:: Mundo Ninja :: Locais Lendários :: Dimensão das Rupturas
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[ UM NOVO MUNDO DE HERÓIS ] Parte 1: Confronto GQgddnh

Mako
Genin
Mako
Vilarejo Atual
[ UM NOVO MUNDO DE HERÓIS ] Parte 1: Confronto GQgddnh

[ UM NOVO MUNDO DE HERÓIS ] Parte 1: Confronto - Publicado 14/6/2019, 11:46




Parte 1: Confronto
Um Novo Mundo de Heróis
1 Dia

Hattori Shion
O mundo andava rumo ao seu abismo. Hattori Shion era um homem capaz de compreender as nuances do fim do mundo. Ele não era um homem comum, seus poderes, outrora julgados como perigosos, deram-lhe a capacidade única de se transformar em um sobrevivente entre eras, aguardando pacientemente o retorno daquele único inimigo capaz de levar o mundo ao pó de onde viera; Shaka. No passado, lutando ao lado de sua esposa e seu melhor amigo, o ninja foi conhecido como um dos três vencedores do Confronto dos Tempos e, abusando de uma técnica proibida, conseguiu selar Shaka, pagando um preço alto por isso: o tempo se tornou seu maior adversário. Usando-se de seus poderes e dessa maldição, ele congelou-se para ser despertado ao momento em que Shaka também voltasse ao mundo, uma técnica que custou muita coisa. E, ao retorno de seu maior inimigo, ele tentara impedir um combate direto usando os novos heróis da humanidade, mas parece que tudo era inútil. Seu primogênito tornara-se poderoso demais e detinha aliados ainda mais fantásticos.

Hattori Shion abriu seus olhos e viu a imensidão nevada da dimensão onde decidiu se preservar. Quando adormecera, há tantos anos que os números não mais importavam, ele via apenas algumas calotas polares. Agora, o mundo inteiro era uma Era do Gelo, definitiva em enormes blocos de gelo fino banhado por raios solares, refletindo peças azuladas em todo o continente. Levantando-se em seu manto escuro, o ninja deu uma conferida no estado de seus poderes. O chakra ainda fluía, não havia dado poder demais àquele cópia fantasmagórica. As marcas que os sustentavam foram completamente abandonadas. O mundo não tinha nenhuma chance até elas serem revigoradas — e isso ainda levaria algum tempo, o processo de reconstrução não era tão simples assim. "Que assim seja, Shaka", o ninja refletiu fechando seus olhos escuros, sentindo a brisa fria envolver-lhe o corpo, a mesma brisa que antes era seu grande poder de combate. Seu corpo, a seguir, despedaçou em peças de gelo que flutuaram no ar e desapareceram em cristais finos demais de gelo.

E, no instante seguinte, o mundo não era mais de gelo.

Um mundo novo, mas conhecido pelo homem. A dimensão acessada e aberta pelas rupturas de chakra provocadas por Uchiha Mikoto. Um universo à parte, palco de tragédias e vitórias do mundo. Shion reconstruiu-se ali, olhando o horizonte. Uma enorme torre espiral se projetava muito distante do deserto onde ele estava e, naquele caminho, ele preferiu caminhar. Assim daria-lhe tempo de pensar, refletir os erros do passado e todas as vezes em que hesitou. Lembrava-se ainda de Shaka na infância, perguntando-lhe sobre maneiras de ressuscitar os mortos, tornar-se imortal, coisas consideradas por Shion como curiosidade de criança. Sentia-se um idiota por não perceber antes os avisos que Opus e Katsura lhe davam.

Devia tê-lo impedido antes, quando o menino da vila desapareceu e todos suspeitaram de Shaka, seu melhor amigo. Ou ainda quando o jovem Shaka, com seus cabelos loiros e chamativos, convidou uma menina para um passeio e voltou anunciando um terrível acidente. Os aldeões sugeriram que ele era o responsável, mas Shion nunca acreditara. Por culpa desses mesmos acidentes, o menino pediu para se tornar um shinobi como ele, simplesmente para a proteção de quem ele amava. Hattori Shion, mesmo com todos anos de experiência, não conseguiu negar o pedido da criança e o treinou. Ensinou-o todas as coisas que sabia; técnicas, estratégias, habilidades únicas. Não demorou e Shaka era uma versão mais jovem e astuta de Shion. Então, o primeiro crime ocorreu — ou melhor, era assim que Shion preferia pensar. O jovem Shaka assassinou três crianças a fim de usá-los de experimento. A batalha fora intensa, os dois se enfrentaram, mas Shion não conseguiu dar um fim a ele. Shaka fugiu, transformando-se em um foragido a nível mundial, fundador da Yūgure, uma organização de alto nível entre os nukenins. Shaka tornou-se tão forte quando todos os demais ninjas do mundo e então Shion viu-se na obrigação de impedi-lo, mas, conhecendo-se mais do que todo mundo, pediu ajuda de Katsura e Opus. Só assim conseguiram impedir a destruição do mundo pelas mãos do inimigo, mas não foi um desfecho tão positivo. Os três sabiam que a escolha de Shion reverbaria no futuro, quando o selo perde-se as forças.

Shaka, agora, estava livre.

Dentro da torre e subindo as escadas até o topo, Shion relaxou os ombros e botou a mão no cabo de sua espada. Sentia o ar gelado de seus pulmões inundando o ambiente. Sentia, também, a energia maligna de Shaka. Terminou de subir as escadas e acessou uma extensa sala com várias tochas e um enorme trono no centro, os estandartes nas paredes tinham o símbolo de um borrão ruivo desenhado horizontalmente com um sol pela metade cuja outra parte era uma lua.

— Pensei que não viria pessoalmente... pai. — Shaka disse, cruzando as pernas, tinha uma aparência angelical, como se passasse por alguma transformação. Os profundos olhos claros encaravam o shinobi a distância, erguendo sutilmente o queixo, ainda sustentando o queixo no punho fechado. — Mas é inútil, você não podia me derrotar antes e não será capaz agora. Seus campeões falharam. Tenho até mesmo sua marcação especial ao meu lado. E não há de demorar, terei os poderes de Hagoromo. Faça um favor a si mesmo e desapareça como devia ter desaparecido antes!

Shion aceitou aquelas palavras, abriu o manto e retirou sua espada. Uma katana especialmente forjada para ele. Uma camada de gelo roxo expandiu-se na lâmina, provocando um brilho extensivo. Shaka sorriu. — Vamos encerrar isso, filho — disse-lhe o shinobi e avançou deixando um borrão escuro para trás. Shaka, porém, manteve-se parado e segurou o golpe de espada entre dois dedos, ainda sentado. O ninja arregalou os olhos e viu espelhado no semblante do filho o intenso brilho do Rinnegan com tomoes espalhadas. Na palma da mão abriu-se uma fenda que revelou mais um daqueles olhos assustadores. — Eu sou um deus, Hattori Shion — Shaka disse e o shinobi sentiu-se levando um soco invisível que o lançou a diversos metros até arrebentar uma parede e continuar em céu aberto. Shion revirou-se, procurando uma maneira de estabelecer-se mesmo no ar, mas Shaka surgiu a sua frente acertando-lhe um chute entre as costelas que o lançou diretamente ao chão, destruindo parte do solo e levantando poeira. Shaka flutuava, o sorriso mostrava dentes afiados como os de um leão que desapareceram quando três projéteis de gelo roxo viajaram em sua direção e ele precisou desviar de dois, absorvendo o terceiro. O frio espalhou-se no ar e Shion surgiu às costas de Shaka cristalizando-se para acertar a lâmina de sua espada nas costas do filho. Shaka recebeu o golpe limpo, sangue borrifou o ar e manchou o chão, enquanto o falso-deus recebia um chute na coluna, sendo afastado pela força bruta de Shion.

— Parece que até um velho como você ainda sabe lutar — resmungou Shaka virando-se na direção do pai. O ferimento em suas costas curou-se no mesmo instante. Seus poderes eram absurdos. Hattori Shion estava entendendo para onde aquilo ia. Mesmo assim, não desistiu. Desfez seu corpo em cristais de gelo e desapareceu. O inimigo sorriu e abriu os braços. Chakra começou a ser absorvido de todas as direções, entrando nas fendas de suas mãos, transmutando-se em esferas negras. Shion reapareceu às costas dele e uma dessas esferas tornou-se em várias estacas flexíveis cujo controle parecia mental. Elas penetraram os ombros, coxas e tronco de Shion, evitando pontos vitais, e prenderam-lhe no ar. Shaka virou-se, uma esfera ainda estava formada em seu estômago. Mais um aperto firme das estacas e a espada de Shion caiu. Shaka sorriu aproximando-se e tocou a esfera negra no estômago do pai, liberando, em seguida, uma rajada de chakra concentrado tão forte quando uma bijūdama.

— Patético — resmungou Shaka. O corpo de Shion jazia com um olhar arregalado e uma enorme cratera em seu corpo. Um estalo gélido percorreu os ouvidos de Shaka no momento seguinte e antes de ser capaz de virar-se para trás, a lâmina perfurou as costas e acertou-lhe o coração, atravessando-o. O sangue jorrou pela sua boca e seus olhos divinos encheram-se de pânico. O corpo a sua frente desfez-se em neve e, segurando firme a katana, atrás dele estava Shion sustentado em plataformas de gelo roxo.

— Vamos acabar com isso, Shaka — Shion disse enchendo seus olhos com a fúria de um vingador. Shaka entendeu a mensagem e tentou mover-se, mas o corpo paralisara-se ao golpe da lâmina. Shion passou a tecer selos de mãos com apenas a sua destra. Era uma sequência extensa, mas a cada novo símbolo desenhado mais estalos gélidos circundavam os dois.

— HINKA! — Shaka gritou. Shion franziu o cenho e virou-se para baixo, sentindo as pernas sendo puxadas por serpentes. Lançado ao chão, viu-se de frente para uma figura coberta de capuz com o brilho de um Rinnegan no centro da testa. Shaka arrancou a espada e a lançou para longe. De cima, encarou o pai que retribuiu. Irritado, ele chamou o nome da ajudante mais uma vez e a mulher avançou contra Shion enquanto Shaka desaparecia em um vórtice escuro.