>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Timeskip Filler] A calma do Samurai. - 30/1/2020, 00:33


[Timeskip Filler] A calma do Samurai. DecimalInfiniteKiskadee-size_restricted

O clima frio, mas suportável, imperava recolhendo os covardes para suas casas. Eu, caminhava de maneira acelerada, com os trajes de batalha e as Ken no Hachi devidamente embainhadas. Os olhos fundos demonstravam meu desânimo natural e a mente trabalhava incessantemente, pensando qual seria o próximo objetivo a ser traçado. Após o firmamento do contrato com as aranhas eu sabia que havia me fortalecido grandemente, afinal, nunca mais estaria sozinho nas batalhas. Todavia, o dia em que fui alvejado pelo Tsuchikage tornando-me extremamente vulnerável, por culpa de seus poderes ilusórios, não saía da minha cabeça. Sabia que com as rasas habilidades em Genjutsu estaria encrencado caso enfrentasse Shinobis com poderes elevados nesta arte e, sendo assim, eu deveria me preparar contra este possível problema. No entanto, sabia que meus dotes se baseavam no Taijutsu e Ninjutsu e que bastava apenas saber defender os Genjutsus. Mediante as minhas leituras, soube que o psicológico é a principal ferramenta abalada pelas técnicas ilusórias e baseando-me nisso, decidi fortificar minha mente.

Guiei-me para a fonta d'água mais próxima; melhor dizendo, para a pequena cachoeira ao leste das grandes cordilheiras da Pedra. Ali a mente estaria plena e seria um bom refúgio para a progressão do psicológico. Suspirei e sentei sobre uma grande rocha, observando a água jorrar e se derramar em forma de cascata. Divagava sobre tudo o que estava acontecendo na minha vida e no mundo ninja. Eu sei que tudo pode piorar do dia para a noite, preciso estar preparado... Pensava. Eu precisava tornar-me um verdadeiro samurai e para isto o interior também deveria ser fortificado. A melancolia ainda apertava meu coração e arrancava um pedaço dele dia após dia, mas isso seria um problema a ser resolvido futuramente - com a ajuda de terceiros. Martirizar-me tentando enfrentar os problemas psicológicos sozinho era suicídio; a mente é mais forte do que o próprio ser. O foco era ter domínio psicológico o suficiente para evitar ilusões e ser centrado até mesmo nas batalhas mais difíceis, os problemas psiquiátricos ficariam adiante. Os olhos fecharam-se, enfim.

A escuridão do meu intimo se mostrava, ambientada pelo som da cachoeira. O som da respiração ritmada e profunda também era notável. De início aquilo não fazia muito sentido e eu não entendia o real propósito daquilo, mas sabia que a meditação é um grande passo para o auto-conhecimento (mesmo que não soubesse o porquê disso). Era entediante, chato, frustrante e interminável. Não sentia mudança alguma e o tempo parecia querer demorar para passar, estava determinado a passar o resto do dia ali, da manhã até o escurecer. Aos poucos o som das águas iam se distanciando, até não serem mais audíveis, assim como a respiração. Os olhos pareciam não querer abrir, por mais que eu tivesse tentado uma ou duas vezes. O desespero começou a tomar conta de mim, quando fiz a calma ser a protagonista da situação. Mantive o ritmo da respiração e permaneci com as pálpebras pregadas. O tempo, que antes era lento como uma lesma, agora corria. Não só havia se passado um dia, como uma semana inteira. Os olhos foram finamente abertos. Não sabia a quanto tempo estava ali, mas estranhei o fato de o sol ainda estar presente. Ao apanhar um calendário, notei o quanto havia meditado. Mas... como eu podia estar vivo? Vislumbrei o horizonte, notando quatro ou cinco aranhas caminhando em fileira e trazendo comida. O corpo trabalhara no automático, alimentando-me com os alimentos trazidos pelos animais, por todo aquele tempo. A escuridão da meditação intercalava-se com diversas outras imagens, que serviram de grande experiência: era como estar completamente drogado. Por fim, retornei ao vilarejo. Sete dias fora era motivo suficiente para já estar sendo caçado, mas eu esclareceria tudo no quartel.

Ainda assimilando tudo o que havia acontecido naquele retiro, preenchi os formulários no quartel general e pedi perdão pela ausência sem aviso prévio. Fui condenado à prestação de serviço comunitário, intercalando com os turnos de vigia, devendo ajudar um grupo de idosas todo dia escoltando-as da vila para o país vizinho. Bufei, mas no fim acabei aceitando. No primeiro dia de apoio, problema algum. Nem no segundo, ou terceiro, ou quarto... Até que em um dia, após ter prestado serviço por três meses, um grupo de bandidos tentaram afortunar as senhoras. Minhas espadas trabalharam: Cada mão empunhou uma espada, deixando apenas uma embainhada; eram seis homens. Tratei de aniquilar cada criminoso com uma espada diferente, sem obter muitas dificuldades. Satisfeito abaixei a guarda, quando pude perceber que algo de estranho estava acontecendo; os gritos das senhoras já não podiam mais ser ouvidos e a visão parecia se tornar um pouco turva, o cenário mudou. Seria um... Genjutsu!? De súbito realizei um selo, exclamando "Kai" logo em seguida. Tudo tornou-se claro novamente e livre da ilusão pude ver que um sétimo elemento corria em minha direção, empunhando uma Katana. A espada da destra superior interrompeu o caminho que a espada do outro percorria nos ares, enquanto que a espada da destra intermediária foi de encontro a barriga do mesmo, cortando-o ao meio.

Após deter os criminosos fui livrado do serviço comunitário. Podia retornar meu foco ao aprendizado e melhora de potencial.  Os dias passavam pouco a pouco, até a presença do verão. Era meu aniversário, mas esta data não era incomum, apenas um dia comum como qualquer outro. Habituei-me em meditar todas as noites e aquilo passou a servir de bom grado para a minha pessoa, o Vilarejo estava em ascensão mas eu ainda me mantinha cabreiro e sem depositar muita confiança em terceiros. Mantinha-me fazendo rondas diárias e percebia que já era de certa forma conhecido nos interiores da vila da Rocha. Faltavam poucos ajustes para estar cem por cento forte e, assim, eu seria cada vez mais notado. Os seis meses monótomos não era um bom sinal, meu pessimismo me dizia que devido a isso grandes coisas estavam por vir e eu precisava estar preparado.

Um Samurai sempre está preparado — vociferava, perambulando pelo centro do Vilarejo.

Sakai Satoru: 550/550 | 1150/1150 | 1/5

Spoiler:
1011 palavras segundo o site Contador de Palavras Invertexto. Timeskip com o objetivo de adquirir uma Qualidade (Calmaria 2 pontos).

~

Aparência e vestimentas: Aqui.
Inteligência: Normal.
Força: Forte. [12m e 12 m/s]
Velocidade: 3 [14 m/s.]
Qualidades: Ambidestria, Corpo aracnídeo, Sensor, Conhecimentos Anatômicos, Agilidade aguçada & Perito armamentista - Kenjutsu

armas e afins:
Kunais: 10

Chō Biburāto Raitontō (Ken no Hachi)
Rank: S
Descrição: Chō Biburāto Raitontō é o termo usado para se referir às espadas distintivas utilizadas por alguns Kumogakure shinobi. Essas espadas fazem parte do estilo de luta um tanto mal ortodoxo do assassino B. A forma característica de cada espada não só os torna ideais para o corte, usando qualquer extremidade da lâmina, mas também significa que podem ser jogados com grande precisão. As espadas aparentemente obtêm o nome do fato de que eles podem canalizar o chakra com relâmpagos, aumentando sua freqüência de vibração e, portanto, seu poder de perfuração e corte, em uma extensão que excede as das técnicas padrão de liberação de vento.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Timeskip Filler] A calma do Samurai. - 30/1/2020, 15:57

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.