>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : filler: AOV, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

filler: AOV, por INDRA - 10/3/2019, 23:36




KOBAYASHI INDRA


Approaching Original Violence
OnePost▵ Estilo de Plotting: Filler ▵ Local: Konoha

Os shinobis costumam ser criticados mundo afora pela maneira como executam certas missões. Para um ninja, o assassinato é uma coisa comum. Porém, existe um nível de violência que é tolerado pelos civis, e o nível acima, no qual as pessoas comuns não estão acostumadas a ver. Essa é a história de como Indra passou para esse nível, e o porque dele ter feito isso.

No dia, ele e sua mãe estavam indo para um evento que acontecia todos os anos em Konoha, onde as pessoas costumavam celebrar usando fantasias e aproveitando as ofertas das barraquinhas. Já era de tarde, quando Indra e Haru caminhavam juntos, e mesmo que o rapaz não quisesse ir àquele lugar, ele também não deixaria a própria mãe sozinha num lugar daqueles, ainda mais sabendo que poderiam haver roubos, brigas e até mesmo assassinatos.

Haru: Fico muito feliz que tenha vindo comigo para cá, Indra! Você não gosta de sair de cara, então fiquei bastante surpresa.

- Eu não queria que ficasse aqui por conta própria. Eu nem gosto das coisas que tem aqui, são meio chatas. – disse no tom mais audível possível, afinal o barulho ao seu redor era muito intenso. - Aliás, não deveríamos ficar muito por aqui. Quando começar a lotar de verdade, vai ser difícil de andar por aqui. – alertou, desviando das pessoas que transitavam.

Haru: Você sempre vê o pior lado das coisas, filho. Nem tudo que acontece nesses eventos são ruins. Olha só quantas famílias estão se divertindo aqui hoje.

- Elas podiam estar se divertindo em casa, não?

Haru: Nós dois nos divertimos em casa? Quando foi a última vez que jogamos Shogi?

- Prefiro não comentar... – disse o garoto, olhando torto para a mãe. - Vamos continuar caminhando então...

E até que os dois se divertiram naquele dia. Indra comprou uma máscara vermelha que viu em uma das barraquinhas, comeu uma carne no espeto e ficou observando a mãe vendo e pegando todas as roupas que ela podia comprar, enchendo seis sacolas, carregando três em cada mão, tendo que ouvir o filho dizer que não carregaria as bolsas.

De repente, um prelúdio de uma enorme confusão se iniciou. Alguns Chuunins começaram a andar no meio da multidão, procurando por um sinal de briga no meio da multidão, o que fez com que Indra se alarmasse. Mesmo que fosse contra o protocolo social sair com as suas armas para a festa, o garoto fez questão de levar todos os seus equipamentos consigo, mesmo que não estivesse responsável por fazer a guarda do ambiente.

Haru: O que será que está acontecendo?

- Algo não me cheira bem aqui... – sussurrou, segurando em sua Tantõ, que estava presa em suas costas.

Foi quando as pessoas começaram a se afastar e fugirem em diversas direções. No meio da festa, um monte de vândalos iniciaram uma pancadaria generalizada. Os festeiros começaram a brigar entre si, usando tudo o que podiam como arma: barras de ferro, garrafas, pedaços de pau, tudo o que encontravam pelo caminho, atacando até mesmo quem não tinha nenhuma intenção de brigar. Naquele instante em que viu grupos se atacando, enquanto Chuunins se atrapalhavam para dar fim no caos, Indra pegou a sua mãe no colo, agradecendo por ela não ser tão pesada, e então dando um salto para cima, indo parar no telhado, onde a afastou do perigo.

Haru: Olhe! - ela apontou para a briga. Mãe e filho ficaram a observar aquela cena de violência aumentando, com furtadores saindo de vários cantos, avançando contra um senhor que que estava vendendo máscaras, implorando para que não o roubassem, pois todo aquele dinheiro era para pagar as contas da sua filha.

- Eu preciso intervir! – gritou Indra, dando um salto em direção aos ladrões, puxando a sua Tantõ no meio do ar, caindo em cima dos ombros de um dos inimigos, enfiando a pequena espada na cabeça do cara sem nenhuma pena, tirando-o de perto do pobre vendedor. Os outros ladrões ficaram alarmados, ainda mais quando os Chuunins começaram a prender os arruaceiros. - Não é bom roubar das pessoas de Konoha? – perguntou para os bandidos. Alguns correram, mas um deles veio cheio de ódio na sua direção, com um pedaço de madeira na mão.

Indra usou a sua tantõ para rebater os golpes do pedaço de pau que o bandido trazia. Não era tão habilidoso quanto um espadachim, mas tinha os seus movimentos suaves, até que achou uma brecha nos movimentos do inimigo e enfiou o pé em sua barriga, o fazendo arquear o corpo tamanha era a sua dor no momento. Assim que caiu, o bandido largou a sua arma, ficando de joelhos. Mesmo que tivesse imobilizado o ladrão, Indra ainda sentia aquela raiva que o corroía por dentro. Aquele homem iria roubar um senhor que trabalhava honestamente para sobreviver, assim como o seu pai fazia. O Chuunin odiava pessoas daquele tipo.

Bandido: Você é maluco, cara… Acha que é a primeira vez que eu vou preso? Logo eu vou achar você e vou te matar! - ameaçou. Ele era um homem velho, devia ter uns trinta e poucos anos, o que não intimidou Indra, que guardou a sua arma e o encarou, buscando o pedaço de pau rapidamente.

- Não se você estiver morto. – e foi então que Indra atingiu-o com uma força descomunal no rosto, quebrando o seu nariz de imediato, não parando nem mesmo quando viu o sangue jorrar. Um, dois, três golpes precisos na cara do homem, que cada vez sofria mais cortes, além dos dentes que eram quebrados. Sua raiva no momento era tamanha que ele não conseguia parar, até que foi contido por dois Chuunins, que seguraram o seu braço, enquanto o corpo do bandido caia no chão como um saco de batata. Não estava morto, mas o seu rosto ficou totalmente inchado e sangrando.

Chuunin: Pare com isso, Kobayashi! Pode ser preso por excesso de violência! - gritou o homem, olhando para o ladrão. Depois, ele olhou para os lados, vendo que algumas pessoas observavam tudo aquilo em estado de choque. - Olhe o estado dele! Deixe isso para lá e vá embora!

E foi o que Indra fez, sem olhar para trás. Carregou a sua mãe para longe da confusão, e foi para casa. Não queria se lembrar das coisas que fez, mas sabia que, de alguma forma, aquilo ficaria marcado na mente de muitas pessoas.



Chakra: (775/775)HP: (775/775)VEL: (00/04)ST: (00/05)

Informações:

Considerações Iniciais:
Palavras: 1066
Jutsus Usados:
Aparência/Vestimenta:

Aparência de Indra
Armamento:

[07] Kunais
[06] Shurikens
[12] Kibaku Fuda (12x0.25: 3 slots)
[04] Kemuridama
[01] Hitai-Ate
[01] Flair Jacket
[01] Mecanismo de Kunai Oculta
[01] Tantõ
Jutsus Utilizados:


_______________________

filler: AOV, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Emiya
Chūnin
Emiya
Vilarejo Atual
Ícone : filler: AOV, por INDRA OA6REfD

https://www.narutorpgakatsuki.net/t65777-f-emiya-2-0#479953

Re: filler: AOV, por INDRA - 11/3/2019, 09:03

@
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.