>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] ─ Grimório: Capítulo 03 - 21/3/2020, 21:21

Esta história, em particular, não é muito bem difundida. Isto porque foi eu quem a descobriu; ela corre por esgotos, becos sem saída e cantos escuros de vários países deste continente, de acordo com o que descobri. Então, ao invés de relatar esta história como se eu estivesse a vivenciando, como fiz em outros volumes antigos, narrarei apenas as informações que adquiri em minhas pesquisas acerca deste rumor; visitei uma sombria cidade portuária e, por mais inesperado que pareça, os esgotos de um país vizinho para adquirir os resultados desta pesquisa. Será um bom treinamento para que minha escrita fictícia melhore e pode tornar a sua experiência mais real e pessoal caso eu seja capaz de fazê-lo com efetividade. Não se esqueça, então, que esta história faz parte da coletânea “Grimório”: Uma sequência de histórias que eu ou meus companheiros já ouvimos a respeito de nossa própria organização e que são interessantes demais para serem descartadas. Esta é a história sobre o Culto do Portal do Céu.

[...]

Há vários anos atrás, Mikami, o personagem fundador da “seita”, conheceu Natsumi, uma enfermeira com interesses em teosofia e profecias, e, assim, ambos se tornaram amigos próximos. Logo após, o casal de amigos mutuamente compartilharam o sentimento de que eles já se conheciam por um longo tempo e concluíram que eles haviam se conhecido em uma vida anterior. Ela disse a ele que o encontro dos dois já fora previsto por alienígenas, assim o persuadindo a acreditar que ele havia recebido uma tarefa divina. Não demorou muito tempo para que eles concluíssem que haviam sido escolhidos para cumprir profecias sagradas e que haviam recebido mentes de nível superior as de outras pessoas. Eles ocasionalmente visitavam igrejas, templos ou outros grupos espirituais para falar de suas identidades, sempre referindo a si mesmos como “Os Dois”. Eles acreditavam que faleceriam e então seriam restaurados a vida, na frente de outros, e transportados para uma espaçonave. Este evento, o qual fora chamado de “a Demonstração”, seria a prova concreta de todas as suas afirmativas. Para o seu desânimo na época, essas ideias receberam uma recepção negativa. Eventualmente, Mikami e Natsumi decidiram contatar extraterrestres e procuraram por seguidores que pensassem da mesma forma. Eles publicaram propagandas para encontros, onde recrutaram discípulos, os quais eles chamavam de “tripulantes”. Durante estes eventos, eles afirmavam representar seres de outro planeta, o Próximo Nível, que procuravam participantes para um experimento. Eles também afirmavam que aqueles que concordassem em participar do experimento, ascenderiam a um nível evolucionário ainda maior.

Mikami e Natsumi usaram uma variedade de pseudônimos com o passar dos anos, notavelmente “Bo e Peep” e “Do e Ti”. Assim como os fundadores, o grupo passou por vários nomes antes de se estabelecerem como “Portão do Céu”, já que seu líder, Mikami, acreditava ser um descendente direto de um dos reis do céu. Todos os “tripulantes” do Portão dos Céus acreditavam que o planeta estava prestes a ser reciclado (limpo, renovado e rejuvenescido) e o único meio de sobreviver era o deixando imediatamente, em um momento específico. Enquanto o grupo anteriormente era contra o suicídio, eles redefiniram o sentido de “suicídio” em seu próprio contexto para significar “passar para o Próximo Nível quando estiver recebendo uma chance” e acreditavam que seus corpos “humanos” eram apenas recipientes para ajudá-los em sua jornada. Em uma conversa, quando se referiam a uma pessoa ou ao corpo de uma pessoa, eles usavam a palavra “veículo”.

E, fundamentados nestas crenças mirabolantes que revolvem em torno de vida fora do planeta e que este grupo seriam os escolhidos para sobreviver a inevitável tragédia que destruiria todo o mundo conhecido. A partir de então, estes cultistas buscariam aumentar os seus números, com a intenção de salvar o máximo de pessoas possível antes que o dia da “Demonstração” chegasse. Os rumores dizem que o grupo financiava o aluguel de uma mansão gigante que serviria como o local cerimonial para o dia marcado; todas as centenas de seguidores que compunham o culto do Portão do Céu cometeriam suicídio quando um cometa estivesse passando próximo o suficiente do planeta, já que, de acordo com eles, uma espaçonave estaria passando logo atrás deste cometa e seria capaz de resgatar as almas daqueles cultistas e ascendê-los a um novo nível de entendimento.

[...]

Agora, talvez, você entenda o porquê de minha decisão em compartilhar algumas histórias acerca de minha organização; minha família. Sempre que relembro destas teorias que encontrei, numa cidade portuária cujo nome permanecerá oculto, penso, principalmente, sobre a condição mental que um homem que é capaz de escrever tantas coisas sem sentido exerce. Reencarnações de vidas passadas, seres de outro planeta e naves que são capazes de viajar além dos céus conhecidos. E, não obstante, a nossa organização se resumiria, então, a cultistas que buscam aumentar os números de seus ranques para salvar outras pessoas do suposto dia do cometa. Por mais doentio que tudo isto pareça, entretanto, devo elogiar a criatividade insana que foi usada para conduzir esta história. De acordo com o que descobri, também, o suposto dia em que o cometa sobrevoou o nosso planeta já havia se passado desde o dia em que eu revelei estes escritos; curiosamente o suficiente, no dia demarcado, em uma mansão alugada, um enorme grupo de pessoas – cem ou duzentas, se me lembro bem – cometeu suicídio em massa ao ingerir fenobarbital misturado com suco de maçã e álcool. Adicionalmente, pelo que sei, eles tinham sacolas plásticas em suas cabeças após ingerir a mistura, a fim de induzir asfixia. As autoridades encontraram os corpos estirados em seus próprios beliches, faces e tóraxes cobertos por um pedaço de tecido roxo. Eu estava alocado muito longe do local em que o incidente ocorreu, então não pude investigar presencialmente a cena ou colocar minhas mãos em algumas evidências, embora eu deva confessar que o faria se estivesse por perto. Utilizo este relato para me recordar de todas as coisas que a mente humana é capaz de confabular sobre o mínimo de evidência possível. As pessoas são ilógicas.



healthpoints: 225/225
chakrapoints: 525/525
staminapoints: 00/03


Considerações:
01. Mil e duas palavras para adquirir cem pontos de status;
02. Período de up ativo, dobrando a(s) recompensa(s).
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] ─ Grimório: Capítulo 03 - 21/3/2020, 22:48

@
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.