chamaria Taika o que significava magia, e quando decidiu por dar um nome para si mesma a coisa dentro dela logo protestou,  se ela decidiu por conta própria dar um nome para ela, era daria um nome para a menina do hospital, que começaria a se chamar Takane, traduzindo Esta caro, uma referencia ao preço que ela pagava para que aquela menina pudesse viver a vida dela, houve protestos era claro, Takane nunca aceitaria um nome daqueles, mas foi obrigada a engolir seu orgulho, aquela menina dentro dela era persuasiva e ela tinha medo de que se fizesse algo de errado ela machucasse a pequena figura.
--Acha que temos um pai? Ou uma mãe? Alguem que explique quem somos? — Perguntou a autodenominada Takane, pondo suas mãos sobre as bochechas e olhando pela fresta da janela a luz do luar.
--Que o inferno os carregue... eles nos abandonaram aqui, nos deixaram para definhar nesse calabouço cheio de adultos ranzinzas—Criticou sua outra metade.
---Talvez eles não tivessem feito isso se você não tivesse furado o olho daquela medica---   Disse Takane.
--E eu faria tudo de novo, eles queriam nos dar aquelas coisas ruins que nos doparia e aquele nojento daquele doutor ia nos tocar... como já fez outra vez enquanto ninguém olhava e você estava dopada de mais para perceber, mas eu senti, suas mãos pegajosas sobre nosso corpo...—
Houve um minuto de silencio, as duas concordavam em algo, tinha que sair dali e contar para alguém as coisas que aconteciam naquele local, não era certo ser tocada sem seu consentimento.
---Não vamos conseguir nada com isso... tenho um plano..., mas so vai funcionar se me deixar tomar conta do corpo. ---
--Promete que não vai fazer mal a ninguém? --- Perguntou Takane receosa e um pouco tímida.
--Nem ferrando... agora vai aquele homem e mal e vai fazer coisa pior com a gente. ---
Outro dia havia se passado e novamente a pequena criança começou a sua rotina de comer alguma coisa em sua cela, e como era esperado ela logo recebeu os remédios que a faziam se sentir tão mal, pegou algumas pílulas e engoliu, mostrou que não havia nada em sua boca para a enfermeira que sem se preocupar se ela havia ou não tomado suas pílulas foi embora, só para Taika tomar o controle do corpo e vomitar no banheiro os remédios, deitou-se na cama e fingiu que ela estava dormindo, enquanto aguardava e como era de se esperar a porta se abriu e um homem alvo de uns sessenta ou setenta anos entrou pela porta e começou a dedilhar os dedos dos pés da garota maligna.
--Você é tão linda, com essa pele branca e com esses cabelos prateados... parece uma fada... pena só poder te encontrar quando você toma seus remédios... ou os outros médicos perceberiam. ---
Ele se aproximou ainda mais da boca da menina, dessa vez prestes a beija-la quando a mesma saltou para cima dele como um pequeno demônio ela afundou suas presas na garganta do velho, o movimento foi tão rápido que ele não teve tempo de se quer gritar direito, arrancou um naco de carne de sua garganta e afundou os dedos no buraco, não sabia ao certo o que estava fazendo, mas sabia que aquilo era bom, o sangue jorrou mas não antes dele a chuta-la com violência que rolou como uma boneca de pano contra uma das estantes, arfou com o golpe que quase desnorteou o seus sentidos, por fim ele gritou desesperado enquanto a mesma limpava a boca e voltava a correr de quatro como um animal selvagem, em uma luta justa aquela criança nunca teria chances, mas ele havia perdido muito sangue e para a sorte da garota uma das veias haviam sido acertadas fazendo com que o sangue não fosse bombeado para o cérebro, tentou se defender com uma das mãos, só para receber mais uma dentada em um dos dedos.
---Você nunca mais vai tocar na minha irmanzinha com essas suas mãos imundas seu desgraçado, eu vou protege-la nem que para isso tenha que me tornar um verdadeiro demônio. ---
Um verdadeiro exercito de guardas e médicos correu para descobrir o motivo de todo alvoroço, já que era bastante incomum Takane fazer qualquer barulho depois que as luzes se apagavam. A cena la dentro dera desoladora, um cadáver de um homem no chãoenquanto uma criança de cinco ou seis anos carregava na boca um dos dedos do cadáver, ela ianda tentou avançar contra o morto, mas foi detida por um verdadeiro exército de guardas.
---VOCÊ ESCUTOU SEU PORCO IJMUNDO, NUNCA MAIS PODERA TODA EM MINHA IRMÃ... SEU FILHO DA PUTA DESGRAÇADO, EU VOU COMER OS SEUS OLHOS PARA QUE NUNCA MAIS TOQUE EM NADA. ---
Foi a primeira vez que a verdadeira sacerdotisa das trevas chorou e foi naquele dia que ela também perdeu o pouco de sentimentos que carregavam para com os seres humanos.
Desde aquele dia a verdadeira sacerdotisa das trevas ficou presa em uma sala de detenção sem luz solar ou qualquer tipo de viosão para o exterior, vestindo uma camisa de força que imobilizava seus movimentos e que era retirado apenas para que ela pudesse fazer suas necessidades fisiológicas, tudo estava perdido, quando a porta se abriu e um  medico entrou junto a um senhor de idade.
--Senhor ela e perigosa, matou um dos nossos médicos e furou o olho de uma enfermeira.--- protestou o medico
--Cale a boca, depois de uma investigação acirrada descobrimos os podres desse hospital, essa criança so estava se defendendo, coisa que vocês deveriam fazer... não se preocupe criança você vai sair daqui.---
--E o que quer em troca? Vai me tocar como aquele homem? Ou vai me espancar como aquela mulher? Eu já digo se não tomar cuidado eu te mato. ---
O velho se aproximou dela e sem qualquer tipo de cuidado a abraçou, passando a mão em seus cabelos brancos.
--Esta tudo bem... não se preocupe... esse pesadelo acabou...---
Taika apesar de ser durona e nunca deixar demonstrar sentimentos naquele dia chorou, como uma verdadeira criança que era, dias confinada dentro daquele local amoleceriam até o mais duro dos homens, e na real, aquele foi o seu primeiro assassinato e nem ela mesma sabia como reagir aquela situação.
Meses se passaram desde o aparecimento daquele misterioso homem, ele era um velho de cabelos brancos e barba grisalha, tinha uma voz aveludada que embalava as duas meninas e as faziam rir de suas piadas de velhote, aos poucos Taika estava se abrindo para aquela nova realidade, tanto que mesmo sem dizer, sentia saudades quando ele não aparecia,a amizade e as visitas finalmente deram frutos, um ano após o aparecimento dele ela finalmente pode sair pela primeira vez daquela prisão em formato de sanatório e Taika agora ria, brincava, agia mais como sua irmã do que com a Taika que se conhece no presente.
Mas como tudo na vida acaba a felicidade também se acabava quando um dia ela e sua irmã fizeram uma coroa de flores do jardim, a futura sacerdotisa das trevas achava brega a ideia de agradewscer a ele, mas não recusou a fazer a tal coroa, elas correram para dentro da casa, carregando os ramos, quando seus olhos tiveram que se acostumar a meia luz, e então ela arregalou os olhos enquanto via aquele corpo inerte, pendurado melo caibro da casa, era a única  pessoa quem ela realmente se preocupou na vida, aquele velho homem levou o pouco de confiança, alegria e qualquer sentimento bom, ficando apenas um niilismo por parte dela que carregou consigo.
Taika abriu os olhos em um salto, aquilo havia sido um sonho ruim, e foi então que percebeu que seus olhos estavam claros e que havia perdido o controle da kekkei genkai da luz, mas em troca havia ganhado um poder incrívelmente melhor, um doujutsu carregado de habilidades e novas formas de usar o chakra, era claro isso havia vindo com um defeito um gigantesco selo no meio da testa para proteger o byakugan de possíveis tentativas de roubos.



Status e Armas:


HP Total: 3125
CH Total: 5800

Armas:

Lotusnai (01un)
Espaço/Peso: 01
Espécie: Comum
Rank: A
Habilidades/Mecanismos: N/A
Descrição: Uma kunai comemorativa feita por Kuri logo após abrir sua forja. Sendo está arma uma variante da kunai comum, sua facilidade na forja combinou muito bem com o nível do ninja ferreiro. Tendo sua lâmina principal de 15 centímetros e duas outras de apenas 5 fazendo arcos semicircular formando uma guarda para a mão daqueles que a manuseiam. Sua empunhadura de madeira trás certo conforto e uma área perfeita para selamentos ou cravejar uma escrita.

Gunbai (01un)
Espaço/Peso: 20
Rank: S
Habilidades/Mecanismos: É possível manipular correntes de vento livremente, tendo estes força equivalente a jutsu rank A e não gastando chakra para tal. Entretanto, a velocidade destes é drasticamente reduzida para os pontos de Ninjutsu do usuário; Fuuton do usuário se utilizados através da fã tem seu poder aumentado em 100 pontos. Fuuton tem um decréscimo de 20% em seu custo de chakra. Necessário Perícia em Fūton.
Descrição: Um gunbai (軍 配, Gunbai, literalmente significando: arranjo do exército), ou Gunbai Uchiwa (軍 配 団 扇, Gunbai Uchiwa, literalmente significando: fã do arranjo do exército), é um fã não dobrável, esculpido em uma árvore espiritual única, da qual apenas os instrumentos rituais são feitos. Este Gunbai foi transmitido entre os clãs de Uchiha por gerações. Este gunbai teve a capacidade de converter o chakra entrante em uma transformação da natureza do vento, refletindo o ataque de um oponente de volta para eles. Madara dominou tanto como um escudo como como uma maça em conjunto com seu kama, e também permitiu que ele executasse várias outras técnicas. Obito também empunhou o gunbai predominantemente como um flail usando a corrente anexada para guiar o ventilador que ele também pode usar como escudo por causa de sua durabilidade, pois foi capaz de bloquear o Super Mini-Tailed Beast Ball de Naruto sem receber nenhum dano notável.

Kibaku Fuda (19un)
Espaço/Peso: 4,75
Descrição: Papeis Explosivos (起爆 札, Kibaku Fuda) são pedaços de papel inscrito com uma escrita especial, centrado em torno do kanji para "explodir" (爆, Baku). Infundido com chakra, eles vão explodir depois de um determinado período de tempo, remotamente, ou após ter sido incendiado por chama. As tags podem ser anexados a uma superfície ou envolvida em torno de uma arma para ser jogado em um inimigo. Eles são muito versátil e uma das ferramentas básicas ninja. Ninja pode confundir seus inimigos através da obtenção de marcas explosivos falsos. Eles trabalham, mesmo sob chuva pesada.

Kunai (09un)
Espaço/Peso: 09
Descrição: Kunai (ク ナ イ, Kunai), juntamente com o shuriken, é uma das ferramentas ninja mais comuns. É um punhal preto com um punho enrolado em ligaduras e um pequeno anel ligado ao final da mesma. A kunai é projetado para empurrar e esfaqueamento, embora ele ainda pode fazer algum dano se jogado apesar de não ser projetado para isso, e é sobre a duração de sua mão.


Italique. Lien. Souligné.

_______________________

[Filler troca de clã]  Niilismo] Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Bahko
Jōnin
Bahko
Vilarejo Atual
Ícone : -x-

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73785-ficha-uzumaki-naomi https://www.narutorpgakatsuki.net/t73787-gf-naomi-uzumaki#568866

Re: [Filler troca de clã] Niilismo] - 18/9/2020, 12:20

Ok

_______________________

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.