Acesso Rápido
10 anos onlineNaruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Estação: OutonoAno: 69DG
RemanescentesHanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência.
A AlvoradaUzushiogakure e Sunagakure estão reconstruídas, marcando uma nova era para as nações shinobi, que agora são cinco uma vez mais. Os Shodaime Kazekage e Mizukage comandam as novas gerações de seus vilarejos, iniciando uma série de planos governamentais para garantir que o mal não os assole como ocorreu no passado.

Treino - Pique Balboa.
  
Gray'
Jōnin
Gray'
Vilarejo Atual
Ícone : Treino - Pique Balboa. Ab17ea3186ae349ce38a0768bd6c9e58

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71324-aburame-koga https://www.narutorpgakatsuki.net/t64991-gf-king#470150

Treino - Pique Balboa. - em Qui 13 Jun - 20:24


Treino - Pique Balboa. Tumblr_mpa5qbBxuI1sxce3xo2_500

Treinamento taijutsu e força.


Era uma noite como qualquer outra em Iwagakure no Sato. O céu permanecia limpo e estrelado e em contra partida a brisa gélida também se fazia presente. O inverno havia chego na vila e com ele minha intensa vontade por ação voltava, depois de anos vivendo no marasmo. — Meu corpo continua formigando. Acho que é um sinal, preciso fazer algo. — Exclamava em voz baixa observando as estrelas enquanto permanecia deitado sobre o telhado do pequeno apartamento. Esbocei um simples sorriso levantando de imediato. Duas batidas na calça foram feitas na tentativa de tirar as possíveis poeiras e sujeiras. Com um rápido movimento desci do telhado de encontro ao solo, pousando com os dois pés no mesmo, mantendo o joelho flexionado para evitar um impacto maior. — Acho que o primeiro passo é treinar igual o clã me obrigava quando criança. Apesar da truculência dos antigos sábios, eles sabiam como ninguém realizar um treino. — Pensei retirando um maço de cigarro do bolso, juntamente de um isqueiro prata. Com um tabaco já acesso realizava pequenos tragos no mesmo, saciando o vício em nicotina recém adquirido. — Isso aqui ainda vai causar minha morte. — Pensei olhando fixamente pro maço de derby azul, colocando-o logo após no lugar em que ele se encontrava. Em meio a noite e em passos largos rumei até o centro de treinamento mais próximo, ou melhor, o único que eu realmente conhecia. Enquanto caminhava permanecia atento a tudo em meio a noite, afinal, no centro da vila era possível ver incontáveis bêbados gargalhando, desmaiados e alguns vomitando por conta do excesso de bebida. — É uma ótima maneira de fugir dos problemas. — Pensei analisando um pouco os homens que pareciam mais tristes e infelizes do que qualquer outra coisa. Continuei caminhando em direção ao campo de treinamento, ignorando a situação dos homens.

No campo de treinamento vislumbrei todo o local e por sorte, parecia estar sem ninguém naquele momento. — Parece que terei esse campo inteiro só pra mim. — Gargalhei aproximando-me de um boneco de treino enquanto levantava as mangas do casaco do modo a aparecer minhas mãos e braços. — Vou começar aquecer com uma sequencia de golpes. — Disse em voz baixa, como se realmente estivesse me comunicando com o boneco inanimado. Da forma que disse foi feito, realizava com precisão dois socos, um com a mão direita e outro com a esquerda. O primeiro soco visando o que seria o nariz do boneco. Um golpe forte e rápido que provavelmente se fosse uma pessoa estaria nocauteada com o nariz sangrando. O segundo soco fora projetado para acertar o queixo do boneco, mais conhecido como uppercut. Esse sem dúvidas nocautearia qualquer um, claro, se bem executado. A força inserida nos golpes era a máxima que possuía. O som dos punhos tocando no tronco de madeira podia ser escutado de longe e para muitos melodia pros ouvidos. — É, acho que não perdi o jeito. Aqueles treinos desumanos não foram de todo mal. Enfim, preciso melhorar meu condicionamento físico e consequentemente minha força, afinal, só saber bater não vai ser suficiente. — Pensava em meios de treinamento, até lembrar de um que foi passado antigamente pelos Kaguyas. Tratava-se de executar diversas abdominais e flexões. Comecei pelas abominais, executando uma série de trinta abdominais com facilidade.  Depois de concluir a primeira série de abdominais, executava uma série de cinquenta flexões com facilidade também. — Acho que não perdi o costume. — Sorria ao vociferar em voz alta feliz com o pequeno resultado. Continuei o treino físico, intercalando entre séries de flexões e abdominais sempre dobrando o número de repetições. Isso faria com que meu corpo evoluísse pelo menos um pouco no quesito força. Após duas horas realizando os exercícios sentia meu corpo inteiro em êxtase como se o trabalho duro e as repetições estivessem dando resultado imediato. — Agora vem a parte mais chata. — Exclamava apontando com o dedo indicador direito uma rocha presente no campo. Na teoria tentaria causar golpes fortes e violentes na rocha na tentativa de parti-la ao meio por consequência dos socos e chutes.

Pronto e em posição de guarda mirava no centro da pedra e não demorava para realizar um soco rápido com bastante força concentrada. O soco foi bom, porém, não foi o suficiente para se quer causar uma pequena rachadura no alvo, a pedra. — É, preciso usar mais força que isso. — Pensava analisando a melhor forma de executar o golpe com perfeição. Assumia uma postura diferente, colocando a perna da esquerda na frente da direita e fazendo o mesmo processo com os braços. Após assumir a nova postura, realizava um giro da direita pra esquerda visando pegar mais força no golpe com o giro. O golpe era realizado causando uma grande força de impacto tanto na pedra quanto em minha mão, e podia ver uma pequena rachadura no centro da rocha causada pela força do golpe. — Melhorou um pouco, até. Talvez se eu combinar com chutes e socos dê certo. — Pensei já realizando um chute rápido e potente no mesmo local da rachadura causada anteriormente. Seguidamente um soco rápido com potência média era desferido abrindo ainda mais a rachadura sendo possível ver perfeitamente dentro da rocha. Uma rachadura de mais ou menos um metro era criada demonstrando que o treino estava aos poucos causando efeito. — Acho que já chega. Meu corpo não aguenta mais. — Sorria ao olhar atentamente a rachadura e depois fitar meus punhos que continuavam tremendo por conta da força causada pelo impacto. — Melhor eu ir pra casa descansar um pouco e botar gelo na mão antes que piore. — Pensava já caminhando pra fora do campo de treinamento indo em direção ao centro da vila aonde fica a central de residências, repleta de apartamentos. Com um sorriso no rosto e com sensação de dever comprido voltei pra casa.

Ch; 200 l Hp; 200 l St; 0/2

_______________________

Treino - Pique Balboa. FDx29mh
-
Zeitgeist
Shodai Otokage
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : Treino - Pique Balboa. GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Re: Treino - Pique Balboa. - em Qui 13 Jun - 20:31

@

_______________________

-


  
 
Ir para Primeira Mensagem

Layout desenvolvido por Akeido, Dorian e Naru
Naruto RPG Akatsuki (2010 - 2020)
Hospedado por Criar um fórum grátis - FORUMEIROS.com
.