>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 70DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão

Database
Chūnin
Database
Vilarejo Atual
Ícone : filler timeskip; you should see me in a crown F84635dc3b652bb9e64de17cffcb8f48ba4a3ef3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t69813-f-hakai-kyoki#524597 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69841-gestao-de-ficha-eilish#524990

filler timeskip; you should see me in a crown - em 30/1/2020, 22:41

Inverno era a pior estação para Kyōki, ele não gostava muito de frio, por isso a maior parte do tempo ficava em casa, onde era quente. Depois do treino com o pessoal da vila e aquele líder gordo, ele ficou sem trabalhos, uma coisa que era uma mistura de sentimentos, gostava de ficar sem fazer nada, mas também odiava ficar sem explodir algumas coisas por aí com uma certa permissão.

— Quantos dias você está sem receber missão, Kyō? — perguntara sua mãe, um pouco preocupada, o seu filho estava a poucos metros dela, sentado na mesa de jantar. — Hm… acho que duas ou três semanas, não sei. — falou com certa despreocupação. — Você tem que ser chamado, não é o que ninjas fazem? — perguntou. — Ah, acho que sim, né, mas a vila é estranha por si só, então tanto faz para mim. — respondeu. O garoto levantou-se da mesa e foi até a sala, onde tinha um sofá, e lá deitou. — Se ficar assim por um tempo, tá ótimo! — brincou. — Você não pode ser assim… Quer ser genin para sempre? — sua mãe ficou um pouco chateada, ele percebeu. — Eu tenho meus objetivos, mas não é necessariamente subindo de patente que vou conseguir. — explicou um pouco recuado em sua voz. A conversa morreu ali, a família jantou normalmente.

O dia começava cedo para todos ali. Com batidas fortes na porta, todo mundo acordada, sendo o Kyōki o primeiro deles, quando atendera a porta, seus pais vieram. Um homem com roupas militares de Iwagakure estava ali, com um pergaminho na mão. — Hakai Kyōki, essa é uma oportunidade única de subir de graduação, é uma missão especial, onde deverá ficar num forte a algumas centenas de quilômetros de casa por seis meses, lá está uma importante pessoa do Senhor Feudal e a segurança deve ser impecável. Ao final da missão, você será considerado chūnin, sem qualquer impedimento. — explicou direta e claramente. O menino ficou um pouco assustado por ser algo repentino. A sua mãe aproximou-se pelas suas costas, onde colocou as duas mãos nos ombros. — Acho que você deve aceitar… — falou para ele. O garoto fechou os olhos, respirou fundo e soltou, e abriu um sorriso de extrema confiança. — Tudo bem, eu aceito. Vamos lá. — falou com firmeza. O mensageiro somente assentiu positivamente. — Daqui três horas no portão da vila. — sumiu como um vulto. A família Hakai começara os preparativos.

Três horas depois…

— Hakai Kyōki, você deve ir até o forte Nemesis, o transporte está a sua espera, a viagem dura de dez a vinte horas, chegará lá no começo da noite. — explicou o homem mais uma vez. — A protegida já está lá, só resta você mesmo. — finalizou. Sem dizer nada, Kyōki somente sinalizou que entendeu e entrou no seu transporte, que ali partira de imediato.

Quinze horas depois…

— Chegamos, garoto, acorde. — disse o condutor da carruagem. Kyōki havia dormido quando estava no meio do caminho. Saindo do transporte, pode ver toda a imensidão do forte, olhara para aquilo com certa estranheza. Por que contratar um mero genin com uma construção gigante e robusta como essa? Isso era um dos pensamentos dele, mas decidia por ver por conta própria do que se tratava. Eram recepcionados por um homem bem-vestido, parecia um lorde. Com cordialidade, deu as boas-vindas ao ninja e ao condutor. — Esse forte foi criado a centenas de anos atrás, com o intuito de abrigar pessoas valiosas que estão sendo caçadas. — revelou. — Pedimos ajuda para Iwa porque nossos números estão baixos, mas… veio só um? — perguntou com desdém. Kyōki fez uma cara de estranheza. — Err… mas está tudo bem, confio na decisão do Tsuchikage. — suavizou a situação.

Ele os levou para os aposentos, onde ficaria pelos meses seguintes. Depois disso o “lorde” levou somente o genin para conhecer a pessoa protegida, foram para um lugar do forte bem mais sofisticado e rico. Entraram num quarto e lá viram de quem se tratava. — Esta é a nossa princesa, a líder de nosso clã. Infelizmente nossa vila foi atacada e tivemos que vir para cá de imediato. — revelou. Era uma mulher adulta e jovem, de cabelos brancos e olhos azuis, muito bonita. Eles saíram do quarto e foram até o pátio do forte. — Garoto, você tem condições de cuidar disso tudo? — dessa vez ele perguntava com preocupações ou invés de desdem de outrora. O menino o olhou com desconfiança, mas ele abria um sorriso que mostrara que não era um garoto normal. — É claro que eu consigo, quem chegar perto da princesa eu vou explodir. — falou com um pouco de loucura, que assustara um pouco o lorde.

Com o passar dos meses, Kyōki começara a se adaptar com o cotidiano do forte. Fazer a guarda, treinar, missões no entorno do forte. Em alguns dias tinha algumas tentativas de invasão, porém a força do genin de Iwa conseguia sobrepujar os inimigos.

Quatro meses depois…

— INVASÃO! — gritou um dos guardas do forte, seguido de uma explosão. Um grande número de soldados inimigos queriam invadir os portões do forte. Kyōki levantou rapidamente e correu até chegar nos portões, vendo aquele mar de pessoas vindo em direção a ele. — Malditos! — exclamou. Quando ele percebeu uma bomba era jogada a poucos metros dele, fazendo-o ser jogado para longe, mas não o matando. — Isso será mais difícil do que qualquer outra tentativa! — falou para o lorde que aparecia. — Vai para o quarto dela, agora! — ordenou para o homem, que obedeceu e saiu dali para proteger. O menino se levantou, foi novamente até o portão e olhou aqueles inimigos se aproximando cada vez mais, ficou sério mais seu sorriso sádico apareceu, teceu alguns selos e cuspiu terra com detalhes alaranjados. Um grande golem foi formado, de proporções gigantescas. — Agora eu te superei, gordo. — dizia Kyō de cima do golem de quinze metros de altura. — EI SEUS IDIOTAS, VÃO MORRER TODOS AGORA! — gritou para os inimigos, que ficaram estarrecidos ao ver o tamanho do golem. O humanoide deu alguns passos e pulou para frente, caindo em cima dos soldados. O genin usava do impulso do golem para ir para trás, se afastando dele e indo até o portão. Com um selo, o golém brilhou assim que caiu e gerou uma enorme explosão, matando todos ali. — Eu disse que iam morrer! — depois disso o menino começou a rir loucamente por alguns segundos, era o sadismo dele tomando conta por causa da sua grande explosão.

Dois meses depois…

Os dias de Kyōki no forte continuaram depois da grande invasão, porém com menos agitação. No seu último dia, teve uma grande festa surpresa, o que ele não gostou muito por causa da sua personalidade, mesmo assim ele aproveitou um pouco. Na manhã seguinte, tudo estava pronto para sua volta. No portão, o lorde se despediu dele com um aperto de mão e com um pergaminho, era o relatório sobre Kyōki.

Em Iwagakure, foi recebido por seus pais e por alguns jōnins da vila. Sem perder tempo, o menino entregou o relatório para eles, que lerem rapidamente. — Parabéns Kyōki, você agora é um chūnin. — anunciaram. Os seus pais o abraçaram, muito mais pela saudade do que pela graduação. Depois de muito dengo, voltaram para casa.

Considerações:
Filler de Passagem de Tempo: 1.186 de 1000. Graduação: Genin para Chunin.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: filler timeskip; you should see me in a crown - em 31/1/2020, 03:09

-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.