:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Centro da Vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Tumblr_p80lcgYLX81vjf5uzo10_1280

Takura
Vilã
Takura
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Tumblr_p80lcgYLX81vjf5uzo10_1280

[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 4:07

Cerco a Sunagakure
Teste de Arma
Suna havia acordado naquela madrugada bastante assustada com tudo que aconteceu, mas logo pelos alto-falantes espalhados pela cidade a voz do Kazekage poderia ser ouvida. Meus queridos, podem voltar a suas casas, nossa maravilhosa cientista Takura e sua equipe estavam apenas fazendo um pequeno teste em um equipamento para reforçar nossas proteções, esta arma é completamente inofensiva, podem descansar tranquilos, estamos seguros. Ao ouvir as palavras do Kazekage o povo mais alegre resolveu retornar para suas casas e descansar, embora alguns ate ficaram com aquele ar de que existe algo mais neste equipamento novo.

Considerações:
Emme's Codes
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Makkokun
Chūnin
Makkokun
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 5:28



Tatsumi Takeshi
Sunagakure Chunin

Aquilo que tinha visto, escutado e sentido, com certeza não era daquele mundo, pensava ainda tentando raciocinar sobre o que havia acabado de acontecer. Estava em sua casa, tendo uma noite normal, até que de repente sentiu um tremor, que foi seguido por mais outros três tremores, algo no mínimo incomum de acontecer, pensou ao olhar pela sua janela para ver o que de fato havia ocorrido, e foi naquele momento que Takeshi percebeu, ele usou a palavra incomum no momento errado, tremores eram sim muito comuns perto do que vira ao colocar a cabeça para fora de sua janela, canhões, sim, canhões, saindo do chão do deserto ao redor de Sunagakure, aquilo sim era algo no mínimo incomum, mas as surpresas da noite infelizmente não haviam parado por ali, ao sair apressado de sua casa, o garoto de cabelos negros viu algo que parecia ter saído de uma história fantasiosa, os canhões começaram a brilhar com uma luz vermelha fortíssima, que de onde estava no centro de sua vila, era quase impossível continuar olhando para a direção dos grandiosos objetos metálicos, além da luz, iniciou-se sons insuportáveis e a cereja do bolo, foi que a pressão causada pelas armas, fez até mesmo o ar ficar pesado, mas o pior estava por vir, qualquer um que entendesse como um canhão funcionava sabia o que ainda iria de acontecer, sabia o que aquela esfera vermelha gigantesca sendo formada no centro dos canhões significava, ainda iria acontecer um disparo, e momentos depois aconteceu, o disparo fora tão poderoso que a pressão fez com que pessoas não só caíssem ao chão, como também fossem levadas parecendo simples bonecos sendo jogados, ele mesmo quase saíra voando também. Uma nuvem de areia gigantesca se formou em diversas partes de Sunagakure, tamanha a força exercida sobre o deserto.

Takeshi ainda estava tremendo de ansiedade pelo ocorrido, coçando seu pescoço, havia superado seu tique, contudo, algo como aquilo fazia qualquer um ter uma recaída. Ainda estava no centro da vila, observando as pessoas se recuperarem do acontecido, até que a voz do Kazekage se fez presente, o líder de Sunagakure dizia para não se preocuparem, voltarem a dormir que aquilo foi somente um teste de uma arma inofensiva, ao escutar a palavra inofensiva o rapaz de cabelos negros não se segurou ao soltar uma risada em deboche e falar sozinho, nem ao mesmo se importaria se alguém o escutasse.

— Inofensivo? Ele e esses tais cientistas só podem estar tirando uma com a nossa cara, essa arma que segundo ele deveria ser usada para proteção quase destruiu a vila, o que diabos o Kazekage está pensando? – Falava de maneira frustrada, ainda observando o céu, as poucas nuvens haviam sido extintas, e não se surpreenderia se até mesmo algumas estrelas tivessem desaparecido também.

Tudo aquilo que havia acontecido naquela noite não fazia sentido para Takeshi, e provavelmente nunca faria também, concluiu, e observando o local em que estava agora, conseguia perceber que para mais alguns ali presentes, inclusive até mesmo alguns rostos familiares, as coisas não estavam mais tão normais em Sunagakure, ao invés de ir dormir como o Kazekage aconselhou, Takeshi ficaria ali mais um pouco, para ver se mais alguma coisa acontecia, até porque, não conseguiria mais dormir naquela noite de qualquer jeito.

Informações:

Tatsumi Takeshi; HP 1000/1000; CH 1100/1100; COLAR 250/250; ST 00/07;
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 6:28


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
Palavras:559.
É bomba!

Já não bastava ela toda noite ter de ir naquele beco solitário aonde estava localizada a sua “casa”, ou como alguns chamam, o papelão número trinta e nove que fora “doado” por uma dona de casa ali próximo. Doado?! Não, aquela dona de casa apenas jogou no chão, mas a revolucionária Ayumu se inspirou em alguns vizinhos de becos que se declaravam de um movimento chamado Movimento dos Sunenses Sem Teto (MSST), e pegou a posse daquele humilde papelão e transformou-o em... Lar.

As noites naquele beco eram complicadas, principalmente no inverno, Ayumu tinha com o frio uma grande adversidade, que sempre beijava agressivamente seus ossos, aparentando que estava torturando-a sem fim, porém, depois de tanto tempo, ela até se acostumou com essa dor, parecendo que aquele frio era um companheiro, ainda que deixasse suas noites dolorosas, mas...

???

E no meio da noite, a pequenina, a famosa, a mais forte chūnin com menos de 1,20 de altura de Sunagakure no Sato se levantara daquele papelão número trinta e nove e olhava assustada para os lados tentando entender o que tinha acabado de ocorrer. Ela estava dormindo, com seu vestidinho de coloração marrom clara, com detalhes e um lenço avermelhados, mas acordou por causa de um super tremor?! Não tinha noção, já tinha sentido isso antes, mas tinha ocorrido algum tempo atrás... Um monte de troço estranho, uns canhões supergigantes e cheio de uns pisca-pisca e umas luzes estranhas, era um troço estranho demais para um anão entender. A pequenina olhava para tudo aquilo tentando raciocinar, mas não tinha como. Talvez fosse alienígena, ou sabe-se lá que seria isso, ela ficou assustada até que veio um barulho bastante grande, e um vento fortíssimo que a levara por metros até cair no chão no final do beco.

E então, parecendo como se ela estivesse em uma música de Ivete Sangalo, um monte de poeira levantou pela grande vila. E era muita e muita poeira, que fizera a pequenina começar a tossir. Ela saiu do beco tentando respirar algum ar fresco, mas só tinha poeira fresca para sua infelicidade. Até que de altos falantes ela ouviu uma voz, que falava que teria ocorrido um teste de equipamentos para reforçar as proteções, mas normalmente um teste de uma magnitude gigantesca eram avisados, em teoria...

— Pra dançar isso aqui é bomba! Pra balançar isso aqui é bomba! Pra mexer isso aqui é bomba! — A menininha então cantava, sabia que era mentira, mas o que poderia fazer, apenas foi olhar o que estava rolando.

Estava de noite, mas ela via um pessoal na região que não entendia o que fora aquele carnaval. E um deles era o... Trevoso macumbeiro dos olhos bugados, ele deveria estar ali por causa de tudo aquilo, ou deveria estar procurando uma galinha preta para algum ritual, sabe se lá, ela então se foi em sua direção.

— E AÍ CARA TU VIU ESSA PORRA?! — Dizia correndo até o seu companheiro, a menininha esperava alguma resposta normal. — Não sabia que o Kazekage já tava preparando os fogos pra virada do ano! — a menininha fazia uma piada, já estava tudo esculhambado mesmo, com o trevoso ali, só faltava aquela besta enjaulada de ódio que vence, vence e vence, mas parecia não estar ali.

Ela então voltou a cantarolar enquanto colocava uma mão na cabeça, e a outra mão na cintura, fazendo um movimento sexy até embaixo.

Oshiro Ayumu~ HP 800/800 | CH 900/900 | ST 00/04 | Sakin 2690/3000
Considerações:
( 〃▽〃)
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 9:39


HP: 1000 | 1000CH: 850 | 850

Pesadelo em Suna

O garoto corria pelo deserto atrás do seu irmão. Ichiro continuava a fugir ao lado de um ninja encapuzado, sem nem sequer olhar para trás.  

— Nīsan, para, por favor!  — o garoto clamava pelo irmão, querendo saber o que estava acontecendo. O genin pisca e logo tudo estava escuro em sua volta, como se estivesse num completo vazio ou até mesmo preso num genjutsu, onde uma densa névoa tomava conta do local. Ele olha desesperado para os lados tentando localizar o irmão. Chorava, sentindo a imensa pressão da tormenta causada pela traição do irmão.

— Senko... — a voz do irmão mais velho soava por trás dos ombros do garoto. Diante dos dois, a névoa se dissapava e era possível ver um penhasco. — Você não entende agora, mas um dia vai entender. Por enquanto, desculpa... — disse, chutando as costas de Senko, fazendo com que ele caísse no penhasco a gritar.

— NÃOOOOOOOOOOOOOOO — gritou desesperadamente enquanto caia, tentando agarrar em algo. Assim que tocou o fundo do precipício, ouve-se um barulho de explosão estrondoso. O genin percebeu que estava deitado em sua cama e suspirou aliviado: quase tudo era um pesadelo, menos o barulho que fez com que acordasse. Um tremor enorme mexeu os objetos em cima duma mesa em seu quarto e a poeira se alastrou por toda vila, sendo visível pela janela do seu quarto.

Senko foi até a rua, protegendo seus olhos da enorme quantidade de areia que se dispersava entre as casas. Ele correu em meio aos poucos cidadãos que ainda estavam acordados em meio aos becos e pode ouvir a voz do Kazekage.

“Isso foi uma arma...?” suou frio ao ouvir as palavras da Sombra do Vento. Certamente não era inofensiva. O garoto tremia um pouco e não sabia o que deveria fazer. Seguir o conselho do líder da vila ou tentar achar conforto em alguém que sabia mais da situação?

Senko estava pronto para ir para casa, mas avistou dois ninjas no fim da rua. Hesitou um pouco, mas correu até os dois. Não queria voltar sozinho para casa depois desse barulho de explosão. Chegou perto dos dois duma maneira tímida e pediu permissão para ficar ao lado dum menino que aparentemente era bem mais velho. Com ele havia uma kunoichi um pouco mais baixa que Senko, mas que ao mesmo tempo aparentava ser mais velha.

— C-com licença... posso ficar aqui com vocês? — disse, quase sussurando.

397 Palavras.




~~
Considerações:
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 11:10


Monogatari Series: Kaguya Aelin  
palavras: 328
As noites da kunoichi de quatorze anos se tornaram um inferno desde que recebera a marca da maldição em seu corpo. Todo dia um novo pesadelo. Em cada um deles ela deixava de existir sendo possuída de uma forma diferente. Talvez isso acontecia por medo até que conseguisse dominar tal poder. Era questão de tempo, ela sabia. Acima de qualquer pessoa, acreditava em seu próprio potencial. E foi em meio a uma dessas noites que algo estranho aconteceu em Sunagakure no Sato.

Estava na cozinha, bebendo um copo de água, logo após acordar assustada de um pesadelo. No momento em que colocou o copo sobre a mesa, começou a sentir tremores de terra que se intensificavam sequencialmente. Correu para o lado de fora ver o que estava acontecendo, não era a única. Ao olhar nos arredores canhões surgiam. “O que está acontecendo aqui? Para que isso?" — Questionava-se. Então os canhões começaram a brilhar e uma esfera vermelha começou a surgir no centro deles seguida de um som agudo deveras incomodo, por sinal. Em instantes o céu foi rasgado pelo poderoso disparo. A força era tão intensa que qualquer um que estivesse desprotegido seria empurrado para trás. Além de tudo isso, nuvens de poeira de tamanhos proporcionais foi levantada em partes da vila.

Sem entender muito o que estava acontecendo, Aelin começou a caminhar em busca de respostas. No centro da vila um amontoado de pessoas se aglomerava. A voz do Kazekage, então, pode ser ouvia. “Pequeno? Imagina quando o teste for grande, espero que as paredes de casa sejam fortes o suficiente para não desmoronarem.” — Pensou, inexpressiva. Instantes depois conseguiu avistar a anã boba alegre, o depressivo metido a líder e um outro garoto que nunca tinha visto na vida.

— Está com medo, criança? — Perguntou em um tom vazio, impossível distinguir se era por gentileza ou qualquer outra coisa. — Não se preocupe, super normal, o trevoso ali está cagando nas calças também. — Apontou para Takeshi. — Opa, grande Ayumu! — Cumprimentou a anã.

HP 950/950 | CH 1275/1275  | ST 00/06

Considerações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Makkokun
Chūnin
Makkokun
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 15:12



Tatsumi Takeshi
Sunagakure Chunin

Depois do impacto causado por toda aquela comoção e algumas pessoas já começarem a ir para suas casas, Takeshi estava observando ainda o que mais aconteceria naquela noite, até que escutou uma voz estridente próxima de si, olhou para os lados procurando quem estava falando, mas não viu nada, até que se lembrou de quem era a voz e olho para baixo ao invés dos lados, vendo ali a kunoichi com a qual já havia feito algumas missões, Oshiro Ayumu, aquela noite realmente prometia não ser nem um pouco quieta.

— Bom, para não ver isso que aconteceu agora somente sendo cego, não? E se isso for para a virada do ano, eu estou com um pouco de pena do próximo ano que irá vir. – Respondeu a menor de maneira um pouco desinteressada, que do nada começara a dançar ali de repente. “ E pensar que eu só queria uma noite de descanso. “. Pensava observando a situação em que estava, que por sinal, haveria de ficar ainda mais incomum em instantes, com a chegada de mais duas pessoas, uma delas aparentava ser uma criança, tinha cabelos e olhos castanhos e era um pouco mais alto que Ayumu, mas poderia ser outro anão também, enquanto a outra infelizmente era Aelin que chegou infernizando a vida de todos os presentes ali.

— Pode ficar à vontade garoto, mas se eu fosse você tomaria cuidado com essa maluca aí, se algum dia você ver ela lutando vai me entender. – Falava para o garoto e ignorava propositalmente o apelido que Aelin lhe chamou, na verdade, estava quase ignorando a presença dela como um todo.

Informações:

Tatsumi Takeshi; HP 1000/1000; CH 1100/1100; COLAR 250/250; ST 00/07;
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 15:56


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
Palavras: 440.
As habilidades dançarinas de swingueira de Ayumu eram bastantes avançadas, com o seu requebrado pra lá de sensual, a menina descia e subia, o que acabou trazendo novas pessoas para próximo dela. Talvez fosse por causa daquelas armas loucas gigantes, ou talvez fosse porque eles queriam aprender o novo ritmo do próximo carnaval sunense, pouco se sabia.

— Pena? Que nada! Vai ser um estouro! — Respondia aquele ser gótico e trevoso. Enfim, poderia literalmente ser um estouro.

Sua dança estava boa ela requebrava enquanto cantarolava, até que um meninozinho um pouco alto e bastante tímido perguntou se poderia ficar ali. Aquele tom de timidez, fez lembrar da berserker na primeira vez que a conheceu, antes dela sair matando todo mundo com ódio, mas fora apenas uma lembrança simples, Ayumu pouco ligou, não iria mandar o menino embora, afinal, talvez ele estava um pouco de medo daquilo tudo que não tinha sentido, ou talvez tivesse se apaixonado pelo seu rebolado pra lá de sensual.

Até que... Chegou a besta enjaulada com ódio que vence, vence e vence: a berserker. E já chegou alfinetando o medroso, bom olha pelo lado positivo, pelo menos só alfinetou, e disse que o trevoso que estava se cagando de medo, que respondeu com o maior conselho que poderia dar para aquele que deveria assistir galinha pintadinha: “melhor tomar cuidado com ela”. E era bom mesmo! Talvez o trevoso queria fazer alguma amizade com o recém-chegado, para ingressar o mesmo em seus rituais macumbeiros, mas isso era achismo da menina

— QUANTO TEMPO MININA! — Respondia a berserker e depois foi acalmar o povo com suas pequenas e doces palavras em rimo de axé. — Nah, relaxa, tá tudo de boas, toda festa tem um papoco! — Ela dizia ainda dançando ritmicamente, não tinha o que se preocupar, e se perdesse tempo indo atrás nunca iria descobrir e era só tempo em vão, pensava.

O trevoso e a berserker eram bons amigos, o seu trio, eles eram uma grande família que era muito unida, e também muito ouriçada, eles sempre brigavam por qualquer razão, mas acabavam pedindo perdão. Talvez fossem o maior par romântico sunense que a pequenina convivia, mas ela falava nada, porque eles iriam negar completamente. Ela sempre estava de vela, porém, tudo bem, um dia chegaria alguém com altura e idade. A menina então olhou para o fã de Lucas Neto, e com seu olhar mal-intencionado lançou a braba:

— Gato minha mãe mandou eu dormir com os anjos, vamos? Seu lindo! — Ela mandou aquela cantada que aprendera com o pessoal da construção, era um conhecimento muito útil que poderia ajudar ela a aumentar seu leque de piadas de stand-up.

Oshiro Ayumu~ HP 800/800 | CH 900/900 | ST 00/04 | Sakin 2690/3000
Considerações:
( 〃▽〃)
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 15:57


Topazu Kirameki


HP:800 | CH:650 | ST: 0/5 | Velocidade: 10m/s

O dia começara normalmente, tirando o fato de Topazu acordar com sua cabeça e pés enfaixados. Por um segundo ficou assustado, mas lembrara dos treinamentos na noite anterior, e o quanto se esforçou naquela caverna. Não teve dificuldade para se levantar, deixando a entender que estava tudo bem, então foi até sua janela observar a vista que ia em direção ao portão leste. “Parece que ontem eu desmaiei depois de chegar em casa, e a tia Toru deve ter cuidado dos meus ferimentos”. Enquanto colocava suas vestes, desceu as escadas para cumprimentar sua tia, mas ela não parecia estar na sala. “Que estranho, nesse horário ela geralmente pratica seu artesanato.”
Assim que abriu a porta, se deu de cara com a mesma na rua, com uma das mãos na boca e uma cara de preocupação. Ela parecia observar alguma coisa em direção ao centro da vila, mas o cansaço do jovem que acabara de acordar fizera com que ele não prestasse atenção.
– Aconteceu alguma coisa tia Toru? – Quando ele finalmente olhara para o motivo da preocupação, não conseguira deixar de arregalar seus olhos. Focou no batimento de seu coração para garantir que não estava em um sonho, mas mesmo assim era difícil acreditar que tamanha estrutura no meio da vila era real. – O QUE?
- Se acalme, Topazu. – A mulher foi em direção ao seu sobrinho, sem tirar a expressão de preocupação – Eu tentei te acordar quando aconteceu, mas você estava em um sono muito profundo. O Kazekage já fez um anuncio pedindo para que ninguém se preocupasse, e explicou ser uma nova “arma” que estavam testando.
-Arma? – A breve explicação que recebeu não ajudou muito para entender a situação. – Como assim? Como construíram aquilo da noite pro dia?
-Não foi construído ontem, mas saiu do subsolo e foi feito pelos cientistas da vila, e ele citou uma tal de “Takura”. Topazu, o Kazekage não falou nada disso com vocês?
-Não comigo, eu tenho certeza. – Parou um momento para observar os seus arredores, e percebeu uma movimentação estranha dos ninjas da vila, que pareciam estar tão confusos quanto ele sobre os acontecimentos. Deu uma pausa para reorganizar as informações: A estranha vegetação na vila, as novas invenções dos cientistas e pesquisadores, o crescimento espontâneo da vila e agora essa arma. O garoto não era a pessoa mais inteligente na área da ciência, mas tinha certeza que tudo aquilo não era normal.
“Como os cientistas da vila conseguiram evoluir a nossa tecnologia em tão pouco tempo? O que eles usaram?” Mesmo não sabendo a resposta, foi atingido por uma epifania. “Seja o que for, outras pessoas vão querer saber também, e farão o que for necessário para descobrir. E se isso é realmente uma arma, o propósito é o mesmo para todas: atingir alguém. “
-Topazu, o que foi? – O jovem ficou parado por tempo demais, e começou a preocupar sua tia.
-Tia, vamos para dentro. – Esperou Toru entrar para fechar a porta, então tomou cuidado para ter certeza que ninguém estava por perto. Correu para o seu quarto, pegou suas bolsas e tentou juntar tudo que considerava ser de importância. A mulher não sabia o que aquilo significava, e ficou ainda mais com medo.
-O que você vai fazer Topazu?
-Eu vou descobrir o que está acontecendo, mesmo que eu tenha que falar com o próprio Kazekage. Mas primeiro vou tentar conversar com os outros shinobi da aldeia, para ter certeza de que eles não sabem mais do que eu.
Desceu as escadas e foi para o porão, onde começou a juntar alguns pergaminhos antigos da família, principalmente aqueles que seu pai costumava ler para o garoto. Parou no meio da sala por mais uns instantes, refletindo sobre quais rumos ia tomar. Toru esperou ao seu lado, esperando o seu sobrinho terminar de pensar.
-Quando eu voltar, esteja com tudo preparado para ser levado, caso tivermos que sair da vila.
-O QUE? – A mulher ficou em choque – VOCÊ ESTÁ MALUCO TOPAZU? ABANDONAR SUNA?
-Tia, por favor fale mais baixo. – Mesmo com o que acontecia, ele nunca desrespeitaria sua tia – Não é certeza por enquanto, mas alguma coisa muito ruim vai acontecer, e eu quero ter certeza que nós vamos ficar bem.
-Você realmente ficou maluco! Esqueceu por acaso da sua obrigação como ninja? Não era para você pensar só em você mesmo, mas sim proteger as pessoas daqui!
-Proteger a vila sempre foi uma consequência do meu objetivo principal, de proteger e lutar pela guilda. – Continuou com seu tom de voz calmo – Eu não faço isso pela minha vida ou a sua, mas sim pela história de nossa guilda contida nesses pergaminhos e em nossas lembranças.
Toru se acalmou um pouco após ouvir aquilo, e entendia melhor as motivações de Topazu.
-Mesmo assim, acha justo abandonar o seu posto e deixar as pessoas daqui morrerem? Você jurou não só por nós Topazu, mas por Suna, e os outros ninjas da guilda também tinham isso em mente quando aceitaram a vida shinobi.
-Desculpe tia, mas o que a vida shinobi trouxe para nós? Eu agradeço pelos meus aprendizados, já que hoje sou mais capaz de proteger a minha família. - antes de completar a frase, fechou os punhos com raiva. – Mas foi tentando proteger essa vila que minha mãe e meu pai morreram.
Estava tudo claro na mente de Topazu agora, não só ia proteger sua guilda como ia fugir do caminho que seus pais tomaram. Toru, por outro lado, não parecia satisfeita.
-Eles não estavam errados Topazu. Você pode sentir falta deles, mas não suje sua memória.
-Eu tenho que ir agora. – Odiava ter que cortar sua tia assim, mas não tinha mais tempo – Vou ver se acho alguém que me dê o par da situação, e não demoro.
Saiu pela porta e seguiu em direção ao centro da vila, tentando puxar conversa com qualquer ninja que estivesse no caminho.
-Preciso saber de tudo o que aconteceu aqui, e de planos se tiverem algum.


Considerações:

[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 17:58


HP: 1000 | 1000CH: 850 | 850

Fazendo amizades

Senko estava visivelmente assustado. Ver as armas envolta da cidade que arranharam a atmosfera produzindo o grande estrondo que ouvira tinha o deixado apavorado. Quando se juntou aos outros ninjas, ficou um pouco mais calmo, mas ainda assim emanava o cheiro do medo. E não, ele não tinha se literalmente se cagado.

Instantes após ter perdido permissão para ficar perto deles e antes que pudesse obter qualquer resposta, uma outra kunoichi se aproxima e se junta ao grupo de ninjas. Ela tinha cabelos pretos e olhos que, ao mesmo tempo que eram delicados, eram profundos. Parecia um buraco negro.  

O garoto olhou encantado para a ninja que era bem mais velha que ele, mas logo o sorriso desfez-se. — Eu não sou criança! E não tô com medo! — cruzou os braços em indignação, fitando-a enquanto controlava seus sentimentos que eram tanto quanto opostos.  

Ela aponta para Takeshi e Senko vira os olhos para o rapaz que o acolheu. Ele tinha a mesma altura que seu irmão e era tão forte quanto. Ou até mais. O genin olhou para baixo um pouco triste, lembrando dos tempos difíceis que passou com o irmão. Em meio a poeira que dificultava a visão de todos, ele tinha esperança de ver o irmão voltar e se arrepender de ter deixado a família para trás. Mas não ia acontecer.

O menino se assustou mais uma vez, mas não por conta das armas. Ele arregala os olhos e se surpreende com a anã excêntrica que tinha mais palavras na boca do que tinha em próprio tamanho. Ele gostou dela e deu uma leve risada, mas ouviu a cantada e logo franziu a testa em confusão. Sentiu-se um pouco mal com as palavras e deu um passo para trás, escondendo-se atrás de Takeshi. Instantes depois percebeu que poderia ser uma piada, dando uma risada forçada para ver se era mesmo essa a intenção.

Depois daquele auê todo, chega mais um ninja, este com um semblante muito mais sério e assustador. Ele pergunta informações sobre o que estava acontecendo ali e se tinham algum plano, mas Senko não sabia nem os nomes daqueles que o rodeavam. — Er... não sei... mas meu nome é Senko — ele sorri encolhendo os ombros, esperando aprovação.



371 Palavras.




~~
Considerações:
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 18:34


Monogatari Series: Kaguya Aelin  
palavras: 216
Ao primeiro olhar Takeshi e Ayumu não mudaram nada. Ele continuava com a mesma feição estranha de sempre. Já a anã, bem, dispensa comentários. Agitada e espalhafatosa. O outro garoto não era tão mais alto que sua colega, tinha cabelos e olhos castanhos e tão magro que certamente teria voado dez metros com o impacto daqueles canhões. Apesar de tentar demonstrar e contestar a Kaguya, suas expressões entregavam o pouco de medo que estava sentindo. Não que a kunoichi não esteja também, mas sua constante cara de nada não a expunha.  

— Ah, não liga para o que ele fala. — Falava ao pequeno garoto. — Ele costuma reparar demais em mim. — Riu, para provocar ainda mais o chuunin. — Então, Takeshi Sensei, você está mais forte que no nosso último encontro? — Virou-se para Ayumu. — Papoco? A última vez que você disse isso estava quase morrendo. — Lembrou-se do grito da anã durante a missão de graduação.

No fundo, a jovem estava meio sem rumo àquela madrugada. Não voltaria a dormir depois daquilo. Talvez devesse aproveitar o tempo que tinha para treinar ou ir procurar algo para comer, estava começando a sentir fome.

— Espero que cuide de mim então se ficarmos em perigo, Senko-senpai. — Respondeu, com entonação mais acentuada no senpai. — Pode me chamar de Aelin. — Complementou. — Ahh que fome! — Reclamava.  


HP 950/950 | CH 1275/1275  | ST 00/06

Informações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) AKatsuki2

ShinkaFubuki
Genin
ShinkaFubuki
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) AKatsuki2

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 18:53

Shinka acaba presenciando a arma sendo utilizada enquanto estava fazendo uma caminhada, ficando extremamente apovarado ao ver aquela coisa, dando passos para trás e tremendo e tendo um mal pressentimento sobre oque era ou para oque servia a ''inofensiva'' arma, após ouvido a mensagem do alto falante no entanto, uma parte da tensão de Shinka vai embora, mesmo não confiando na completamente em seu Kazekage, Shinka continua andando, colocando a mão no bolso, obedecendo a ordem de seu lider, porém ainda com muitas dúvidas em sua cabeça

'Para que aquela arma realmente serve? Aquilo me parece a antítese de inofensivo, tem algo de terrivel acontecendo por aqui...' - Pensa o genin, o qual para e olha para o céu, observando as nuvens por alguns minutos

' Mas oque eu ao menos poderia fazer sobre isso no entanto...' ele olha para suas mãos - ' Eu sou um dos mais fracos da vila inteira...' - Continua pensando o jovem marionetista, até que vem a imagem de uma pessoa querida em sua mente, oque o deixa levemente alegre e o conforta no meio da confusão e desconfiança deste dia

Ele fecha as mãos, sorrindo e falando - 'Mas não importa oque aconteça, eu ainda vou continuar a ser um ninja por você!' Ele então volta a andar, porém decide continuar reservado, sendo um pouco timido para começar novas amizades


HP: 220 / 200 | CHA: 200 / 200  | ST: 02 / 02
Considerações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Makkokun
Chūnin
Makkokun
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 19:35



Tatsumi Takeshi
Sunagakure Chunin

Takeshi observava toda aquela confusão que estava se armando em sua volta, por um lado a anã não falava nada com nada e ainda por cima havia assustado o garoto, que inclusive havia se escondido próximo a Takeshi, e depois começou a conversar com a Aelin. “ Essas duas conseguem ser incrivelmente estranhas, melhor deixar elas conversando entre si. “. Pensava observando o nível da conversa.

Contudo, para alegrar ainda mais a noite do garoto, uma outra pessoa havia aparecido ali, parecia ser um ninja também, era um homem que superava qualquer um ali presente em altura, além de ser um dos que tinha uma das aparências mais exóticas também, entretanto, ainda perdia para a anã, pensou. Ao se aproximar de Takeshi e dos outros, o rapaz perguntou o que havia acontecido e também se tinham algum plano, não sabia o porquê ele queria algum plano, mas a outra questão poderia responder normalmente.

— Para resumir, os canhões que você está vendo aí atiraram uma bola de energia para o céu, e depois nos falaram que era somente um teste e a arma era “inofensiva” – Deu ênfase na palavra inofensiva, tentando transparecer ironia em sua fala. – E sobre planos, sinta-se à vontade para pensar em algo, porque ninguém nem ao menos sabe o que está acontecendo hoje. – Respondeu o rapaz de maneira resumida.

Por outro lado, Aelin parecia ter ignorado completamente o que estava acontecendo ali, mas ainda estava falando coisas que não faziam sentido, isso Takeshi pôde perceber. — Vocês duas realmente conseguem ser estranhas quando querem, não? Todos nós aqui somos ninjas, eu sei que ninguém esperava canhões disparando pelo céu hoje, mas isso não quer dizer que vocês precisem ficar tão loucas quanto o que aconteceu hoje. – Falava de maneira um pouco irritado, estava vendo a hora daquelas duas fazerem alguma coisa que daria muito errado ali e iria causar problemas para todos.

Informações:

Tatsumi Takeshi; HP 1000/1000; CH 1100/1100; COLAR 250/250; ST 00/07;
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 20:42


Topazu Kirameki


HP:800 | CH:650 | ST: 0/5 | Velocidade: 10m/s

Topazu estava tão focado em conseguir informações sobre os acontecimentos que acabou por deixar suas boas maneiras de lado, sem perceber que se juntou ao grupo de ninjas sem se apresentar.
-Perdão pela minha grosseria, Senko. Sou Topazu Kirameki, genin. – Tentou soltar um sorriso para acompanhar a resposta, mas além de já ter dificuldades para expressar seus sentimentos, toda a situação o deixara tenso demais para conseguir sorrir.
O garoto não lhe era estranho, e Topazu tentou lembrar se já o vira em algum lugar. Talvez tivessem estudado na academia juntos, mas suas memórias daquela época eram nebulosas, e também não era bom em guardar rostos. Entretanto, ele aparentava ser de boa índole, e teria interesse em conhece-lo melhor depois que tudo se resolvesse. Um dos shinobi que o acompanhava respondeu por fim sua pergunta, e Topazu não sabia o que pensar sobre os fatos.
-Entendo. Por um momento achei que o Kazekage havia dado outras instruções, por isso tinha que ter certeza. – Estava claro que ninguém ali tinha muito a adicionar sobre o que aconteceu, e também não sabiam o motivo de tudo aquilo. Por um lado, ficou tranquilo que não haveriam batalhas para realizar no momento, já que acabara por deixar todos seus equipamentos em casa, mas também ficou mais confuso sobre os objetivos do Kazekage com aquela arma.
“Se realmente houvesse alguma coisa que ele quisesse atacar, por que não encarregar isso para a força militar da vila? Por que não confiar até nos seus próprios ninjas?”. As paranoias em sua cabeça dificultavam sua linha de raciocínio, e realmente não conseguia imaginar em alguma hipótese interessante. Teria que aproveitar o atual momento de paz para pensar mais sobre o assunto, e talvez criar planos para o que poderia acontecer no futuro.
-Bom, espero que não fiquemos muito tempo sem saber de nada. – Não costumava socializar com estranhos, mas achara uma boa ideia continuar junto com o grupo, já que quase todos pareciam ser bem mais experientes do que ele. – Eu não consigo reconhecer de que metal essa "arma" é construída, e não faço a mínima ideia de como é abastecida. Tenho pena de quem for atingido com algum ataque daquilo.

Considerações:

[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 21:35


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
Palavras: 399.
O menino então se afastou, realmente Ayumu, isso é um RPG de Naruto e não de Stand-up... E ele tinha medo demais, era estranho, ele não sabia se tinha medo ou não, mas o seu nome era Senko, mas poderia ter qualquer nome, Ayumu sabia que ele era o “Novinho” ou poderia ser "Novim". O novinho pareceu que tinha gostado do trevoso, o que poderia ser bom, mas talvez acabasse se tornando mais um dessa seita macumbeira muito presente em Kaze no Kuni. Coitado.

Era uma confusão desenfreada, um grande carnaval, quase uma esculhambação, até que chegou alguém que a pequenina nunca tinha visto na vida: um jovem moreno, com umas faixas na cabeça e o que era isso no rosto dele Ayumu?! Ah, um monte de troço, era diferente, mas não demorou muito tempo para ela saber, com toda sua genialidade, que só poderia ser um punk! Ele queria saber o que tinha ocorrido, e perguntou para a pessoa errada. Claro que Ayumu era uma das grandes referências de conhecimento de sua vila e do mundo, mas existem algumas coisas que sua genialidade demora para entender o que é. A menina falara nada, apenas ouvira a berserker que tinha fome. Talvez fome de matar pessoas, que era a fome insaciável da menina, mas poderia ser somente fome mesmo.

— REALMENTE SUNA SEMPRE TÁ EM RITMO BOMBANTE! — Ela respondia a zerk. — DEVERÍAMOS IR PARA UM CHURRASCO!  — Com toda sua liderança e presença ela gritou, mas o trevoso não estava muito afim não, e ninguém.

Era tanta coisa, um trevoso cagão, um berserker com fome, um punk querendo informações, um novim sendo novinho, um anão requebrando, o que mais poderia faltar?! Nada, aparentemente, não, espera! O que era aquela gatinha vindo em sua direção?! Uma menina muito alta, mas normalmente para Ayumu todos são altos, só que era bastante bonita, chega iluminava quase, o que ela queria? Nada, aparentemente.

— Tá curtindo os papoco minina! É quase uma balada! — falava com a linda menina. Tentava puxar assunto, enquanto escutava o trevoso ficar reclamando de suas grandes amigas porque elas estavam pensando e só estavam refletindo sobre o cotidiano. Ayumu não ligou, aquilo era claramente inveja dos seus dotes de swingueira. — Quer se juntar com a gente não?! Tá geral se juntando, daqui a pouco a gente monta um time de futevôlei aqui. Amigos do Trevoso versus Amigos da Berserker. Vai ser sensacional!

Oshiro Ayumu~ HP 800/800 | CH 900/900 | ST 00/04 | Sakin 2690/3000
Considerações:
( 〃▽〃)
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) AKatsuki2

ShinkaFubuki
Genin
ShinkaFubuki
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) AKatsuki2

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sex 24 Jul - 22:39

Shinka apenas olha para baixo, com muita confusão para a pequena kunoichi, olhando para todos lados se perguntando se era com ele mesmo que ela está a falar, ficando um pouco nervoso por dentro ao ser confudido por uma menina, mesmo sendo algo razoavelmente comum para ele, o mesmo nunca se acostuma ou decide mudar algo da sua aparência, talvéz por principio, talvez apenas por gostar de ser sua aparência e de como é

' Pera, é comigo, só pode ser comigo, não tem nenhuma menina, nem ninguém em volta' - Shinka pensa nervosamente enquanto a anã o encara - 'B-Bem, melhor eu falar algo antes que ela pense que eu sou mais estranho do que já pareço...' - Ele remarca para si mesmo, finalmente abrindo a boca para falar algo e quebrar o gigante silêncio

'O-Olá meu nom-' - Ele acaba falando em um tom mais fino graças á sua situação atual, colocando a mão na garganta e ajeitando sua voz para ficar ao normal
' Ahem...pode ser sim se não tem problema nenhum' - Ele dá uma risada, envergonhado, ele levanta a mão apenas um pouco para cumprimentar a mocinha

'Meu nome é Shinka, apenas um genin qualquer, e o seu?'  - Ele pergunta, tentando mudar o assunto e esquecer do que acabou de acontecer, enquanto sorri e olha para os outros ninjas de canto, rezando para que nenhum deles estejam ou estiveram prestando atenção em nada, justamente tentando não dar uma impressão ruim, ou melhor, uma impressão pior que já está dando atualmente

HP: 220 / 200 | CHA: 200 / 200  | ST: 02 / 02
Considerações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Makkokun
Chūnin
Makkokun
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 0:50



Tatsumi Takeshi
Sunagakure Chunin

— Eu não faço a mínima ideia do que essa arma seja feita também, e tenho um pressentimento que eles querem que continuemos dessa maneira, sem saber de nada, se não teriam nos informado sobre a existência dela anteriormente, creio eu. – Respondia o rapaz com nome de Topazu, havia acabado de se apresentar também, logo depois do garoto mais novo, Senko. “ Ele parece estar preocupado com isso, bom, não posso culpa-lo, qualquer pessoa ficaria vendo algo do tipo. “. Pensava observando o mais alto.

Enquanto respondia as questões de Topazu, mais alguém havia aparecido ali, e Ayumu obviamente já tinha chamado para ficar naquela roda de pessoas estranhas que estava montada no centro da vila. “ Como que as coisas chegaram nesse nível, e como eles conseguem ficar tão descontraídos sem desconfiar de nada, sem se preocupar? “. Perguntava a si mesmo observando a desenvoltura de alguns ali presentes, com exceção do jovem Senko, que aparentava ser um pouco tímido, além de também estar preocupado com os acontecimentos recentes, o rapaz de olhos heterocromáticos não pode deixar de se lembrar de si mesmo quando mais novo, obviamente que não eram idênticos mas tinham certas semelhanças.

Os ninjas que haviam se unido ali eram bem diversificados, tinha alguns bem novos inclusive, não que pudesse dizer que era algum tipo de veterano, afinal também não estava a muito tempo servindo com um ninja. “ Talvez aquele tipo de arma seja para impedir que vidas com essas sejam perdidas. “. Indagava pensando nas possibilidades do porquê Sunagakure havia construído algo como aquela monstruosidade, mas eram somente possibilidades, e como havia dito anteriormente, alguém tão abaixo na hierarquia como ele jamais chegaria perto de saber da verdade.

Informações:

Tatsumi Takeshi; HP 1000/1000; CH 1100/1100; COLAR 250/250; ST 00/07;
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 1:03


HP: 1000 | 1000CH: 850 | 850

Tamanho é documento?

Pouco a pouco, aquele grupo de ninjas começou a crescer e vento que trazia a poeira já não incomodava tanto, uma vez que os corpos bloqueavam a passagem do ar. Durante a conversa, o ambiente tornou-se mais estável, com a pequena exceção da anã que continuava com seu jeito super expressivo e engraçado.

Quando Aelin dirigiu-lhe a palavra novamente, os olhos do menino brilharam brevemente, mas logo voltou a fazer uma cara azeda e séria, já que pensou que ela estava sendo irônica ao chamá-lo de senpai com tanta ênfase assim. Sentiu-se provocado pela kunoichi mais velha e agora queria provar que não era tão criança assim. É uma pena que ele não tenha visão de si mesmo.

O outro Genin que havia chegado apreensivo a perguntar inúmeras coisas se apresentou. — Prazer, Topazu — sorriu de canto e curvou-se rapidamente enquanto olhava para cima. Todos ali era bem mais altos, claramente por serem mais velhos. “Quase todos... xD” quase gargalhou enquanto ouvia Ayumu sugerindo mil e uma coisas de uma maneira super animada.

Porém, ele voltou a ficar sério. Parecia uma montanha russa de sensações. Agora prestava atenção às palavras de Takeshi que conversava com Topazu a respeito do que havia acontecido em Suna. Senko estava muito curioso, mas ainda assim com um grande receio.

— Não acham melhor irmos pra casa? Está tarde... — ele ia se encolhendo, mas tentou demonstrar que não estava com medo e tinha tudo sob controle, mas falava tão baixo que quase não conseguiam ouvir. — Q-Quer dizer, esqueçam o que eu disse. — Pausou por um instante e reorganizou a frase. — Não que devêssemos esquecer o que aconteceu, mas... o que nós podemos fazer? Vocês são o que? Genins, Chunins?

Ele olhava para Takeshi com muita atenção, acompanhando a preocupação que o Chunin demonstrava e chegando mais perto. — Meu irmão sempre desconfiou desses experimentos científicos... — engoliu seco, lembrando de quando o irmão quase o matou. — Não... não sei, nada. Esquece.

322 Palavras.


~~
Considerações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 3:49


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
Palavras: 519.
Aquela grande reunião acabava trazendo novos conhecidos para Ayumu. Ela olhava para o alto, com bastante gosto conversando com uma nova garota que nunca tinha visto na vida, mas era tão bela e sua voz tão bonita que a anã quase soltara “kawaii”. A menina falara seu nome, Shinka e era genin, talvez fosse iniciante por isso a pequenina nunca tinha notado, ou talvez fosse porque a vila era grande demais e tinha muita gente que nunca tivera tido um mero contato antes.

— Sou Oshiro AYUMU! PRAZER CONHECER VOCÊ! — Falando seu nome alto que nem uma pessoa normal, só que retardada, Ayumu se apresentou para sua nova grande amiga. O que viria dessa amizade? Não se sabia, mas seria divertido fazer coisas de meninas com a menina kawaii, já que a berserker talvez deveria ter como hobbies seria matar brutalmente as pessoas, então estar com uma menina do lado deixaria a anã fazer algo que todas as mulheres fazem: montar em um pônei e se declarar “rainha do gado”. — ESTAMOS AQUI JUNTOS PRA IR NUMA CHURRASCADA! — Talvez não estavam, mas um churrasco cairia bem.

Era muita conversa naquele ambiente, mas ela fora em direção de sua nova amiga, ficando próxima dela, e tentando puxar a menina mais para o grupo, caso ela deixasse, para ver se ela se apresentava pro resto. A pequenina olhava para o trevoso que a observava, ele poderia não dizer o que pensava, mas Ayumu era uma das grandes mentes brilhantes de Sunagakure no Sato, só de ver ela sabia o que ele pensava, que era: “Ele achou essa amiga aqui gata! Vou apresentar pra ele! se bem que a berserker pode matar ela de ciúmes... Aí lasca...”. Nesse dilema, Ayumu faria confusão não, só ficaria próxima da garota, caso ela deixasse.

Estava tudo na maior alegria, até que o novinho perguntou baixo algo que ela mal escutou, mas a palavra “casa” chamou a atenção da menina. Isso abriu um alerta na pequenina, que olhava com uma careta, pra ele. Ele possuía uma casa, seja alugada, própria ou dada pelo governo via “Minha Casa Minha Vida”, ele era um privilegiado, era um novim burguês, que diferentemente dela, tinha uma casa e estava intacta. — Minha casa foi destruída pelo que ocorreu hoje! — Respondeu um pouco tristonha, se lembrando que aquele papelão número trinta e nove estava coberto de areia, mas ela olhou para isso como uma oportunidade, pois ela poderia invadir o imóvel do novinho e tomar para si.

Então Oshiro Ayumu Boulos, estava com sua implacável mente fazendo planos, até que o menino desistiu da ideia. Mesmo assim, era só ela seguir ele depois e invadir. Realmente, não existiam limites para tal mente brilhante. Entretanto, seus planos de ocupação foram pausados quando o mesmo novinho perguntou sobre sua graduação.

— Carai novim, tu não pede bença, pergunta sem nem dizer o que é! — Ela era um amor de pessoa, quase uma diplomata em sua oratória. — Graças ao Herói eu sou chūnin, porque se não, taria nem aqui pra responder essa pergunta. — Respondia terminando a com um rápido e estranho “creioemheroipaitodopoderoso“, junto de um sinal da cruz.

Oshiro Ayumu~ HP 800/800 | CH 900/900 | ST 00/04 | Sakin 2690/3000
Considerações:
( 〃▽〃)
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Makkokun
Chūnin
Makkokun
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 4:58



Tatsumi Takeshi
Sunagakure Chunin

Já estavam a um tempo ali no centro de Sunagakure sem fazerem nada, simplesmente jogando conversa fora, se Takeshi fosse uma pessoa mais extrovertida poderia estar se divertindo um pouco mais também, contudo, infelizmente esse não era o caso. “ Acho que por enquanto não vai acontecer mais nada de estranho por aqui, pelo menos é o que eu espero, se atirarem de novo com aquela coisa é capaz de destruírem Sunagakure junto somente com a pressão que aqueles canhões fazem. “. Pensava olhando para os canhões que ainda estavam levantados. – Estranho, eles não recolheram os canhões de volta. – Falava com a voz baixa, ainda estava em seus devaneios apesar de agora ter falado e não somente pensado sobre o que estava acontecendo, contudo, fora logo tirado deles por uma pergunta feita a si, era Senko quem havia perguntado, o garoto queria saber qual a atual patente deles.

A primeira a responder fora Ayumu, que obviamente não conseguiu dar uma resposta simples para o garoto, ela tinha que falar coisas estranhas mais uma vez, contudo, Takeshi nem estava mais ficando tão incomodado assim, depois de fazer missões com a anã e ainda por cima ficar escutando ela por todo esse tempo, estava se acostumando, mas somente um pouco. Após a menor ter respondido a pergunta de Senko, era a vez de Takeshi, somente ignorava aqueles que o irritavam, o que não era o caso do garoto.

— Eu também sou chūnin, na verdade, eu, a Aelin e Ayumu nos graduamos juntos em uma missão a não muito tempo atrás. – Falava se lembrando de algumas coisas que acontecera na missão que o fez se tornar chūnin, mas dispersou os pensamentos logo em seguida, realmente não queria lembrar daquele pesadelo agora. – Eu ainda nem tive tempo de exercer esse novo posto, entretanto, espero poder começar logo.

Informações:

Tatsumi Takeshi; HP 1000/1000; CH 1100/1100; Colar 250/250; ST 00/07;
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 14:23


Topazu Kirameki


HP:800 | CH:650 | ST: 0/5 | Velocidade: 10m/s

Como já era esperado, o assunto da conversa começou a se distanciar dos acontecimentos e os conhecidos do grupo socializavam entre si. Já havia se passado muito tempo e nada de novo acontecera, acalmando aos poucos o coração do jovem preocupado, deixando maiores brechas para raciocinar melhor. “Talvez o Kazekage estaria se preparando para atacar algum inimigo maior, mas eu não faço ideia de como está a situação nos outros países. Talvez um ataque em Konoha? Bom, já se transformaria em rotina trair a aldeia da folha, mesmo depois de nos proporcionar tanta ajuda nos momentos mais difíceis.”
Não tirara da cabeça a possibilidade de sair da aldeia em meio a uma guerra iminente, mas a ideia começara a provocar um gosto ruim em sua boca. “Talvez a tia Toru estivesse certa, e eu só estou preocupado comigo mesmo. Eu sempre tive certeza que o meu propósito aqui seria de proteger as memórias de nossa guilda, e com tudo que aconteceu isso vem se mostrando mais difícil. Até agora eu não havia parado para pensar, mas seria possível eu me colocar a serviço tanto da aldeia quanto de seguir devoto aos ideais da Crença dos Protetores.”
Pouco a pouco, começara a lembrar de tudo que havia acontecido com a Guilda Kirameki nos últimos anos: Depois de fugirem de tanta perseguição, se encontrariam em momentos de paz no País do Vento, seguindo os antigos mandamentos da não agressão. Na ultima guerra, tudo mudou com a ordem do então Kazekage de fazer dos homens da família em ninjas, para encher suas fileiras militares. Desde então, a antiga paz que alcançaram acabou, e eles eram obrigados a lutar em guerras que não compreendiam.
Topazu não podia deixar a história se repetir, mas essa decisão afetaria as outras pessoas que vivem em Suna, e ele também havia prometido protege-las no momento que se formou na academia. Junto com as indecisões em sua cabeça, surgiria também as memórias do passado que ele queria esquecer, e o medo de seguir o destino de seus pais tomaria conta de seus pensamentos.
-Eu...Vou para casa agora. – Com o controle emocional que ainda restava, conseguia dar desculpas para se separar do grupo. – Em caso de novas ordens, eu estarei lá... Até mais.
Mudou de direção e seguiu até um beco que conseguira achar, aonde não seria atrapalhado por ninguém. Ali poderia sentir a dor no coração que seus pais deixaram como herança, tudo por culpa das obrigações shinobi que Topazu teria de seguir. “Por que? Suna virou um buraco no deserto de qualquer jeito, com vocês lutando ou não.”. Uma pequena parte de sua consciência sabia que suas atitudes foram nobres, mas ainda não compreendia o por que das pessoas continuarem essas guerras sem sentido.
Com tudo, ainda estava apto a proteger o que restara da sua família. “Por favor tia Toru, eu não posso perder você também.”. Sozinho e deixando a ansiedade da situação tomar conta, não restara muito a fazer se não chorar, escondido e com medo dos rumos que sua vila ia seguir. Quando estivesse se sentindo um pouco melhor, seguiria até sua casa, onde terminaria de preparar suas coisas para a possível viagem.

Considerações:

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 15:45


Monogatari Series: Kaguya Aelin  
palavras: 151
Aelin permaneceu imóvel e apenas observando a movimentação ao seu redor. Ayumu não tinha dificuldade nenhuma em se enturmar, a Kaguya achava até um pouco exagerado o quão “dada” a anã era. Takeshi permanecia com seu jeito peculiar, para não dizer estranho, mas ainda sim falava quando necessário. Fora o pequeno Senko, outros dois garotos apareceram no local. Um deles, aparentemente de idade próxima a sua, com cabelos brancos e olhos azuis e um outro com cabelos negros e vários piercings na face.

— Que seja! — Indagou, entediada. — O Kazekage falou que foi só um teste, se ele fosse precisar de nós receberíamos os pergaminhos com mensagens. Então não tem muito que ficar se importando com isso. — Virou-se para anã. — Ayumu, acho que pela primeira vez concordo contigo, um churrasco agora seria ótimo. Estou morrendo de fome. – A chuunin agora começava a se incomodar com o pouco de fome que estava sentindo.

HP 950/950 | CH 1275/1275  | ST 00/06

Informações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 19:04


HP: 1000 | 1000CH: 850 | 850

Tamanho é documento?


O Genin permaneceu atento e tentava ignorar o ruído gerado pela histeria dos ninjas naquela madrugada. Com exceção das tarefas básicas que os alunos da academia faziam pela vila de vez em quando, Senko nunca participou de uma missão como Genin. Agora estava rodeado de ninjas que até tinham um nível superior ao dele e, com certeza, tinham se destacado em suas missões como Genin.

Enquanto ouvia Takeshi e Ayumu, manteve a mesma reação que tivera anteriormente quando falou com Aelin: de primeira, uma grande admiração, estava super animado por conhecer pessoas assim, mas logo sentia crescer um desejo de superar todos que estavam ali. Isso o entristecia um pouco, pois sentia que os grandes méritos que teve na academia não lhe serviam para nada.

O jovem Matsuda compartilhava o mesmo sentimento que Takeshi. — Sim... eu também quero exercer o meu. — responde desanimado, referindo-se à inutilidade da sua patente até então.

Seu estômago berrava. Começou a concordar com as kunoichis ali presentes, ele precisava comer algo gostoso. Tirando o dia que ele foi à procura do irmão na Gaiola Dourada, nunca tinha saído de madrugada.
— É, podemos comer algo. — lambeu os lábios, cheio de fome — Mas que tem aberto agora de noite?

202 Palavras.


~~
Considerações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Makkokun
Chūnin
Makkokun
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) 9zSthXZ

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Sab 25 Jul - 23:56



Tatsumi Takeshi
Sunagakure Chunin

Pela primeira vez ali Takeshi prestou atenção no que Aelin havia dito, quando a garota falou sobre o Kazekage isso o fez lembrar das palavras do mandatário de Sunagakure novamente. “ Por um lado, ela está certa, realmente não tem o que fazermos agora, mas aquele teste ainda assim continua muito estranho. “. Pensava consigo mesmo, até que foi tirado dos pensamentos pela voz de Senko.

Vendo a maneira que o garoto havia o respondido, Takeshi percebeu que ele parecia um tanto desanimado quando o respondeu. “ Acho que ele ainda não teve chance de sair para missões mesmo como um genin. “. Constatou observando o mais novo.

— Não se preocupe, é só ter paciência que tudo vai vir ao seu tempo, daqui algum tempo você vai começar a agir mais também. – Falava tentando de alguma maneira fazer o garoto se sentir melhor, Takeshi não era muito bom socialmente, e normalmente dava respostas curtas, contudo isso não lhe impedia de pelo menos uma vez ou outra tentar animar alguém. Contudo, logo depois de responder Senko viu que os presentes ali estavam querendo ir comer em algum lugar, só não sabia onde, afinal estava a noite e a vila inteira deveria estar dormindo agora, sem contar que não era um horário muito comum para se comer.

— É sério que vocês estão com fome essa hora? Eu nem quero saber do que o estômago de vocês é feito, mas boa sorte em achar algum lugar que esteja aberto atualmente, vão precisar. – Respondia aos outros ninjas que estavam ali. Estavam tão distraídos que nem parecia que alguns momentos antes viram o céu ser quase destruído por uma arma inimaginável.


Informações:

Tatsumi Takeshi; HP 1000/1000; CH 1100/1100; Colar 250/250; ST 00/07;
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Dom 26 Jul - 23:12


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
Palavras: 307.
A vida era muito ingrata com Ayumu, a menina que ela tentava interagir não dizia nada, deixando a anã completamente no vácuo, mas tudo bem, ela encontraria novas amizades que a valorizassem! Ainda bem que tinha a “zerk” ali para a ajudar, que curiosamente falou que achava que era a primeira vez na vida que concordava com aquele baixo ser, o que mostrava que claramente seu time não compreendia as estratégias napoleônicas e as frases aristotélicas da menininha. Ainda bem que aquele ser, que era a maior mente pensadora filosófica da época contemporânea de Sunagakure no Sato, apenas ria e pensava no churrasco.

Ela estava com fome. O trevoso queria comer não, a zerk queria, o novim estava com fome, aquela menina bonita estava nem aí, já o punk nem queria nem não queria, muito pelo contrário, ele apenas foi embora. Fora então que o novim questionou se tinha algum restaurante aberto, e o trevoso perguntou se eles estavam realmente com fome. Ayumu estranhou, talvez fosse algum ritual que o fez nunca sentir fome a noite, o que era estranho, mas poderia ser útil... A pequenina não poderia duvidar dos conhecimentos que o menino dos olhos bugados tinha. Ainda bem que Ayumu Aristóteles Oshiro tinha companheiros com um nível filosófico elevado, que fizeram a menina refletir se tinha ou não algum restaurante aberto, porém, era um questionamento muito difícil até mesmo para uma das maiores mentes já existentes na humanidade com menos de 1,20.

— É mesmo. — Apenas concordou, talvez teria algum tio do espetinho aberto, mas com toda aquela confusão, ninguém estaria funcionando naquele exato momento. — Melhor ficarmos juntos, e esperar essa poeira baixar e quando tudo normalizar voltamos, que tal? — Deu a sugestão, mudaria nada se cada um seguisse seu rumo, mas conversar era algo tão raro para a menina, que ela queria que ficassem ali.

Oshiro Ayumu~ HP 800/800 | CH 900/900 | ST 00/04 | Sakin 2690/3000
Considerações:
( 〃▽〃)
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Tumblr_p80lcgYLX81vjf5uzo10_1280

Takura
Vilã
Takura
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Tumblr_p80lcgYLX81vjf5uzo10_1280

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Seg 27 Jul - 3:36

Cerco a Sunagakure
Teste de Arma
Ainda naquela noite garotos conversavam sobre o que aconteceu em Suna, 5 guardas da elite apareceram no local e logo foram alertando os meninos. Hey garotos, esta um pouco tarde para estarem na rua, ainda mais depois do aviso do Kazekage, retornem a suas casas imediatamente. Foi dado um aviso a todos para retornarem a suas casas.

Considerações:
Emme's Codes
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) URkFDZ9

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Seg 27 Jul - 5:54


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
Palavras: 234.
Música

A menininha mal cogitara, e cinco guardas da elite estavam ali, já pedindo, gentilmente a força, que ela e aquela cambada deveriam voltar para casa. Ayumu utilizava sua grande cabeça para refletir bastante, e percebera que realmente deveria voltar para casa, mas só tinha um problema.

“Como volto para minha casa, se nem casa tenho?! A minha casa é um papelão, que deu perca total... Ele está atolado na areia...”. — Sabiamente refletira, talvez poderia conversar com o guarda, mas viraria apenas uma música famosa de Bruno e Marrone.

— Ei trevoso, tem como eu ir pra sua casa?! Estou sem onde dormir. — A pequenina olharia para o trevoso. — Posso?! Oh ser macumbeiro senhor das trevas e protetor dos terreiros!! — Pedia com palavras bem convincentes, que deixaria ele bastante feliz, se abaixando pra ajoelhar. Se bem que ela ajoelhada e em pé era baixa que mal mudava a perspectiva de quem olhasse para ela.

Ela esperaria que o seu companheiro tivesse um bom coração e desse um abrigo temporário até o amanhecer para ela ver o que tinha restado de sua residência. Ela já era sem-teto, mas naquela noite ela estava indigente, pois, como ela já tinha dito, sua humilde residência atualmente estava destruída. O tão famoso papelão número trinta e nove estava infestado de areia. Caso o seu amigo não atendesse seu pedido, ela explicaria sua triste situação para o guarda de uma pessoa indigente.

Oshiro Ayumu~ HP 800/800 | CH 900/900 | ST 00/04 | Sakin 2690/3000
Considerações:
( 〃▽〃)
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) Xoj9u7k

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Seg 27 Jul - 6:53


HP: 1000 | 1000CH: 850 | 850

Já temos que ir embora?


De repente, os ninjas tinham seu plano do piquenique da madrugada cancelado, uma vez que os guardas de Suna haviam chegado. “Bom, tanto faz, a gente não ia conseguir achar nenhum lugar pra comer mesmo, então não faz diferença” deu de ombros enquanto bocejava, cansado, mas fingia que não estava se importando. “Além disso, dá pra chegar em casa e comer alguma coisa sozinho”.

Fingia porque tinha gostado de ficar ali com os outros ninjas e não queria demonstrar que ia sentir falta. Desde a reabertura da vila, nunca socializou muito. Não por ser antissocial ou ter qualquer dificuldade para conversar com outras pessoas, mas porque estava sempre focado nos estudos da academia e os treinos com o irmão. Viver em êxodo durante toda a sua vida lhe ensinou que deve estar sempre atento e na sua melhor forma, poderia entrar em combate a qualquer momento, então o garoto nunca reservou um tempo para conhecer os outros ninjas da sua vila. Então, ao ouvir as palavras dos guardas, conteve seu descontentamento.

Outra coisa que lhe incomodava era a condição de Ayumu. O jovem Matsuda passou por muitas dificuldades no tempo em que sua família esteve vagando pelo País do Vento. Felizmente, a situação de Senko melhorou quando a vila foi reerguida e sua família ganhou uma simples estrutura para chamar de casa. Saber que ela vivia em tais condições derretia o coração do menino, fazia-o lembrar do sofrimento e de como era não ter onde ficar.

— Ei — chega mais perto da kunoichi — se o Takeshi não quiser, pode ficar na minha casa, ok? Qualquer coisa é só me seguir — sorriu, esperando uma resposta.

Independentemente da resposta, Senko cumprimentou a cada um. — Foi um prazer conhecer todos vocês, espero encontrá-los outro dia! Podem contar comigo! — fez um joinha e abriu um largo sorriso.

Depois disso, esperou um pouco pela resposta e começou a andar em direção a sua casa. Olhou para trás e guardou na memória o rosto de cada um. Estava feliz.

332 Palavras.


~~
Considerações:
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) AKatsuki2

ShinkaFubuki
Genin
ShinkaFubuki
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) AKatsuki2

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado Seg 27 Jul - 16:23

Shinka estava a apreciar o ambiente e a lua na maior parte da conversa, estando desligado do mundo com a beleza e o frio da noite, colocando as suas mãos no bolso de seu agasalho para se aquecer, apenas voltando a realidade quando nota os 5 guardas de elite se aproximarem do grupo, se arrumando e olhando para eles, ouvindo o que os guardas tinham a dizer atenciosamente, já ficando triste por ter que partir sem seus novos amigos, e pelo fato de não ter uma casa onde ficar, mostrando isso visivelmente em seu rosto, logo em seguida ficando com pena da kunoichi que havia ignorado sem querer, sussurrando para si mesmo

'Coitada...pelo menos agora eu sei que não sou o unico ferrado aqui nessa situação...' - Ele sussurra, e em seguida olha o pequeno Senko indo embora, acenando para o mesmo com um sorriso tentando se esquecer do que está acontecendo, porém tendo que voltar ao assunto de qualquer jeito

'Honestamente...eu também não tenho uma casa, mas não precisam se preocupar não, eu acho algum lugar para ficar, uma caixa, um barríl,  até um buraco no chão deve servir ' - Diz o genin, sorrindo para os outros ninjas, tentando disfarçar o fato que quer ter um lugar para morar, mas não querendo pedir diretamente, com medo de parecer rude, chato ou um peso para os outros, porém ficando com preocupado por dentro de ter sido exatamente estas coisas sem querer...


HP: 220 / 200 | CHA: 200 / 200  | ST: 02 / 02
Considerações:
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Teste de Armas (APENAS MORADORES DE SUNA) - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte