>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Brugmansia
Chūnin
Brugmansia
Vilarejo Atual
Ícone : Filler: Kawaitakawa 27961

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67214-brugmansia-moriyama

Filler: Kawaitakawa - 3/8/2019, 13:36

Filler: Kawaitakawa Datura-ievgeniia-lytvynovych

   Era uma noite fria na Vila Oculta sobre as Pedras, mas sinais lhe diziam que o inverno estava passando, Moriyama estava ansioso para sentir os aromas da primavera e ver toda a vida rebrotar verde e vigorosa na primavera, demonstrando que mesmo a aparência morta que o inverno dá a natureza é transitória, a vida é organizada em ciclos, sempre em constante mudança, e essa palavra foi um tema que começou a aparecer em sua vida, o que deveria mudar? Moriyama pôs-se a meditar, o clima em sua mente era turbulento, mas não necessariamente ruim ou negativo, exercitava sua respiração específica de meditar, com pausas entre a inspiração e a expiração, tudo com a mesma duração de tempo, aos poucos foi esquecendo-se de seu corpo e viu-se em uma floresta coberta de uma densa neblina, uma claridade incógnita fazia parecer que não era o sol que iluminava aquele onírico lugar, ouvia um cantar de alguma ave que não conhecia, seu canto era constante e alerta, entre as árvores em sua visão podia perceber que havia uma mancha negra tingindo uma região da névoa, Moriyama já sabia quem era, seu velho amigo e rival Himori, em sua presença sem forma, somente com seus rubros olhos a espreitar cada passo e decisão feita pelo rapaz, a Entidade logo tomou a palavra: "Sua nova aliança lhe trará bons frutos, Moriyama, não se arrependerá de ter seguido minha sugestão." Aquela frase lhe causava um estranho frio no estômago, como se sentisse seguindo um plano arquitetado por aquela energia, fora Himori quem jogou Moriyama no caminho para encontrar aquele circuito subterrâneo antigo nas profundezas de Iwa, onde o rapaz veio a conhecer os morcegos que faziam parte de sua vida naquele momento, olhou para seu braço e viu a marca da mordida do morcego que lhe tirou um pouco de sua carne e a trocou por uma gota de sangue, se fechasse seus olhos era possível ouvir o emaranhado de asas batendo e o agudo choro daqueles seres voadores, agora via-os de alguma forma como os irmãos que nunca teve, Himori continuou a falar: "Mas vejo que ainda não se sente confortável. Entenda, Moriyama, você pode me ver como uma sombra que te leva a praticar o mal mas você sabe que isso não é verdadeiro, eu sou a própria Natureza que você tanto reverencia, no entanto você tenta olhar somente para o lado branco, claro e iluminado de mim, tomar somente um lado irá te desequilibrar e você irá cair da corda." Desde que fizera o pacto na escuridão é verdade que não via mais Himori como uma presença tão ameaçadora e violenta, aos poucos compreendia mais o que significava, e como aquilo na verdade era um reflexo dele mesmo, e a analogia estava correta, em uma corda bamba você não pode escolher lados, Moriyama buscou tanto aproximar-se da luz e afastar-se das trevas que, uma vez tomado pelas trevas, perdia totalmente o controle sobre si, e as trevas, de uma só vez, tomavam controle de suas decisões, novamente a voz gutural da entidade preencheu sua mente: "Visite nossos amigos, não se esqueça, você já passou muito tempo na luz, eles são seus professores das trevas."
Abriu seus olhos lentamente, a noite corria mas não sentia sono nenhum, na realidade agora sentia-se tomado pela obrigação de cumprir com um dever, e devia a ninguém se não a si mesmo, levantou-se e pegou em seu armário um bom casaco negro, saiu de sua casa sem nenhuma luz para guiar seu caminho, o que o guiava era a pálida luz das estrelas e da lua em seu meio-crescente, era o suficiente, seus olhos já aos poucos se adequavam as trevas, e era ofensivo levar luz ao lugar que estava indo, caminhou solitário por entre ruelas de Iwagakure até chegar na trilha que subia as montanhas atrás da vila, lembrava-se daquele caminho como se ele o levasse até sua própria casa, então esse era o significado do pacto, uma união verdadeiramente familiar, ao menos era isso que pensou ser um sentimento familiar, coisa de Moriyama nunca sentiu em sua rude vida, lembrando de seu passado vira que passou muito tempo também mergulhado nas trevas, com somente um fio de luz prendendo-o ao equilíbrio, enquanto que após seu renascer como Moriyama tentou mergulhar por completo na luz, buscando eliminar cada rastro de sombra que ainda o perseguisse, percebera agora que deveria mergulhar no equilíbrio. Ouviu o som de alguns morcegos saindo da caverna atrasados, pois o sol há muito já se punha, aquela caverna realmente era um centro de reunião daqueles seres sombrios, parecia haver mais movimento lá do que na própria vila, como se lá fosse realmente a vila oculta nas pedras, ao menos o nome estaria correto, lentamente começou a arrastar-se pelas estreitas entradas pelo rio seco que o levavam até a gruta principal, os morcegos pareciam cumprimentá-lo, e Moriyama tentou fazer o mesmo, quando finalmente chegara na primeira câmara do circuito ouviu a voz que já conhecia do ser com quem batalhou a primeira vez que entrou lá: "Bem vindo de volta, Moriyama, por acaso veio treinar conosco?" o rapaz sentia que havia alguma conexão entre Himori e aquelas criaturas, Moriyama ficou de pé em posição de respeito e lhe disse: "Sim, vim meditar aos pés desta grande caverna." era impossível saber qual fora a reação da criatura que nem ao menos sabia o formato, mas esta respondeu: "Siga-me, levarei-o até Kurobasa", seu 'siga-me' era quase uma zoação, pois Moriyama não tinha quase pista nenhuma para saber em que caminho seguir, era forçado a, como eles, utilizar sua audição para guiar-se em meio aquele infinito bréu de mistérios, o ar ficava cada vez mais abafado conforme subia as pedras até que chegasse na galeria onde encontrava-se Kurobasa, que, por sua voz, supunha ser um animal enorme (como ele sairia por aquelas afuniladas aberturas?), logo falou: "Sabia que não tardaria para vê-lo novamente, Moriyama, o que o traz até a caverna de Kawaitakawa?" questionou-o como se já não soubesse a resposta, o rapaz reverenciou o grande ancião: "Vim mais uma vez mergulhar nas trevas, meu mestre, ensine-me a ver sobre esses olhos." não era possível ver, mas Kurobasa sorria com seu novo aprendiz.

525 ; 525 ; 00|05

Observações:
- 1037 palavras
- 1000 palavras para adquirir pontos de status

Técnicas usadas:


_______________________

Filler: Kawaitakawa Shiere
-
Satoru
Genin
Satoru
Vilarejo Atual
Ícone : Filler: Kawaitakawa 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t64566-ficha-ban#465913 https://www.narutorpgakatsuki.net/t64614p150-mod-ficha-ban

Re: Filler: Kawaitakawa - 3/8/2019, 15:32

Filler: Kawaitakawa BvRV7y7
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.