>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 70DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera

Balthier
Genin
Balthier
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Heizei Gensho D5QkDuq

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72861-fp-heizei-gensho#558533 https://www.narutorpgakatsuki.net/t72862-gf-heizei-gensho#558545

[Fillers] Heizei Gensho - em 16/8/2020, 21:43



Heizei Gensho
Iwagakure Genin

O garoto caminhava por sua casa a passos largos, incomodado com algumas coisas que o estava afetando desde que voltara de sua última missão, os acontecimentos que presenciou foram certamente um pouco desconcertantes, principalmente porque o jovem genin jamais havia visto tais coisas, foi a primeira vez em que o garoto percebeu o que seu pai sempre dizia, que a vida de um ninja era muito difícil, e um dia você simplesmente poderia ver diversos conhecidos seus serem mortos de uma maneira brutal à sua frente, e além disso não poderia fazer nada para impedir. Presenciar a morte de uma pessoa querida, isso foi algo que ainda não aconteceu com o garoto de olhos azulados, mas ver a morte de perto infelizmente aconteceu, mesmo já tendo passado alguns dias, Gensho ainda não havia esquecido a cena dos corpos de ninjas da Pedra carbonizados, bem à sua frente, não sobrara quase nada daqueles homens, a não ser alguns ossos, as arcadas dentárias, e suas bandanas com duas rochas estampadas nela, mostrando a quem serviam. Gensho não conhecia nenhum daqueles homens, mas eles eram ninjas iguais a ele, e o pensamento de que poderia ser ele no lugar daqueles quatro obviamente passou por sua cabeça, e era exatamente isso que o incomodava agora.

Enquanto caminhava de um lado para o outro pelos cômodos de sua humilde casa, o garoto não notou a presença de mais alguém ali, o observando enquanto estava em um monólogo dentro de sua mente, a pessoa que o observava naquele momento era seu pai, que havia notado a diferença de humor de seu filho desde que chegara de sua última missão, foi a primeira missão que o mais jovem havia feito fora da Aldeia da Pedra, achava que o garoto iria chegar animado, da mesma maneira que saiu, mas a única coisa que chegou foi um Gensho cabisbaixo e pensativo, que nem ao menos comentou sobre a missão, algo que sempre fazia, certamente tinha acontecido algo naquela missão, e já estava na hora de fazer o mais novo falar o que estava acontecendo.

— Se você continuar andando dessa maneira vai acabar abrindo um buraco no chão da casa, sabia? Vou pegar o seu salário para consertar. – Falava com um tom um pouco irônico para Gensho, com a intenção de chamar a atenção do garoto, intenção esta que foi bem-sucedida, pois o mais novo no exato momento em que escutou a voz de seu pai, olhou para a direção em que ela vinha, até mesmo um pouco assustado. – Hahaha, não precisa ficar assustado dessa maneira, eu não sou tão feio assim, sabia? – Brincava com seu filho, tentando animá-lo um pouco, em seguida se aproximou de Gensho passando a mão em sua cabeça, falando para conversarem sentados na mesa da cozinha.

Gensho não tinha certeza do que seu pai queria, contudo, o garoto tinha uma ideia, ele não havia feito muita questão de esconder a incomodo que sentira nestes últimos dias, e agora estava sentado à mesa junto com seu pai, esperando o mesmo falar.

— E então, o que o senhor queria falar comigo que até mesmo me trouxe para a mesa? – Perguntava ao mais velho, mesmo que já tivesse uma ideia do que seria o assunto da conversa. — É você que tem que me dizer isso, Gensho, mesmo que você não tenha percebido, quem estava praticamente implorando para que alguém fosse conversar contigo, era você. – O pai do garoto falava de maneira séria agora, querendo que seu filho finalmente se abrisse com ele e falasse o que tanto lhe incomodava.

Com um suspiro, Gensho se viu derrotado, e finalmente começou a falar com o mais velho. — Argh, o senhor realmente consegue me ler como um livro, não é mesmo? – Gensho falava de maneira um pouco frustrada. – Mas... sim, acho que mesmo que inconscientemente eu queria falar sobre isso com alguém, só não sabia como conversar, o senhor viu muitas coisas enquanto ainda era ninja, certo? Lembro de quando você me falava que ser um ninja também era um teste para seu estômago, pela primeira vez eu senti isso. – O garoto começava a falar enquanto era observado pelo mais velho, Tomoyuki por outro lado, já entendia o que seu filho estava pensando, mas o deixou continuar. — Na última missão que eu fiz, onde eu precisei viajar para norte do País da Terra, eu acabei tendo que enfrentar duas pessoas, dois ninjas, um estava sendo controlado pelo outro através de um genjutsu, e este que estava sendo controlado matou quatro ninjas da Pedra e ateou fogo em seus corpos, na hora em que eu estava lá, não tive muito tempo para pensar, afinal eu estava sendo atacado por ambos, mas depois que a batalha acabou e eu voltei para Iwagakure carregando as bandas dos quatro em minhas mãos, foi que eu comecei a pensar mais a fundo sobre o ocorrido, aqueles homens eram ninjas da Pedra iguais a mim, usavam as mesmas bandanas, estavam servindo a mesma pessoa, e morreram daquela maneira, poderia ser eu no lugar deles, é isso que não sai da minha cabeça. – Gensho terminava de contar seus motivos de maneira cabisbaixa, pela primeira vez havia visto a morte de tão perto, causando o garoto a refletir sobre o acontecimento.

Já seu pai, que continuava o observando, finalmente havia lhe entendido, compreendia agora o porquê de Gensho estar daquele jeito desde que voltara da missão ao norte do País da Terra. — Então você finalmente viu esse tipo de coisa... isso explica o porquê do seu humor. – Tomoyuki falava de maneira calma. – Quando você era mais novo e me disse que queria ser um ninja, era por causa desse tipo de coisa que eu neguei no começo, Gensho, não era somente pela sua segurança física, apesar de obviamente ser a minha propriedade, mas eu queria te proteger de visões como essa também, contudo, agora já é tarde demais para falar sobre isso, você já é um ninja, faz parte da força militar de Iwagakure, e no decorrer de sua vida, você vai ter de lidar com mais situações como esta ou até mesmo situações piores, no futuro você talvez comande uma equipe de outros ninjas, e nesse caso jamais vai poder ficar assim, vidas vão depender, e o mais importante, a sua própria vida também, em um momento de fraqueza, em questão de segundos, você pode morrer ou perder alguém querido, igual aconteceu com sua mãe. – O mais velho falava, encarando Gensho nos olhos, não era comum Tomoyuki falar daquela maneira séria com seu filho, entretanto, aquela era uma situação que exigia aquele tipo de comportamento. — Entenda, eu não estou falando que você tem que ter um coração gelado e vazio, e não sentir remorso, medo, ou qualquer coisa do tipo, somos humanos, obviamente sentiremos isso, mas na vida que você escolheu meu filho, você não pode deixar isso te abalar, estamos entendidos? Sempre que precisar desabafar com alguém ou falar sobre esse tipo de problema, você sabe que eu estou aqui, agora eu vou te deixar sozinho um pouco mais para pensar e irei até uma loja de ramen aqui perto para comprar algo para comermos.

Após seu pai ter saído, Gensho continuou sentado na mesa pensando na conversa que acabara de acontecer, o garoto se perguntava tudo o que seu pai tinha passado anos atrás, principalmente quando sua mãe morreu, e mesmo assim, ele ainda se mantinha forte e nem ao menos parecia abalado, o criou por quinze anos da melhor maneira possível mesmo tendo diversas limitações, e agora ainda ajudava o filho na sua profissão também. “ Eu realmente sou um incrível idiota, existem pessoas que passaram por muito mais do que eu, que viram coisas muito piores, e continuaram com suas vidas pois tinham coisas mais importantes que os guiava, eu também tenho coisas importantes que me guiam, não posso ficar abalado dessa maneira com qualquer acontecimento, meu pai está certo, ainda verei muitas coisas, e terei que ser mais forte daqui para frente para suportá-las! “. Após refletir consigo mesmo, o humor de Gensho melhorou muito, com o garoto finalmente entendendo que a escolha que havia feito para sua vida, se tornar um ninja, não seria fácil, e teria mais momentos como esse, contudo, a conversa com o seu pai o fez criar coragem para enfrentar o que viesse daqui para frente, mesmo que fosse difícil, o garoto ainda iria resistir e encarar de frente os obstáculos que aparecesse em seu futuro.

Informações:


Objetivos/Resumo:

— Filler de Status;
— 1408 Palavras;
Atributos:

♦ [05] Ninjutsu
♦ [00] Taijutsu
♦ [00] Genjutsu
♦ [03] Inteligência
♦ [02] Força
♦ [02] Velocidade
♦ [03] Stamina
♦ [02] Selos

♦ [02] Regeneração
♦ [00] Recuperação
♦ [01] Sensoriamento
♦ [00] Shurikenjutsu
♦ [00] Cura
♦ [00] Absorção
♦ [00] Ninshu
♦ [00] Combate
♦ [00] Ilusão

♦ [20] Totais
♦ [00] Extras
♦ [13] Adquiridos
Qualidades e Defeitos:

QUALIDADES
— Perito Elemental: Yoton (0)                          
— Grande Controle de Chakra (2)
— Sensor (2)


DEFEITOS
— Código de Honra: Derrota (2)
— Ironia (1)
— Jogador (1)
Jutsus Usados:


Jutsus Preparados:


Armas:

+ Hitai-Ate (00)
+ Kunai (10)
+ Kibaku Fuuda (12 un)
+ Fios de Aço (10 m)
+ Kemuridama (5)

Heizei Gensho; HP 500/500; CH 900/900; ST 05/05;
-
Bahko
Chūnin
Bahko
Vilarejo Atual
Ícone : -x-

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73785-ficha-uzumaki-naomi https://www.narutorpgakatsuki.net/t73787-gf-naomi-uzumaki#568866

Re: [Fillers] Heizei Gensho - em 17/8/2020, 01:09

Ok, na próxima especifique qual status você quer aumentar, HP ou CH.

_______________________




|Ficha|GF|Banco|
-
Balthier
Genin
Balthier
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Heizei Gensho D5QkDuq

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72861-fp-heizei-gensho#558533 https://www.narutorpgakatsuki.net/t72862-gf-heizei-gensho#558545

Re: [Fillers] Heizei Gensho - em 27/8/2020, 20:16

Heizei Gensho
HP 800/800; CH 1087/1100; ST 01/05;



O sol começava a nascer no horizonte, expulsando a escuridão da noite agradável que acabara de passar, o som do canto dos pássaros já ecoava por toda Iwagakure, acordando um garoto que se encontrava todo espalhado pela sua cama, com a coberta já caída pela metade da cama e uma de suas pernas estava pendurada e quase encostando no chão, aquele era um dia de folga, sem missões e sem obrigações, por isso o desleixo do garoto em um horário que normalmente já deveria estar de pé, contudo, mesmo que tentasse não conseguiria dormir novamente, não com aquele sol e aqueles pássaros barulhentos, isso sem contar que o garoto possuía uma certa dificuldade em adormecer durante o dia. — Nem no meu dia de folga eu tenho paz, quando não é meu velho são essas porcarias de pássaros. – Falava olhando pela janela de seu quarto irritado, em seguida olhou para baixo ainda deitado, vendo o resto de seu corpo, suspirando em frustração. — E eu ainda estava tendo um sonho ótimo, um dos melhores que eu já tive, merda. – Passou a mão pelo rosto frustrado, se levantou e foi direto para o banheiro tomar um banho gelado.

Saindo do banheiro, o garoto se arrumou e desceu as escadas para ir até a cozinha, onde provavelmente encontraria seu pai, e de fato, fora exatamente isso que aconteceu, o mais velho estava sentado à mesa, tomando seu café da manhã como fazia todos os dias. — Bom dia, acordou cedo hoje para um dia de folga. – O homem de cabelos loiros iguais ao do menor falava, sem tirar o olho do jornal que lia enquanto tomava uma xícara de café. — Os pássaros me acordaram, acredite, eu queria muito ter continuado dormindo, o sono estava muito bom, principalmente o sonho que eu estava tendo. – Respondia o menor, pegando uma xícara e enchendo com café para si também. — É raro ver você falando de seus sonhos, mas pelo menos isso significa que acordou de bom humor, certo? – Perguntava ao mais novo, quando Gensho estava de mal humor era melhor nem falar com ele, por isso seria bom saber previamente. — Heh, pode-se dizer que sim, foi realmente um bom sonho. – Falava dando um pequeno sorriso com as bochechas coradas, prosseguindo logo em seguida para mudar de assunto o quanto antes. — Ei, velho, você se lembra que alguns dias atrás eu te disse que tinha algo novo para lhe mostrar? Então, vamos fazer isso hoje! Aposto que você não vai acreditar quando ver, mas para isso, precisaremos ir para uma área mais aberta e menos movimentada da vila. – Gensho explicava a seu pai de maneira animada, desde que conseguira aquilo, não via a hora de poder mostrar para mais alguém, afinal, não era algo muito comum, contudo, ainda não tivera chance de utilizar em missões. — Calma, eu vou sim, só deixa eu terminar meu café aqui, apressado.

Passado um tempo, Gensho levou seu pai para uma parte mais isolada de Iwagakure, onde ninguém poderia ser ferido ou até mesmo incomodá-los enquanto o garoto iria demonstrar a seu pai o que havia adquirido voltando de uma de suas últimas missões. Após andarem mais um pouco, o garoto de cabelos loiros achou um bom local para fazer sua demonstração. — Acho que aqui está bom, provavelmente não seremos incomodados e os riscos de algum tipo de acidente devem ser bem poucos também. – Falava para o mais velho, que somente o observava e indagava consigo mesmo o que seria tão importante e tão perigoso para que seu filho precisar lhe levar até aquele lugar tão afastado do centro da vila para poder fazer a demonstração. — Já que estamos aqui, vai me mostrar quando isso, Gensho? E por que tanto mistério? – Perguntava, já ficando um pouco impaciente. — Quando você ver, vai entender, agora se afaste um pouco. – O loiro mais novo falava de maneira confiante, apontando para seu pai ficar um pouco mais longe, e começando a se preparar.

Depois de alguns momentos focalizando seu chakra, Gensho mordeu seu dedo fazendo sair um pouco de sangue, fez os selos do javali, cão, pássaro, macaco e carneiro, em seguida estirou sua mão no chão, fazendo alguns selos aparecerem no solo, gritando logo depois. — Kuchiyose no Jutsu! – Uma grande fumaça apareceu, e quando ela começou a se dissipar, um grande dragão apareceu em seu lugar, possuía escamas amarronzadas e o torso branco, asas maiores que seu corpo, garras extremamente afiadas, além da fera também ser extremamente grande, e acima do animal, estava Gensho, com os braços cruzados, peito estufado e um sorriso confiante de orelha a orelha estampado em seu rosto.

Tomoyuki custava a acreditar naquilo, jamais teria passado pela sua cabeça que era aquilo que seu filho queria lhe mostrar, uma invocação como aquela. Obviamente não estava surpreso pelo seu filho ter conseguido uma invocação, vários ninjas possuíam, contudo, jamais havia visto uma como aquela. — Gensho... desde quando? E como você conseguiu isso? – Perguntava, um pouco boquiaberto com a situação. O garoto, ainda em cima do dragão, iria respondeu seu pai, contudo, fora interrompido por uma voz grave e irritada que provavelmente deve ter ecoado por alguns metros de onde estava. — Não faz nem um mês que você fez o contrato e já me chamou para algo inútil, moleque? Você nem está em uma luta! E desça daí também! – O dragão falava, balançando seu corpo e fazendo o genin da Pedra cair de costas no chão. — Ei! Não precisava me derrubar assim de novo, Koryu! Eu só queria te mostrar para o meu pai, sabe, não é todo mundo que consegue invocar dragões. – O garoto falava passando a mão nas costas que agora estavam um pouco doloridas. Ao escutar o jovem ninja falando, o dragão olhou novamente para o outro ali presente, e viu as semelhanças que o homem tinha com Gensho, desde o cabelo até os olhos. — Hmph, vocês humanos realmente se parecem muito quando são parentes. – Falava olhando diretamente para Tomoyuki, que ainda estava um pouco espantado pela situação, contudo, já não tanto quanto antes. — O-olha, eu posso te dizer que esse nem sempre é o caso, mas eu e esse tapado aí no chão realmente somos parecidos. – O mais velho respondia, um pouco sem jeito por não saber como ou o que falar. — Nem tanto assim, eu sou muito mais bonito! E mais legal também. – O garoto de cabelos loiros, já recuperado da queda, se intrometia na conversa para se mostrar, como sempre gostava de fazer. — Se legal é ficar sendo derrubado toda hora por um dragão, então você realmente é, moleque. – Koryu falava, tirando sarro do ninja da Pedra e rindo em seguida, sendo acompanhado pela risada de Tomoyuki, deixando o garoto envergonhado e nervoso. — Ei! Vocês dois vão se juntar para me zoar agora? – Gensho perguntava, forçando uma irritação, mas para sua surpresa, após o dragão e seu pai se olharem, os dois responderam em uníssono um “sim”, e depois, voltaram a rir novamente. “ Esses dois são mais parecidos do que eu pensava. “ – Pensava observando a cena, de algum modo isso até fazia sentido, pois quando conheceu Koryu, o dragão realmente lembrava ele de alguém, mas não sabia quem, contudo, agora entendia o sentimento de familiaridade que sentira no dia. Após mais alguns minutos de conversa falando sobre como conseguiu o contrato com os dragões, onde, com a ajuda de Koryu, inclusive contou a seu pai como eram os outros dragões e falando até mesmo sobre o lar deles, Gensho dispensou o dragão amarronzado, que mal-humorado como sempre falou que iria terminar o contrato se ele fosse chamado novamente só para conversar, o genin obviamente ignorou pois sabia que não faria isso. — Até mais, e você e eu sabemos que você não vai fazer isso. – Falava sorrindo ironicamente para o animal, que sumiu em explosão de fumaça, e em seguida, Gensho e seu pai voltaram para casa também.





Considerações:

Objetivos/Resumo:

— 1310 Palavras;
— Filler de Status (+100 de HP);
Atributos:

♦ [05] Ninjutsu
♦ [00] Taijutsu
♦ [00] Genjutsu
♦ [03] Inteligência
♦ [02] Força
♦ [02] Velocidade
♦ [03] Stamina
♦ [02] Selos

♦ [02] Regeneração
♦ [00] Recuperação
♦ [01] Sensoriamento
♦ [00] Shurikenjutsu
♦ [00] Cura
♦ [00] Absorção
♦ [00] Ninshu
♦ [00] Combate
♦ [00] Ilusão

♦ [20] Totais
♦ [00] Extras
♦ [13] Adquiridos
Qualidades e Defeitos:

QUALIDADES
— Perito Elemental: Yoton (0)                          
— Grande Controle de Chakra (2)
— Sensor (2)


DEFEITOS
— Código de Honra: Derrota (2)
— Ironia (1)
— Jogador (1)
Jutsus Usados:


Jutsus Preparados:


Armas:

+ Hitai-Ate (00)
+ Kunai (10)
+ Kibaku Fuuda (12 un)
+ Fios de Aço (10 m)
+ Kemuridama (5)
-



-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Fillers] Heizei Gensho - em 28/8/2020, 17:24

@
-
Balthier
Genin
Balthier
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Heizei Gensho D5QkDuq

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72861-fp-heizei-gensho#558533 https://www.narutorpgakatsuki.net/t72862-gf-heizei-gensho#558545

Re: [Fillers] Heizei Gensho - em 1/9/2020, 02:03

Heizei Gensho
HP 800/800; CH 1100/1100; ST 00/05;



Era um final de tarde calmo no País da Terra, o sol já estava quase totalmente escondido, dando lugar para a lua que já brilhava no céu acompanhada de várias estrelas, e no centro de Iwagakure, Gensho caminhava pelas suas ruas calmamente, observando o movimento de sua amada vila enquanto o fazia, a Pedra havia crescido muito nos últimos anos, principalmente após o começo do governo da atual Tsuchikage, que estava sendo muito próspero comparado com os Kages anteriores, ver a vila prosperar daquela maneira deixava o garoto feliz, ele possuía uma forte ligação com sua vila graças a seus pais que também foram ninjas da Pedra, principalmente por causa de seu pai, que foi quem o criou após a morte de sua mãe, contudo, a história de sua mãe também era algo que o ligava de uma maneira forte aquela vila, afinal, sua progenitora deu a vida em troca da segurança de Iwagakure, então ver a Pedra daquela maneira, prosperando, lhe dava um sentimento bom, afirmava que sua mãe não havia morrido em vão,  que o sacrifício dela, mesmo que não fosse lembrado pelos cidadãos normais, foi útil, mesmo que um pouco, para hoje não só ele, como todos ali estarem vivendo suas vidas normalmente. “ Me pergunto se você está orgulhosa do que seu sacrifício resultou. “ – Pensava observando os céus, entretanto, por mais que tentasse, o garoto não conseguia pensar em uma resposta para aquela pergunta, pois, no fim, ele ainda nunca havia conhecido sua mãe, e o pouco que sabia dela, era de acordo com os relatos de seu pai, mas naquela noite, Gensho estava disposto a mudar um pouco essa situação.

Passados alguns minutos, o garoto chegou em seu destino, sua casa, já estava de noite e não havia tido nenhuma missão, então não tinha porque prolongar sua estadia nas ruas de Iwagakure no Sato, então simplesmente voltou para seu lar, não somente isso, mas também queria perguntar algumas coisas a seu pai, seria uma conversa difícil. “ Espero que hoje ele esteja a fim de falar sobre ela... todas as outras vezes que eu perguntei ele nunca me falou muitos detalhes, talvez a morte dela ainda mexa bastante com ele. “ – Pensava o garoto enquanto passava pela porta, adentrando sua casa.

Ao entrar em sua casa, Gensho passou pela sala de estar, o primeiro cômodo da residência, e foi direto para cozinha, normalmente era o lugar onde seu pai ficava naquele horário. “ Sabia que ele iria estar aqui, eu nem sei por que temos uma sala sendo que ele nem usa ela. “ – Pensava consigo mesmo observando seu pai ler um livro sentado à mesa. — Que bom que chegou, já estava começando a ficar preocupado, afinal a janta não se faz sozinha. – Tomoyuki falava, brincando com o menor enquanto virava uma página de seu livro, entretanto, estranhou não ter havido nenhuma resposta irônica do garoto, que a essa hora já deveria estar reclamando e fazendo drama sobre ser escravizado. — O gato comeu sua língua enquanto estava fora? – Agora o mais velho já não olhava mais para seu livro, o deixou aberto na mesa esperando alguma resposta de Gensho. — Ei, pai, eu sei que o senhor não gosta muito de falar isso, mas eu acho que já sou grande o suficiente, e também já se passaram muitos anos, então eu queria te perguntar, como a minha mãe realmente era? Como vocês se conheceram? Você nunca me disse com detalhes sobre essas coisas. – Após escutar a pergunta de seu filho, Tomoyuki se surpreendeu por alguns instantes, olhando para o garoto a sua frente que era quase que uma cópia mais nova sua, até que finalmente também perguntou. — Por que o interesse tão repentino, Gensho? Aconteceu alguma coisa? – O garoto conseguia ver nitidamente que mais uma vez seu pai estava evitando o tópico, fazendo aquelas perguntas e tentando desviar do assunto, mas dessa vez ele não conseguiria. — Não adianta querer mudar de assunto, pai, você não acha que eu já estou grande o suficiente para saber esse tipo de coisa? Eu saio pela rua da vila, vejo ela prosperando, as pessoas felizes, conversando umas com as outras, e eu fico feliz com isso, mas ao mesmo tempo eu sei que a felicidade delas só existe graças ao sacrifício que a minha mãe, que vários outros ninjas fizeram, incluindo você. – Falava a última parte apontando para o lugar onde Tomoyuki deveria ter seu braço que perdera a muitos anos, no mesmo dia que sua esposa morrera.

Aquelas palavras saindo da boca de seu filho haviam o surpreendido, realmente não esperava que Gensho fosse ficar tão obcecado daquela maneira, contudo, Tomoyuki teria de admitir, ele devia aquilo a seu filho. — Tudo bem... você está certo, Gensho, acho que já passou da hora de eu ser mais honesto com você. – Falava olhando para o mais novo, e vendo a determinação que o mesmo tinha, aquele garoto estava crescendo mais rápido do que ele jamais imaginava. — Bom, primeiro sente-se a mesa, já é segunda vez que estou pedindo, não precisa ficar tão agitado assim. – Atendendo ao pedido do mais velho, Gensho pegou uma cadeira e se sentou à mesa, esperando o mesmo começar a falar.

— Bom, acho melhor começar falando em como nos conhecemos... tudo começou na academia, a primeira vez que eu vi ela foi na primeira aula que tivemos, desde o começo sua mãe era um prodígio, foi a melhor aluna da nossa sala, basicamente em tudo ela era melhor do que todos, inclusive melhor do que eu também hahaha. – Gensho conseguia ver uma felicidade honesta vindo de seu pai naquele momento, mas também, nos olhos mais velho conseguia ver um pouco de tristeza. – Depois da academia, nós fomos designados para o mesmo time, e com tantas missões sendo feitas juntos, era só questão de tempo até começarmos a nos interessar, até porque sua mãe era uma mulher incrível, muito parecida com você na verdade... essa vontade de fazer as coisas acontecerem, essa personalidade explosiva, e principalmente a teimosia, acredite, sua mãe era mais teimosa que você, Gensho. – O garoto escutava atentamente o que seu pai dizia, prestando atenção em cada uma das palavras, enquanto imaginava em sua cabeça como seria ter conhecido aquela mulher, que de fato, parecia ser realmente incrível.

— Eu sempre me perguntei se eu tinha alguma semelhança com ela, bom saber que as minhas melhores partes vieram dela. – Gensho falava de maneira confiante, e até mesmo um pouco envergonhado. — Mas, e quando vocês me tiveram, como foi? – Perguntava, todos tinham o direito de saber como nasceram afinal de contas. — Certamente foi o melhor dia de nossas vidas, apesar da sua mãe ter ficado um pouco louca durante gravidez, tiveram alguns momentos que eu realmente achava que você ia nascer antes da hora por medo dela. – Tomoyuki falava, se lembrando de como a esposa havia ficado quando grávida, mesmo sem querer o homem teve até um pouco de calafrios ao lembrar. — Depois que você nasceu, entretanto, as coisas voltaram ao normal, inclusive sua mãe até mesmo deixou de lado a vida como ninja por um tempo, até que... todos os ninjas de Iwagakure foram chamados para lutar, uma luta que não tínhamos escolha, e também uma luta que tirou muitas coisas de nós, o meu braço, e sua mãe, mas isso você já sabe, foi a única coisa que eu contei para você dela, afinal. – Neste momento, a única coisa que a face de Tomoyuki transmitia era dor e sofrimento, Gensho já sabia da história de como sua mãe morreu, seu pai lhe havia contado quando despertou os poderes de sua Kekkei Genkai. — Naquele dia, naquela luta, a última coisa que sua mãe me disse foi para te proteger, ela me disse que apesar de tudo, aceitou aquele chamado, para garantir que Iwagakure fosse um bom lugar para você crescer, como foi para nós, hoje ela estaria orgulhosa de ver você assim. – O homem falava, agora com um pequeno sorriso no rosto, sorriso este, que era copiado pelo mais novo também.

Gensho e Tomoyuki continuaram conversando e falando sobre aquele assunto por mais algumas horas, com o pai do garoto contando diversas histórias que tivera com sua falecida esposa, aquela conversa, apesar de parecer simples para qualquer um que visse, para o garoto tinha um significado gigantesco, Gensho terminou aquela conversa tendo conhecimento de uma das coisas mais importantes de sua vida, saindo daquele diálogo com suas convicções mais fortes do que nunca, principalmente em proteger aquela vila, que ambos os seus pais se sacrificaram para transformar em um bom lugar para ele.





Considerações:

Objetivos/Resumo:

— 1428 Palavras;
— Filler de Status (+100 de CH);
Atributos:

♦ [05] Ninjutsu
♦ [00] Taijutsu
♦ [00] Genjutsu
♦ [03] Inteligência
♦ [02] Força
♦ [02] Velocidade
♦ [03] Stamina
♦ [02] Selos

♦ [02] Regeneração
♦ [00] Recuperação
♦ [01] Sensoriamento
♦ [00] Shurikenjutsu
♦ [00] Cura
♦ [00] Absorção
♦ [00] Ninshu
♦ [00] Combate
♦ [00] Ilusão

♦ [20] Totais
♦ [00] Extras
♦ [13] Adquiridos
Qualidades e Defeitos:

QUALIDADES
— Perito Elemental: Yoton (0)                          
— Grande Controle de Chakra (2)
— Sensor (2)


DEFEITOS
— Código de Honra: Derrota (2)
— Ironia (1)
— Jogador (1)
Jutsus Usados:


Jutsus Preparados:


Armas:

+ Hitai-Ate (00)
+ Kunai (10)
+ Kibaku Fuuda (12 un)
+ Fios de Aço (10 m)
+ Kemuridama (5)
-



-
Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Heizei Gensho URkFDZ9

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73424-ficha-yuki-kana https://www.narutorpgakatsuki.net/t72312-gf-oshiro-ayumu

Re: [Fillers] Heizei Gensho - em 1/9/2020, 03:13

@Balthier Filler Aprovado, +100 DE CH
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Fillers] Heizei Gensho -

-


Edição de Natal por Loola e Senko.