>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno
Últimos assuntos

Kiyomi
Genin
Kiyomi
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler de status + defeito] Horas antes Kiyomi Uzumaki conhecer seu time Tumblr_pm29h67YIi1ugye8so2_400

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71617-ficha-de-personagem-kiyomi-uzumaki#545007 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69968-gestao-de-ficha-kiyomi-uzumaki#526663

[Filler de status + defeito] Horas antes Kiyomi Uzumaki conhecer seu time - Seg 04 Maio 2020, 23:14


HP: 725/725 | CH: 725/725 | ST: 00/04


   ㅤ
Kiyomi havia acordado há pouco. Estava apenas com uma camisa branca de manga curta com algumas manchas de sorvete (que havia comido na noite anterior) e uma samba canção com tecido que tinha algumas shurikens desenhadas que se repetiam por toda a malha. Ele levantava da cama e quase que se arrastando pela casa escovava seus dentes, tomava banho para que se revitalizar e comia uma tigela de cereais ao leite. O garoto, durante seu processo rotineiro, pensava o que faria no dia. “Devo pegar alguma missão? Será que apenas jogar shogi hoje seria suficiente? Treinar...?” se questionava, olhando para o nada enquanto, cada vez mais, se entregava à procrastinação.
   ㅤ Quando menos aguardava, alguém batia a sua porta. Naturalmente Kiyomi se prostrava em ir lá, atende-lo. Era alguém, a mando da Hokage, Angell Hattori, convidando-o para se encontrar de noite na loja de armas referência de Konohagakure no Sato a fim de montar um time. No instante em que recebia a mensagem o Uzumaki agradecia, pegava o pergaminho em mãos e fechava a portava, finalmente, demonstrando seu contentamento com alguns saltos de comemoração levantando o braço direito e fechando o punho, enquanto descia o membro.
   ㅤ O genin ansiava por aquele dia. Em todo momento na academia ouvia sobre as estratégias em time, sobre o quão era importante haver trabalho em equipe, toda a logística por trás dos times se organizarem entre quatro pessoas e outras coisas que para Kiyomi não passava de um amontoado de “blá, blá blá”; não se tratava apenas de todos os momentos que havia tido na graduação, mas também do fato de, através de seus treinos ter adquirido vontade de fazer mais pela vila e através do shogi ter desenvolvido habilidades táticas de grupo que tiniam para serem postas em prova.
   ㅤ Em meio toda aquela emoção o genin simplesmente parava. Lembrava-se do dilema do que deveria fazer naquele dia. Parecia que a situação tinha se agravado pelo menos dez vezes mais. O que iria fazer com seu time hoje? Será que seria submetido a algum treino? Alguma disputa amigável? Não tinha como saber. Não dizia nada sobre no corpo da mensagem daquele pergaminho, mas, Kiyomi não podia perder por esperar. “Está decidido então! Vamos treinar hoje!” pensava no mesmo instante em que trocava de roupas e partia para o local onde iria se preparar para o encontro de noite.
   ㅤ Agora, o Uzumaki vestia uma camisa simples branca, sem manga e com o brasão de Uzushiogakure estampado na região do tórax (em memória dos antepassados do seu clã), short azul marinho e sandálias shinobis da mesma cor, além de, obviamente, sua bandana de Konoha rente a sua testa. Apressado corria passando pelo caminho mais curto até o campo de treinos que já costumava ir, mas, não contava com a fama que já tinha com os idosos.
   ㅤ – Kiyomi... você de novo...? Pode me ajudar com essas compras, garotinho? – dizia a senhora com seus 80 anos e com sua voz trêmula, segurando algumas sacolas em suas mãos. Kiyomi nem se quer naquele momento parava de correr, demonstrando extrema agitação, porém, sem sair do canto em que estava, apenas movimentando as pernas.
   ㅤ O Uzumaki, em meio a sua própria euforia, parava, ficando calmo e sorrindo. – É claro. Não conseguiria dizer não para você mesmo se quisesse – dizia em um tom amigável, pegando as sacolas e acompanhando a mulher até a porta de sua casa em seus passos vagarosos enquanto falava sobre a vida com a mesma.
   ㅤ – Obrigado, Kiyomi, aqui está um doce, pegue – se despedia, estendendo a mão e dando um pirulito para o genin.
   ㅤ No mesmo momento, novamente, Kiyomi se colocava a correr. Havia perdido um tempo. Não que se arrependesse, talvez, mas sabia que iria ter que compensar o ocorrido.
   ㅤ Como não partia mais de sua casa, agora pegava outra rota para chegar ao campo aberto em que praticava, dessa vez, passando pelo parque em que costumava jogar shogi, novamente também com idosos.
   ㅤ – Veio jogar shogi, Kiyomi? – dizia um dos idosos que estava sentado, jogando migalha aos pombos, enquanto os que estavam por perto o acompanhando olhavam para o genin aguardando a resposta.
   ㅤ – É... bem, na verdade eu estava indo treinar... – dizia Kiyomi, sabendo que tinha suprido expectativas naquelas pessoas – ...mas o que custa jogar algumas partidas, não é mesmo? – completava sua fala, doando-se um pouco para dar atenção aos seus amigos de maior idade (novamente).
   ㅤ Enquanto acompanhava o grupo de jogadores até as mesas da praça que usavam para jogar Kiyomi se dava conta. – Eh...? Agora que me lembrei que não trouxe o shogi dizia. Os senhores no mesmo momento interrompiam seus passos, olhando para o menor que dizia apalpando sua bolsa ninja – Mas vejam só! Eu trouxe um baralho de cartas shinobi! – anunciava, mostrando o baralho aos presentes.
   ㅤ – Pois bem, é fácil. Na verdade bem mais fácil que o shogi. Vocês só têm que manter a atenção na cor e no naipe das cartas, ok? – explicava o pouco que entendia para os jogadores da mesa e assim passavam-se em torno de uma hora ali, apenas jogando.
   ㅤ No fim de uma das partidas Kiyomi encarava o sol. Estava próximo do “meio do céu”, como se aproximasse de meio dia, sendo (exatamente) um horário entre dez e onze horas. Naquele momento o garoto se desligava e se despedia dos idosos, deixando o baralho com eles, afinal, haviam gostado do jogo mais do que o esperado. “E pensar que uma distração tão boba como um jogo de sorte na “mão” daqueles iria prender a atenção dos gênios do shogi, não é mesmo?” refletia consigo mesmo, com as mãos escondidas atrás da cabeça e andando lentamente até seu destino.
   ㅤ Agora sim. Parecia que nada mais o impediria, mas quem se importava? A maior parte do tempo já havia passado e Kiyomi temia não conseguir “fazer bonito” mais tarde. Não fora um bom aluno na academia, será que também não seria um bom ninja agora? Não queria deixar que aquilo ocorresse.
   ㅤ – Não se ganha guerras com gentileza, se ganha guerras com coragem – falava para si mesmo. Dali em diante se colocava a treinar. Começava fazendo algumas flexões, correndo em uma área delimitada e terminando com algumas abdominais. Alguns minutos se passavam entre um treino e outro e o ninja partia para algo criativo e funcional, sendo induzido pelas montanhas atrás do local em que estava a se mover-se até lá.
   ㅤ Enquanto pulava pelos galhos das árvores, rota alternativa mais rápida de se aproximar do local em que desejava, o genin levava sua destra à bolsa de armas em busca de um dos seus livros. Havia compra Jardim dos Amassos pouco tempo atrás e se interessava em relê-lo. Aqueles momentos sós entre os treinos eram seus preferidos para ler, mas o destino o surpreendia. Assim que abria a bolsa e passava a mão por lá, tentando achar a edição pocket do livro, via que não se encontrava lá; um flashback vinha à sua cabeça e se lembrava de que tinha tirado o livro para que pudesse carregar os baralhos que fosse jogar com os velhinhos. Seu plano era trazer o livro em mãos, porém, toda a felicidade do recado que tinha recebido da Hokage lhe tirou o foco e acabou por cair no esquecimento.
   ㅤ “O que devo fazer? Sempre estou lendo algo, é quase que minha marca registrada.” pensava, reduzindo os passos e cogitando voltar. Ao quase parar ali mesmo, Kiyomi se atentava de novo para o sol. Estava mais avançado. “Já deve ser quase quatro horas... nesse ritmo, se eu for para casa, me atrasarei; ou pior, não irei conseguir treinar!” Naquele momento o garoto rangia os dentes, sentindo raiva. Virava o rosto, ainda com a feição de ira e se colocava a correr em direção as montanhas. “Vamos por um fim nisso de uma vez”.
   ㅤ Kiyomi chegava enfim ao local de fato. Não iria fazer nada fora do habitual, era mais um treino regrado pelo Gake Nobori no Gyō. Normalmente usado para melhorar a força e a disciplina, agora, porém, apenas era feito com o intuito de aumentar a disciplina. Amarrado por um dos braços e com o outro livre, o Uzumaki se colocava a escalar aquele penhasco. Normalmente faria aquilo lendo algo, mas naquele dia passava por certa abstinência. Em certos momentos pensava em desistir, não pelo fato de não conseguir escalar, mas pela “força de atração dos livros” que estavam em sua casa.
   ㅤ Ao subir no topo, olhando novamente a paisagem no céu, via que apenas teria o tempo de descer e chegar em casa para se arrumar. Ainda que aquilo não fosse exatamente uma boa notícia, o sol poente lhe era lindo e seu cansaço mental parecia ser recompensado ali mesmo. Não importava mais. Sua coragem havia lhe movido a fazer aquilo, mas talvez a sua gentileza que tivesse lhe dado a oportunidade de aquilo ocorrer. Era inegável para o genin a força das duas para seu treino e ele sentia que não faria nada diferente do que fez naquele dia. Não se arrependia mais dos atrasos que tinha ocorrido, nem se quer da falta que o livro lhe trazia. “Então isso que é amadurecer?” pensava enquanto caminhava tranquilamente no início da noite para que se arrumasse para o encontro que teria mais tarde.
   ㅤ
   ㅤ
Considerações:

1533 palavras. Filler de status (1000 palavras) e filler de superação de defeitos (+400 palavras). Superação do defeito Vício (1) e +100 pontos de status (evidenciado no amadurecimento de Kiyomi pela nova fase que está para ter).
Bolsa de Armas:

+ Kunai (10)
+ Shuriken (05)
+ Kibaku Fuda (12 un.)
+ Kemuridama (02)
-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler de status + defeito] Horas antes Kiyomi Uzumaki conhecer seu time Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: [Filler de status + defeito] Horas antes Kiyomi Uzumaki conhecer seu time - Seg 04 Maio 2020, 23:38

@Aprovado
Perda do Defeito VICIO e +100 status

_______________________

[Filler de status + defeito] Horas antes Kiyomi Uzumaki conhecer seu time Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.