Acesso Rápido
10 anos onlineNaruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Estação: VerãoAno: 69DG
RemanescentesHanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência.
A AlvoradaUzushiogakure e Sunagakure estão reconstruídas, marcando uma nova era para as nações shinobi, que agora são cinco uma vez mais. Os Shodaime Kazekage e Mizukage comandam as novas gerações de seus vilarejos, iniciando uma série de planos governamentais para garantir que o mal não os assole como ocorreu no passado.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro
  
Zireael
Kyūdaime Raikage
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : bloodless

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67548-fs-do-you-still-want-to-be-a-hero#500335 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro - em Sab 16 Nov - 12:05

Sem hesitar, meus passos percorreram a densa mata de bétulas e zimbros, rápidos como um verdadeiro lampejo. Na corrida, meus pés deslizavam graciosamente pela relva e pela lama, deixando pegadas que, em instantes, seriam lavadas e esquecidas como lágrimas naquela chuva infindável. A visão, seduzida por um prospecto de onisciência, tentava mirar o mundo de maneira uniforme, me inteirando sobre obstáculos e percalços da natureza. Com um salto veloz, ultrapassei um tronco caído, e com outro, contornei um aglomerado de vinhas espinhosas; sem ao menos perder o equilíbrio. Quando finalmente alcancei o topo da colina, pude atentar-me aos detalhes do sigiloso mosteiro.

A construção era bonita, mas estava, definitivamente, desgastada pelo tempo. Sustentado por quatro colunas de pedra, o teto de tijolos protegia o interior das mazelas externas como uma égide infinita. Haviam esqueletos de velhas lamparinas pendurados nas arestas curvadas do telhado, sacolejando ao som do zéfiro impetuoso. A neve, carregada numa brisa bruxuleante, acoplava-se na cobertura e originava um mar albino, dando a impressão que, em breve, provocaria a ruína do templo. Atenta, forcei-me a derrapar e esgueirar pela encosta rançosa, superando o aclive da colina e me dirigindo ao destino. Inteirada com a natureza, senti o vigorar da chuva e do vento lutuoso, e logo decidi apressar meus passos. Em poucos segundos, finalmente me encontraria no mosteiro, não tardando para me encaminhar ao seu interior.

—— Olá? Tem alguém aí? — falei balbuciante, empurrando cautelosamente a porta flagelada pelas décadas e pelos séculos.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur – invisível – está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha do lado esquerdo. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas. Shin Fūinjutsu: Kai ativado neste tópico.

Resumo: Quest "Caminho do Hospedeiro". Mais informações na outra aba de spoiler. Horário seguindo a abertura deste tópico, uma vez que é uma continuação direta do roleplay.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Perícia Elemental (÷2 Custo Raiton); Recuperação (+1% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro EZjpK1M
Byakugan [DESATIVADO]
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro IRxiSFl
Kiba 牙 [SELADO]
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro Oe4rnUK
Excalibur, 500/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeada como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo de vinte e cinco pontos de chakra, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, há uma quantia incrível de chakra natural concentrado no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o controle sobre a energia sábia podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecida pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo capaz de transferi-lo para seu empunhador através de contato físico, limitando-se à cinquenta pontos por postagem e uma vez por turno. A reserva será reiniciada com a mudança de tópico.
Quest ~ Plot:

Caminho do Hospedeiro
Requerimentos: Ser Jinchūriki.
Recompensa: Dominação da Bijū.
~
Sugestão de História: Após ter chegado no templo, Arthuria percebeu que estava vazio, totalmente inabitado. Com o cair da noite, decidiu repousar no interior da construção, se abrigando do frio e da chuva que afligia Kumogakure. Em meio à espera infindável, lembrou-se das palavras da Gobi sobre acessar seu subconsciente, e tentou fazer isso com o propósito de conversar com a besta com cauda, como já havia decidido anteriormente. Após tentar algumas vezes (tendo sido, inclusive, ajudada pela besta), a Pendragon finalmente entraria em sua própria consciência e conversaria com a bijū, a qual busca liberdade. Arthuria se recusará a liberar o selo e apresentará seus ideais, estando destinada à derrotar Shaka e Hinka. Pela convivência com seus jinchūrikis anteriores, sobretudo com o Rokudaime Hokage, Gobi se convenceria de que a Pendragon é uma kunoichi merecedora, e lhe emprestará seu poder para que possa completar os seus objetivos. No fim, a Kyūdaime abrirá os portões do Hakke no Fūin e se apresentará, revelando seu nome. A Gobi fará o mesmo, revelando seu nome de batismo. Link da solicitação
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 244/200.
Posts: 1/5 ~ cena com redutor.

Arthuria; HP: 2000, CK: 1525/3075, CKN: 0/400, ST: 0/16
Gobi; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro KI2ltzr
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Kyūdaime Raikage
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : bloodless

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67548-fs-do-you-still-want-to-be-a-hero#500335 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro - em Sab 16 Nov - 18:52

O átrio se abriu junto à um desagradável ruído, levantando poeira e afugentando os insetos que se abrigavam nas dobradiças. Minha fala, mesmo que débil, estendeu-se pelo salão num eco poderoso, reverberando e perdendo-se no além com o silvo das gélidas ventanias. O lugar, por sua vez, estava vazio, como constatei com meus olhos. Não havia nada, nenhum objeto, nem sequer um vestígio de alguém que ali teria residido anos atrás. Era, simplesmente, uma sala vazia. À princípio, estranhei, mas logo dei de ombros. De prontidão, terminei de empurrar a porta e esgueirei-me para dentro, protegendo-me do vento frio, da neve rija e da chuva forte. Por fim, esforcei-me para fechar a portinhola castigada, inalando o ar polvoroso do ambiente enquanto cadenciava minha respiração. Ao mesmo tempo, fechava os olhos em sincronia, acolhendo a paz daquele templo.

[...]

As mãos lentamente viajaram até o topo da cabeça, balouçando os cabelos dourados e respingando a água da chuva que se ajuntara dentre os fios brilhosos. O mesmo movimento estendeu-se até meu pescoço, onde tomaria posse do cachecol negro, uma peça tramada com as vestes de uma heroína esquecida, e retiraria o acúmulo através de um leve voltejo. Moderadamente molhada, senti pingos percorrerem a minha pele e se condensarem nas curvas, sendo aos poucos absorvidos pelas minhas vestes. Onde eu fui me meter. Pensei, mirando meu olhar pelas frestas de uma das ventanas e reconhecendo que o sol estava quase se pondo. As trevas chegariam muito em breve.

—— Terei que passar a noite aqui. —— Disse ao vazio, provocando mais um eco que desvaneceu em meio ao barulho da chuva que assolava o telhado. —— Talvez eu possa fazer algo neste meio tempo. —— O monólogo continuou, e lembranças irromperam em minha mente. Destinada a conversar com a existência bestial que havia em meu íntimo, ajoelhei-me no centro do salão e postei-me em posição de lótus. A echarpe negra acolheu as minhas mãos frias, protegendo-as e acalmando o meu espírito. Fecharia os olhos logo após, respirando profundamente em reflexão. Acessar meu subconsciente. As lembranças continuaram a me afligir, recordando-me das palavras da fera de cinco caudas.

Não está funcionando. Julguei após poucos minutos, impaciente e certa de que estava fazendo algo errado. Franzi a testa, mas os olhos continuaram cerrados como os de um monge em meditação.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur – invisível – está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha do lado esquerdo. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas. Shin Fūinjutsu: Kai ativado neste tópico.

Resumo: Quest "Caminho do Hospedeiro". Mais informações na outra aba de spoiler. Horário seguindo a abertura deste tópico, uma vez que é uma continuação direta do roleplay.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Perícia Elemental (÷2 Custo Raiton); Recuperação (+1% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro EZjpK1M
Byakugan [DESATIVADO]
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro IRxiSFl
Kiba 牙 [SELADO]
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro Oe4rnUK
Excalibur, 500/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeada como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo de vinte e cinco pontos de chakra, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, há uma quantia incrível de chakra natural concentrado no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o controle sobre a energia sábia podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecida pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo capaz de transferi-lo para seu empunhador através de contato físico, limitando-se à cinquenta pontos por postagem e uma vez por turno. A reserva será reiniciada com a mudança de tópico.
Quest ~ Plot:

Caminho do Hospedeiro
Requerimentos: Ser Jinchūriki.
Recompensa: Dominação da Bijū.
~
Sugestão de História: Após ter chegado no templo, Arthuria percebeu que estava vazio, totalmente inabitado. Com o cair da noite, decidiu repousar no interior da construção, se abrigando do frio e da chuva que afligia Kumogakure. Em meio à espera infindável, lembrou-se das palavras da Gobi sobre acessar seu subconsciente, e tentou fazer isso com o propósito de conversar com a besta com cauda, como já havia decidido anteriormente. Após tentar algumas vezes (tendo sido, inclusive, ajudada pela besta), a Pendragon finalmente entraria em sua própria consciência e conversaria com a bijū, a qual busca liberdade. Arthuria se recusará a liberar o selo e apresentará seus ideais, estando destinada à derrotar Shaka e Hinka. Pela convivência com seus jinchūrikis anteriores, sobretudo com o Rokudaime Hokage, Gobi se convenceria de que a Pendragon é uma kunoichi merecedora, e lhe emprestará seu poder para que possa completar os seus objetivos. No fim, a Kyūdaime abrirá os portões do Hakke no Fūin e se apresentará, revelando seu nome. A Gobi fará o mesmo, revelando seu nome de batismo. Link da solicitação
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 382/200.
Posts: 2/5 ~ cena com redutor.

Arthuria; HP: 2000, CK: 1525/3075, CKN: 0/400, ST: 0/16
Gobi; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro KI2ltzr
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Kyūdaime Raikage
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : bloodless

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67548-fs-do-you-still-want-to-be-a-hero#500335 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro - em Ter 19 Nov - 23:05

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro D3D4ZrU
~
A calma e a tranquilidade esvaíram de meu corpo. A impaciência tomou minha mente, e o sopro firme que partia de meus lábios inauguraram um reino de agonia. Os olhos, ainda inertes e apáticos, aos poucos mergulhavam-me naquele domínio sombrio, o império dos mochos e dos pesadelos, onde jamais a luz poderia alcançar. O suor apareceu, escorrendo pela testa e grudando os cabelos na pele quente, ardendo em febre. E estava quente, como a chama viva que amaldiçoa a alma dos impuros. Meus dedos entrelaçaram-se e minhas pernas fraquejaram. Baforei e abri os olhos, com os sentimentos palpitando entre uma amálgama de raiva e medo.

A luz do sol, ainda no poente, invadiu minha retina de súbito. Crispei os olhos em resposta, sentindo a estranha sensação de acolhimento ocupar os meus ossos e meu sangue. Somente quando a claridade se foi que pude ver minha égide. Subjugada pelo ódio ancestral que havia em meu âmago, meu corpo inflamou-se numa indomável aura enrubescida. A energia, borbulhante tal como uma água ardente, esfumava ininterruptamente uma densa camada de vapor. Tentei suspirar e acalmar os ânimos, mas o bafo quente sufocava-me. Logo, desfiz a posição de lótus e me ergui, mas a energia continuava a me cobrir, reavivando momentos que tive anos atrás.

[...]

—— Não! Está fazendo errado, infante. Não consegue fazer um simples exercício de concentração? Poupe-me de assistir os seus fracassos e se apresse!

A voz ressoou em meu íntimo como um trovão, e o manto odioso ligeiramente se desligou de minha pele, desaparecendo no ar e sendo carregado pela brisa do inverno. Meus cabelos eriçaram ante as palavras rudes da besta, e pensei em engordar-me com silêncios, sumir dali, esquecer daquilo e nunca mais tentar algo parecido. Mas eu sabia que era impossível. Eu estava ligado à fera, e a fera estava ligada a mim; éramos inseparáveis, tal como corpo e alma. Eu precisava falar com ela cara a cara, nem que isto custasse meu próprio espírito e minha sanidade.

—— Estou quase lá. —— Disse para a criatura, parecendo que estava jogando palavras aos ventos. Sem esperar uma resposta, mais uma vez sentei-me no soalho empoeirado, cruzando as pernas em lótus, como uma monge. Meus olhos se fecharam sem demora, e imergi mais uma vez no universo de trevas. Restou, então, um vazio entre vazios, rompidas nuvens entre desmaiados céus e cordilheiras infinitas. A concentração se intensificou, e uma luz fagulhou como um sinal, um aviso. Continuei, esperando que despertasse no metafísico de minha própria consciência.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur – invisível – está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha do lado esquerdo. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas. Shin Fūinjutsu: Kai ativado neste tópico.

Resumo: Quest "Caminho do Hospedeiro". Mais informações na outra aba de spoiler. Horário seguindo a abertura deste tópico, uma vez que é uma continuação direta do roleplay.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Perícia Elemental (÷2 Custo Raiton); Recuperação (+1% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro EZjpK1M
Byakugan [DESATIVADO]
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro IRxiSFl
Kiba 牙 [SELADO]
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro Oe4rnUK
Excalibur, 500/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeada como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo de vinte e cinco pontos de chakra, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, há uma quantia incrível de chakra natural concentrado no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o controle sobre a energia sábia podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecida pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo capaz de transferi-lo para seu empunhador através de contato físico, limitando-se à cinquenta pontos por postagem e uma vez por turno. A reserva será reiniciada com a mudança de tópico.
Quest ~ Plot:

Caminho do Hospedeiro
Requerimentos: Ser Jinchūriki.
Recompensa: Dominação da Bijū.
~
Sugestão de História: Após ter chegado no templo, Arthuria percebeu que estava vazio, totalmente inabitado. Com o cair da noite, decidiu repousar no interior da construção, se abrigando do frio e da chuva que afligia Kumogakure. Em meio à espera infindável, lembrou-se das palavras da Gobi sobre acessar seu subconsciente, e tentou fazer isso com o propósito de conversar com a besta com cauda, como já havia decidido anteriormente. Após tentar algumas vezes (tendo sido, inclusive, ajudada pela besta), a Pendragon finalmente entraria em sua própria consciência e conversaria com a bijū, a qual busca liberdade. Arthuria se recusará a liberar o selo e apresentará seus ideais, estando destinada à derrotar Shaka e Hinka. Pela convivência com seus jinchūrikis anteriores, sobretudo com o Rokudaime Hokage, Gobi se convenceria de que a Pendragon é uma kunoichi merecedora, e lhe emprestará seu poder para que possa completar os seus objetivos. No fim, a Kyūdaime abrirá os portões do Hakke no Fūin e se apresentará, revelando seu nome. A Gobi fará o mesmo, revelando seu nome de batismo. Link da solicitação
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 416/200.
Posts: 3/5 ~ cena com redutor.
Arthuria; HP: 2000, CK: 1525/3075, CKN: 0/400, ST: 0/16
Gobi; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro KI2ltzr
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Kyūdaime Raikage
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : bloodless

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67548-fs-do-you-still-want-to-be-a-hero#500335 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro - em Qua 20 Nov - 21:15

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro 4MU6c4q
~
Submersa no desconhecido, meus olhos lentamente se abriram em meio às águas turvas que sufocavam minha alma. Nadava irrefreavelmente naquele vale de sombra e de morte, embora não temesse mal algum, pois minha mente era minha arma; e ela me consolava. De soslaio, avistei a luz que rebrilhava nos confins de meu espírito, e rapidamente ordenei a mente na direção do oculto. Mergulhei mais fundo e não parei, mesmo que o refluxo daquelas águas tortuosas me tomasse o fôlego e me arrastasse para o alto. Eu preciso continuar. Pensava, prendendo a respiração enquanto descia ao abismo sem fundo, ao próprio inferno. Ergui minha mão na direção da claridade, e meus olhos fulgiram como uma estrela cadente, ansiando o destino. Estou próxima. Julguei, perto de ser engolida por aquele sol pálido. E se fez luz.

[...]

A vista novamente embaçou, dado o esplendor de minha alma. As pálpebras, antes transgredidas por um espetáculo radiante, aos poucos imergiram nas trevas novamente. O oceano sombrio dissipou-se de minha mente, e água efervesceu de súbito. Senti calor à ponto de suar. Logo, meus olhos se abriram mais uma vez e pude ver aonde eu estava. Paredes de concreto me cercavam, tingidas em um cinza apático, mas temeroso. O chão, molhado com a mesma água de outrora, ensopava a sola de meus calçados. Uma névoa estranha cobria o passadiço e continha meu alento; ao mesmo tempo que aquecia meu corpo como se eu estivesse num caldeirão. A luz era pouca, e partia apenas por uma singela bifurcação naquele estreito corredor. É ali. Julguei, ciente da minha sina. Meus olhos miraram na claridade, e transpassei as trevas como uma flecha penetrando na escuridão noturna.

O galgar findou num grande salão. Meus olhos, ainda levemente desacostumados com a luz naquela esfera obscura, focaram-se no além, percebendo, à priori, uma enorme construção – uma jaula. Nela, continha-se uma sombra de proporções gigantescas, com os dois olhos de íris azuladas brilhando em meio à penumbra. Engoli seco, com o sangue gelado naquele calor tórrido. Contudo, ainda assim resolvi me aproximar, segura e certa de que, enquanto meus olhos vigiassem a criatura, nada de ruim me aconteceria. Ela estava presa, e jamais conseguiria se soltar.

—— Você finalmente apareceu, criança! Adiante-se, libere o selo e dai-me minha tão estimada liberdade! Não vejo a hora de correr pelas montanhas e regressar àquela antiga floresta!

A criatura falou, e um trovão abalou as estruturas de minha cidadela psíquica. A água a meus pés ondeou com o rebimbo, e a fumaça que me cobria dissipou-se no átimo. Pude contemplar, então, a feição da besta de cinco caudas. Era como um grande cavalo, um corcel elegante, ou uma égua, caso considerasse sua voz tipicamente feminina. Sua face era como a de um peixe-boto, e dispunha de quatro chifres afiados. Sua pelagem era branca como a neve, e agora eu conseguia perceber o vapor quente que antes me atormentava exalava freneticamente de seu grande corpo. Seus olhos azuis-esmeralda eram cobertos por elegantes pigmentos carmesins, e a ponta de seus quatro cornos e de suas cinco magníficas caudas apareciam pinceladas em marrom-claro.

—— Então você é a Gobi? —— Perguntei, mesmo que achasse o nome “cinco-caudas” demasiadamente sugestivo.
—— É assim que vocês humanos me chamam. Mas isso não importa, tire-me daqui. Já! —— A besta respondeu, com a voz transitando entre a polidez e a raiva.

Meu corpo tremeu com o novo grito, que adejou pela câmara e espargiu a água para os lados. Ávido, o corcel continuou a encarar-me, penetrando-me com sua visão. Devolvi o olhar, recompondo-me do susto. De soslaio, notei um papel situado no centro da jaula que reprimia a fera de caudas, o suposto selo do selamento de oito trigramas. Em um salto, alcancei as barras de metal da prisão, ficando à poucos metros da bijū. Subi, concentrando o chakra em meus calçados e indo em direção ao papel. Num relance, notei um sorriso estampado no rosto da criatura, a qual mostrava seus enormes dentes afiados.

—— Muito bem, criança! Faça, já! —— Ela parabenizou-me, balançando as caudas em alegria.

Quando cheguei, puxei o papel e vislumbrei o verdadeiro selamento, contemplando sua forma perfeitamente espiralada. Para liberar o demônio, eu precisava enfraquecer o selo do Estilo de Selamento de Oito Trigramas, usando para isso o meu próprio chakra e minha própria vontade. Suspirei fundo, e com mais um pulo, desci graciosamente da jaula, afastando-me da mesma. Minha visão enfocou, mais uma vez, no semblante da Gobi, agora sem o alegre riso. Estava desalentada com o meu ato. O silêncio tomou conta da cidadela.

—— O que está fazendo? Me responda. —— A besta questionou, e sua raiva levantou uma tênue cortina de vapor.
—— Não irei liberá-la, Gobi. —— Falei com determinação, colocando a fera em uma situação ádvena.
—— Criança, saiba que eu posso fazer você pagar por isso...
—— Eu sei, eu acredito nisso.
—— Então você não teme a morte?
—— Não, não temo. —— Reforcei, cerrando os punhos. Deu-se uma pausa, o suficiente para que pudesse retomar o fôlego.
—— O que você teme, criança? —— Ela perguntou, esvaecendo o ódio.
—— Tenho medo de deuses, Gobi. —— Promovi alguns passos na sua direção, ainda encarando sua faceta mitológica.
—— Deuses? Conte-me mais sobre isso.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur – invisível – está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha do lado esquerdo. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas. Shin Fūinjutsu: Kai ativado neste tópico.

Resumo: Quest "Caminho do Hospedeiro". Mais informações na outra aba de spoiler. Horário seguindo a abertura deste tópico, uma vez que é uma continuação direta do roleplay.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Perícia Elemental (÷2 Custo Raiton); Recuperação (+1% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro EZjpK1M
Byakugan, Desativado.
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro IRxiSFl
Kiba 牙, Selado.
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro Oe4rnUK
Excalibur, 500/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeada como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo de vinte e cinco pontos de chakra, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, há uma quantia incrível de chakra natural concentrado no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o controle sobre a energia sábia podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecida pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo capaz de transferi-lo para seu empunhador através de contato físico, limitando-se à cinquenta pontos por postagem e uma vez por turno. A reserva será reiniciada com a mudança de tópico.
Quest ~ Plot:

Caminho do Hospedeiro
Requerimentos: Ser Jinchūriki.
Recompensa: Dominação da Bijū.
~
Sugestão de História: Após ter chegado no templo, Arthuria percebeu que estava vazio, totalmente inabitado. Com o cair da noite, decidiu repousar no interior da construção, se abrigando do frio e da chuva que afligia Kumogakure. Em meio à espera infindável, lembrou-se das palavras da Gobi sobre acessar seu subconsciente, e tentou fazer isso com o propósito de conversar com a besta com cauda, como já havia decidido anteriormente. Após tentar algumas vezes (tendo sido, inclusive, ajudada pela besta), a Pendragon finalmente entraria em sua própria consciência e conversaria com a bijū, a qual busca liberdade. Arthuria se recusará a liberar o selo e apresentará seus ideais, estando destinada à derrotar Shaka e Hinka. Pela convivência com seus jinchūrikis anteriores, sobretudo com o Rokudaime Hokage, Gobi se convenceria de que a Pendragon é uma kunoichi merecedora, e lhe emprestará seu poder para que possa completar os seus objetivos. No fim, a Kyūdaime abrirá os portões do Hakke no Fūin e se apresentará, revelando seu nome. A Gobi fará o mesmo, revelando seu nome de batismo. Link da solicitação
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 856/200.
Posts: 4/5 ~ cena com redutor.
Arthuria; HP: 2000, CK: 1525/3075, CKN: 0/400, ST: 0/16
Gobi; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro KI2ltzr
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Kyūdaime Raikage
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : bloodless

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67548-fs-do-you-still-want-to-be-a-hero#500335 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro - em Qui 21 Nov - 21:17

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro 2fvbbpE
~
Prossegui com meus passos, deixando que as suaves gotículas de água deslizassem e respingassem pelas laterais dos calçados. Com a cabeça içada, empenhava-me para fitar o corcel de fios albinos, concentrando-me em seus marcantes olhos azul-esverdeados. A cada centímetro que percorria, sentia o vapor quente do demônio de caudas alastrar-se pelo meu corpo, inundando-me com uma tórrida brisa infernal. Apesar disso, avançava triunfantemente, protegendo o rosto com uma das mãos e respirando calmamente, em cadência. No átimo, as distâncias se encurtaram, e logo vi a besta aproximar seu semblante delgado das grades metálicas que lhe reprimiam. Gobi chegou próxima o suficiente para que a força de seu hálito esvoaçasse meus cabelos e me fizesse pressão.

—— Criança, conte sobre seu medo. —— A criatura repetiu, e a voz imperou pelo vazio entre os vazios. De supetão, cerrei os punhos e alinhei minha postura. De peito ereto, meu fôlego concentrou-se nos pulmões, e o ar se esvaiu-se através de palavras fragorosas, que me acalentaram e dançaricaram pelo salão como um dragão alado. Assim se deu meu discurso.

—— Houve outrora um homem pálido com cabelos loiros que resolveu renegar os mandamentos de seu pai e reduzir o mundo a cinzas. Sedento por poder, ele provocou chacinas e distribuiu dor aos seus entes mais próximos. Assim, sua família precisou selá-lo, anulando-o das lógicas do próprio tempo. —— Enquanto falava, evocava memórias das projeções de Shion, assistidas quando o mesmo resolveu visitar-me no gabinete. As projeções narravam os anais da trajetória de seu próprio filho.

—— Uma história tão trivial. Não minta para mim, sei reconhecer fábulas, infante. —— Rebateu a criatura, pousando seu dorso no chão molhado, se acomodando.
—— Não estou te enganando, nem te contando fábulas. O nome deste homem era Shaka, e o selo do tempo que lhe prendia foi desfeito à pouco tempo.

Nesse instante, consegui sentir o chão tremer como num débil terremoto. O chakra que esvaía da bijū cessou repentinamente, e seus olhos resplandecentes foram nutridos com o vívido sentimento das lembranças; uma nítida injeção de memórias. Tentando manter a calma, continuei após alguns segundos, vislumbrando fixamente o estado atônito da fera de cinco caudas.

—— Shaka está livre, e ele traz a guerra e a morte. Seu séquito imortal caminha por essa terra sem medo, comandados por sua campeã, Hinka. —— Minha voz se tornou pesada, e a atmosfera tornou-se estéril tal como o céu noturno desprovido de lua e de estrelas.
—— Sim, eu sei. Eu me lembro de todos. —— Gobi falou, resfolegando. O vapor cálido voltou a circular pelo ambiente.
—— Se lembra de todos?
—— Sim, de todos. —— Ela repetiu, continuando. —— Mikoto, Hinka, Shaka, Giltine... Todos os que se opuseram a mim e a meus jinchūriki.
—— Você teve outros jinchūriki? Quem eram? —— A dúvida apareceu.
—— Chisaki, Yugami e Albus. Eles foram meus três únicos hospedeiros após ter sido aprisionada por aquela garota Uchiha.
—— Albus? O Rokudaime de Konoha? E você diz que foi aprisionada por uma Uchiha? Como, Gobi? —— As perguntas continuavam à surgir em minha mente, germinando tais como gramíneas na primavera.
—— Muitas perguntas, criança. Deixe isso para depois.
—— Tudo bem, pode ser. —— Assenti, balançando a cabeça.

Mais uma vez, da mesma forma que outrora, o ambiente tornou-se profundamente taciturno; eu não falava, e nem ela. Senti o vapor unir-se ao meu corpo, e uma gota solitária de suor escorrer pela minha testa e definhar no soalho alagado. Ainda assim, minha respiração era calma, da mesma maneira que a da Gobi, embora eu conseguisse sentir o mormaço verter por suas volumosas narinas. De súbito, a fera suspirou com força, elevando a água e afastando o caos que se fazia naquele espetáculo nebuloso. Ela ergueu-se de seu estado relaxado, continuando a fitar-me do alto. Os cascos do corcel fizeram a terra tremer uma vez mais.

—— Criança? —— Ela disse.
—— Sim? —— Respondi.
—— Eu confio em você.
—— Confia? Como pode confiar em alguém que não conhece?
—— Sei avaliar os meus hospedeiros. Assim foi com Chisaki, assim foi com Yugami, assim foi com Albus. E assim foi com você.
—— Fico lisonjeada com isso. De verdade.
—— Não fique. Venha, aproxime-se e toque aqui.

A besta, então, abaixou sua enorme cabeça, apontando-me os longos chifres pontudos. Seus movimentos eram retesados, e não pareciam oferecer perigo. Acheguei-me, levando a mão até o crânio peludo, afagando-o com ternura. No mesmo instante, senti uma energia consumir o meu âmago, uma força que nunca antes havia testemunhado. A cabeça da Gobi balançou, e seus olhos cintilaram na escuridão, serenos como o orvalho da manhã.

—— Irei te ajudar em sua empreitada, criança. Qual o seu nome? —— O corcel indagou, recompondo a postura.
—— Me chamo Arthuria. E qual o seu? Acredito que “cinco-caudas” não seja seu verdadeiro nome...
—— Muito bem notado, jovem. Na aurora dos tempos, velho dos Seis Caminhos me batizou de Kokuō.
—— Kokuō? Um belo nome. —— Falei, mostrando um sorrindo.
Biju

Biju

Então, sem demora, relaxei meus músculos e respirei fundo, tomando fôlego. A ponta dos dedos de minha mão destra repentinamente fulguraram em pequenas chamas azuladas, uma para cada um dos dedos. O selo em minha barriga apareceu, e levantei a blusa com a canhota para que pudesse notar as inscrições do fūinjutsu de oito trigramas. No átimo, vi meu antebraço pincelar-se com marcas negras, símbolos similares aos que haviam em minha barriga. Assim, aproximei os dedos aquecidos com as chamas místicas na direção do selamento, tocando-o e girando-o com uma única volta. Dor e formigamento me afligiram, seguido por uma forte sensação de alívio. A marca, então, se desfez, e o selo foi finalmente rompido. O portão que prendia a Gobi, ou melhor, Kokuō, abriu-se de súbito. E, mais uma vez, fez-se luz.

[...]

Segundos depois, retornei ao templo, ainda sentada em posição de lótus e segurando o cachecol negro que aquecia minhas mãos. Percebi, num relance, o esplendor do astro sol, glorificado por um nascimento divino. Os raios fulgentes, ultrapassando as lascas nas ventanas e na portinhola de madeira, viajaram até meus olhos e me cegaram, e mais uma vez precisei crispar a vista ante a sublime claridade. Não durou muito, e logo levantei-me e aprontei-me, colocando a echarpe em seu devido lugar.

—— Para onde vamos? —— A voz de Kokuō rebimbou, chacoalhando meu íntimo. Conseguia entendê-la perfeitamente em minha cabeça.
—— Para casa. —— Respondi mentalmente, precisando concentrar-me um pouco.

Assim, empurrei o ádito com força, e rapidamente segui em direção ao vilarejo. Naquela manhã, a neve ainda caía, mas a chuva que outrora me afugentara não mais era um tormento. No percurso, exercitava meus diálogos mentais com o corcel de cinco caudas, contando minha história e lhe inteirando sobre os acontecimentos que transcorreram nos últimos anos que seguiram após a queda de seu último hospedeiro, Senju Albus, o Rokudaime Hokage.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur – invisível – está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha do lado esquerdo. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas. Shin Fūinjutsu: Kai ativado neste tópico.

Resumo: Quest "Caminho do Hospedeiro". Mais informações na outra aba de spoiler. Horário seguindo a abertura deste tópico, uma vez que é uma continuação direta do roleplay.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Perícia Elemental (÷2 Custo Raiton); Recuperação (+1% CK p/turno).
Custos: -100CK (Hakke no Fūin Shiki).
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro KEu13QO
Hakke no Fūin Shiki, Desfeito.
Rank: A
Descrição: O Estilo de Selamento de Oito Trigramas é um fūinjutsu criado pelo clã Uzumaki e consiste no uso de dois Selos de Quatro Símbolos. Essa técnica foi usada por Minato Namikaze para ajudar Naruto Uzumaki a acessar o chakra de Kurama, selada dentro dele. Para executar a técnica, o usuário deve primeiro invocar um trono cerimonial e colocar o alvo nele. O selo não fica automaticamente visível na barriga de Naruto, mas tornou-se perceptível quando ele extraia o chakra de Kurama.

No anime, esta técnica de selamento é feita especificamente para forçar uma besta com cauda a ajudar seu jinchūriki, o selo irá enfraquecer gradualmente dando assim à besta uma chance para a sua liberdade. Este é um grande risco para um jinchūriki, já que eles só têm tempo para tornar-se forte o suficiente para subjugar a besta com cauda e obter um selo mais forte. Para o jinchūriki ganhar mais tempo, o selo pode ser completamente bloqueado, impedindo o selo de enfraquecer ainda mais, mas também impedindo o jinchūriki de acessar mais chakra da besta com cauda.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro 73Gi9ZD
Kokuō (コク王, Kokuō), mais conhecida como Cinco-Caudas (五尾, Gobi), é uma das nove bestas com cauda. No passado ela foi selada dentro de Han de Iwagakure. Kokuō assemelha-se principalmente com um cavalo branco, mas com cabeça de golfinho. Como uma bijū, ela ​​é extremamente grande e delgada, superando completamente florestas inteiras, sendo que rivaliza com Kurama - em sua forma completamente restabelecida - como a mais alta dentre seus irmãos. Ela tem dois chifres longos e três chifres pontudos - dois no anime - mais curtos na frente. As extremidades de seus chifres, cascos e caudas são marrom claro, com alguns pontos da mesma cor antes das áreas marrons de seus chifres e cascos. Ela também tem marcas vermelhas escuras sob seus olhos azuis-esverdeados. Durante os últimos dias restantes do Sábio dos Seis Caminhos, Kokuō era muito menor do que é agora, e seus chifres também eram mais curtos.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro EZjpK1M
Byakugan, Desativado.
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro IRxiSFl
Kiba 牙, Selado.
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro Oe4rnUK
Excalibur, 500/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeada como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo de vinte e cinco pontos de chakra, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, há uma quantia incrível de chakra natural concentrado no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o controle sobre a energia sábia podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecida pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo capaz de transferi-lo para seu empunhador através de contato físico, limitando-se à cinquenta pontos por postagem e uma vez por turno. A reserva será reiniciada com a mudança de tópico.
Quest ~ Plot:

Caminho do Hospedeiro
Requerimentos: Ser Jinchūriki.
Recompensa: Dominação da Bijū.
~
Sugestão de História: Após ter chegado no templo, Arthuria percebeu que estava vazio, totalmente inabitado. Com o cair da noite, decidiu repousar no interior da construção, se abrigando do frio e da chuva que afligia Kumogakure. Em meio à espera infindável, lembrou-se das palavras da Gobi sobre acessar seu subconsciente, e tentou fazer isso com o propósito de conversar com a besta com cauda, como já havia decidido anteriormente. Após tentar algumas vezes (tendo sido, inclusive, ajudada pela besta), a Pendragon finalmente entraria em sua própria consciência e conversaria com a bijū, a qual busca liberdade. Arthuria se recusará a liberar o selo e apresentará seus ideais, estando destinada à derrotar Shaka e Hinka. Pela convivência com seus jinchūrikis anteriores, sobretudo com o Rokudaime Hokage, Gobi se convenceria de que a Pendragon é uma kunoichi merecedora, e lhe emprestará seu poder para que possa completar os seus objetivos. No fim, a Kyūdaime abrirá os portões do Hakke no Fūin e se apresentará, revelando seu nome. A Gobi fará o mesmo, revelando seu nome de batismo. Link da solicitação
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 1108/200.
Posts: 5/5 ~ cena com redutor.
Arthuria; HP: 2000, CK: 1425/3075, CKN: 0/400, ST: 1/16
Kokuō; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro KI2ltzr
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Kynz
Genin
Kynz
Vilarejo Atual
https://www.narutorpgakatsuki.net/t69189-ficha-uchiha-kynz#517752

Re: [ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro - em Sex 22 Nov - 7:36

@ Aprovado. Excelente formatação.

_______________________

[ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro Aee49c2fe7977fe1cb1b865a494da5cf
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [ Cena - Solo ] O Caminho do Hospedeiro -

-


  
 
Ir para Primeira Mensagem

Layout desenvolvido por Akeido, Dorian e Naru
Naruto RPG Akatsuki (2010 - 2020)
Hospedado por Criar um fórum grátis - FORUMEIROS.com
.