>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

SaevonNuke
Genin
SaevonNuke
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Hoki Hira - Suicídio C28a66cac71eafff8beef336d435c7b34db1d0ea_hq

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71379-ficha-saevonnuke https://www.narutorpgakatsuki.net/t71393-gestao-de-ficha-hoki-hira

[Filler] Hoki Hira - Suicídio - 11/4/2020, 23:11

Filler:

Treinamentos:+ 100 pontos de status & Qualidade Treinável: Conhecimentos Anatômicos (1).

[Filler] Hoki Hira - Suicídio E653f5f2b28067b4d36fb537f2679ee4

     Desde pequeno eu sou deprimido. Aos sete anos de idade quando fui enviado para a casa de Hana ao invés de poder me tornar um ninja, foi a gota d’água. Eu sabia que meu clã me enviava para lá pelo medo de eu me tornar forte de mais, um ninja bom até demais. De superar os filhos das lideranças do clã, de ofuscá-los. Meu ódio, meu rancor, tudo, era imenso, mas não havia nada que eu pudesse fazer. Algumas semanas antes de ser enviado para casa dela descobri como iria me vingar: não me curvaria aos desejos deles, me mataria.

  Só tinha um problema no meu plano: meu clã era a sede dos melhores ninjas médicos do país. Tentei tomar misturas mortais de remédios, venenos, até tentei pular de um lugar alto, mas fui salvo. Nada faria meu clã permitir que eu morresse, eles não poderiam ter uma mancha dessas em sua história, seria um escândalo.

  Nessa época eu vivia em hospitais, havia desistido completamente de viver. Um dia, tudo isso mudou. Eu estava, para variar, internado em um hospital, no hospital da vila para ser mais exato. Lá vi as piores atrocidades: ninjas desmembrados, queimados, enlouquecidos por algum genjutsu, todo tipo de coisa. Um dia uma criança foi internada ao meu lado, uma criança com uma doença incurável, esperando seus dias para morte.

  - O que você faz aqui? O que você tem? – perguntou a outra criança.
  - Tomei um veneno. Queria morrer.
  - Você é burro? Como alguém pode querer morrer? É o fim de tudo, não há nada depois. Raiva, dor, felicidade, tristeza, amor... é só vazio.

  Aquilo despertou algo em mim. Não é que ele estava certo? Religiões sempre falavam de outro lado, de espíritos, deuses. Nunca havia provas. Quando uma oração tinha funcionado? Quando tinha impedido qualquer desses ninjas de se ferirem? E os inimigos, às vezes eles rezavam pro mesmo deus, o deus protegeria a quem? Permitiria seus fiéis lutarem? Claro que não. Isso era tudo bobagem, não havia sequer a menor evidência. Não havia nada depois. E como isso ajudaria na minha vingança? Em qualquer coisa na verdade. Não me ajudaria não me vingaria ou faria mais feliz. Eu simplesmente morreria e seria o fim de tudo. O fim. Percebi naquele momento que aquilo me amedrontava; era melhor uma vida como escravo do que o vazio absoluto, do que o NADA. E Hana tinha uma doença terminal, não é mesmo? Um dia ela morreria e eu seria livre pra me vingar.

  - E você, por que está aqui?
  - Tenho uma doença incurável. Se eu pudesse trocar de corpo, ter uma chance... Aproveite a chance que você tem, tem um corpo saudável. Você não está condenado ao vazio como eu...

  Deixei essa fala do garoto sem resposta. Ele vai morrer mais rápido, sim. Mas todos estão condenados a morte, mais cedo ou mais tarde. Mas eu poderia mudar isso, não? É muito evidente que todos envelhecem e morrem, mas se eu puder simplesmente ser um grande médico e me curar de qualquer coisa, ou até renovar meu corpo quando estiver padecendo de velhice... Assim eu poderia viver para sempre, ou pelo menos atrasar muito a minha morte. Vingaria-me de forma diferente, vou provar que mesmo com esse atraso eu vou ser muito melhor que eles todos. Eles poderiam se tornar bons médicos, virar ninjas de alta graduação mais rápido que eu, mas eu conquistaria a morte. A longo prazo eu saberia mais e conseguiria mais que todos eles.
  Aquele garoto mudou completamente. Eu aceitaria meu destino temporariamente, mas a longo prazo mudaria tudo. Alguns dias depois o garoto morreu, me deixando sozinho naquele quarto. Minha recuperação ainda demoraria a vir. Curavam-me do veneno deixando meu corpo mais forte a partir de ninjutsus médicos, mas deixando-o agir. Era uma lição dos médicos da minha família: poderia tentar morrer, mas ficaria vivo e só conquistaria dor com isso. O moleque morto tinha, de fato, conseguir me fazer mudar de opinião, mas aquilo era a nível racional. A nível emocional doía tanto. O abandono, meus pais que não me salvaram do nosso clã tirano, a solidão que enfrentaria. Viveria por anos na casa de pessoas que nem conhecia ou gostava, me distanciaria de todos meus amigos. Não conseguia enxergar um futuro assim. Eu me deprimia cada vez mais e afundava em mim mesmo. Não tinha ninguém ali que podia me auxiliar: um amigo, alguém mais para conversar. A única pessoa que eu tive a oportunidade de conversar, eu ignorei a maior parte do tempo e agora ele estava morto. “É tudo minha culpa, eu sou um merda, não consegui conversar com o garoto, não consegui nem mesmo fazer um amigo ou ajudar alguém que estava perto da morte” – pensei afundando cada vez mais em minha depressão.

  O pior de tudo: nem o consolo da morte poderia ter. Primeiramente por que minha família não permitiria, segundamente por que o moleque morto me convenceu: não havia nada após a morte, era tudo uma estúpida mentira. Uma mentira conveniente e confortante para que os seres humanos pudessem continuar vivendo suas vidas miseráveis sem pensar nisso.

  Depois de me recuperar fui enviado para cada de Hana, onde não tinha tempo nem mesmo para estudar Iryo Ninjutsu. A cada dia, entre os cuidados de Hana eu separava um pequeno tempo para estudar anatomia. Cada dia decorava um músculo, uma vértebra da coluna, um nervo. O problema era: tudo que eu tinha conseguido arranjar era um pequeno, e incompleto, livro de anatomia, jamais alcançaria os conhecimentos necessários para ser um médico dessa forma.

X-X-X


  Vários anos depois, depois de ser expulso do meu clã pela morte de Hana e depois de ter me tornado um Genin, decidi por fim terminar meus estudos de anatomia humana. Finalmente, estava agora somente a um passo de me tornar um médico.

  Com isso voltei para o hospital da vila, atuando como enfermeiro. Era um trabalho árduo, tinha que andar pra lá e pra cá com várias toalhas (para pacientes febris) fornecer ferramentas a médicos, ajudar na limpeza dos quartos. Acabei conhecendo muito bem o hospital, pelo menos as áreas a que eu tinha acesso. Consegui inúmeros ninjas também. Vários deles mais novos que eu, mesmo sendo mais graduados e bem mais fortes. Acabei presenciando, por isso, diversos pacientes em pós-operatório, acabei recebendo orientações para cuidar deles baseadas em anatomia. Para isso ganhei diversos volumes de anatomia humana, cada um dedicado a um sistema do corpo: cardiovascular, respiratório, excretor, tegumentar, digestório, nervoso, sensorial, endócrino, urinário, reprodutor, esquelético, muscular, imunológico, linfático, circulatório II (chakra).

  Eu estudava cada livro de acordo com a necessidade, de acordo com o que o meu o paciente precisava. Estava com braço quebrado e precisava de troca de faixas e tala? Sistema esquelético e muscular. Precisava de observação constante por causa de uma facada na região do “baixo ventre”? Sistema excretor e reprodutor (principalmente). Fui na prática e na teoria, simultaneamente, aprendendo anatomia, e o quê era ser um médico de verdade. Aos poucos fui me aprimorando e pensando como iria conseguir unir anatomia e ninjutsu. Como conseguiria aprimorar todos aqueles processos com meu grande controle do chakra, principalmente aplicado ao campo de batalha. Aos poucos fui evoluindo, percebendo, anotando. Em breve conseguiria me tornar um ninja médico (em habilidades) apenas não poderia exercer a profissão, pois seria necessário me tornar um Chunnin primeiro.

Minha pequena ajuda (não remunerada) no hospital como enfermeiro, para aprender sobre medicina no hospital, já tinha terminado. Pedi autorização para levar para casa os livros sobre o sistema linfático e o circulatório II (chakra) para terminar de estudá-los. A autorização felizmente me foi concedida, e teria duas semanas para estudá-los. E ao fim dessa jornada eu seria, finalmente, um dominador do Iryo Ninjutsu. Sentei na minha cadeira, em meu pequeno apartamento, e comecei a estudar, pelo sistema linfático:

“O sistema linfático é uma rede complexa de órgãos linfoides, linfonodos, ductos linfáticos, tecidos linfáticos, capilares linfáticos e vasos linfáticos que produzem e transportam o fluido linfático (linfa) dos tecidos para o sistema circulatório, ou seja, é constituído por uma vasta rede de vasos semelhantes às veias (vasos linfáticos), que se distribuem por todo o corpo e recolhem o líquido tissular que não retornou aos capilares sanguíneos, filtrando-o e reconduzindo-o à circulação sanguínea. O sistema linfático também é um importante componente do sistema imunológico, pois colabora com glóbulos brancos para proteção contra bactérias e vírus invasores. O estudo do sistema linfático na sala de dissecação não é muito satisfatório porque a tenuidade das paredes dos vasos e seu pequeno tamanho fazem com que sejam indistinguíveis dos tecidos vizinhos.

A maior parte da informação sobre o sistema linfático tem sido obtida por estudos em laboratórios, com injeção de massa corada dentro de vasos muito pequenos. A injeção em grandes vasos não apresenta resultado satisfatório para estudo do sistema linfático devido à presença de numerosas válvulas. [...]”.

  Após exaustivos estudos me cansei do sistema linfático e passei para o sistema de circulação de chakra:

“Sistema de Circulação de Chakra (経络系, Keirakukei) é o termo para os canais no corpo por onde viaja e flui o chakra. Eles têm a mesma função para o chakra como os vasos sanguíneos para sangue. Ao longo das vias de chakra, há 361 pontos chamados tenketsu que controlam o fluxo de chakra como disjuntores, e dentro desses tenketsu há oito portões que controlam a função do corpo e os níveis de tensão.
  O sistema de via de chakra está envolvido no corpo e como os vasos sanguíneos que toca e interage com cada célula viva única e passa por todos os órgãos. Se o fluxo de chakra de uma seção do corpo é bloqueado, então, essa parte do corpo não será capaz de liberar qualquer chakra de qualquer um dos tenketsu. [...]”.

  E então, fui dormir devido ao cansaço causado pelos estudos. Continuaria durante duas semanas até dominar a anatomia humana!

Informações Gerais:

1.657 palavras. Filler:+100 pontos de Status & Conhecimentos Anatômicos (1).

HP:225/225
CH:225/225
ST:0/3

Jutsus Usados:

Nenhum.
Armamentos:

Bolsa de Armas (20/20)
+ 40 Kibaku Fuuda (10)
+ 3 Kunai (3)
+ 7 Shuriken (7)
Ficha "Hoki Hīrā"/Gestão de Ficha
-
Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Hoki Hira - Suicídio 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake

Re: [Filler] Hoki Hira - Suicídio - 12/4/2020, 11:30

Aprovado
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.