>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno
Últimos assuntos

Saevon
Chūnin
Saevon
Vilarejo Atual
Ícone : TimeSkip Filler /// Lee Sai - Maldade e evolução. 5e97583888b19002750dc1671ad60d3d

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71088-ficha-saevon https://www.narutorpgakatsuki.net/t71138-gestao-de-ficha-lee-sai#544717

TimeSkip Filler /// Lee Sai - Maldade e evolução. - 25/4/2020, 01:09

TimeSkip:

Filler:
1) Missão Rank C (896/500 palavras):
Proteção aos Indefesos
Descrição: O País do Arroz está a passar por dificuldades devido a ataques de bandidos, alguns deles usam técnicas ninja. Vá e elimina a ameaça.
2) Ponto de Atributo (500/500 palavras): Combate.
3) Superação de defeito (1519/1500 palavras): Inabilidade em Genjutsu (3).

TimeSkip Filler /// Lee Sai - Maldade e evolução. Images?q=tbn%3AANd9GcRTDHLQRq4EjbgKhpT4xJoBxj-zx_polmEoy6mOn0klWMXsOKHp

67 DG

Proteção aos Indefesos
Descrição: O País do Arroz está a passar por dificuldades devido a ataques de bandidos, alguns deles usam técnicas ninja. Vá e elimina a ameaça.

 Depois do campeonato de Taijutsu realizado com meus colegas (Takumi Usui e Sokudo Ren) que me permitiu dar uma pausa nas minhas atividades ninjas, tive que voltar a realizar uma missão Rank C. Meu mestre e outros Ninjas superiores já tinham reconhecido minha força, força como alguém especializado em Taijutsu e Kenjutsu.

  Minha próxima missão era relativamente simples, não exigia grandes investigações nem nada do tipo. Eu tinha que ir para o país do arroz, junto com outros Chunnin, e alguns poucos Genin, para proteger uma de suas principais cidades, que estava constantemente sobre ataque. Essa cidade era grande e produtiva, mas faltava nela força militar. Mas devido a seus estoques de grãos, e à sua reserva financeira, eles eram capazes de contratar Shinobis como nós.

  Apesar de a missão ser relativamente “simples”, principalmente devido à quantidade de Ninjas que seriam mobilizados; era uma missão demorada. Deveríamos ir disfarçados, com roupas de cidadão comuns, ou de guardas ordinários. Se mostrássemos que éramos vários ninjas da vila do redemoinho, os bandidos poderiam não atacar até irmos embora, nos impedindo de acabar com o problema.

  Foi uma missão longa. Eu tinha que ficar de guarda, esperto, o tempo todo. Eles poderiam atacar a qualquer momento. Nos primeiros dois meses nenhum bandido apareceu, mas não poderíamos considerá-los mortos ou destruídos. Provavelmente estavam ocupados com outras coisas, ou ainda tinham reservas do último saque. Eu estava apenas de Kimono, com duas Tanto escondidas debaixo dele e minha Token do lado esquerdo. Deveria fingir que era um guarda ordinário, algum soldado comum com uma espada.

  Depois desses dois meses eles atacaram pela primeira vez, foi um grande problema. A parte oeste da vila foi incendiada, fazendo com que nossos ninjas tivessem que se deslocar para lá. E pior, eles não poderiam utilizar Suiton para resolver o problema sem comprometer nosso disfarce. Eu estava do lado leste, onde eles atacaram de fato. O incêndio foi apenas uma distração. Era uma situação desvantajosa, só tínhamos eu e outro Genin ali. Um Genin que sabia Genjutsu, para que ele pudesse me tirar de situações das quais eu não poderia sair sozinho. Eu pedi para que ele fosse chamar reforços, quando vi os inimigos se aproximando, nós dois sozinhos não poderíamos proteger toda parte leste da vila. Além disso, aquele menino apenas seria mais alguém para proteger em tal situação.

  Eram quinze ou mais bandidos. Primeiro vieram três deles, utilizando Katon para me atacar. Não poderia revelar facilmente que era um Ninja, então atuei dificuldade em me esquivar, apesar do Jutsu deles não ser tão rápido assim. Saquei minha lâmina e, após alguns golpes os derrubava, os atingindo com a bainha ou a parte que não corta. Não poderia deixar parecer tão fácil. Estava tudo correndo bem até que, enquanto aqueles três me distraiam, outros entraram na casa para capturar mulheres. Eu poderia ser uma criança, mas eu era Shinobi, sabia o quê aconteceria com elas. Aquilo me enfureceu profundamente, não era mais hora de manter o disfarce. Vi uma mulher tendo as roupas rasgadas e sendo abusada enquanto eu escutava seus gritos. Aquilo despertou minha fúria, eu não poderia ser fraco naquele momento, senão não me perdoaria. Com lágrimas nos olhos, por causa de minha incapacidade, correndo para dentro da casa de onde vinham os gritos, eu guardei minha espada. Ao chegar na casa e ver a terrível cena, a mulher, os hematomas, os quatro homens sobre ela. Não aguentei mais, saquei minha lâmina, chorando, como tinha treinado tantas vezes. Em um movimento único e rápido os quatro homens caíram mortos, e após isso limpei, com um balanço, o sangue de minha lâmina e a guardei.  Sem me virar para a mulher, pois não conseguiria encará-la, disse:

  - Me desculpe pela minha incompetência. Se esconda, eu cuidarei do resto dos bandidos e não permitirei que isso ocorra com mais ninguém.

  Nem me virei para ver a reação da mulher, ou pra saber se ela me escutava. Saí o mais rápido dalí e fui atrás do resto dos bandidos. Um dos que eu havia desmaiado acordou, perguntei para ele onde o resto estava com uma Tanto em seu pescoço. Ele me revelou a localização do resto, do acampamento deles. Não havia mais bandidos na vila, eles tinham fugido com as mulheres que capturaram. Cheguei à vila deles sozinho. Vi-os comemorando, em frente a uma fogueira, com as mulheres capturadas ao lado deles. Cheguei a tempo, não tinham feito nada ainda.  Reabri o portão que tinha fechado há um tempo e resgatei todas as mulheres, com minha força e velocidade no máximo. Depois disso utilizei meu jutsu mais forte. Comecei, após um chute giratório para cima, a girar cada vez mais rápido, até formar um tornado com a aparência de um Dragão. Girava com toda minha raiva acumulada e ia, um a um, “engolindo” com o tornado todos os bandidos, e todas suas habitações. Quando terminei tudo que sobrou da vila foram: homens extremamente cortados e desacordados, e um acampamento completamente destruído. Depois de verem o tornado ao longe os reforços chegaram. E tudo que pude fazer, naquele momento, foi me ajoelhar e chorar: como o mundo poderia ser tão ruim?

  Esse foi o único ataque deles que teve algum sucesso. O acampamento que destruí era apenas de uma parte dos bandidos. Eles continuaram atacando até, em cinco meses de missão, termos erradicado com todos eles.  
Final 67 DG – Início 68 DG

Ponto de Atributo: Combate

       Após minha última missão rank C, que não pagava individualmente tão bem, devido à boa quantidade de ninjas contratados, resolvi que tiraria um tempo para treinar. Eu tinha ficado muito tempo sem treinar na missão e tinha me frustrado com meu desempenho. Eu sabia que meu erro não foi por falta de treino, mas uma escolha errada. Após os acontecimentos da missão eu estava ainda mais determinado. Deveria ser forte o suficiente para acabar com qualquer quantidade de inimigos que viesse, sem ter que me esconder que utilizar um disfarce, ou coisa do tipo. Minha fraqueza significaria dor aos outros, significaria pessoas que não foram protegidas.

  Passei um bom tempo no campo de treinamento, e recusava qualquer missão que me era oferecida ou solicitada, justificava pela minha necessidade de treinar. Passei quase cinco meses da minha vida só treinando, sozinho, no campo de treinamento. Fazia diversos treinamentos anteriores, para não perder a forma, mas sentida que não conseguia evoluir, eu tinha uma trava.

  Treinava o meu Taijutsu diariamente, golpeava árvores, rochas, rochedos. Tudo, mas não conseguia ficar mais forte, mais rápido ou melhorar meu Taijutsu. Deveria ser algo pontual, realmente um limite natural meu naquele momento, eu precisava de mais experiência de combate, não bastariam, nesse momento, esses treinos básicos.

  Comecei a desafiar, todo dia, outras pessoas no campo de  treinamento, fossem elas especializadas em qualquer arte ninja. Desafiava Genins, Chunnins, às vezes até Jounins, pedia que eles me ensinassem. Utilizava minhas armas básicas, minhas três espadas, meus punhos e pernas. Eu tinha que me aperfeiçoar no combate, e de certa forma, em aprender a causar danos em meus inimigos. Claro que se alguém fosse mais fraco que eu, eu pegava leve. Batia com menos força, mas buscando usar ela de forma efetiva, machucando. Qualquer ninja só aprenderia bem depois de inúmeros machucados.

  Quando os adversários eram mais fortes que eu, eu usava tudo, até minhas armas. Só não usava golpes que não tinha certeza se eles eram capazes de defender, mesmo sendo mais fortes.  Por isso eu nunca usava o Iaigiri, ou o Konoha Ryūjin. Bati em vários Genins mais fracos, alguns mais fortes. Apanhei para Jounins, Chunnins. Foi uma época da minha vida cheia de combates. Chegava quase todo dia em casa com hematomas e cortes, as vezes até queimaduras. Utilizadores de Ninjutsu não eram tão difíceis de lidar. Eu não sabia o que eles podiam fazer ou como faziam, mas sabia que se eu fosse mais rápido que os jutsus deles eu ganharia. O único esforço que realmente fiz foi de não usar os portões nesse tempo, senti que estava muito dependente deles. Aperfeiçoei mais meu combate em si. Os únicos adversários que eu raramente conseguia derrotar se fossem habilidosos  eram os ninjas que utilizavam Genjutsu. Eu não era capaz de anular nenhuma de suas ilusões. Sabia apenas o básico, ensinado na academia, que não deveria deixá-los me tocarem. Mas isso era quase impossível lutando de forma amistosa, sem causar danos fatais através de cortes com minhas espadas.
Início 68 DG - Verão 69DG

Superação de Defeito: Inabilidade em Genjutsu (3)

   Depois de combater durante meses com vários ninjas diferentes eu cheguei a uma conclusão definitiva: eu tinha que aprender a, pelo menos, anular Genjutsus. Eu não precisava saber utilizá-los, mas se eu não soubesse anulá-los eu estaria para sempre refém de algum aliado que soubesse fazer isso. Eu sempre seria um peso morto em diversas situações. Eu tinha lutado com diversos utilizadores de Genjutsu nesse tempo. Um dos mais notáveis foi Chinoike Yatsu. O Taijutsu dele era porco, ele era fraco e não muito rápido também. O problema é que ele sempre dava um jeito de me colocar em algum Genjutsu. E uma vez que eu era pego, acabou. Eu cairia no sono ou ficaria sonhando. Eu me tornava um inútil.

 Da primeira vez que o encontrei perguntei:
  - Quer treinar comigo? Eu preciso melhorar meu combate.

  - Por enquanto estou a toa, o que quer treinar? Só não vem me pedir para te ajudar no Taijutsu hehehe, sou péssimo nisso. – respondeu o rapaz de cabelos negros.

  - Pode usar o que você quiser, só quero aperfeiçoar meu combate. Vamos fazer isso ser o mais próximo do real possível, dentro do bom senso de não ferir o outro gravemente. Falando nisso, qual seu nome e sua idade? Sou Lee Sai e tenho 10 anos. – eu disse cansado. Não tentaria ser muito amigável agora, não estava com humor para isso após tantos treinos e tão pouca evolução.

  - Ok. Não tenho nenhum Jutsu que vai te matar instantaneamente então fique tranquilo. - Yatsu falou com um sorriso em seu rosto e logo depois continuou a conversa. - Meu nome é Yatsu Chinoike, tenho 16 anos, prazer em te conhecer.

  - Ok. Vou começar agora. – eu disse em tom neutro partindo para o ataque. Não faria nada muito exagerado, tinha que o testar primeiro. Eu não sabia o quão bom ele era, se exagerasse  o poderia ferir. Tirei oito Kunai de dentro de uma de minhas bolsas de armas e as atirei com precisão mortal em direção a Yatsu, apesar de fazer com pouca força, para ter certeza que ele poderia desviar.

  Yatsu me viu atirando Kunai em sua direção, ele não tinha muito que fazer além de desviar, então movimentando seus pés, rapidamente ele se esquivou das Kunai arremessadas. Ele aparentou bastante esforço para fazê-lo, não sendo pego pelas Kunai por um triz. “Ainda bem que economizei na força.” – pensei – “Eu poderia tê-lo ferido gravemente. Ele não deve ser muito hábil em Taijutsu.”. Eu tinha mandado bastante Kunai, e todas com bastante precisão, não dava para deduzir isso tão cedo, mas provavelmente Yatsu descobriu que eu tinha uma especialidade maior em Taijutsu.

  Tendo eu errado agora, era a vez de Chinoike agir. Não tendo muitas opções de ataque, Yatsu ativou seu Doujutsu para assim poder controlar a minha mente, Ketsuryūgan, mas eu não sabia disso na época.  Agora o olho dele estava avermelhado, um vermelho com cor de sangue, com tudo isso feito só faltava me colocar em seu Genjutsu, e era isso que ele iria fazer. Genjutsu: Ketsuryūgan. Esse Genjutsu tem a capacidade de controlar a mente do oponente pego por ele. O portador do Genjutsu pode fazer comandos simples: como pedir para a pessoa defender ele ou até mesmo a fazer virar um bárbaro, mas não fez nada do tipo comigo, só me prendeu e depois soltou, demonstrando que eu não tinha chance contra ele.

  Eu perdi a consciência, não entendi o que tinha acontecido direito, mas entendi que, por um breve instante, perdi a capacidade de lutar. E isso em uma luta real significaria a morte. Eu poderia ter “pegado leve” no início, mas isso não significava que venceria. Dei-me por vencido e desisti. Perguntei então:

  - O que você fez comigo?
 
  - Eu te coloquei em um genjutsu por alguns segundos hehehe. – ele respondeu.

  Ah, claro, tinha caído em um Genjutsu. Era isso, eu realmente tinha uma grande fraqueza contra eles. Simplesmente não conseguia sair deles, e raramente identificá-los. Após refletir um pouco mais eu disse:

  - Eu não consigo anular Genjutsus de forma alguma. Você tem alguma dica?

  - Dica? - Durante alguns segundos ele ficou pensando em algo que poderia me ajudar. Colocando sua mão direita em seu queixo falou: - Primeiramente fique calmo, depois se concentre o máximo possível para anular o Jutsu. – Ele parecia estar em dúvida com sua resposta. Se estava ajudando, se estava falando da maneira correta. Ele não parecia totalmente certo ao passar as informações. Continuou com a sua fala: - Outra coisa: tente achar pistas que você esta em outro mundo, e use a inteligência para sair dele.

  - Calma é algo que dificilmente perco. Realmente raramente percebo que estou dentro de um Genjutsu. Mas o outro problema é: simplesmente não consigo anular. Eu não consigo parar ou inverter o fluxo de Chakra. Alguma dica de como fazer isso? – perguntei por último.

  - Não sei como dar alguma dica, é bem intuitivo para mim. Só lembre-se de fazer o selo de liberação.

  Depois disso eu me despedi. Gostei do garoto, ele era, apesar de mais velho, bastante simpático e me ajudou bastante. Depois disso eu comecei a “caçar” utilizadores de Genjutsu no campo de treinamento. Sempre pedia para treinar e ajudava meu adversário, mas sempre me deixava, propositalmente, cair em Genjutsu para treinar. Eu tinha primeiro que melhorar a percepção do meu mundo mental. Precisava, como havia me ensinado Yatsu, usar da minha inteligência. Não conseguiria sair algo que eu não percebesse. Fui a cada combate tendo uma noção melhor do meu “plano mental” de como diferenciar a realidade de um Genjutsu.

  O outro problema era como inverter ou interromper meu fluxo de chakra. Isso era estranho, era contraintuitivo. Eu sabia como levar chakra às mãos, aos pés. Mas como eu poderia alterar o chakra no meu cérebro? Como eu poderia mudar radicalmente toda a configuração do meu chakra? Isso foi um mistério para mim durante um longo tempo.

  Eu raramente encontrava o garoto mais velho Chinoike. Ouvi falar que ele estava frequentemente em missão. Geralmente demorava mais de cinco meses para vê-lo depois que ele desaparecia. Ele já era um Chunnin, mas era algo a se esperar pela idade. Ouvi falar que ele tinha participado do Chunnin Shiken da nossa vila e que tinha sido um dos poucos ninjas a sobreviver e se graduar.  Na terceira vez que eu o encontrei tive certeza de uma coisa. Ele era fraco fisicamente, e não demonstrou nenhuma vez grande uso de Ninjutsu. Ele era, com certeza, especializado em Genjutsu, até seu clã e seu Doujutsu eram focados nisso. Eu não deveria tentar anular seus Genjutsu, não conseguiria. Ele era simplesmente forte demais para eu tentar combater. Se eu tivesse que lutar com ele um dia, deveria acabar com tudo de uma vez. Não poderia dar chance a ele de me colocar em uma ilusão.

  Ao treinar com garotos mais novos percebi a diferença entre o Genjutsu dele e um menos especializados. Alguns mais simples eu poderia simplesmente ignorar. Mas como eu anularia?Depois de muito tempo, ao ser preso em um Genjutsu, abri o primeiro portão, em meio a uma ilusão, para derrotar o meu inimigo mais rapidamente. Notei algo muito engraçado, o Genjutsu se desfez. Nesse momento tive um choque, isso era uma mudança abrupta no meu chakra, como eu não tinha pensado nisso antes? Com isso eu finalmente tinha uma ferramenta para lidar com Genjutsu.

  Percebi, depois de treinar com muitas pessoas, que ilusões mais avançadas são mais difíceis de perceber, e que por isso raramente conseguiria sair delas. Como eu sairia de uma ilusão sem sequer perceber que eu estava em uma? E tinha aquelas que colocavam minha mente em um estado dormente. Eu percebia que tinha algo diferente, mas estava distraído. Não conseguiria sair por causa disso. A partir daí comecei a aplicar os métodos para anular ilusões que eu descobri no treino. Mudar voluntariamente o curso do meu chakra não era a única maneira. Eu poderia sentir dor, pelo menos isso funcionava para mudar o chakra mental e rapidamente retornar à realidade. Pelo menos nos Jutsus mais simples.

  Os jutsus mais complexos, como aqueles do clã Chinoike (que Yatsu me explicou) não poderiam ser anulados tão facilmente. Eu deveria treinar e me tornar muito mais esperto e ligado aos meus sentidos para isso. Perguntei ao meu Sensei, Chiharu, sobre o assunto e ele disse para que eu tomasse cuidado. Melhor que sair de ilusões era não cair nelas. Tinham ilusões tão poderosas que eram impossíveis de serem desfeitas por pessoas normais.

  Com isso os anos passaram rapidamente. No final de 67DG eu  participei de uma longa missão no País do Arroz, o que deixou marcas profundas em mim. Em 68DG eu treinei meu combate e me dediquei integralmente a aprender a anular Genjutsu, a lidar com eles. E agora já é 69DG, é verão. A melhor estação em Uzushiogakure. No inverno eu já faria 12 anos. Como o tempo passa rápido. Eu deveria me dedicar ao máximo possível para me tornar um Chunnin agora. Já não havia muito mais o que conquistar como Genin.
Informações Gerais:

Mínimo de Palavras: 500.
Máximo de Palavras: 3000.
Palavras: 2915.
Obs. Narração Livre. Participação especial de @Lazy que me autorizou a colocar o personagem dele e a narrar.

Databook Atual:
HP: 575/575
CH: 475/475
ST: 5/6
Vel: 22m/s - 4/5 -
For: - 3/4 -
+1 Limite de Cansaço Grande Durabilidade (1), Inata.


Jutsus Usados:

Proteção aos Indefesos:

Primeiro Portão
Requerimentos: 2 Taijutsu.
Bonificações: +1 Força; +1 Stamina & +40 de dano em Taijutsu.
Duração Máxima: 5 Turnos.
Danos: Nenhum.
Iaigiri
Rank: A
Requerimentos: Iaidō
Descrição: Aderindo aos princípios de Iaidō, o usuário executa um golpe rápido e poderoso com a sua espada para cortar o alvo pretendido, antes imediatamente resheathing a lâmina depois. Quando usado por Mifune, a técnica foi forte o suficiente para cortar limpa abrir o grande cabeça de salamandra da Hanzo, Ibuse.
Konoha Ryūjin
Rank: S
Requerimentos:
Descrição: Esta é a técnica final de taijutsu criada pelo lendário mestre taijutsu Chen. Parece ser iniciado por um chute giratório para cima, ponto em que rapidamente se torna um tornado. Formando um dragão com longos bigodes, ele ataca o alvo com o objetivo de engoli-los, quando então é cortado pelos ventos cortantes dentro do ataque. Depois de iniciar o ataque, o usuário parece permanecer protegido dentro da base do tornado, já que a superfície externa do dragão parece ser sólida o suficiente para uma pessoa impactar e rebater, tornando-se a única maneira de entrar na técnica uma vez que ela tenha iniciado é ser ingerido. No entanto, existe uma fraqueza distinta para a técnica. Como a forma verdadeira do Dragon God é a de um tornado comum, seu poder de ataque é baseado na rotação. Se alguém entrar no centro de ataque (Olho do Dragão) enquanto estiver girando em alta velocidade, como o Lótus Frontal de Um Homem de Lee, ele pode ser dispersado sem causar dano.
Superação de Defeito:

Nadeshiko-Ryū Shinku Enbu
Rank: C
Requerimentos:
Descrição: O usuário lança uma barragem contínua de kunai com precisão mortal. Esta técnica é aparentemente difícil de evadir, como Naruto foi louvado por fazê-lo.
Primeiro Portão
Requerimentos: 2 Taijutsu.
Bonificações: +1 Força; +1 Stamina & +40 de dano em Taijutsu.
Duração Máxima: 5 Turnos.
Danos: Nenhum.
Armamentos Atuais:

Equipamentos (90/120)
+  Hitai-Ate (00 - Bandana) --> Fica presa no braço direito, perto ao ombro.

Bolsa de Armas X4 (80/80)
+ 15 Makibishi (3)
+ 32 Kibaku Fuuda (8)
+ 15 Kunai (15)
+ 25 Shuriken (25)
+ 100m - Arame/Fios de Aço (20)
+ 8 Zōketsugan (2) --> Pílula de Aumento Sanguíneo: +150 de HP, só pode ser usada uma pílula a cada 2 turnos. Um terceiro uso da pílula causa infarto.
+ 8 Hyōrōgan (2) --> Pílulas de Ração Militar:  +200CH, só pode ser usada uma pílula a cada 2 turnos. -100HP no fim da duração - 2 turnos.
+ 5 Kemuridama (5) --> Bomba de fumaça.

Outras Armas (10)
+ 1 Token (5) --> Presa na cintura, do lado esquerdo.
+ 2 Tantō (4) --> Uma presa na lombar, virada para o lado direito do corpo. Uma presa perto à homoplata esquerda, para cima, do lado esquerdo do corpo.
+ 1 Mecanismo de Kunai Oculta (1) --> Manga direita.
-
Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
Ícone : TimeSkip Filler /// Lee Sai - Maldade e evolução. 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake

Re: TimeSkip Filler /// Lee Sai - Maldade e evolução. - 25/4/2020, 14:00

@
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.