:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Filler:  As lagrimas sobre a chuva. 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
Filler:  As lagrimas sobre a chuva. 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Filler: As lagrimas sobre a chuva. - Publicado 6/11/2019, 01:39

Filler:  As lagrimas sobre a chuva. Ddfde51666993463798dde04e6b88876




A chuva parecia infinita, assim como a melancolia de Takane, ela era uma pessoa ativa, feliz e que sempre buscava sorrir para amigos e inimigos, a filosofia de seu clã de sua religião a ensinava ser assim, no entanto, a vida de um shinobi não era um mar de flores, eles viviam em missões que mudavam a vida das pessoas, mas em troca equivalente, as missões também mudava a vida do shinobi, era regra intrínseca na vida daqueles que apostava suas vidas para melhorar a vida dos outros e isso ocorria desde que mundo era mundo.

Ela deixou que o som de seu próprio suspiro tomasse conta da pequena, porem confortável sala de estar, um homem a muito tempo havia se matado ali, um shinobi que Takane nunca chegou a conhecer pessoalmente, mas que em seu intimo chamava de pai, apesar de saber muito bem que ele não era o homem com quem tinha um vinculo sanguíneo, na verdade, sabia muito pouco ate mesmo de sua mãe e isso sempre foi uma farpa em seu peito.

A chuva continuava a cair, assim como lagrimas que escorriam de seus olhos, e o mais estranho, ela não conseguia entender o motivo de estar chorando, de se sentir tão triste, era a chuva que estava entoando uma canção tão amarga ou o soluço entravado em sua garganta, não sabia dizer, apenas sentir e aquele sentimento, quanto mais contido em seu peito pior ficava.
Os raios rabiscavam o céus de branco enquanto os trovoes pareciam marchar sobre os tetos da casa, fazendo tudo tremer, inclusive a gennin que sem amparo de sua namorada que estava no hospital se sentia ainda mais desamparada e triste.

---Porque eu? ---

Tanto Taika quanto Takane não conseguiam responder a essa pergunta. Mais um relampejo de luz seguido de um estrondo colossal, em suas crença quando o chovia era que a própria deusa estava chorando, e que os os trovoes eram seus soluços, talvez, até mesmo a deusa havia sentido comoção das lagrimas sem fim da gennin.
Em um rompante de fúria e amargor a menina se levantou, já não conseguia segurar em seu peito a dor que ela sentia, saiu para fora deixando que as gotas escorressem por seus cabelos negros e molhasse seus vestidos azuis.

Ela gritou, gritou o mais alto que conseguia, queria que sua Deusa lhe explicasse os sentimentos de tristeza, de perda de sofrimento.

---PORQUE EU ESTOU VIVA, ME DIGA, PORQUE AQUELAS PESSOAS TIVERAM QUE MORRER? SETENTA PESSOAS! PORQUE MINHA DEUSA PORQUE NÃO AS SALVOU, PORQUE NÃO ME DEU FORÇAS NA HORA EM QUE PRECISEI---

Takane sentia se péssima, naquela fatídica missão, por sua fraqueza, por falta de força, pessoas haviam morrido de uma doença que ela poderia curar se fosse mais forte, se sua deusa tivesse ajudado.

----VAMOS ME DIGA... EU PRECISO DE UMA RESPOSTA, PORQUE EU PAREÇO AMALDIÇOADA A VIVER SOZINHA... --- Takane o começou a dizer o nome, de todos aqueles que ela havia deixado morrer, de todos aqueles que contavam com seu melhor. ----- PARA QUE TUDO ISSO MINHA DEUSA PARA QUE? ---

As lagrimas se misturava a chuva enquanto a pobre menina estava encharcada dos pes a cabeça sentindo-se desamparada e sozinha ela já havia perdido boa parte da voz enquanto gritava por ajuda ela, sentou-se na grama molhada, seus pes encharcados se encolheram para próximo de seus braços.

---MINHA MÃE... MEU PAI... MINHA ANTIGA VILA... TUDO O QUE TOCO MORRE... PRA QUE VIVER ASSIM?---

Os trovoes brandiam sobre os céus chacoalhando o firmamento, e os ventos uivavam violentamente, passando por entre os prédios, sibilando entre as lacunas dos muros, se sua deusa não a ouvia Takane a faria ser ouvida. Formou os selos com as mãos e se concentrou ao máximo queria atingir os céus, fazer com que sua divindade notasse o sofrimento de sua fiel serva.

Esferas de luz surgiram ao seu redor ela se concentrou aquele ataque tinha que atingir os portões celestes, ela precisava de um sinal, qualquer coisa que a fizesse se sentir viva consigo mesma.

Ondas de luz se propagaram a sua frente um disparo veloz em linha reta, lançando se contra as pesadas nuvens que assombravam konoha, no entanto, infelizmente o seu poder não foi suficiente, ela se quer atingiu as nuvens mais baixas.

---ME DIGA DEUSA, PORQUE? PORQUE EU ESTOU VIVA, QUAL E O MOTIVO DA MINHA EXISTENCIA---

Formou novamente os selos, sentia o peso da técnica que ela havia acabado de aprender, mas não se importava se sairia viva daquele inferno, ninguém notaria, seria mais um cadáver em uma vila que não se importava com a existência daquela misera menina, seria apenas mais uma alimentando os campos e as arvores.
As esferas brilhavam com força, vibravam e emitiam uma luz muito mais forte do que da ultima vez, Takane estava aplicando todo seu desempenho toda sua energia, todos os seus sentimentos naquele jutsu.

---Nagareboshi.---

Takane sentiu uma pressão contraria a sua, as esferas giraram varias vezes ao redor de um eixo invisível, ao mesmo tempo seu corpo sem forças para se manter em pé caiu sobre a lama da calçada de sua casa, quase inconsciente ficou ali por minutos que pareciam horas.

Megumi que via tudo a distancia se aproximou, com seu típico guarda chuva rosa e se ajoelhou ao lado da gennin.

---Eu consegui?---

Perguntou a menina com os olhos vazios e inertes, estava perdendo a consciência, suas pálpebras pesavam tanto quando as gotas de chuva que insistiam em cair do ceu, foi então que um feixo de luz rompeu as grossas nuvens, seja por uma mera coincidência seja por um capricho de sua deusa a gennin o sentiu em sua pele, no seu rosto, nas suas mãos, era como se a própria deusa tivesse lhe abraçado e afagado seus cabelos molhados, naquele instante, para Takane a chuva que até então era fria parecia quente, ela sorriu enquanto perdia o ultimo resquício de consciência.

---Sim Takane... sua fé... conseguiu tocar os portões do ceu. ----

Takane dormiu por um dia inteiro antes que pudesse abrir os olhos e sentir que os raios de sol iluminavam seu rosto, estava de volta a ativa, era como se a frustração em seu peito tivesse desaparecido, todos aqueles sentimentos ruins, que ela estava sentindo, tudo havia sido levado pela chuva.

Ela correu ate ao pequeno altar, acendeu as velas e fez suas orações matinais, se sentia envergonhada por ter gritado com sua deusa, de ter duvidado de sua fé, nunca mais faria isso, nunca mais questionaria para os preceitos de sua própria religião.

Desceu as escadas, sorrindo e cantarolando, e quando chegou la embaixo encontrou Megumi, seus cabelos ainda não haviam crescido completamente e ela usava um turbante para cobri-lo, a menina desviou o olhar, os dourados cabelos de Takane tinham sido cortados por falta de habilidade da gennin em encontrar a doença.

---Takane... precisamos conversar...---

A gennin sentiu o peso daquelas palavras, e seu coração bateu forte.

--Te deixei preocupada ne?—prontificou a menina se ajoelhando ---Me desculpe eu... eu não sabia porque fiz aquilo.---
Megumi se aproximou e a abraçou com força, as duas ficaram assim por um tempo, até que a menina a jovem soltou ela e com os olhos chorosos sussurrou.

---Não e sua culpa Takane... aquelas pessoas... não foi sua culpa, você deu o máximo de si, se arriscou se sacrificou para me salvar... então... então.... nunca mais se pergunte porque você existe, porque não morreu.... --- havia tropeços nas palavras da chunin, ela não conseguia expressar tudo o que estava engasgado em seu peito, não conseguia ser tao sincera com Takane, nem muito menos acreditar que uma divindade tinha um plano por tras de tudo isso.

--Eu... eu queria ter salvado todos eles... queria ter deixado seus cabelos intactos... se eu fosse mais inteligente... se eu tivesse prestado mais atenção nas suas aulas, se eu fosse mais forte com meu raiton....---
Takane voltou a chorar.

A chunin acariciou seus cabelos negros e se aproximou beijando-a com seus lábios carnudos, as duas se enrolaram em caricias profundas e românticas, sua mão deslizou sobre as cochas da chunin.

---Prometa-me... que não vai me abandonar, que vai ser a melhor e viver até o ultimo instante, vai sorrir e se for chorar que seja em meus braços.---

Takane sorriu.

--Eu prometo.---

Status:

Roupas:

Spoiler:



Filler:  As lagrimas sobre a chuva. 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
Filler:  As lagrimas sobre a chuva. 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Re: Filler: As lagrimas sobre a chuva. - Publicado 6/11/2019, 01:50

Status
Filler:  As lagrimas sobre a chuva. 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

'Schrödinger
'Schrödinger
Vilarejo Atual
Filler:  As lagrimas sobre a chuva. 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

Re: Filler: As lagrimas sobre a chuva. - Publicado 12/11/2019, 16:29

@

Podia começar a fazer parágrafos grandes, mas bem explícitos. É meio incomodante ler desse jeito.

_______________________

Filler:  As lagrimas sobre a chuva. ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: Filler: As lagrimas sobre a chuva. - Publicado