>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 70DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Outono

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 26/7/2019, 21:56

Relembrando a primeira mensagem :

Dez torres sólidas e redondas formavam uma barreira quase perfeitamente quadrada ao redor de um maravilhoso castelo e eram conectadas por grandes e finas paredes feitas de pedra azul. Janelas altas e largas eram espalhadas aqui e ali através das paredes em um padrão assimétrico, junto com grandes amolgações para arqueiros e artilharia. Um portão regular com enormes portas de madeira, uma ponte regular e um fosso protegiam aqueles que precisavam de ajuda naquela passagem montanhosa, mas não era a única maneira de entrar, apenas aquelas personalidades mais importante conheciam as verdadeiras passagens entre a imensidão daquele castelo. Um punhado de cachoeiras fluía em vários pequenos rios e fornecia os preciosos campos agrícolas do lado de fora do castelo com a água necessária. Este castelo foi construído e melhorado ao longo dos tempos, algumas partes eram claramente mais recentes do que outras, os habitantes, personalidades que gozavam de grande poder e influência estavam determinados a manter a sua propriedade a mais moderna possível para usufruírem sempre de grande conforto.

***

Aquele era um dia que tinha tudo para ser produtivo. Um obelisco levantado a mais de cem anos, na praça central do vilarejo, que celebrava a solidariedade e maneira harmônica como as pessoas daquele vilarejo conviviam estava fazendo aniversário. Sua posição representava a alma daquela comunidade e a importância da união e da observação mútua. O mesmo havia sido projetado por um artista de dentro do vilarejo que capturou espetacularmente o orgulho do povo de Iwagakure no Sato e usou um estilo rústico para transmitir sua visão naquela obra de arte. Cada elemento havia sido criado com materiais de alta qualidade de fornecedores locais, garantindo que continuaria a decorar a comunidade e a fornecer trabalhos de manutenção local.

O aniversário havia levado àquele obelisco centenas de moradores, visitantes, mobilizados alunos e professores de escolas, os comércios estavam funcionando a todo vapor, cobrando apenas valores simbólicos em cima de seus produtos para o melhor aproveitamento de todos. O frio do inverno era ignorado por completo, deixado de lado para a celebração. O final feliz, no entanto, nunca veio.

No topo do obelisco foi plantada uma bomba por profissionais altamente capacitados, que fizeram com que passasse despercebido aos olhos dos mais desavisados. A construção foi totalmente destruída com a intenção de abalar a determinação daquele povo e algumas dezenas de pessoas, próximas ao local da construção no horário da explosão vieram a falecer entre elas crianças inocentes.

***

A última notícia sobre a explosão se espalhou rápido, primeiramente o hospital foi comunicado a colocar todo o seu corpo médico a disposição das vitimas enquanto os membros da força policial e de bombeiros trabalhavam ao máximo na cena onde o ato terrorista foi cometido, mas um local em específico, quieto acima de tudo, onde eram reunidas as cabeças pensantes do vilarejo, como o quartel general, era o que mais se destacava.

Entre eles passava em branco um homem de cabelos castanhos curtos, usando uma camiseta branca, gravata e terno preto, fora de qualquer suspeita aparentemente, se não fosse entregado pela sua caminhada apressada, respiração dispnéica e excesso de suor, mesmo que o clima sugerisse outra condição. Em uma sala afastada dos demais, após trancar a porta, com um papel e caneta em mãos ele se sentou em uma cadeira de frente para a única carteira ali existente e começou a escrever. Enquanto movia a caneta sobre a folha ele deixava que escorressem lagrimas dos seus olhos.

Após encerrar sua atividade, o mesmo tentou se recompor, ajeitando sua camisa e terno sobre a calça social preta, os óculos, e então abriu a porta novamente e encarou seus companheiros. Um total de oito cartas havia sido escrito, direcionados para perfis distintos em uma busca sem critério algum.

Carta escreveu:Prezado membro de Iwagakure no Sato,

Estou aliviado em escrever essa carta para você. Meu nome é Ashiya, você não teve a oportunidade de conhecer alguém tolo como eu e não terá esse desgosto. Eu fui traído, traído pela minha própria tolice. Eu sabia que não deveria ter contratado mercenários, que em vez de lutar contra o inimigo, se juntaram a eles. Por favor, ensine a eles uma lição e honra. Amaldiçoe aqueles malfeitores sem valor.

Eu gostaria de poder me juntar a vocês, mas infelizmente não posso. Tenha a certeza que eu coloquei toda minha fé em cada um de vocês, vocês terão sucesso. Eu sei disso. Tenho certeza de que você é capaz de lidar com esses malfeitores. Matar todos eles não será necessário, claro, tenham convicção de que suas habilidades causarão dano suficiente a eles.

Eu esperava poder recompensá-los generosamente, mas infelizmente não tenho muito mais tempo. Existe uma masmorra nos arredores do nosso vilarejo, um ponto estratégico utilizado por alguns dos nossos membros, ali uma pessoa de minha confiança lhe dirão como proceder. Para encontrá-la deve-se passar pelo centro do vilarejo, não tem erro. Boa sorte é o que acontece quando a oportunidade encontra o planejamento, certifique-se de retornar em segurança.

Cordialmente Ashiya ,

Quartel General de Iwagakure no Sato.

Considerações:

Todos têm 48 horas a partir da criação desse tópico para entrar no episódio. Mínimo de quatro jogadores e máximo de oito jogadores.

Haverão duas punições, em caso de:
- Ninguém entrar no Episódio: Todos, sem exceção, serão rebaixados a Gennin e ficarão impossibilitados de uparem suas graduações ou fugir da vila (virar nukenin) até o episódio ser concluído.
- Falharem: A vila será fechada.

Como episódios são longos, com grande quantidades de posts, aqueles que entrarem poderão, a cada 5 postagens, treinar algo que treinaria caso estivesse fora do episódio (atributos, qualidades e etc). Qualquer dúvida a respeito disso, podem enviar uma MP para esse perfil.

A convocação já foi feita, todos sabem dela, portanto, esse post já é oficialmente o Evento. Lembrando. Todos têm 48 horas para entrarem no tópico, e caso ultrapasse o tempo, a entrada será negada.

As informações serão dadas assim que as 48 horas forem fechadas, para todos os participantes.

Devem narrar a passagem pelo centro do vilarejo, onde irão se confrontar com a destruição e corpos das vitimas cobertas por lonas pretas, bem como os iryo nins, policiais e bombeiros em trabalho, até a chegada ao destino mencionado na carta.
-
Platão
Chūnin
Platão
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 2661940-cristiano-ronaldo-do-portugal-foi-elei-100x100-3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68509-fp#510628

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 4/8/2019, 20:53


Chandelier, Arthur
spider boy


[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Tumblr_inline_pku0bmuFGm1vwqu7e_500

Juntamente de Ban me locomovi para dentro daquela enorme mansão a procura de sobreviventes e informações sobre o ataque que lá havia sido direcionado criando um grande desastre. Andei com passos calmos e certa atenção a tudo que estava ao me redor, mas ao mesmo tempo também sussurrava num tom inaudível – Isso é tão chato... Deveria ter ficado no restaurante me deliciando com aquela comida – coloquei por fim a mão em minha barriga, pois estava começando a sentir certa fome, existiam muitos aposentos naquela mansão que mais parecia um labirinto enorme.

Porem em meio a meus pensamentos sobre algumas de minhas comidas favoritas minha linha de pensamentos foi cortada, pois senti um leve toque no meu tornozelo esquerdo, assim fazendo com que eu olhasse para baixo e percebesse a presença de um sobrevivente que com certa dificuldade dizia ser o senhor feudal Daimyo, então com certa pressa e preocupação o levantei e recostei seu corpo em uma das paredes para deixa-lo mais confortável – O senhor está ferido? O quê aconteceu? Como posso lhe ajudar? – observei Ban fazendo questionamentos para ele também e o acalmei – Ban, vamos com calma a prioridade é cuidarmos dele, você tem alguma ideia do que podemos fazer? – então após isso voltei a ficar de pé lado a lado de Ban e sussurrei – Eles deixaram o senhor Daymio aqui, então isso não foi um sequestro, muito estranho –.


Considerações:

1. Entrei dentro da mansão e o senhor feudal me puxou pelo tornozelo.
2. Encostei ele na parede para que ele ficasse melhor colocado.
3. O resto tá explicado melhor no post.
Armas:

- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]

HP: 250 - 250| CH: 325 - 325| ST: 0/3


_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Giphy
"Peace will never
be won with
violence."
-
Victor151
Tokubetsu Jonin
Victor151
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66558-ficha-de-personagem-raven-ryuji

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 5/8/2019, 00:22

Observei as armas do inimigo e ouvi a explicação dele, alto conhecimento, resistência elevada e tudo mais, mas nada que me chamasse atenção, queria saber se ele tem uma kekkei genkkai, mas isso não sei se tem, o que não me agrada muito


Observei a besta e o escudo usado pelo inimigo, tudo em bom estado, apesar de não saber nada sobre o manuseio das armas peguei para mim visando aprender o básico da arma. Analisei os inimigos para descobrir o que eles tem de útil para lutar, caso fosse uma arma tecnológica, uma pista, ou bomba diferente pegarei para mim.


Aquela inscrição era estranha e talvez uma pista, mas também uma possibilidade de alguém de dentro ter ajudado era bem intrigante.


Em seguida busquei ajudar todos que eu podia, não visava ser altruísta, mas sim chamar a atenção das damas daqui e ganhar pontos com elas.


Por fim buscarei ajudar alguém do grupo que precise, caso precise, de preferência o portão.

[size=47]chakra 1825/1825[/size]
[size=47]hp 1425/1425[/size]
[size=47]stamina 0/7[/size]
[size=47]Obs: se alguém disser que ele é um cara do clã Yuki, vai soar estranho pois ele desconhece sua real origem clã, mãe ,pai, irmãos.[/size]


[size=47]Continuei a investigar sobre o clã Kira e peguei as armas, analisando o inimigo morto, pra ver se ele tinha algo valioso, uma tecnologia, arma ou algo que sirva de isca[/size]
[size=47]Cogitei traição com base na fala.[/size]
[size=47]Visei ajudar os moradores, mas nada altruísta[/size]
[size=47]Fui em outra área pra ajudar alguém do time começando com o portão.[/size]

_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 ETQSPuyFBTXFpEj58
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 5/8/2019, 07:29


Avançamos, meus olhos olhavam cada um deles com desprezo enquanto eu buscava seguir sem criar mais alardes. um tempo depois aquele que se intitulou líder começou a dar ordens dividindo o grupo para algumas funções, incluído incluindo a mim.
-- Não, não estou aqui para receber ordens de um estranho, não antes de ter certeza do que está acontecendo -- Dizia caminhando atrás do outro que havia recebido a mesma tarefa que eu.

825  CH:1050  STA: 0/6
-
Haseo
Jōnin
Haseo
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 FKaCpRU

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68757-water-pillar#513375

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 5/8/2019, 11:09



Alguns de meus insetos retornaram para mim prematuramente. Assim que os vi, em retorno, a poucos metros de minha posição atual, tive a certeza de que seus movimentos foram prósperos. – Entendo. Interessante. – Murmurei de maneira inaudível em reflexão das mensagens que meus olheiros me trouxeram. A situação se via, até aqui, realmente interessante: aos poucos, visando êxito na missão, a maior parte do grupo se desvencilhou em conjuntos menores. Suponho que acreditem que dividir e conquistar seria uma boa estratégia, mas, na verdade, em terrenos dispostos da maneira que este estava e dado nosso nível como ninjas, o melhor a se fazer era formar uma única e versátil unidade. De quaisquer formas, eu não estava sob o comando da missão, e, portanto, nada adiantaria repensar estratégias agora. E, por outro lado, era um alívio não me ver mais como o responsável estratégico de um grupo tão grande como o que compúnhamos. Éramos, agora, uma dupla, e esta composta por dois ninjas com laços de sangue que provavelmente pensam de maneira similar. E, acima de tudo, a melhor parte desta situação é que, diferente dos demais, havíamos acabado de adquirir uma pista que provavelmente iria nos auxiliar na resolução do caso.

– King. – Convoquei-o à distância, examinando determinado cadáver nas proximidades. – Os seus também detectaram isso? – Questionei, agora com os joelhos flexionados diante do corpo estendido na terra para melhor inspeção. Fiz questão de não tocá-lo enquanto buscava vislumbrar com mais precisão o interior de sua boca; como havia algumas abelhas interessadamente caminhando ao redor de seus lábios, julguei que algo de interesse se encontraria no interior do orifício. Como esperado, minha análise estava correta. A parte atípica, entretanto, se encontrava no que encontrei dentro de sua boca: Larvas. Estas que, a julgar pelo comportamento das abelhas, provavelmente iriam fecundar mais delas. Tendo um curso de ação idealizado, resvalei meus olhos ao longo das proximidades acessíveis para minha visão, certificando-me de outros corpos com sintomas similares se encontravam por ali. Avistei pelo menos outros três. Isto pode estar saindo de controle. Preciso de mais informações dos arredores. – Pode ser arriscado, mas vou trazer as minhas fêmeas de volta. Preciso ter certeza de que os outros estão a salvo. – Falando desta forma estaria colocando-o a par de meu raciocínio, além de implicar que manter suas fêmeas nos ninjas de nosso grupo seria vital para o futuro imediato. Ordenei, sendo assim, o retorno de meus insetos fêmeos, utilizando o tempo que levariam para retornar até mim para melhor estudar o objeto de estudo orgânico em minha frente: Meus insetos haviam checado seus sinais vitais anteriormente, portanto tinha certeza de que estava, de fato, morto. Pode parecer básico, mas é um primeiro passo importante. Em seguida, poderia finalmente começar a desvendar a estranheza deste caso: a causa da morte. Angariei um pequeno grupo de kikaichū, ordenando-os em seguida para que matassem as abelhas e começassem a entrar em suas narinas e boca. Dentro de seu corpo, viajariam para todos os locais acessíveis, coletando sangue e informações visuais para me transmitir um panorama de sua situação interna quando retornassem. Enquanto não o faziam, entretanto, concentrei minha atenção no pequeno cadáver de uma das abelhas que rodeavam o corpo do ninja falecido. Com meus insetos, delicadamente colheria uma amostra de sua assinatura de chakra – se tivesse alguma, é claro. A respeito da abelha, como um todo, não podia compreender muito bem suas especificações sem um equipamento adequado. A julgar por suas feições físicas, provavelmente era uma Apis mellifera, julgando que é o tipo mais comum no continente, além de ser uma das mais numerosas como um todo.

Deveria brevemente interromper minhas análises, contudo, agora que as fêmeas que espalhei pelos demais membros do grupo concluíam seu retorno. De acordo com os relatórios sempre precisos, a maior parte do bando ainda se via em movimento; parece que o imprevisto sobrevém a todos de fato, e disto tinha certeza agora que notava como eles eram forçados a se separar do grupo principal por acontecimentos isolados. Por certo, o acontecimento mais interessante que havia coletado ─ e a informação mais valiosa também, provavelmente ─ vinha daquele que se chamava Ban e daquele que se chamava Arthur: eles possuíam a localização do daimyō. Isto era certamente reconfortante, agora que eu também estava ciente de sua localização e de sua segurança, ao menos por enquanto. – Eles encontraram o daimyō. – Informei ao meu companheiro; eu detestava interações sociais, mas abria uma exceção em missões, ciente da importância da troca de informações. Portanto, sem mais ações possíveis a partir do local em que estava, aguardaria o retorno de meus insetos para concluir a biópsia do indivíduo em minha frente.

HP [200/200] | CH [375/400] | ST [0/4]

Considerações:
Adendos:

Como acordado, o Tenshin irá para o final da fila na ordem de postagem (somente desta vez), portanto é por isso que estou postando agora. Recolhi os insetos dos outros sete ninjas (ou seis, caso o W.O. seja validado) e receberia as informações dos mesmos em seguida. Utilizo a qualidade "conhecimentos científicos" e o conhecimento de meu próprio clã para determinar especificações sobre a abelha. Utilizo a qualidade "conhecimentos anatômicos" para compreender os sintomas no corpo da vítima e sua biópsia quando meus insetos voltarem; o resultado destes estarão à cargo do narrador. Novamente, uma técnica é preparada.

Bolsa de Equipamentos:

[05] Kunai (05 un.);
[05] Shuriken (05 un.);
[06] Kibaku Fuda (03 un.);
[04] Hikaridama (04 un.).

_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 N7bctl0[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 4qq0ZDL
-
Tenshin
Jonin | ANBU
Tenshin
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66477-fp-hakken https://www.narutorpgakatsuki.net/t66476p30-g-f-hakken

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 5/8/2019, 17:02



HP: 1825/1825 | CH: 1812/1825 | CC1: 500/500 | CC2: 500/500 | ST: 00/06

- Tudo bem, Senhor!

Finalmente tendo algo a fazer, Hakken avançou ao castelo junto aos demais, cada qual com uma tarefa designada ou encontrada por si só. Dessa forma, deveria ajudar os reforços a adentrar no castelo. O outro ninja que tinha sido designado a realizar tarefa semelhante se recusou, tomando caminho diverso ao do ferreiro.

Analisando a situação, o Jonin percebeu os primeiros empecilhos. A ponte levadiça estava fechada pelo lado de dentro, o que seria um problema inicial não muito complexo. O ninja da Folha, dotado de um poderio elemetal avançado junto à Terra, moveu os braços de baixo para cima com intuito de erguer, do chão, uma estrutura de pilastras e plataformas de lama e rocha, criando uma escada simples que o guiaria até as ameias do castelo.

Uma vez no topo da construção, manipularia fios negros para se fixar na estrutura da muralha e se jogaria até o piso térreo, utilizando os fios como uma espécie de rapel e transpondo as defesas do castelo. Não deixava a guarda baixa por um segundo sequer, sempre atento a todos os lugares, principalmente quando estivesse já dentro do local que fora atacado.

Brevemente buscou pela alavanca, mecanismo ou chave que fosse capaz de liberar a ponte para as tropas de reforço. Se a encontrasse, prontamente ativaria o mesmo, e seguiria de encontro as tropas para auxiliar a movimentar macas, equipamentos, o que fosse necessário.

Hakken veste uma camisa comum, o torso coberto com a armadura GTNS, besta de pulso presa no pulso esquerdo e a bandana presa na cintura, junta da bolsa de armas.

Fiz uma escada pra subir nas muralhas do Castelo, depois desci com ajuda dos fios do Jiongu e tentei acionar a ponte.

Manipulação Doton Rank C, dobrada pelo Mestre Elemental, com 50% de redução de custo. Por ser Rank C, não gasta Stamina.
Manipulação Jiongu não possui custos.

Equipamento:

Bolsa de Armas (20/20):
- Kunai: 20; [20 espaços]

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 JhD3x17
Graphene Tactical Ninja Suit
Espécie: Comum
Rank: S
Descrição: O Graphene Tactical Ninja Suit é um torso de armadura projetado para ser extremamente resistente e absolutamente leve, resguardando a integridade de quem o veste sem que seu peso influencie na mobilidade do individuo. Dessa forma, o item foi moldado a partir de uma das formas cristalinas do carbono: o Grafeno. Entretanto, por ser um material de extrema complexidade, poucos poderiam replicar a vestimenta; o Grafeno dificilmente é extraído sem uma série de processos químicos, mecânicos ou térmicos. A forma na qual Hakken dominou o composto foi puramente por sua utilização do Shinra Bansho Doka no Jutsu. Tocando em uma ínfima quantidade do material, seu corpo inteiro absorveu e se consumiu em grafeno. Dessa forma, manipulou o que havia por perto e extraiu tudo de uma vez só, também alterando o material para criar a armadura.
Habilidades/Mecanismos: N/A

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 36246f12c0e97ce35105ea4c809c9b9c
Hornet
Espécie: Incomum
Rank: B
Descrição: Hornet, ou simplesmente Vespa, é uma besta de pulso. O item é capaz de projetar kunais a partir de um mecanismo simples de arco, fios e roldanas. O corpo da besta é de alumínio, os fios são de um couro tratado, fino e resistente. O equipamento é preso ao pulso do usuário através de fitas de couro acolchoadas. Há uma empunhadura que serve como gatilho, que libera a trava e dispara o projétil. Não muito mais tecnológica do que um arco e flecha, a arma tem a potência de 80lbs, podendo projetar sua munição por até 22 metros a 20m/s (equivalente a um arremesso de Força 4). Para recarregar, o usuário deve manualmente puxar a corda de volta para a trava e acoplar a kunai no lugar correto. Sem Perícia em Shurikenjutsu, leva um turno para que a besta seja recarregada; com a Perícia, o usuário pode recarregar e atirar no mesmo turno, apenas uma vez por turno.
Mecanismo: Gatilho - Ao pressionado, libera a trava e dispara a kunai.


Jutsus e Habilidades:

Doton
Descrição: A Liberação da Terra (土遁, Doton) é uma das técnicas elementares básicas de transformação da natureza e permite ao usuário manipular a terra circundante para fins ofensivos e defensivos ou criá-la; seja sujeira, lama ou rocha. As técnicas de Liberação da Terra têm a capacidade de alterar a força e a composição da Terra, de tão dura quanto metal a tão macia quanto a argila, bem como manipular sua densidade, tornando-as mais pesadas ou mais leves. Isso inclui permitir que o usuário viaje através do solo e da pedra de várias maneiras, o que pode ser essencial tanto para o transporte quanto para a criação de ataques, criação de defesas ou ataque. De fato, isso faz das técnicas de terra uma das técnicas elementares mais versáteis. Terra pré-existente não é necessária, pois o usuário pode criá-la com seu próprio chakra. Afinidades de Liberação da Terra são as mais comuns entre os shinobi de Iwagakure, e são comumente associadas com o selo de mão de cobra e/ou batendo a palma da mão no chão.

Jiongu
Rank: -
Requerimentos: Grande ou Bom Controle de Chakra, 5 Ninjutsu, 4 Stamina, Tokubetsu Jōnin & Quest: Fios Negros.
Descrição: O Medo da Terra Rancorosa é um kinjutsu secreto de Takigakure que transforma o corpo do usuário em algo semelhante ao de uma boneca de pano, mantidas em conjunto por centenas de linhas pretas grossas.

Kakuzu, que roubou o conhecimento dessa técnica antes de sua deserção de Takigakure, foi capaz de manipular fios pretos para muitas finalidades. Ele era capaz de costurar todos os ferimentos que ele ou outros pudessem sofrer, comumente por recolocar partes do corpo. No entanto, parece que essa habilidade é um tanto limitada, como advertiu Hidan não mover muito a cabeça depois que ele costurou-a novamente, dizendo que ela pode cair novamente. Ele poderia destacar partes de seus membros e, em seguida, manipulá-los, ao ponto de que ele poderia até mesmo enviá-los no subsolo e, em seguida, anexá-los quando ele finalizasse com eles.

O aspecto mais significativo destas linhas é que elas concediam a Kakuzu uma forma de imortalidade, embora tenha se recusado a pensar nisso dessa forma. Além de costurar até seus ferimentos, ele poderia usar os fios para rasgar no corpo da vítima, roubando seus órgãos ainda em funcionamento, e integrá-los em seu próprio corpo, alargando assim a sua vida. Kakuzu geralmente utilizava este método para roubar corações de poderosos shinobi, e foi capaz de armazenar até quatro corações de reposição em seu corpo em um dado momento, o que significa que todos os corações devem parar de funcionar para que Kakuzu morra. Ele também pode colocar um daqueles corações para seus membros e fazê-los mover individualmente, como visto quando ele usou a mão para remover uma faca trincheira reforçada com sombra que impediu que o resto de seu corpo se movesse.

Os corações extras no corpo de Kakuzu são normalmente armazenados em várias máscaras de animais que foram costuradas em suas costas, concedendo-lhe grandes quantidades de chakra e inúmeras afinidades elementares. Ele poderia destacar essas máscaras e fazê-las assumir um corpo próprio, composto inteiramente de fios. Ino Yamanaka comentou que as máscaras exalavam um chakra malígno. Estas máscaras foram capazes de atacar separadamente, desencadeando explosões devastadoras de chakra elemental. Essas linhas também poderiam compactar para formar um corpo de aranha em torno de Kakuzu, que lhe permite fundir os ataques de suas máscaras em conjunto para aumentar seu poder de ataque.



_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Giphy
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 5/8/2019, 23:10

Alguns dos insetos que eu anteriormente havia ordenado vasculharem os arredores, voltavam, dando maiores informações sobre as ordens. É isso. Sussurrava conforme um dos insetos pousava no meu indicador direito, passando mais alguns detalhes interessantes. Existem alguns corpos espalhados pelos arredores, Haseo. Aparentemente corpos mortos, pelo menos assim pareciam. Compartilhava a informação e antes que pudêssemos pensar sobre, um civil, aparentemente vestindo roupa da guarda do castelo, chamava minha atenção. Ele se aproximava o bastante para que conseguisse pedir ajuda.

Nos aproximamos o suficiente de um dos corpos contaminados, analisando as larvas rastejando sobre o mesmo. Escutava os questionamentos vindo de Haseo e de forma prática resolvi consentir com a cabeça sem perder o foco no corpo. Um de meus insetos partia na direção de uma das larvas, tentando além de examinar de uma forma mais completa o animal, absorver também uma quantia significativa de energia, se é que ela possui-se tal vitalidade. Podia perceber meu o outro Aburame ajoelhar perto do corpo, como se estivesse examinando de forma complexa o corpo infestado pelas larvas. Vou deixar esse trabalho com você. Pretendo fiscalizar os arredores criando um clone e melhorando ainda mais o alcance dos insetos. Tenho quase certeza que os terroristas irão voltar pra terminar o serviço. Mesmo não precisando avisar, decidi, relatando o que faria a seguir ao meu parceiro, visando ser necessário uma comunicação boa.

Aproveitava o momento em que todos os membros do grupo seleto da missão estavam ocupados pelo que meus insetos puderam informar, acumulava cerca quantia de insetos próximos ao meu corpo, moldando-os em seguida criando uma réplica exata de mim mesmo. Ordens mentais eram dadas ao clone que por sua vez partia rumando ao sudeste de onde me encontrava. O clone encontrava-se próximo a diversas árvores e rochas, estando distante o suficiente para realizar o que fora designado. Diversos insetos saiam dos poros que logo misturavam-se ao meio, na tentativa de rastrear buscando novos corpos, tanto mortos quanto vivos, sendo dos terroristas ou sobreviventes. Foi feito. Afirmava caso tudo ocorresse bem dando o parecer ao Haseo, que continuava analisando o corpo e as larvas. Retirava do bolso de meu casaco um maço de cigarro, junto de um isqueiro prata. Acendi um tabaco, alimentando o vício.          

King - Ch; 152 l Hp; 200 l St; 0/4

Clone - Ch; 152

Considerações:

Afins

Primeiro, desculpa a demora, hoje foi um dia bem corrido pra mim. Conforme narrado pelo Haseo, nos aproximamos dos corpos infestados de larvas, e achando aquilo um tanto quanto estranho, decidi por ordenar um dos insetos examinar a larva e sugar chakra dela, caso tenha algum. Percebi o interesse maior do Haseo com o corpo do morto, então, deixei que o mesmo cuidasse disso. Continuei com minha estratégia anterior, que seria de controlar o terreno ao redor do castelo por meio dos insetos, aonde eu posso ter total controle de quem está a nossa volta. Basicamente se alguma pessoa sem ser das que eu já tenho contato visual ou tenho as assinaturas de chakra providas pelos insetos. Lembrando, somente as pessoas que estiverem nos arredores. Tentei criando o clone e mandando ele ir a sudeste de onde me encontrava para que o mesmo expandisse o alcance de rastreamento dos insetos. Ele se encontra, caso tudo dê certo, a cerca de cem metros do ponto de partida. Ele vai liberar diversos insetos que vão infiltra-se no meio, a até cinquenta metros tendo o clone como epicentro, e tudo que eles consigam rastrear será passado ao meu clone que consequentemente passará pra mim, o original.

Os casais de insetos ainda estão nos corpos de vocês, vale ressaltar, tirando o do menino psicopata que pelo visto ultrapassou o limite de tempo pra postagem. Caso ele permaneça vivo por vontade divina, o casal no corpo dele permanece. Permaneço ao lado de Haseo, observando ele trabalhando com o corpo morto enquanto dou leves tragos no cigarro.

Vale lembrar, todos os insetos viajam a 25m/s, velocidade máxima deles.

Armamentos

+ 8 Kunais (08)
+ 16 Kibaku Fuuda (04)
+ 04 Hikaridama (04)
+ 04 dama (04)

Mushi Bunshin no Jutsu
Rank: B
Requerimentos: Clã Aburame
Descrição: A técnica secreta exclusiva para o clã Aburame, onde milhares de kikaichū estão reunidos em um só lugar para assumir a aparência do usuário ou qualquer outra pessoa que o usuário desejar. A técnica é elaborado o suficiente para ser confundida com o original, e, portanto, pode ser utilizada como um chamariz ou como parte de uma manobra de diversão. Além disso, como se pode colocar os insetos em espera em algum lugar antes e depois tê-los assumir a forma de o clone, essa técnica é indiscutivelmente mais eficaz do que a técnica Kage Bunshin, dependendo da tarefa. O clone se desfaz em insetos de seus componentes quando atingido. Porque é feita de insetos, ele pode reformar quase que instantaneamente.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 6/8/2019, 19:51

A ação de Hakken em tomar o interior do castelo e acionar o botão que ligaria a ponte permitiu que os membros do corpo médico e de bombeiros pudessem acessar o castelo sem se preocupar com o fosso perigoso que os cercava. Os ninjas médicos em uma primeira iniciativa procuraram tomar nota do estado de saúde dos sobreviventes bem como controlar o número de mortos, a equipe carregava com eles pulseiras nas cores azul, verde, amarelo, vermelho e preto. A disposição era simples, para aqueles em melhor estado e que conseguiam se manter em pé eram adotadas as pulseiras da cor azul. Quando não havia um risco de morte imediato, mas que ainda demandava atenção a pulseira da cor verde era a da vez. Havia aqueles que suas situações estavam moderadamente graves, mas não havia riscos de morte e estes recebiam a cor amarela. Quando o caso era gravíssimo recebiam a vermelha e tinham a prioridade sobre todas as outras cores. Os corpos com as pulseiras pretas sinalizavam que a morte tinha sido decretada e deveriam ser ignoradas em meio ao campo do desastre até que todas as outras pudessem receber atendimento. Os bombeiros agiam em suas maiorias para a precaução de desastres e salvamento daqueles que estavam sobre destroços ou mobilizavam aqueles em melhor estados.

Junto aos médicos e bombeiros um grupo que reunia cerca de dez guardas reais que ficavam de prontidão para o caso de emergência os acompanhava. Entre eles um usuário de Kanchi que já estava há muito tempo familiarizado detectava as assinaturas de chakra do líder da aldeia e assim guiava o grupo para fazer o cerco e manter a integridade do líder do vilarejo intacta.

Ban e Arthur

Ban atropelava os residentes do castelo com perguntas frenéticas sobre o que poderia ter acontecido ali, mas não tinha nenhum sucesso. O momento era o ideal para a prevenção e precaução de eventuais acidentes bem como a evacuação dos sobreviventes, enche-los com muita informação só faria com que tivessem mais pesadelos e relembrassem com grande pesar o ataque vivido há pouco. Diferentemente do seu colega, Arthur mostrava mais cautela em sua abordagem e isso era um ponto positivo a se destacar.

Não, isso não foi um sequestro. – Informava uma figura recém-chegada vestido com uma roupa comum dos guardas do Daimyo, acompanhado por outros nove homens fortemente preparados, um médico e uma enfermeira. – A intenção deles era destruir e matar todos que estivessem presentes, abalar o vilarejo de Iwagakure no Sato. É provável que estejam propagando falsas notícias uma hora dessas e colocando em dúvida a força do nosso vilarejo. – Junto a uma maca o corpo do Daimyo era erguido enquanto um cerco de no mínimo cinco metros de distância era colocado para que pudesse respirar e aumentar a sua segurança.

Haseo, King e  Rook*

Haseo em sua busca poderia identificar que aparentemente a(s) vítima(s) estudada(s) tinham morrido sufocadas pela quantidade de centenas de abelhas carniceiras e predadoras ferozes e não por armas letais. Um detalhe que também poderia chamar a atenção era a resistência a água que elas possuíam. As larvas haviam fortemente conseguido sobreviverem em suas enzimas digestivas e ácidas estomacais. Nas paredes do estômago e no trato digestivo as larvas poderiam ser encontradas em grandes quantidades e sugeriam que a vitima tivesse... Ingerido-os? Aquelas abelhas estavam literalmente se alimentando, comendo de dentro para fora, migrando para os brônquios e pulmões. As ações de Haseo eram acompanhadas de perto por  Rook, estranhando o cenário apresentado. – E então, com o que estamos trabalhando aqui? – Perguntaria ao Genin.

King por sua vez levava sua investigação para os arredores do castelo quando se confrontou com uma imagem chocante. Um corpo morto por uma flechada no pescoço estava ao pé de uma rocha e em sua mão direita um explosivo que não chegou a explodir estava intacto. Talvez fosse uma questão de tempo até que o explosivo detonasse ou a mobilização de seus insetos eliminasse a necessidade de aguardar e desencadeasse uma tremenda explosão. Dando de ombros ou reagindo diante daquele cenário a responsabilidade estava agora sobre os ombros do aspirante a governante. Verdadeiramente aquela cena apenas testava a compreensão do Aburame, uma vez que as propriedades detonadoras estavam inutilizadas.

Akira e Rook*

Eu o vi... – Anunciava a jovem que foi salva com sucesso graças as ações de Akira. – Eu o vi passou a mochila para o e de eu não enxergava um a frente. – Tentava explicar com palavras em falta e linhas de pensamento desconexas. Estava em pânico e sequer o seu irmão ela reconhecia, afastando-o na primeira oportunidade que ele teve em abraçá-la. – Surgiu daqui. – Continuava. Nessa altura do campeonato o Jõnin responsável pelos oito havia mobilizado um clone até o cômodo em que estava Akira e acompanhado a reação de perto apresentada pela jovem. – Mova-a para fora do castelo, montamos barracas organizadas para cuidados médicos. – Indicava o comandante, pensativo.

Raven Ryuji

Entre todos os envolvidos o membro do clã Yuki era aquele que fazia o questionamento mais acertado possível e com a falta do item que chamava sua atenção começou a surgir cada vez mais feridos sendo movidos pelo corpo médico para as barracas dispostas no lado de fora do castelo. – Por favor, alguém nos ajude. – Solicitava uma enfermeira. A pulseira no pulso do paciente era na cor vermelha e para o caso de ter lido o primeiro parágrafo ou simplesmente observado o conteúdo escrito no item poderia confirmar que se tratava de um paciente com muita urgência em um atendimento. A maça do rosto do homem estava afundada de dor e a escuridão circulava seus olhos outrora brilhantes, agora opacos e sem vida. Calafrios percorreriam todo o seu corpo e suas mãos e pernas tremiam. Levariam um ou dois minutos para reunir o paciente em sua compostura. – Nã-não, m-m-me de-de-ixe mo-rrer. – Declarava com grandes dificuldades. Estava determinado em não deixar a sua condição arruinar o seu dia e talvez pudesse passar aquela sensação para Raven.

Todos

Passado o momento de turbulência e com a situação estabilizada, Rook agora tinha a colaboração dos seus colegas de quartel general. – Aqui. – Sinalizava o Iwanin com os braços erguidos e em alto e bom som buscando chamar a atenção e alcançar todos os interessados. A ideia era reunir o grupo dos oito envolvidos para uma tenda levantada pela sua equipe de inteligência. Naquele espaço o que mais havia era comida, podiam ser observados em grandes quantidades queijos, ovos, pães, ensopados e pêssegos eram algumas das opções, as bebidas oferecidas eram café e água, nenhuma de teor alcoólico, que poderiam usar para saciar a fome e sede se fossem da vontade deles.

Escutem com atenção, rapazes, pensando na melhor distribuição possível e mantendo assim o equilíbrio de poderes eu pensei em duas frentes para combater os dois alvos iniciais que temos. O primeiro quarteto será composto por Haseo, King, Hakken e Akira. O segundo quarteto ficará a cargo de Arthur, Ban, Raven e o Anônimo (Kyuzhen). – Anunciava para a surpresa ou não dos envolvidos. – Eu irei acompanhar o primeiro quarteto e estarei movendo meu colega e não menos capaz do que eu, Joichiro, para acompanhar o segundo grupo. – Nesse instante poderiam confirmar que um outro ninja trouxe para Rook, oito cards, quatro na cor laranja e entregues para o primeiro quarteto e outros quatros na cor verde seriam entregues para o segundo quarteto. – Estudem esses formulários e aproveitem esse momento para treinarem, sairemos em breve. – Encerrava.

Haseo, King, Hakken e Akira:

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 PjAG7DN
Hekomi Kamizuru
Altura: 1,95
Peso: 86
Idade: 26
Aniversário: Inverno
Classificação: Nukenin
Tipo de Chakra: Earth/Katon/Futon
Afiliações: Clã Kira
Personalidade: Descrito como um psicopata sádico que desfruta do sofrimento de outras pessoas, seu impulso principal é a sensação da morte. Muito silencioso e deprimido, Hekomi é um individuo distorcido que deseja entrar em batalha, matando o conteúdo de seus corações e sentindo a dor da batalha.
História: Hekomi é um membro do clã Kamizuru e um entomologista e químico por formação que trabalhava para uma empresa de biotecnologia. Como um profissional altamente inteligente que era em seu campo ele desenvolveu um poderoso pesticida que deveria ser usado para combater desastres naturais, onde a atividade dos insetos aumentava em níveis perigosos. No entanto, Hekomi descobriu que os executivos da empresa em que trabalhava pretendiam comercializar o seu produto para os cinco cantos do mundo. Sentindo-se traído o homem deixou a empresa e se tornou um eco-terrorista, trabalhando para o mercado negro. A análise de suas últimas atividades observa a presença de abelhas modificadas desde suas larvas capazes de destruir um corpo humano independente do seu tamanho.

Raven, Ban, Arthur e Kyuzhen:

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 BcdMA6x
Cecília Vargas
Altura: 1,73
Peso: Desconhecido
Idade: 30
Aniversário: Verão
Classificação: Nukenin
Tipo de Chakra: Katon/Suiton
Afiliações: Clã Kira
Personalidade: Uma força misteriosa, fria e calculista cujos objetivos estão cheios de segredo. Sua característica mais conhecida é a sua determinação.Trata seus subordinados asperamente, exige absoluta obediência e pune aqueles que pensam diferente. Ela é muito formal e calma enquanto fala, e no meio da batalha se dirige ao seu oponente com amabilidades, mesmo quando elas morrem a seus pés.  Ela dificilmente se irrita, quanto mais exibir explosões externas de emoção e tende a questionar os motivos e sonhos de seus oponentes.
História: Cecília Vargas era um membro em potencial dentro do quadro da força militar de Iwagakure no Sato. Como quem almejava se tornar uma heroína em seu coração entrou no ramo ninja determinada a salvar vidas inocentes e foi feliz até certo ponto. No entanto, um infeliz incidente mudou sua visão. Enviada para uma missão antiterrorismo Cecília deveria confrontar um grupo contrabandista que vendia bombas, em algum momento de sua missão ela confrontou Ira, uma criança solitária na idade dos quatorze anos que tinha naquele grupo suas únicas inspirações, pois seus pais não eram presentes. Um laço cresceu entre a dupla e ela passou a treiná-lo em um curto intervalo de tempo, que não foi suficiente para mudar o pensamento do jovem da noite para o dia.

Ira, em uma missão paralela invadiu uma escola e plantou uma bomba que acabou com dezenas de vidas. Cecília foi a responsável pela prisão da criança, ao mesmo tempo em que defendia uma sentença branda, mas já era tarde, o vilarejo queria fazê-lo de exemplo para todos os outros e sua morte veio por enforcamento.

Cecília passou a enxergar o vilarejo como um estado falido e em vez de combater os criminosos, passou a trabalhar para eles. O seu tempo como membro ativo dentro do vilarejo permitiu que ela criasse uma extensa lista de aliados.

Considerações:

Rook*
Joichirou

Ban: --

Akira: Já tratei com você via MP e até por aqui nas considerações e até a hora desse meu post a sua ficha continua extrapolando os pontos de qualidade por graduação e não recebi nenhuma justificativa, trate de entrar em contato comigo.

Ragnarok: Ficou imóvel nesse turno, além de ter atrasado o post sem aviso prévio - como tomaram o cuidado de me avisar Tenshin e Coca - você ainda não me deu nenhuma informação relevante pra trabalhar em cima.

Tenshin: --

Obi: --

Victor151: --

Haseo: --

Coca: --

ALL: Post de treino liberado, observar o item com ¹ no final. Reúnam-se ai os grupos, conversem entre vocês, definam estratégias, recebi uma sugestão bacana sobre prazo pelos integrantes do grupo e espero adotar a partir dos próximos.

Seguiremos a ordem de postagem e um prazo de 24 horas a partir do último que postou.

Informações sobre recompensas serão comunicadas em breve, peço paciência.

Treinos serão limitados a coisas OnePost ou seguindo regra de palavras por post, sendo iniciada (liberado iniciar) a cada 5 posts.¹
-
Ban
Jonin | ANBU
Ban
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t64566-ficha-ban#465913 https://www.narutorpgakatsuki.net/t64614p150-mod-ficha-ban

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 6/8/2019, 21:25


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 1125/1125
CH: 1325/1325
ST: 00/06

A pressão que Ban trazia aos feridos, assim como ao próprio Daimyo não era algo voluntário dele. O jovem acabava por pressionar os civis mas sem notar estar fazendo isso. Arthur, companheiro mais próximo de Ban naquele momento foi quem "segurou" o loiro, que após notar não ter exito na obtenção de informações, concordou em parar as interrogações. No entanto, em contrapartida, uma nova figura chegava próximo dos dois ninjas de Iwa. Se tratava de um dos guardas pessoais do Daimyo, vulgo roupas referente à guarda pessoal do Chefe de Estado.

Este que chegou, acompanhado de outros nove, informou ao loiro e ao seis braços que aquilo não foi uma tentativa de sequestro. Apenas foi o que Ban já suspeitava: apenas atacar para abalar a vila nos quesitos morais, políticos e econômicos. Com a informação dada, o Daimyo era levado para enfermaria. Algo criado de última hora por sua equipe de tratamento pessoal, no entanto, ainda assim a tenda fazia jus a um local para alguém de cargo tão importante na vila e no país. Ban apenas observou. - Já passei as informações do Daimyo para o líder do grupo! Informou Ban à Arthur, que estaria provavelmente a uns dois metros à sua direita.

Olhando pouco a frente o Chunnin conseguia visualizar uma tenda que provavelmente era destinada ao QG de Iwa, e de fato era. Rook acenou e avisou para o grupo se reunir. Ban ao ouvir, e já sabendo onde ir, foi sem se queixar. - Reunião... Falou num tom baixo o suficiente para apenas Arthur ouvir, enquanto seguia até a tenda do QG, local onde após entrar, ficou cerca de três metros de distância do líder da equipe. Olhando para os lados o loiro podia avistar diversos alimentos ali dentro, no entanto, naquele momento ele estava interessado apenas na reunião. Assim sendo, desprezou os alimentos naquele momento em questão. E foi num momento certo, visto que Rook logo iniciou sua fala, dizendo achar necessário e mas proveitoso separar o grupo em outros dois grupos, cujo estaria composto por Ban, Arthur, Raven e Kyuzhen. O líder da equipe seria um integrante do serviço do QG, Joichiro.

- Esse grupo parece estar fraco... mas tudo bem. Falou Ban num tom baixo, mas que todos ali pudessem ouvir. Sua intenção obviamente não era a de ferir ninguém. Na verdade, Ban falou o que falou para ele mesmo, mas em tom audível sem perceber. Sua falta de habilidade social não o permitia controlar o que falar naquele momento de análise rápida. - Uma carta de informação ninja... interessante! Pensou Ban, enquanto notava a chegada e entrega de oito papeis ninjas, quatro de cor laranja para o primeiro grupo, e outros quatro de cor verde para o grupo a qual ele estava inserido. Imediatamente começou a ler e analisar o que estava contido ali dentro, sem esperar por autorização para a leitura. - Cecília... esta mulher parece ser velha! Mas sua idade deve ter dado muitas experiências para ela... Disse Ban ainda falando sozinho, enquanto analisava o cartão.

E após ter lido e analisado toda a ficha da ninja, e já ter a permissão para se retirar, Ban o fez. Guardou o papel dentro de sua BAG e com passos lentos de 2 m/s se retirou do local, avisando que iria sair para analisar o cartão em particular. Sua intenção na verdade era sair para treinar. Mas não estava querendo dizer isso para que ninguém quisesse segui-lo - por mais que ele estaria com quase certeza que Arthur iria atrás dele.

~ DESENVOLVIMENTO DE ATRIBUTO (Recuperação de Chakra) ~

Estando nos arredores do castelo do chefe da vila, a aproximadamente quinze metros de distância do portão de entrada, Ban se sentou no solo e ficando na posição da flor de lótus. Nesta posição o loiro fechou seus olhos e ativou sua habilidade sensora, permitindo a ele sentir todos que estivessem a uma distância de até quinhentos metros dele. O ninja fez isso para garantir sua segurança enquanto iniciava uma meditação naquele local e naquela posição de eremita. Com seu corpo relaxado e sua mente despreocupada Ban respirou suavemente por apenas dois segundos. Tempo suficiente para inalar ar em seu pulmão por meio de de seu nariz, e em seguida liberar em dois segundos o ar já inalado, ainda pelo nariz.

Ban fez esta sequência de movimentos por aproximadamente um minuto, o que era tempo suficiente para que o jovem pudesse limpar sua mente de pensamentos mundanos, e focar-se apenas na meditação. Sua concentração estava apenas no expirar e inspirar. Inspirar e expirar. Com o tempo passado, Ban agora aumentou em cinco segundos o tempo para absorver o ar, assim como aumentou para cinco segundos o tempo para liberá-lo. Poderia esta sequência de treinamento ser considerado algo inútil, no entanto, controlar o tempo de respiração é algo perfeito para tirar as distrações e focar sua atenção apenas na meditação. Ban o fez. E realizou este novo treinamento por dois minutos.

Com o tempo já passado o loiro estava se sentindo muito mais que calmo. Muito mais que relaxado. Muito mais que focado. Estava se sentindo libertador. Assim, involuntariamente seu Chakra foi liberado ao redor do seu corpo. Não era uma quantidade volumosa de Chakra, no entanto, era o suficiente para que pessoas ao redor de Ban pudessem ver aquele Chakra de tonalidade roxa ao redor do seu corpo. E por impressionante que seja, aquele Chakra sendo liberado ao redor do corpo de Ban não era um Chakra sem controle e sem direção. Muito longe disso. Era um Chakra com um controle tão perfeito que, mesmo tendo aquela tonalidade estranha, ela era liberada e mantida ao redor do corpo de Ban de modo suave, tranquila e controlada. Pessoas ao redor do loiro ao olhar para o Chakra, poderiam ver o exímio controle que o loiro tinha sobre seu Chakra. Uma perfeição.

- Muito bem, acho que este treinamento já chegou no nível que tinha de chegar. Preciso voltar! Disse Ban num tom baixo, novamente falando apenas para si mesmo, mas num tom de voz audível para quem estivesse por perto. Neste momento o loiro desativou seu Chakra ao redor do seu corpo e calmamente se levantou, enquanto limpava sua roupa batendo suas mãos nas partes que estavam em contato com o solo outrora. E agora com sua habilidade sensora desativada, o jovem Chunnin seguiu de volta para o acampamento do QG. Seu treinamento a partir daquele momento estaria finalizado!

~ DE VOLTA NO QG APÓS O TREINO ~

De volta no QG Ban pegou uma fruta e calmamente a digeriu. Sua intenção era apenas de se alimentar e recuperar suas energias. Terminado de se alimentar iria ele aguardar a chegada de todos do grupo, e então esperar a ordem de partida do novo líder do grupo. - Acho legal bolarmos alguma estratégia, não? Plano A, B e talvez um C. Disse Ban para o líder da equipe, assim que o visse.




OBSERVAÇÕES:


OBSERVAÇÕES
- Velocidade atual = 2 m/s;
- DESENVOLVIMENTO DE ATRIBUTO: +2 em Recuperação (400 palavras);
- RESUMO: Post com nada de especial. Narrei o que o narrador passou, só que aos olhos de Ban. Realizei dois treinamento em um, o que é permitido, já que na regra diz que é possível até mesmo realizar dois treinos de atributo num único tópico. Depois disso narrei voltando para o QG, e iniciando uma conversa com o novo líder do grupo, referente a criar estratégias no grupo;
- Devido ao fato de eu ter usado o Kanchi, mas logo depois eu ter descansado e também me alimentado, desconsiderei o gasto de Stamina, e também não informei abaixo que o Jutsu está ativo, já que ele foi desativado logo após seu uso.


Jutsu desativado:

Kanchi no Jutsu
Descrição: A técnica de detecção permite que o sensor tipo shinobi para detectar e rastrear alvos através de suas assinaturas de chakra. A gama de esta técnica varia entre os sensores.
Nota: 500 de alcance

Template do Kaay
-
Akira Chikamatsu
Genin
Akira Chikamatsu
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 5688-381324299

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71462-ficha-cheng-jing-ho

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 7/8/2019, 11:18

HP: ❲ 825 • 825 ❳ CH: ❲ 925 • 925 ❳ ST: ❲ 00 • 05 ❳
Olhava desconfiado para o Jõnnin depois que ela terminou de falar pausadamente e com tanta dificuldade que as palavras lhe faltavam. Obedeci prontamente o comando de Rook para leva-la até um centro de operações que estava se formando fora do castelo - Pegue o garoto-. pedi para Easton. A situação estava se ajeitando finalmente para médicos e bombeiros chegaram para conter aquele caos depois que a rampa principal do castelo se abaixou, e naquele momento um sentimento de temporário alívio preencheu e meu cenho. Caminhei com a garota no colo e a deixei com os ninjas médicos para que eles a tratassem. O Jounin apontou onde nós que estávamos no castelo deveríamos logo após isso eu o interpelei - Você viu o que agarota disse sobre a mochila e tudo mais? acho que ela viu quem fez isso tudo -.

No quartel general improvisado que estava abarrotado de comida como acharam tempo pra isso? Easton nos reuniu ali e começou a nos instruir sobre o andamento daquela missão, ainda duvidaram sobre a integridade dele, mas agora está claro que não é uma armadilha, ele dividiu o nosso grupo de oito pessoas em dois grupos iguais e designou para cada grupo um alvo, já sabem quem está envolvido? Ouvi pacientemente o líder e dei uma olhada em nosso alvo Hekomi Kamizuru um cara realmente desprezível um eco terrorista com a personalidade toda distorcida com tons psicóticos e sádicos uma pessoa realmente desprezível.

Treino

Easton nos aconselhou a treinar eu não achei que o momento fosse propicio para isso mas realmente era necessário um treinamento antes de partirmos, pois os inimigos que enfrentaríamos eram bem fortes talvez até Rank S. Bem discordei em treinar mas depois consenti de sua necessidade. Me afastei um pouco do quartel general e de todos aqueles corpos largados pela batalha para que eu não fosse distraído por tudo aquilo. Tive de abstrair tudo aquilo que estava acontecendo para me focar no treino, foi difícil mas consegui com relativo exito limpar a minha mente antes de treinar.

Decidi treinar o meu kenjutsu e a minha força no combate mas não pretendia exagerar muito para não perseguir o meu alvo já cansado o que prejudicaria o andamento da missão, o treino deveria ser leve. O iadõ depende mais da memorização e petição de movimentos do que a força empregada. A postura certa funciona como uma alavanca que impulsiona o máximo de força empregado no movimento de saque na espada. Eu flexionei os joelhos coloquei a pena direita a frente da esquerda formando entre elas um angulo de 30 graus com os  meus dois joelhos perpendiculares um ao outro, e com toda a força possível eu sacava a espada desferindo um golpe vertical e logo depois outro golpe só que em direção horizontal, terminado isso eu embainhava a espada concluindo aquele "ritual', onde eu fechava uma pinça com o dedo indicador e polegar na extremidade aberta da bainha corria a parte sem o fio por entre os dedos depois a gradava. Repeti esses movimentos uma dez vezes até memoriza-los depois disso afim de não se alongar mais eu voltei até o quartel.

Fim do Treino

Voltando as barracas vi o meu grupo que compreendia o ninja de konoha não fiquei desconfiado pelo contrário eu nãoo tinha preconceitos ele parecia ser um cara legal, logo já perguntei a Easton - Onde está esse cara está? - e levantei a carta laranja para ele.


  
Considerações:

Vel 22m/s
268 palavras treino em atribuo secundário combate.
Retirei aquela qualidade.  
 
Equipamentos:
]Kunais (03)
Shurikens (04)
Papeis bombas (03)
Bombas de Fumaça (03)
Makimono (01 contendo minhas marionetes, Hannya, Ogress, Tengu)
(01) Tõken
Jutsus Utilizados:
Jutsus usados ou ativos.
-
Tenshin
Jonin | ANBU
Tenshin
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66477-fp-hakken https://www.narutorpgakatsuki.net/t66476p30-g-f-hakken

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 7/8/2019, 22:43



HP: 1825/1825 | CH: 1812/1825 | CC1: 500/500 | CC2: 500/500 | ST: 00/06

O trabalho inicial estava feito. Passagens foram abertas, bombeiros e enfermeiros garantiam a segurança dos sobreviventes e os demais ninjas cobriam o perímetro em busca de qualquer informação a respeito dos terroristas.

Hakken auxiliou na movimentação de algumas macas e maletas com equipamentos de pronto-atendimento. Durante todo o momento refletia a respeito do caos instaurado naquele campo de batalha.

Depois de um tempo, Easton chamou todos em uma barraca, aonde descreveu mais informações. Sendo selecionado para um grupo onde provavelmente ninguém confiaria nele, o ferreiro da Folha se manteve impassível, sem esboçar qualquer reação. Obteve uma das cartas distribuídas pelo líder e começou a ler o conteúdo. Outros ninjas se dispersaram, indo treinar ou realizar qualquer outra tarefa.

Particularmente, um treino, naquela altura, seria infrutífero. Toda a atenção do Jonin estava voltada para o caso, de forma que desvincular sua mente daquilo só embaralharia os dados recolhidos até então.

- Hekomi Kamizuru... Abelhas... - Interpretou todo o texto, decorando-o de cabo a rabo. O alvo era um especialista em insetos que dominava abelhas mutantes. Hakken sorriu. O mundo parecia insano, visto por aquele ponto de vista.

Aproveitou a ausência dos demais, após ter lido o cartão, e foi até Easton.

- Senhor. Há mais alguma informação colhida pelos outros? O que é exatamente esse local? - Não tinha exata certeza, além de saber que era a casa de alguém importante. - Esses alvos... De onde saíram esses dados, se me permite saber? - Tentou ser cortês, mantendo-se na defensiva. Ninguém confiava nele e, talvez, não confiariam nunca. Teria que provar seu valor, ainda mais se quisesse que alguém protegesse sua retaguarda durante um combate intrincado.

Hakken veste uma camisa comum, o torso coberto com a armadura GTNS, besta de pulso presa no pulso esquerdo e a bandana presa na cintura, junta da bolsa de armas.

Só sentei pra estudar os dados do inimigo. Perguntei para Easton o que aconteceu no geral. Não vou treinar.

Postei conforme solicitado pelo Hachidaime no discord.

Equipamento:

Bolsa de Armas (20/20):
- Kunai: 20; [20 espaços]

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 JhD3x17
Graphene Tactical Ninja Suit
Espécie: Comum
Rank: S
Descrição: O Graphene Tactical Ninja Suit é um torso de armadura projetado para ser extremamente resistente e absolutamente leve, resguardando a integridade de quem o veste sem que seu peso influencie na mobilidade do individuo. Dessa forma, o item foi moldado a partir de uma das formas cristalinas do carbono: o Grafeno. Entretanto, por ser um material de extrema complexidade, poucos poderiam replicar a vestimenta; o Grafeno dificilmente é extraído sem uma série de processos químicos, mecânicos ou térmicos. A forma na qual Hakken dominou o composto foi puramente por sua utilização do Shinra Bansho Doka no Jutsu. Tocando em uma ínfima quantidade do material, seu corpo inteiro absorveu e se consumiu em grafeno. Dessa forma, manipulou o que havia por perto e extraiu tudo de uma vez só, também alterando o material para criar a armadura.
Habilidades/Mecanismos: N/A

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 36246f12c0e97ce35105ea4c809c9b9c
Hornet
Espécie: Incomum
Rank: B
Descrição: Hornet, ou simplesmente Vespa, é uma besta de pulso. O item é capaz de projetar kunais a partir de um mecanismo simples de arco, fios e roldanas. O corpo da besta é de alumínio, os fios são de um couro tratado, fino e resistente. O equipamento é preso ao pulso do usuário através de fitas de couro acolchoadas. Há uma empunhadura que serve como gatilho, que libera a trava e dispara o projétil. Não muito mais tecnológica do que um arco e flecha, a arma tem a potência de 80lbs, podendo projetar sua munição por até 22 metros a 20m/s (equivalente a um arremesso de Força 4). Para recarregar, o usuário deve manualmente puxar a corda de volta para a trava e acoplar a kunai no lugar correto. Sem Perícia em Shurikenjutsu, leva um turno para que a besta seja recarregada; com a Perícia, o usuário pode recarregar e atirar no mesmo turno, apenas uma vez por turno.
Mecanismo: Gatilho - Ao pressionado, libera a trava e dispara a kunai.




_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Giphy
-
Platão
Chūnin
Platão
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 2661940-cristiano-ronaldo-do-portugal-foi-elei-100x100-3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68509-fp#510628

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 8/8/2019, 17:50


Chandelier, Arthur
spider boy


[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Tumblr_inline_pku0bmuFGm1vwqu7e_500

Uma voz ecoou atingindo meus ouvidos e chamando toda a atenção me fazendo virar para fitar aquela nova presença. Ao mesmo tempo em que pareciam aliados, por estarem trajando as roupas da guarda do Daimyo, fiquei atento para traições mesmo na clara desvantagem numérica com Ban ao meu lado. De fato não pude fazer outra coisa a não ser permitir a aproximação, ajudando a carregar o corpo do Daimyo para a maca que seria usada no transporte. Refleti sobre o que acabava de ouvir, me sentindo humilhado, jurando ali que me vingaria.

Assenti com a cabeça para Ban, entregando a segurança do Daimyo para o comboio que o buscou. Ficando a dois metros atrás de Ban, pude ouvir o chamado de Rook para que todos se reunissem na tenda que provavelmente estava erguida para servir de QG para todos os Iwanins. Minha expressão séria foi cortada por um sussurro vindo de Ban, deixando uma expressão de tédio substituir meu olhar, mesmo que ainda preocupado com a situação que estávamos enfrentando, agora sabendo que se tratava apenas de um cruel ataque para nos desestabilizar.

Ao ver aquela quantidade de comida, meu estomago não deu trégua e se revelou como a criatura esfomeada que realmente é, roncando alto deixando claro que estava faminto. Antes da reunião, me aproximei do banquete e utilizei dos meus braços para conseguir uma boa quantidade de comida, teria assim um pêssego, um pão, uma fatia de queijo, um ovo e um copo de água para ajudar a descer, restando ainda duas mãos livres. Durante as falas de Rook, terminei de me alimentar, assentindo com a cabeça tudo o que foi dito, mostrando em meu semblante que concordava com a separação dos grupos e com os membros que estavam em minha equipe, ignorando completamente a fala de Ban. Com as mãos livre, ao final da fala do outro, recolhi o card que me foi entregue, abrindo-o para analisar seu conteúdo. – Ela até que é bonita, se não fosse inimiga... ai meu coração. – Sussurrei enquanto engolia o ultimo pedaço de pão, terminando de ler o cartão. Com a permissão para me retirar, guardei o card em minha bolsa e calmamente recuei para um ambiente mais calmo, onde poderia me concentrar sem maiores problemas para me atrapalhar


TREINO


Apesar de ter ido na mesma direção de Ban, desviei para pelo menos vinte metros a sua direita, trinta e cinco metros dos portões do castelo. Procurei me acalmar e sentar, sentindo que a situação atual ainda atrapalhava minha concentração. Cruzando as pernas para me posicionar confortavelmente no chão, tentei esvaziar a mente, fechando ambos os olhos e trabalhando toda a respiração, puxando o ar lentamente e mantendo-o nos pulmões por alguns segundos, liberando pela boca pausando para puxa-lo novamente, sentindo a tensão se esvair dos músculos enquanto meus braços amoleciam com a calmaria que tomava minha mente. A concentração que surgia em mim era suficiente para iniciar um treino em selos de mão, necessitando saciar esta deficiência para permitir que minhas habilidades estejam rápidas e fortes o suficiente para encarar tudo o que pudesse surgir em meu caminho.

Parecia algo simples, mas estar devidamente preparado, trabalhando todos os detalhes do corpo era mais do que necessário para se garantir êxito em um treino, deixando que meus olhos se abrissem quando eu sentisse que estava pronto. De fato, lentamente os abri enquanto erguia apenas um par de braços, os principais em meu corpo, na altura do peito unindo as mãos para seguir com a lenta execução de selos, trabalhando suas respectivas formas uma a uma, de início me concentrando apenas no formato, sentindo o encaixe entre os dedos em cada forma, para garantir que durante o aumento de velocidade não houvesse erros no posicionamento.

Durante o treinamento, a intensidade seria aumentada gradativamente, agora incluindo um segundo par de mãos para a execução, tendo que garantir sucesso em executar diversos selos de uma só vez, trabalhando velocidade e perfeição na forma. O terceiro e último par foi incluído quando a execução se mostrava perfeita com quatros mãos, agora aumentando relativamente o grau de dificuldade em se utilizar meros selos de mão, não sendo um treinamento tão básico como parecia ser quando se iniciou. – Isso é realmente complicado, eu não sei por quanto tempo vou aguentar manter esse ritmo, mas estou ficando impressionado comigo mesmo... – Sorri ao notar que meus selos estavam praticamente perfeitos com os três pares de mãos envolvidos, imaginando o quão longe poderia ir daquela maneira, o nível de excelência que poderia alcançar com aquele dom.

O tempo que se passou foi o necessário para que não possuísse mais erros, garantindo uma evolução significativa na velocidade com que os selos de mão eram executados. – Finalmente, com isso eu tenho certeza de que ninguém poderá me deter, essas belezinhas aqui são incomparáveis, verdadeiras armas. – Sorri orgulhoso, descansando os braços após um treino intenso apesar de aparentar serem apenas simples selos de mão. Me levantei esticando as pernas, olhando os arredores para voltar ao QG.


RETORNO


Retornei o quanto antes, me juntando a Ban e aguardando a chegada de todos e as novas ordens para prosseguir.

Considerações:

1. Autoexplicativo
2. Treino de Selos de Mão
Armas:

- Kunai 5x [5]
- Shuriken 5x [5]
- Fuuma Shuriken 1x [4]
- Hikaridama 3x [3]
- Kemuridama 2x [2]
- Fios 5m [1]

HP: 250 - 250| CH: 325 - 325| ST: 0/3


_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Giphy
"Peace will never
be won with
violence."
-
Victor151
Tokubetsu Jonin
Victor151
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66558-ficha-de-personagem-raven-ryuji

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 9/8/2019, 01:42

Tudo que eu tinha em mãos era a besta e o escudo, não achei mais nada que pudesse ser útil para mim. Com a chegada dos médicos e bombeiros pode ser feito os resgates e atendimentos para evitar mais baixas.


Observo tudo e uma enfermeira pede a minha ajuda. Vi um homem trêmulo, com calafrios por todo o corpo, não me comovi, mas para agradar a moça e passar uma boa imagem resolvi ajudar.


Tentei acalmar ele e depois fiz tudo que a enfermeira pediu para mim para evitar colocar o atendimento no buraco. 


Mais tarde, o líder da operação nos convoca para uma reunião foi separado 2 grupos e eu estarei no grupo dois caçando uma nukkenin chamada Cecília Vargas, abri um ligeiro e discreto sorriso,uma mulher bonita e pude comer bem, em seguida todos foram treinar.


Treinamento chakra




Fui para uma área ampla e isolada do castelo eu precisava treinar um método de recuperar chakra de uma forma contínua, ficar apenas parado não ia resolver precisava fazer isso direto.


Para começar havia ido anteriormente para a biblioteca pesquisa sobre o chakra.


Era algo que existe em todos nós, nossa energia espiritual, uma mistura da força física e mental, com os selos podem dar forma ao jutsu, os elementos primários como fogo, água, terra, trovão e ar que podem ser combinados para formar um elemento secundário, as ditas kekkei genkkai, suas vantagens e fraquezas. A possibilidade de moldar o chakra das mais diversas formas, podem ser usados m ninjutsu, Genjutsu e até Taijutsu, aos poucos entendia como devo controlar o meu chakra para recuperar.


Primeiro busquei controlar o meu chakra usando o exercício de Controle de chakra nas paredes, que consiste em subir em paredes, árvores e até tetos sem a nessecidade de mão, cordas e até mesmo de equipamentos especiais. Mantive esse exercício por cerca de 1 hora.


Em seguida busquei aprender a manusear a besta, não só isso mas também usar o chakra flow, sem elemento e com os elementos que tenho,  e busquei atirar em partes onde não terei problemas tanto com o equipamento quanto com o lugar, de início nada de bom, mas aos poucos pego o jeito da coisa, mas nada de mais, por fim faço uma meditação buscando controlar meu chakra, a medida que medito uma fina camada de chakra surge do meu corpo, e mantive isso até chegar a um nível ao menos satisfatório.


Por fim vou até a biblioteca para fazer outra pesquisa, desta vez buscando boas Kekkei genkkai, outras combinações elementais, kekkei genkkais únicas. Era o suficiente para mim




Fim do treino.


.no fim vou para o dormitório e espero por novas ordem.

size=47]chakra 1825/1825[/size]
[size=47]hp 1425/1425[/size]
[size=47]stamina 0/7
Treino de recuperar chakra
Tentei aprender sobre a arma besta pega no turno anterior junto do escudo, tentando saber o básico
Pesquisei sobre kg, se tiver que escolher: hyuuga, jiton, jinton( os 2), kaguya , jugo e uchiha.,( Se for possível)

_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 ETQSPuyFBTXFpEj58
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 9/8/2019, 16:23


O grupo era estranhamente dividido em dois grupos, o primeiro avançou com um babaca e o outro, aquele ao qual eu fazia parte ficou encarregado de andar por entre a comida. Meu estômago roncou ao ver tamanha fartura, tanto que ignorei completamente aqueles em minha volta e rumei em busca de uma maçã, deixaria minha fúria um pouco de lado para saciar a grande batalha que estava sendo travada dentro de mim, dessa forma aqueles em minha volta poderiam ter um minuto de paz sem que eu gastasse meus minutos bolando um jeito de derruba-los.

Continuaria ali buscando por aquilo que eu queria e assim que conseguisse, deixaria minhas costas colada em uma das várias paredes ali e então me deliciaria com aquela maravilha.


825  CH:1050  STA: 0/6
-
Haseo
Jōnin
Haseo
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 FKaCpRU

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68757-water-pillar#513375

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 9/8/2019, 21:38



– Ainda é difícil determinar. – Redargui ao meu superior, sem deixar de me agachar enquanto atentamente analisava o cadáver prostrado diante de mim. – As abelhas que estavam em sua boca maturaram dentro do corpo. Seu estômago contém outras centenas de larvas. – Continuei a explicação; não demoraria muito para continuar, contudo, já que notei a possível implicação deixada em minha última frase. – Estou, é claro, destruindo as larvas agora para evitar problemas. – Concluí a frase, finalmente, injetando um grupo de meus insetos que destruíam as abelhas e reentravam no corpo para exterminar todos os vestígios dos insetos invasores e suas larvas. – Meus insetos detectaram outros cinco corpos que apresentam os mesmos sintomas, então, irei destruí-los também. – Continuei falando. Era estranho auxiliar algum ninja superior com informações, mas era isto que estava acontecendo, portanto tentei não parecer estranho enquanto continuava: – A boa notícia é que eu sei como rastrear seu dono. – Enquanto proferia, removi minha mochila das costas. Ainda agachado, rebusquei em seu simples interior, buscando um item em específico. Retirei, por fim, um jarro de vidro. Em suas proporções, media uns vinte centímetros por dez, e era adaptado para abrigar algumas espécies únicas de insetos que eu adquiria ao longo de minhas viagens para estudá-los futuramente. Assim que girei sua tampa e a abri, meus insetos carregaram cinco abelhas, ainda vivas, para dentro do pote adaptado, e tranquei-o em seguida. Notando a possível estranheza que poderia pairar sobre o ar dadas minhas últimas ações, resolvi explicar: – As abelhas possuem um gene chamado Egr. Ele se ativa quando as abelhas estão num ambiente pouco familiar, e permite que elas consigam achar seu caminho de volta para a colméia. Estas abelhas, entretanto, estão sendo comandadas por alguém. Este alguém é a sua colméia, da mesma maneira que corpos de ninjas Aburame como eu ou o King servem como colônias para nossos kikaichū. – Acreditei ter dito o suficiente para a explicação se tornar compreensível, mas precisava ter certeza de que ela estava clara. – Em resumo, se levarmos estas abelhas para um local desconhecido e soltarmos elas, seremos levados para quem estiver por trás disto. O plano B revolve em torno de eu utilizar a assinatura de chakra destas abelhas e utilizar meus insetos machos para farejarem o rastro. – Havia falado mais do que o suficiente; adornei a mochila em minhas costas novamente, mas mantive o jarro entre meus dois braços, próximo de meu peito, mantendo-me atento para o comportamento daqueles insetos peculiares. Desde que encontrei estas pequeninas, a missão se tornou muito mais interessante, de fato.

Como a ação recomendável por meus superiores era retornar em direção aos reforços por alguns minutos, resolvi aderir à sugestão. Quanto mais tempo tivesse em minha disposição, mais tempo teria para me preparar adequadamente para os próximos passos da investigação que ficava cada vez mais intriguista. Ainda carregava em meu corpo uma quantia maior de insetos desde quando utilize a técnica de reprodução acelerada há vários minutos atrás, então tinha uma grande colônia em minha disposição pelos próximos momentos. Agora na pequena tenda junto da equipe de inteligência que assegurava o perímetro, compartilhava uma mesa junto de meu companheiro de clã enquanto compreendia as mudanças impostas nos detalhes da missão. – O ninja da Folha está conosco. Pode ser problemático. – Como estávamos no local mais isolado da pequena concentração de ninjas, me senti confortável para conversar com o outro Aburame. – Além disso, o esquisitão que quase morreu está conosco. Talvez seja mais perspicaz nos movimentarmos em dupla. Não sou um bom trabalhador de equipe. – Concluía meu breve raciocínio, aguardando tempo o suficiente para ouvir seus pensamentos também. Terminaria, subsequentemente, minha breve refeição, aproveitando apenas mais alguns minutos de descanso depois também. – Irei treinar. Vou estar por perto, mas, por via das dúvidas, aqui. – Entreguei-o uma de minhas fêmeas, permitindo que esta caminhasse pela mesa em sua direção, permitindo que aceitasse ou recusasse hospedá-la. Caso desejasse, aceitaria o seu inseto também. Removeria-me daquele conluio o mais rápido possível, me locomovendo para um local isolado o suficiente para sediar um breve treino para aprimorar minhas habilidades pela luta que se aproximava.

[...]

As últimas horas haviam sido fisicamente ímprobas. Cansativas o suficiente para eu repensar minha condição física diante da designação em mãos; era um bom administrador de recursos, portanto me via sendo apto de regular o uso de minha estamina ao longo do tempo. Entretanto, para fazê-lo, contei com determinadas situações favoráveis e algum tempo parado, podendo assim recuperar minha energia física. Como me foi recomendado realizar algum treinamento, pensei em realizar um exercício concentrado em alguma vertente ninja em questão; não pensei em todo o quadro mental como o panorama do treino, ao invés disso me concentrando no que eu possivelmente poderia precisar. E, somando os dois fatores anteriores – o desgaste físico e algo que eu poderia utilizar na missão – julguei que o melhor a fazer seria aprimorar minha vitalidade: permitiria-me correr por mais tempo, o que viria calhar já que perseguiria um alvo, assim como também utilizar mais técnicas, o que também seria condizente com a missão já que as sombras de um embate pairavam sob nossas cabeças. Portanto, agora que havia decidido a modalidade de treinamento, deveria me certificar de empregar o método mais viável. Não possuía alguns utensílios que poderiam me auxiliar num treinamento mais satisfatório, como um cronômetro, um percurso em terreno plano ou uma grande reserva de tempo para despender em atividades físicas. Assim, como já havia realizado um treino de estamina enquanto estava em Iwagakure, busquei coletar as memórias da atividade para melhor compreender o que eu poderia fazer; eu havia demarcado um conjunto de ruas e, ao correr pelo circuito delimitado, temporizava com um cronômetro simplório o tempo que me levava para realizar cada volta, buscando gradativamente diminuir este tempo enquanto forçava meu corpo a obedecer minha forte vontade. Com este plano em minha mente, busquei adaptá-lo para que pudesse ser realizado no desafiador bioma rochoso que me rodeava. Era suficientemente versado em matemática para ser capaz de manter minha cabeça sistematicamente calculando o tempo que me levava e constantemente reiniciando o cronômetro mental para acompanhar meu desempenho ao longo do percurso rochoso pelo qual percorreria. Assim, com todos os preparativos aparentemente concluídos, preparei-me: Tracejei mentalmente, numa posição elevada o suficiente que me concedia uma grande visão do perímetro, a rota que iria correr. Primeiro, daria três voltas, e pararia para descansar. Depois, cinco, onde eu deveria sempre reiniciar o cronômetro quando a volta fosse mais lenta que a antecessora. Deveria funcionar. Desta maneira, comecei a realizar o percurso. Volta após volta, senti a exaustão e o cansaço se aproximando de mim mais rápido do que minha velocidade de corrida. Junto delas, contudo, senti também a rápida melhora exibida em meu desempenho físico, sentindo que minha estamina se adaptava em relação ao esforço físico exercido. Aproveitando-me do isolamento, tomaria um banho num rio ali próximo e retornaria para o acampamento para descanso.

[...]

– Você também recebeu um destes, King? – Comentava novamente com meu companheiro, retornando para a isolada mesa que combinamos de nos reencontrar após finalizarmos os pormenores. – Hekomi Kamizuru... – Murmurava seu nome, ainda de maneira audível, enquanto refletia sobre suas características físicas, estratégicas e psicológicas. – É um entomologista, como eu. Entretanto, tem um pesticida em sua posse. Devermos ter cuidado. – Recomendei ao outro presente na mesa. Já havia preparado algumas estratégias em minha mente para caçar aquele ninja, mas era difícil estipular todas as suas capacidades através dum pedaço de papel. Guardei a carta ninja em meu bolso interno, voltando meus olhos para os céus, notando um clima pesado, quase palpável, sem dúvidas um presságio sobre o tempo que se aproximava.

HP [200/200] | CH [375/400] | ST [0/6]

Considerações:
Mais de quatrocentas e cinquenta palavras investidas em dois pontos de estamina.

_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 N7bctl0[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 4qq0ZDL
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 12/8/2019, 19:42

Uma rápida consulta pelos jornais ou os mais diversos cartazes espalhados pelo vilarejo, fossem encravados aos postes ou levados ao chão pelo vento, apresentava que a tônica do terrorismo e a imposição política continuavam assuntos relevantes e ainda longe de uma resolução ideal. Entre as notícias recentes de países arrasados por essa doença obtínhamos a fragmentação de Iwagakure no Sato; as ações cada vez mais audazes do clã Kira na Morada do Daimyo; o agravo dos conflitos e o crescimento daquele grupo, e o quadro poderia avançar se não tivesse uma intervenção.

Graças ao trabalho competente de sua equipe pessoal de médicos que a acompanhava desde os últimos cinco anos, período esse em que começou a apresentar os problemas de saúde resultante de uma idade avançada, o Daimyō não demorou a se estabilizar e como alguém que tinha a necessidade de aparecer para os membros do seu vilarejo sempre na melhor condição possível fez questão de se aprontar e fazer uma última visita, após o período de treinos, em frente aos corajosos homens que se disponibilizavam a solucionar o episódio.

Corajosos ninjas de Iwagakure no Sato. – Anunciava um discurso. Antes com uma imagem atrapalhada pela pouca visibilidade todos poderiam perceber que se tratava de uma mulher - sim, uma mulher e foi agora que esse humilde narrador tomou conhecimento disso - de cabelos desgrenhado e brancos que pendiam desajeitados sobre um rosto magro e envelhecido. Pesados olhos de âmbar, posicionados dentro das órbitas, vigiavam energicamente o grupo que juravam proteger por tanto tempo. Aquele era o rosto de Alisha, uma verdadeira visionária entre Daimyos. – Senhora, tem um membro do vilarejo de Konoha ao nosso lado também. – Interrompia o seu conselheiro, ao pé do ouvido. – Corajosos ninjas de Iwagakure e Konohagakure no Sato. – Reiniciava seu discurso, agora incluindo o participante vizinho também. – Meu nome é Alisha e eu sou a líder desse vilarejo que carrego comigo o orgulho do nosso povo. Povo este que tem demonstrado o estado de nossa união. Força encontrada na persistência dos diversos departamentos dentro do nosso vilarejo, médicos, bombeiros, policiais, civis e principalmente vocês que continuaram e continuam a trabalhar mesmo nesse momento delicado. Hoje nós despertamos para uma nova realidade e é a nossa obrigação defender o nosso país. Que levemos justiça aos nossos inimigos, saibam que a justiça será feita. – O grupo poderia observar que apoiada em um grande esforço exponencial de sua parte a mulher tinha sua postura em pé sem apoio algum ou objetos como bengalas e cadeira de rodas, o objetivo por trás de sua ação era mostrar como aquele povo era forte, a começar por ela. – Por favor, eu acredito que cada um de vocês tem o potencial para restaurar a paz do nosso vilarejo e só voltarem quando tiverem terminados de exterminarem todos os envolvidos. – Encerrava o seu discurso.

Muitas coisas aconteceram e novas se esconderam atrás das nuvens escuras no horizonte. Há fortes indícios que eles seguiram para Ishigakure, ninjas rastreadores do nosso vilarejo conseguiram apontar essa direção para nós. – Tomava a frente o comandante, Rook. – Trata-se de um país que faz divisa com o nosso e o país do vento, que hoje é habitado por diferentes grupos de mercenários e a imensidão do deserto dificultaria em muito uma investigação, em suma, se alcançarem até lá iremos encontrar muita resistência.

Está localizado no Páis dos Pássaros e a sua principal construção é um castelo ninja, ainda que tenham outros estabelecimentos ao redor. Sua principal característica é o enorme número de pássaros que circunda o vilarejo e que da o nome a este. Ishigakure é um país matriarcal e quase não existem grupos opostos contra a liderança atual, mas, felizmente, não constituem uma ameaça real à segurança dos moradores. No entanto, a maior ameaça atual à nação é a poluição do ar trazida por pombos e pássaros e a atual liderança está trabalhando em uma solução para resolver esse problema e inclusive tem tido ajuda do nosso vilarejo, então essa pode ser uma maneira inteligente de abordarem um novo território. O povo vive vidas difíceis, mas enquanto a saúde pública estiver ameaçada a produção de alimentos ajuda a aliviar alguns dos seus problemas. Sua produção de alimentos, ciência, recursos naturais e expectativa de vida estão entre suas maiores forças atuais. Essas são todas as informações pertinentes para prosseguirmos com a missão e estamos prontos para seguir. – Dito isso, Joichirou, o segundo em comando os guiaria até o vilarejo vizinho.

Considerações:

Rook*
Joichirou

Ban: --

Akira: --

Ragnarok: --

Tenshin: --

Obi: --

Victor151: --

Haseo: --

Coca: --

ALL: Todos que treinaram nesse turno podem solicitar a modificação de ficha para adicionar o ganho equivalente ao treino, considerem um sucesso. O que vocês devem fazer aqui é basicamente narrar um post de viagem e maneiras de acessar o vilarejo, Iwa esteve ajudando na investigação da doença que tem infestado o vilarejo e vocês não encontrarão resistência para acessá-lo. Vocês tem liberdade para assumirem cenários hipotéticos e qualquer coisa só me procurarem.

Seguiremos uma nova ordem de postagem e um prazo de 24 horas. Eu separei por grupos 1 e 2, sendo o 1 o primeiro quarteto e o 2 o segundo quarteto, a ordem seguirá os nomes que eu coloquei no título do spoiler de cada grupo. Grupo 1: Haseo > Tenshin > Akira; Grupo 2: Victor151 > Ban > Obi > Ragnarock. A cada turno será sorteado o grupo que terá a preferência, se acertem entre vocês.

Sorteio

Informações sobre recompensas serão comunicadas em breve, peço paciência.

Treinos serão limitados a coisas OnePost ou seguindo regra de palavras por post, sendo iniciada (liberado iniciar) a cada 5 posts.¹
-
Tenshin
Jonin | ANBU
Tenshin
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66477-fp-hakken https://www.narutorpgakatsuki.net/t66476p30-g-f-hakken

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 14/8/2019, 01:58



HP: 1825/1825 | CH: 1812/1825 | CC1: 500/500 | CC2: 500/500 | ST: 00/06

O Daimyou, ou melhor, a Daimyou, estava a salvo. Agora, Hakken somente ouvia suas palavras inspiradoras e, acima de tudo, sentia nutrir um sentimento acalorado quando a líder corrigiu suas palavras e incluiu o membro de Konohagakure em seu discurso. Ao fim deste, o ferreiro aplaudiu de forma culta.

Em seguida, voltou suas atenções para Rook e outro shinobi da Pedra que passavam mais e mais instruções a respeito da nova tarefa. Ao que tudo indicava, os invasores tinham escapado para a fronteira da Vila Oculta da Rocha. Ishigakure e Iwagakure poderiam ser facilmente confundidas, entretanto, Ishigakure, pelas palavras de Joichirou, era um aglomerado menor de pessoas, com uma força militar inferior e, além disso, em crise.

Hakken aproximou-se do segundo em comando e fez uma reverência.

- Olá, muito prazer. Sou Hakken, membro de Konohagakure. Estou a seu dispor, também. - Esperava que Rook e Joichirou estivessem juntos e, então, pediu. - Senhores, entendo que sou apenas um ajudante aqui. Entendo também que a presença de minha bandana, da Folha, pode acabar atrapalhando e causando intrigas desnecessárias. Perante à Pedra, sou leal à Pedra. Assim, peço, com toda a educação do mundo: existe a possibilidade de me disponibilizarem uma bandana com o símbolo de Iwa? Dessa forma, conseguiria ter o mínimo de credibilidade em atuar junto de vocês e inclusive adentrar em vilarejos dos quais são aliados. Ao fim dessa missão, devolvo a bandana, se assim desejarem.

Era um tiro no escuro, mas ele precisava tentar. Aquela seria uma maneira de diplomacia diferenciada. O ferreiro não queria mais problemas por carregar a bandana de Konoha por aquelas áreas, entretanto, procurava ajudar nos atentados e a caçar os terroristas. Para ele seria no mínimo justo que o aceitassem como um semelhante, mesmo que inferior e momentaneamente.

* * *

Conseguindo ou não a bandana, Hakken seguiria no encalço dos demais para a estrada que se estendia até Ishigakure. Avançava na mesma velocidade dos líderes, sempre a uma velocidade moderada, onde atravessavam um longo percurso em pouco tempo, sem se cansar.

Durante a viagem, o ninja checava seus equipamentos. A besta de pulso estava firme, destravada e carregada, pronta para um tiro relativamente preciso se necessário. As fivelas da couraça de metal também se fixavam nos ombros e na altura das costelas, a fim de proteger todo o tronco e membros superiores do usuário. Em sua mente, pensava em melhorias para os itens que criara. De certa forma, sentia falta de sua forja e se perguntava quanto tempo demoraria para retornar para casa - isso se saísse vivo dali.

Não tardou para que chegassem no destino. A Vila da Rocha era como esperado. Nada grande, nada pequeno. Nada rico, mas nada extremamente pobre. Era como todo vilarejo pequeno parecia ser: o momento pós-crise. O problema é que, de uns tempos para cá, a crise sempre voltava. Seja um monstro gigante destruindo tudo, seja um ninja com poderes supremos. Era esse tipo de vila que sempre era destruída primeiro.

Sem tomar posicionamentos de comando, Hakken apenas aguardou novas instruções, em silêncio. Observava a tudo e a todos, cumprimentava desconhecidos com um aceno e um sorriso sincero, e tinha a pulga atrás da orelha de que um membro do Clã Kira poderia estar em qualquer esquina.

Hakken veste uma camisa comum, o torso coberto com a armadura GTNS, besta de pulso presa no pulso esquerdo e a bandana presa na cintura, junta da bolsa de armas.

Pedi uma bandana de Iwa pra me misturar e me sentir parte de vocês ownn

Viajei e narrei aí como acho que é o lugar. Se não for, desconsidera. Aguardo ordens, pq sou menor que genin XD

Equipamento:

Bolsa de Armas (20/20):
- Kunai: 20; [20 espaços]

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 JhD3x17
Graphene Tactical Ninja Suit
Espécie: Comum
Rank: S
Descrição: O Graphene Tactical Ninja Suit é um torso de armadura projetado para ser extremamente resistente e absolutamente leve, resguardando a integridade de quem o veste sem que seu peso influencie na mobilidade do individuo. Dessa forma, o item foi moldado a partir de uma das formas cristalinas do carbono: o Grafeno. Entretanto, por ser um material de extrema complexidade, poucos poderiam replicar a vestimenta; o Grafeno dificilmente é extraído sem uma série de processos químicos, mecânicos ou térmicos. A forma na qual Hakken dominou o composto foi puramente por sua utilização do Shinra Bansho Doka no Jutsu. Tocando em uma ínfima quantidade do material, seu corpo inteiro absorveu e se consumiu em grafeno. Dessa forma, manipulou o que havia por perto e extraiu tudo de uma vez só, também alterando o material para criar a armadura.
Habilidades/Mecanismos: N/A

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 36246f12c0e97ce35105ea4c809c9b9c
Hornet
Espécie: Incomum
Rank: B
Descrição: Hornet, ou simplesmente Vespa, é uma besta de pulso. O item é capaz de projetar kunais a partir de um mecanismo simples de arco, fios e roldanas. O corpo da besta é de alumínio, os fios são de um couro tratado, fino e resistente. O equipamento é preso ao pulso do usuário através de fitas de couro acolchoadas. Há uma empunhadura que serve como gatilho, que libera a trava e dispara o projétil. Não muito mais tecnológica do que um arco e flecha, a arma tem a potência de 80lbs, podendo projetar sua munição por até 22 metros a 20m/s (equivalente a um arremesso de Força 4). Para recarregar, o usuário deve manualmente puxar a corda de volta para a trava e acoplar a kunai no lugar correto. Sem Perícia em Shurikenjutsu, leva um turno para que a besta seja recarregada; com a Perícia, o usuário pode recarregar e atirar no mesmo turno, apenas uma vez por turno.
Mecanismo: Gatilho - Ao pressionado, libera a trava e dispara a kunai.




_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Giphy
-
Akira Chikamatsu
Genin
Akira Chikamatsu
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 5688-381324299

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71462-ficha-cheng-jing-ho

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 14/8/2019, 11:04

HP: ❲ 825 • 825 ❳ CH: ❲ 925 • 925 ❳ ST: ❲ 00 • 05 ❳
Desamarrei a minha katana da cintura e a repousei sobre meu ombro ainda guardada em sua bainha segurando-a enquanto eu tomava um copo de café que estava em nosso quartel general improvisado. Aysha a nossa Daymio começou o seu discurso e era impressionante como mesmo depois de todo aquele desastre, ela ainda conseguia se manter firme e altiva. Seu discurso pretendia nos motivar, mas eu não fiquei motivado achava aquele discurso clichê e ela não tinha uma retórica muito boa, mas seu estado e seu discurso carregavam uma carga simbólica gigantesca.

Símbolos, signos, regras, moral, honra são todas criações humanas limitações que impedem a sua própria ação, barreiras fictas e absurdas. Eu guardei o copo sobre a mesa e retirei minha bandana da cintura estendendo-a para Hakken - Pode usar todos já sabem que eu sou de Iwa mesmo -. Fiquei com a mão estendida esperando a sua aceitação daquele simbolo, achei ele formal demais pensei até em não emprestar a bandana mas não fiz isso.

***

Passado isso amarrei minha espada na cintura e rumei para o pais vizinho com meus companheiros de viagem. A estrada para o País dos Pássaros era longa por isso eu nem trouxe mais questionamentos sobre a missão, só queria ir o mais logo possível para resolver esse assunto. Fiquei temeroso de cruzar as fronteiras do país vizinho mas pelo visto as duas vilas eram aliadas pois não houve problemas. A Vila da Rocha e o País dos Pássaros faziam jus ao seus nomes, a vegetação e o clima são semelhante ao de Iwagakure com o seu típico clima árido e vegetação rasteira, a única diferença entre as vilas é que Ishigakure pendia mais para o clima desértico por causa de sua fronteira com Kaze no Kuni. Os pássaros circundavam a vila como se fossem seus protetores alados como uma barreira viva e constante. Os daquelas aves podiam ser ouvidos de longe imagine no interior da vila, devia ser ensurdecedor. Aparentemente não havia sinal de nossos inimigos nem de batalhas.


  
Considerações:

Vel 22m/s
  
Equipamentos:
]Kunais (03)
Shurikens (04)
Papeis bombas (03)
Bombas de Fumaça (03)
Makimono (01 contendo minhas marionetes, Hannya, Ogress, Tengu)
(01) Tõken
Jutsus Utilizados:
Jutsus usados ou ativos.
-
Victor151
Tokubetsu Jonin
Victor151
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66558-ficha-de-personagem-raven-ryuji

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 15/8/2019, 10:11

Ouvi todo o discurso motivacional de uma velha como a Alisha, mostrar que o povo é forte, nunca me senti parte de iwagakure, aliais nem sei onde nasci, não tenho raízes nem nada que eu queria proteger além de meu orgulho e desejos.


Mas até que me impressionei ao ver ela de pé sem apoio.


Depois meu grupo liderado por outra pessoa foi informado que irá até o país dos pássaros, soube de seus pontos fortes e é até interessante buscar isso para ter um conhecimento maior, quero logo criar uma fera realmente poderosa para mim mesmo e quem sabe ter novas habilidades. Então fiquei junto do grupo.

47]chakra 1825/1825[/size]
[size=47]hp 1425/1425[/size]
[size=47]stamina 0/7
Aqui o char não ligou muito pro discurso mas ficou na dele depois ficou com o grupo, ele não nasceu em iwa
Se fosse meu char anterior a cena seria bem diferente

_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 ETQSPuyFBTXFpEj58
-
Ban
Jonin | ANBU
Ban
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t64566-ficha-ban#465913 https://www.narutorpgakatsuki.net/t64614p150-mod-ficha-ban

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 17/8/2019, 14:33


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 1125/1125
CH: 1325/1325
ST: 01/06

Com todos os oito integrantes, além dos dois líderes dos grupos e também a Daimyo do país da pedra reunidos, imediatamente a soberana do país iniciou o que todos os Senhores feudais fazem - e talvez a única coisa que conseguem fazer, um discurso perante o grupo. Terminado isso foi a vez do líder Rook dar continuidade às falas, informando a todos sobre os ninjas do Clã Kira, tal como onde eles podem estar, devido à investigações feitas por rastreadores de Iwa. - Rastreadores... interessante! pensou Ban enquanto ouvia o líder falar.

- Então estão indo em direção à Ishigakure, local onde faz divisa país da terra com o país do vento... que aliás está lotado de inimigos... interessante! Voltou a pensar enquanto continuava a ouvir o que agora o segundo líder em comando dizia. Com tudo o que tinha a ser dito já feito, era hora de Ban e sua trupe seguirem até o local destinado à misão. Local este que tinha fácil aceso aos ninjas de Iwa devido a ajuda que era dada por eles, no entanto, se de fato os inimigos estiverem ali, dependendo do local a equipe não será bem vinda. Sabendo disso Ban começou a pensar em possibilidades e estratégias para usarem enquanto juntos todos da equipe seguiram até o local.

Rapidamente a equipe passou pelo labirinto de pedra, cujo é uma armadilha natural do país da pedra e que apenas os moradores, que desde pequenos andam por aqueles caminhos sabem como transitar. Passando pelo devido local a equipe passou também algumas áreas desoladas, e também áreas rochosas. Típico também do país da pedra. E momento depois a equipe passava por outros habitats, até chegarem no país dos pássaros onde, tendo acesso liberado devido à bandana de Iwa, conseguirem dar seguimento até chegarem a Ishigakure, local característico pela poluição vindas principalmente pelo excesso de pássaros que ficam e outros que migram para o local. E que misteriosamente muitos, ou pelo menos a maioria, fica próximo de um castelo no centro do local.

Se a atenção de todos já estava no máximo, a partir dali tudo iria aumentar, até porque, naquela região estava quase que confirmado a presença dos inimigos. Faltava agora achar os militantes. Para isso Ban iria usar e abusar de suas habilidades rastreadoras em conjunto com sua habilidade sensora cujo estava ativo desde sua saída de Iwa. Somando estas duas habilidades o ninja estava apto a rastrear qualquer coisa que quisesse - ou pelo menos era o que pensava.

Assim sendo, e ainda próximo de todos da equipe, o loiro se manteve bem atento a tudo ao seu arredor. Não apenas na localização de Chakras que estejam dentro do seu alcance, mas também em pegadas em excesso no chão - que indica que uma grande quantidade de ninjas passaram pelo local, mostrando assim para onde foram - como também galhos quebrados, flores ou plantas pisadas, marcas de lutas ou de treinos próximos deles em pedras ou árvores ou mesmo no solo, pedras com umidade diferente do normal ou mesmo em posições diferentes de onde deveriam estar, e até mesmo poças de águas que deveriam, ou que não deveriam estar onde estão, e também fogueiras acesas ou apagadas, que poderiam ser úteis para indicar que horas que alguém passou pelo local.

Enfim, tudo seria analisado por Ban, que não abaixava sua guarda momento algum, usando de sua habilidade sensora para garantir tal defesa e prontidão de aproximamento de Chakras fora o dos seus companheiros cujo qual ele já conhecia.




OBSERVAÇÕES:


OBSERVAÇÕES
- RESUMO: Fiz a narração dizendo que saímos de Iwa e fomos para Ishigakure, e então iniciei um rastreamento aprofundado para obter qualquer informação que possa ser útil para o grupo;
- Peço ao narrador que me informe se eu consegui descobrir alguma coisa com a investigação que fiz. Não falei se encontrei algo ou mesmo onde os inimigos possam estar para que não seja considerado MG ou algo do tipo;


Jutsu ativado:

Kanchi no Jutsu
Descrição: A técnica de detecção permite que o sensor tipo shinobi para detectar e rastrear alvos através de suas assinaturas de chakra. A gama de esta técnica varia entre os sensores.
Nota: 1575 de alcance

Template do Kaay
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 19/8/2019, 21:32

Quatro era o número de bravos guerreiros que haviam seguido com os dois comandantes e alcançado com sucesso os limites de Ishigakure no Sato. Os outros quatro sequer haviam saído do vilarejo por seus mais diversos motivos e que não entrará em critério aqui. – Vocês terão nossa total atenção a partir de agora. Devido ao enfraquecimento de material humano que sofremos nós nos manteremos como um único grupo. Desejo sorte a vocês. – Orientava Rook, admirando aqueles que haviam continuado. – Aqui está a sua bandana. – Repassava ao membro de Konoha, não havendo necessidade de que Akira, ainda que fosse de aplaudir o seu gesto, ou qualquer outro colega de missão o entregasse e fosse desfalcado.

Seguindo as diretrizes respeitadas entre os vilarejos de Ishi e Iwagakure no Sato o grupo não encontrou resistência para acessar o interior do vilarejo, o problema era que a dupla que fizera daquele vilarejo o local de refúgio haviam causados problemas em suas chegadas ao serem interceptados pelos seguranças e iniciando um ataque contra eles. Inclusive na chegada o grupo poderia observar rastros de sangue, era dos guardas mortos na abordagem e já retirados.

Um grupo de civis estava aglomerado no portão provocando uma forte gritaria e fortemente armados com vassouras, panelas, utensílios como facas, outros mais extravagantes portavam tridentes e armamentos próximos a esses que eram comumente empregados em suas residências. – Queremos mais critério na hora de permitir a entrada de viajantes. – Reclamava uma senhora. – Precisamos reforçar a segurança, é inadmissível permitirmos a entrada de qualquer um. Como nós, moradores pacatos, iremos viver em meio a essa forte preocupação? – Dizia outro. – Fora viajantes. – Nesse instante, ovos, legumes dos mais variados tipos e produtos de limpezas passaram a ser arremessados contra o grupo, nada perigoso a integridade física deles, mas que demandaria certa atenção, os responsáveis eram em sua maioria donos de estabelecimentos. – Saiam daqui, escória da sociedade. – Eram os gritos de guerras. – NÃO REVIDEM! – Anunciava Rook em alto e bom som, com os braços abertos na altura em que os objetos o alcançavam. – São apenas civis. Não são os nossos alvos. Acalmem-se. – Reforçava a sua posição.  

No tempo em que os guardas responsáveis pela segurança tentavam apaziguar a mobilização de civis um segundo grupo que andava em trio se aproximavam, parando cerca de dez metros. Um quarto integrante e fora da vista dos demais, carregava consigo a especialidade receptáculo de chakra, fazendo com que um dos nossos protagonistas, Ban, assimilando as suas assinaturas de chakra fosse tomado por uma paralisia. – Há uma lei vigente em nosso vilarejo que determina que todos os culpados pela disseminação intencional de uma doença enfrentem a punição de indenização às vitimas em servidão. – Apresentava o homem que tomava a frente do grupo. – Nós pertencemos ao grupo de Galanodel, oposição aos atuais governantes do vilarejo e estamos tomando a defesa de nossas muralhas como prioridade. – Comunicou. – Retirem-se imediatamente. – Solicitou. – Não, assim com... – A resposta de Joichirou, o segundo em comando da excursão e que pendia para uma negativa sequer chegou a ser concluída, sendo o suficiente para que desencadeasse uma investida por parte do trio, sendo ele o primeiro a sofrer as consequências e ter a sua boca atravessada com uma flecha por um atirador com excelentes sentidos aguçados no alto de um prédio a vinte metros de distância de onde o grupo estava, o mesmo que havia colocado Ban em sua atual condição.

Um primeiro homem com cabelo roxo reunia dentro do seu corpo uma substância química venenosa que usou-a para ejetar de sua boca no formato de uma nuvem pequena, com suas dimensões não chegando a casa de metros. Um segundo com cabelos dourados que caiam na altura do seu pescoço e com um óculos dourado sacava de suas costas um item conhecido como Kyodai Sensu na forma de um leque, abrindo-o no qual poderiam perceber na altura do seu segundo circulo roxo e brandindo com ambos os braços contra o grupo de Iwanins. Sua ação tinha como objetivo conduzir a nuvem tóxica criada à sua frente por seu aliado e direcioná-la em maior extensão e mais encorpada através das rajadas chatas e cortantes que o seu item possibilitava criar. O terceiro e último integrante que tinha seu cabelo na cor verde um cavanhaque e um óculos extravagante se mantinha parado diante da investida dos seus colegas.

– É uma cortina de fumaça, tomem cuidado. – Preocupava-se em alertar os seus comandados.

Considerações:

Rook*
Joichirou

Tenshin: --

Akira: --

Victor151: --

Ban: Perdendo o prazo avisar por favor. Você está foi recebido por uma paralisação próxima de um Sakki, deverá contorná-la para seguir com suas ações.

ALL: Seguir essa última ordem de postagem. Aqueles que tiverem desestimulados de alguma maneira e eu puder ajudar podem entrar em contato. Post de combate simples, apenas para aquecer, ela tem a direção do grupo como um todo e tem suas dimensões na altura de 4 metros de comprimento e 4 metros de altura e correm a uma velocidade de 22m/s.

Homem de cabelo roxo
Homem do leque
Óculos extravagantes
[Desconhecido]Atirador

Informações sobre recompensas serão comunicadas em breve, peço paciência.

Treinos serão limitados a coisas OnePost ou seguindo regra de palavras por post, sendo iniciada (liberado iniciar) a cada 5 posts.¹
-
Tenshin
Jonin | ANBU
Tenshin
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66477-fp-hakken https://www.narutorpgakatsuki.net/t66476p30-g-f-hakken

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 20/8/2019, 18:30



HP: 1825/1825 | CH: 1613/1825 | CC1: 500/500 | CC2: 500/500 | ST: 01/06

Hakken empunhou a bandana dada por Rook e vestiu-a ao lado da de Konoha. Se sentiu aceito, finalmente.

- Muito obrigado. - Disse, acenando para Akira e o líder.

Alcançaram o vilarejo pouco tempo depois. Lá, não encontraram nada diferente do que havia ocorrido anteriormente, na Morada do Daimyo. Ao que tudo indicava, os membros daquele grupo de terrorista arrastavam por seu caminho o caos e a desgraça. Mais mortes poderiam ter sido identificadas e, no vilarejo, as pessoas estavam em histeria. Clamavam por segurança, uma vez que ninguém dava isso a eles, fariam com as próprias mãos.

Hakken apenas acompanhou tudo de perto. Atrás de Rook e Joichirou, averiguava qualquer individuo que se aproximasse demais. Querendo ou não, os suspeitos poderiam estar misturados na multidão.

Mas não estavam. Eles se revelaram sem hesitar, cravando uma flecha na cabeça do ninja de Iwa, fazendo sua vida desaparecer num piscar de olhos. Hakken prendeu a respiração, as pernas tremeram.

E a luta começou.

* * *

Tomado por uma série de sentimentos, o ferreiro da Folha começou a agir sem a ordem dos demais. O grupo, antes dez, agora cinco, estava vulnerável ao ataque dos terroristas, que poderiam muito bem estar em maior número, com contingentes escondidos pela vila.

Fez então o que fora treinado.

O chakra Doton fluiu pelo seu corpo todo, ativando a couraça Domu. Depois, seguiu para seu pé direito, que conectou-se com a terra batida e a fez erguer na forma de uma muralha rudimentar, grossa o suficiente para tentar conter a névoa vindoura. A muralhas cresceria à frente de Rook e Joichirou, a menos de um metro e meio de onde Hakken teria se posicionado, em uma forma de concha convexa, com o tamanho de cinco metros de altura e cinco de cumprimento. A ideia era fazer com que a fumaça ficasse para dentro da manipulação e, uma vez dentro, Hakken faria com que ela caísse para frente, fechando a névoa no que seria um domo de terra.

- Tirem ele daqui! - Rugiu o Jonin. - Preparem-se para a luta!

Em continuidade, faria uma segunda manipulação para erguer-se em uma pilastra de terra de dez metros. Um poste, em tese. Dali, conseguiria ver os oponentes e, ainda, tentaria identificar o atirador. De todas as formas, agiria através de sua especialidade.

Uma vez que tivesse na altura capaz de ver os inimigos, ativaria o Ketsuryugan e tentaria transformar a mente dos terroristas no inferno. Seu chakra seria imbuído em suas cabecinhas trevosas e eles deixariam de ver aquele vilarejo inocente e abatido para ver a si próprios, empalados por estacas de madeira pelo ânus. Não só isso; veriam aqueles que mais amam da mesma forma, espalhados por um descampado em chamas. Ouviram vozes e gritos.

O segundo Genjutsu seria um reforço, uma carta na manga. Através da expansão do chakra, penas brancas cairiam do céu com intuito de fazer os inimigos se deitarem num sono profundo. O problema dessa técnica seria que os aliados que estivessem na área também poderiam desabar para o jutsu. Entretanto, este só seria usado se algum dos inimigos resistisse ao Ketsuryugan.

E, por fim, Hakken faria valer sua besta de mão. Ainda que algum oponente se mostrasse resiliente ao sono, o shinobi dispararia uma kunai mirando no que estivesse mais perto.

Odiava ter que matar, odiava ter que lutar. Mas, ao mesmo tempo... Era tão gratificante estar de volta ao campo de batalha!

Hakken veste uma camisa comum, o torso coberto com a armadura GTNS, besta de pulso presa no pulso esquerdo e a bandana presa na cintura, junta da bolsa de armas.

Bom, vamo lá.

Só entrei no frenesi da luta. Infelizmente vou "passar por cima" das ordens, desculpa.
Ativei o Doton: Domu, Rank B, com força dobrada por conta de Mestre Elemental, para me proteger (-25CH)
Fiz uma manipulação Doton, Rank C com força dobrada por conta de Mestre Elemental, na forma de uma Muralha Convexa para conter a névoa (-12CH).
Depois, fiz outra manipulação Doton, Rank C com força dobrada por conta de Mestre Elemental, na forma de uma pilastra para me erguer e ter visão do campo (-12CH).
Uma vez que tivesse visão dos inimigos, ativaria o Genjutsu: Ketsuryugan em Rank S (-150CH).
Se os inimigos que eu vi ainda ficarem de pé, ativo o Nehan Shōja no Jutsu, Rank A (-75CH, mas desconto no turno que vem se for usado).
E atiro com a besta de mão (-1 Kunai), a 20m/s.

A dificuldade para sair do meu Genjutsu S a partir de Inteligencia é: 5 (base) + 1 (Domínio Psicológico) + 1 (Especialidade em Genjutsu) = 7. Esse é focado em inimigos.
A dificuldade para sair do meu Genjutsu A a partir de Inteligencia é: 4 (base) + 1 (Domínio Psicológico) + 1 (Especialidade em Genjutsu) = 6. Esse é em área.

Imagem de exemplo: https://i.imgur.com/HUMpbI9.png

Equipamento:

Bolsa de Armas (20/20):
- Kunai: 19; [19 espaços]

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 JhD3x17
Graphene Tactical Ninja Suit
Espécie: Comum
Rank: S
Descrição: O Graphene Tactical Ninja Suit é um torso de armadura projetado para ser extremamente resistente e absolutamente leve, resguardando a integridade de quem o veste sem que seu peso influencie na mobilidade do individuo. Dessa forma, o item foi moldado a partir de uma das formas cristalinas do carbono: o Grafeno. Entretanto, por ser um material de extrema complexidade, poucos poderiam replicar a vestimenta; o Grafeno dificilmente é extraído sem uma série de processos químicos, mecânicos ou térmicos. A forma na qual Hakken dominou o composto foi puramente por sua utilização do Shinra Bansho Doka no Jutsu. Tocando em uma ínfima quantidade do material, seu corpo inteiro absorveu e se consumiu em grafeno. Dessa forma, manipulou o que havia por perto e extraiu tudo de uma vez só, também alterando o material para criar a armadura.
Habilidades/Mecanismos: N/A

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 36246f12c0e97ce35105ea4c809c9b9c
Hornet
Espécie: Incomum
Rank: B
Descrição: Hornet, ou simplesmente Vespa, é uma besta de pulso. O item é capaz de projetar kunais a partir de um mecanismo simples de arco, fios e roldanas. O corpo da besta é de alumínio, os fios são de um couro tratado, fino e resistente. O equipamento é preso ao pulso do usuário através de fitas de couro acolchoadas. Há uma empunhadura que serve como gatilho, que libera a trava e dispara o projétil. Não muito mais tecnológica do que um arco e flecha, a arma tem a potência de 80lbs, podendo projetar sua munição por até 22 metros a 20m/s (equivalente a um arremesso de Força 4). Para recarregar, o usuário deve manualmente puxar a corda de volta para a trava e acoplar a kunai no lugar correto. Sem Perícia em Shurikenjutsu, leva um turno para que a besta seja recarregada; com a Perícia, o usuário pode recarregar e atirar no mesmo turno, apenas uma vez por turno.
Mecanismo: Gatilho - Ao pressionado, libera a trava e dispara a kunai.


Jutsus Utilizados:
Doton: Domu - Resistência: 140.
Rank: B
Descrição: O usuário corre chakra através de todas as partes do seu corpo fazendo-a tornar-se visivelmente mais escuro, o que aumenta o seu poder defensivo aos seus últimos limites, fazendo a pele tão duro como diamante, facilmente capaz de suportar a maioria dos ataques com pouco ou nenhum dano. Como resultado, a quantidade de técnicas que podem romper as áreas endurecidas pela Lança Terra são perto de zero, excluindo sua inegável ponto fraco: Relâmpago lançamento ninjutsu. Além disso, o poder destrutivo dos ataques físicos é aumentada, tornando esta uma ótima técnica para todos os fins. Kakuzu usou essa técnica através do uso de sua máscara Terra-elemento. Kakuzu demonstrado a capacidade de usar esse recurso para cobrir-se parcialmente (ou seja, mão e braço inferior, e ao lado de sua cabeça) sem o uso de selos de mão, que lhe deu uma vantagem tática significativa contra emboscadas.

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 120px-Nature_Icon_Earth_svg
Doton - x2
Descrição: A Liberação da Terra (土遁, Doton) é uma das técnicas elementares básicas de transformação da natureza e permite ao usuário manipular a terra circundante para fins ofensivos e defensivos ou criá-la; seja sujeira, lama ou rocha. As técnicas de Liberação da Terra têm a capacidade de alterar a força e a composição da Terra, de tão dura quanto metal a tão macia quanto a argila, bem como manipular sua densidade, tornando-as mais pesadas ou mais leves. Isso inclui permitir que o usuário viaje através do solo e da pedra de várias maneiras, o que pode ser essencial tanto para o transporte quanto para a criação de ataques, criação de defesas ou ataque. De fato, isso faz das técnicas de terra uma das técnicas elementares mais versáteis. Terra pré-existente não é necessária, pois o usuário pode criá-la com seu próprio chakra. Afinidades de Liberação da Terra são as mais comuns entre os shinobi de Iwagakure, e são comumente associadas com o selo de mão de cobra e/ou batendo a palma da mão no chão.

Genjutsu: Ketsuryūgan
Rank: S.
Requerimentos: Ketsuryūgan.
Descrição: Ao estabelecer contato direto com a pele ou os olhos com um alvo, o usuário pode bloqueá-los dentro de um genjutsu para uma das várias finalidades. Eles podem lavá-los em bárbaros sem sentido com uma ordem definida a seguir, ou atraí-los para um estado de sonho. Para meios mais defensivos, esta técnica pode criar uma poderosa barreira contra a leitura mental, protegendo a informação de ser adquirida.

Nehan Shōja no Jutsu
Rank: A
Descrição: É um genjutsu poderoso que gera uma chuva de vibração de indução do sono, penas brancas ilusórias. Quem os vê como eles caem, acumulando e cobrindo toda a área alvo, irá experimentar a felicidade Eden-like e cair em um estado de sono tranquilo. Não importa o quanto um resiste ao encanto hipnótico, o desejo de sono é instintivo, e não há nenhuma luta dele. No entanto, um shinobi experiente será capaz de dissipar o genjutsu antes de produzir efeitos.


_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Giphy
-
Akira Chikamatsu
Genin
Akira Chikamatsu
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 5688-381324299

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71462-ficha-cheng-jing-ho

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 21/8/2019, 18:26

HP: ❲ 825 • 825 ❳ CH: ❲ 925 • 887 ❳ ST: ❲ 00 • 05 ❳
O ninja da folha se mostrou muito habilidoso no que se diz respeito ao domínio do elemento terra. Ele fez com que o veneno ficasse preso em um concha convexa de terra. Para dar o troco nesses três caras não pensei em outra coisa, já que o cara de konoha tomou a atitude eu também vou tomar não vou ficar esperando aquele outro mal humorado do meu grupo faça algo. Me posicionei a esquerda dos construtos de terra, só que um pouco para trás de sua posição para não acerta-los. Saquei minha espada e sem a necessidade de selos eu a impregnei com chakra estilo futton dando lhe uma coloração azul então desferi um golpe forte em sentido vertical de minha posição que dava de frente para o flanco esquerdo dos meus adversários. Da lâmina de minha espada se projetava uma rajada de vento cortante que ia em direção a nuvem venenosa trazida por aquele vendaval inimigo. Minha ideia é fazer com que as duas rajadas se anulassem ou que a minha se sobressaia a do inimigo levando o veneno para eles próprios.     


  
Considerações:

Uso de chakra:  50 - 12 (Grande Controle de chakra) = 38 +/-
Vel 22m/s
Força da Técnica= 70
  
Equipamentos:
]Kunais (03)
Shurikens (04)
Papeis bombas (03)
Bombas de Fumaça (03)
Makimono (01 contendo minhas marionetes, Hannya, Ogress, Tengu)
(01) Tõken
Jutsus Usados:
Hangetsu 半月
Rank: B
Alcance: Médio/Curto
Selos: ~
Duração: 3 turnos.
Descrição: O usuário concentra o seu chakra estilo vento em sua katana infundindo ela com vento tornando ela mais forte capaz de aumentar o seu alcance e lançar pequenas rajadas de ventos quando balançada horizontal ou longitudinal que alcança 5m podendo causar danos assim como os causados pela lâmina. A espada adquire uma coloração azul com um fluxo de vento constante em sua volta. Inclusive seria possível aumentar o alcance da espada até 2m formando uma lâmina de vento que ultrapassa a lâmina de ferro.
Requerimentos: Grande controle de chakra, natureza de chakra futon.
-
Victor151
Tokubetsu Jonin
Victor151
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66558-ficha-de-personagem-raven-ryuji

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 22/8/2019, 13:38

Raven ryujin
[ HP: 1425/1425 | CH: 1825/1715 | ST: 01/07 ]
O caminho é de sangue, morte e dor, eu já esperava por isso.
Passamos por uma vila que foi vítima dos inimigos, mas uma multidão não fora muito amistosa.


Gritavam que éramos escória, nos xingavam com muita revolta. Olhei a eles com um profundo desejo de matar todos esses vermes buscava amendrontrar eles e mostrar quem é escória, fiz a temperatura do local se abaixar e sacava uma kunai. O motivo era que desejo muito ser absoluto e não aceito desaforo. Bem
se não houvesse um impedimento do Easton, faria uma chacina com esses caipiras. Demonstrava raiva, e uma raiva com um desejo de matar, mas tive que acatar as ordens deve.
- hump, tudo bem, temos coisas mais importantes do que nos desgastar com essa escória dos fracassados. - aceitei a ordem dele  e respondi com deboche os civis.

Se por um acaso for zombado por eles, em um movimento rápido, sacarei a minha kunai e em alta velocidade executarei cortes fatais nós civis, exceto nas eventuais belas damas, era pra matar.

Em seguida 3 seres misteriosos nos abordaram e depois do papo furado e matarem um dos nossos com uma flecha,me dando a entender que há a possibilidade de um inimigo oculto e depois atacaram com uma cortina de fumaça tóxica.

O ninja da folha criou uma barreira de terra,o outro tentará repelir o veneno com vento.

Ao ver o circo ser armado resolvi fazer um contra ataque me posicionando longe da fumaça e criando um espelho de gelo com a minha kekkei genkkai Hyoton entrando dentro dele para evitar o gás tóxico

Enquanto a ilusão era criada o outro espelho era posicionado a 80 metros de altura com a intenção de realizar um ataque aéreo arremessado uma kunai explosiva nos bandidos e se possível no inimigo que matou um dos Jounins do nosso time com força máxima.  

De início seria aparentemente uma kunai só, mas eles terão uma surpresa.

- kage Shuriken no jutsu! - executarei um jutsu que multiplica as minhas kunai em várias unidades visando pegar todos de surpresa e dali ocorrerá uma enorme explosão. As kunais cairiam todas do lado deles a 2,5 metros de distância da parede e bem espalhadas para evitar escapatória dos inimigos.

Volto pro espelho de baixo.

- deixei um presente pra eles, cuidado.- aviso de forma codificada sobre a explosão, pedindo para geral se defender.

Por fim me mantenho alerta para evitar entuais ataques deles.

Informações:

Considerações:
início mostrei um lado mais arrogante do char na interação
Vel 5 com qualidade insta para escapar da fumaça com auxílio da parede do tenshin e espelho
Ataquei de cima os inimigos com força 3 e vel 5 de dentro do espelho contra eles e a 25 metros das cabeças deles fiz o meu jutsu ofensivo para surpreender eles e causar uma explosão em larga escala
Voltei pro grupo e avisei eles sobre a explosão.
Habilidades usadas:
Makyō Hyōshō
Rank: S
Descrição: A capacidade abominável e enorme, transmitida apenas dentro do Clã Yuki. É uma técnica envolvida em muitos mistérios. Dizia-se que nenhum método de existência pode derrotar esta técnica. Em um instante, vários espelhos de gelo são criadas em torno do inimigo, refletindo nada, mas Haku. O adversário está preso em uma cúpula de 21 espelhos flutuantes feitos de gelo. Doze permanecem ao nível do solo, oito flutuam acima dos 12 primeiro e inclinados em direção ao chão, e o espelho final é acima do resto e virado para o chão. Uma vez que Haku entrou nos espelhos, é possível para ele se mover entre os espelhos na velocidade da luz. É quase impossível de seguir ataques enviados a partir deste movimento incrível. Como todo espelho mostra seu reflexo, pode-se dizer que é impossível ver todos os ataques de Haku. Mesmo que o oponente tente atacar o corpo real, Haku já se muda para outro espelho. Sem olhos como o Sharingan, será impossível manter o controle dele.

Se o espelho em que Haku está é quebrado, ele pode saltar de um dos fragmentos e continuar seu ataque ou se mudar para outro espelho. A técnica requer uma grande quantidade de chakra para manter, o movimento de Haku torna-se progressivamente mais lento quanto mais tempo ele mantém os espelhos.

Haku também pode formar espelhos individuais, não restrito à formação de 21 espelhos. Ele pode criá-los no alto do céu que lhe permite tirar alvos aéreos. O frio que emana dos espelhos é também suficiente para provocar a queda de neve. Embora eles são feitos de gelo, os espelhos são resistentes a técnicas de Katon.

Shuriken Kage Bunshin no Jutsu
Rank: A
Descrição: O usuário cria um milhar de clones de sombra de um shurikens, derrubando o inimigo. Esta é uma técnica que combina ferramentas ninja com ninjutsu. Em comparação com clones normais sombra, clones de objetos materiais são ditos como um nível muito mais elevado. Não há necessidade de preparações de antemão, como estocando shurikens, ou kunai, mas uma vez que os clones de sombra são reais e não ilusões, todas as lâminas de sombra que voam ao redor são igualmente letais. Porque os clones formados em apenas um instante, evadir-los completamente é quase impossível. Esta técnica também pode ser usada em Fuma shurikens, aumentando a sua letalidade.

Bolsa (18/20 espaços):
Kunai:5 kunais (5)
6 shuriken (6)
11kibaku fuda (3)
1 fumma shuriken (4)
1kemuri dama/bomba de fumaça (1)
Equipamentos e itens:

_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 ETQSPuyFBTXFpEj58
-
Ban
Jonin | ANBU
Ban
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t64566-ficha-ban#465913 https://www.narutorpgakatsuki.net/t64614p150-mod-ficha-ban

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 24/8/2019, 16:58


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 1125/1125
CH: 1275/1325
ST: 02/06

Apenas quatro dos oito integrantes da missão davam seguimento a ela. Com a defasagem de pessoal, Rook achou necessário juntar as duas equipes em apenas uma, no entanto, mesmo juntando os dois grupos em apenas um, ainda tinham dois alvo para a equipe caçar. E destes dois alvos Ban sabia de informações de apenas um, cujo era o alvo do seu antigo grupo. - Senhor! Se iremos ter apenas uma equipe, então preciso saber das informações sobre o alvo que era do primeiro grupo, assim como eles precisam saber dar informações do alvo que era do meu grupo. Dito isso o loiro esperou por uma resposta do chefe do grupo, enquanto observava de longe um aglomerado de pessoas no portão de Ishigakure.

Através de sua habilidade sensora o jovem Ban podia notar claramente que eram apenas civis. Eles não tinham uma quantidade de Chakra suficiente para realizar Jutsus, assim sendo, o loiro não achou necessário informar à equipe sobre aquelas pessoas, continuando a andar calmamente com eles até juntos se aproximarem do portão, onde foram de imediato, mal recebidos pelos civis.

Analisando o local Ban pôde notar sangue, o que significava que houve luta a pouco tempo pelo local. Seria deveras importante ao Chunnin analisar o sangue para saber de quantas pessoas eram e desde quando aquele sangue estava ali, no entanto, Ban não estava tendo a oportunidade de realizar uma análise aprofundada da situação, tendo apenas que chegar à conclusão que houve uma luta naquele portão, e ouvindo atentamente o que os revoltados diziam, Ban imaginou se de fato os inimigos do Clã Kira já chegaram, e se já estavam instalados dentro de Ishigakure,ou já foram embora.

- Interessante! Disse Ban assim que sentiu três Chakras se aproximarem vindos de dentro do vilarejo, e parando a dez metros na frente da equipe. Notar estes Chakras foi algo interessante para Ban, que sempre estava curioso, mas este não foi o motivo a fala do loiro. O real motivo era um quarto integrante desta equipe que chegou. Era um ninja que estava escondido, ou talvez nem estava escondido, mas em um local fora da vista da equipe de Iwa - ou seja, escondido. Este quarto ninja possuía uma especialidade no quesito receptáculo de Chakra e, portanto, Ban assim que sentiu isso foi tomado por uma paralisia momentânea, . Provavelmente ninguém da sua equipe notou o loiro paralisado, já que todos já estariam parados observando tudo o que desenrolava naquele portão, assim, Ban continuou a se manter calado e analítico, apenas ouvindo o que um dos três à sua frente dizia, enquanto desativava sua habilidade sensora para desestimular o excesso de informações que ele estava a receber vindas deste ninja oculto, enquanto tentava se manter relaxado o suficiente para sair da paralisia.

Ouvir o que o trio estava falando no início foi o suficiente para Ban considerá-los como aliados, aliás, se as duas vilas eram aliadas, seus ninjas também seriam. Assim sendo, Ban fechou seus olhos e respirou profundamente através do nariz, e seguida liberou o ar do pulmão já cheio pela boca, como se estivesse aliviando e, obviamente, relaxando o corpo enquanto realizava uma rápida meditação ali parado, o suficiente para controlar seus pensamentos e assim se livrar da paralisia. Saindo dela o loiro imediatamente foi ao chão. Se ajoelhou como se estivesse sido pego por algum Genjutsu ou, como aconteceu, tivesse sido pego por uma paralisia semelhante a uma intenção assassina. Ban já estava calmo e controlado o suficiente, no entanto, achou melhor se abaixar e deixar sua perna direita deitada no solo para manter segurar seu corpo. - São aliados! Pensou, enquanto se mantinha olhando e ouvindo o que seu grupo e o trio a frente diziam, até que o certo mostrou ser errado.

Joichiro assim que iniciou sua fala, foi recebido por uma flecha vinda do quarto membro do grupo de Ishi, cujo havia a poucos segundos paralisado o loiro. - Droga! Deveria ter informado sobre aquele ninja! Pensou Ban ao notar o que sua falta de informação ocasionou em sua equipe, o que já deixou o loiro em fúria, fazendo-o se levantar imediatamente, e com sua adrenalina a mil por hora. Não bastando isso, dois dos ninjas na sua frente iniciaram uma sequência de ataques. O loiro por ser adepto na arte elemental do vento pôde rapidamente notar que se tratava de uma técnica envolvendo fumaça em junção de uma técnica Fuuton para aumentar seu alcance.

- Tem um ninja escondido em cima de um prédio a mais ou menos vinte metros na nossa frente! Disse Ban num tom calmo e de liderança. Dizia isso enquanto em sua velocidade máxima batia suas duas mãos uma na outra em frente ao seu corpo, no entanto, antes que pudesse ativar seu Jutsu secreto, seus aliados iniciaram as ações contra os supostos inimigos. - Interessante! Mas talvez não seja suficiente! Pensou Ban, que rapidamente realizou os sinais de mão Carneiro, Cavalo, Cobra, Dragão, Rato, Boi e Tigre e logo após isso o loiro amassou seu Chakra em Katon, e então cuspiu um único fluxo de fogo, sem forma definida, apenas uma rajada de fogo em direção dos inimigos, que provavelmente iria se fundir com o Fuuton de seu aliado e criaria um ataque muito mais destruidor, suficiente não em apenas desfazer a fumaça inimiga, mas jogar de volta junto do Katon.




OBSERVAÇÕES:


OBSERVAÇÕES
- RESUMO: Iria usar Jinton, mas após ler os posts dos meus companheiros, não vi necessidade. Então apenas fortaleci o Fuuton do Akira com uma técnica Katon também de Rank B. E considerei que todos estão do meu lado (exceto o Tenshin que resolveu escalar, e o Victor que sumiu pelo gelo), então ninguém dos aliados serão pegos pelo meu Katon.
- Considere meu ataque sendo feito no mesmo instante em que o Fuuton do Akira foi lançado. Foi o tempo suficiente para assimilar que ele lançou Fuuton e me permitir lançar também o Katon.
- Os dois últimos posts do tópico estão bugados, então não sei se eu estou postando no prazo certo ou se estou atrasado. Seja o que for, desculpe;
- Usei 628 palavras para considerar o cancelamento da paralisação. Esta bom? Ou tem quantidade minima de palavras?


Habilidade desativada:

Kanchi no Jutsu
Descrição: A técnica de detecção permite que o sensor tipo shinobi para detectar e rastrear alvos através de suas assinaturas de chakra. A gama de esta técnica varia entre os sensores.
Nota: 1575 de alcance
Jutsu usado:

Katon: Karyū Endan
Rank: B
Requerimentos: Nenhum.
Descrição: O usuário mistura seu chakra em chamas, que são então manipuladas em um dragão de aparência genuína. As chamas são tão quentes que poderiam transformar sua vítima em cinzas em questão de segundos. Já que a arte de fazer com que as chamas obedeçam à vontade do usuário é muito difícil, apenas alguns shinobis dominam.

Template do Kaay
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 26/8/2019, 23:15

Esses ninjas de Iwagakure no Sato são promissores, isso deverá complicar muito os nossos planos. – Dizia uma voz vinda de uma silhueta em uma mesa oval de um esconderijo. – Nossos clones cumpriram com o seu papel e conseguimos tomar suas características, a estadia em nosso lar será muito desagradável a partir de agora. – Outro se mostrava mais otimista. – Sem contar que fomos felizes em derrotar um deles. – Completava um terceiro, sendo interrompido pelo som de uma porta rangendo enquanto se abria. – Com licença, nossos visitantes chegaram. – Comunicou o mensageiro que os trouxe até ali. – Esses são uma parte dos nossos visitantes, liderados por Hekomi e Cecília. – Naquele instante, autorizado pela dupla, aliados a eles que tiveram participação no ataque ao vilarejo de Iwa começaram a cair de todas as direções, um atrás do outro. O povo precisava receber um objeto de adoração. – Como prometido, vocês têm os corpos dos criminosos que participaram do ataque ao castelo e nós teremos passe livre para alcançarmos nossa outra metade. – Questionou Cecília, em pose de combate. – Está bem, mas a matança acabou, se mais um homem nosso aparecer morto estarão apostando suas vidas. – Concluiu o comandante do grupo de opositores.  

***

Diante da resposta do grupo atacado uma fumaça branca surgiu no comprimento dos corpos adversários, representando a utilização de um jutsu bastante conhecido no meio ninja, o Kage Bunshin no Jutsu, as assinaturas de chakras já não poderiam ser sentidas por nenhum sensor. Os civis antes explosivos com a chegada do grupo de Iwa já haviam retornado em sua maioria para suas residências temendo o inicio de um combate, mas um entre eles se destacava pela coragem em receber o grupo. – Olá jovens, meu nome é Briney e eu sou um dos três conselheiros do vilarejo ao mesmo tempo em que eu tenho um restaurante de frutos do mar. Nós estamos fechados, mas eu irei permitir que usem o meu estabelecimento como um quartel general. – Sugeriria ao grupo que deveria escolher entre o sim e o não. A maneira como haviam sido recepcionados não foi das melhores, sendo atacadas duas vezes e talvez pesasse em suas decisões.

Escutem os três. – Bradou o líder, Rook. – Eu conheço a figura deste homem e posso atestar a veracidade da informação, de fato ele é um dos três conselheiros. A partir de agora eu declaro que vocês agirão junto as autoridades do vilarejo enquanto eu farei uma pesquisa de campo sozinho. Talvez a morte do meu amigo tenha sido muita informação e eu esteja sendo precipitado, mas há algo que eu gostaria de confirmar. – Orientou os seus comandados. – Os três dividirão a mesma responsabilidade a partir de agora. Mantenham-se firmes e tentem se ajudar, deixando qualquer diferença de lado. – Despediu-se, afastando-se por completo onde ligeiras folhas secas poderiam ser vistas na altura dos seus pés.

Acho que o melhor a se fazer por hora é cuidar dos corpos daqueles que não estão mais entre nós. – Apontava para os corpos de Akira e Joichirou com suas mãos juntas em sinal de prece. – Eu acredito fortemente que os membros do Galanodel em sua maioria, pelo menos aqueles inferiores, são bem intencionados com o nosso vilarejo, o problema são as cabeças pensantes que buscam tomar o poder de qualquer jeito. E eles têm um discurso bastante convincente. – Alertava. – Nós tínhamos um homem infiltrado no grupo de opositores e sabíamos das chances de um vilarejo vizinho sofrer algum ataque, mas em nenhum momento passou pelas nossas cabeças que iriam atacar uma potência mundial como Iwagakure no Sato. Estivemos de mãos atadas. – Lamentava-se, ajoelhando-se em frente ao trio. – É com toda certeza que garanto a vocês que os responsáveis pelo ataque ao vilarejo de vocês estão usando do nosso território como manobra de fuga e me envergonha que parte de nós estejamos sendo coniventes com esse tipo de atividade. Eu já não sou nenhum garoto para me colocar na linha de frente, mas ainda tenho muito recursos para entregar. Conheço os principais pontos e posso apresentá-los a diversas personalidades, apenas me digam como posso ajudar. – Encerrou, em uma posição de total mercê ao grupo.

Considerações:

Rook*
Briney

Tenshin: --

Akira: Você conseguiu a proeza de bugar o seu post e comprometer o jogo dos demais. Consideremos que o seu personagem foi envenenado e você está morto.

Victor151: --

Ban: --

ALL: Perdão pelo atraso, estive visitando os meus pais e mal usei o computador nesses últimos dias.

Para os participantes desistentes, @Ragnarok @Obi @Haseo e @Coca, o personagem de vocês ainda estarão vivos e seguindo o exemplo do meu colega em Kumo, deverão fazer um filler de 800 palavras no minimo, nos limites do Castelo, mostrando como foi a desistência do evento para dar continuidade com o personagem ou então usar o famoso reset total. Criar um tópico em "Arredores", com o título "[SAÍDA] (outra descrição aqui)"

Informações sobre recompensas serão comunicadas em breve, peço paciência.

Treinos serão limitados a coisas OnePost ou seguindo regra de palavras por post, sendo iniciada (liberado iniciar) a cada 5 posts.¹
-
Akira Chikamatsu
Genin
Akira Chikamatsu
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 5688-381324299

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71462-ficha-cheng-jing-ho

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 29/8/2019, 12:31

HP: ❲ 825 • 825 ❳ CH: ❲ 925 • 925 ❳ ST: ❲ 00 • 05 ❳
Ótimo, não precisei nem mesmo retirar a minha espada da bainha pois meus companheiros de missão, que cabe frisar, nunca haviam se visto antes entraram em tamanha sincronia que aqueles caras nem sequer encostaram um dedo em nós, o ninja da folha bem como os meus colega de Iwa são bem fortes. Fiquei impressionado quando pela primeira vez eu vi um ninja usado Hyoton. Infelizmente eram clones. Passado esse momento tenso de batalha um tal de Briney um conselheiro da vila chegou e nos recebeu, Rook prontamente explicou que ele realmente se tratava de um membro da vila. Ele era velho e moreno, eu não estranhei sua aparência mas estranhei o seu nome que era bem esquisito "Briney" as pessoas da vila pareciam respeita-lo. Ele nos levou até seu restaurante de frutos do mar. Realmente ele não estava mentido eu conheço o cheiro do mar o cheiro de peixe isso me incomodava. Briney nos explicou sobre aspectos políticos de sua vila, realmente essa missão que nos metemos tem antecedentes bem complexos e estratagemas ainda desconhecidos pelo menos por mim. Bem então cabe a nós resolver isso. Ma uma frase dele me deixou intrigado e logo depois que ele terminou as sua explicações eu logo indaguei. - Membros do Galanodel?-  
  
Considerações:

Vel 22m/s
 
Equipamentos:
]Kunais (03)
Shurikens (04)
Papeis bombas (03)
Bombas de Fumaça (03)
Makimono (01 contendo minhas marionetes, Hannya, Ogress, Tengu)
(01) Tõken
Jutsus Utilizados:
Jutsus usados ou ativos.
-
Victor151
Tokubetsu Jonin
Victor151
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66558-ficha-de-personagem-raven-ryuji

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 29/8/2019, 21:42

Raven ryujin
[ HP: 1425/1425 | CH: 1825/1733 | ST: 00/07 ]

A batalha teve um. Fim bem inesperado, os inimigos eram meros clones das sombras.

- maldição! Eles nos enganaram, queriam saber sobre nossas habilidades.- gritei frustado pelo engano.

Em seguida recebemos as informações de que viremos agir em conjunto com as autoridades daqui, então novamente busquei informações sobre tais inimigos com a autoridade do local. Entrei no QG improvisado, tinha muitos frutos do mar e até agradável.

- quero conhecer as autoridades daqui, talvez quem sabe não consiga uma informação bem valiosa, e também as personalidades daqui.- queria saber das influências e tudo mais.

- se não for pedir muito, quero também saber da área selvática daqui.- queria também caçar animais para ter a minha fera.


_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 ETQSPuyFBTXFpEj58
-
Ban
Jonin | ANBU
Ban
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t64566-ficha-ban#465913 https://www.narutorpgakatsuki.net/t64614p150-mod-ficha-ban

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 30/8/2019, 21:20


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 1125/1125
CH: 800/1325
ST: 02/06

A defesa e ataque por parte da equipe de Iwa saiu de perfeito modo, conseguindo vencer a equipe inimiga. No entanto, para lamento de todos, aqueles eram apenas clones. - Uff Pensou Ban após notar o corrido e perceber a presença de um homem a qual iniciou conversa com o grupo. Com o término da fala de ambas as partes - Líder de equipe e conselheiro da vila, Ban falou: - Preciso desaparecer com esse corpo. Ele faz parte de Iwa e mesmo morto ainda possui informações valiosas. Me aguardem por um minuto! Dito isso Ban pegou o corpo do morto e o levou para aproximadamente trinta metros de distância a equipe, ficando também a trinta metros de distância do portão de entrada da vila (estando Ban do lado de foram obviamente).

Com a distância segura, Ban utilizou a técnica "Doton: Tsuchi Kairō", criando uma caverna ao redor dele com num raio de dez metros, estando completamente fechado. Em seguida, estando a três metros de distância do corpo morto Ban juntou suas duas mãos em frente ao seu corpo e em seguida as separou para criar uma estrutura cúbica com uma esfera localizada em seu centro entre as palmas das suas mãos. A estrutura se expandiu rapidamente após ser impulsionada em direção ao corpo morto, o prendendo dentro. A esfera em seguida se explodir com uma tremenda quantidade de força, enquanto as paredes exteriores da estrutura restringir o tamanho do raio da explosão, resultando na destruição do corpo morto à medida que era pulverizado em partículas diminutas de pó. (Jutsu usado com um 3m³ e lançado a dois metros à frente de Ban)

Tudo foi muito rápido. Assim que a caverna tinha sido criada, e com apenas Ban e o corpo morto dentro, o loiro já usou de sua Kekkei Genkai para desaparecer com o corpo em instantes. Os de fora apenas podiam ouvir o barulho vindo de dentro da caverna, característico da pulverização. Feito isso Ban voltou a usar sua habilidade em Doton para transformar a terra na caverna em areia fina, permitindo a ele sair da caverna e ao mesmo tempo retirar os pilares que a mantinham, fazendo com que a caverna desabasse, ocultando tudo o que ocorreu ali dentro, enquanto Ban se movia calmamente até a equipe.

Ao chegar perto de todos, seguiu junto da equipe até o restaurante do conselheiro enquanto ouvia tudo o que ele e até mesmo seus companheiros falavam. Quando chegou, entrou junto da equipe e se sentou num local ali dentro, enquanto iniciava um descanso para recuperar suas energias gastas. - Você deve saber onde estão aquelas quatro pessoas que lutaram com a gente, correto? E também onde estão os líderes desse grupo. Se souber, nos fale. Disse Ban ao conselheiro, aguardando uma resposta enquanto descansava e pensava numa estratégia com base nas informações que já tinha.




OBSERVAÇÕES:


OBSERVAÇÕES
- RESUMO: Criei uma caverna como se fosse um memorial para o morto, e dentro da caverna usei do Jinton para pulverizar o corpo e tirar rastros do seu corpo. Aí sai da caverna e a desabei. Em seguida segui o bonde até o restaurante do conselheiro e iniciei perguntas típicas, enquanto descansava.
- Devido ai fato de não estar havendo lutas, peço ao narrador que desconsidere possíveis erros de limites de técnicas por post, visto que o limite é apenas para lutas, e não está ocorrendo neste momento.
- Outro detalhe é que eu ao invés de acrescentar 1 ponto de Stamina por ter usado uma técnica Rank S, deixei a quantidade de Stamina igual ao da rodada passada. Isso porque, após eu ter usado a técnica Rank S, fui descansar no restaurante. Então o ponto de Stamina que foi gasto, foi recuperado no mesmo post. Peço também ao narrador que aceite. Caso não, me informe e arrumarei no meu próximo post.


Habilidade (desativada):

Kanchi no Jutsu
Descrição: A técnica de detecção permite que o sensor tipo shinobi para detectar e rastrear alvos através de suas assinaturas de chakra. A gama de esta técnica varia entre os sensores.
Nota: 1575 de alcance
Jutsu usado:

Doton: Tsuchi Kairō
Rank: B
Requerimentos: Nenhum.
Descrição: Uma técnica que faz com que a terra circundante se eleve sobre um alvo, criando uma caverna. O usuário pode deixar uma abertura para permitir que os ataques entrem pela saída, cortando todo o caminho do alvo para evitar que ele seja atingido ou fechá-lo completamente para evitar a fuga.

Jinton: Genkai Hakuri no Jutsu - Usado Forma Cúbica Simples
Rank: S
Requerimentos:
Descrição: O usuário usa o Jinton para criar uma estrutura com uma esfera localizada em seu centro entre as palmas das suas mãos. A estrutura se expande rapidamente em tamanho quando é impulsionada em direção ao seu alvo, o prendendo. A esfera, em seguida, parece explodir com uma tremenda quantidade de força, enquanto as paredes exteriores da estrutura conseguem restringir o tamanho do raio da explosão, resultando na destruição de tudo o que estiver dentro dele à medida que são pulverizados em partículas diminutas de pó. A técnica não se limita a apenas afetar a matéria física, mas também pode afetar as defesas de chakra, demonstrado quando Ōnoki conseguiu destruir o Susano'o de Madara Uchiha.
O dano resultante que esta técnica pode produzir varia consideravelmente, dependendo da forma inicial da estrutura criada. Por exemplo, quando fabricada sob a forma de um cubo, a estrutura possui um raio de explosão relativamente pequeno, minimizando a possibilidade de danos colaterais. No entanto, a versão cônica foi mostrada ser suficientemente forte para destruir potencialmente uma ilha inteira. Além disso, é possível produzir uma variante muito maior da técnica em forma de cubo, que é suficientemente grande para destruir os vinte e cinco clones de madeira de Madara, usando o Susanoo de uma só vez. Este cubo pode também ser dividido em dois depois de ter sido ativado, permitindo que outras técnicas possam ser lançadas entre as duas metades. Quando esta técnica se choca com uma técnica semelhante, o par se funde e formam uma grande explosão esférica; onde tudo dentro do raio da explosão resultante é completamente pulverizado.
Variantes da Forma: Esta técnica pode ser manipulada em uma seleção diversificada de três formas diferentes, incluindo a forma cônica, cilíndrica e cúbica, com cada uma contendo uma esfera localizada em seu centro. De acordo com Ōnoki, as diferenças na forma demonstrada por esta técnica são reflexo do diferencial entre seus usuários.
Nota: Jinton: A capacidade de desintegrar provida da KG só ocorrerá em técnicas de, no mínimo, rank S. Demais ranks causarão dano e queimaduras de terceiro grau (no local afetado) de acordo com a regra.
Forma Cúbica (Simples): É uma forma menor, mais rápida, porém, não menos destrutiva. Não consegue ser usada em um espaço cúbico maior de três metros e pode ser conjurado consumindo o dobro de chakra do rank (quando usado de maneira ofensiva), entretanto, não necessita preparação. Uma vez criado nas mãos, ele pode percorrer até cinco metros antes de se expandir caso o usuário deseje.

Doton: Moguragakure no Jutsu
Rank: C
Requerimentos: Nenhum.
Descrição: Essa técnica transforma a terra em areia fina, canalizando o chakra para dentro, permitindo ao usuário cavar através dela como uma toupeira. Esse efeito circunda o corpo (não apenas as mãos), tornando-o grande o suficiente para uma pessoa se mover. O usuário pode identificar onde estão, apesar de estar no subsolo, sentindo as forças magnéticas. Eles também podem sentir o que está acontecendo na superfície e usar essa informação para lançar um ataque surpresa ao inimigo. Pode-se também esconder-se profundamente no chão, escapando a uma profundidade onde o inimigo não pode alcançar. Parece também que, após a escavação, o solo pode ser retornado ao seu estado original, não deixando rastros de onde o usuário entrou na terra. Quando combinado com técnicas de clonagem, o usuário pode usar o clone para atrair seus inimigos para uma armadilha ou falsa sensação de segurança antes de lançar um ataque surpresa a partir de baixo.

Template do Kaay
-
Tenshin
Jonin | ANBU
Tenshin
Vilarejo Atual
Ícone : [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66477-fp-hakken https://www.narutorpgakatsuki.net/t66476p30-g-f-hakken

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 31/8/2019, 09:58



HP: 1825/1825 | CH: 1613/1825 | CC1: 500/500 | CC2: 500/500 | ST: 00/06

Os inimigos desapareceram, um a um, dissipando-se em fumaça. Clones. - Hakken praguejou para si mesmo. Com os avanços rechaçados e as cópias destruídas, tudo o que fez foi desmembrar o domo que acolhera a névoa venenosa e a pilastra de terra. Joichirou estava morto. O ninja de Konoha não o conhecia o suficiente para se importar tanto e já tinha perdido tantos colegas e amigos, até esposa, em combate que nada o surpreendia. Rezou mentalmente para que o espirito do iwanin fosse liberto e que ele repousasse em paz. Um dos rapazes levou seu corpo para além da vista de todos, provavelmente para sepultá-lo.

Durante a luta pôde observar algumas qualidades dos aliados. O que lhe chamou atenção foi o jovem que criou um espelho de gelo e se moveu para dentro dele. Cogitou conversar com o garoto posteriormente, a fim de conhecer essa nova manipulação e dominá-la para o Shinra Bansho Doka no Jutsu.

Um dos conselheiros do vilarejo se anunciou e explicou a situação geral ao grupo. E então Rook falou. E o resto do grupo. Hakken aguardou, quando enfim teve a chance de se pronunciar.

- Aceito a ida ao seu restaurante. Acredito que lá podemos nos recuperar da viagem e desse breve ataque. Vocês concordam? - Questionou os demais. Partindo ou não, continuaria com:

- Muito prazer, Briney. Sou Hakken, de Konoha. Os homens que nos atacaram se apresentaram como membros de Galanodel, oposição aos líderes da vila, certo? Pode nos dizer qual a história desse grupo? Quem os comanda, qual o real significado por trás dele? Senão, consegue apontar onde é seu quartel, sua base?

O Jonin era metódico. Não tinham mais como contar com Rook naquele momento e os ninjas de Iwa que restaram eram, no fim das contas, nada mais do que crianças e adolescentes. Não que quisesse subestimá-los, mas certamente não estavam prontos para uma trama política como aquela. Era algo muito mais complexo do que simplesmente "eles são os homens maus, vamos executá-los sumariamente". Não. E Hakken sabia disso. Teve medo, porém, que sua visão, sendo minoria e estrangeiro, fosse subtraída e jogada de lado. Preferia não agir sozinho, mas, pelo bem de Iwa, pelo bem da aliança entre os Kage, talvez tivesse que fazê-lo.

Tinha a expectativa de que indo até o restaurante de Briney pudessem recostar em bancos e conversar com menos pessoas em volta, além de, quem sabe, fazer uma refeição razoável. Aguardou todas as respostas e ficou atento a todos.

Hakken veste uma camisa comum, o torso coberto com a armadura GTNS, besta de pulso presa no pulso esquerdo e a bandana presa na cintura, junta da bolsa de armas.

É isso.
@Hachidaime

Equipamento:

Bolsa de Armas (20/20):
- Kunai: 19; [19 espaços]

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 JhD3x17
Graphene Tactical Ninja Suit
Espécie: Comum
Rank: S
Descrição: O Graphene Tactical Ninja Suit é um torso de armadura projetado para ser extremamente resistente e absolutamente leve, resguardando a integridade de quem o veste sem que seu peso influencie na mobilidade do individuo. Dessa forma, o item foi moldado a partir de uma das formas cristalinas do carbono: o Grafeno. Entretanto, por ser um material de extrema complexidade, poucos poderiam replicar a vestimenta; o Grafeno dificilmente é extraído sem uma série de processos químicos, mecânicos ou térmicos. A forma na qual Hakken dominou o composto foi puramente por sua utilização do Shinra Bansho Doka no Jutsu. Tocando em uma ínfima quantidade do material, seu corpo inteiro absorveu e se consumiu em grafeno. Dessa forma, manipulou o que havia por perto e extraiu tudo de uma vez só, também alterando o material para criar a armadura.
Habilidades/Mecanismos: N/A

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 36246f12c0e97ce35105ea4c809c9b9c
Hornet
Espécie: Incomum
Rank: B
Descrição: Hornet, ou simplesmente Vespa, é uma besta de pulso. O item é capaz de projetar kunais a partir de um mecanismo simples de arco, fios e roldanas. O corpo da besta é de alumínio, os fios são de um couro tratado, fino e resistente. O equipamento é preso ao pulso do usuário através de fitas de couro acolchoadas. Há uma empunhadura que serve como gatilho, que libera a trava e dispara o projétil. Não muito mais tecnológica do que um arco e flecha, a arma tem a potência de 80lbs, podendo projetar sua munição por até 22 metros a 20m/s (equivalente a um arremesso de Força 4). Para recarregar, o usuário deve manualmente puxar a corda de volta para a trava e acoplar a kunai no lugar correto. Sem Perícia em Shurikenjutsu, leva um turno para que a besta seja recarregada; com a Perícia, o usuário pode recarregar e atirar no mesmo turno, apenas uma vez por turno.
Mecanismo: Gatilho - Ao pressionado, libera a trava e dispara a kunai.



_______________________

[ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - Página 2 Giphy
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo - em 2/9/2019, 23:56

No dia em que os mortos ressurgirem, um duelo mortal trará uma era de paz. Ao entrar no estabelecimento pela porta de madeira bastante desgastada pelas longas décadas de uso, o grupo era recebido pelo sorriso de uma garçonete e pelo cheiro de álcool incralacado no chão, teto e paredes. Um segundo funcionário que atendia como o barman estava envolvido em uma conversa com uma senhora, mas ainda conseguia recebê-los com um aceno. O ambiente era tão sedutor por dentro quanto por fora. Arestas de pedra arredondadas sustentavam o piso superior e as arandelas ligadas a elas, onde os chefes de cozinha faziam suas exibições com frequência para os clientes. As paredes eram repletas de fotografias, algumas das quais sem dúvidas eram pessoas famosas e outras de clientes satisfeitos. Várias mesas longas e outras menores eram distribuídas pelo salão principal, onde casais, viajantes solitários e qualquer outra pessoa que gozasse de ótima companhia preenchiam quando aberto o estabelecimento.

Eu sei como posso ajudá-los. – Briney tomou para si uma cadeira e se sentou com sua barriga virada para o encosto. – Haverá um banquete amanhã à tarde e nós fomos contratados para abastecermos o estoque de comida para os clientes. Entre os convidados estarão presentes membros voltados para o lado político da Galanodel, não acredito que seja o caso de estarem entre os presentes os atacantes de vocês, e representantes da situação. Tem um homem em especial que gostaria que vocês contatassem, seu nome é Ashura e ele age como um intermediário entre oposição e situação. Basicamente ele é um cérebro altamente treinado e capacitado ambulante e se o capturarmos com certeza teremos a atenção de ambos os lados. – O homem os guiaria até o mural de recordações e apontaria uma em especial que continha a foto do alvo. – Por hoje descansem, tirem o dia para treinarem  ou fazerem uma pesquisa de campo, amanhã cedo, a partir das 05:00 da manhã nós estaremos em pé. – Dito isso, após não restassem mais dúvidas, o homem se retiraria.

***

No dia seguinte Briney  acordara pontualmente no horário indicado devido ao despertador que poderia ser ouvido por todo o estabelecimento. Os preparativos do banquete que deveriam entregar para a festa eram o principal objetivo do empreendedor e seus funcionários. Um kit contendo uma calça social preta, camiseta social branca e um colete preto com uma gravata azul seriam entregues para cada integrante do grupo. – Andem, vistam-se, essas são as roupas adequadas para o trabalho. – Entre as opções que seriam entregues haviam mix de legumes, camarão e lula, pastéis recheados com camarões, shimeji, abóbora, nirá, lula crocante, salmão, atum, entre outras comidas típicas. Os clientes teriam direito as entradas, sushis, temakis, pratos quentes e as tradicionais bebidas. O meio de transporte que os guiaria até o destino final era uma carruagem guiada por dois cavalos. – Esses são Tufão e Carminha, eles nos levam para qualquer lugar que vocês possam imaginar como uma tremenda rapidez. – Dito e feito, o trajeto levaria o tempo de oito minutos.

A mansão era equipada com uma grande cozinha, local este em que ficavam alojados os funcionários como os garçons, função esta que desempenharia a partir de agora o grupo. Um banheiro amplo, uma espaçosa sala de estar onde eram reunidos os convidados, dois quartos, uma grande área de refeições, um escritório fechado a sete chaves e um porão misterioso. O segundo andar era repleto por seguranças e menor que o primeiro, o que permitia um jardim nos dois lados da casa. Duas grandes chaminés ficavam ao lado da casa. As grandes janelas com clarabóia permitiam que entrasse muita luz nos cômodos abaixo do teto. A mansão em si ainda era cercada por um jardim modesto, seguro para crianças, coberto principalmente de grama e com um parque infantil no centro.

Não se desliguem nem por um minuto da missão de vocês, nosso alvo é Ashura. – Brinley, como uma figura que carregava o titulo de conselheiro do vilarejo não demoraria até que fosse interceptado pelos demais convidados, deixando que o grupo a sós. Ashura, o alvo do grupo, poderia ser facilmente encontrado na sala de estar cercado por seguranças, mulheres e bebidas, o problema que deveriam vencer estava em como ter acesso a ele.

Considerações:

Rook*
Briney

Tenshin: --

Akira: --

Victor151: --

Ban: --

ALL: Deixei uma janela de tempo para vocês treinarem, se for do interesse, qualquer dúvida entrar em contato. Espero de vocês um pouco mais de cumplicidade pra resolverem esse Episódio, cada um fazendo o seu jogo não vai ser legal, só uma dica mesmo. A imagem do NPC consta em um link junto da palavra 'foto' no trecho "foto do alvo".

Informações sobre recompensas serão comunicadas em breve, peço paciência.

Treinos serão limitados a coisas OnePost ou seguindo regra de palavras por post, sendo iniciada (liberado iniciar) a cada 5 posts.¹
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [ Episódio - Iwa ] A morada do Daimyo -

-


Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Layout com edições de Halloween feito por @Akeido Themes e Senko.