>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno
Últimos assuntos

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Timeskip] Alvorada do Inverno - 27/1/2020, 15:14


[Timeskip] Alvorada do Inverno 3495201_orig

Sentindo o Obscuro...

O inverno foi muito longo, e Hayashi aprendeu muita coisa com isso. O início do Inverno trouxe a ele a descoberta de uma poderosa marionete que estaria em Sunagakure, o Vilarejo que fora destroçado por Okina. Embora ele não sabia o porque de Suna ter sido destruído, ou por quem, nem onde ficava o Vilarejo, aquilo pra ele era um sonho que ficava disfarçado de esperança. A sua intenção era ficar cada vez mais forte para explorar esse local e descobrir o que tinha de bom por lá. O jovem foi estudando, crescendo, até que se formou na Academia Ninja. Lá foi um dos melhores, sendo considerado um Prodígio entre as crianças da sua idade.

Logo se formou Gennin, e sua vida shinobi havia começado. Então, aos poucos foi estudando cada vez mais, e se aprimorando, para seu próprio consolo. Pouco tempo se passou e Hayashi virou um Chunnin da Pedra, embora não tivesse relação alguma com a parte política e militar do Vilarejo, era notável sua evolução e progresso shinobi. Porém, no teste que fizera, ele percebia que algumas de suas habilidades estavam estranhas. Em uma das lutas que realizou, ele pode sentir chakra alheio, mesmo sem saber discernir exatamente de onde vinha esse chakra.

Isso causou uma sensação estranha no rapaz, mas logo isso deixava de ser algo esquisito. Tempos passaram, ele continuou sua progressão shinobi, até que lhe surgiu uma excelente oportunidade. Uma missão realizada nas ruínas de Sunagakure. Lá, ele conheceu Genos, um velho que conhecia as marionetes e não só isso. Ele havia transformado seu corpo em uma marionete humana. Aquilo despertava interesse em Hayashi, que deixou o homem realizar aquele procedimento nele também. Após esse aprendizado, o jovem acabou desenvolvendo sua inteligência, através de estudos que continha no local onde Genos morava.

Ele usou de todo seu tempo ali para aprender o máximo possível de informação. Então, Genos voltara, e com ele trazia companhias um tanto quanto indesejável. E Hayashi havia novamente sentido chakra se aproximando, dessa vez com um pouco mais de precisão. Isso o ajudou a se preparar e agilizar o combate com os invasores, até os deter. O chakra era sentido em todo instante enquanto lutava, o que fazia ele se sentir interessado em aprimorar essa técnica que ainda era desconhecida para ele. Retornando para Iwagakure, ele se determinou a treinar aquela habilidade, o qual seria muito interessante para sua vida shinobi.

Então com isso em mente, ele acabou realizando algumas missões e buscas por inimigos de Iwa, usando a capacidade de sentir novos chakras. Hayashi precisava aperfeiçoar o jutsu que estava desenvolvendo: Kanchi. Ainda que soubesse da necessidade de treinar exaustivamente o jutsu, precisava de ajuda. “Quem melhor do que um ninja sensorial?” pensou ele. Lembrou-se de uma grande amiga da academia, Touka. Acionou uma águia mensageira e Touka o procurou em dois dias. Marcaram de se encontrar no campo de treinamento de manhã. Juntos, conversaram sobre a técnica e a melhor forma de melhorá-la:

Bom, definitivamente você precisa de mais habilidade em sensoriamento. Somente quando tiver pego jeito nisso, sua técnica estará perfeita. – diz Touka, enquanto arrumava seu rabo de cabalo.

Touka é uma mulher de corpo esbelta, pele clara, cabelos pretos e brilhantes que contrastam com seu rosto e lábios rosados. Tão rosados quanto seus olhos. Um vestido leve e colorido era o que a cobria. Nas costas, uma mochila repleta de armas e itens diversos. Era uma garota precavida e organizada.

Fico feliz em lhe ajudar, entretanto não vou poder ficar aqui hoje. Eu tenho um casamento para organizar e duas festas de graduação para montar. – explica Touka, enquanto lamenta – Só que você já deve saber que eu tenho um estilo de luta bem peculiar, não é mesmo? – Touka leva o polegar aos dentes e o morde, fazendo-o sangrar. Em seguida, realiza uma sequência de selos de mão e tapeia o chão. Dali, uma onda de símbolos negros tingem o ambiente, e continuavam a crescer até cobrir boa parte da terra. Uma grande explosão de fumaça acontece e assim que tudo se esvai, eles estavam lá.

Eram 9 criaturas. Repletos de pelos, todos de diferentes cores. Olhos cansados, braços longos e pernas nem tão longas assim. Orelhas avantajadas e focinhos que cobriam boa parte do rosto. Expressões completamente esnobadas e engraçadas. – São cachorros! – exclamou Hayashi-kun.

Isso mesmo, Hayashi. Esses são meus nove parceiros de batalha. Basicamente, quando eu início a luta, entro em modo de sensoriamento, onde preciso de muita concentração. Dois coalas me defendem e o restante avança contra o inimigo, cuja localização compartilhada por mim através de comunicadores de ouvido. – explica Touka.

Interessante... – indaga Hayashi, checando as orelhas dos animais, que possuem um equipamento de comunicação mas é escondido pela pelugem.

Cada um desses carinhas possui uma habilidade específica que eu não vou dizer e ao meu sinal eles vão se esconder. Seu trabalho é utilizar o Sensor sempre que precisar encontrar algum deles. Você vai aprender tanto sobre eles quanto sobre sua habilidade. – detalha Touka, enquanto tirava um pergaminho da mochila e entregava para Hayashi– Então, quando estiver pronto, avise. Tudo que precisará fazer é guarda-los neste pergaminho.

Pode dar o sinal, Touka. E boa sorte com as festas, espero que você se divirta muito lá hoje. – diz Hayashi, sorrindo e colocando-se em posição de luta.

Esse treinamento acabou sendo o modo que Hayashi desenvolveu seu Kanchi, entre muitos outros durante esse tempo que passara. Além disso, ele estudou diversas técnicas, modos e estilos de combate, para refletir tudo isso em suas marionetes. Ele não ficou parado, visto que para evoluir como almejava, ficar parado não era uma opção. Mas num certo dia, resolveu descansar.

O descanso de Hayashi foi interrompido mais cedo que o normal, acordou angustiado de um pesadelo que revivia antigos traumas – e não era difícil perceber que seu corpo não estava disposto a voltar a dormir depois de ter acordado no meio daquela madrugada. Até tentou fechar os olhos, mas apenas tempo o suficiente para rolar mais algumas vezes pela cama, inquieto. A inquietação de quem deveria trabalhar sua mente para causar medo e não senti-lo.

Na manhã daquele dia marcou o início do estudo específico que Hayashi decidiu desenvolver sobre venenos. Venenos representavam uma passagem marcante de sua história: procurando Shuriken no inventário de sua mãe quando criança, Hayashi derrubou e quebrou algumas ampolas cheias de algum veneno gasoso utilizado por ela e não encontrou saída diante da paralisia que lhe arrebatou e da profunda agonia que a asfixia lhe causava. Desde então, conseguiu treinar seu corpo para resistir a toxinas, mas o objetivo agora era dar o passo seguinte a prender a dominá-las e usá-las a seu favor. O caminho para aquilo exigiria diferentes associações de conhecimentos: teoria aprofundada e metodologias práticas.


O primeiro passo foi estabelecer uma rotina de leitura e estudo para conhecer os tipos de venenos mais comum; entender os efeitos fisiológicos envolvidos; enumerar a forma como são lançados, ingeridos e como atuam no corpo. A biblioteca de Iwagakure ainda tinha exemplares e pergaminhos que apontavam ervas e matérias primas típicas do país da pedra para possibilitar a produção dessas toxinas. Receitas e procedimentos contidas nos pergaminhos também davam indicações práticas de como produzir as substâncias, de forma a possibilitar a aplicação desse conhecimento.

Pela semana seguinte a rotina do Chunnin era muito pautada entre biblioteca e laboratório, de forma a conseguir se especializar na arte química dos venenos. Hayashi poderia, enfim, abrir um repertório ainda maior e mais contundente de armas para suas marionetes, em uma prática tão comum a mestres titereiros. Agora, pra essa nova estação, que deixava tudo mais vivo, Hayashi pretendia se tornar um grande ninja, aumentando seu arsenal de todas as formas. Ele queria apenas conseguir se tornar um dos maiores ninjas da pedra.

Considerações:
Timeskip da Alvorada, pra adquirir a Habilidade Secundária: Kanchi. São 1311 palavras, e por ser um Filler, acabei por desenvolver Conhecimento Toxicológico (01) pela regra normal.

-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Timeskip] Alvorada do Inverno - 27/1/2020, 15:28

Filler de Time Skip Reprovado. Você não pode desenvolver duas coisas no Time Skip do personagem. Precisa refazer escolhendo entre o Kanchi e o Conhecimento Toxicológico.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Timeskip] Alvorada do Inverno - 27/1/2020, 15:34

Ahh viajei. Perdão. Mantenho o Kanchi @AKCL, porque só treinei o Kanchi mesmo.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Timeskip] Alvorada do Inverno - 27/1/2020, 15:37

Continua reprovado. Toda a parte após o treinamento do Kanchi foi desconsiderada, ou seja, palavras insuficientes para o Filler.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Timeskip] Alvorada do Inverno - 27/1/2020, 15:43


[Timeskip] Alvorada do Inverno 3495201_orig

Sentindo o Obscuro...

O inverno foi muito longo, e Hayashi aprendeu muita coisa com isso. O início do Inverno trouxe a ele a descoberta de uma poderosa marionete que estaria em Sunagakure, o Vilarejo que fora destroçado por Okina. Embora ele não sabia o porque de Suna ter sido destruído, ou por quem, nem onde ficava o Vilarejo, aquilo pra ele era um sonho que ficava disfarçado de esperança. A sua intenção era ficar cada vez mais forte para explorar esse local e descobrir o que tinha de bom por lá. O jovem foi estudando, crescendo, até que se formou na Academia Ninja. Lá foi um dos melhores, sendo considerado um Prodígio entre as crianças da sua idade.

Logo se formou Gennin, e sua vida shinobi havia começado. Então, aos poucos foi estudando cada vez mais, e se aprimorando, para seu próprio consolo. Pouco tempo se passou e Hayashi virou um Chunnin da Pedra, embora não tivesse relação alguma com a parte política e militar do Vilarejo, era notável sua evolução e progresso shinobi. Porém, no teste que fizera, ele percebia que algumas de suas habilidades estavam estranhas. Em uma das lutas que realizou, ele pode sentir chakra alheio, mesmo sem saber discernir exatamente de onde vinha esse chakra.

Isso causou uma sensação estranha no rapaz, mas logo isso deixava de ser algo esquisito. Tempos passaram, ele continuou sua progressão shinobi, até que lhe surgiu uma excelente oportunidade. Uma missão realizada nas ruínas de Sunagakure. Lá, ele conheceu Genos, um velho que conhecia as marionetes e não só isso. Ele havia transformado seu corpo em uma marionete humana. Aquilo despertava interesse em Hayashi, que deixou o homem realizar aquele procedimento nele também. Após esse aprendizado, o jovem acabou desenvolvendo sua inteligência, através de estudos que continha no local onde Genos morava.

Ele usou de todo seu tempo ali para aprender o máximo possível de informação. Então, Genos voltara, e com ele trazia companhias um tanto quanto indesejável. E Hayashi havia novamente sentido chakra se aproximando, dessa vez com um pouco mais de precisão. Isso o ajudou a se preparar e agilizar o combate com os invasores, até os deter. O chakra era sentido em todo instante enquanto lutava, o que fazia ele se sentir interessado em aprimorar essa técnica que ainda era desconhecida para ele. Retornando para Iwagakure, ele se determinou a treinar aquela habilidade, o qual seria muito interessante para sua vida shinobi.

Então com isso em mente, ele acabou realizando algumas missões e buscas por inimigos de Iwa, usando a capacidade de sentir novos chakras. Hayashi precisava aperfeiçoar o jutsu que estava desenvolvendo: Kanchi. Ainda que soubesse da necessidade de treinar exaustivamente o jutsu, precisava de ajuda. “Quem melhor do que um ninja sensorial?” pensou ele. Lembrou-se de uma grande amiga da academia, Touka. Acionou uma águia mensageira e Touka o procurou em dois dias. Marcaram de se encontrar no campo de treinamento de manhã. Juntos, conversaram sobre a técnica e a melhor forma de melhorá-la:

Bom, definitivamente você precisa de mais habilidade em sensoriamento. Somente quando tiver pego jeito nisso, sua técnica estará perfeita. – diz Touka, enquanto arrumava seu rabo de cabalo.

Touka é uma mulher de corpo esbelta, pele clara, cabelos pretos e brilhantes que contrastam com seu rosto e lábios rosados. Tão rosados quanto seus olhos. Um vestido leve e colorido era o que a cobria. Nas costas, uma mochila repleta de armas e itens diversos. Era uma garota precavida e organizada.

Fico feliz em lhe ajudar, entretanto não vou poder ficar aqui hoje. Eu tenho um casamento para organizar e duas festas de graduação para montar. – explica Touka, enquanto lamenta – Só que você já deve saber que eu tenho um estilo de luta bem peculiar, não é mesmo? – Touka leva o polegar aos dentes e o morde, fazendo-o sangrar. Em seguida, realiza uma sequência de selos de mão e tapeia o chão. Dali, uma onda de símbolos negros tingem o ambiente, e continuavam a crescer até cobrir boa parte da terra. Uma grande explosão de fumaça acontece e assim que tudo se esvai, eles estavam lá.

Eram 9 criaturas. Repletos de pelos, todos de diferentes cores. Olhos cansados, braços longos e pernas nem tão longas assim. Orelhas avantajadas e focinhos que cobriam boa parte do rosto. Expressões completamente esnobadas e engraçadas. – São cachorros! – exclamou Hayashi-kun.

Isso mesmo, Hayashi. Esses são meus nove parceiros de batalha. Basicamente, quando eu início a luta, entro em modo de sensoriamento, onde preciso de muita concentração. Dois coalas me defendem e o restante avança contra o inimigo, cuja localização compartilhada por mim através de comunicadores de ouvido. – explica Touka.

Interessante... – indaga Hayashi, checando as orelhas dos animais, que possuem um equipamento de comunicação mas é escondido pela pelugem.

Cada um desses carinhas possui uma habilidade específica que eu não vou dizer e ao meu sinal eles vão se esconder. Seu trabalho é utilizar o Sensor sempre que precisar encontrar algum deles. Você vai aprender tanto sobre eles quanto sobre sua habilidade. – detalha Touka, enquanto tirava um pergaminho da mochila e entregava para Hayashi– Então, quando estiver pronto, avise. Tudo que precisará fazer é guarda-los neste pergaminho.

Pode dar o sinal, Touka. E boa sorte com as festas, espero que você se divirta muito lá hoje. – diz Hayashi, sorrindo e colocando-se em posição de luta.

Esse treinamento acabou sendo o modo que Hayashi desenvolveu seu Kanchi, entre muitos outros durante esse tempo que passara. Além disso, ele estudou diversas técnicas, modos e estilos de combate, para refletir tudo isso em suas marionetes. Ele não ficou parado, visto que para evoluir como almejava, ficar parado não era uma opção. Agora, pra essa nova estação, que deixava tudo mais vivo, Hayashi pretendia se tornar um grande ninja, aumentando seu arsenal de todas as formas. Ele queria apenas conseguir se tornar um dos maiores ninjas da pedra.

Considerações:
Timeskip da Alvorada, pra adquirir a Habilidade Secundária: Kanchi. São 1003 palavras, segundo este contador.

-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Timeskip] Alvorada do Inverno - 27/1/2020, 15:52

Aprovado.
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Timeskip] Alvorada do Inverno -

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.