>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno
Últimos assuntos

.Kurogane.
Genin
.Kurogane.
Vilarejo Atual
Ícone : A campeã de Iwagakure 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73367-ficha-matsuka-satou#564110 https://www.narutorpgakatsuki.net/t70207-gf-tsuki

A campeã de Iwagakure - 7/2/2020, 01:37



Chakra: 225/225
HP: 225/225
Vel: 18m/s
Estamina: 3

12 Kibaku fuuda (3 )
5 Shuriken (5)
12 Kunai (12)[/i]



Invocações:


Ativo:

Vant. de clã: Shakuton (Pericia)
Afinidade: Futon/ Katon


Técnicas Utilizadas:
Spoiler:
Ataque:
-x-
Defesa:
-x-
Suporte:
-x-
Passivo:
-x-

Aquela maldita música não saia de sua cabeça, presa como um chiclete grudento presa ao tênis de Tsuki, desde que havia escutado o ultimo hit de Mês: bee um cantor de kumogakure que se considerava a reencarnação de um jinchuriki morto a eras atrás, um bando de bobagens, para Tsuki quando você morria se tornava uma estrela no firmamento e não retornava para o ciclo de tortura e destruição chamado Iwagakure, tinha coisa errada naquele lugar, uma área de trevas que se estendia do monte mais alto e cobria todos com uma nuvem de escuridão, e Tsuki não precisava ser um gênio para perceber isso, principalmente quando em um dos muros da vila havia uma cabeça empalada para mostrar o poder do novo governante.
Ela caminhava pela vila a procura de algum lugar que pudesse se sentir confortável, no entanto, o sentimento que ela sentia dentro do peito era de que era uma estranha dentro de sua própria vila, as medidas do iwagakure eram notáveis, mas cruéis de mais, não era difícil ver pessoas sendo “presas” por crimes no mínimo duvidosos, nas cercanias onde a população era mais pobre e menos abastada de bens era fácil encontrar pessoas usando de drogas ilícitas para se livrarem do peso de existirem, não era incomum também a cobrança de ninjas e “policiais” para manter a boca ainda em funcionamento e tudo de ilícito, aquela podridão que poluía a vila e a própria pedra a enojava, antigamente era dito que sacrifícios humanos eram feitos sobre rochas e com certeza de iwagakure fosse uma delas ela estaria ensanguentada de sangue de inocentes pegos no fogo cruzado do declínio do poder mais baixo.
E era nessa âmbito de decadência em que a futura heroína da rocha se encontrava, sentada sobre o banco da praça, comendo um doce de brigadeiro e vislumbrando as trevas daquele lugar, foi só então que ela se levantou e começou a caminhar se afundando pelas ruas e vielas desconhecidas ou esquecidas por todos, um local empobrecido e com famílias tão pobres e miseráveis que beirava a loucura, era lá onde ela reunia todos as crianças do local, em pé em um palanque improvisado feito de uma caixa abandonada e pegou um livro que ela mesma escrevia.
“ESCUTEM TODOS QUE TEM OUVIDOS PARA ESCUTAR, VOU CONTAR A VOCÊS A GRANDE AVENTURA DA HEROINA TSUKI”
A maioria dos contos de Tsuki eram invenções feitas para se autopromover ou dar esperança para as crianças e principalmente, mantê-las com a esperança acessa de que dias melhores estavam para vir.
--- Vocês estão prontos a irem para a academia?--- Perguntou a menina.
---Não gosto de ir para a academia, lá é um lugar chato. ---- Protestou um dos meninos.
--Sim, mas...--- Taika fez um movimento rápido em um shushin e surgindo atrás do menino de cabelos claros.---
---La eles te ensinam a ser mais veloz que o vento.---Ela o ergueu e jogou para cima a metros de altura como se ele fosse apenas uma pena sendo lançada pelo vento, antes de saltar e pega-lo em plenos ar. –Te ensinam a ser forte como eu... na verdade até mais forte.---
Os meninos ficavam surpresos com as demonstrações da menina que se quer se cansava para demonstrar suas habilidades de força e velocidade.
--Mas se lá ensinam tantas coisas boas porque não te ensinaram a ser mais alta?---
Uma veia de raiva subiu na testa de Tsuki, mas ela se conteve, não queria assusta-los demonstrando seu lado “doido” fez um selo de mão e se concentrou tomando a forma adulta dela mesma para mostrar para eles que tudo era possível, era claro que aquilo era apenas um henge bem feito, mas não queria assusta-los com coisas das quais ele não precisava saber.
--Viu como eu disse tudo é possível quando você é um lutador havido e um ninja de elite---
---Não gosto de ninjas, alguns vem até aqui as vezes, bate na mamãe e no papai---
Os olhos do menino estão maculados pela dor de ser impotente quanto aos seus pais e esse tipo de sentimento Tsuki não podia ignorar
Tsuki olhou atenta e não estava surpresa quanto aquilo, mas não iria deixar que aquilo se repetisse, ela era uma heroína de iwagakure, a mais poderosa aquela que acenderia sobre todos os clãs do mundo.
---Eu hoje vou na sua casa ficarei do lado de fora e se eles aparecerem eu protejo vocês---
E foi assim que Tsuki fez, pegou algumas roupas velhas de um varal próximo se cobriu como uma camponesa normal e se sentou no beiral da escada do menino, e assim se manteve, quieta com as roupas surradas e com um olhar de vazio como já havia visto em várias outras crianças de sua idade, provavelmente viciados em entorpecentes.
Demorou algumas horas para ela perceber uma movimentação estranha vinda de uma das vielas, um homem extremamente alto com roupas de ninja e um outro, mais baixo, com cara de deboche e uma cicatriz na testa.
--Ei putinha, chama sua mãe, ela tem que pagar o aluguel.---
Tsuki fez um movimento com as mãos em direção aos ouvidos para que eles entendessem que ela não conseguia ouvir, o que fez um deles se aproximar e a pegar pelo cabelo erguendo-a.
---Nunca te vi aqui...---
Aquele ninja teria tido mais tempo para se esquivar se não estivesse tão próximo da menina que tinha guardado dentro de suas largas roupas uma kunais que ela fez questão de colocar em seu pescoço., o súbito susto por ter uma arma afiada tão próxima da garganta fez com que o homem se assustasse, mas não a tempo da menina cair no chão aproveitando-se de estar em queda livre era girou o corpo sobre a própria gravidade e a usou para dar um chute forte o suficiente na boca do estomago do homem que caiu sem ar de joelhos o que era perfeito já que a menina se aproveitou para completar o combo com uma joelhada na boca do mesmo.
---Ei quem é?---
Antes que o segundo pudesse completara frase Tsuki corria velozmente em sua direção formulando um combo de sabes de socos na direção do rapaz, que já se adaptando ao susto inicial de ver seu amigo caído no chão desviou sem muita dificuldade, foi quando ele deu um chute em uma das pernas da menina e então se viu na obrigação de finalizar com um soco em seu rosto, trincando seu já enfraquecido óculos e fazendo a boca da menina sangrar.
--Quem diiabos e você? ---
Tsuki então gospiu o sangue de sua boca no rosto do cara e então voltou a atacar, dessa vez aproveitando-se do fato dele ter levado a mão a boca para dar um chute em suas partes intimas e assim como o outro finalizar com um chute na cara.
Ela respirou fundo, por sorte aqueles homens deveriam ser ninjas recém formados já que ela havia conseguido lutar de igual, ou ela havia se tornado mais forte devido a sua antiga missão, mais perita na arte do combate corpo a corpo.
---Eu sou a heroína da vila de Iwagakure aquela que acendera o topo de todos os clãs, e vocês são vermes que decidem roubar dos pobres, não sentem vergonha de seus atos?---
Foi quando Tsuki ouviu o homem grande se levantar, ele não havia caído com aquele golpe, só havia levantado irado pronto para dar um soco com toda força no rosto da gennin o que provavelmente a mataria, foi quando sentiu alguém entrar na frente o mesmo ninja que a havia dado uma surra nela, com sua capa escondendo seu rosto ele aparou o punho do homem com a palma da mão e então a fechou, sua força era tremenda a ponto de quebrar os ossos da mão do adversário e o fazer gritar de dor.
--E ai super Heroína de Iwagakure, também conhecida como tampinha das tampinhas---
O homem retirou o capuz o que revelava ser seu professor de academia.
---Ei, como assim tampinha? Está me chamando de palito de dente de anão? – Gritou Tsuki
O homem gargalhou e por fim finalizou o adversário com um soco na cara do mesmo rendendo-o.
--Eu estava passeando por essas bandas e vi uma das minhas e alunas briguentas, cabeça dura caçando briga com dois chunin de baixa patente!---
Tsuki se acalmou e então o homem tirou da bolsa de armas um óculos novo.
---Eu estava te procurando, porque sei dos seus problemas de vista, queria te entregar pessoalmente os seus óculos, feliz aniversário Tsuki.---
Tsuki pôs os óculos e então se surpreendeu com a nitidez que conseguia ver o mundo, aqueles óculos se encaixavam perfeitamente em seu rosto.
--Obrigada... sensei---



Considerações:


Vencendo defeito: Visão prejudicada 1


_______________________

A campeã de Iwagakure 1919d3bbdf453ae79b8382a1a3e61afc1059ef85r1-540-304_hq
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: A campeã de Iwagakure - 7/2/2020, 04:17

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.