>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 69DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera
Últimos assuntos

Rebelllion
Genin
Rebelllion
Vilarejo Atual
Ícone : [FILLER] - Before i Forget EmOrmHAN

http://narutorpgakatsuki.net

[FILLER] - Before i Forget - em Qui 30 Jul - 20:50

Objetivos::

OBJETIVOS DO FILLER:
+100 Status

Era uma noite escura, antes de suas primeiras missões em Kumogakure. Kressel retornava de uma longa viagem de objetivos desconhecidos, mas que possivelmente não terminou como ele esperava. Com um olhar baixo e triste, o garoto parecia desinteressado enquanto andava até sua casa em Kumo, já conseguindo visualizar a vila de onde está. Por conta do frio intenso de hoje, estava vestindo roupas completas de um grosso pano que também continha pelagens esbranquiçadas de animais, dando contraste às roupas negras que estava vestindo no momento. Tomou um longo suspiro enquanto fechava seus olhos e direcionava olhares ao céu estrelado, fitando a lua, que em toda a sua glória, radiava uma imensidão de luzes prateadas. Era uma lua cheia, e Kressel apreciava muito isso. Com a luz prateada da lua iluminando o garoto e seu caminho, ele não havia percebido o que estava acontecendo atrás dele. Quando jogou olhares ao ouvir barulhos estranhos, visualizou um homem encapuzado vindo logo atrás dele. Fechou a cara e tornou-se sério repentinamente, parando. Permitiu a passagem do homem e então passou a trilhar o caminho atrás dele, sentindo que alguma coisa estava de errado. Mesmo assim, voltou a pensar no seu passado e em planos para o futuro, imaginando a si mesmo de várias maneiras, em vários locais.

- "Os dias parecem estar ficando mais longos, ou é impressão minha?" - Pensou.

Os dias estavam de fato monótonos e isso não contribuía em nada para o humor de Kressel, que nunca foi dos melhores. O que viria a seguir, provaria que o mundo ninja realmente precisa de uma reforma. Quando fitou olhares na estrada, viu o homem repentinamente virar-se para ele enquanto sacava uma Kunai, tentando atingir Kressel, que por instinto, levantou sua perna, e com um chute, desarmou o homem ao atingir sua mão. O dedo mindinho do mesmo agora estava quebrado, mas ele não parecia sentir dor. Ele literalmente recolocou o dedo no lugar correto sem soltar um único grunhido, e Kressel impressionou-se com isso.

- "O que você quer?" - Questionou o homem, com uma voz grave.

Apesar disso, o estranho não respondeu a Kressel e avançou uma segunda vez contra ele. Rapidamente defendeu-se da segunda investida e contra-atacou com um golpe cruzado direto no peitoral do homem, que foi jogado para trás. Apesar disso, ele não exclamou dor. Era um tanto quanto estranho, mas era impossível alguém conseguir resistir a tamanha dor dessa maneira. Após isso, então, o homem sorri para Kressel e responde o questionamento do mesmo.

- "Eu vim acertar as contas com você, seu monstro."

- "Você está me desafiando, inseto?" - Replicou.

- "Cale-se! Eu sei o que você fez, e eu não posso deixá-lo impune! Você é um demônio, e eu vou acabar com você!" - O Homem gritou para Kressel, dessa vez retirando seu sobretudo e sacando uma katana longa.

- "Acha que isso me assusta? O que você quer aqui? Diga, antes que eu faça sua boca em migalhas e te force a falar." - Ameaçou o homem, fechando seus punhos.

O Desconhecido estava visivelmente com medo de Kressel, mas segurou-se ao máximo para não demonstrar. Ele não revelou suas intenções e apenas avançou mais uma vez contra o garoto, girando ao ar enquanto tentou desferir um ataque cortante contra o peito do mesmo. Kressel não se moveu, e permitiu que a lâmina cortasse sua pele, deixando uma marca em seu peito do lado esquerdo, formando um "X" no peito. Uma outra cicatriz já estava naquela região, e o homem parece ter apenas a completado. Kressel sorri e encara o homem novamente, ignorando o corte em seu peito.

- "Me pergunto o que vai acontecer se eu fizer isso..."

Kressel fecha seu punho e concentra força no mesmo, após isso, leva-o até o rosto do desconhecido, mas logo em seguida desfaz o soco e muda para uma cotovelada no ombro do mesmo, deslocando sua clavícula e forçando o homem a dar vários passos para trás. Ele não sentia dor, no entanto. Ele recolocou a clavícula deslocada no lugar, mas sentia dificuldades em mover o braço novamente. Kressel percebeu que ele na verdade possuía uma condição que lhe impedia de sentir dor. Isso era bem raro, mas em vários casos ajudava a pessoa a continuar lutando. Notou que ele continuava avançando por não possuir este sentido, e então lançou uma frase que o deixou de pernas bambas.

- "Não sentir dor não vai mudar o fato de que você ainda agonizará enquanto eu piso no seu peito e faço seu coração parar!" - Rangeu os dentes e disse em um tom alto e brutal.

O Homem, no entanto, parecia tentar se manter calmo. Cerca de 10 minutos se passaram, e Kressel estava o deixando em pedaços. Em meio a uma noite escura e fria, um desconhecido lhe atacava sem motivos aparentes. Vários golpes de ambos os lados foram trocados, e Kressel estava adorando aquilo. Sorria de maneira sádica, enquanto seus olhos praticamente se tornavam brancos. Ele havia sido cortado diversas vezes pela espada do homem, mas a cada vez que era atingido, parecia ficar ainda mais animado. Seus bíceps aumentaram repentinamente e o homem finalmente era levado ao chão. Ele tentou cortar Kressel mais uma vez, e conseguiu.

- "Monstro, desapareça deste mundo! Você o matou, e eu nunca vou te perdoar por isso!"

- "De quem você está falando?"

- "Não está claro para você? Eu fiz uma promessa ao seu pai, de que eu iria parar você quando a hora chegasse. Você fez o que eu mais temia, e agora é hora de pagar pelos seus crimes!"

Kressel encarou o homem por alguns instantes antes de seu olhar sério se tornar completamente demoníaco. Sua expressão estava bestial de tanta raiva que ele estava sentindo, e ele então socou o chão, criando um leve tremor e destruindo o solo com o impacto do mesmo. Então, sem dizer nada, finalizou o homem com uma sequência de socos por todo o seu corpo, tornando-o um só com o solo, aplanando seu corpo e fazendo o sangue ser expelido pelas suas costas de tamanha brutalidade. Após isso, sentou-se ao lado do corpo sem vida do homem e começou a refletir sozinho.

- "Eu deveria falar isso, eu acho. Nunca me importei com meu pai, e nem com ninguém além de minha mãe. O que eu fiz não foi um crime, e sim justiça. Você é tão idiota que se tornou um escravo de meu pai, enviado também para me matar. É mesmo uma pena que você teve que terminar de tal forma...Não, eu não preciso mais de família e nem desses apegos inúteis que apenas me fazem fraco. Sentimentos destroem o ninja e os fazem propícios a se tornarem tolos."

Levantou-se e seguiu seu caminho até Kumogakure mais uma vez, falando consigo mesmo.

- "Sentimentos são uma grande bobagem, eu não preciso de nenhuma amizade. Eu enterrei o meu passado, e prefiro que continue assim." - Após isso, virou-se para o corpo do homem, ironizando-o.

- "And before i forget...Goodbye." - Disse ao homem, se despeçando do corpo sem vida do mesmo. Kressel estava com roupas rasgadas e banhado em seu próprio sangue, com grandes avarias em seu peitoral, braços e tornozelos. Um corte na bochecha também era visível, assim como um no supercílio. Enquanto a lua desaparecia entre as nuvens negras e a noite se tornava solitária mais uma vez, o jovem genin retornava aos seus olhares tristes. Ele lembrava-se de sua mãe todos os dias, era a única pessoa que se importou com ele em toda a sua vida. Sua tristeza acarretou mais uma vez em um ato de crueldade, movido pela raiva e bestialidade desenvolvidas ao longo das inúmeras torturas promovidas pelo seu pai, que o fizeram quase enlouquecer. Kressel era infeliz e tinha noção disso. Ele se desprendeu do mundo graças ao seu passado, mas ele entendeu que isso não mais importa. O Futuro lhe aguarda, e ele sabe que terá um lugar no pódio.

HP: 285 / 285 | CH: 285 / 285 | ST: 00 / 05

Palavras: 1369

----------------------
[FILLER] - Before i Forget C431440bbdb6a86a8f7e45c4f3aef411
Ficha | GF | Banco | CJ
-
Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
Ícone : [FILLER] - Before i Forget S6sO2B9

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72306-fp-oshiro-ayumu https://www.narutorpgakatsuki.net/t72312-gf-oshiro-ayumu

Re: [FILLER] - Before i Forget - em Qui 30 Jul - 23:53

@Rebelllion Filler Aprovado!

Só dar aquela atenção que tu só tem 2 de força ainda, calma KKK. Entretanto, de boas, aprovado!
-


Layout por @Akeido Skins, @Loola Resources e Naru.