Naruto RPG Akatsuki
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Bem-Vindo
Naruto rpgakatsuki
tópicos recentes
Inverno
O fim da guerra trouxe a paz, junto com a oportunidade das vilas prosperarem e crescerem. O Nascer do Sol se aproxima trazendo uma nova leva de Kages que querem expandir seu território. A primeira reunião dos Senhores Feudais está marcada, onde irão debater o futuro de Otogakure, atual colônia de Kumogakure e palco da última Grande Guerra.
11 DG
ShionFundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
AngeAnge, mais conhecida como Angell, é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
SenkoSenko, também jogador de RPG narrativo desde 2011, conheceu o Akatsuki em 2017, mas começou a jogar para valer em 2020, destacando-se pela sua prestatividade e suas habilidades em design e programação. É responsável por ajudar na criação de novos sistemas e regras além de fazer a manutenção do tema do fórum.
BlueJay#0529
BahkoBahko joga fóruns narrativos desde 2010. Após ficar muito tempo sem jogar, voltou em 2020 onde encontrou o Akatsuki. Desde então, vem auxiliando o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do fórum, é estudante de Engenharia Elétrica.
fransudo#7724
RavesJogador ativo desde 2020, Raves entrou pro Akatsuki RPG e desde então vem contribuindo para o engajamento interno do fórum. Atualmente, é o principal responsável pela organização geral, além da criação, revisão e adequação de regras e sistemas, auxiliando como pode nas demais áreas. Particularmente, é um grande apreciador de enredos e está constantemente pensando no futuro.
Revescream#5421

Ícone
Nero.
https://www.narutorpgakatsuki.net/t73073-arashi-warui#560838 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69232-gestao-de-ficha-jiro




PASSO DUPLO
página única


Seus olhos fixados nos kanjis riscados nas folhas daquele livro eram como o mergulhador curioso em mar aberto, querendo sempre ir mais fundo para saciar sua sede de conhecimento e sua curiosidade. Trancado em seu quarto enquanto devorava página por página, nem sequer um filete de luz daquela tarde invadia a janela para perturbá-lo. Quarto fechado, ambiente escuro, iluminado apenas pela luz da luminária que o acompanhava enquanto lia sentado no chão, rodeado por livros e pergaminhos. Não parecia disposto a parar.
  Uma memória infeliz latejava em sua cabeça como uma enxaqueca que não cede nem ao mais forte analgésico. A lembrança do dia em que faltou algo para que conseguisse cumprir uma meta era imperdoável para si ── falhar era imperdoável. Desde o fatídico ocorrido, treinou, evoluiu, progrediu um dia após o outro. Leituras e mais leituras. Táticas de guerra, estratégias de combate, ninjutsu, taijutsu, genjutsu; suas leituras eram vastas e diárias. Aquele final de semana, em específico, tirou para dedicar a seu desenvolvimento.
  Levantou-se calmamente para ir ao banheiro jogar uma água no rosto em uma rara pausa. Caminhou até lá vestindo suas costumeiras roupas pretas, abriu a torneira, postou suas mãos embaixo da água em forma de concha e encheu-as antes de jogar em seus olhos e tatear toda a face. Fechou a torneira e olhou-se no espelho por alguns segundos. As gotas d'água escorrendo por suas bochechas eram quase como lágrimas em seu reflexo turvo, imperfeito pela falta de luz no local.
  Bateram na porta.
  ── Pode entrar! ── gritou o menino.
  A maçaneta girou e a porta foi aberta. Alguns passos quarto a dentro foram ouvidos.
  ── Está tudo bem, filho? Está aqui em cima desde a hora do café e ainda nem almoçou. Vamos, desça para comer alguma coisa.
  ── Tá tudo bem, pai. Eu não estou com fome agora, obrigado.
  Respondeu saindo do banheiro, com o rosto agora seco e mirando seu olhar diretamente no castanho dos olhos de seu pai. Naquele exato instante, como um estalo, algo passou por sua cabeça, alguma ideia que teve naquele momento e que, particularmente, gostou muito.
  ── Pai.
  ── Sim?
  ── Se importaria de jogar Xadrez comigo?
  ── Ora, faz tempo que não me pede isso, hehe
  ── Vamos?!
  Empolgaram-se o pai e o filho. O sorriso idêntico se desenhou em ambos os lábios.
  ── Melhor de três e depois você vai comer alguma coisa, combinado?
  ── Beleza!
  Desceram as escadas com passos um tanto rápidos, denunciando a empolgação pelo momento pai e filho. O pai apanhou o tabuleiro e o filho esperou na varanda de casa, admirando o verde e a luz do sol do fim de tarde; hoje ainda não havia se deliciado com este pequeno prazer. As brisas da tarde que refrescam a Folha dançavam por entre os fios de cabelo do jovem Jiro. Pouco a pouco suas lembranças ruins cessavam e a aflição se despedaçava ao ver seu pai chegar e montar o tabuleiro a sua frente, lhe entregando as peças pretas. O mais velho posicionou o relógio para limitar o tempo das jogadas.
  Semblantes sérios, olhos vidrados no em seus guerreiros e no campo de batalha. A mão do pai (Sarutobi Takumo) pressionou o botão que acionava o cronômetro.


  (...)


  Foram-se segundos; minutos; horas.
  Jogaram uma; venceu o pai.
  Jogaram duas; venceu o filho.
  Jogavam a terceira.
  Suas mentes trabalhavam como nunca. Cada movimento era um pico de tensão, cada vez que uma peça era tocada, um coração parava. Tentar prever os movimentos do adversário, buscar compreender suas jogadas, suas artimanhas e, ao mesmo tempo, buscar brechas para fazer sua investida. O jogo perfeito para exercitar a mente. Mas, para os dois, não tratava-se apenas de um jogo.
  ── Pai. ── disse, com a mão destra deslocando seu Cavalo para a frente de um Peão que blindava o Rei.
  ── Sim? ── Takumo respondia, reiniciando o cronômetro e escolhendo a peça que iria mover.
  ── Lembra de quando você me levava para correr? Você costumava me dizer que um ninja precisava ter mente e corpo treinados?
  ── Sim, me lembro bem. Mas e daí?
  O mais velho moveu o Rei Branco uma casa para trás, fugindo do Cavalo Preto. O mais novo reiniciou o cronômetro rapidamente e deslocou a Rainha Preta em diagonal, deixando apenas uma casa horizontal entre ela e o Rei Branco.
  ── Xeque.
  Os ponteiros tornaram a cantar o tempo. O tic-tac soava como uma gritos de desespero agora. O Rei Branco estava por um fio.
  ── Se eu vencer, você irá voltar a correr comigo, a partir de hoje.
  ── Combinado. ── disse o pai, ao finalizar sua jogada.
  Jiro acionou o relógio. Estendeu a mão e com um imprevisível movimento do Bispo Preto do outro lado do tabuleiro, abateu a peça principal de seu pai.
  ── Xeque-mate.
  Ele sorriu orgulhoso; o pai rangeu os dentes, frustrado, e levantou-se.
  ── Você ainda não comeu nada, lembra?
  ── Eu não estou com fome agora, pai! Eu como quando voltarmos, prometo. ── insistiu.
  ── Você não vai desistir até eu topar, né?
  Uma vez mais, sorriram um para o outro; pai e filho. O pai foi guardar do tabuleiro, o filho foi para frente de casa esperá-lo para correr.


  (...)


  Em ritmo de trote, corriam lado a lado na direção dos portões da vila. Aqueciam-se, controlavam suas respirações e preparavam suas mentes para a fadiga que viria. O vento refrescava seus corpos a medida que o suor também buscava controlar a temperatura destes e apertavam o passo a cada quatro minutos. Passavam os portões da vila e seguiam já mais céleres. As pernas trabalhavam fazendo mais força, a respiração controlada mantinha o fluxo de oxigênio. E afastaram-se dez quilômetros da vila em exatamente uma hora.
  Sem fazer pausa, deram meia volta, não quebrando o ritmo da corrida. Numa fração de segundos, os olhares se cruzaram. Ele fitou o pai desafiando-o; o pai retrucou. Os músculos das pernas tensionaram. A luz da Lua Cheia que tomou o lugar do soberano astro-rei dava o fundo do cenário de embate, as estrelas eram a grande plateia. Quando os dois estavam com as frentes voltadas para a direção da aldeia, desapareceram como se eles e o vento fossem um.
  Velozes, furiosos, seus corpos cintilaram, cortando toda a rota que fizeram anteriormente com velocidade cinco vezes maior. Os corpos pegavam fogo, como flechas rasgando furiosas as brisas a sua frente em busca do alvo. Se antes levaram uma hora para ir, o retorno os tomou quinze minutos até que os pés pisassem uma vez mais na varanda de casa.
  O filho espatifou contra o chão, arfava e ofegava.
  O pai descalçava as sandálias, de pé, desgastado.
  ── Parece que essa eu ganhei. Arf
  Nada respondeu, apenas viu o progenitor abrir a porta e voltar para dentro de casa. Deitado no gramado do quintal da frente, admirava a bela lua que posava no céu com a graciosidade de uma princesa ao passo que sua respiração normalizava.
  ── Agora chega de enrolar e vá comer.
  É... agora deu fome.


HP: 800/800 // CH: 1100/1100 // ST: 01/07


BOLSA DE EQUIPAMENTOS:

  • Kunai (2)
  • Shuriken (5)
  • Kemudirama (1)
  • Hikaridama (1)
  • Senbons (6)
  • Fio de Aço (10m)
  • Kibaku Fuuda (2)
Treinamento:
Inteligência (811 palavras) & Velocidade (361 palavras)

_______________________

f // g.f // b // t // i // m.i
Nero.
Nero.
Jōnin
Vilarejo Atual
[Treinamento de Atributos] Jiro 2.0 150px-Uzushiogakure_Symbol.svg

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Mokaccino
https://www.narutorpgakatsuki.net/t67013-f-mokarzel
Aprovado.
Um ponto Inteligência e um ponto em Velocidade.
Valores dobrados devido ao mês do UP.
Mokaccino
Mokaccino
Game Master
Vilarejo Atual

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos