:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Kumogakure no Sato :: Centro da vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] Judal - Publicado Sab 23 Mar 2019 - 1:16

belle inconnue

Quanto mais o tempo se passava, mais Judal começava a ter pensamentos críticos em relação ao mundo que via através de sua vida, as ações dos outros que refletiam no povo, nos costumes e em toda a vida humana. Um pequeno grupo de gente poderosa que ditava as regras e decidia o futuro dos outros sem ao menos ter conhecimento sobre quais as verdadeiras necessidades das pessoas, ignoravam qualquer coisa que não fosse uma nova técnica ou algum tratado que lhes enchesse os bolsos com muito dinheiro e lhes entregassem a sensação de comandar uma grande massa de manobra apenas por seu bel prazer. E lá se via o garoto novamente, perdido em pensamentos, preso em devaneios, onde mais ele iria encontrar respostas a não ser consigo mesmo?

''Eu sou um ninja. Não posso ser fraco igual um camponês, qual o caminho que eu estou tomando? Por que mesmo sendo forte eu me sinto fraco, eu tenho apenas 10 anos e já penso em tomar tudo para mim? Eu realmente sou normal?

Caminhava lentamente no interior de sua casa de um lado para o outro incessantemente, era como se não estivesse conformado com a sua vida, com a sua força e também com tudo que via acontecer todos os dias na vila. As pessoas estavam cada vez mais selvagens, buscavam tudo que queriam ferindo uns aos outros, espalhando ódio por onde pisavam, a humanidade caminhava em direção a destruição generalizada e quem poderia impedir isso? Ninguém, nem mesmo um deus era capaz de saciar a sede que todo humano tinha por destruição, guerras e atrocidades. Eram geneticamente configurados para se autodestruírem quando atingissem certa carga de poder, era a única explicação que o jovem tinha para isso.

- Judal, o que houve? Está inquieto parece até mesmo que alguém lhe deixou irritado novamente. - questionou a mãe do menino quando apareceu ao fundo do corredor, o sorriso gentil da mulher deixava todo o ambiente mais calmo como se controlasse todo o ambiente ao seu favor, junto das emoções de Hashijima - Por que o mundo está sempre em guerra? Por que tanta dor e sofrimento autoimpostos? Eu não entendo, mãe. - suspirou de maneira pesada, parando logo a frente dela encarando-a com os olhos rubros que conseguiam acompanhar cada expressão facial dela atentamente. A mulher coçou a cabeça pensativa, e repousou a mão sobre a cabeça dele, curvando-se para concluir a sua linha de pensamento.

- E você, já tentou mudar isso alguma vez, filhote? - disse de maneira gentil, mas ainda assim Judal sentiu um como se estivesse recebendo um soco no estômago e sendo arremessado longe - Eu sempre tentei fazer as coisas darem certo, mas os líderes não ajudam, eles são tão tolos quando os mais selvagens, eles apenas querem mais e mais poder, influência para alimentarem seus egos frágeis... Eles detém a confiança do povo ignorante. É a galinha alimentando o lobo! - advertiu Judal, batendo o pé contra o chão amadeirado enquanto permanecia parado frente a ela. Que apenas assentiu com a cabeça e seguiu em direção a cozinha - Venha, vamos comer um ramem. - iniciou os preparativos da comida, uma vez ou outra olhando sobre o ombro esperando que o garoto dissesse mais alguma coisa, mas ele permanecia em silêncio, obediente, e também curioso pela resposta dela.

- Então você acha que eles fazem tudo pelo ego e poder. Se estivesse no lugar deles não faria o mesmo? Iria manter a mesma conduta de sempre mesmo tendo acesso a coisas que jamais pensaria? - questionou de maneira articulada, criando uma situação que a mente inocente do menino jamais havia pensado antes, talvez não estivesse pensando o suficientemente fora da caixa, precisava se colocar no lugar de quem estava lá em cima. Pensou por alguns minutos, onde o silêncio se fez presente mais uma vez na pequena peça da casa, mas algo parecia não se encaixar nos pensamentos de Judal. Se todos que estivessem no topo buscassem pelo ego e não conseguissem chegar a um patamar onde o poder deles fosse impossível de alcançar.

- Então quer dizer que todos que conseguem chegar ao topo e não se tornam os mais fortes são tolos? - indagou, mordiscando um pequeno biscoito salgado que descansava dentro de um pote sobre a mesa, a mulher não reagiu, apenas pareceu ter compreendido em partes o que o garoto estava dizendo - Se eles não conseguem atingir um patamar onde não possam ser superados mesmo tendo todos os recursos para isso, quer dizer que um novo tipo de líder deve surgir na nossa vila. Um líder que tenha potencial de sobra para carregar os anseios do povo nas costas. Um líder que coloque os interesses de seu país acima de tudo e faça valer a pena todo o acesso ao desconhecido que tem. - concluiu, deixando sua face tomar uma expressão sádica, como se uma epifania tivesse lhe ocorrido.

- Acho que você entendeu o que eu estava tentando. Quando queremos que algo seja bem feito, que façamos nós mesmos. Parece que essa será sua próxima atitude né? - riu descontraidamente com a situação, gostava de ver como o mais novo se motivava com tão pouco, ele havia nascido para ser um governante e nada iria mudar esse fato, mesmo que o garoto amasse o poder, novas habilidades e seu ego fosse bem avantajado, ela sabia que ele tinha noção de seus deveres e do que devia fazer para tudo ocorrer da maneira correta. Era essa a esperança que ela tinha no futuro do rapaz. Talvez.

- Você é mesmo a melhor, mãe, ainda bem que eu conheço alguém tão esperta que nem você. - sorriu gentilmente vendo um enorme prato de comida sendo colocado a sua frente, e rapidamente iniciou a devorar toda a comida, pensar dava fome e sempre que pensava sentimentos intensos tomavam conta do pequeno ninja. Os minutos se passaram rapidamente naquela refeição, sempre tratado com o máximo carinho vindo de sua mãe Judal se sentia completo quando junto a ela, como se não precisasse de mais ninguém no mundo, tudo que tinha era bom se ela estivesse junto.
utilizado:

375/375 hp  375/375 ch 00/05 st

observações:



XIII
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] Judal - Publicado Sab 23 Mar 2019 - 14:01

10 anos com crises referente a situação política do mundo
@app