>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] A Saga de um Guerreiro Part. 4 - 1/5/2019, 18:14


Após jogar minha bag ao chão avistava a loira apenas guardar sua espada se mantendo com as mesmas. Nesse instante um dos ninjas da folha me jogava a bolsa de armas novamente, deixando claro sua intenção. A segurei firme prendendo-a novamente em minha cintura e agradecendo o jovem com um aceno de cabeça. Ignorara as palavras de um dos kohonenses, que procurava dar ordens a todos. Com tudo já não havia mais nada a fazer ali. Agora sim podíamos continuar, caminhando por entre as ruas daquela vila. Mordred tomava a dianteira, o que seria o melhor por se tratar da mais forte entre todos ali ao meu ver. "Vamos lá." Respirei profundamente me acalmando perante aquela situação.

Mantinha uma distância de dois metros da garota de cabelos dourados, procurando a minha volta algo que pudesse me informar o que de fato estava ocorrendo por ali, porém nada me ajudara. Chegávamos a um certo ponto do vilarejo, aonde três ruas se encontravam naquele ponto. Podia ver guardas com algum tipo de armamento em suas mãos, não sabendo ao certo se de fato se tratava de uma arma. Paramos, e assim a voz novamente voltava a soar. Se encontrava um pouco mais debilitada do que da ultima vez, apesar dela dizer que estava tudo bem.

Atentei-me em suas palavras, e ao fim percebi que deveria escolher um daqueles caminhos. Respirei profundamente mais uma vez, pensando bem em qual deveria tomar. "Acho que será aquele mesmo." Olhei confiante em minha escolha para a rua central e aos poucos avancei, sem olhar para trás. Apenas deixei claro aos demais a minha escolha. — Irei pela do meio pessoal, boa sorte a todos. Me aproximava do guarda, seguindo se ele abrisse passagem ou ficando ali caso não pudesse passar ainda.

Meu corpo se moveu quase que involuntariamente, sendo levado apenas pela minha força de vontade de seguir até o fim daquele percurso, que parecia ser um pouco longo, além de desconhecido. Voltei meus olhos para trás, buscando ver se alguém tinha escolhido o mesmo caminho, fora quando observei uma menina aparentemente da mesma idade que eu. Resolvi então diminuir meus passos, ficando ao lado esquerdo  da moça a uma distância de um meto. Apresentei-me educadamente, buscando manter uma interação entre nós. — Bem não me apresentei, sou Kaminari Kuroku, mas pode me chamar apenas de Kuro. Dava um pequeno sorriso simpático, aguardando pela resposta da menina.

Uma suave melodia invadia meus ouvidos, me tirando do meu eu. Sentia-me leve, relaxado e? Não sabia mais, eu estava fazendo o que por ali? Mergulhara em uma escuridão repentina, o que me deixou desconfortável e procurando entender o que estava acontecendo comigo. "O que é isso? Aonde estou?" Embora estivesse em plena escuridão aquela sensação de estarem me observando me incomodava cada vez mais, porém não senti como se tivesse algo a fazer. Tudo o que pude pensar fora se de fato estava em um tipo de técnica provinda daquele som ou se enfim meu corpo falhara em seu funcionamento.

Segundos após tais efeitos nebulosos tomarem meu corpo, uma luz aparecera ao longe. Fraca, desaparecendo pouco a pouco. "Droga, isso está piorando." Se não fosse o bastante agora nada mais escutara. Tentava pedir ajuda, porém minha voz falhava, não conseguindo sair. Meus sentidos aos poucos estava me deixando, o que naquele instante me deixara extremamente com medo do que ocorria. A luz fraca a frente era tudo o que me era tangível, pelo menos era o que eu pensava. Procurei seguir em sua direção, e até consegui dar alguns passos, porém algo ainda pior ocorreu.

Senti como se mãos tocassem meu corpo, frias e cadavéricas me dando um frio na espinha. Suspirei profundamente, deixando o ar escapar pela boca involuntariamente. Seria aquele meu fim? A morte me convidava para partir e me juntar a minha mãe? Não, não era bem isso, aquela luz era outra coisa, só poderia ser. Minha respiração se tornara difícil, até quase que impossível, uma mão gélida segurava minha garganta me impedindo de respirar,  queria minha morte? Não sabia, mas era o que estava parecendo.  

Minhas forças sessavam, e logo fui ao chão, ainda sem conseguir respirar. Tentava puxar o ar, mas nada adentrava em meus pulmões. O sufocamento estava tirando minha consciência aos poucos, como se alguém estivesse fazendo isso afim de se deliciar com meu sofrimento. Estaria prestes a encontrar enfim minha mãe? Tentador de fato. A imagem dela em seus últimos dias, sem ninguém para cura-la. Esse foi o motivo pelo qual me tornara um ninja médico, além de ter me tornado um ninja. Protege-la, sustenta-la, o que mais me impulsionou a virar um shinobi. Sim, isso foi minha motivação inicial, pelo menos até sua morte.

Os dias após a partida dela foram difíceis, porém ela não queria me ver cabisbaixo, então procurei um novo objetivo. Me tornei médico na intenção de curar as pessoas, e me tornar alguém que pudesse ajudar, pensando na falta que fizera um iryonin para a minha mãe. Me tornara um chunin, após chamar a atenção dos demais da vila, logo depois um tokujo e por fim? Morrer aqui? Aonde estava mesmo? Não lembrara. Uma voz encheu minha mente, doce e cálida como a de um anjo. Não sabia de onde vinha, nem se era real ou algo da minha própria mente, mas me tentara com sua oferta. "A morte? Irei me encontrar com minha mãe? Tentador." Por alguns milésimos de segundo pensei em aceitar, pensei em largar tudo e enfim deixar este mundo, mas as lembranças de tudo o que havia feito até então me enxeram de vida. Não poderia me deixar por vencido, eu não aceitava a derrota, e aquilo não seria a primeira vez.

A vontade do fogo corria em minhas veias, herdada de minha mãe que me estimulou a seguir em frente sempre, e a proteger os mais fracos e os que amava, sim essa era a minha motivação. O ar podia me faltar, meus sentidos podiam me deixar, porém minha força de vontade nunca me abandonaria. Reabri meus olhos, mesmo só enxergando a pequena luz fraca a minha frente. Tomara minha decisão, e embora convidativa tinha mais o que fazer. Mesmo sem minha voz exclamei, respondendo a voz em minha mente mesmo sabendo que podia ser uma mera ilusão criada pelo meu cérebro. "Não será hoje que morrerei. Não cheguei até aqui, atoa, me tornei um ninja médico, avancei até me tornar um tokujo, e agora me tornar Anbu para proteger a minha vila é a prioridade. Não aceitarei sua oferta embora tentadora, mas minha mãe não aceitaria isso de bom grado, ela não se orgulharia de um filho que abandona seus ideias e deixa sua pátria para trás. Não sou covarde, e fugir desse mundo não irei fazer. Esse é meu caminho, essa é minha escolha." Não tinha mais nada a fazer a não ser esperar para ver o que ocorreria.

HP: 1425/1425 CH: 2075/2075 ST: 0/8


Considerações:
Palavras: 1156
Objetivo: +100 Status
Vestimenta:
Vestimentas e Aparência:
Ações:
Jutsus Usados:
Armas Usadas:
Armas Especiais:
Armas Levadas:
Kunais - 10
Kibaku Fuuda - 20 (espaço 5)
Hikaridamas - 5 (Espaço 5)
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] A Saga de um Guerreiro Part. 4 - 2/5/2019, 21:38

@
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.