>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Ange
Administradora
Ange
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Pela Última Vez (pt. 2) HKIv36V

[Filler] Pela Última Vez (pt. 2) - 21/7/2019, 23:53


Angell Hyuuga
[ HP: 975/975 | CH: 975/975 | ST: 00/05 ]
[ Byakugou no In: 500/500 ]


Conforme reconstruía os locais pelos quais passava – e quem imaginaria que o líder da ANBU era um Senju que podia utilizar o elemento madeira? –, Guepardo ia avisando os ninjas e civis que encontrava sobre a reunião na praça. E, quando a hora chegou, quem podia comparecer sequer se atrasou. Até mesmo Angell estava lá... mas sozinha, já que os demais médicos do hospital tinham trabalho a terminar no Campo Inuzuka. E, ainda se apoiando em seu Byakugan, ela procurava por outros rostos conhecidos ali em meio à pequena multidão que ia cercando Guepardo aos poucos. Encontrou Zod, o ANBU do floquinho de neve na mão, o ANBU do hospital, Zenna, Mustaine, Ichihara... e só. Eram tão poucos dentre todos os que ela já conheceu na vida...

Guepardo começou a falar. Porém, logo nas primeiras palavras que ele soltou, Angell já percebeu que, na verdade, a intenção dele ali era discursar. Mas em quantas ocasiões os discursos acabavam em debates que possibilitavam que um grupo – era aquilo que ele chamava de reunião? – de pessoas decidisse em conjunto um futuro para qualquer coisa? Dizemos, que Angell se lembrava, discursos não passavam de um monopólio de poder de fala – até porque eram monólogos, certo? Certo! Porque Guepardo começou dizendo que era “a segunda vez que ele precisava sair de Konoha para completar uma missão e era a segunda vez que a vila sofria por sua ausência”, sendo que – e disso ela sabia porque o próprio Anatole tinha lhe contado ainda lá na igreja – o que ele estava fazendo se resumia a perder tempo com ameaças falsas e deixar a Folha sofrer com as verdadeiras. Ora, Anatole estava se esforçando para se tornar mais conhecido e ganha a confiança dos habitantes de Kirigakure para – quem sabe? – poder ocupar o cargo de mizukage em um futuro próximo. Ele queria território, sim, porque precisava, mas não estava nem mirando a Folha nem derramando sangue na Névoa!

Depois, Guepardo se focou na situação de Konohagakure, mas jogou a responsabilidade para cima do hokage, que, desde a última invasão, sequer era visto na vila! E ele ainda teve a coragem de usar esse fato a seu favor em um encadeamento de situações: agora ele era líder direto da ANBU, agora ele podia caçar quem bem entendesse em nome do “bem da vila”, determinando quem devia viver e quem devia morrer, enfim, agora ele tinha poder para controlar as mais altas patentes da Folha como bem entendesse. Ou, em outras palavras... agora ele era o mais apto a tomar o posto de líder de toda a vila, sobretudo graças à sua crescente influência dentro dela. E claro que não podia faltar o apelo! Guepardo “não pretendia, apesar de ter poder para tal, assumir o cargo através da força bruta”!

...e quem seria louco de se opor ou mesmo lançar qualquer ideia diferente?

[...]

Angell deixou que as horas passassem e, agora, depois ter abandonado a multidão que endeusava Guepardo lá na praça, reencontrado sua equipe médica no Campo Inuzuka, reportado a situação a quem não pôde comparecer àquela “reunião” e terminado seu trabalho quanto a seus últimos pacientes, descansava aos pés de uma árvore qualquer. Não queria pensar nem queria conversar; não queria ser incomodada por nada nem de dentro nem de fora de sua cabeça. Mas Zod retornou da praça com as primeiras ordens de seu (duplamente) superior: todo e qualquer ninja que tivesse condições precisaria se apresentar às missões de reforma na vila, e seria preferível que ao menos um médico estivesse junto de cada grupo. Só havia um problema: com a destruição do prédio e dos equipamentos do hospital, medicamentos também tinham sido perdidos, e só alguns poucos médicos saberiam onde e como encontrar ingredientes para produzir de novo cada um deles. Então faltariam médicos para auxiliar os outros ninjas na reconstrução da Folha... “mas isso também não devia ser problema nosso.” – Angell refletiu.

E criou coragem para ir até Guepardo – que já precisava abandonar sua máscara e seu codinome da ANBU, então, agora, se identificava como Senju Satsui – e pedir que fosse mandada em uma missão especial vila afora, junto de Alice, Ersha e Mitsu. Mas, como se conseguisse ler os pensamentos da azulada, Satsui negou seu pedido, alegando que, “mais tarde, tomaria as devidas providências para reabastecer o hospital sem permitir a Konoha novas baixas e deserções”. ...ou outros ninjas já tinham realmente fugido da vila em algum momento desde a última invasão?

Ela teria de pensar em algum outro plano. Mas, para isso, precisaria de tempo... e não poderia se dar ao luxo de agir de qualquer forma suspeita. Então, por hora, se limitou a acatar as ordens do mais novo hokage, que lhe agruparam com o ANBU do hospital e mais dois ninjas que ela não conhecia. Tendo o quarteto se reunido no Campo Inuzuka, Zod fez a gentileza de liberá-lo para a missão, mas não sem antes presentear a azulada com sua tinta – mesmo ela nunca tendo tomado conhecimento daquela técnica dele, tão parecida com o Choujuu Giga de Mitsu –, para que ela não se sentisse sozinha em meio àqueles ninjas desconhecidos:

– Angell... – ele comentou, enquanto bagunçava os cabelos dela, como de costume. – Lamento por sua perda... – e lhe entregou uma rosa vermelha, que, logo que foi pega, começou a se desfazer, com suas pétalas esvoaçando ao redor da azulada por alguns segundos, e então voltando a se unir, no ombro direito dela, na forma de um gatinho carinhoso e simpático, que esfregava seu corpo tintoso no pescoço da novíssima dona. – Lembre-se, sempre estarei aqui.

Mas se ela soubesse que estava indo mais uma vez para o Distrito Uchiha e que o ANBU do hospital era muito mais próximo dela do que ela jamais poderia imaginar... bem, se ela soubesse, sequer teria ido até Satsui para lhe dar qualquer indício de sua deserção iminente. O caso era que o ANBU do hospital era Uchiha Kimi, filho de Kimi, o lunático cujo legado Anatole perpetuava, com uma Uchiha. E ele era tão lunático quanto o pai e conhecia tão bem os segredos do Distrito Uchiha quanto a mãe. Ele só... não esperava que fosse protestar contra o novo hokage e sua posse na frente de Angell e dos outros dois ninjas, menos ainda esperava que só não seria atacado pela azulada e só não teria de matar a azulada... porque ela era sua aliada, então merecia sua ajuda.

Naquela noite, enquanto Kimi cuidava dos preparativos necessários, Angell retornou ao Campo Inuzuka e contou a Alice, Ersha e Mitsu que encontrou uma maneira de as três cumprirem a missão especial que a própria azulada tinha ido pedir a Satsui antes. Não se importou em comentar como chegou àquilo – até porque elas também não deveriam ser capazes de entender –, mas fez por onde convencê-las a fugirem temporariamente consigo e com Kimi por um buraco que Uchiha Nami uma vez deixou sob os muros que separam a Folha do restante do mundo. Mas Kimi, carregando os corpos dos ninjas que assassinara antes – e alegando às iryou-nins do grupo de Angell que ambos só estavam presos em um genjutsu poderoso de seu clã –, tomou um caminho diferente.

[...]

Até a Ilha Nanakusa, Angell seguiu o plano que já tinha bolado antes com Alice, Ersha e Mitsu. Porém, só agora percebendo que aquela era a última parada do grupo antes do regresso à Folha, a azulada entendeu que precisaria pensar em um plano para despista as três e finalmente desertar de uma vez por todas. E precisaria pensar logo! ...mesmo sem saber por onde começar.

Mas era como se o destino também estivesse apoiando as decisões da azulada. Durante a expedição das konohenses pela ilha, seu caminho foi cruzado e (quase) impedido por um trio de mercenários, que procuravam pelos mesmos ingredientes medicinais e “não queriam concorrência”. Angell se prontificou a enrolar os homens, deixando para Alice, Ersha e Mitsu a conclusão da missão. E, dali uma hora, as quatro se reencontrariam no porto que as levaria de volta para o continente, possibilitando que todas regressassem a Konohagakure. Que era arriscado, era... mas que escolha qualquer uma tinha? Elas já estavam perto demais de seu objetivo para não apostarem em Angell.

O problema, para elas, foi que a azulada foi encurralada e empurrada do topo de um penhasco que dava em uma costa rochosa lá embaixo. A sorte, para Angell, foi ter sido capaz de fazer parecer que ela foi encurralada e empurrada. Até porque ela era muito mais resistente do que parecia, ao passo que os mercenários sequer eram ninjas. Eles não foram capazes de sobreviver à queda quando foram puxados do penhasco, ao passo que ela não só sobreviveu, como uma última vez enganou seu próprio grupo de missão – agora com dois Kage Bunshins e três Henges diferentes – para parecer ter sido morta e finalmente ganhar sua liberdade. Agora podia desertar... e não precisava nem mesmo se preocupar em ser caçada por isso.


“But it’s the only thing that I have.”


Informações:

Considerações:
Filler (em 1.492 palavras) para aquisição de 100 de status (dobrados pelo mês do up).
Segundo filler da semana (o item Filler Extra foi ativado aqui).
Habilidades usadas:
Bolsa:
Equipamentos e itens:

_______________________

[Filler] Pela Última Vez (pt. 2) Scre1755
[Filler] Pela Última Vez (pt. 2) D5NZRF4Olá, eu sou a Angell.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
-
Platão
Chūnin
Platão
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Pela Última Vez (pt. 2) 2661940-cristiano-ronaldo-do-portugal-foi-elei-100x100-3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68509-fp#510628

Re: [Filler] Pela Última Vez (pt. 2) - 22/7/2019, 00:52

@app

_______________________

[Filler] Pela Última Vez (pt. 2) Giphy
"Peace will never
be won with
violence."
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.