>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão

Silfo
Tokubetsu Jonin
Silfo
Vilarejo Atual
Ícone : Silfo; Filler I: Herbalismo Shishi10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67985-silfo-hoki-masanobu

Silfo; Filler I: Herbalismo - em Sab 27 Jul - 22:37

Silfo; Filler I: Herbalismo Tumblr_n11q1uGK1n1qm201no1_400

Acordou cedo naquele dia, esqueceu-se de fechar apropriadamente a cortina da janela de seu quarto e agora os dourados raios de sol brilhavam sobre seus olhos que, mesmo fechados, reclamavam da claridade. Masanobu é do tipo que uma vez tendo acordado não voltava a dormir de forma alguma, espreguiçou-se ao lado de sua cama (que ficava quase no nível do chão) e foi ao banheiro para molhar a cara, escovar os dentes e o que mais lhe fosse necessário, feitas suas higienes foi direto ao seu pequeno quintal (não devia ter mais de quatro por três metros de área), lá cultivava de tudo e lhe era um prazer desejar bom dia às suas plantas e ver como elas estavam a cada manhã, naquele momento flores roxas e brancas perfumavam a entrada de sua modesta casa naquele bairro promordialmente médico, e quem via Masanobu a cuidar de maneira tão devota de suas plantas logo criava uma boa impressão do rapaz, mas assim que cruzassem olhares com ele um calafrio lhes corria a espinha, para ele mais valia um raro espécime vegetal do que um humano medíocre que não faz sua parte nesse planeta, e sempre que possível o rapaz gostava de "fazer sua parte" na seleção natural, aproveitando-se para testar suas toxinas em desenvolvimento, embora evitasse chamar muita atenção em suas "caças", pois sabia que homicídio não era algo levado a sério mesmo numa sociedade de shinobis assassinos.
Ao ver uma tansagem nascendo em seu quintal espontaneamente lembrou-se de algo animador: o pergaminho que havia conseguido na biblioteca, a Farmacopéia da Folha, um precioso catálogo de plantas medicinais de ocorrência natural do País do Fogo, assim como maneira correta de identificar e utilizar cada medicina, realmente era um magnus opus do herbalismo e era aquele texto que iria devorar no dia de hoje, entrou logo de volta em sua casa e sentou-se confortavelmente em uma cadeira acolchoada que possuía frente a sua mesa de estudos sempre lotada de objetos, mas todos dispostos em uma organização específica, por mais caótica que parecesse para os não habituados, lá pôs-se a ler concentradamente cada informação contida no pergaminho, iniciando-se pelo catálogo das plantas medicinais e tóxicas de maior importância nas redondezas, logo pensou: "De que adianta ficar só olhando?" levantou-se e vestiu seus trajes comuns e esverdeados, junto à bandana de Konoha amarrada em sua testa por cima de um pano com padrões de folhagem que cobria sua cabeça, pôs o pergaminho seguramente dentro de seu kimono verde-escuro com padrões similares ao de seu pano, saiu de sua casa e trancou a porta, carregou a chave consigo segura em outro bolso interno de sua vestimenta.
Abriu o pergaminho mais uma vez, decidiu iniciar sua busca com uma planta simples: Dieffenbachia seguine, conhecida popularmente como comigo-ninguém-pode, segundo o pergaminho essa planta possui um látex que, se ingerido, produz irritações semelhantes à agulhas na garganta do infeliz que a consumiu, consequentemente paralisando sua fala e, dada a dose certa, o inchaço da garganta que ocasionaria em uma asfixia letal. Tirou de uma bolsinha de couro umas folhas secas de tabaco e começou a mascá-las, o que lhe era extremamente relaxante, principalmente frente a uma longa caminhada por dentro da mata, pois o habitat natural da Dieffenbachia é o interior da floresta. Saiu por ruas pouco trafegadas da cidade mascando seu tabaco e ocasionalmente cuspindo na terra, seu caminho era o mais rápido possível para que chegasse a um dos portões da vila, de onde sairia e adentraria imediatamente a floresta fechada, transpassando por entre densos arbutos e traiçoeiros cipós que insistem em costumeiramente atravancar seus movimentos, por sorte (ou azar) Masanobu já havia passado tempo o suficiente perdido naquela mata para não se incomodar tanto com os passos lentos que caracterizavam o andar naquele bioma, que exigia bastante resiliência da parte do caminhante, no entanto havia feito uma boa escolha, pois aquela era uma planta comum e logo suas folhas verdes variegadas com pintas brancas foram captadas pelos olhos do estudioso rapaz que animadamente avançou correndo para de encontro com ela, analisou sua anatomia por um tempo, com uma kunai fez um leve corte em seu caule grosso, de onde o látex começou a escorrer, como um dedicado cientista Masanobu pegou não mais que uma gota e pôs em sua língua, não tardando sentiu os descritos efeitos de "agulhas" pinicarem sua língua, o que evoluiria para um sentimento anestésico fosse a dose maior, Masanobu coletou um belo espécime, sua resistência grosseira indicava que era uma planta fácil de cultivar, e assim o faria perto de sua casa, no entanto ainda havia uma outra planta que gostaria de caçar antes de terminar sua jornada matinal.
Sua próxima missão era relativa a uma planta que Masanobu estava ansioso para conhecer desde que ouviu falar de lendas envolvendo seu uso, de punições contra escravos até o contato com entidades elevadas, no meio disso tudo uma miríade de efeitos tóxicos que induzem delírios, superaquecimento e diversas falências renais e cardíacas, no mínimo enlouquecendo permanentemente o infeliz que cometeu o erro de aproximar-se dela sem sabedoria, trata-se da Datura, um gênero com diversas espécies que cresce nas áreas altas de Konoha, com menor densidade florestal e terras mais batidas e áridas acima da montanha dos Kages. Masanobu então retornou à Konoha, passou rapidamente pela frente de sua casa e lá deixou a Dieffenbachia, seguindo em marcha para uma trilha que sabia que levava até a parte superior de onde ficavam os rostos das Sombras, iniciou a íngrime trilha com vigor, ocasionalmente arriscando-se em pontos de escalada para reforçar sua resiliência natural e, é claro, divertir-se, nada como estar próximo da morte para ter um bom momento de felicidade, ao menos assim sentia-se Masanobu enquanto suava escalando a mais de 40 metros de altura do chão, com um sorriso no rosto.
Alcançou o alto da montanha por um dos caminhos mais radicais conhecidos pelos locais de Konoha, sentou-se no chão pedregoso para recuperar seu fôlego antes de prosseguir, viu novamente um desenho da planta em questão com suas lindas flores brancas apontando para o céu, "Trombeta dos Demônios" era chamada, como se o som viesse das profundezas do inferno em direção do mundo dos homens, e aquela espécie era conhecida por tentar humanos, oferecendo-lhes poder e compreensão, mas na maioria das vezes levando-os à loucura e perdição, o que deu ao inocente vegetal uma má fama que inclusive levou o povo a desconhecê-lo, ou conhecê-lo somente por sua má reputação, Masanobu no entanto era um arauto dos reprimidos, e ter em suas mãos uma planta de enorme poder como aquela era altamente tentador - o rapaz devia prestar atenção para não cair nos feitiços de Datura e terminar como muitos: insano - Masanobu começou a escanear toda a região ao seu entorno, um longo planalto com gramas baixas e arbustos contorcidos, clássica mata de altitude, encontrar um arbusto baixo como aquele não seria fácil, e conforme o dia ia passando menor era a chance de encontrar uma de suas chamativas flores abertas (pois estas preferem muito mais o suave toque do luar noturno do que os raios calorosos do astro rei), Masanobu devotamente buscava o vegetal como um cão de caça, explorando o entorno de cada arbusto e atrás de cada pedra, dado momento enquanto em uma região mais arbustiva percebeu que alguém exalava um curioso odor, como era característica da Datura, e logo percebeu que fosse uma cobra o rapaz já estaria morto, logo ao seu lado estava um espécime grande e aparentemente velho da erva de poder, suas flores aparentemente iriam abrir aquela noite, Masanobu inalou profundamente o enlouquecedor aroma tóxico de suas folhas, saciando-se com aquilo, poucos conseguiriam descrever o sentimento que era encontrar uma planta rara como aquela, e o rapaz pedindo toda a licença coletou alguns espinhosos frutos secos do arbusto que parecia carregar um forte temperamento, Masanobu permaneceu alguns minutos na presença da planta, como que estivesse apresentando-se para ela, e reciprocramente.
Após a conversa mental que tivera Masanobu guardou as cápsulas repletas de sementes negras, mascou uma folha de tabaco e iniciou sua descida de volta à vila, completamente satisfeito com a manhã positiva que tivera, agora somente restava a ele decifrar os segredos daquela toxina, enquanto caminhava já bolava os diversos métodos que experimentaria para extrair as substâncias químicas que causavam todo aquele enorme viés de efeitos curiosos, mal podia ver a hora que aplicasse aquela toxina em um corpo vivo - principalmente um corpo humano vivo! - anotaria com certeza tudo que passasse na mente em delírio do pobre infeliz que fosse lhe servir de cobaia.

225 ; 225 ; 00|03

Observações:
- Filler pra obter status e a qualidade Conhecimento Botânico
- 1433 palavras segundo o word counter.

Detalhes do personagem:

- Velocidade: 1
- Força: 0
- Grande Controle de Chakra: Redução de 25% em custos.

Armamentos:
- Kunai: 6
- Shuriken: 5
- Kibaku Fuda: 3
- Fuma Shuriken: 1
- Kemuridama: 1
- Hikaridama: 2
- Ampola: 2

Técnicas usadas:


-
'Schrödinger
'Schrödinger
Vilarejo Atual
Ícone : Silfo; Filler I: Herbalismo 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

https://www.narutorpgakatsuki.net/t63640-fp-schrodinger-1-5#456006 https://www.narutorpgakatsuki.net/t62242-g-ficha-schrodinger

Re: Silfo; Filler I: Herbalismo - em Sab 27 Jul - 23:17

@

_______________________

Silfo; Filler I: Herbalismo ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity
-


Edição de Natal por Loola e Senko.