>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Nero.
Jōnin
Nero.
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler 10.0] Jiro 150px-Uzushiogakure_Symbol.svg

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73073-arashi-warui#560838 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69232-gestao-de-ficha-jiro

[Filler 10.0] Jiro - 27/7/2019, 03:28





Filler
Aflição



O coração questiona
A mente borbulha
Ideais e realidade convergem






Não faz muito sentido...
  Seus olhos se perdiam na imensidão do céu noturno em meio a uma profunda reflexão sobre tudo em sua vida. Amar e valorizar a vida, estar vivo e a paz e, ao mesmo tempo, saber que para prover os tempos em que reina esta última, teria que ele mesmo por vezes fazer o papel de ceifar de outrem o maior dom que Deus pode conceder a uma pessoa. Ser um shinobi mostrava-se, dia após dia, ser muito maior do que apenas desfilar pela aldeia com uma bandana amarrada em sua testa ostentando o símbolo da folha talhado numa placa de metal.
  Seu corpo repousava sentado no telhado de casa com uma postura infantil. Sua coluna um pouco curvada enquanto os braços abraçavam os joelhos durante o seu momento a sós com as estrelas. O dedo indicador da mão direita encaixado no pequeno círculo do cabo de uma kunai fazia esta balançar de um lado para o outro como um pêndulo laminado que refletia a luz da lua, completando o cenário de tempinho que tinha ele para si e somente para si, sem seu pai, sua mãe ou sua mãe por perto.
  Suspirou como quem buscava ajuda dentro de sua própria mente para decifrar um enigma ou até mesmo montar um quebra-cabeças, o drama é que, na verdade, já tinha todas as respostas que precisava, mas a verdade não era lá tão compreensível assim para o pequeno Jiro. As brisas gélidas daquela noite nada calorosa acariciavam as maçãs de seu rosto com delicadeza, quase como se fosse a mão da própria personificação das sombras tentando lhe seduzir e o puxar para dentro do verdadeiro mundo shinobi.
  Piscou os olhos uma vez, buscando conter algum tipo de emoção que tentava toma-lo, não sabia distinguir bem se era medo, ansiedade ou algo parecido com decepção — ou ainda uma mistura dos três —, não se tornaria refém de nenhum deles, essa era a grande certeza que ele tinha.

(...)

  O dia amanheceu e tudo foi como de praxe. O sol erguendo-se de maneira preguiçosa e ele se levantando quase que de maneira ensaiada logo depois que o primeiro raio invadiu seu quarto por uma fresta da janela. Coçou os olhos numa tentativa quase inválida de espantar seu sono, mas sabia que seria necessário mais e por isso logo deixou a cama e seguiu para o banheiro. Molhou o rosto suavemente com água gelada antes de se despir e lançar-se dentro do chuveiro de água quente para finalmente despertar como se deve. Refletia mais uma vez ao passo em que os jatos d’água molhavam o couro cabeludo como uma deliciosa cafuné de sua mãe. Um suspiro acompanhava aquele momento para pensar, este que era bastante mais adequado e confortável que a noite anterior. Estava em mais um dia de folga e não sabia exatamente como aproveitar, mas tinha uma certeza: sua caminhada ainda seria longa, um dia desperdiçado poderia lhe custar caro.
  Eu não tenho muito o que fazer, não sozinho.
  Passava os dedos por entre os fios molhados de seu fino cabelo castanho. Seus olhos miravam o nada enquanto sua mente pensava em tudo. Seria o caminho para tornar-se um Hokage tão sombrio quanto parecia ser? Haveria mais para ser descoberto sobre a própria aldeia depois que se tornasse um ANBU? A paz que tanto valoriza e gosta de desfrutar sempre custaria o preço de outras vidas? Ainda que a paz reine, haverá quem queira a perturbar? Perguntas e mais perguntas que soavam quase retóricas, o “Sim” como resposta para todas elas reverberava no fundo de seu subconsciente, mas ele parecia rejeitar buscando alguma explicação plausível para tudo ou até mesmo buscando uma resposta para contrariar a grande verdade que parecia custar a aceitar. Ainda que fosse já um ninja de alta patente e com grandes habilidades, carregava consigo a ingenuidade e inocência de uma criança e ele sabia que precisava as perder.
  Sua mão direita dirigiu-se para o registro que acionava o chuveiro e o girou para interromper o fluxo da água que corria. Apanhou uma toalha, secou seu corpo com calma invejável e quase elegante e apanhou a escova de dentes para finalizar sua preparação para mais um dia. Enfim, tomou rumo para seu quarto, vestiu-se em trajes casuais e desceu para a mesa onde o café da manhã já estava posto. Asami e sua mãe o esperavam com sorrisos convidativos logo cedo enquanto seu pai já não estava mais por lá.
  Andou até as duas, puxou uma cadeira para si e sentou-se. Apanhou um pão, uma faca e começou a servir-se enquanto sua mãe o olhava como se já tivesse o decifrado desde a primeira troca de olhares. Ele viu a mulher se levantar e o abraçar forte, aconchegando sua cabeça em seu peito e depois dando-lhe um doce beijo em sua testa. Segurou-o pelas bochechas e olhou profundamente em seus olhos, como se mergulhasse em sua alma e pudesse ver o que estava afligindo sua mente e seu coração.
  ── Querido, ── a voz doce da mãe rompeu o silêncio. ── não precisa se preocupar. Você sempre sabe qual é a melhor decisão a ser tomada. Eu confio em você.
  Os olhos do garoto brilharam como se finalmente todas as suas perguntas tivessem sido respondidas, mas o peso da verdade não doesse em seus ombros. Estava, agora, em paz. Já estava bastante decidido quanto ao que queria fazer, mas faltava ainda convencer a si mesmo de que estaria tomando o caminho certo. As palavras de sua mãe vieram no momento em que mais precisou e sem que ele dissesse uma palavra a ela sobre o que passava e turbilhava sua mente. Ela se afastou e retomou o seu lugar; ele tornou a cortar seu pão e preparar sua primeira refeição do dia.
  ── Ni-chan, o que vai fazer hoje? É seu dia de folga, não é mesmo?
  ── É sim, Asami... ── fez uma pausa e desenhou em seus lábios um belo sorriso. ── Mas acho que por hoje eu vou ficar em casa e descansar.


HP: 1400/1400 // CH: 2300/2300 // ST: 00/07


Bolsa de Equipamentos Personalizada:

  • Kunai (15)
  • Shuriken (15)
  • Kemudirama (5)
  • Hikaridama (5)
  • Senbons (10)
  • Fio de Aço (50m)
  • Kibaku Fuuda (10)
Armas:
Totsuka no Tsurugi
Rank: S
Descrição: A Espada de Totsuka, também conhecida como Sakegari no Tachi (酒刈太刀, Espada Longa Cortadora de Saquê), é uma variação da Espada de Kusanagi. Ela é embainhada numa jarra de saquê; a lâmina é de fato o líquido dentro do recipiente que é solto e moldado, ao invés do que uma espada convencional. Ela é uma arma etérea, com uma lâmina encantada capaz de selar qualquer coisa que ela perfure. Aqueles que são perfurados por ela são sugados para dentro da jarra e presos num “mundo de sonhos embriagados” como um genjutsu por toda eternidade; e além disso, Itachi também conseguiu remover o selo amaldiçoado de Sasuke ao perfurar e remover Orochimaru do corpo de Sasuke.


Sekka no Gantoretto (Mão esquerda)
Rank: A
Descrição: Uma luva especial que possui duas habilidades:

1. Sekka no Ichigeki: permite que o usuário petrifique qualquer coisa que entrar em contato com a manopla. Após manter contato com seu alvo, o olho na manopla será aberto e irá enviar substâncias químicas através do corpo do alvo, transformando-o em pedra. O quanto o corpo será petrificado é determinado pelo tempo e o local de contato. Se o corpo permanece nesta forma de pedra durante muito tempo, ele permanecerá petrificado para sempre. Além disso, os corpos petrificados tornam-se frágeis e quebradiços, tornando-os mais fáceis de quebrar e matar a vítima. Se for tratada com o ninjutsu médico adequado, a parte petrificada pode voltar ao normal.

2. Segunda Habilidade: concede ao usuário a manipulação de outras rochas de forma telecinética. O usuário pode levitar pedras e podendo até mesmo romper as rochas manipuladas em pedaços e usá-las como armas. Pode levitar pedras para servir como uma plataforma para o usuário ficar flutuando, dividi-las em vários punhais e lançá-los como projéteis pontiagudos.


Jōhyō
Rank: B
Descrição: O Jōhyō se consiste de uma longa corda, normalmente possui vários metros de comprimento, com uma alça presa a um fim, e um ferrão de metal ligado a outro, agindo como um peso que permite ao usuário para lançar o dardo para fora em um alvo de longo alcance para vinculá-las em seguida, bobina-los ou realizar um ataque contra eles.

Trata-se de uma arma relativamente não-letal, os dentes na extremidade da corda não são para atacar, servem para impedir o adversário de chegar muito perto e, então, com a corda torná-los incapazes de atacar.
Jutsus Utilizados:
Considerações:
Total de 1.003 palavras.

_______________________

f // g.f // b // t // i // m.i
-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler 10.0] Jiro Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: [Filler 10.0] Jiro - 27/7/2019, 18:17

@

_______________________

[Filler 10.0] Jiro Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.