NOVIDADES
Atividades Recentes
Eclipse
Arco 05
Ano 18 DG
Verão
Quando a Hydra desfez o selo da Lua, que era guardado pelos olhos de Uchiha Sasuke, um fragmento dela não foi a única coisa que caiu na Terra: uma criatura que representava a vontade de Kaguya também retornou. Conhecido tempos atrás como Kuro Zetsu, mas esquecido pelas novas gerações, ele novamente se misturou com o chakra, tornando-se quase indetectável. Desde que escapou, ele veio cumprindo seu papel de vigiar e guiar o mundo ninja a seu retorno.

Após certo período analisando a líder da antiga organização Hydra, Azshara, ele soube que ela poderia ser útil e se manifestou diante dela, mostrando sua forma gosmenta. Em meio à explicação mais detalhada dele sobre Kaguya e seu povo, Azshara confirmou sua teoria: se ela consumisse o fruto da árvore divina, ganharia a chance que tanto queria de restaurar seu corpo a um estado antigo. Porém, parte do processo exigia trazer Kaguya de volta, e, para isso, seria necessário romper um último selo. E, com Uzumaki Naruto morto há décadas, só restava utilizar a portadora de cabelos vermelhos do selo do Sol, Grey Katsura, que havia retornado ao mundo conhecido em uma missão secreta em busca de alguém.

Enquanto isso, o mundo ninja se organizava. Dessa vez, sem um inimigo em comum para unirem forças, as nações voltaram a trabalhar com um só foco: fortalecerem a si próprias. Kiri se expandiu ainda mais, tornando-se a maior nação shinobi; logo atrás, em um ritmo acelerado, vinha Iwa, com sua nova gestão; em seguida, Kumo, também de nova gestão; por último, Konoha ainda juntava os cacos de duas grandes feridas provocadas pela perda de dois nomes fortes, a liderança da vila focava em uma nova gestão e uma forma de, assim, retomar sua potência entre os grandes vilarejos ninja. Por outro lado, Suna infelizmente encerrava seu recrutamento militar: a vila não conseguiu acompanhar o ritmo de crescimento do mundo shinobi e focou apenas em seu comércio de especiarias.
... clique aqui para saber mais informações
SHION
SHION#7417
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Angell
ANGELL#3815
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Indra
INDRA#6662
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Candy
SraCandyCandy#9368
Candy é jogadora de RPG's desde 2015, encontrando o RPG em Fevereiro de 2022, enquanto navegava pela internet tirando dúvidas sobre Naruto. Apaixonou-se pelo modelo de RPG narrativo em seguida, e segue jogando desde então. Entrou para a equipe em novembro do mesmo ano, atuando como moderadora hoje se especializou ao atendimento ao publico. Fora das telinhas é estudante de Medicina e torcedora do Vasco da Gama, assim como possui uma afeição enorme em beber e frequentar festas (me convide).
Wolf
Wolf#9564
Wolf é jogador do NRPGA desde fevereiro de 2020, tendo encontrado o fórum por meio de amigos, afastando-se em dezembro do mesmo ano, mas retornando em janeiro de 2022. É jogador de RPG desde 2012, embora seu primeiro fórum tenha sido o Akatsuki. Atua como moderador desde a passagem anterior, se dedicando as funções até se tornar administrador em outubro de 2022. Fora do RPG cursa a faculdade de Direito, quase em sua conclusão, bem como tem grande interesse por futebol, sendo um flamenguista doente.
Mako
gogunnn#6051
Mako é membro do Naruto RPG Akatsuki desde meados de 2012. Entre idas e vindas, contribuiu com a criação do sistema do RPG em atual vigor, participando ativamente durante os anos seguintes na manutenção dele. Após um breve período fora, está de volta trabalhando diretamente no sistema de regras, criando novas, reconstruindo velhas e readaptando-as a uma nova realidade. Fora daqui, é escritor com obras publicadas de forma independente e tradicionais.
HALL DA FAMA
TOP APOIADORES
Torne-se um Apoiador!

LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Risco Inerente


O poder em excesso é tanto uma chave que dá acesso a novas possibilidades, quanto um pesado fardo que limita os movimentos de uma pessoa. No caso de Lawliet, para o seu descontento, hoje se tratava do segundo caso. A final, quem, em sã consciência aceitaria enfrentar o Otokage de livre e espontânea vontade? Pois eu te digo: Ninguém. No entanto, mais que um simples adversário a altura, o que Hawk mais desesperadamente necessitava era de alguém que o enfrentasse sem represálias. Sem ressalvas ou pensamentos desnecessários. Ele precisava ter a chance de encarar a morte nos olhos e vencê-la, pois apenas assim seria capaz de alcançar um poder ainda maior.

E, quase por acaso, uma feliz coincidência do destino, Lawliet recebeu em suas mãos, em seu próprio gabinete, papeis que indicavam uma localização deveras intrigante. Os membros da policia de sua vila encontraram uma taberna, não muito distante da vila, onde, boatos diziam, um grupo de famigerados foras da lei se reuniam uma vez por semana para beber e tramar os crimes que cometeriam em seguida. Segundo os relatórios, se tratavam de Nukenins experientes, e apenas para que aquela porção de informações chegasse as mãos do Kage, um de seus preciosos shinobis, um jonin, havia sacrificado sua vida para que seu companheiro pudesse escapar.

Tratava-se de um grupo de três Nukenins, de nível Jonin. A próxima reunião seria naquela noite.

Do lado de fora de sua sala, Lawliet notou, as primeiras gotas de chuva já começavam a cair.

Uma tempestade se aproximava.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer.

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


1
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
As cicatrizes do passado não mais doíam. O espaço que as guerras haviam ocupado em meus pensamentos, agora, não mais teriam sem necessidade. O pesadelo acordado que eu havia criado, não seria herança das futuras crianças daquela vila. Ainda que meu nome tivesse que ecoar aos quatro ventos, entre os bons e os maus, eu havia encontrado uma motivação real. O poder não parecia ser uma utopia, não mais. A paz, ainda que não fosse permanente, em tese, era uma realidade. Os inocentes viviam assim, na inocência da tranquilidade utópica, da calmaria silenciosa e sem rumores trágicos. Cenário da qual minha posição não me dispunha.

Informações chegadas do grupo de investigação reafirmavam a necessidade de ações. Um grupo de criminosos havia exterminado um homem durante uma busca que lhes revelaria seus segredos. Um sacrifício havia sido necessário para tal. Três homens experientes que se reuniam numa taberna próxima a vila, onde planejamentos eram postos à mesa. O envio de tropas para o local poderia ser eficiente, porém, perder mais homens era um risco desnecessário. Li os papéis, minuciosamente, atentando-me aos detalhes.

A noite caiu, assim como o som das gotas de chuva. Deixei minha casa carregado dos armamentos necessários para a missão. Sem aviso prévio, deixei o vilarejo com um manto cobrindo o corpo da chuva e um aceno positivo com a cabeça para os guardas que protegiam os portões. Aos passos lentos, os olhos cerrados davam espaço para que a Visão de Kagura fizesse a leitura das redondezas. A mente inquieta como um oceano e suas ondas era algo natural, entretanto, deixa-la era como navegar sem se afundar e por isso, era possível que os pensamentos não me arrebatassem como tsunamis.

A motivação por trás da partida poderia ser vista como prepotência, porém, era necessária. As maldição era desconhecida ainda e conhecer seu poder era necessário, para que as trevas não recaíssem sobre todos. Não sabia até onde aquele poder poderia me alterar e conhece-lo era a chave para usa-lo com sabedoria.

1625 HP
1850 CH

ST: 00/07

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Casa Cheia


Após cerca de uma hora de caminhada, Hawk estava ensopado até os ossos, com as botas cheias de lama, mas enfim havia chegado à porta da taberna que buscava. Era um local grande, um prédio com uns vinte metros de largura e pelo menos cinquenta de comprimento. A placa na porta dizia: “Tesouro de Otogakure – Parada obrigatória; Todos com dinheiro são bem-vindos. Sem brigas. Sem mandingas. Pedintes na porta dos fundos.” O prédio tinha um salão grande, com três lareiras grandes na parede do lado esquerdo que forneciam um calor agradável, algo que Lawliet podia sentir mesmo da porta. Do lado esquerdo ficava o balcão de atendimento e atrás desse a cozinha, de onde vinham cheiros agradáveis e convidativos.

O salão era repleto de mesas, com dois banheiros ao fundo. A taberna estava cheia. No andar superior ficavam os quartos de hospedes. No lado esquerdo da taberna, ainda do lado de fora, ficavam os estábulos, onde três cavalos dormiam tranquilamente. A grande maioria das pessoas naquela taberna possuía algum talento mínimo para manipulação de chakra, Hawk notou, mesmo que apenas alguns poucos tivessem uma quantia de chakra digna de serem classificados em algum nível próximo ao de genins. Quatro pessoas, porém, se destacaram: Um deles era o barman. No momento em que Lawliet decidisse entrar, o homem lhe olharia de imediato, como se já aguardasse sua entrada. Então sorrindo de forma amigável, ele faria um convite para que Hawk se aproximasse, com um aceno da mão esquerda.

Os outros três eram figuras sombrias, todos encapuzados, sentados em uma mesa mais afastada, no fim do salão, no canto direito. Eles comiam de seus pratos e bebiam, conversando baixinho entre eles. Todos os três possuíam uma grande quantia de chakra, algo digno de nível Jonin, mas um deles era ainda mais assustador, com um chakra com no mínimo o dobro do tamanho de seus outros dois companheiros. Aqueles provavelmente eram seus alvos, já que o restante das pessoas na taberna pareciam ser apenas viajantes comuns.

O clima no interior da taberna era animado. Barulho de talheres, risos e cadeiras arrastadas. As garçonetes passeavam entre as mesas, servindo pratos e enchendo canecas, enquanto evitavam os beliscões e tapas contra seus traseiros com a mesma habilidade que um shinobi experiente esquiva de uma shuriken. Ao lado esquerdo do balcão, ficava um pequeno palco, onde um músico dedilhava algumas notas e cantava uma canção animada, a qual alguns dos presentes acompanhavam animados.

Uma noite realmente agradável e tranquila. Ninguém pareceu reparar na chegada de Lawliet. A final, para eles era apenas mais um viajante qualquer. Nada demais.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer.

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


2
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
Os passos lentos me carregaram até o local. A taberna tinha dimensões luxuosas. O tamanho era suficiente para agregar uma boa quantidade de clientela. Aos olhos nus, a visão era mais cheia de cores. Meus olhos correram a parte interna do salão frontal, antes mesmo de alcança-lo. Flutuações agitadas. Muitas delas sequer possuíam uma quantidade considerável de poder, pelo menos, não em questão de energia interna. A averiguação energéticas feitas, senti que era seguro adentrar. Os sons retumbavam mesmo ainda distante.

Ao adentra-lo, senti o calor da lareira ao peito, graças à chuva que ensopava todas minhas vestes, aquilo era agradável. De ouvidos em pé, tentei escutar o que os três dos quatro homens que haviam se destacado estavam conversando. O barman por sua vez, pareceu estar a minha espera. Talvez, não propriamente a de minha figura. Não parecia me conhecer. Isso era bom. Caminhei até ele, sentando-me frente à bancada. — Me de um copo saquê, por favor. — A bebida mais comum sobre as mesas e, por coincidência, a melhor para aquecer durante o frio. Entretanto, aquela era apenas uma maneira de não chamar atenção.

Tomaria uma dose e, então, chamaria o dono, mais uma vez, com um leve aceno de mão. — O que você sabe? — Perguntei, olhando-o nos olhos. Dessa vez, de face aberta à apenas ele. Minha intenção era que ele soubesse com quem estava falando, talvez assim, fosse mais honesto. A alcunha de Juiz não era por nada e pela visão de antes, não eram poucos mentirosos que ali estavam. Homens contando histórias fajutas para mulheres impressionadas; vendedores conversando entre si e se gabando de seus produtos; grande parte ali era farsante e eu podia dizer com certeza.

1625 HP
1850 CH

ST: 00/07

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Conselhos


O barman era um homem de aparência forte, de estrutura sólida, apesar dos cabelos grisalhos que já tomavam por completo sua cabeça. Seus traços eram belos e charmosos, com vestimentas impecavelmente limpas, cabelos bem penteados, barba cortada rente e bigode cheio. Um homem inegavelmente bonito, de presença incontestável. Ele sorriu para o cliente recém-chegado da noite fria e chuvosa, e o sorriso era tão brilhante e cheio de charme, que se Hawk não tivesse plena certeza de suas preferências, sentiria o coração bater um tantinho mais rápido.

Sem hesitar, o saquê foi servido e a garrafa foi posta ao lado, como um gesto de incentivo para o cliente consumir mais e não parar apenas na primeira dose. Mais uma vez, ao ser chamado por Lawliet, o barman se aproximou, mas, dessa vez, as palavras do rapaz fizeram o sorriso do homem atrás do balcão se transformar. O barman deu um sorriso lupino, que nada tinha de inocente ou charmoso. Seus olhos brilhavam de divertimento; aqueles eram olhos de alguém que sabia demais. E tão rápido quanto surgiu, a expressão se foi. Deixando Hawk pensando se havia realmente visto o que sua mente registrou, ou se foi apenas imaginação sua.

Então as palavras do barman vieram, para confirmar suas suspeitas e até mais:

— Ah, bem-vindo, primeira sombra do som... – Ele falava baixo, apenas para os ouvidos de Hawk. — Ou ainda prefere ser chamado de Meikai no Kyoto? – O homem abriu um largo sorriso caloroso, e voltou a encher o copo de Law, como se fossem apenas bons amigos trocando algumas palavras. — Eu sei muito. Sei que aqueles três homens no fundo de meu salão são Nukenins procurados em três grandes vilas. Sei os crimes que eles cometeram. E sei que dois jonins de sua vila chegaram aqui fazendo perguntas, as perguntas erradas... Infelizmente.

Ele fez um muxoxo, parecendo decepcionado. Então o sorriso voltou mais confiante. Aquele era um sorriso que fazia o coração de alguém arder com a vontade de retribuí-lo. Um sorriso de verdade; do coração. — Eu tentei avisá-los. Mas eles não me ouviram. E a você darei o mesmo aviso: Vá embora. Volte aqui com uma dezena de seus melhores e vai conseguir matar os três. Sozinho, duvido que consiga fugir vivo.

Nesse momento Lawliet notaria um pontilhado vermelho no lado esquerdo do abdômen do barman. Acompanhando os olhos de Hawk, o homem faria uma careta e voltaria a sorrir. — Acabei interferindo na luta dos seus meninos com os três, pois odeio covardias. – Disse com sinceridade no olhar. — Mas eles não gostaram muito. Ainda assim, você deve entender a dimensão da confiança deles para terem voltado aqui após matar um de seus shinobis...

O sorriso do barman se alargou, em sinal de divertimento.

— Bem, para você ter escolhido vir sozinho, tenho certeza que entende bem!

Nesse momento os três Nukenins se levantaram e começaram a seguir na direção da saída. Parecia que estavam indo embora.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer.

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


3
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
O homem de aparência elegante e charmosa parecia ter me reconhecido a primeira vista. A possibilidade de isso acontecer era grande, então, aquela foi uma confirmação necessária para minha pessoa. Ele apresentava uma cordialidade fora do comum, porém, a seriedade do assunto me impedia de retribuir o sorriso ou mesmo a hospitalidade. Provavelmente, nem em outras circunstâncias seria tão diferente. O fato de ser o dono do bar me intrigou quanto à sua lealdade ou mesmo se era pura falsidade seu modo de me tratar. Era um homem que parecia saber das coisas, ao mesmo tempo, que carregava umas expressões um tanto que desconexas para a situação.

Suas primeiras palavras foram repreendidas com um olhar de ferocidade, nomes nem alcunhas deveriam ser citadas, porém, deixei que continuasse a falar. Esperava que suas flutuações de energia desvendassem possíveis hostilidades e segredos guardados, mas não era algo que eu esperava depender. Já o homem, por si, parecia ter as mesmas informações que eu havia recebido, porém, alertava-me das habilidades inimigas. Estava me subestimando ou realmente tinha certeza do que falava? Não importava. Eu não deixaria o local sem levar tais homens em custódia. Sim, pagariam por seus crimes de maneira justa e não por minhas mãos. Foi quando meus olhos caíram um pouco e um pontilhado vermelho salientou-se à visão do abdômen do homem. Meus olhos voltaram a sua face, por um instante, como se lhe desse aval para continuar a falar.

Expos a história por trás do ferimento em cicatrização, não deixando de frisar, mais uma vez, a força dos homens. Mantive-me em silêncio por toda conversa. Não era de meu feitio interromper explicações ou mesmo falar durante uma resposta, ainda que fosse longa. Por fim, passos de três pessoas reverberaram no salão. Suas energias não mentiam quem eram. Os homens pareciam estar indo embora. Teriam escutado a conversa? Analisando suas energias, talvez algum sinal de irritação pudesse aparecer. Tomei a dose de saque, buscando atuar como clientela comum. Assim, deixei que saíssem. Aquele local tinha muitas pessoas, uma batalha muito próxima poderia custar vidas e, por incrível que pudesse me parecer, não era isso que eu queria naquela noite.

Esperei que se afastassem bons metros, para então, levantar-me. — Você parece um bom homem. — Coloquei uma quantidade desnecessária de moedas sobre a mesa. Não queria contabilizar os gastos de uma única dose de saque e aquele dinheiro era mais propicio às informações e não ao atendimento em si. Levantei-me junto à isso e parti sem querer ouvir respostas. Agora, com os olhos cerrados, alcançava a visão dos homens através dos Olhos de Kagura, que os acompanhariam desde suas saídas do bar. Tendo o ponto marcado em minha memória, a direção seria seguida rapidamente. A floresta era facilmente desvendada, graças ao conhecimento vasto daqueles campos densos. Intervir diretamente poderia ser a pior opção, porém, não tinha intenções de executar um assassinato a sangue frio. Por isso, me aproximaria para que eles tivessem ciência de minha presença e então, revelassem a verdadeira intenção que morava em seus corações.

1625 HP
1850 CH

ST: 00/07

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Confronto


Ouvindo as palavras de Hawk, o barman apenas encolheu os ombros e fez uma expressão de tristeza, como quem discorda das ações do outro, mas não se vê em posição para interferir. Os homens deixaram a taberna e poucos minutos mais tarde Lawliet seguiu atrás deles. Eles não chegaram a caminha muito, a chuva felizmente havia cessado, o que permitiu ao Kage dar uma boa olhada em seus três inimigos. Os três eram jovens adultos, vestiam capas, mas haviam abaixado o capuz. Eles aguardavam a chegada de Hawk.

O homem à direita era o mais baixo, com cerca de um e setenta de altura. Magro e de pele pálida. A bandana que ele ostentava era a antiga marca de Kirigakure no sato, a vila que foi afundada muitos anos atrás. Ele possuía cabelos de coloração azulada e uma expressão de tédio. Bebia algum líquido de um pequeno recipiente que trazia junto de seu pulso, através de um canudinho. Em suas costas portava uma arma com duas empunhaduras, ou talvez fossem duas armas? Hawk não conseguiu dizer.

O segundo, no meio e mais à frente na formação, era um homem de barba farta, mas careca. Sua barba possuía uma coloração avermelhada e os olhos azuis, com um tom de pele queimado de sol. Ele era o mais alto dos três, com pelo menos dois metros de altura. Os músculos de seu corpo deixavam claro que era um hábil praticante de Taijutsu, mesmo que essa não fosse de fato sua especialização. A bandana era de Konohagakure.

Por fim, mas não menos importante, havia um homem alto, mas não tanto quanto o segundo. De cabelos negros e olhos igualmente negros. Sua pele era clara, mas não tão pálida. Ele não tinha nenhum traço marcante, nem nada que chamasse a atenção de início. Mas ele possuía uma aura diferente dos outros dois. Além de ser ele o membro com maior quantidade de chakra do grupo; o dobro de qualquer um dos outros dois. Ele não ostentava bandana de vilarejo algum, e nem portava qualquer arma.

Mas foi o segundo que falou; o gigante.

— Olá amigo, está perdido?

Indagou com um sorrisinho irônico.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer.

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


4
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
A aproximação fora feita de um modo menos silencioso do que costumeiramente. Os passos não eram contidos e não havia preocupação com os ruídos criados. Ainda que o silêncio fosse mais predominante que a maior parte dos shinobis, minha chegada poderia ser facilmente notada e era isso que eu já esperava. Parei sobre um tronco de arvore, a cerca de cinco metros do solo. Os olhos focavam os três homens que caminhavam juntos. Cada um com suas particularidades e, um deles, atenciosamente podia notar a grande quantidade de chakra que diferia de seus companheiros. As energias foram minuciosamente averiguadas, buscando distúrbios que revelassem alguma coisa. O grandalhão fora o primeiro a se manifestar. Ainda que seus músculos se destacassem, era pequena a possibilidade de seus atributos físicos superarem os meus. —— Não sou eu que deveria fazer essa pergunta? —— Respondi, saltando ao solo.

Aproximei-me alguns poucos centímetros, em passos curtos e lentos. A maldição começava a tomar meu corpo, voluntariamente, espalhando marcas pela metade de todo ele. A intenção assassina exalou espontaneamente, sendo intensificada pelo intuito consciente de testar a mente dos oponentes. A intenção era real, porém, não tinha o intuito real de ser colocada em prática. Minhas perspectivas de julgamento havia sido colocadas em questão, pouco tempo atrás, por isso, buscar novas formas de lidar com os problemas foi a melhor maneira de seguir rumo a resposta da pergunta. —— Ainda que eu não tenha nada contra fugitivos, vocês responderão pelos crimes que cometeram contra os ninjas desse vilarejo. —— As palavras foram ditas durante os passos e, por fim, finalizadas junto a esses.

Mantive-me parado ali. Observando-os. Não imaginava que se entregariam por livre e espontânea vontade, mas era necessário tal abordagem. Lutar sem uma real intenção assassina escondida em cada ataque era um desafio necessário. —— Acredito que não se renderão, certo? —— Questionei, a espera de suas reações.

1543 HP
1850 CH

ST: 01/07

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Duelo Justo


Ao ver Hawk se aproximar liberando uma óbvia intenção assassina, o homem com maior quantidade de chakra começou a levantar suas mãos lentamente, como se fosse realizar um selo, quando o braço do brutamonte se ergueu. Ele sorria de orelha a orelha, parecendo bastante confiante em suas próprias habilidades, de forma que impediu os companheiros de fazer qualquer coisa a princípio. O outro, aparente líder do grupo, soltou uma bufada e respondeu algo nas linhas de que se fosse necessário interviria, o amigo gostando ou não. O grandão acenou em concordância, mesmo parecendo bastante óbvio de que ele não acreditava que seria realmente necessário.

Os aliados do ruivo se afastaram, enquanto ele se aproximou de Lawliet até uma distância de cinco metros. E, enquanto se aproximava, para a surpresa do Kage, marcas da maldição também subiram pela pele do homem, formando dois grandes chifres negros na cabeça do mesmo, enquanto sua pele era tingida de negro e sua barba vermelha assumia uma coloração mais azul escura. Ele sorriu, com dentes perfeitos e brancos feito marfim.

— Surpreso? Eu não. Suas habilidades como guerreiro são amplamente admiradas, principalmente no nosso meio. Eu mesmo sempre quis trocar alguns socos com você. – Então o homem se concentrou por um momento e fez algo que talvez surpreendesse até mesmo Hawk. Ele abriu o quarto portão, de uma vez. A súbita explosão de energia era algo totalmente inconfundível para um praticante e usuário das mesmas técnicas. Mais que isso, o homem continuava a sorrir abertamente, como se não estivesse fazendo esforço algum.

Ele assumiu uma postura de combate, com as pernas separadas e a base do cavalo, joelhos flexionados, sua mão direita ao lado do corpo em forma de garra e a esquerda a frente do rosto, apontando na direção de Hakw.

— Esse, obviamente, não é meu limite. Mas vamos ver se você consegue acompanhar! – E partiu para cima do Kage com um chute giratório vindo de cima para baixo. Que visava acertar o ombro direito de Lawliet. Mas, caso o oponente conseguisse esquivar, o gigante saltaria para frente com uma cabeçada no peito do mesmo.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer.

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


5
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
Como esperado, a intenção assassina não seria suficiente para conter aqueles homens. Mesmo alguns dos Jonins de Otogakure eram capazes de aguentar aquela pressão e, pelas informações, aqueles homens superaram um time inteiro de ninjas de elite. Não era nada surpreendente até aquele ponto. O homem de grande tamanho parecia estar confiante, ao ponto de se prontificar numa batalha pessoal. Suas flutuações se alteraram e seu corpo revelou a mesma maldição que habitava meu corpo, entretanto, ele estava em um estágio ainda mais avançado que o meu.

Diferente de minha pessoa, o homem discursava sobre seus pensamentos, ao ponto de que eu pude perceber sua arrogância diante à situação. Não demorou muito para que libertasse toda força de uma única vez. A abertura dos portões fora inesperada, porém, o inesperado era o esperado naquele momento. Homens comuns não conseguiriam sobreviver tanto tempo e, de algum modo, o acesso daquele homem ao Quarto Portão poderia ser sua carta de sobrevivência. Mantive a postura, enquanto meus olhos se fecharam, não tive escolha a não ser a abertura deste mesmo portão. Minha fama não era baseada apenas em força de combate. A paciência e a habilidade de raciocinar diante situações difíceis foram as maiores dádivas e milagres que me salvaram em momentos de desespero. Subestimar o inimigo poderia trazer minha morte. Lagrimas de sangue escorreram por minha face, enquanto pela visão de Kagura, observei os próximos passos do oponente.

O homem tomou uma posição de combate e, após suas palavras, avançou em grande velocidade. A distância era curta. Entretanto, o que me impulsionou à uma defesa imediata e sem contenção fora a sonora pressão de seu avanço, cujos pés pesados não eram enganosos. O dedo indicador de minha mão direita se moveu poucos centímetros. Uma pressão de energia vital se criou a partir de meu corpo, tomando direção do corpo inimigo. Isso, num espaço ínfimo de tempo. — Mezame. — Murmurei, durante o uso. O Olho de Kagura me dava a leitura da situação, tal qual, eu podia tomar conhecimento da posição inimiga e assim, me defender ou contra-atacar. Aquele seria o ponto de observação das habilidades inimigas. Diante uma técnica daquele nível, poderia reconhecer o nível de habilidade do oponente. Ainda que seu poderio fosse maior que o imaginado, suas habilidades ainda eram uma incógnita. Porém, era provável que nossas habilidades decidissem o rumo da batalha e não, propriamente, o poder que possuíamos.

O segundo passo seria aproveitar a possível brecha do contra-ataque. A pressão de energia obrigaria o mesmo a alterar a rota de ataque ou então abriria sua guarda. A mudança de trajetória era quase inviável, dada a velocidade da reação em reflexo. Ainda que a velocidade do inimigo superasse a minha, a imprevisibilidade era uma das habilidades mais marcantes do meu método de combate. Durante o movimento ínfimo de dedo, minha destra partiu rumo às vestes, abduzindo uma das lâminas gêmeas. No caso de uma abertura, alcançaria as sombras do inimigo através de um movimento rápido, destinando uma quantidade de chakra suficiente para cintilar meus membros inferiores, eu buscava cobrir a diferença de velocidade causada pela marca da maldição. Meu pé direito visaria atingir a parte traseira de seu joelho, retirando-lhe a base de movimentação. Enquanto isso, minha mão canhota puxaria seus ombros para trás, usando seu corpo como apoio para que minha mão permitisse que eu girasse sobre seu corpo, usando minha perna livre para atingir um ponto de seu sistema circulatório, fechando a passagem de sangue do pescoço e fazendo-o desmaiar.


1465 HP
1605 CH

ST: 02/08*
+1ST - Quarto Portão

Considerações Importantes:

OUTROS:


Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Duelo InJusto


O brutamonte avançou contra Hawk, mas o jovem Kage tinha algumas cartas que estava disposto a usar. Sua habilidade de sensoriamento realmente era muito mais avançada do que a de um shinobi qualquer, sendo digna de nota. Além dis-so, é claro, suas habilidades como usuário de taijutsu eram invejáveis, mesmo com suas habilidades nas outras áreas não sendo nem de longe limitadas. Ainda assim... Algo aconteceu. Um flash de escuridão. Em um instante o inimigo estava avançando em sua direção, mas no instante em que Lawliet executou o Mezame, algo mudou. Sua visão e seus sentidos ficaram completamente obscurecidos por uma fração de segundos, uma sensação de queda tomou suas pernas por um brevíssimo instante, então desapareceu.

E no instante seguinte seu inimigo estava bem diante de seus olhos, indo lhe acertar um soco no lado direito do rosto. Mas no momento que Law pensou em esquivar, em mover seu corpo na direção contrária, sentiu que era totalmente incapaz de se mover um milímetro sequer. Foi algo que durou apenas um instante, de forma semelhante ao blackout que acabou de experimentar instantes atrás, mas que acabou sendo totalmente decisivo.

Hawk recebeu um soco destrutivo no rosto que o fez voar por cerca de quinze metros e se chocar contra uma árvore que rachou no meio. O impacto do soco foi tão potente que Law sentiu sua consciência apagar totalmente por um instante, e o pescoço muito dolorido. Ao se levantar, o Kage pode notar que seu nariz estava quebrado. O inimigo, porém, estava se dirigindo com palavras furiosas direcionadas aos seus aliados, os quais pareciam ter interferido na batalha de alguma forma que Lawliet apenas agora começava a entender.

Um dos inimigos havia usado um genjutsu de alto nível para tornar seu mundo na mais completa escuridão por um instante, antes que fosse capaz de escapar. Enquanto o outro usou alguma habilidade para paralisar seus movimentos naquele pequeno instante, de alguma forma.

O grandalhão, porém, não parecia nada contente.

— Eles são uns babacas entrometidos. Mas o que posso fazer? Preciso deles. – O homem voltou a assumir uma postura de combate, — Foi mal garoto, mas isso acaba aqui. e então disparou na direção de Hawk, com velocidade máxima, mirando atingir um soco no queixo do mesmo.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer.

Dano: 575 [15 (Soco) +10 (Nariz) +30 (Força Aguçada) +200 (Combate) +160 (4º Portão) +160 (Força)].

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


6
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
A concentração posta em batalha fora usada contra meu favor. A energia dos demais inimigos tomou o campo, interferindo na circulação de chakra e movimentação. A primeira sensação de queda podia ser facilmente superada, apesar disso, não imaginava que os aliados daquele homem iriam interferir tão rapidamente. Seu soco atingiu minha face, fazendo meu corpo ser lançado por uma distância considerável. As árvores serviram de opositores do movimento, fazendo meu corpo parar com o impacto.

Lutar sem intenções reais de matar não seria possível. Aquele era um momento ruim para tal teste. O apagão fora rápido, porém, real. Meus olhos se abriram, buscando o inimigo. Eu não poderia me dar ao luxo de conter minhas forças. O homem ruivo demonstrava feições de raiva, talvez, pela intervenção de seus aliados. Me levantei devagar, ouvindo suas palavras. Não demorou muito para que ele voltasse à posição de combate e então, avançasse mais uma vez. Não tinha intenção de utilizar certas habilidades que tomavam grande energia vital e espiritual, porém, seria necessário. O avanço do inimigo era visível. Meu corpo ainda estava se recuperando do baque causado pelo golpe, entretanto, era necessário o uso indiscriminado de minhas habilidades de dedução. Mais uma vez, o instinto falou mais alto. Um passo para frente, minhas mãos foram de encontro ao golpe do inimigo, enquanto do meu corpo se desenvolviam grandes quantidades de ossos que se dispunham em direções fatais do corpo. A jugular; o coração; pulmões; estômago; e membros inferiores e superiores. Se o contra-ataque fosse efetivo, eu poderia lidar com os outros dois. — Você realmente precisa deles. — Murmuraria em sua direção, no momento do impacto.

No caso do contra-ataque ser um sucesso, os ossos de meu corpo começariam a se rearranjar para fora, rapidamente. Enquanto isso, numa intensa decisão, o Sétimo Portão fora aberto. Uma grande quantidade de chakra exalou de meu corpo e agora a intenção assassina era real. Aos passos curtos, me aproximaria alguns poucos metros. A dor daquele processo me fazia caminhar aos passos curtos, junto aos baixos grunhidos de dor. Atento à energia dos demais inimigos, não demoraria muito para que o estágio estivesse completo. Ele demandava grande quantidade de energia e os efeitos colaterais dos portões apareceriam em pouco tempo, por isso, eu era obrigado a acabar com aquela batalha o mais rápido possível.

O movimento seguinte fora rápido. Um saque da espada, junto à um avanço que visava evitar o uso de selos ou mesmo reações inimigas. O corte visaria o homem que, supostamente, era mais fraco. Buscando seu pescoço, a Kokutou faria o trabalho de arrancar-lhe a vida. A mão esquerda, onde a lâmina gêmea estava portada, seria usada como catalisador da técnica que dispararia um tiro dos ossos de meu dedo indicador, visando a cabeça do segundo homem. A intenção era faze-lo se afastar. Por sua energia, ele era mais forte que os demais e, por isso, livrar-me dos outros era a melhor opção naquele instante.

1391 HP
1092 CH

ST: 03/10*
+3ST - Sétimo Portão

Considerações Importantes:

OUTROS:


Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Uma Questão de Velocidade


Correntes negras saltaram do solo e envolveram o corpo do gigante no último instante, a poucos milímetros de atingir a parede de ossos. O homem ruivo pareceu enojado, mais uma vez, com a intervenção de seu aliado. Dessa vez Hawk foi capaz de ver com clareza: Aquele com a maior quantidade de chakra era capaz de criar essas correntes negras. E de uma forma extremamente sutil, ele havia sido capaz usá-las por baixo do solo, saindo de seus pés, talvez, indo até a posição do aliado em uma fração de segundos, a fim de impedir que o outro fosse empalado pelos ossos de Lawliet. E em seguida trazê-lo de volta para perto da dupla.

O kage fez suas ações sem ressalvas. A armadura de ossos, o sétimo portão, o ataque com a espada, o disparo de um osso. Foi tudo muito rápido. Quase rápido demais. Quase. O corte com a espada passou direto. De alguma forma o tal inimigo até então anônimo se moveu para o lado em uma velocidade surreal, e Hawk pode ver um largo sorriso surgir no rosto do homem. O disparo também foi evitado de maneira imprevisível, assim como um usuário de Jiton, as correntes negras surgiram do solo e entraram no caminho do projétil em um instante, formando um escudo protetor diante do aparente líder daquela equipe de Nukenins.

O gigante de cabelos vermelhos, porém, riu.

— Não, não, não. – Disse. — Eu sou seu oponente! – E em um movimento com os braços, abriu também o sétimo portão, e com um sorriso que demonstrava toda sua insanidade, o homem ativou uma transformação que o fez ficar ainda maior do que antes, com pelos negros e grossos pelo corpo, garras afiadas e caninos protuberantes. As roupas se rasgaram lhe restando apenas um short improvisado da calça. — Quimerismo: Modo Meio-Fera.

Ao pronunciar essas palavras, o ruivo saltou na direção de Hawk com uma velocidade impossível. Foi como se ele se teletransportasse. Mas, dessa vez, devido aos seus atributos ampliados, os instintos e sentidos de Lawliet foram capazes de ver o ataque se aproximando no último instante. O punho o atingiria no queixo em menos de meia respiração. Mas não apenas isso. Correntes negras que brotaram subitamente do solo se enrolavam em suas pernas, subindo feito uma víbora sorrateira para limitar os movimentos de suas pernas.

Iria morrer.




—X—




OFF: Narre o que decidiu fazer. Pode liberar o segundo estágio do Selo.

Dano: +5 Nariz Quebrado. (O dano do turno anterior foi do primeiro soco no rosto que seu char recebeu, os 575).

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


7
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
O homem mais uma vez era salvo por seus companheiros. A batalha continuava em pé de desigualdade, porém, a partir daquele ponto, eu já não esperava ser um duelo. Os homens já haviam interferido antes, então, era esperado que interferissem novamente. Eles eram ágeis e me conter não seria a melhor opção naquele momento. O homem ruivo estava tão iludido quanto sua própria ideia de força. Em sua mente, parecia achar que a luta ainda se resumia à nós. Entretanto, tal fato já estava fora de cogitação desde a primeira interferência. Mantive o silêncio e ele avançou, mais uma vez. Era barulhento e visível sua movimentação. A manifestação do chakra do líder do grupo fora perceptível ao mesmo instante e a mudança de foco me fez abrir brecha para que seu golpe atingisse a armadura de ossos, algo que poderia ser usado ao meu favor.

Diante o impacto, fiz meu corpo resistir à força contrária e mais ossos crescerem. Provavelmente, naquele instante, nem se os outros interferissem seriam capazes de salvar o grandalhão. Os ossos fariam o trabalho que não haviam conseguido anteriormente. Atingir seus pontos vitais superiores era o objetivo. Correntes se alastraram em minhas pernas, ao mesmo instante, mas os mesmos ossos tinham intenção de evitar que elas salvassem o aliado. Apesar disso, o golpe atingiu em cheio a armadura que, apesar de conter o dano, acabou por despedaçar-se.

Os destroços da armadura se desprenderam de meu corpo e, nesse instante, senti a queimação vinda da dorsal. A energia fluiu espontaneamente, enegrecendo minha pele e criando uma marca em minha face. Asas cresceram em minhas costas, ao mesmo tempo que uma grande quantidade de energia começou a exalar. Aquele era o segundo estágio do selo, podia sentir. A espada em minha mão chacoalhou num corte, criando uma onda de enegia que visava arrebentar as correntes. A força dos golpes haviam aumentado ainda mais. Em seguida, a espada fora apontada na direção dos oponentes. Num ajeitar ínfimo, o chakra se espalhou num corte à longa distância, visando atingir ambos os inimigos, já que, agora, eu estava mais próximo. A mesma proximidade, permitiu que eu observasse a possível movimentação inimiga e utilizasse uma abertura para avançar. Esperando que o líder interferisse, os movimentos eram imprevisíveis, ao ponto do avanço ganhar alguns poucos instantes. A espada imbuída em chakra seria usada num movimento visando cortar seu peito, porém, nesse mesmo instante, uma onda de chakra se alastraria em sua direção, criando uma força de impacto forte o suficiente para matar um shinobi de grande força. Se tudo desse certo, sobraria apenas o líder.

734 HP
1222 CH*
*+400 CH do Juuin Nv 2.

ST: 04/10**
**+3ST - Sétimo Portão

Considerações Importantes:

OUTROS:


Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
LastJoke
Tokubetsu Jonin
[Cena] Maldição e Morte W1d991V
Matsu-Shika-Toku


Hawk é um guerreiro experiente. Suas habilidades são louváveis. Sob os céus, seria difícil encontrar um único adversário que pudesse se equiparar a ele em habilidade, força, velocidade e talento bruto. Ele era um diamante entre diamantes. A verdadeira nata do mundo shinobi. E, não obstante de tal fato, um Kage. O ninja mais forte de sua aldeia, sem quaisquer questionamentos. Separados, cada um daqueles shinobis era mais fraco do que Lawliet. Ele poderia derrotar cada um dos três com facilidade, caso eles viessem um de cada vez. Provavelmente sequer precisasse ir tão longe ao ponto de usar os seus maiores trunfos contra eles.

Contudo, se separados eram inferiores, quando juntos eram imbatíveis. Como se o mundo estivesse em câmera lenta, o rapaz assistiu o desenrolar da cena com clareza, mesmo que não tivesse qualquer velocidade extra para reagir ao que seus sentidos lhe mostravam. No instante em que seus ossos cresceram, ainda mais veloz do que a expansão óssea que claramente ceifaria a vida do ruivo, correntes negras envolveram o corpo do homem, criando uma armadura que protegeu a carne do brutamonte com perfeição no último instante. Mais que isso, com a defesa extra de sua própria armadura, o homem agarrou os ossos e os esmigalhou em seus punhos como se fossem feitos de açúcar.

A armadura se desfez e Hawk finalmente acessou o segundo nível de sua marca amaldiçoada. Ele brandiu sua espada e as correntes se quebraram, mas algo curioso aconteceu: Onde antes havia uma corrente, surgiram duas, se agarrando ao seu corpo feito teias de aranha, rastejando por sua pele, sem realmente restringir seus movimentos, mas subindo cada vez mais alto por seu corpo, feito uma trepadeira viva. Os ataques contra os inimigos foram poderosos, mas o ruivo aparou um com seu próprio corpo envolto em correntes, sem sofrer qualquer dano. Enquanto o segundo ataque foi mais uma vez esquivado com facilidade pelo inimigo aparentemente mais fraco, mas, obviamente mais rápido.

As correntes continuaram a escalar o corpo do Kage. E para cada uma que ele destruía com facilidade, outras duas surgiam em seu lugar, nascendo do ponto quebrado. E mesmo tão resistentes quanto metal, elas também eram grudentas e impossíveis de escapar por completo. Em um instante estava coberto de correntes até a altura da cintura, com sua parte inferior completamente imobilizada no lugar.

Então, pela primeira vez, o líder do grupo se pronunciou.

— Olá, Shodaime Otokage. – Ele fez uma mensura curta, então passou a mão direita nos cabelos que haviam caído sobre seus olhos, os recolocando para trás. — É uma honra poder trocar experiências com o próprio Juiz do Submundo. Lawliet Hawk, em pessoa.

Aproveitando que Lawliet não podia mais usar suas pernas, o gigante sorriu e começou a lançar poderosos socos rápidos contra sua parte superior, como se brincasse com um saco de pancadas, sabendo que seria protegido do pior pelas correntes de seu líder. Era como se tivesse desistido de lutar de forma justa e aceitado o fato de que seus aliados não iriam deixá-lo fazer o que queria. Então ele podia muito bem aproveitar a vantagem, certo? Hawk podia se defender ou até esquivar da melhor maneira que pudesse, mas seus ossos e ataques eram simplesmente fracos demais contra as correntes que envolviam o corpo já bastante robusto e resistente do ruivo para sequer arranhá-lo.

— Sou Shikamura, o estrategista. Esse idiota ruivo é nosso especialista em taijutsu, e seu nome é Tokuro. E, por fim, mas não menos importante, o meu suporte tático, o especialista em armas, Matsuya. – O Kage não poderia entender o motivo para as apresentações tardias, talvez sequer se importasse mais, a essa altura do campeonato. Mas o homem de expressão plácida chamado Shikamura continuou a falar como se estivessem conversando meio ao chá da tarde, e não em um cenário destruído e sangrento.

Nesse momento as correntes já envolviam o tronco e os ombros de Lawliet, assim como parte de suas asas negras, o impedindo de se mover para esquivar dos ataques do gigante, além de usar seus braços para bloquear como pudesse. Subitamente, porém, as correntes que forneciam proteção a Tokuro o puxaram para trás, trazendo para junto do líder e do homem chamado Matsuya, que continuava a beber de seu cantil tranquilamente, como se nada tivesse acontecido.

— Hey! Eu não-...!

Shikamura levantou um dedo e o gigante se calou. — Você é forte, Hawk-san. Muito forte. Sozinho, nenhum de nós seria páreo contra você. Temos aqui, porém, força superior à sua. – Indicou Tokuro. — Velocidade, superior à sua. – Matsuya deu um risinho convencido. — E, modestamente, inteligência, superior à sua. E, juntos, somos mais fortes que você, como pode ver pelo resultado dessa batalha.

As correntes subiram até o pescoço de Lawliet, após envolver todo o seu corpo, restringindo seus movimentos por completo.

— Nós não somos seus inimigos, Otokage. Não queremos problemas com sua vila, e como gesto de boa vontade, nós não voltaremos mais. – Afirmou com uma expressão solene e uma profunda reverência. — Peço perdão. Seus shinobis foram grosseiros e não controlei meus companheiros. A culpa é inteiramente minha, mas não posso pagar o preço de sangue no momento. Tenho outros assuntos a tratar antes.

Tokuro fez um beicinho, revelando que havia sido ele quem se descontrolou e matou o shinobi de Oto. Shikamura fez um sinal para seus companheiros, e, imitando seu líder, ambos se curvaram em sinal de desculpas, o imitando. Mesmo que só as do líder parecessem realmente sinceras.

— Agora, adeus e até algum dia, se o destino assim o quiser, Lawliet Hawk.

As correntes envolveram o Kage por completo.

Escuridão.

Ele acordou com o nascer do sol. Estava nu no meio da floresta, com suas armas e equipamentos ao seu lado. Não havia nenhum ferimento em seu corpo ou sequer uma cicatriz. O cenário ao seu redor estava um caos, como se uma tempestade houvesse passado por ali.

Estava sozinho. E havia dominado a marca da maldição por completo.

Ainda assim, talvez, seu maior ganho na noite anterior foi ter seus horizontes expandidos.

Ou será que não?




—X—




OFF: E é isso! Acabou. @Pode pedir atualização direto na sua GF. Foi simplesmente muito divertido narrar para você, sua interpretação é impecável e o modo como usa as habilidades do personagem é muito maneiro. Espero narrar de novo para você algum dia, boa sorte aê! :3

Considerações:
1. Dúvidas? Críticas? Reclamações? Só chamar no Discord ou mandar MP.
2. Não irei tentar estender a trama além do necessário, mas o sucesso e a conclusão dependem de você.
3. Posto todos os dias à tarde ou durante a madrugada.


8
Doces ou Travessuras?

_______________________

LastJoke
https://www.narutorpgakatsuki.net/t71188-fp-nara-ren-fuyuki https://www.narutorpgakatsuki.net/t71205-gestao-de-ficha-nara-ren-fuyuki
Zeitgeist
[Cena] Maldição e Morte 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf
Aos passos que a batalha se desenrolava, os aspectos das habilidades inimigas eram revelados ainda mais superiores do que o esperado. A chance de combater aquele grupo havia se esvaído no momento em que a decisão de julga-los vivos havia sido feita. Ao passo que, numa guerra, as vantagens são decisivas, abster-se delas é como dar a chance de vitória ao inimigo e aquilo havia acontecido. Talvez, a sorte não estivesse ao meu favor, naquela noite.

As correntes do homem que liderava o grupo se contorciam em volta de meu corpo e ainda que eu tentasse reagir, parecia inútil. Diante à estreita chance que havia fugido de meus dedos, a desistência fora quase uma obrigação. Aderidas ao meu corpo e como se grudassem à pele, atos desesperados não me pareciam resolução para o acontecimento fatídico. Cerrei os olhos tendo toda parte inferior do corpo sendo consumida. Diante àquela situação, respirei fundo. Os sons do local, pela primeira vez, se destacaram em meus ouvidos despreocupados. As aves grunhindo e o som das arvores chacoalhando com o vento sussurrante. A morte talvez não fosse um fardo. Perante à prepotência, a derrota parecia digna de ser desfrutada como tal.

Uma respiração mais forte saltou aos ouvidos e ao abrir os olhos, o homem que liderava o grupo estava a se pronunciar. Observei sua face como a muito tempo não fazia com outros, com meus olhos desnudos. Sua reverência não parecia sarcástica, porém, era de certa graça sentir que a situação em si era irônica. Sorri levemente, apesar de não sentir felicidade. O grandalhão avançou, dessa vez, sem impedimentos. Seus golpes atingiram meu tronco que apenas enrijeceu-se diante ao impacto. Havia dor, porém, não era nada que eu não pudesse simplesmente ignorar diante a meditação de consciência que acontecia espontaneamente.

Ainda sim, a voz do homem, cujo nome revelou ser Shikamura, se destacava à sensibilidade de meus ouvidos desatentos. Aos golpes contínuos, meus olhos apenas se cerraram mais uma vez, fazendo a maldição se retrair de volta ao dorso. Fora o mesmo instante que o grandalhão fora puxado. Apesar da reclamação, Shikamura pareceu impor seu respeito sobre o homem e voltou a falar. Ainda que suas palavras fossem, em tese, reais. Provavelmente ele não havia percebido as motivações que me levaram àquele tipo de batalha e, sinceramente, percebi que não havia motivos para explica-lo. — Também tiveram mais sorte que eu, esta noite. — Parecia um momento ruim para tal, porém, mentalmente a afirmação fazia mais sentido do que nunca, o que acabou me levando à murmura-la após as palavras do estrategista.

Aos passos que as correntes continuavam a se deslocar sobre a pele, já não me debatia contra tal, desde o principio. Preço do Sangue. As palavras saltavam sobre meus ouvidos. Talvez a fama que precedia meus atos havia criado tal perspectiva inata, entretanto, aquela havia sido uma das poucas vezes que eu havia dado a chance dos inimigos observarem minha face, sem terem suas vidas ceifadas diante a escuridão da noite. Ainda que o homem fosse inteligente, não parecia ter percebido isso. Talvez não fosse experiente o suficiente ou simplesmente preferiu ignorar o fato. Por um momento, uma sensação de desgosto tomou meu corpo. Em tese, deixar o inimigo vivo era como humilha-lo, mas, talvez, aquela fosse a compaixão de que tantos falam. Provavelmente, eu não havia entendido e, pra falar a verdade, eu nem me esforçava para tal. Seus motivos ou até mesmo suas ações, não passavam de um discurso que eu mesmo já havia dado muitas vezes.

Então, trevas caíram sobre meu corpo, agora, ainda mais densas do que o fechar dos olhos. Os portões se fecharam espontaneamente e meu corpo já não possuía forças pra reação, ainda que eu quisesse, minha vitalidade beirava a morte.

[...]

Meus olho se abriram mais uma vez. Diante a luz ofuscante do sol, forte o suficiente para me fazer fechar os olhos mais uma vez. Nada parecia diferente de antes. Aquela era a sensação pós-morte? Se fosse, diferia de toda crença filosófica que eu carregava sobre o universo. As armas estavam ao meu lado. Era o mesmo cenário da noite anterior, como poderia esquecer por um instante?

O solo dispunha de suas cicatrizes, diferente de meu corpo desnudo, ainda frágil pelo uso demasiado de meus poderes. Me levantei com dificuldade, usando as mãos como apoio. Minha mente estava em silêncio e não propositalmente. Como uma espécie de luto. Sentia que algo havia mudado desde a noite anterior, mas preferi não desvendar tal mistério. Agarrei as armas ao chão e respirei fundo. Aquilo era como a queda na prisão de Cochlea. Mal havia imaginado que depois de tanto tempo, nada teria mudado.

Aos passos curtos, caminhei de volta à vila. Não havia o que explicar. Saber a verdade era o mínimo que poderia dar às pessoas de Oto. Eu havia falhado. Ou melhor, aquele era meu estado. O que aquela experiência havia me ensinado, só o tempo revelaria. Ódio; Dor; Compaixão; enfim. Toda pesquisa de minha vida parecia sumir diante meus olhos. Havia tempos que não me agarrava à ela, porém, parecia que ela havia se agarrado à mim.

73 HP
1222 CH*
*+400 CH do Juuin Nv 2.

ST: 04/07

Considerações Importantes:

OUTROS:


Bolsa de armas 20/70:

_______________________

Zeitgeist
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119
Conteúdo patrocinado
Layout desenvolvido por Akeido e Dorian Havilliard