:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Centro da Vila
12 Anos Online
Atividades Recentes
Principais Novidades
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

[Cena] Investigador Amador - Publicado 29/6/2020, 23:50

Em Busca de Respostas!


Aquele era um dia quente e árido em Sunagakure no Sato, assim como qualquer outro dia, na verdade. O jovem Matsuda estava em casa, pois ainda era bem cedo pela manhã. O sol havia acabado de nascer, trazendo o seu calor para aquecer o dia das pessoas, e sua luz para iluminar o caminho. Todos tinham suas tarefas e obrigações a cumprir. Para o povo de Suna aquele era apenas mais um dia de trabalho comum. Mas, para Senko, talvez não.

Ele almejava descobrir mais sobre seu irmão desaparecido, mas por onde começar? Ele poderia tentar buscar informações sobre o irmão mais velho com amigos e antigos conhecidos, mas será que algum ainda se lembrava de seu irmão? Ou teria alguma informação relevante para partilhar? Se bem que, na situação desesperadora em que Matsuda se encontrava, qualquer informação, por menor que fosse, poderia ser muito relevante, certo?

Ainda assim, estava em suas mãos decidir o que fazer. Poderia treinar e esquecer desse assunto por enquanto, mas um dia teria que ir atrás das respostas sobre o paradeiro de seu irmão. Mesmo que tivesse que se preparar melhor antes, e adquirir algumas habilidades investigativas no percurso, quem sabe. A decisão, porém, estava bem diante de si. Bastava agir.




—X—




OFF: Olá Senko! Então, no fórum existe um Sistema Investigativo (Link) bem bacana, então para encontrar seu irmão desaparecido você tem que seguir as regras desse tópico aí! Além disso, em Cena é permitido treinar +1 em Databook de qualquer atributo primário, no seu caso, então basta narrar um desenvolvimento maior do atributo desejado em +200 palavras, além das 200 padrão, totalizando no mínimo 400 palavras em um post. E deixe em OFF o atributo desejado, para ficar claro, por favor! Narre o que decidiu fazer.

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


1
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 30/6/2020, 18:17


HP: 200 | 200 • CH: 200 | 200

Investigador amador


O garoto é acordado pelos raios de sol que atravessam a janela e iluminam a sua cama. Essa noite foi inquieta, daqueles dias em que só se cochila, sem entrar num sono profundo. Sua mãe havia chorado a noite toda, já havia mais de uma semana que Ichiro estava desaparecido. Senko rolou pela cama a noite toda, pensando em formas de acabar com o sofrimento da mãe e trazer o irmão de volta para casa.

“Quantas coisas ela já perdeu...” pensou, com pena. Harumi já havia perdido o marido, seus pais, irmãs e amigos na destruição de Suna. Agora, o filho mais velho, justamente quando as coisas estavam começando a ir bem e quando se sentia pronta para recomeçar.

Depois de tanto pensar, levantou-se, pegou suas coisas e desceu as escadas. Olhou para o rosto inchado da mãe, quase sem vida. Certamente ela não dormiu também, foram desmaios aqui e ali. O rapaz foi até ela, colocou a mão em seu rosto e deu um beijo em sua bochecha. Ela retribui-lhe com um sorriso. Senko vai até a cozinha, pega uma maçã e vai em direção a porta.

— Para onde você vai, Senko? — perguntou Harumi, com uma voz um tanto quanto amedrontada. O garoto, enquanto mastigava aquela suculenta maçã, respondeu casualmente. — Vou encontrar o Nīsan e t... — enquanto dizia, sentiu a mão de sua mãe segurando-o firmemente pelo braço. Chegava a até doer. Ela tremia enquanto olhava para o filho com um ar de desespero. — Por favor, fica, não quero te perder também!

Embora achasse exagerado, Senko entendia o desespero da mãe. Ele tinha apenas 8 anos e, embora soubesse tanto quanto o irmão que tem o quase o dobro da sua idade, dificilmente sua mãe o deixaria assumir esse risco. Mas a dor de perder o irmão e o pai não doía apenas nela. O garoto não acreditava que as coisas se resolviam por si só, era preciso agir. O tempo passava. Foram dias, e agora já se preparava para segunda semana sem notícias sobre Ichiro. Quanto mais ele pensasse se deve ou não tomar alguma ação, mais as probabilidades de encontrar o irmão diminuíam. Se ele quisesse realmente encontrá-lo, teria que aceitar os riscos.

— Mãe... ele precisa de mim. E nós precisamos dele. Você já ouviu os boatos? Alguns cidadãos de Suna estão desaparecendo... e eles nunca voltam. Você sabe o porquê? Ninguém se mexe pra procurá-los, eu tenho que fazer alguma coisa! — respondeu a mãe. Sua voz, ainda longe de atingir a puberdade, afinava ainda mais. Um par de lágrimas rolavam por suas bochechas enquanto fitava a mãe pedindo permissão.

— Eu não posso te perder também... — disse, chorando as poucas lágrimas que lhe restavam.

— Eu te prometo, eu vou voltar pra casa, confia em mim — pediu, chegando mais perto de Harumi.

Ela soltou o braço do garoto lentamente, deixando a marca dos dedos. Senko abraçou sua mãe e ela beijou-lhe a testa. Ele abriu a porta, olhou para trás e acenou com a cabeça, seguindo o rumo que tinha de seguir.

“Agora, preciso de ir para algum lado”. Olhou para a direita e recordou-se das vezes em que o irmão ia até a casa de um amigo jogar Shogi. “Posso começar por aí, talvez”.


537 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:


[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 1/7/2020, 00:04

Casa Fantasma


Após finalmente conseguir convencer sua mãe a lhe dar um voto de confiança, o garoto saiu de casa e seguiu até o primeiro local onde talvez pudesse encontrar respostas. Foi até a residência de um dos amigos de seu irmão, a fim de fazer algumas perguntas. A casa era simples, mas as luzes estavam apagadas. Na caixa de correiro havia várias correspondências enfiadas e largadas no solo, como se ninguém verificasse já há muito tempo. Talvez ninguém estivesse em casa. Caso chamasse ou batesse na porta, ninguém atenderia. Ele poderia tentar dar a volta e invadir por alguma janela, mas isso seria um crime e poderia acabar tendo problemas se fosse denunciado e preso.

Então, restava saber o quanto o jovem Matsuda estava determinado a reencontrar seu irmão, e quão longe iria por respostas.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


2
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 1/7/2020, 01:49


HP: 225 | 225 • CH: 225 | 225

Investigador amador

O garoto chega à casa do amigo de Ichiro. Não era tão longe assim, o que justificava as frequentes saídas de seu irmão para jogar Shogi. Apesar do lugar não ser completamente novo, ele mal conhecia a residência. Ele nota o estado da casa, a caixa de correio amarrotada de cartas, o movimento das pessoas na rua, mas nada que indicasse a presença do seu irmão recentemente. Na realidade, Senko não sabia ao certo quais lugares Ichiro frequentava de fato. Quando estava com ele, era sempre no campo de treinamento, aperfeiçoando as técnicas ninjas e aprendendo os conceitos mais avançados que seu irmão já conhecia.

Diversos pensamentos minavam a cabeça do rapaz. “E se ele, pelo menos na metade das vezes, não vinha para cá? Será que esse amigo tem alguma coisa a ver com isso tudo? Por que eles têm tanto descuido com a correspondência?” Suspirou. Precisava de um tempo para colocar os pensamentos em ordem.

A verdade é que isso mostrou o tão pouco que sabia da vida pessoal do irmão. Embora ele o tratasse com todo o carinho do mundo, por muito Senko não compreendeu que a amizade e a fraternidade era uma via de mão dupla. O garoto não fez por mal, até porque não tinha consciência e experiência com relacionamentos interpessoais, mas aos poucos foi estabelecendo uma ligação baseada em interesses pessoais. Ichiro era fonte de conhecimento por ser alguém mais velho. Além disso, desempenhava a função de pai e irmão ao mesmo tempo. Embora houvesse muito amor, faltava-lhes proximidade. Senko estava notoriamente decepcionado em perceber tudo isso. Imaginar que havia uma possibilidade um tanto quanto alta de não encontrar seu irmão novamente causava-lhe desespero, sem contar que viveria a pensar nas coisas que podia ter feito junto com ele e não fez. “Devia ter perguntado mais sobre ele... seus gostos, seus medos, seus sonhos. Tudo. Isso poderia me ajudar muito agora. E ajudá-lo também”.

Senko começa a avaliar com cuidado as suas opções. Ele poderia pegar a correspondência e ver se tem algo de relevante. Ele poderia bater à porta e esperar por alguém, mas a casa não dava sinais de abrigar qualquer tipo de vida no instante. Talvez tivessem saído para trabalhar e, se fosse esperar por alguém, teria de esperar pela hora de almoço ou, no pior dos casos, pelo fim do expediente, ficando até o final da tarde à espera de alguém. Podia também pular uma das janelas, mas devido aos acontecimentos recentes, não parecia ser tão inteligente. E, mesmo assim, não saberia se as informações que poderia encontrar são relevantes. O garoto estava exposto à diversas variáveis que dificilmente ligaram-se ao desaparecimento do irmão. Entretanto, era melhor do que nada.

Decidiu então começar pelo mais simples e menos arriscado. Ele observou o movimento da rua, olhando para a esquerda e para a direta e aproximou-se casualmente da caixa de correio. Ele agachou-se, pegou uma das cartas que estava no chão e reuniu-a com as outras correspondências a fim de analisar o teor delas. Sua esperança era não ter de agir de forma mais intrusiva. Mas se fosse necessário...

518 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:


[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 2/7/2020, 01:08

Bisbilhoteiro


As cartas foram um bom começo para nosso jovem investigador. Ele pegou a primeira. Conta de gás. A segunda, conta do mercado. A terceira, conta da loja de armas. Estava tudo em atraso e a lista de contas não terminava aí, nem de longe. Na verdade, parecia que os residentes daquela casa se ausentaram por mais de apenas alguns dias, mas sim por semanas, talvez até por alguns meses. Já que algumas das cartas de cobrança já eram de dois meses, e logo chegariam a desse mês também, pelo que tudo parecia indicar

Senko não encontrou muito, mas ao menos achou alguma coisa: Um pequeno envelope amarelo que chamou a sua atenção: Um convite. Pelo que dizia ali, o proprietário da casa, talvez o amigo de seu irmão, havia frequentado um clube noturno algumas vezes, e o convite era para que retornasse e trouxesse seu amigo lutador novamente. Era uma carta assinada por alguém chamado 'Kyan' seja lá quem fosse.

O nome do clube era 'Gaiola Dourada'. E isso era tudo.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


3
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 2/7/2020, 14:40


HP: 225 | 225 • CH: 225 | 225

Investigador amador

Ao analisar as cartas, Senko vai passando rapidamente por todas elas com um crescente desespero. Inúmeros pensamentos vieram-lhe à cabeça, mas a preocupação maior era a possibilidade de terem levado não apenas o seu irmão, mas também os outros residentes daquela casa. Talvez Ichiro tenha tido o mesmo sentimento pelo amigo que o Senko tem pelo irmão e decidiu procurá-lo. Mas só as contas não iam levá-lo a lugar nenhum. Ele precisaria de mais qualquer coisa para continuar sua busca. Quando estava pronto para guardá-las de volta na caixa, uma das correspondências chamou-lhe a atenção. “Não pode ser, não… não pode ser. Clube noturno?! Amigo lutador?! Será que ele falando sobre o Nīsan?” pensou, agarrando o papel com um turbilhão de sentimentos ao mesmo tempo.

Primeiro, raiva, por imaginar o irmão a lutar num desses clubes. Não foi a educação que receberam de sua mãe e muito menos honrariam a memória de seu pai dessa maneira. Harumi estaria extremamente decepcionada.

Depois, dúvida. Ele não sabia os reais motivos sobre a suposta ida de Ichiro ao clube. Era por dinheiro? Simplesmente diversão? “Ou… algo mais profundo. Ichiro é uma pessoa de valores. Eu acho” as palavras pesaram na incerteza sobre a índole do seu irmão. Naquele momento, Senko preferia acreditar que o irmão estava tentando ajudar o amigo, visto que as incontáveis contas atrasadas poderiam ser pagas com o dinheiro das apostas.

Porém, se esse foi o real motivo, por que não disse nada? Embora a família Matsuda fosse simples, tinham uma grande inclinação para ajudar as pessoas. Eles, melhor do que muitos, sabem como é ter necessidades e não ter ninguém para as suprir. Então, se o amigo de Ichiro estivesse mesmo com problemas financeiros, sua mãe não negaria ajuda, contribuindo com o que fosse possível dentro das capacidades da família. Roupas, comida, pequenas doações e comoção do resto da comunidade de Suna para apoiá-los. É verdade que, num momento de prosperidade econômica como esse, as famílias que se endividam sentem-se humilhadas por entrar nessa situação e preferem manter em silêncio. “Mas ele poderia ter dito qualquer coisa…”.

Por último, sentiu medo. Se de fato o irmão estivesse envolvido com isso, Senko não gostaria de ter de enfrentar quem estava por trás do clube. “Kyan”. São, muitas vezes, adultos que estão ligados diretamente a máfias e mercenários, sem contar os brutamontes que frequentam esses lugares e desejam se envolver em lutas. “E se...” pensou, enquanto uma lágrima escorria o rosto. O garoto pensou na possibilidade de o irmão ter se envolvido numa dessas lutas e acabar entrando em coma… ou pior. “Não, não. Ele está bem.” confortou-se.

Senko sabia para aonde ir. Ele começou a correr pelas ruas em direção à zona mais boêmia do vilarejo com sua cara estampada com uma mistura de determinação e ansiedade. Ele lembrou que passava por lá às vezes quando voltavam do campo de treinamento. Ichiro sempre dizia para o irmão mais novo não se aproximar daquela região, pois nada agregava para seu desenvolvimento como ninja. Se esse tipo de luta realmente acontecia em Suna, havia de ser ali.

Ao chegar, notou o porquê dos conselhos do seu irmão. Homens desde cedo bêbados acompanhados por mulheres mais jovens e muito bonitas. Bares, becos, bagunça. “Cadê você, Nīsan?”


543 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:


[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 3/7/2020, 03:26

Letras Miúdas


Com doses iguais de esperança e apreensão em seu coração, o jovem Matsuda seguiu sua intuição até a parte mais escura da vila, onde ficavam as casas de aposta mais conhecidas, os clubes e outros lugares frequentados pelos famintos de emoções fortes e prazer rápido. O menino recebeu olhares estranhos dos adultos, alguns de surpresa por ver um garoto tão novo em um lugar como aquele, outros com olhares de desejo e curiosidade. Não foram poucos os que fizeram piadinhas, perguntando se o menino estava perdido.

O menino caminhou e caminhou por vários minutos. Aquela zona era bastante extensa, e os prédios numerosos. Eram três ruas longas, com diversos hotéis, casas noturnas, clubes de luta e até alguns mercadinhos vendendo itens estranhos. Infelizmente, porém, o garoto não encontrou nenhum prédio com o letreiro 'Gaiola Dourada'. Será que estava realmente no lugar certo? Ele poderia tentar pedir alguma informação para alguém ali, mas por onde começar? E em quem poderia realmente confiar em um lugar como aquele?

Quando suas esperanças estavam quase minguando novamente, os olhos de Senko viram uma placa pequena, acima de um corredor escuro dizendo: 'Sortudo Kyan - Precisa de um empréstimo? Dinheiro fácil? Juros baixos? Fale comigo!' e mais uma porção de letras miúdas demais para ler, mesmo forçando os olhos ao máximo. O corredor escuro tinha cheiro de xixi de gato e a placa estava torta e suja de vermelho em uma ponta.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Aviso amigável: Cuidado ao narrar npcs e o cenário, você tem liberdade para narrar apenas as ações e decisões de seu personagem, nada mais. ;3

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


4
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 3/7/2020, 23:32


HP: 225 | 225 • CH: 225 | 225

Investigador amador

O medo dentro do garoto ia crescendo cada vez mais. É a sua primeira vez andando por essas ruas e, se dependesse da experiência que estava tendo até então, seria definitivamente a última. “Vocês que estão perdidos aqui” pensava enquanto suportava as diversas piadas que ouvia ao vagar por aquela rua. — Gaiola Dourada, Gaiola dourada... — sua voz era quase tão baixa quanto um pensamento. Olhava para as placas, revirando os olhos de um lado para o outro, e nenhum sinal do clube que constava na carta que o amigo de Ichiro havia recebido. O rapaz ia freneticamente observando cada canto que encontrava, parecia desesperado.

Esse era um dos medos do caçula. Ser impotente. Ver o sofrimento de alguém e não poder fazer nada para ajudar. Essas ruas aguçavam esse sentimento nele. Apesar de ter passado por muitos momentos difíceis enquanto vivia um cotidiano de nômade, sempre estava sendo acompanhado pela mãe e pelo irmão. Agora, mais do que nunca, sentia-se pequeno demais no ambiente em que estava inserido. Ele ansiava por encontrar um suporte em que pudesse se apoiar, mas no fundo sabia que dificilmente acharia ajuda. Ele estava sozinho nessa, dependia de sua coragem e determinação, a vontade de encontrar seu irmão deveria ser maior do que tudo.

Senko parou abruptamente e arregalou seus olhos em direção a uma placa na frente de um beco.  

— Kyan... o nome na carta — o Genin suava frio e seu corpo enrijecia sabendo que poderia encontrar ali respostas que o direcionassem para seu irmão desaparecido ou, quem sabe, deparar-se com ele ali mesmo. Ao mesmo tempo, também estava muito preocupado consigo mesmo, já que em hipótese nenhuma poderia ter o mesmo fim que o irmão teve. Ele teria de voltar para casa hoje.

“Precisa de um empréstimo? Dinheiro fácil? Juros baixos?” Uma coisa era certa: se o amigo do seu irmão havia tido problemas financeiros, esse lugar seria extremamente suspeito. Aparentemente, além de ter ligação com essa tal Gaiola Dourada, Kyan também prestava serviços financeiros. A cada nova informação, mais dúvidas eram formadas na cabeça do menino. Se o amigo de Ichiro tinha problemas com dinheiro, não era melhor tratar disso com organizações confiáveis e seguras? Embora ele não quisesse presumir que o estabelecimento do Kyan tratava de coisas ilegais e antiéticas - até porque não havia nenhuma evidência concreta para determinar isso -, o conjunto de caraterísticas do local não contribuíam para dar uma boa impressão ao investigador mirim. Dentre essas características, um odor...

— Mas que merda de cheiro horrível é esse?! — prendia a respiração, andando pelo corredor. Senko sempre foi um rapaz muito enjoado, não suportava sentir esses cheiros mais fortes. Vinagre, repolho, brócolis e ovo, tanto faz, ele era muito seletivo com o tipo de cheiro que deixava entrar nas suas narinas. Esse parecia ser xixi de algum animal.

Com as mãos no nariz, prosseguia pelo caminho que a placa indicava. Encontraria alguém ali? Seria tão sombrio quanto ele estava imaginando? Tinha poucas certezas. Uma delas é que ele iria até o fim.


503 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:


[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 6/7/2020, 23:53

Sortudo


O prédio possuía uma quantidade alarmante de rachaduras nas paredes, teto e até mesmo no chão. Algumas rachaduras com dez ou quinze centímetros de largura. As paredes tinham palavras riscadas: Nomes de pessoas, juras de amor eterno, profissionais de atividades escusas, juramentos de vingança. Ao entrar no corredor, o garoto teve que passar por dois mendigos antes de chegar à escada no fundo, um dos dois estava dormindo e o outro com o olhar cabisbaixo, ambos pareciam ser bastante velhos e fediam muito mais que o corredor em si. No fim do corredor, em um lugar parcamente iluminado, havia uma escada de ferro enferrujada que protestou de forma assustadora perante o peso de Senko a cada novo passo.

Após chegar ao topo, o garoto se deparou com uma porta semi-aberta. Caso decidisse empurrar e entrar, o menino se veria diante da seguinte cena: Um homem de cabelos negros presos em um rabo de cavalo, com roupas sociais de mangas largas, de costas para o jovem Matsuda, e parecia estar colocando às pressas uma grande quantidade de papéis dentro de uma mala aberta em cima da mesa. O homem não notaria a intrusão de Senko, caso o mesmo não fizesse qualquer barulho, de tão apressado que ele parecia estar em pegar os papéis e provavelmente dar o fora daquele lugar o quanto antes. Será que aquele era o homem que o jovem investigador amador procurava?




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


5
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 8/7/2020, 01:14


HP: 225 | 225 • CH: 225 | 225

Investigador amador

Senko continuava seu caminho por dentro do fedorento estabelecimento e, até então, não tinha sentindo nada além de desprezo pelo lugar em que estava. O garoto passou por dois mendigos e ficou impressionado. O cheiro ruim que emanava deles era pior que o cheiro do prédio, deixando-o ainda mais enjoado, mas isso não era o que mais lhe incomodava. Mesmo que ele não tenha mendigado graças aos esforços de sua mãe e seu irmão, o Genin passou por diversas dificuldades ao longo de sua vida antes de Suna reascender e, desde aquele tempo, não suportava ver alguém naquelas condições. Infelizmente, naquela ocasião, Senko não tinha como ajudar. Consigo não tinha nenhum alimento e a situação em que se encontrava era, de longe, muito urgente para a atenção que ele desejava dar aos pedintes.

Então ele prosseguiu, subindo uma escada de ferro que não lhe parecia tão estável, mas que serviu o propósito para qual foi criada. “Subi na vida, finalmente...” ironizou, enquanto tentava fazer o mínimo de barulho possível, dava cada passo com cuidado e, pela leveza de seu corpo, acreditava que não seria capaz de ser detectado. Ao chegar no final da escada, pôs-se diante de uma porta que não estava fechada. O garoto queria muito saber o que ou quem estava por trás daquela porta. Poderia encontrar tudo e também poderia nada achar. Além disso, o maior dos perigos era justamente ser pego por alguém com más intenções, então deveria tomar cuidado dobrado ao entrar por aquela porta.

Ele decidiu entrar. Aproximou-se da porta e, entreabrindo-a cautelosamente, notou que dentro da sala havia um homem que se vestia duma maneira tanto quanto distinta, como se fosse um executivo, um homem de negócios. “Seria esse o tal do Kyan? Pelo menos a sua aparência com alguém que lida com dinheiro” pensou, encostando-se no batente da porta e arrastando-se pela parede com movimentos delicados. O homem parecia estar agitado e reunia uma papelada enorme. “Bom, uma coisa é certa: enquanto existimos, temos contas para pagar. Ele parece ter várias.” brincou, já que obviamente não sabia o conteúdo daquele mar de folhas que o homem juntava e colocava numa maleta aberta em cima da mesa. O garoto deu uma boa analisada no cômodo em que estavam e tentou captar o máximo de detalhes naquele instante.

Nos poucos segundos em que ali estava, Senko havia de tomar uma decisão importante. Em sua cabeça, ele formulou duas opções. Na primeira opção, faria uma abordagem mais descuidada, abordando o homem prontamente e fazendo algumas perguntas sobre o local e sobre seu irmão. Alternativa arriscada, mas muito mais objetiva. Já na segunda opção, o rapaz se esconderia, deixando o homem apressado sair para poder segui-lo. Se seu irmão não estava ali e se aquele homem tinha algum envolvimento com seu desaparecimento, se Senko decidisse ir atrás dele, poderia encontrar a tal “Gaiola Dourada” que fora mencionada nas cartas.

O menino olha para os lados e tenta tomar a decisão que achava mais correta. Optou por se esconder, já que achava que teria mais chances se fosse sorrateiro. Mas... como ele se esconderia? Ele suava frio enquanto pensava em algo para contornar a situação.

Às vezes, os jutsus mais básicos da arte ninja podem se tornar os mais úteis em situações de desespero. Havia mais ou menos um ano que o rapaz concluiu os estudos na academia, tornando-se um Genin aos sete anos de idade, então tinha lembranças frescas das aulas. Dentre as três artes ninjas, Senko demonstrou desde cedo uma inclinação para a realização de Ninjutsu, sempre tendo cuidado e capricho na realização das técnicas. Pensou nos jutsus que tinha conhecimento e já bolou um plano, tão simples quanto a sua execução.


“Kakuremino no Jutsu” pensou. Esse era a técnica. O garoto se distanciou um pouco mais da porta, rastejando-se pela parede. Ao chegar numa distância que considerava segura, concentrou-se e usou a técnica, expandindo a blusa que carregava consigo e tentando se misturar com o ambiente em que se encontrava. Ele estava confiante em suas habilidades, mas no fundo ainda tinha receio de ser descoberto e deixar o plano de investigação ir por água a baixo. Sua esperança era manter-se indetectado, segui-lo e... descobrir o paradeiro de Ichiro de uma vez por todas.


709 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:
Jutsus Utilizados:

[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 8/7/2020, 22:59

Fim da Linha


A execução do jutsu de Matsuda foi precisa, ocultando sua presença por completo de olhos curiosos. E, por sorte, ou talvez querer do destino, no exato instante em que se escondeu, a porta da sala se abriu com grande brutalidade. Nesse momento Kyan girou nos calcanhares tão rápido que voltou a espalhar pela sala grande parte dos papéis que tinha em suas mãos, algo que ele encarou com uma expressão azeda. Contudo, de imediato a expressão do homem mudou para medo e então o mais puro pavor. Da porta surgiram dois homens vestidos de preto, os dois eram grandes feito armários, os ternos que usavam estavam esticados sobre os músculos que compunham seus corpos.

Os dois entraram um de cada vez, abaixando e ficando de lado para poder passar pela porta, então se posicionaram um de cada lado da entrada, com as mãos unidas à frente do corpo, ao tempo que um velho surgia entre eles, andando com o apoio de uma bengala. O idoso era magro e de aparência frágil, quase careca e com longos bigodes. Vestia roupas mais tradicionais, com um sobretudo branco solto sobre os ombros. Seus olhos, porém, eram afiados feito navalhas. Senko pode notar que os dois brutamontes eram perigosos, obviamente, mas que o líder do trio, o velhote, era o verdadeiro motivo para Kyan estar tremendo e suando frio, como se estivesse encarando o próprio diabo.

Kyan se jogou de joelhos no chão, com o rosto para baixo e as mãos juntas, suplicante. — P-p-p-por f-favor S-s-senhor!! M-me dê ma-mais uma chance! Só-só mais uma chance, e-eu te imploro, Senhor Golden! - Implorou o homem com voz de choro, já com lágrimas descendo por suas bochechas.

O velho permaneceu impassível. O silêncio se estendeu por quase um minuto, feito a corda de um instrumento musical, apertada demais. Até que a voz rouca e baixa do velho finalmente chegou aos seus ouvidos. — Por que?

Até Matsuda conseguiu ouvir o som de Kyan engolindo em seco. — Vou encontrar o garoto! Trazê-lo de volta até a arena. Ele irá lutar para o senhor, prometo! Andei pesquisando, disseram que ele tem família na vila, uma mãe e um irmão mais novo! Talvez possamos usar o irmão! Por favor, por favor senhor, me dê mais-!...

Golden ergueu um dedo, e Kyan se calou. — Está bem.

E o homem de joelhos respirou novamente.

— Você tem até a meia noite. - Disse, e se virou de costas. Então fez um sinal para o brutamonte da esquerda, o qual avançou na direção de Kyan e, mesmo com o homem resistindo e indagando do que se tratava aquilo, o gigante apenas ignorou os protestos e colocou um dispositivo no pescoço do agiota.

— Um pequeno presente. Tente me enganar, e perderá a cabeça.

E, com essas palavras, os três se foram, enquanto Kyan ficou ali, tocando no colar com as pontas dos dedos e o olhar vazio, parecendo perdido.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


6
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 10/7/2020, 10:18


HP: 225 | 225 • CH: 225 | 225

Investigador amador

Após a execução do jutsu, o garoto permaneceu indetectado. “Boa, agora é só ter muita paciência e cautela”. Senko estava pronto para esperar o homem sair da sala para poder segui-lo, mas foi surpreendido duma maneira extremamente negativa. Enquanto o homem que ele julgava ser Kyan arrumava os papéis, a porta abre num estrondo e dois gigantes entram desajeitados seguidos de um homem idoso com um olhar assustador. Agora, Kyan suava tanto quanto Senko, estavam igualmente em choque, mas, obviamente, o garoto estava numa posição muito melhor. Ou não...

“Só mais uma chance, eu te imploro, Senhor Golden!” agora ele consegue identificar os dois homens que ali estavam e também nota algumas similaridades. “Pera, Golden...? Dourado, dourada... GAIOLA DOURADA!” conclui, arregalando os olhos e contraindo os músculos do maxilar em espanto. “Será que esse Kyan trabalha para ele e, consequentemente, para essa Gaiola Dourada?” e continuava a ouvir a conversa dos dois se esforçando para não desfazer seu disfarce por conta da raiva e incerteza que sentia.

À medida que Kyan falava, o garoto ficava mais ofegante. De fato, o irmão havia lutado por Kyan na arena do senhor Golden. E, pior do que o Genin imaginava, Kyan com certeza não sabe qual é a localização de Ichiro, deixando o menino muito mais preocupado.  

“Talvez possamos usar o irmão!” Quando Senko ouviu isso, seu sangue ferveu. Mencionar a sua mãe e colocar o nome do rapaz em pauta fez com que tivesse certeza que estava lidando com pessoas totalmente antiéticas. O garoto cerrava os punhos, quase indo para cima de todos em meio a sua raiva, mas se conteve por mais um instante.

No fim, Golden aceitou o pedido de misericórdia. Entretanto, Senko pôde ver claramente que ele havia colocado algum tipo de colar no pescoço de Kyan. “Um rastreador?” pensava, enquanto ouvia Golden dizer que Kyan perderia a cabeça. “Perfeito, deve ser uma bomba! Que esse bandido se exploda! Ou... melhor não, preciso arrancar qualquer coisa dele. Ele pode me dizer mais coisas sobre meu irmão”.

Assim que os capangas colossos e o velho saíram da sala, Senko decidiu revelar-se e enfrentar Kyan. Empunhou uma de suas kunais com fúria e jogou sua blusa pelos ares, correndo em direção ao homem, ficando entre a porta e Kyan. — Se você é o Sortudo Kyan, conheça seu azar! Ainda não é a hora de baixar a guarda! — riu internamente enquanto berrava contra ele. Senko não conseguia ficar sério por muito tempo, talvez fosse uma reação anormal provocada pelo ódio que sentia por aquele homem. — Se você precisava me usar, aqui estou. Cadê Ichiro?! ONDE ESTÁ O MEU IRMÃO E O QUE VOCÊ FEZ COM ELE?! — indagou com raiva, deixando cair uma lágrima pelo rosto. A dor de não saber o paradeiro do irmão estava corrompendo o menino, mas ele devia se mostrar forte para não ser subestimado pelo homem. Apesar de sua idade, ele já era um ninja graduado. Ele não queria fazer mal nenhum à Kyan, embora tivesse todos os motivos do mundo para o fazer. — E o mais importante, não se mexa!




513 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:

[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 11/7/2020, 00:48

Papo Furado ou Sinceridade?


O homem levou um susto imenso. Kyan ficou tão pálido que parecia que seu sangue tinha virado água, e seus olhos quase saltaram da cabeça! Ele provavelmente havia pensado que o chefe havia mudado de ideia, e enviado um de seus assassinos para acabar com ele, já que o menino surgiu meio que do nada. Contudo, quando sua mente finalmente assimilou as palavras do menino, o coração do patife voltou a bater e ele inclinou a cabeça para o lado ligeiramente, enquanto arqueava uma sobrancelha.

E então ele caiu na risada. Gargalhadas sinceras que trouxeram lágrimas aos seus olhos. Após alguns poucos minutos disso, porém, ele pareceu sentir dor no abdômen e aos poucos controlou seu riso, limpando a garganta, mas ainda com um sorriso largo nos lábios.

— Então você é o irmão de Ichiro? Ora, mas que coincidência! Já ia lhe procurar sim. - O homem se levantou lentamente, tomando cuidado com a kunai do menino. — Se estava aqui, viu que minha vida já está no fim, então não tenho mesmo muito a perder. Você, por outro lado, ainda tem sua mãe. E seu irmão. - E o sorriso se alargou um tantinho mais. Mas essa pequena e sutil diferença fez o sorriso agradável e divertido se tornar em algo diferente; algo errado, mesmo que Senko não soubesse definir com exatidão o motivo.

— Escute, faremos o seguinte: Tenho uma luta na gaiola dourada hoje, e preciso de alguém que saiba encenar. É tudo combinado, entende? Mas os ricos não querem nem saber, eles só querem ver sangue e sentir a emoção do combate, sem ser o pescoço deles que está sendo estrangulado, é claro. - O homem confidenciou, como se fossem melhores amigos; pior ainda, companheiros de negócios. — Tudo o que tem que fazer para mim é ir lá, lutar, levar uns socos de mentirinha e deixar o outro cara vencer. Três rounds, é tudo o que preciso para pagar a minha dívida e me ver livre dessa... - Engoliu em seco, sem querer tocar no colar e acabar acionando-o por acidente.

— O que me diz? Matsuda, certo? Se fizer isso por mim, te contarei tudo o que sei sobre seu irmão. Eu juro! - E parecia sincero.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


7
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 12/7/2020, 08:32


HP: 225 | 225 • CH: 215 | 225

Investigador amador

Ao confrontar Kyan, o garoto estava muito confiante que iria intimidá-lo, apesar de ainda ter um certo receio por conta da diferença de idade e tamanho. Ele fez a sua revelação e até assustou o homem, mas, ao proferir as palavras de aviso, deixou-o mais tranquilo do que assustado.

Ele ria e ria. Quase engasgava com as próprias risadas. Senko franziu a testa e semicerrou os olhos em desconforto e confusão. Embora tivesse ordenado para Kyan ficar parado, o agiota simplesmente levantou-se e começou a negociar com o menino, como se nunca tivesse feito nada de errado e estivesse em posição de pedir alguma coisa.

O rapaz ia ouvindo o que Kyan tinha a dizer. Ele parecia não se importar mais com o perigo. O medo que tinha do Golden era bem superior ao medo que tinha pelo Genin. De certa forma, até fazia sentido. Senko era muito novo e, embora já estivesse graduado há um ano como ninja, as pessoas ainda não o levavam muito a sério. E, por mais que ele compreendesse o motivo, não deixava de ficar irritado com essa atitude que os mais velhos tinham para com ele.

Os gracejos de Kyan o perturbavam. Depois de ouvir tudo o que ele tinha para dizer, Senko manteve-se em silêncio por alguns segundos. Ele não conseguia acreditar na falta de noção de Kyan. Sentiu-se completamente debochado, como se era ele que estava pedindo um favor para o agiota, e não o contrário. A verdade era que ambos precisavam um do outro, mas o garoto também tinha suas exigências.


Apesar da distância entre os dois ser curta, Senko queria mostrar um pouco do que era capaz de fazer e, também, não dar muitas chances para Kyan se esquivar. Nos segundos em que se manteve quieto, pensou rapidamente e quis deixar as coisas “no mesmo nível”. Concentrou seu chakra e manteve-se focado nos olhos de Kyan enquanto utilizava a técnica Shunshin no Jutsu, projetando-se no ar à centímetros do torso do homem. A ideia que teve foi derrubá-lo no chão em um movimento rápido, caindo sobre seu toráx. Se fosse bem-sucedido, colocaria sua kunai próxima ao pescoço dele e fundiria seu chakra na forma do da sua afinidade elemental Raiton, deixando-a mais forte, obviamente, mas, acima de tudo, com um aspecto mais intimidador. Depois, partiria para a ameaça.

— Eu não sei quem você é. Não te conheço e você não me conhece. Eu tenho todos os motivos do mundo para te matar agora. Já percebi que você mexe com coisas ilegais e, ainda por cima, está envolvido com o desaparecimento do meu irmão. Por que eu tenho que confiar em você? — diz, enquanto aproxima a sua kunai mais ainda. — Eu só não te mato agora porque eu tenho princípios. Eu até posso ir até a gaiola dourada com você, mas não vou aceitar “levar uns socos” em favor das suas dívidas. Nós vamos lá resolver isso como homens e você vai me contar tudo o que sabe sobre meu irmão. — a distância entre a kunai e a pele do indivíduo diminuía cada vez mais — Combinado?




515 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:
Jutsus Usados:

[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 13/7/2020, 23:18

Proposta


Os movimentos de Senko foram precisos e ágeis, em um momento o homem estava lá parado, com uma expressão cansada, esfregando os olhos e passando os dedos pelos cabelos oleosos, se preparando para falar mais alguma coisa, e no instante seguinte ambos estavam no chão. Kyan, obviamente, não era um shinobi, e não possuía as habilidades para lidar sequer com um genin. O homem fez uma expressão de dor e raiva, após bater sua cabeça contra o chão duro de madeira com força. Seus olhos lançavam adagas na direção de Matsuda, mas não disse nada, apenas ouviu as palavras do garoto até o final.

A ameaça, porém, não pareceu funcionar tão bem.

— Desculpe, garoto, mas se quiser me matar, vai ter que entrar no fim da fila. Apenas hoje recebi três ameaças de pessoas poderosas diferentes. Uma delas, colocou um assassino para me vigiar. A outra colocou uma maldição sobre meu coração, que me impede de tirar minha própria vida, e o último, como você mesmo presenciou, colocou esse dispositivo no meu pescoço, que suspeito se tratar de uma bomba... - Ele admitiu com um sorriso amarelo.

Então soltou um suspiro longo e cansado. — Não quero morrer, é verdade. Mas se não conseguir ganhar dinheiro rápido na gaiola para pagar minhas dívidas, estarei morto de qualquer forma, de um jeito ou de outro. - Concluíu o patife, soando bastante sincero. — Então, pelo que vejo, você tem duas opções: Me mate agora, e acabe com isso. Ou me ajude, e então te conto tudo o que sei sobre seu querido irmão.

O homem sequer tentou lutar para se libertar. Ele apenas permaneceu imóvel, aguardando por seu derradeiro destino. Sua vida completamente entregue nas mãos de um genin de sua própria vila natal. Senko, por sua vez, teria que tomar essa difícil decisão.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


8
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 14/7/2020, 11:57


HP: 225 | 225 • CH: 215 | 225

Investigador amador

A medida em que o agiota falava, o Genin distanciava a sua kunai de seu pescoço. Aparentemente, Kyan era um homem que se envolvia constantemente com as pessoas erradas e, agora, as consequências de suas decisões tinham começado a pesar muito.

Sua lógica fazia sentido. Kyan estava numa posição onde não tinha nenhuma escapatória. Era conseguir o dinheiro ou morrer. Pelo tom em que dizia aquelas coisas, parecia já ter aceitado a morte como um fim justo para os acontecimentos até agora. Senko concordava. Ninguém entrra nesse tipo de negócio sem saber dos riscos que o envolvem. Para o genin, fazia sentido também que o homem poderia lhe ser muito útil. Além dele, quem mais poderia saber o paradeiro do irmão? Se ele de fato lutava ali – e todas as evidências sustentavam essa ideia –, então o garoto, ao matá-lo, eliminaria informações importantes. Ele não queria matá-lo, mas se ele deixasse suas emoções tomarem conta de si, poderia muito bem dar um fim àquele irresponsável homem.

Senko ainda estava muito cético em relação a sinceridade daquele homem, mas depois de ouvir o que ele tinha para dizer e entender um pouco mais sobre a profundidade do poço onde Kyan estava, o garoto decidiu dar ouvidos ao plano do homem jurado de morte. Aos poucos, saiu de cima do homem e guardou sua kunai. Com um pouco de receio, hesitou um pouco, mas estendeu-lhe a mão e o ajudou a levantar. — Peço desculpas pela agressividade. Não quero e não vou te matar. E também não vou deixar que te matem. — disse, sem muita vontade de o dizer, apenas por reconhecer o próprio exagero.

Embora, de certeza, não concordasse com Kyan, o rapaz não queria se envolver com Golden. Na sua cabeça, criou níveis de maldade, onde aqueles que tinham dinheiro e poder e desejavam matar Kyan estavam no topo. Ele não esqueceu o que o agiota tinha feito de errado, tentar usar a mãe da família e até o próprio Senko para conseguir o que quer não era algo que ele perdoaria tão fácil. Mas, até então, Kyan não havia cometido nenhuma agressão e nem tencionava matar ninguém. Para ele, importava o dinheiro e nada mais.  

O garoto compreendeu a dimensão das coisas. Sua briga não era necessariamente com o agiota, mas sim com quem estava por trás da Gaiola Dourada. E, talvez... com Ichiro também. Ainda queria compreender a motivação do irmão para entrar nesse esquema. No fim de tudo, teria que amadurecer muito. Senko tem apenas 8 anos e, por mais que tenha convivido com adultos o tempo todo e saiba muito sobre o mundo ninja, falta aprender muita coisa sobre relacionamentos.

— Se formos lá e eu perder, você ganha seu dinheiro e fala tudo sobre meu irmão, certo? — ele começa a caminhar em direção à porta — Você promete? — vira para trás com uma lágrima a rolar pelo rosto enquanto girava a maçaneta, colocando os pés para fora, convidando Kyan a se retirar também. — Se sim, anda logo com isso e me leva até lá. Vou fazer o que for preciso.



511 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:

[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 14/7/2020, 22:50

Conselho


Sem um instante de hesitação em seus movimentos, Kyan aceitou a ajuda do menino para se levantar, como se fossem camaradas e tudo não tivesse passado de um pequeno mal entendido. Quando de pé, enquanto ouvia as palavras do jovem Matsuda, o agiota retirou um fino pente do bolso interno de seu terno, agora bastante amarrotado, e ajeitou o cabelo da melhor maneira que conseguiu, sem poder se olhar em um espelho. O colar prateado, fino e repleto de inscrições douradas parecia um item da última moda, mas o homem tinha cuidado em não fazer movimentos que pudessem mover demais o item; claramente temendo ativar acidentalmente o poder do objeto.

Ao fim do discurso do menino, Kyan o olhou demoradamente, então soltou um longo suspiro cansado. Parecendo repentinamente muito mais velho do que instantes atrás. — Escute, Matsuda, você é muito jovem, ainda mais jovem que seu irmão, quando veio me pedir por ajuda para conseguir dinheiro para ajudar sua família; então lhe darei o mesmo conselho que dei para ele naquela noite: Vá para casa, garoto. Posso ver com um olhar que é talentoso, e que poderíamos fazer muito dinheiro juntos. Mas não se trata apenas de talento e poder, mas também de contatos, e se o seu único contato sou eu, cedo ou tarde isso não será o suficiente. - Ele tirou um cigarro de um bolso e um isqueiro do outro, então o acendeu e começou a fumar, enquanto seguia na direção da saída.

— Mas, se estiver mesmo determinado a encontrar seu irmão... - E tirou do bolso um cartão. Um cartão dourado. — Esse é o endereço da gaiola dourada. Esteja lá à meia noite. Entre pelos fundos e diga que o Sortudo Kyan está te esperando. - O rapaz desceu as escadas em espiral sem sequer se importar com o barulho que elas faziam sob seu peso. Como se já estivesse completamente habituado àquele tipo de coisa. — A escolha é sua.

Anunciou, por fim.

— Agora irei correr e tentar arranjar outros loucos que estejam dispostos a lutar por mim. Não é possível que em uma vila tão grande não haja ninguém. - Ao concluir tal frase, Kyan finalmente voltou a sorrir, e pareceu jovem outra vez.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


9
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 15/7/2020, 19:22


HP: 225 | 225 • CH: 215 | 225

Investigador amador

Senko admirou Kyan pela vaidade. Mesmo depois de ter sido ameaçado algumas vezes de morte e bater com a cabeça no chão após ter sido derrubado pelo Genin, ainda assim ele prezava minimamente pela imagem física. “Claro, já que sua fama nos negócios não está tão boa, resta a aparência”. Pensou, dando um leve sorriso. Sorriso esse que se desfez rapidamente ao perceber o peso do semblante do homem à sua frente. Talvez ele estivesse cansado de toda essa novela que tem vivido, entre lutas clandestinas e emprestar dinheiro.

Começou a sentir dó, mas logo mudou para indignação. Quando Kyan começou a falar sobre a idade de Senko, a sua cara de pena foi rompida por desanimo. O garoto não gostava de ser tratado como criança, embora fosse uma. Ele não sentia como se fosse menos capacitado do que seu irmão, nem pequeno demais para uma responsabilidade. Mas ele entendeu o conselho. Senko não queria se envolver tanto com Kyan, não pelos motivos dele, mas sim porque não concordava com suas práticas.

Mas, aos poucos, o homem revelou o que o menino queria saber há muito tempo: a motivação de Ichiro. “Ajudar em casa?” pensou, um tanto quanto intrigado, sem entender se havia real necessidade de lutar poir alguém para ganhar algum dinheiro. A fumaça do cigarro passou na frente do rapaz que, ao sentir, começou a abanar freneticamente as mãos. Ele odiava o cheiro do tabaco, irritava muito o seu nariz.

O Genin aceita o cartão e observa Kyan a descer as escadas. O homem disse qualquer coisa que ele não deu tanta importância, já que estava memorizando as instruções que recebera. “Meia noite. O Sortudo Kyan está me esperando”. Mentalizou, indo para casa repetindo as instruções em seu pensamento.

Chegando em casa, sua mãe estava dormindo. Tentou fazer o mínimo de barulho possível, embora não fizesse diferença nenhuma, uma vez que ela estava desmaiada de cansaço, exausta de tanto chorar. O rapaz estava com fome, então puxou um pacote de Ramen da geladeira e começou a comer enquanto tremia as pernas de ansiedade. Não via a hora de finalmente ir à Gaiola Dourada, fazer o que tinha que fazer e ter informações sobre o irmão.

O dia passou. Durante a sua espera, Senko treinou alguns movimentos, fez seus alongamentos que costumava fazer num dia de combate e preparou suas roupas. Ele nunca tinha saído tão tarde de casa. Mesmo dentro de casa, as noites em Suna eram frias. Ele agradecia por ter um teto, pois lembrava de como eram as condições climáticas no meio do deserto enquanto vivia em êxodo.

Antes de sair, foi até a mãe e deu um beijo em sua testa. Com algum esforço, conseguiu ouvir que mãe sussurrava o nome de Ichiro. Senko contraiu o maxilar e cerrou os punhos, indo até a saída com um olhar determinado. Pegou o cartão e foi até o endereço indicado.

Chegando lá, avistou a placa do estabelecimento e contornou-o, indo até os fundos. Bateu na porta e esperou a resposta de alguém. Mesmo antes de abrirem, disse: — Alguém ai? O Sortudo Kyan está me esperando.


518 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:

[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 16/7/2020, 00:29

Escolhas


Assim como na maioria das situações na vida, o tempo pareceu passar mais lentamente enquanto Matsuda aguardava o momento certo para seguir até o ponto de encontro. Após sair de casa e se deslocar até o endereço indicado no cartão que Kyan havia lhe dado, o menino constatou que se tratava de uma fábrica de peixes, aparentemente. Ainda assim, Senko deu a volta até os fundos do prédio, a fim de tentar fazer como havia sido orientado. Contudo, quando chegou à esquina do prédio, ouviu uma voz conhecida:

— NÃO! POR FAVOR, ESPERE! NÃÃÃOOAAAAAARRGH-.... - A voz desesperada de Kyan foi subitamente estrangulada e cessou. Nesse momento, Matsuda tinha duas opções: Tentar permanecer oculto e tentar ver o que estava acontecendo na esquina, ou correr em socorro de sua única fonte de informações e possível aliado em sua busca por seu irmão. Contudo, de uma forma ou de outra, o que ele veria seria o mesmo. Seja oculto na esquina ou se corresse para tentar salvar Kyan, o jovem genin se depararia com uma cena absurdamente grotesca: O corpo sem vida de Kyan sentado de costas contra o prédio, com as mãos no colo e a cabeça do homem sobre as mãos, de olhos fechados.

O mais bizarro, porém, é que os sinais indicavam claramente que a cabeça não havia sido cortada, e sim arrancada do corpo à força.

Agora um divisor de águas:

Caso Senko escolha permanecer oculto na esquina e só assistir...

...Continua:

Caso Senko escolha correr para tentar salvar Kyan...

...Continua:




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer!

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


10
Doces ou Travessuras?

_______________________

[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Senko'
Godaime Mizukage
Senko'
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador Xoj9u7k

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 17/7/2020, 17:05


HP: 225 | 225 • CH: 215 | 225

Investigador amador

Enquanto ele contornava o edifício tentando suportar aquele cheiro de peixe podre que sentia emanando do estabelecimento, pensava em quem iria enfrentar, como deveria agir e se de fato Kyan iria cumprir o acordo e contar o que sabe sobre seu irmão. Mesmo sentindo sinceridade nas palavras do homem, ele nunca iria confiar à 100% no que ele dizia, sempre restando um pingo de dúvida que o fazia nunca baixar a guarda.

Enquanto pensava nisso, o garoto ouviu um grito com uma voz familiar. Ele rapidamente identificou-a como a voz de Kyan. Assustou-se, tentou identificar de onde a voz vinha e correu prontamente para tentar salvar o homem em apuros. Ele era a sua única esperança, então nunca se deslocou com tanta adrenalina antes.  

Entretanto, não foi suficiente. Os gritos de socorro foram interrompidos por um grunhido de estrangulamento. Ao chegar no local, Senko suspirou em espanto, olhando fixamente para o corpo do agiota jogado contra a parede, todo ensanguentado. Ele pôde notar que segurava sua própria cabeça que fora claramente arrancada do resto de seu corpo. O medo crescia por ver o tamanho da brutalidade que foi usada para assassinar o homem.  

O garoto se aproximou lentamente e, ao chegar mais perto, notou um homem com uma aparência misteriosa. Como puro reflexo por temer a sua vida, o Genin sacou uma kunai e manteve-a empunhada, numa posição defensiva. Mas, ao olhar para a face do indivíduo suspeito de matar Kyan, deparou-se com os olhos do irmão

— Ichiro?! — disse num sussuro desesperado, sentindo uma enorme força negativa vindo do irmão.  Assustado, deixou a kunai cair no chão. Estava completamente imóvel e suando frio, sentia que poderia morrer a qualquer momento, seu irmão exalava uma intenção assassina intimidadora.

Num momento, ele estava lá, pronto para pôr fim a vida do irmão mais novo. No outro, Senko só foi capaz de ver o irmão olhando para trás na direção de uma silhueta que o Genin não foi capaz de identificar.  

Segundos depois, estava jogado ao chão, tremendo e tendo alguns espasmos. Durante alguns minutos, o rapaz permaneceu em silêncio, mas não foi capaz de conter as lágrimas de um choro intenso. Ele soluçava de tanto chorar, não sendo capaz de mexer um único membro de seu corpo.

“P-por que...? Nīsan, por que?!” as peças não se encaixavam na cabeça do garoto. Ele sempre viu o irmão como uma pessoa muito bondosa, carregada de uma moral e que honrava o nome da família. Em um dia, seu conceito sobre o irmão mudou drasticamente. Era a figura mais próxima que tinha de um pai, era seu modelo de homem e de ninja, sua inspiração. E agora... tinha tentado lhe matar. Senko não era capaz de aceitar essa realidade. Depois de tudo que tinham passado juntos, não deveria ser tão simples assim. O que motivou o irmão?

Passou cerca de meia hora desde que estava deitado no chão chorando como a criança que é. Embora estivesse mais calmo e capaz de raciocinar, ainda estava muito abalado com tudo o que tinha acontecido e tentando achar alguma verdade (ou mentira) que pudesse lhe confortar.  Por todo mal que Kyan pudesse ter feito a seu irmão, ele nunca iria sequer imaginar que Ichiro pudesse fazer algo assim. E o problema não era apenas ter brutalmente decapitado Kyan, mas ter tido a intenção de matar o Genin. Ele tenta assimilar o que acabou de acontecer e volta a chorar.

Depois de um bom tempo, ainda madrugada, Senko tem forças para levantar e volta correndo para casa. Ele abre a porta num espanto e grita pela mãe. — MÃE! Eu encontrei o Ichiro! — berra com lágrimas nos olhos, tentando achar a mãe pela casa.

618 Palavras.




~~
Considerações:
Bolsa de Armas:

[Cena] Investigador Amador W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cena] Investigador Amador W1d991V

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado 18/7/2020, 00:32

Luz no Fim do Túnel


Após se recuperar do trauma, o menino logo tratou de retornar para casa. Ao chegar lá, decidiu que o melhor era dividir as notícias com sua amada mãe. O que ele decidiu dizer? Como ela iria reagir a nova informação? Bem, isso apenas o tempo poderia dizer. A verdade era uma só: Seu irmão estava vivo. Por alguma razão estava mudado, mas ao menos existia o consolo de saber que não o haviam perdido por completo. Pois, se ainda há vida, existe esperança.

Certo?




—X—




OFF: @Investigação concluída com sucesso e treino de atributo também. Pode pedir atualização direto na GF. Excelente narração e interpretação do personagem. Curti demais narrar para você, parabéns! xD

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


11
Doces ou Travessuras?

_______________________

Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Cena] Investigador Amador - Publicado