>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 70DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 17/12/2019, 12:12


O luto realmente é o pior sentimento pelo qual um ser-humano pode passar. Porém, o luto é algo inevitável; a menos que você não tenha amigos e família, ou morra cedo. O Akimichi precisou de alguns dias para colocar a cabeça no lugar e estava começando a conseguir lidar com o sentimento, retornando para o Vilarejo. Ao adentrar na vila da pedra, notaria que tudo havia se transformado: os preços no mercado estavam em alta e a vila estava se reestruturando de alguma catástrofe. Realmente, tudo estava se deteriorando em sua vida. Era hora de se fortalecer, para não perder a vida em vão como aconteceu com sua esposa. Sem importar-se com o que havia acontecido em Iwagakure, caminharia para o campo de treinamentos, determinado para se fortalecer ainda mais.

Objetivos:Perícia elemental Doton (2): 08/08
Modo super borboleta: 10/10

Considerações/Roteiro:
Mínimo de 400 palavras em cada post. @AKCL
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 17/12/2019, 14:32


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

A culpa se arrastava por todos os cantos do meu corpo, podia sentir a pressão dentro de cada veia e artéria, correndo minha própria vontade de viver. A incerteza das minhas próprias capacidades como marido, como homem, como ser vivo. Longe da Aldeia, que uma vez aparentou prosperar, ornamentava com curtas pedras claras o canto preparado para o repouso eterno dela. Abaixo dos ornamentos, seu corpo descansava coberto por uma manta avermelhada, levando consigo o símbolo do clã Akimichi. Sua bandana, com o símbolo da pedra, foi enterrada consigo sabendo o grande amor que ela possuía pelo país e vilarejo em que vivia. – Meu amor, eu vou cumprir a minha promessa. Sei que cuidará de mim onde eu estiver. – Remexia algumas pedras enquanto mordia os lábios segurando o peso das lagrimas que invadiam meus olhos. A brisa do alto da montanha atingia meu corpo e nele pude sentir pela última vez o toque dela, subindo aos céus onde aguardaria a minha chegada.

Com as poucas forças que me restavam, me levantei, entregando ao tumulo meus últimos olhares e as costas quando me tornei incapaz de segurar as lagrimas que rompias as barreiras dos olhos. Não estava consideravelmente longe de Iwa, apenas em local extremamente reservado para que pudesse ficar em paz por algum tempo. A má gerencia refletia em toda a aldeia, faltando comida, água e itens básicos para a sobrevivência do povo. Hospitais lotados e os médicos de mãos atadas pela falta de material, a queda de Iwagakure era eminente se algo não fosse feito imediatamente. Aquela era a minha intenção inicial, adentrar a aldeia e simplesmente arrancar a cabeça do Kage.

Ao passar pelos portões da Vila Oculta da Pedra, era perceptível a recente mudança nos acontecimentos, haviam reformas sendo feitas e preços de produtos em alta. Algo havia acontecido, havia um sussurro entre os trabalhadores de que Iwagakure estava sobre uma nova gerencia, o antigo Kage havia sumido ou sido assassinado, as informações corriam como um telefone sem fio, distorcidas por cada boca em que passava. Indiferente de conhecer ou não as intenções do novo líder de Pedra, havia motivações mais importante para serem tratadas do que confronta-lo. Havia uma promessa para cumprir e minhas condições atuais exigiam um treinamento árduo, mesmo já estando perto dos limites das minhas capacidades como ninja e membro do grandioso clã Akimichi. Ignorei as mudanças e parti para o campo de treinamento, esperando que o mesmo estivesse intacto apesar das destruições na vila.

1500/1500 - 1500/1500 - 00/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos
Usados:
-
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 17/12/2019, 18:13


Ao chegar no campo, notou-se que estava vazio. Nenhum ninja treinava mais ali, pois as forças militares do vilarejo estava enfraquecida, já não restavam muitos ninjas. Determinado e encorajado para manter o legado para a saudosa esposa, descarregaria sua raiva em todo o local. Quando espairecido, tomaria um tempo para refletir. Atingir o ápice Akimichi seria a melhor forma de honrar a esposa e, sendo assim, pensaria sobre todos os poderes ocultos do clã. Restava para o Jonnin mais alguma habilidade a ser aprendida? Haviam rumores e notícias de que os Akimichis podiam voar como anjos. Sabia que o clã era majoritariamente da vila da folha e com o passar do tempo tornaram-se grandiosos a ponto de expandir-se pelo mundo, e que havia uma cúpula Akimichi em algum lugar nos arredores da pedra. Seus pais já frequentaram o local, inclusive. Rumaria para o quartel general, afim de saber se lá haviam informações a despeito do paradeiro do clã.

Objetivos: Perícia elemental Doton (2): 08/08
Modo super borboleta: 08/10

Considerações/Roteiro:
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 18/12/2019, 11:03


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

Já rumava para o campo de treinamento sem pretensão de parar. Ao me deparar com o estado em que o mesmo se encontrava, era a clara a falta de poderio que a Aldeia da Pedra estava enfrentando naquele momento. Nem sequer uma alma utilizava o vasto campo para praticar suas técnicas ou melhorar o condicionamento físico, contudo, vi ali a oportunidade perfeita de deixar aqueles sentimentos ruins, que começavam a se enraizar em mim, se dissiparem. Levei meus joelhos até o chão onde pude deixar o peso do meu corpo relaxar para me concentrar apenas em mim mesmo, em minha esposa e em toda a energia do meu clã, espalhado pelos cantos do globo e unidos pelas técnicas que nos foi passado de geração em geração.

Era como entrar em uma nebulosa de lembranças, atravessando fases da minha vida onde a felicidade estava em seu auge, relembrando os momentos bons em família onde a Pedra ainda parecia evoluir com o tempo. Como um copo d’agua, como meu corpo foi se enchendo com aquele sentimento de gota a gota, até transbordar e molhar todo o ambiente a minha volta, espalhando sobre mim o alivio, sabendo que cuidariam de mim aonde quer que as almas se encontrassem. Em meio a nebulosa, ao copo transbordando, o alivio veio com asas azuis florescentes, delicadas em pleno ar que utilizavam de sua sutileza para pousar em meus ombros. Não pude notar a existência de algo tão gracioso, mas ao abrir meus olhos e contemplar o brilho que emanava ali, a panapaná fazia meu corpo se erguer.

As recordações que a pequena borboleta me trazia, eram de uma lenda famosa dentre o Clã Akimichi, onde o nosso corpo era retratado como uma grande crisalida para algo ainda mais poderoso, obtendo várias nomenclaturas pelas diferentes famílias do clã. Os antigos membros do clã que residiam Iwagakure contavam em suas histórias sobre a antiga cúpula Akimichi, projetada para aqueles dignos de romper a crisalida, como Akimichi Satoshi aos meros dez anos de idade, ou melhor, o meu pai em seus dez anos de idade. Por uma fatalidade do tempo, era impossível consulta-lo. Contudo, após sua morte, suas antigas escrituras sobre a cúpula passaram a permanecer sobre proteção do Quartel General. Em plena consciência dos meus atos, me levantei do chão rochoso do campo de treinamento e rumei em passos largos até o Quartel General de Iwagakure, onde procuraria as escrituras deixadas por meu pai.

1500/1500 - 1500/1500 - 00/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis
Usados:
-
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 19/12/2019, 14:50


Ao aproximar-se do quartel, uma figura o chamaria a atenção. Uma senhora o abordaria, e o questionaria: — Você faz parte do grupo de Shi? — os olhos da idosa revelavam o medo presente em sua fala. Caso o Akimichi não demonstrasse conhecer Shi, ela continuaria sua pronúncia — cuidado, se encontrarem um desconhecido aí dentro, você morrerá. Eles são impiedosos! Shi é impiedoso, King é impiedoso. Isso virou uma ditadura moço. — sua voz trêmula transpassava todo o horror que sentia.

Objetivos: Perícia elemental Doton (2): 08/08
Modo super borboleta: 07/10

Considerações/Roteiro:
Absorva as informações dela antes de entrar para se situar no que se passa no vilarejo e depois pode narrar entrando no quartel e está livre pra decidir o que fará; se quiser encontrar o papel já neste post pode encontrar, tá livre. @AKCL
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 19/12/2019, 16:56


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

Com minhas próprias forças me guiava entro daquele ambiente que cada vez mais demonstrava possuir uma aura hostil, com o aroma ferroso forte nos ventos da aldeia, como se carregassem almas perdidas durante uma grave guerra que se enraizou dentro da Pedra. Um fato era irrefutável, haviam mudanças dentro da gerencia do vilarejo e alguém substituirá o último homem que sentava no ‘’trono’’ e adorava sua cabeça com o chapéu de líder. Dentro do quartel general não tardei em me empoderar dos rolos de pergaminho referentes ao meu próprio clã, deixados por meu pai enquanto vivo. Iwa fazia a segurança daquelas informações a mando do falecido, mas era meu direito de sangue possui-lo e nenhum ninja dentro do Quartel era capaz de me impedir e negar a obtenção daquelas informações.

Iwagakure havia mudado muitos nos últimos trinta anos, desde a guerra, tecnologicamente falando. Eu era um velho entre muitos ali, um sobrevivente, podendo ser considerado por muitos como o último Akimichi da Pedra e, – ou era isso que eu imaginava – apesar de carregar o peso de um semblante extremamente psicótico, meus atos eram livres de maldade, agindo por ideais que faziam total sentido para a minha maneira de resolver problemas. Com a localização em mãos, iniciei a busca pela cúpula de meus antepassados em busca de conhecimentos sobre a crisalida Akimichi. Contudo, Iwagakure estava cada vez mais demonstrando a falta de sanidade mental em seus moradores.

Uma senhora, talvez beirando seus oitenta anos de idade me confrontava, trajando suas vestes velhas e sujas de pó de rocha, tremendo o corpo para se mover no auxílio de uma antiga bengala de maneira, roída pelos insetos que se deliciavam com a celulose. Em sua dificuldade motora, custou para me dirigir a palavra, mas a compreendia mesmo no tremor de sua voz. – Shi? King? Desculpe minha senhora, eu não sei do que você está falando. – Me aproximei sentindo a tensão e horror em seus olhos.

Era muitas vezes maior que ela, como se estivesse conversando com uma criança em tamanho, precisando curvar as costas. – Não se preocupe, tudo bem? Diga a todos que Sirus retornou a aldeia e tratarei dos assuntos políticos da aldeia o quanto antes. – Dentro daquele olhar cruel em meu rosto, um sorriso largo e brilhante surgia, me despedindo da senhora, descendo as escadas do Quartel General para tomar rumo pelas ruas da Pedra até a saída da aldeia. A ida até o portão me revelou a intensidade daquela ditadura, as coisas estavam piores que antes, esperava que aquela situação fosse passageira ou necessitaria usar toda a força para erguer Iwagakure. Era pouco tempo de viagem até a cúpula escondida, uma vez que havia adquirido a localização da mesma.

1500/1500 - 1500/1500 - 00/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis
Usados:
-
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Takane
Juusandaime Tsuchikage
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 23/12/2019, 00:44


Narrador: Takane

A descida

@AKCL



Para se dominar era necessário uma dose de medo e isso era uma coisa que não faltava na grande vila de pedra e sangue, seus habitantes estavam nervosos, os próprios shinobis acostumados a viverem sobre grande pressão e desconfiança agora pareciam que estavam simplesmente em um frenesi de trabalho e não foi apenas uma ou duas vezes em que o Akimichi havia sido parado, primeiro para verificação de rotina e a segunda para saberem para onde ele estava indo, e o mesmo somente conseguiu uma licença para sair dos grandes muros quando um dos conhecidos do Akimichi interviu por ele e permitiu sua passagem para fora dos grossos muros da vila.

A caminhada apesar de curta relativamente falando era íngreme e perigosa, o mapa o levou até a um gigantesco desfiladeiro, também conhecido pelos ninjas mais experientes de ‘a garganta do mundo’ um gigantesco fosso sem fundo, feitos com uma rocha que repelia e perturbava o chakra de quem tentasse usar ninjutsu para escala-lo ou desce-lo e a única forma de descer era através de  alpinismo e muita força de vontade, alem disso morcegos perigosos e venenosos rondam sobre aquele ambiente hostil.
Ali era o local marcado pelo mapa do ninja, seguido de um pequeno desenho minimalista de duas portas de rochas feitas no formato de uma borboleta.



Considerações:
O desfiladeiro não tem um fim conhecido no entanto segundo o mapa e dito que em algum ponto na decida existe uma porta em formato de uma borboleta, o desfiladeiro e feito com um tipo especial de rocha que perturba o chakra, por isso evite tentar usar ninjutsu para a decida (bora malhar os gluteos)
Post /10

_______________________

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 23/12/2019, 02:20


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

Cada passo marcava o chão com a sola do calçado, atravessando lentamente as ruas áridas e rochosas do vilarejo, enfrentando, junto a situação precária da aldeia, a bola de neve que se formava nos próprios pensamentos, alimentada pela incansável memória do Akimichi que insistia em reviver os melhores momentos de toda a sua vida, marcada pela presença carinhosa dos pais e romântica de sua falecida esposa. Como se ouvisse as risadas dos dias, as promessas e os votos feitos na união, lembrava nitidamente do desejo de ser pai, construir uma vila dotada da alegria e hospitalidade do Clã Akimichi. Ao contrário do que a feição do maior indicava, seus desejos mais profundos não estavam mortos, mas sim adaptados a um desejo superior: transformar a Aldeia Oculta da Pedra. Em auxílio a este desejo, as histórias que retratavam o corpo humano como uma casca para um ser maior se completava como um extenso quebra-cabeças, unificado pela fantasia das lendas e uma herança paterna sobre o segredo do grandioso clã.

O peso da presença do maior era algo irrefutável em toda a aldeia, provavelmente não demorando para que os boatos de sua chegada na vila atingirem aqueles que assumiam os cargos de maior importância na aldeia, seus olhos refletiam a amargura, a raiva, corroborada pelos traços grossos do próprio rosto, escondendo antigas marcas com a densidade dos fios escuros da barba. Beirando os dois metros de altura, seu corpo era incomum até mesmo para um membro do Clã Akimichi, destacado não apenas pela concentração anormal de gordura, mas também pela grandiosa massa muscular que completava a monstruosidade do moreno. Contudo, está faixada caia perante o humor inegável do grandalhão, pelos fortes sentimentos que possuía, sabendo obrigatoriamente controlá-los em momentos definitivos. Ninguém ousava cruzar o caminho do grandalhão, temendo pelas vidas infelizes que viviam, mas aqueles que seguiam ordens infelizmente teriam a obrigatoriedade de enfrentá-lo, mesmo que fosse uma missão suicida.

A enorme muralha de pedra que circunda todo o vilarejo possuia apenas um acesso viável, viajado por guardas a mando do atual líder. A tensão era destaque no ambiente, temendo por novas invasões e destruições que pudessem atingir a vila. Um dos guardas, em seu ato mais corajoso, impediu a passagem do Akimichi quando finalmente se aproximou o suficiente dos portões para representar certo perigo a todos ali. De fato, sua saida era repentina e sem motivos que poderiam ser explicados. O silêncio se fez presente após a indagação do oficial quanto ao destino final do gordo, demonstrando na prática a razão de temerem aquele homem, os olhos do grandalhão estavam fixados no pequeno guarda. Em uma quebra de expectativa, felizmente o guarda não teve seus ossos partidos ao meio pelas mãos do moreno, ele recebeu com carinho o humor do Akimichi. – Na verdade eu ia caminhar um pouquinho sabe, eu preciso preparar esse corpinho aqui para a chegada do verão, não que eu esteja gordo, só tenho ossos um “tiquinho” largos. – Seu sorriso tomou conta do rosto e o guarda, que somente fazia as checagens de rotina, demonstrou estar aliado. Contudo, as novas ordens controlavam a passagem dos portões, dificultando saídas sem avisos prévios e permissões especiais.

Ao fundo, uma voz mais jovem chegou até os portões gritando por Sirus visando sua atenção e ao guarda. Continuamente a voz se aproximava até ficar audível e o sujeito visível para todos. – Sirus! Você está de volta, que bom cara. Deixo-o passar, é assunto interno do Quartel General. – O jovem Kiab vestia as roupas da guarda e alegrava o jonin com sua presença, o enchendo de alívio por ter sobrevivido ao massacre na aldeia. – Kiab, você é sensacional meu maninho, quando as coisas melhorarem vou assar aquela carninha pra gente! – O jonin riu alto, gargalhando e segurando a própria pança que tremia em resposta. Possibilitado de continuar, o mapa indicava o trajeto a seguir, desviando da Pedra com pouco tempo de caminhada. O chão rochoso mostrava pequenos detalhes do que ainda estava por vir, pequenas falhas tornavam o solo perigoso, emitindo destas pequenas fissuras um cheiro enjoativo de enxofre, popularmente relacionado ao ovo podre. A poeira avermelhada das rochas ainda era mais presente naquela região, marcando as vestes do Jonin que caminhava atento.

A Garganta do Mundo, um desfiladeiro conhecido pelas lendas dentro da Aldeia, que guardava os segredos dos imigrantes do Clã Akimichi. A lenda considerava a garganta como a protetora dos segredos, engolindo os curiosos e despreparados. Mas não havia despreparo naquele dia. Gozando do mapa e das informações, a utilização de ninjutsu estava vedada. Pela segunda vez sentiu o corpo paralisar pelo terror, diante do lugar em que nem mesmo a luz era capaz de sobreviver, engolida pela escuridão da garganta. O corpo do gordo suava em resposta ao medo, sentindo as pernas involuntariamente desejarem voltar, resistindo a pressão pelo incentivo que o trouxeram até aquele ponto. – Meu amor... se você estivesse aqui com certeza já teria achado a porta e me batido por ter medo, hehe. – Mesmo parecendo triste, conseguia soltar singelos risos durante a fala.

A descida lenta se iniciava ao ter os joelhos no chão, posicionando da melhor maneira possível as mãos nas beiradas, buscando ali os pontos mais seguros para apoiar e soltar o peso. Igualmente as mãos, os pés desceriam para o desfiladeiro, buscando alcançar pontos de apoio com chutes leves para possivelmente criá-los. Gozou de calma e utilizar apenas a força necessária para se movimentar, buscando não exceder os próprios limites e se cansar rapidamente. A garganta de tornava escura com o acelero dos passos. A natureza agia das mais diversas maneiras e seus fenômenos eram tão antigos quanto a existência. Influenciando toda a geografia, nem mesmo o desfiladeiro estava seguro. Os anos não perdoaram a integridade das rochas, fraquejando alguns momentos cruciais da empreitada. Em um deslize, sentiu a mão falhar ao buscar um apoio, rompendo o ligamento da rocha com a parede, levando o peso do homem para baixo bruscamente. Contudo, sua visão ao avaliar imediatamente a situação foi definitiva para agir. Em um movimento rápido de resposta, agarrou uma larga fissura com ambas as mãos, parando a queda repentina que iria se iniciar. No entanto, o moreno se fez presente em um desenho nas rochas, destacado por rachaduras que se assemelhavam a movimentos sobre a pedra, como portas que faziam atrito no chão. Definitivamente a borboleta indicava a chegada, digna de um verdadeiro Akimichi motivado pela família amada. A porta se abria com um ranger ensurdecedor, levantando a poeira avermelhada pelo desfiladeiro e permitindo que mais uma vez fosse atravessada por um herdeiro Akimichi.

1125/1125 - 1500/1500 - 00/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis
Usados:
-
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Takane
Juusandaime Tsuchikage
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 23/12/2019, 07:08


Narrador: Takane

A descida

@AKCL



Não houve a necessidade de senha ou de selos de mão, a porta assim que sentiu o “sangue da borboleta” do clã akimichi se abriu como se estivesse ansiosa após anos e mais anos de uma espera infindável. De início era impossível enxergar qualquer coisa devido a baixa luminosidade da sala, mas assim que o akimichi botasse o primeiro pé para dentro tochas ao redor de um gigantesco corredor feito de pedra seriam acessas, revelando assim a primeira o primeiro salão recobertos por tesouros dos mais variados tipos, joias, coroas, ouro e moedas de prata, o segundo salão estaria cheio dos mais diversos pergaminhos.
Já o terceiro salão por si só estaria vazio, um enorme e gigantesco salão com um teto que ultrapassava os cem metros de altura por duzentos de largura com gigantescas vigas de rocha adornados com símbolos e desenhos da história do próprio clã akimichi, em outras colunas era possível ver escrito, ninjutsu secretos do clã e em outras era impossível definir o que estava escrito devido aos desgastes do tempo

---Um novo integrante... faz tanto tempo desde que vi um rosto rechonchudo que achei que estivesse já delirando devido a minha velhice.---
Uma senhora de idade ressurgiu das sombras de uma das vigas, carregava consigo um cajado para se apoiar devido a idade avançada, tinha cabelos ruivos e olhos tão azuis que traziam uma relativa calma para que olhasse para eles, e vestia um quimono simples com flores estampadas de borboletas e símbolos do clã akimichi.

---Então menino... veio para saquear? Roubar? Ou está aqui para aprender?---


Considerações:
Post 5/10

_______________________

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 23/12/2019, 12:52


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

A Garganta do Mundo reconhecia naquele homem o sangue que uma vez resistiu aos perigos naturais de sua profundidade, sentiu na grandeza de seu espirito o mesmo bater de asas dos primeiros viajantes a superarem suas dificuldades e terem o prazer de desfrutar do tesouro que estava protegendo. Os verdadeiros herdeiros da linhagem Akimichi não necessitavam se provar na porta da Garganta, sua presença era bem vinda no selo ali imposto para proteger os segredos do Clã e a passagem se abriu como uma velha amiga para o Gordo. Seus primeiros passos foram dotados de confiança que o permitiu navegar livremente pela escuridão primaria estabelecida ali. Contudo, sua presença indicava o fim de uma era de silencio no local, quebrando o selamento que negava a luz ao local, distribuindo a energia contida nas rochas por todos os suportes fincados nas paredes, acendendo com sua presença todas as tochas que adornavam o ambiente.

A enormidade da cúpula fazia referência as diversas técnicas de controle de calorias do Clã, representando em seu tamanho a grandeza que os Akimihi eram capazes de ter ao se expandir perante ameaças, sendo tão ameaçadores quanto em suas formas bases. O Gordo sequer teve coragem de tocar os artefatos que estavam expostos e refletiam o alaranjado do fogo em suas camadas metálicas douradas. Coroas, tiaras, colares e diversas pedras preciosas que outrora serviram de oferenda para a Garganta do Mundo, mesmo por aqueles que as veias não eram banhadas pela herança. Sua missão ali estava clara o suficiente para não se perder na vaidade humana, negando a ganancia natural que vivia em seu corpo sobre todas aquelas preciosidades que poderia levar para a casa. Seguiu em passos fortes que ecoavam pelas paredes de rocha, onde sua sombra se expandia conforme a luminosidade mudava nos grandes salões.

No segundo deles havia uma extensa biblioteca, extensa em comprimento e conhecimento, expondo livros antigos em suas prateleiras de madeira igualmente antiga, manchada pelos anos secos dentro da caverna, mas resistindo ao peso dos mais diversos livros ali existentes. Entre algumas prateleiras, haviam mesas e cadeiras para se sentar, com pergaminhos caídos e alguns abertos que foram lidos a muitos anos atrás. Contudo, por mais valioso que fosse, havia apenas uma técnica em mente e era por isso que resistia as tentações da cúpula, como se enfrentasse um teste para saber se realmente era digno do que a Garganta guardava. O Grandalhão superou mais uma vez os salões e partiu para uma nova e aparentemente última entrada que levaria o mesmo até o terceiro salão.

Desta vez, a grandeza daquele lugar era incomparável com os outros, assumindo alturas que nem mesmo em seu auge poderia atingir com as técnicas de expansão. Vazio, contendo apenas a luz fraca das tochas que ao longe emitiam o fogo alaranjado que ultrapassava as enormes vigas adornadas por borboletas e símbolos circulares do Clã Akimichi. Parecia estranhamente suspeito, mas o Akimichi não parou, mesmo que houvesse um quarto salão iria atravessa-lo sem ao menos fraquejar. A frente de algumas vigas, colunas que atingiam os limites do teto continham escrituras sobre ninjutsus do próprio Clã, conhecidos pelo Jonin e outros que os anos apagaram inviabilizando a leitura dos kanji.

Ao mesmo tempo em que procurava mais informações nas colunas da cúpula, o Gordo foi surpreendido por uma presença no local, onde a voz gasta e levemente tremula indicava a posição. Ouvir sobre os rostos rechonchudos fazia o humor do Akimichi vibrar, não segurando um riso contagiante que ecoava por todas as vigas e paredes da cúpula, atingindo facilmente os três salões. – HAHAHAHAHAHA! Acho que o rosto de um Akimichi é realmente inesquecível, senhorita! HAHAHAHA – Segurava a própria barriga que balançava com força naquele riso pesado. A avermelhada se aproximava com seu apoio para andar, fazendo com o que o grande Akimichi se abaixasse, tocando o joelho esquerdo ao chão para poder se aproximar da altura da mesma. Delicadamente, estendeu a destra pedindo a mão dela e, se fosse reciproco, daria um leve beijo em sua mão. Levantando e assumindo sua grande postura, o Jonin não tirava o sorriso do rosto. – Menino, ora ora eu não sou tão jovem assim, hahaha. Me chamo Akimichi Sirus, filho de Akimichi Satoshi, meu falecido pai e mestre. Ele me contou incríveis histórias sobre as asas do Clã, inclusive que as dominava! Eu não poderia deixar está história morrer com ele... – A felicidade que iniciava as falas do Jonin parecia diminuir ao tocar em sua família, mas após uma densa respiração ele continuava, sem fraquejar. – É por isso que estou aqui, Baa-chan! Vim aprender! – O sorriso enorme do Akimichi dominava novamente seu rosto

1125/1125 - 1500/1500 - 00/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis
Usados:
-
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Takane
Juusandaime Tsuchikage
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 23/12/2019, 13:23


Narrador: Seu Nome

Titulo do Post

JOGADORES PARTICIPANTES DO RP


A mulher estendeu o braço e deixou que ele beijasse sua mão, aproveitando- se para tocar no rosto do grandalhão e falar.

---Realmente para mim todos os akimichi são muito parecidos, mas você tem os olhos da sua mãe e as covinhas do seu pai--- Ela fez uma pequena pausa e retirou as mãos tremulas do jovem shinobi--- sou Uzumaki Takuya... –Ela riu --- Sim eu sei deve ser estranho ver uma uzumaki em meio a tanta historia akimichi... mas uma vez quando ainda era jovem, um Akimichi me salvou... ele era um homem incrível... com garra um verdadeiro colosso de batalha, e também muito gentil... me ensinou o que era o verdadeiro significado do amor e depois como era de se esperar faleceu... uzumakis são conhecidos com a longevidade... no entanto para mim isso é uma maldição, e desde então estou aqui esperando pela minha hora e ensinando os outros a conseguirem alcançar tal grandeza.---

Ela parou sua fala e olhou para o Jounin

--Mas claramente você não esta aqui para ouvir as lamurias de uma velha afundada na depressão e também sei que todos os que vem para ca querem
aprender sobre aquele ninjutsu lindo porem perigoso...---


Ela puxou da manga um livro com alguns exemplos de como ele deveria fazer concentrar seu chakra para treinar.

---Fique a vontade para começar a ler, e como ultimo teste terá que lutar comigo... se você vencer terá direito a ler tudo o que quiser na sala anterior, só nunca poderá levar nada daqui para fora ou sera o fim desse lugar sagrado, enquanto você fica martelando a cabeça eu vou preparar algo para você comer.---


Considerações:
Bora treinar e entender como a tecnica funciona
Post 6/10

_______________________

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 23/12/2019, 18:54


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

Cordialmente, ela aceitava o beijo do maior que em respeito permaneceu abaixado durante alguns minutos para olha-la, recebendo com respeito suas caricias no rosto e as palavras confortantes sobre a família do Akimichi. Pela primeira vez, desde a perda de sua família, o Akimichi se sentiu entre os seus. Ouvia aquele sobrenome incomum, Uzumaki, e era clara a confusão que aquilo gerava para o mesmo, mas a breve explicação que a baa-chan fazia esclarecia todas as informações. Por certo momento, acreditou que o grande Akimichi em questão era seu próprio pai, mas segurou as emoções de pergunta-la sobre o mesmo, permitindo que ela continuasse. Ficava impressionado com a resistência dos Uzumaki contra as ações do próprio tempo, fazendo o Akimichi imaginar sozinho a idade de Takuya. – Nós, Akimichis, sabemos aproveitar bem a vida. Deveria vir comigo para Iwagakure na próxima oportunidade, Baa-chan, iremos festejar todos os dias. – Tocou o ombro da pequena Uzumaki, em resposta a tristeza de sua fala.

A Baa-chan com sua delicadeza retirava um livro da longa manga de seu quimono florido e detalhado com as borboletas do Clã. Segurou o livro com cuidado com suas mãos grandes enquanto sorria em resposta ao preparo da comida. – O que será que tem para comer aqui? Espero que não seja sopa de pedra... – Ao pensar no jantar, a barriga grande do maior roncava até mais alto que suas risadas, causando uma certa vergonha nele. Esperou que a Uzumaki deixasse o local para poder se concentrar melhor nos estudos. Se aproximou do centro do salão para ganhar um bom espaço para seu treinamento.

A capa do livro era artesanalmente feita de couro, adornada com detalhes azuis metálicos que formavam pequenas borboletas e símbolos do clã característico de suas técnicas. Assim como suas páginas possuíam adornos característicos, as escrituras em kanji eram feitas de uma maneira única, nunca antes vista pelo Jonin, mas compreensível de certa forma. O Modo Super Borboleta, Cho Modo, era o ápice da utilização da técnica Karorī Kontorōru, convertendo todas as reservas de gordura do usuário para a liberação imediata de chakra, focado nos tenketsus de suas costas como a abertura de incríveis asas de chakra. Assumindo a posição de lótus, as mãos do Akimichi teceram o selo do tigre enquanto seus olhos se fechavam concentrando os pensamentos na imagem de borboletas.

Ainda que se esforçasse para liberar suas energias através do controle de suas calorias, apenas sentia a concentração de chakra provinda de seu grande dom nas técnicas, mas não havia a libertação mesmo seguindo as escrituras do livro. Tentaria, por horas se precisasse, concentrando as energias nas gorduras procurando queima-las para o chakra aumentar.

1125/1125 - 1500/1500 - 00/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis
Treinando:

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas P2H11Tu
Butterfly Mode
Rank: S
Requerimentos: Clã Akimichi, Habilidade em Ninjutsu e Grande/Bom Controle de Chakra, Quest: Modo Super Borboleta.
Descrição: O usuário pode entrar nesse modo convertendo as calorias do seu corpo em chakra. O chakra, quando visível, é moldado em duas grandes asas de borboleta que podem ser comprimidas em asas menores. A técnica usa uma enorme quantidade de chakra. Nesta forma, a capacidade de combate do usuário é bastante aprimorada; permitindo o uso de técnicas de alto nível do clã, como o bombardeio de bala de borboleta, e a capacidade de usar as asas dos chakras para criar rajadas de chakra.

Existem dois métodos para entrar neste modo. A primeira é através do uso dos três comprimidos coloridos dos Akimichi, que convertem agressivamente todas as calorias do usuário em chakra; se as pílulas não forem reguladas adequadamente, o usuário poderá morrer devido à rápida perda de peso. Usuários experientes são capazes de converter suas calorias em chakra por conta própria, por meio de um processo conhecido como Controle de Calorias (カロリーコントロール , Karorī Kontorōru); porque eles estão no controle completo de quanto do seu peso corporal é transformado em chakra, isso representa um risco menor para o usuário.

No anime, é mostrado que o uso dessa forma sem o controle adequado diminui bastante o desempenho de alguém.
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Takane
Juusandaime Tsuchikage
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 23/12/2019, 23:31


Narrador: Seu Nome

Titulo do Post

JOGADORES PARTICIPANTES DO RP




---Então esta conseguindo?--- A Uzumaki o fitou com os grandes olhos azuis, carregava em suas mãos tremulas um grande carrinho com os mais diversos alimentos, desde pavão assado a queijo defumado, itens que ela nunca conseguiria estando presa naquele lugar. – Deve estar curioso de como consegui tanta comida... espero que não esteja pensando que vivo aqui sempre, existe uma passagem secreta que da em cima da minha pequena fazenda, venho para cá apenas para reforçar o selos ou quando sinto que houve uma perturbação na energia do local... agora coma---
Ela esperaria o homem terminar comer para então explicar onde ele poderia estar errando, já que a mesma havia visto aquela cena ao menos umas vinte vezes e todos os akimichi cometiam o mesmo erro.

---Você esta levando isso para um lado muito mecânico... essa explosão de chakra não é só mecânica ela também e emocional e psicologica... você esta na forma de um casulo lutando contra o que era e o que pode se tornar---
Ela então pos três pílulas de soldados em cima da bandeja de prata uma vermelha, uma amarela e outra preta.

--Essas não são pílulas comuns, elas aumentam a quantidade de energia liberada dos tenketsus... e causa alucinações áudio visuais fazendo com que seu subconsciente revele o motivo de seu bloqueio espiritual.---Ela o olhou no fundo dos olhos com uma muita seriedade no tom de voz. ---Esse é o caminho difícil... e principalmente perigoso, muitos shinobis akimichi que tentaram esse trajeto acabaram enlouquecidos, a decisão e sua.---


Considerações:
Bora treinar e entender como a tecnica funciona
Post 7/10

_______________________

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 24/12/2019, 01:27


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

A escuridão em que os pensamentos do Jonin vagavam parecia interminável mesmo com sua incessante concentração, principalmente nas artes de dominação do chakra. Mesmo com todo o peso sentimental que carregava consigo durante a realização do treinamento, não havia sequer um final de resultados positivos, nem sequer uma fagulha de esperança para que rompesse os limites impostos pela casca humanoide, o moreno acordava de seu leve transe com a sensação de fracasso dominante. Poucas coisas seriam reconfortantes naquele momento, mas entre os motivos que levantariam o ânimo do Akimichi estava a comida e seu cheiro enlouquecedor que vazia o grandalhão esquecer brevemente dos problemas e fitar a aproximação da ruiva com o banquete recém preparado.– Uma passagem secreta? Significa que não vou precisar escalar a Garganta pra sair daqui?! MARAVILHA!! – Comemorava internamente enquanto sentia um ânimo repentino dominar o próprio corpo.

O gordo se levantou rapidamente, balançando cada gordura de seu corpo para se aproximar do carrinho e se sentar na frente dele, voltando a cruzar as pernas. – Você é incrível, Baa-chan! Com certeza vou dominar está técnica com um banquete desses! – Ansioso, juntou ambas as palmas das mãos em um agradecimento gritante, ecoando a palavra pelos salões do Clã. Sem mais cerimônias, devorou vorazmente o banquete disposto, sugando a carne dos ossos da ave e se deliciando com o queijo que complementava o sabor do assado. Ali estava uma de suas maiores paixões, a complexidade de sabores que a técnica da gastronomia podia gerar, a combinação e harmonia perfeccionista que apenas os melhores profissionais da área sabiam trazer e com certeza a ruiva era uma cozinheira de mão cheia. As bochechas infladas pelo excesso de alimento abafa a voz forte do Jonin. – Baa-chan! Eu nunca comi algo tão saboroso.... hummm voxe tem que me ensinar a cozinhar também! – Devorava os últimos resquícios de comida que ainda habitavam o carrinho.

Após a grande refeição, o Akimichi estava completamente saciado e renovado, libre dos pensamentos ruins sobre o próprio desempenho e empenhado para recomeçar do zero seu treinamento. Sentia o próprio corpo responder melhor ao esforço que fazia, se levantando enquanto ouvia os concelhos da ruiva sobre a maneira correta de se praticar o estilo borboleta. De fato, o Jonin se mostrava preso a questões mecânicas de manipulação do chakra, deixando questões emocionais de lado, julgando ser uma barreira para a conquista desta forma. As pílulas apresentadas pela outra se assemelhavam as pílulas energéticas do Clã Akimichi e, mesmo que negasse carregá-las, poderia imaginar os efeitos colaterais que a ingestão daqueles medicamentos trazia. De fato, se viu em um dilema ao encarar os três comprimidos, principalmente o de cor escura e ameaçadora, talvez até mesmo com o pior sabor de todos ali.

Engolindo seco, o Akimichi se viu mais uma vez na situação de temor, medo de estar insuficientemente preparado para a técnica, desonrando os ensinamentos de seu pai e as promessas feitas para sua amada esposa. Consigo, trazia sempre ela nos pensamentos e suas broncas por não assumir tantos riscos quanto deveria, ou até mesmo negar a própria força. Mas os tempos eram diferentes para o Jonin, havia confiança no brilho de seus olhos, refletidos pelo ardor das chamas nas paredes que o impulsionava a aceitar o desafio por mais arriscado que fosse. Sem hesitação, a pílula mais ameaçadora foi mordida e engolida.

1125/1125 - 1500/1500 - 00/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis

@Takane não sabia se deveria narrar os efeitos das pílulas ou apenas escolher uma delas, então fiz a segunda opção e terminei o post escolhendo a pílula preta.
Treinando:

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas P2H11Tu
Butterfly Mode
Rank: S
Requerimentos: Clã Akimichi, Habilidade em Ninjutsu e Grande/Bom Controle de Chakra, Quest: Modo Super Borboleta.
Descrição: O usuário pode entrar nesse modo convertendo as calorias do seu corpo em chakra. O chakra, quando visível, é moldado em duas grandes asas de borboleta que podem ser comprimidas em asas menores. A técnica usa uma enorme quantidade de chakra. Nesta forma, a capacidade de combate do usuário é bastante aprimorada; permitindo o uso de técnicas de alto nível do clã, como o bombardeio de bala de borboleta, e a capacidade de usar as asas dos chakras para criar rajadas de chakra.

Existem dois métodos para entrar neste modo. A primeira é através do uso dos três comprimidos coloridos dos Akimichi, que convertem agressivamente todas as calorias do usuário em chakra; se as pílulas não forem reguladas adequadamente, o usuário poderá morrer devido à rápida perda de peso. Usuários experientes são capazes de converter suas calorias em chakra por conta própria, por meio de um processo conhecido como Controle de Calorias (カロリーコントロール , Karorī Kontorōru); porque eles estão no controle completo de quanto do seu peso corporal é transformado em chakra, isso representa um risco menor para o usuário.

No anime, é mostrado que o uso dessa forma sem o controle adequado diminui bastante o desempenho de alguém.
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Takane
Juusandaime Tsuchikage
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 24/12/2019, 15:32


Narrador: Seu Nome

Titulo do Post

JOGADORES PARTICIPANTES DO RP




Quando ele tomou a primeira pílula a primeira sensação que sentiu foi um formigamento no peito, e seu estomago revirar, era possível sentir cada uma de suas células arderem como se estivesse em chamas puras, como se sentisse seu corpo em pleno colapso físico, além de uma respiração ofegante como se tivesse feito um treinamento intensivo e aeróbico, sentia também seu braço esquerdo e direito crescerem exponencialmente assim como as pernas, era uma visão no mínimo bizarra, seu tronco cabeça e pernas tinham mantido o tamanho normal, mas seus membros inferiores haviam crescido de uma forma anormalmente bizarra.

---O efeito dessa pipula vai passar logo, mas quero que você sinta o fluxo de seu chakra, suas terminações nervosas tudo o que conseguir sentir,  e buscando os mesmos efeitos sem a necessidade da pilula que você conseguira fazer com que todo seu corpo cresça na medida proporcional.---A Uzumaki pegou o carrinho e voltou em direção ao que parecia ser o refeitório –Vou preparar mais comida... você vai sentir uma fome maior do que vai conseguir explicar, o ultimo shinobi que veio até aqui atras dessa tecnica comeu dois javalis inteiros.---

Considerações:
Dos mesmos criadores de "Mamãe encolhi as crianças"
Post 8/10

_______________________

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 24/12/2019, 18:55


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

Aos poucos, todas as camadas internas da pílula se dissolviam na saliva do Akimichi, derretendo e entregando um sabor amargoso em seu paladar, expressando involuntariamente uma careta antes de conseguir engolir a pequena cápsula. A princípio, seu corpo não demonstrava nenhuma reação, nada que aparentasse ser fora do normal como os efeitos das capsulas energéticas do Clã Akimichi. Assim, facilmente conseguiu voltar a se concentrar no treinamento, procurando esvaziar sua mente das funções mecânicas do domínio do próprio chakra e das calorias. Contudo, o Jonin foi surpreendido pelo início das reações químicas geradas pela pílula, exercendo sobre seu corpo um ardor e uma queimação semelhante a excessivos exercícios físicos, praticados de maneira exagerada forçando o corpo ao seu limite. Como se as fibras dos músculos de seu corpo se rompessem após o desgaste, seu corpo ardia e aquecia involuntariamente, suando a ponto de manchar toda a roupa em água.

Aos poucos, tentou controlar a própria respiração ofegante, entendendo que tudo se passava apenas por conta da ingestão da pílula. O Jonin, apesar de consciente dos efeitos, não esperava a repentina expansão de seus membros como se utilizasse das técnicas do seu clã, mas pode notar que diferente dos jutsus, o crescimento era lento e continuo e não imediato na medida em que desejasse utilizar suas próprias calorias. O corpo não respondia aos chamados do próprio mestre, crescendo continuamente até atingir os limites da capacidade do mesmo, onde seus membros estavam monstruosamente e bizarramente grandes em relação a todo o restante.

Lembrou, mesmo em meio a toda a sensação de formigação, queimação e falta de ar, de não mecanizar as próprias ações quando se tratava do controle do chakra calórico, mas sim utilizar das emoções vastas que o generoso Clã Akimichi era dotado e, concentrando a respiração na medida do possível, pode sentir o corpo desinflar lentamente, não percebendo em meio a batalha contra si mesmo que a ruiva já não estava mais naquele local. Podia em sentir todo o corpo, principalmente as partes crescidas, o continuo chakra que passava por ali, os nervos que traziam sensações levemente dolorosas, assim conquistando o controle da expansão desenfreada.

Daquela forma, ao invés de retornar a seu estado natural, utilizou do conhecimento para terminar de se expandir. Rapidamente, seu corpo acompanhou o selo de mão que levantou uma cortina de poeira avermelhada e criou uma sombra enorme do grande salão. Atingindo os cinquenta metros de altura, o Jonin estava no ápice das técnicas de crescimento do Clã Akimichi, eliminando na utilização da técnica todo os efeitos maléficos da pílula e levando consigo o aprendizado sobre o controle do próprio corpo, utilizando de métodos não mecânicos para tal.

O corpo do grandalhão recuou após a utilização da técnica e parecia que estava tudo em normalidade, porém, o que não sabia é que aquilo havia consumido bastante das próprias energias e necessitava de um descanso. – ROOOOOOOOOOOHNNN – Como um animal furioso a barriga do maior roncou e doeu em proporções que nunca havia sentido antes, como se não comesse a pelo menos dias e mais dias, precisava comer antes que tentasse devorar as vigas de pedra.

1125/1125 - 1435/1500 - 01/06 - 300/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis

@Takane
Treinando:

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas P2H11Tu
Butterfly Mode
Rank: S
Requerimentos: Clã Akimichi, Habilidade em Ninjutsu e Grande/Bom Controle de Chakra, Quest: Modo Super Borboleta.
Descrição: O usuário pode entrar nesse modo convertendo as calorias do seu corpo em chakra. O chakra, quando visível, é moldado em duas grandes asas de borboleta que podem ser comprimidas em asas menores. A técnica usa uma enorme quantidade de chakra. Nesta forma, a capacidade de combate do usuário é bastante aprimorada; permitindo o uso de técnicas de alto nível do clã, como o bombardeio de bala de borboleta, e a capacidade de usar as asas dos chakras para criar rajadas de chakra.

Existem dois métodos para entrar neste modo. A primeira é através do uso dos três comprimidos coloridos dos Akimichi, que convertem agressivamente todas as calorias do usuário em chakra; se as pílulas não forem reguladas adequadamente, o usuário poderá morrer devido à rápida perda de peso. Usuários experientes são capazes de converter suas calorias em chakra por conta própria, por meio de um processo conhecido como Controle de Calorias (カロリーコントロール , Karorī Kontorōru); porque eles estão no controle completo de quanto do seu peso corporal é transformado em chakra, isso representa um risco menor para o usuário.

No anime, é mostrado que o uso dessa forma sem o controle adequado diminui bastante o desempenho de alguém.
Usados:

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Latest?cb=20160823005049&path-prefix=pt-br
Chō Baika no Jutsu
Rank: A
Requerimentos: Clã Akimichi.
Descrição: O Chō Baika no Jutsu é a versão mais poderosa do Baika no Jutsu, que multiplica o corpo do usuário para um tamanho inacreditável. O método de ataque depende da situação e criatividade do usuário, mas socos, chutes enormes e batidas com o corpo são mais comuns. No entanto, a mudança de forma física extrema também coloca uma grande carga sobre o corpo do usuário. As roupas do usuário também expandem junto com o corpo. Quando Chōji usou esta técnica pela primeira vez, ele precisava tomar uma das Três Pílulas Especiais do seu clã para aumentar as reservas de seu chakra.
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Takane
Juusandaime Tsuchikage
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 25/12/2019, 21:48


Narrador: Seu Nome

Titulo do Post

JOGADORES PARTICIPANTES DO RP



A velha senhora trouxe consigo mais comida do que um humano comum poderia comer, mas aquele era um akimichi e não um humano comum por isso tinha certeza total de que dois porcos assados arroz e outras comidas seria o suficiente para tentar amenizar a fome de leão que o jovem estava sentindo.
Sorriu surpresa ao perceber que ele havia conseguido de primeira atingir aquele estagio, o que era raro, a maioria dos akimichi não conseguiam assimilar a ideia de usar além do chakra e da energia corpórea adicionar também sentimentos, a maioria eram apenas grandes maquinas de batalha que haviam se esquecido de se munir de sua maior arma.

---Parabens menino... agora venha comer----


Quando o jovem terminasse de se alimentar ela entregaria a segunda pílula de cor amarela para o jovem e explicaria.

--Essa pílula mexe diretamente com o seu cérebro, ela vai te causar alucinações dos momentos mais felizes que você já teve e também dos momentos mais tristes, e é nesse misto de sentimentos que você deve procurar o que esta te impedindo de ser completo... eu sei que parece meio vaga  as minhas palavras, mas cada ninja que veio aqui não conseguiu me explicar com palavras qual sentimento se expressava melhor, só tome cuidado se você se prender de mais as lembranças poderá nunca mais sair de la.---

Ela sorriu gentilmente e se levantou, aquele era um momento particular para cada shinobi e ela deveria deixa-lo sozinho para se compreender melhor como ninja e com seu próprio chakra.


Considerações:
Espero que esteja gostando
Post 9/10

_______________________

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 25/12/2019, 22:54


[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Tumblr_m83x0lhgCw1qcaefmo1_500

Uma fome que jamais o Jonin poderia imaginar invadia seu corpo, desejando até mesmo devorar as vigas de pedra do salão para se aliviar, porém, os anos de experiência e conhecimentos acumulados pela ruiva já a deixava preparada para a ocasião, sabendo da fome insaciável que a primeira das pílulas traria para o Akimichi que fizesse a ingestão. Diretamente do refeitório, ele pode ouvir o ranger das rodas metálicas do pequeno carrinho qu mal aguentava a quantidade enorme de comida que havia sido preparada. De fato, ela era uma mágica da gastronomia, aumentando ainda mais a fome do Gordo no momento em que o aroma dos porcos assados invadia as narinas do maior. Rastejando esfomeado, seu corpo inteiro se encontrava ensopado em suor, percebendo assim que agarrou a primeira perna da proteína em à sua frente. Para se refrescar, o Akimichi tomou a liberdade em retirar suas vestes avermelhadas de Iwagakure, despindo totalmente a parte superior de seu corpo, mostrando que entre as camadas de gordura existia uma massa muscular gigantesca, incomum para um humano e para um Akimichi.

Vergonha não era uma palavra comum entre o Clã, pelo menos não para aqueles que já tinham a certeza de suas habilidades como Akimichi. Conforme devorava a carne gordurosa do porco, sentindo os dentes partirem a pele crocante do assado, a língua se envolver em uma fina camada de gordura derretida pelo calor continuo, os dentes mal precisavam trabalhar para desfiar a macia carne do suíno que, em poucos minutos, desaparecia do carrinho de comida. Devorou também o arroz, precisamente cozido para adquirir a textura perfeita, onde todos os grãos estavam igualmente cozidos, demonstrando o quão perfeccionista a ruiva era em seus preparados. Invejava tamanha delicadeza e com certeza aquilo seria um exemplo a seguir no dia a dia.

Quando finalmente acabou de comer, limpou a boca e todo o rosto molhado com as vestes vermelhas, levantando do chão esticando todo o corpo, relaxando os músculos que saltavam a cada movimento trabalhado pelo Jonin. Quando estava pronto para retonar ao treinamento, foi recebido pelos novos concelhos da ruiva que apresentava brevemente os efeitos da segunda pílula. Desta vez, ainda mais preparado para enfrentar os efeitos neurológicos da capsula, esperou estar de frente com os piores momentos de sua vida, ou seja, os recentes acontecimentos que o fizeram chegar até aqueles salões. – Obrigado, Baa-chan! Eu irei honrar estes salões... assim como meu pai fez um dia. – Com um sorriso, tocou o rosto da outra antes de tomar em suas mãos a pílula amarela.

Assim como a pílula preta, seu gosto amargoso dominava o paladar do Jonin precisando resistir para engolir e ter seus efeitos presentes em todo o organismo. De imediato, os olhos do maior dilatavam a níveis nunca antes vistos, embaçando totalmente sua visão na claridade das tochas, que com o passar dos segundos deixaria de existir, adquirindo uma cegueira temporária que o transportava para um lugar perigoso: sua própria mente. As reações esperadas se concretizavam ao aparecer no pior cenário disponível em sua memória, abalado pelas lembranças da doença avassaladora que atingiu sua amada dias após sua formação como Jonin de Iwagakure. Ali podia ver todo o corpo de sua linda esposa arder em febre e manchas avermelhadas que corriam as células de sua pele, tirando sua vida em poucos dias.

Pode sentir o que ela sentia, a dor imensurável que a corria dia após dia, um desespero que era incessável mesmo na presença do esposo. O Jonin pode se olhar através dos olhos azuis dela, pode ver o próprio desespero naqueles dias e o quanto batalhou sem resultados para uma cura. Nos últimos momentos ali, uma onda de felicidade cresceu em seu peito e se esvaiu repentinamente, restando apenas a escuridão e o silencio. Não havia vento, não havia calor, não havia tato, paladar, audição, olfato, não havia sentido na vida. Não havia vida. Havia pedras, que cobriam o corpo falecido da mulher. Estava de volta na própria visão. Em um estalo, como um raio que cortava o céu escuro e iluminava o horizonte, dois idosos dividiam a mesma cama, adoecidos, nos últimos suspiros da vida que compartilharam com grande amor, deixando na Terra o futuro do Clã Akimichi. Não havia sensação pior ali, rever momentos de grande tristeza, como um loop infinito que bloqueava sua mente de continuar, repensar, distribuir o foco para outras lembranças. Não haviam outras lembranças, todas estavam ofuscadas pelo maior sofrimento da vida: a perda.

Dizem que é na perda que se dá valor as coisas, e nunca haviam falado tanta verdade. Mas mesmo naquele loop, a vida mostrava pequenos significados, levando a história para muitos anos antes, no início de seus treinamentos, muito jovem, assim como o outro Akimichi que dividia aquela lembrança. Um papel sensitivo, branco e levemente empoeirado. Na presença do chakra, este papel era responsável por indicar a natureza elemental do shinobi e ali, após toda a sujeira se concentrar na folha, a mesma esfarelou se juntando ao vento da Pedra. A Liberação de Terra, está que permite o usuário a manipular a terra ao redor para os mais diversos fins. A mesma terra que, aos pés do pobre Genin, se elevavam como um casulo que lhe tomava todo o corpo e pode ver, em seu mestre que assistia, um sorriso que entendia o que estava para acontecer. Como uma viagem no tempo, a memória pai do Jonin havia entendido o que acabará de acontecer: Sirus havia adquirido a crisalida da borboleta.

Aquele sorriso foi o indicador de tudo, de que estava no caminho certo mesmo dentre as piores lembranças da própria vida, levando uma luz dentro da cegueira, uma luz que parecia uma fissura na pedra, uma fissura no casulo, uma fissura luminosa que atingia os sentimentos do Akimichi, mostrando que mesmo a maior de suas tristezas podia ser convertida em luz, em combustível, em esperança, em asas, em puro chakra. – AAAAAAAAHHH!! – Um grito que poderia simbolizar dor, mas era excitação. Como uma explosão que atingia todos os salões, a corrente de ar da quebra do casulo fazia a Garganta do Mundo estremecer, como nunca havia acontecido em um treinamento. O corpo de pé, com a fisionomia trabalhada exposta. A gordura característica? Inexistente. Substituída por dois enormes pares de asas azuladas. Havia alcançado o Modo Super Borboleta.


1125/1125 - 1735/1500 - 01/06 - 0/300

Considerações:
Falas
Pensamentos

Aparência: Sig Curtis

@Takane acho que me empolguei um pouco e fiz um Filler liberando o modo, já que estavamos no ultimo post da Quest. Espero que goste!

1048 palavras.
Treinado:

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas P2H11Tu
Butterfly Mode
Rank: S
Requerimentos: Clã Akimichi, Habilidade em Ninjutsu e Grande/Bom Controle de Chakra, Quest: Modo Super Borboleta.
Descrição: O usuário pode entrar nesse modo convertendo as calorias do seu corpo em chakra. O chakra, quando visível, é moldado em duas grandes asas de borboleta que podem ser comprimidas em asas menores. A técnica usa uma enorme quantidade de chakra. Nesta forma, a capacidade de combate do usuário é bastante aprimorada; permitindo o uso de técnicas de alto nível do clã, como o bombardeio de bala de borboleta, e a capacidade de usar as asas dos chakras para criar rajadas de chakra.

Existem dois métodos para entrar neste modo. A primeira é através do uso dos três comprimidos coloridos dos Akimichi, que convertem agressivamente todas as calorias do usuário em chakra; se as pílulas não forem reguladas adequadamente, o usuário poderá morrer devido à rápida perda de peso. Usuários experientes são capazes de converter suas calorias em chakra por conta própria, por meio de um processo conhecido como Controle de Calorias (カロリーコントロール , Karorī Kontorōru); porque eles estão no controle completo de quanto do seu peso corporal é transformado em chakra, isso representa um risco menor para o usuário.

No anime, é mostrado que o uso dessa forma sem o controle adequado diminui bastante o desempenho de alguém.
Usados:
-
Armas:
- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]
-
Takane
Juusandaime Tsuchikage
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas - em 26/12/2019, 00:08


Narrador: Seu Nome

Titulo do Post

JOGADORES PARTICIPANTES DO RP



A velha Uzumaki estava chorando, não de tristeza, mas de felicidade fazia anos desde que o ultimo akimichi havia aparecido naquele local, e mais anos ainda desde que ela tinha visto tal majestosa técnica, para muitos o clã akimichi não passava de glutões devoradores de comidas, mas para a Uzumaki eles eram o mais próximo da beleza e da arte que existia, quebravam não só o casulo físico mas também o social ao mostrar que não precisava ser belo magro e forte para conseguir chegar a um estado de espirito em que o próprio corpo se transformava, eles eram sinceros, belos em sua própria forma.
Ela enxugou as lagrimas que insistiam em cair, se lembrava muito bem do pai de Sirus de quando ele a salvou da morte certa quando foi emboscada por um grupo inimigos e que lutou bravamente mostrando não só bravura mas também gentileza ao permitir que os inimigos fugissem da batalha, era claro também havia tido os dias tristes quando descobriu que ele havia se apaixonado por outra mulher, mas aquele sentimento que poderia ter se tornado raiva na verdade se tornou o motor para que ela se tornasse a guardiã daquele lugar, e desde então estava ansiosa para ver como seria o filho de dois dos shinobis mais fortes e sensíveis que ela teve o prazer de conhecer.

---Você está de parabéns...Sirius-san... ---

Após esperar que ele voltasse ao tamanho normal mostraria para ele a rota secreta por dentro de uma das colunas do próprio salão onde sairia de frente com uma bela vista das estrelas que cintilavam sobre o ceu enegrecido.



Considerações:
Espero que tenha gostado/ Missão concluida
Post 10/10

_______________________

[RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [RP - Cap] Evoluindo em meio as ruínas -

-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.