>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Oda
Jōnin
Oda
Vilarejo Atual
Ícone : [Treino de Sorte] A Sorte é como o Vento... 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650

[Treino de Sorte] A Sorte é como o Vento... - 7/10/2019, 23:18



体術 Tai
"Eu me sinto como se estivesse jogando cartas com o diabo", pensou consigo a kunoichi. Suas pernas doíam. Em especial os músculos atrás de sua canela, na panturrilha. O agregado muscular, definido e organizado ali parecia queimar como se tivessem vertido por ele uma filete de magma. Era como ser marcado a ferro fervente, mas dentro de sua própria carne. No interior das veias.

Era o ácido que se acumulava ali e sinalizava ao resto do organismo que a energia dos músculos havia se esgotado e que precisavam descansar para repor. Era óbvio que apenas a dor não tornava impossível o movimento, em especial para um ninja treinado, que podia direcionar seu chakra de maneira a energizar a região. Isso os tornava muito mais resistentes, mesmo aqueles que usavam das habilidades em tai mais do que o ninshu. Todos os ninjas conheciam o chakra e sabiam como operá-lo.

Mas voltemos para a afirmação inicial. O que Ororo, e sim, caso não tenha prestado muita atenção nos indicativos (ou na ficha do personagem, vamos ser francos), esta é Ororo N'Yami, uma kunoichi de Konoha. Pois bem, voltando mais uma vez a frase inicial, a garota estava se referindo a ideia de que participava de um jogo perigoso. Sim, muito perigoso e a própria natureza desse pensamento revelava muito disso. Isso porque esse pensamento era um em um milhão, porque no momento de velocidade e perseguição, geralmente seus pensamentos ficam mais limitados. O objetivo se torna o maior catalisador da energia mental. O cérebro estava ocupado analisando todos os tipos de cenários referentes a coisas mais importantes do que análise existencial: risco de queda, altura, segurança da plataforma seguinte a ser pisada e resolver a questão de como se manter oxigenado quando em uma situação tão intensa.

E foi em um desses cálculos que o cérebro decidiu a riscar. Já que estavam jogando cartas com o diabo, que assim fosse. Que de fato seguissem desse jeito. Ororo removeu uma estrela ninja, famosa shuriken, de sua bolsa de armas. Mas antes de eu contar o que ela fez, vamos ao envoltório dessa situação. O cenário, escolhido pelo fugitivo, era extremamente desfavorável. Uma rede intrincada de árvores acumuladas em distâncias não muito grandes, mas com múltiplos níveis, folhas, animais e demais situações. Haviam armadilhas por todo o terreno. Dou um exemplo:

O cérebro altamente oxigenado e sendo intensamente cobrado pela atividade física, percebeu, de maneira realmente espetacular, um filete de luz anormal no meio das folhas. Isso foi um verdadeiro golpe de sorte. Uma vez que diante dessa visão, o cérebro tinha a opção de descartar a informação como apenas um reflexo da luz em alguma folha úmida, descartar com base no fato de que sabia que estava muito cansado para perceber tudo com tanta precisão ou apenas tentar ignorar aquilo contando que não fosse nada. E diante dessas possibilidades tão tentadoras, ele optou por algo mais difícil, mas compreensível: o filete de luz foi o reflexo do sol em uma linha de aço.

A kunoichi atirou a estrela ninja no lugar onde detectara o filete. Antes de ser cortado, o fio foi tracionado, naturalmente, porque ainda seguimos as leis da física. Partido, mas tracionado, a armadilha foi acionada. A explosão subsequente foi gloriosa, um pouco esperada, mas especialmente perigosa. A árvore foi transformada em centenas de pedaços de madeira em uma fração de segundo, Ororo viu alguns deles vindo em sua direção, já que marchava diretamente contra a árvore. Se esforçou para esquivar de todos, mas a ventania lhe cegava. Não foi totalmente sortuda nisso. Eram variáveis demais e dois pedaços de madeira se prenderam na pele de seu braço esquerdo e outra passou rasgando por um dos flancos. Era velocidade demais pra que mesmo um toque básico não causasse imensa dor.

O fugitivo olhou para trás e as cartas foram dispostas na mesa. Esse momento de distração não o permitiu calcular perfeitamente o próximo passo. Ele pisou de maneira torta, metade do pé encontrando um cipó agarrado ao galho retorcido. Uma falsa segurança e então o desequilíbrio ocorreu. Azar o dele! Sorte a dela! Não se podia dizer que era diferente em uma luta, fortuna e desgraça eram lados opostos da mesma moeda e era difícil que caísse o mesmo para ambos os adversários em uma luta.

50:50

É uma proporção mágica. Mas aí é o tipo de proporção que pode ser calculada. Por que assim que Ororo emergiu da fumaça ela olhou para o inimigo tombando entre os troncos e retirou dessa vez uma kunai de sua bolsa. E aí o jogo de probabilidades recomeçou. Ela arremessou a arma em direção ao oponente, junto com uma kibaku fuuda. Mirou no dorso.

E então ao longo da viagem a sorte, a habilidade e demais fatores precisavam se somar. Muitas váriaveis e a porcentagem, pode-se dizer, era difícil de se prever. Probabilidades percorriam a lâmina tal como o vento. Cada molécula, cada átomo, cada mínima variação. Em uma distância tão grande quanto a que estava, Ororo sabia se difícil o feito que tentara obter. Só que não existia impossível. No mundo em que vivemos 0, não é uma possibilidade. O que é estranho, já que há infinitas possibilidades para tudo.

E a arma voou. Acertando com força o dorso do inimigo, logo abaixo do ombro. A explosão subsequente foi uma espécie de doce vingança. O inimigo caiu atordoado no chão, gravemente ferido, mas ainda vivo. Ororo pousou no galho seguinte e ajeitou os cabelos prateados, tirando poeira da explosão de sua flak-jacket.

Sorriu. O sorriso dos sortudos.

Desceu até a posição do inimigo. Acompanhada com um dos outros ninjas médicos que a seguiam. Ela era uma kunoichi jovem, mas a perseguição lhe renderia uma boa parcela de recompensas. Aquilo, claro, que seus superiores não extraviassem de seu pagamento, como costumavam fazer. O que mais importava afinal, depois de tudo, era que estivesse pronta. Que soubesse entender os resultados da sorte. Os resultados do jogo. E ser imensamente grata por ele.

Resultado. Nisso se encerrava a glória verdadeira de todas as possibilidades. Quando a possibilidades se torna real. É só aí, que ela alcança seu verdadeiro potencial. Ororo agora, era uma possibilidade.





HP: (1325 • 1325) CH: (1825 • 1825) ST: (00 • 06)


Considerações:

Aparência:



Resumo:


Jutsus:


Ativos:





Equipamento:
Bolsa de Armas [20/20]
Bolsa: Espaço 20

20 Senbon
20 Kibaku Fuuda
5 Kemuridama



[Treino de Sorte] A Sorte é como o Vento... 200?cb=20121118184628&path-prefix=pt-br


_______________________

[Treino de Sorte] A Sorte é como o Vento... Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.