>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 69DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera

Lived
Tokubetsu Jonin
Lived
Vilarejo Atual
Ícone : [Treino de Atributo: Selos de Mão] A Dona Aranha NTYY48l

https://www.narutorpgakatsuki.net/t69553-ficha-de-personagem-kin

[Treino de Atributo: Selos de Mão] A Dona Aranha - em Seg 2 Dez - 19:54

Desde o princípio, onde tudo havia mudado, sequer ousei visita-lo onde quer que esteja sendo mantido pelos rimes que cometeu. Minhas preocupações pairavam o desespero me obrigando a tragar aquele tubo cancerígeno diariamente, diversas vezes ao dia visando me acalmar com os químicos embutidos no produto. Minha casa estava sempre tão vazia que me enchia os olhos de alegria, o silencio era reconfortante, podendo aproveitar o queimar do cigarro em meus dedos. Meus excessivos treinamentos necessitavam de resultados mais concretos, onde aproveitaria o que me foi dado, a força, a meu favor. O inverno havia se acalmado neste dia e felizmente pude deixar minha casa para continuar os deveres que havia assumido para que pudesse me desenvolver. Longe da aldeia, atravessando os portões e formações desenvolvidas pelo líder da aldeia, onde a presença de terceiros seria nula ou quase nula para evitar que seus crânios fossem amassados por cada um dos três pares de braços.
[...]
Cada centímetro mais distante era um peso a menos para carregar, uma vontade quase sexual de causar danos ao primeiro que interromper, mesmo que sem intenções, meus passos até os arredores da aldeia. Meus lábios abraçavam o filtro alaranjado enquanto puxava oxigênio para acende-lo. Semelhante a uma fogueira em dias frios, cada substancia ingerida em uma tragada era essencial para continuar, entrando em meu sistema como um abraço. Recuei o suficiente da aldeia para evitar os olhares e acessar a parte da floresta, ignorando o restante. Entre as arvores e arbustos grandes, arrumei um local plano para me sentar, retirando aquele manto que me cobria deixando o peito nu com uma calça preta colada nas pernas. Meu peito era marcado pelas cirurgias e testes, principalmente nas juntas que uniam os pares extras de braço.
[...]
Lentamente, utilizei meu conhecimento prévio para guiar minhas mãos com leveza umas entre as outras, utilizando todas as seis para intensificar o treinamento, necessitando me concentrar mutualmente em três diferentes selos de mão ao mesmo tempo, agindo de forma lenta no início para prosseguir com exatidão nos próximos. Os olhos fechados tentavam limpar minha mente de todos os pensamentos e memorias que insistiam em aparecer, vagando pelo vazio que começava a instalar em mim, permanecendo apenas minha conexão com cada detalhe dos selos, trabalhando a velocidade com que conseguia forma-los em todas as seis mãos. Demorei um tempo para quebrar minha concentração durante o treinamento, sentindo a melhora na frequência dos selos e quantidades que conseguia fazer em um único segundo. Desta forma, me vesti novamente, sentindo o ar delicado das pequenas pernas de uma aranha em meu ombro, trocando olhares com a pequena criaturinha que, por sinal, era a única que recebia meu respeito naquele mundo. Por ali, seguiria para outro treinamento.

200/200 - 200/200 - 00/05

Considerações:
Falas
Pensamentos

Treino de Selos de Mão: 452 palavras.
Usados:
-
Armas:
- Kunai 7x [7]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Kibaku Fuuda 12x [3]
- Fios 5m [1]

_______________________

[Treino de Atributo: Selos de Mão] A Dona Aranha TqthmkZ
-
Zeitgeist
Shodai Otokage
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : [Treino de Atributo: Selos de Mão] A Dona Aranha GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Re: [Treino de Atributo: Selos de Mão] A Dona Aranha - em Ter 3 Dez - 13:14

@

_______________________

-


Layout por @Akeido Skins, @Loola Resources e Naru.