Não é o único, mas simplesmente o melhor!
Naruto RPG
Akatsuki
A doce melodia dos ventos atravessando o deserto não era mais querida por absolutamente ninguém. Ele sabia muito bem disso, por mais que odiasse o fato. Concordava que sua vila estava morta há muitos anos, entendia que seu povo sofrera, e, mesmo assim, não entendia como. Parecia um absurdo sem precedentes como uma vila tão renomada como Sunagakure no Sato, organizador do primeiro Chunin Shiken mundial desde a formação das novas nações, havia sido destruída, afundada nos seus próprios desertos, graças a uma única entidade chamada Okina. Mas isso aconteceu. Muitas pessoas inocentes morreram, muitas fugiram, e os vastos desertos dentro de Kaze no Kuni tornaram-se morada de aldeias e mercenários, todos tentando sobreviver na jornada. Muitos ficavam nos arredores com esperança do retorno da gloriosa Sunagakure no Sato, outros porque não eram aceitos em outros lugares e, alguns ainda não tentavam, pois tinham idosos e doentes consigo. Um verdadeiro caos. A economia despencou; começaram os gastos com população, poucos impostos recebidos e mais gastos com mercenários contra outros mercenários. Acreditava que a iniciativa destrutiva de Okina não visava aquelas consequências, mas eram reais e ele precisava enfrentá-las.
Trama Atual:
Novo Horizonte
O Leilão de YamazakiOs líderes militares das três grandes nações ninja remanescentes se uniram em um leilão para auxiliar na reconstrução das capitais destruídas por Otsutsuki Okina. Em meio a lances de alto poder monetário, um homem misterioso surge com uma proposta ambiciosa para revolucionar o mundo shinobi.
Prelúdio da guerraAs três grandes vilas ninja sofrem com ataques. Os ninjas agora têm de lidar com criminosos da mais alta estirpe. Com a ausência da elite das vilas em função do leilão, é a hora de novos heróis nascerem e novas lendas serem contadas... ou um fim trágico recair sobre eles.
Estação: InvernoAno: 66DG
Últimos assuntos
»  うずまきなつみ, Uzumaki Natsumi (construção)
Hoje à(s) 18:54Gesso

» Lista e Organização de Aparência
Hoje à(s) 18:51gnomera

» [Ficha de Personagem] Kirin
Hoje à(s) 18:49gnomera

» [ Kumo ] Gabinete da Kyūdaime Raikage
Hoje à(s) 18:38Zireael

» [CAP - SOLO] O felino Indomável
Hoje à(s) 18:38Arlong

» GF; King.
Hoje à(s) 18:37Kai

» gf.
Hoje à(s) 18:35Kai

» [Gestão de Ficha] Haise
Hoje à(s) 18:35Kai

» [GF] - Saori Miyamizu
Hoje à(s) 18:34Kai

» [M.F] Sly
Hoje à(s) 18:29Kai

» [Missão B] - Segredos
Hoje à(s) 18:27Sayuri'

» g.f
Hoje à(s) 18:27Kai



[Treino] O inicio da evolução de Kotaro

[Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sex 29 Mar - 1:32

Novamente me ergo do peso de meu sono, recompondo assim minha estiga pelo meu desenvolvimento como ninja.  Entretanto, ao decorrer de inúmeras tentativas na busca do meu auto aprimoramento, uma sensação de limbo se alastra por todo o meu corpo. A sensação de rotina se firmou em meus dias, seja em questão dos meus treinamentos ou sobre meu aprimoramento. Sinto que tudo está inerte e essa ausência de resultância, lentamente me carrega ao lapso da minha vontade. Minha estiga se esvai mais e mais, com o cair da areia da ampulheta. Toda essa sensação de insuficiência transforma-se em cartas, que as envio a meu pai, numa desesperada busca por respostas, mas o branco da questão segue sem a tinta da caneta.

Inicio então minha caminhada entre as pedras e nevoas de Iwagakure, caminhos quais já observei os mínimos detalhes, me prendendo numa espécie de pintura em movimento. Aos poucos começa a aumentar minha velocidade de movimento, pulo e ricocheteio entre as pedras, até que enfim chego ao meu destino. Duas imensas rochas que possuem cerca de trinta metros de altura e entre elas um vão de aproximados três metros.  Observo-as com um olhar um pouco vazio, de incertezas, entretanto a determinação que ainda me resta, faz com que meu corpo se mova. Novamente volto a me ricochetear, contudo, não em qualquer lugar, mas exatamente no espaço das rochas e em uma espécie de “Zig zag” vertical. Chegando ao terceiro impulso, minhas pernas tremem, não consigo suportar e caio no chão. Percebo não chegar tão alto, assim como ocorreu em todas as outras vezes. Não apenas isso, noto que o número três se tornou o meu nêmeses, já que de todas minhas tentativas, não importa o quanto tente, não consigo supera-lo.  Apesar disso, nego-me a suspender meu treinamento, então sigo dando-me uma série de chances: Uma, duas, três, quatro, cinco, seis e nada. Depois de tanto correr, depois de duas semanas repetindo esse círculo vicioso, nada mudou, não consigo melhorar. Estendo-me ao chão, observo as nuvens passarem sobre minha cabeça, mesmo com a leve nevoa.  Por um breve instante, fecho os olhos para aproveitar a fria brisa da manhã e em questão de segundos, sinto um tocar em meu ombro. Sem pensar duas vezes, cruamente em reflexo, giro meu corpo o impulsionando com meus quatros membros para o lugar oposto que imagino de onde esse toque vem. Por conta do susto, me sinto ofegante e dura alguns segundos até que minha visão foque no que está em minha frente e enquanto minha mente retorna a realidade. Vejo então o senhor calvo de barba cheia, ambos os pelos com grande parte grisalha... “É só um velho” inicialmente penso, lentamente começo a desligar meu estado de alerta, até que por refletir mais um pouco, volto a estar todo concentrado a quem está em minha frente. “Mesmo que seja só um velho, não quer dizer que não seja inimigo. Além do mais, como chegou aqui sem fazer barulho? Como se aproximou de mim tão casualmente sem nem ao menos perceber? O que devo fazer? Se ele for realmente inimigo eu preciso correr, não há a possibilidade de enfrentar alguém que não consigo nem rastrear. Calma, calma, não posso ser tão apressado. Sim, uma pergunta, preciso pensar em um questionamento que seja bom para descobrir sobre seu posicionamento e que me dê brechas para f-“ antes mesmo de terminar meu raciocínio, o velho some completamente do meu campo divisão. Eu tento buscar com meus olhos em todos os cantos, no chão, no alto, nas rochas, não consigo achar em lugar nenhum, até novamente sinto um toque em meu ombro. Contudo, este toque não foi o mesmo de anteriormente. Eu me sinto paralisado, como se o peso do mundo estivesse em meu ombro. Minha respiração antes já ofegante, apenas se intensifica, um pingo de suor desliza sobre minha testa. Sinto vontade de vomitar tudo que está no meu âmago para fora, uma sensação de total impotência e medo. E então, com simples palavras a sensação desaparece:

- Calma, calma, garoto. – Seguido de uma risada simpática. – Eu não pretendo fazer nada que possa te machucar. Muito pelo contrário, eu vim a pedido do seu pai para te ajudar.

Eu sigo mudo e estático por alguns segundos, mas mesmo relutante, o questiono:

- Como posso ter certeza disso? – Engulo seco.  

- Ah sim, que garoto cauteloso. Um momento... – Após o pedido feito por ele, começa a retirar algo da cintura, meu foco vai total ao objeto, imaginando o pior cenário possível. – Aqui está! Isso deve retirar suas duvidas. – Ele pronuncia estas palavras enquanto me entrega uma carta, esta que realmente possui remetente a Matsuda e que possui a letra do meu pai.

- Realmente, tudo que você diz bate, Senhor Matsuda. – Digo isso e caio sentado ao chão, com todo o meu corpo tremendo.

- Acho que exagerei um pouco. – Ele volta rir de um jeito descontraído. – De qualquer jeito, não há tempo para descanso, vamos iniciar o seu treinamento.

O senhor Matsuda, após suas palavras retiras espécies de pulseiras com um porte e espaçamento maiores que o normal, apesar disso o jeito que ele manuseia elas, crê-se a entender que são leves. Assim então, ele explica que as colocaria em ambos meus pés e eu não poderia retira-las normalmente, apenas a partir de uma concentração de chakra especifica. Além disso, explica que se trata de um treinamento que tanto ele, quando meu pai haviam passado. Eu realmente não entendo como conseguiria chegar ao topo das rochas desse meio, mas por não ser um grande questionador, aceito o treinamento.
Minutos posteriores a um curto descanso, o senhor Matsuda põe as pulseiras de formato fora do padrão em minhas pernas. Em seguida, Matsuda pede para que eu concentre meu chakra e me liberte do utensilio de treino. Eu o faço, mas é em vão. O velho então solta uma leve gargalhada e vem com um novo pedido, mas este é que eu tente toca-lo. Sinto que possa ser uma chance de demonstrar meu potencial e honrar a linhagem de meu pai, não excito e coloco toda a minha força e energia no movimento inicial. Contudo, eu não me movo, nem ao menos um milímetro se quer. Sinto como se meus pés estivessem grudados no chão, até tentar arrasta-los parece impossível. O meu novo “mestre”, senta-se então e uma rocha qualquer e diz em um tom bastante animado:

- Que se inicie o treinamento! Você possui dois objetivos: Se mover e conseguir liberar o chakra para quebrar suas “correntes”. Claro, se conseguir fazer o segundo, não há necessidade de cumprir o primeiro. Está tudo em suas mãos – Ele então solta uma gargalhada alta.

Eu penso em questionar o treinamento ou sua decisão, mas no mesmo tempo, abro mão das reclamações. Compreendo qual meu objetivo e não há motivos para reclamar de algo que foi feito para o melhoramento. Era exatamente isso o que eu desejava, fugir da monotonia e me tornar mais forte. Não iria abrir mão dessa oportunidade e pela expressão do velho, qualquer tipo de balbucia não iria ser relevante. Assim inicia o meu primeiro verdadeiro treinamento.

No inicio fui forçado a usar todas minhas energias e forças para me arrastar pelo terreno íngreme de Iwa, conseguindo água potável e comida. Ao decorrer dos dias escondi-me em cavernas, consegui pescar peixes por possuir ao menos ambas as mãos livres e o mais importante, consegui mais liberdade em meus movimentos. Apesar do sufoco inicial, meu corpo pareceu se acostumar com o peso das “pulseiras”. No primeiro dia, meus músculos pareciam ter atrofiado e a noite senti uma dor terrível, minhas panturrilhas pareciam que estavam vivas pelo movimento que faziam. Só que a partir do segundo dia, as coisas melhoraram, já conseguia andar, mesmo que lentamente e parando de minuto em minuto, para recuperar minha energia e fôlego. Apenas no quinto dia consegui a proeza de correr, mas em menos de um dia, já estava em minha velocidade máxima. Todas as noites que procederam ao primeiro dia, eu tentei concentrar meu chakra para me libertar de minhas “algemas”. Chegado ao sétimo dia, já conseguia me mover livremente, como se não estivesse utilizando nada. Ainda assim, tentei me libertar dos utensílios de treino. Em meditação por cinco minutos, senti um tique no meu corpo que não tinha presenciado anteriormente, senti-me em sincronização com os pesos. Com essa nova sensação, ponho minha mão sobre a “pulseira” em minha perna que simplesmente racha e cai ao chão. Sem hesitar, corro em direção à pedra que o velho anteriormente havia sentado, mas assim que cheguei, ele não estava mais lá. Penso nas possibilidades do senhor Matsuda ter se cansado de esperar ou já ter feito o seu trabalho, mas isso realmente, no momento não faz diferença. Queria estar o novo potencial que havia chegado, olha então para o vão que me proporcionou fracasso anteriormente e inicio minha tentativa de subir ao topo, a partir dos ricochetes. Em questão de segundos, consigo subir ao topo. Mesmo com uma neblina forte e por um lugar cercado de pedras, é uma visão bonita e extremamente satisfatória, principalmente pelo resultado.

Ao chegar a casa, minha mãe me recebe preocupada, me abraça, inicia um questionário sobre o porquê do meu sumiço e outras questões relacionadas. Apenas a abraço de volta, digo-lhe que está tudo bem e busco o conchego de minha cama, vendo um largo sorriso do meu rosto, ela não se questiona. Unicamente, muda o semblante de preocupação e complementa:
- Fico feliz que tenha passado no treinamento do Matsuda, filho.

Fico surpreso, mas nem ao menos possuo energias para reagir, apenas desmaio de cansaço, após essa feliz surpresa.

Considerações:
Intuito de melhorar +1 velocidade e +1 ninjutsu.
Total de palavras:
1.611. 
Kurlzz
[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Chrollo-100

Kurlzz
Genin
https://www.narutorpgakatsuki.net/t65841-fp-kotaro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sex 29 Mar - 2:02

@app
Belo treino, mano!

_______________________

[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Giphy
"Peace will never
be won with
violence."
Platão
[Treino] O inicio da evolução de Kotaro 2661940-cristiano-ronaldo-do-portugal-foi-elei-100x100-3

Platão
Chūnin
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68509-fp#510628

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sex 5 Abr - 18:00

Sinto um sentimento completamente antagônico comparado há uma semana. A completa impotência que antes me cercava deu lugar a completo êxtase, por que a cada passo que dado por mim, sentia o meu corpo borbulhar de energia e um aumento simultâneo em minhas habilidades. Sem sombra de dúvidas o meu primeiro treinamento surtiu efeito, fazendo-me sentir forte o suficiente para derrotar qualquer um.  Inicialmente ainda estive receoso; acontecimentos como na patrulha me fizeram dar um passo para trás, mas após exterminar o urso e capturar os ladrões, eu realmente percebi que não havia o que temer. O Senhor Matsuda realmente foi à salvação do meu ânimo como shinobi.

 
Recentemente acabei por cumprir uma sequência de missões, estava feliz com o resultado de todas, que obviamente foram cumpridas com perfeição.  Elas não eram algo de grande porte, nem impossíveis, mas mesmo assim, me sentia feliz por tê-las completado. Mesmo assim, um sentimento de ganância começou a surgir dentro de mim que aos poucos consumia essa felicidade. Ao passar dos dias, sentia que aquilo não era o suficiente para mim, que eu deveria receber missões de ranks maiores, de que eu deveria entrar no campo de batalha. “Minha habilidade sendo usada apenas para andar por aí vendo irregularidades ou capturar meros civis que nem ao menos tem habilidade de luta?”, achei isso inaceitável. Entretanto, apesar desses sentimentos, eu ainda conseguia compreender que não passavam de pensamentos idiotas. Pois eu não era tão bom assim, era esse o ciclo inicial de um ninja... Mas mesmo assim, essa corrosão da minha mente continuava se alastrando. Começo a perceber que não foi algo tão gradativo assim, na verdade, foi como se surgisse subitamente. “Eu não sou assim, então por que estou assim?”, meus pensamentos ao decorrer dos dias começam a entrar em completa confusão, não consigo ao menos compreender quem eu sou mais. Sinto como se não estivesse mais em total controle do meu corpo, parecia que existia alguém tentando tomar as rédeas da minha mente.  Até que não se trata apenas de pensamentos ou sensações, meu corpo começa a ficar cansado, minha respiração mais ofegante e pesada, e por algum motivo começa a suar deliberadamente. Mesmo assim, ainda continuo a cumprir meus deveres rotineiros, não aviso nada a minha mãe, sinto que possa ser apenas uma doença a qual vai passar. Por conta desse pensamento, não vejo necessidade de preocupa-la, apesar dos fortes sintomas que acabam por me incomodar.
 
Mais um dia se passa, os sintomas persistem e pioram. Minha cabeça está girando, me sinto tonto e fraco. Tento continuar meu dia normalmente, mas não aguento, volto a deitar em minha cama e acabo por não ter mais forças nem para me mover.  Penso em chamar minha mãe, estava num estado crítico, não seria ignorante a ponto de não avisa-la. Entretanto, acabo por lembras que ela não se encontrava no local, então poupo a energia invés de gritar por ela. Ao passar dos minutos as manifestações em meu corpo se tornam cada vez piores e novos sintomas apresentam-se. Com dificuldades mantenho minhas pálpebras abertas, minha garganta esquenta e a metade inferior do tronco está dormente. Até que além de esquentar, meu pescoço começa a queimar, começo a tentar assopra-lo pelo simples desespero e dor, mas claramente não consigo. Então, sem nem ao menos conseguir raciocinar mais, inicio uma série de arranhões na parte afetada pela queimação, que causa escoriações a ponta de liberar algum sangue e deixando marcas vermelhas, quase roxas por causa do sangue pressionado. A dor atinge um ponto insuportável, o que acaba causando o meu desmaio.
 
Minha visão está num mundo colorido, um vasto campo com uma imensidão de flores relembrando aos campos elísios. Sim, já ouvi diversas histórias desse lugar, tal lugar pode ser equiparado ao próprio nirvana.  Meus pais estão juntos, seus semblantes são de pura felicidade. Não entendo por que estar ali, nem do que aconteceu antes, só sinto um tremendo alivio e satisfação. Até que:
 
- Kotaro...? Ei, Kotaro! – Sinto algo me cutucar – Acorda Kotaro! Hmm, você ainda tá vivo? – Uma voz roca me chama, eu tento abrir meus olhos, mas a batalha é árdua. Sinto então outro toque, mas dessa vez no meu pulso, como se estivesse chegando algo – É, você ao menos está vivo, então vou leva-lo.
 
“Levar-me para onde?”, eu tento dizer, mas é inútil, apesar de pensar na ação minha boca não se move. Sinto uma sensação de movimento, então com muito esforço consigo deixar entreabertos meus olhos, consigo notar que estou sendo levado em uma velocidade altíssima. Tento então analisar o homem que me carrega, percebo então que se tratava do Senhor Matsuda. Isso apenas me faz ficar mais confuso, simplesmente não consigo entender nada. Após certo tempo que não consigo nem ao menos calcular, pelo meu estado de completa estação. O velho para e me coloca no chão de maneira um pouco bruta.
 
- Não se preocupe Kotaro, eu sei que você está acordado. Como você está se sentindo? – Silêncio – Ah, desculpa, você não deve ter energias nem ao menos para falar, não é? Então eu irei explicar, de maneira resumida e rápida: Larva que expele e suga chakra; Coloquei em você; Agora você está assim. – Ele solta uma risada – Não se preocupe, sei que deveria ter avisado, mas isso é um treinamento. Eu vou explicar melhor, só estava brincando. Essa larva, apesar de sugar seu chakra e trazer todos esses sintomas angustiantes para você, se utilizada da maneira certa, lhe trás benefícios. Basicamente ela purificou seu chakra e o seu corpo. Mas não precisa se irritar comigo, tanto seu pai e eu passamos por isso, aliás, ele me pediu para lhe treinar, não se lembra? Você aceitou! Sei que os métodos são um pouco exagerados, entretanto, é desse jeito que um ninja evolui. – Ele solta um suspiro – Desculpa, sei que está cansado, mas ainda não acabou. Seu corpo já expeliu a larva junto das impurezas, logo você deve se sentir energético e com mais vitalidade, PORÉM, esse ponto ainda não chegou. Pelo contrário, você ainda está esgotado de energia. Em questão de estamina, você realmente deve estar beirando o zero, mas ainda possui chraka. O que vamos dizer que, ainda é mortal. Eu já estou falando demais, vou resumir: Crie o máximo de clones que você puder até desmaiar. Sei que é complicado, mas esse é seu dever.
 
Após as palavras ele se senta ao chão e me observa. “Eu sei que aceitei o treinamento, mas o que faz ter o direito de me testar assim? O que lhe dá o direito de utilizar esses meios?”, esses pensamentos de raiva me consomem, o meu lado passivo acaba por sumir e esses ideais acabam por me dar energia. Numa luta árdua com meu próprio corpo começo a me levantar, enquanto o velho observa com um sorriso de canto de rosto. Após muita dificuldade consigo-me por em pé. Então inicio: “Carneiro, Cobra e Tigre – Bunshin no Jutsu!”. Um clone intangível é criado, assim repetido diversas vezes. Estou quase a vomitar as minhas tripas, pois meu estomago estava vazio, cogitei inúmeras vezes em desistir. Só que minha raiva diante daquela situação não permitia, me pondo novamente em pé e pela ultima vez utilizando o jutsu antes de desmaiar.
Acordo em minha cama e, apesar de toda aquela dificuldade passada, eu me sentia mais leve. Senti-me ainda mais forte do que antes, energizado o suficiente para correr dezenas de maratonas. Pelo visto o esforço possa ter válido a pena, mas ainda sentia raiva. Até que noto um bilhete na cabeceira, vou a sua direção e o abro, tendo a seguinte mensagem:
“De Matsuda,
Então, Kotaro, sobre a história de matar, meio que era mentira! HAHAHA só queria te dar um incentivo, mas não se preocupe logo nos veremos, se me quiser acetar, à vontade! Se conseguir HAHAHAHA”
 
E assim se encerra mais um dos treinamentos que carinhosamente apelidei de torturas.


Considerações:
Total de palavras: 1.316
Treinamento de: +1 Selo, + 1 Stamina


Status:
HP: 225/225 CH: 225/225 ST: 00/03

Kurlzz
[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Chrollo-100

Kurlzz
Genin
https://www.narutorpgakatsuki.net/t65841-fp-kotaro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sex 5 Abr - 18:26

[Treino] O inicio da evolução de Kotaro NZyNX5p
Convidado
Anonymous
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sex 12 Abr - 23:12

Após o acontecimento sobre o verme “purificador”, eu já tinha sentido uma grande melhora na questão física. O meu corpo parecia mais leve, minha energia parecia estar renovada, uma incrível sensação de liberdade e animação percorria sobre meu corpo. Entretanto, esses foram às sensações iniciais. Ao decorrer dos dias, uma sensação de calmaria e conhecimento própria começou a tomar conta da minha mente. Nós dias que o verme transitava por minha estrutura, sentimentos de ganancia, raiva, inveja e egoísmo me afligiram. Meu psicológico estava tão alterado que chegou a pontos de acreditar que estaria no mesmo nível do próprio Kage, mesmo em um pensamento racional, fosse óbvio que eu não passava de um ser a ser ignorado por tamanha diferença de poder. No momento que estava sobre seus efeitos, meu senso de mundo e de mim mesmo, foi tão perdido, que até as coisas mais simples se tornaram inaceitáveis e impossíveis de coerência. Havia se criado uma nova realidade em minha cabeça, o que acabou por destruir completamente minha antiga visão e personalidade naqueles momentos, até que o verme se enchesse de chakra e abandonar meu corpo. Só que esse conhecimento próprio e da realidade, não torna a vida dura, pelo contrário, me trás uma completa paz interior, por que implica em duas coisas: Sei aonde me meter e sei que eu posso melhorar. Além disso, sinto como se tivesse uma noção do meu chakra interior, mesmo não sabendo como desloca-lo.

Acabo por ficar curioso sobre essa sensação de nirvana que me encontro, decido-me então procurar em livros alguma explicação, para poder satisfazer-me dessa dúvida. Queria entender o que por que desse sentimento, o porquê o meu chakra antes uma parte “secreta” do meu corpo, estava por ser tão quente e aconchegante dentro de mim. Assim inicio minha busca.

Algo que durou horas, se tornou minutos para mim. Estava mais focado que o normal, ansiava pela pergunta, mas não sofria de ansiedade. Apenas queria ler e ler por horas, saciando minha vontade de entendimento e compreensão da minha atual situação. Então, por absorver diversos entendimentos, acabei por achar uma citação que acabou por melhorar meus entendimentos sobre minha circunstância: “Os ensinamentos tinham a intenção de dar as pessoas um entendimento melhor delas mesmas, assim como dos outros, e encaminhar o mundo para uma era de paz [...]”. Apesar das belas palavras, o que veio seguinte desse pensamento não foi tão aquecedor. Esse caminho que deveria perseguir a paz acabou sendo alterado pelas mãos dos homens e transformando em algo para criar guerras. Senti um aperto num peito, algo tão puro para o próprio entendimento acabou por se tornar uma arma para batalhas e eu estava a usando dessa forma. Fechei o livro cabisbaixo, a sensação que antes me aquecia e acalmava simplesmente me largou. Suspirei fundo e quase que minha noção de mundo se esvai, mas consegui por segurar entre os dedos. Levantei-me, confirmei a mim mesmo que esse é o mundo que vivemos e não há como mudar, então segui rumo a minha casa, enquanto aceitava a realidade e aos poucos tentava pensar em maneiras de me aperfeiçoar.

Considerações:
Total de palavras: 519
Treinamento de: +1 de Ninjutsu
Boost: +1 de inteligência

Status:
HP: 250/250 CH: 250/250 ST: 00/04
Kurlzz
[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Chrollo-100

Kurlzz
Genin
https://www.narutorpgakatsuki.net/t65841-fp-kotaro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sab 13 Abr - 15:46

@ +1 de Nin e +1 de Int adquiridos.

_______________________

[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Tumblr_pnszrwEobC1usyygio1_500
Alone.
[Treino] O inicio da evolução de Kotaro 4a3cc7a703a0894d94a3b49ffeb681928e69c3d2_128

Alone.
Jōnin
https://www.narutorpgakatsuki.net/t69153-ficha-thanatos#517157

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sex 19 Abr - 17:24

Sinto-me sem sombra de dúvidas superior ao que era antes de entrar nesse mundo, não há uma comparação. Ao longo de meus treinos e missões, cheguei a um ponto nem mesmo eu consegui acreditar. Havia passado por diversas enrascadas, mas ao fim consegui sobrepor o meu próprio limite e superar. Contudo, sentia que não se tratava totalmente de um esforço próprio. Acreditava que muito do meu aprimoramento, dava-se pelo velho e todas as suas torturas insanas para refinar minhas habilidades. Certamente se trata de um sentimento egoísta, queria ter sido prodígio o suficiente para alcançar um nível acima dos outros através de minhas próprias mãos. Claro que eu sei que realmente é algo idiota, por que não fosse bom o suficiente, nem ao menos teria sobrevivido pelo o que passei. Mesmo assim, ainda tenho uma sensação de necessidade de fazer as coisas ao meu jeito. Assim me preparo e inicio o meu próprio treinamento.

Eu sinto inveja dos prodígios que conseguem evoluir de maneira sobrenatural, mas também não chego ao ponto de ser um completo inútil. Apesar de não ser um monstro, já havia recebido elogio de diversos professores enquanto na academia. Eu sei que tenho o potencial ao menos para me tornar um ninja decente e conhecido. Eu realmente tinha o intuito de me tornar alguém forte o suficiente para proteger minha mãe e dar orgulho ao meu pai. Mesmo que fama não seja algo que eu realmente almeje, acredito que em certa quantidade não é algo que vá fazer mal, pelo contrário, acredito que seria bem interessante receber o reconhecimento de pessoas quais nem vi o rosto. Como qualquer outro, também tenho o interesse de ser o centro das atenções às vezes. Já havia me imaginado diversas vezes como o protagonista de uma história quando criança, mesmo que hoje não seja algo tão apalpável e apesar de ainda ser um jovem, acredito que já tenho maturidade de separar a dura realidade da vida de um ninja – Apesar das diversas histórias incríveis de meu pai, as que um dia eu almejo alcançar ou vivenciar – e a imaginação de um garoto de seis/sete anos.

Com o pensamento de buscar meu próprio aprimoramento, inicio então treinamento simples, mas que sabia que seriam efetivos ao decorrer do tempo. Comecei a correr quilômetros toda manhã e vespertinamente quando não possui nenhuma tarefa, ou missão boa, me exercitava com exercícios físicos mais pesados com quantidades grandes de agachamentos e alongamentos. Depois de um tempo, decidi então anotar o tempo da minha corrida, mesmo que mentalmente seria algo útil. Contava uma quantidade de tempo e quando chegava a determinado número parava, anotando a árvore mais próxima. Aquém dessa situação, decidi distribuir dias para uma corrida essencialmente crua e outra onde treinava minha concentração de chakra utilizando o Shunshin no Jutsu. Assim gradativamente, mesmo que aos poucos, aumentava tanto minha velocidade como minha habilidade com o ninjutsu.





Considerações:
Total de palavras: 481
Treinamento de: +1 de Ninjutsu
Boost: +1 de velocidade

Status:
HP: 250/250 CH: 250/250 ST: 00/04
Kurlzz
[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Chrollo-100

Kurlzz
Genin
https://www.narutorpgakatsuki.net/t65841-fp-kotaro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro em Sab 20 Abr - 8:28

[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Aprova10

Adiquirido +1 em nin +1 Int

_______________________

[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Sing10

Spoiler:

[code]
Gasto e Dano Jutsus escreveu:Rank E: 00 & 00;
Rank D: 10 & 25;
Rank C: 25 & 45;
Rank B: 50 & 70;
Rank A: 100 & 140;
Rank S: 200 & 280;
Mortais: Variável & 560;
Rank -: 75 & 90

[Treino] O inicio da evolução de Kotaro Sem_tz10
Zero_0
Zero_0
Chūnin
https://www.narutorpgakatsuki.net/t63065-ficha-hiiku-inuzuka

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Treino] O inicio da evolução de Kotaro

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo



Você não pode responder aos tópicos neste fórum