>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] A Verdade Nunca Dorme - 17/2/2019, 20:21


Já haviam se passado em torno de alguns meses desde que chegara na vila de iwa após o assassinato de meus pais, e ainda nada estava esclarecido. Tinha me formado, feito algumas missões para a vila, apenas para mostrar a eles que fazia parte daquele mundo, mas meu real objetivo nunca foi ser de fato um ninja, mas sim descobrir o que tinha acontecido em minha pequena vila, aonde até então eu residia com uma vida simples, porém calma.

Alguns conhecidos dentro daquele mundo me ajudaram, outros dando informações indiretamente, outros apenas me dando um treinamento preparatório para um dia lutar, mas talvez isso fosse demorar. Ainda sim investigava, seguindo dia a pós dia vasculhando os interiores da vila até de fato achar algo. Mais alguns messes se passavam, e então fui em busca de informações diretas no quartel. Ficara sabendo que o sensei que me treinou na academia virara um jonnin, e que poderia me ajudar com algo, pelo menos achava isso.

Não demorara muito, o quartel general não era muito longe de minha casa, e mesmo que perguntassem a mim o que estaria fazendo ali, os respondia. Era algo simples, fora dar os parabéns aquele que me ajudara a me tornar um gennin. Isso já era o bastante para me deixarem seguir em frente, caminhando pelos corredores do local até de fato chegar na sala dele. Claro, tinha me informado qual era bem na entrada.

Bati duas vezes em sua porta, aguardando em seguida a permissão para entrar na sala. - Entre por gentileza. Não demorara muito para escutar a voz um tanto rouca do meu superior, que encontrava-se sentado atrás de sua mesa de madeira clara. - Ola sensei, a quanto tempo. Fiquei sabendo a alguns meses que tinha virado jonnin, mas por estar meio ocupado não pude vir lhe parabenizar. Com um sorriso um tanto falso em minha face sentei-me na cadeira a frente dele, aguardando por suas falas.

O homem também sorria, agradecendo pelos parabéns e dizendo que realmente tinha se passado um bom tempo desde minha formatura. - Muito obrigado meu jovem, se passou um bom tempo mesmo. Fiquei sabendo que já foi muito promissor em suas missões. Quem diria que um jovem que não era da vila, e mesmo com sua idade simplesmente se destacaria. O shinobi tocara em um ponto crucial naquela conversa, o fato deu não ser da vila até um tempo atrás. Respirei fundo, sem deixar que ele percebesse, e então comecei a falar. - Pois é, para o senhor ver. Quem diria que após ver minha vila destruída, meus pais mortos e meu pai ter seus byakugans arrancados, fosse se tornar alguém um tanto promissor pelo que diz. Minha feição estava um pouco tristonha, e começara a adentrar ainda mais no assunto que tanto queria.

O ninja olhou para mim com seu olhar um pouco tristes por mim, e iniciou mais uma vez o dialogo. - Eu lembro disso, fiquei sabendo sobre este ataque. Me inteirei um pouco mais sobre o que ocorreu após virar tokujo, até porque queria entender melhor o que tinha acontecido em sua pequena vila, até porque você foi um dos meus alunos. Aquilo já abria meu interesse, mostrando que tinha ido ao lugar certo para saber um pouco sobre o ocorrido em si. Uma grande interrogação tomou minha mente, dando a mim os questionamentos certos. - Bem, se o senhor sabe um pouco do que ocorreu, então pode me dizer. Nunca fiquei sabendo o que tinha acontecido. O jonnin pensava se podia me responder, mas o fato de ser algo relacionado a minha vida lhe fez abrir uma exceção.

Olhei para ele atentando-me em suas palavras, mantendo uma feição mais séria enquanto o encarava, aguardando por sua resposta. - Foi algo absurdo o que aconteceu, alguns ninjas de uma vila menor atacou sua pequena vila, e ao ver seu pai e reconhecido seus olhos decidiram pega-los. Iwa não pode interferir, estávamos em guerra com as fontes termias, e por isso tivemos que deixar de lado. Aquela resposta invadia meus pensamentos e me fazia dar um baque, percebendo o grande erro que cometi. "Então a vila não fez nada porque estavam em guerra? Quer dizer que inocentes morrem, e por estarem em guerra deixam de lado?" Uma raiva se instaurava em meu interior, e isso transmutava minha expressão, deixando-a ainda mais séria.

Respirava profundamente, pois estava abalado após aquelas informações, perguntando se devia ter aparecido mesmo naquela vila ao saber que nada tinham feito para punir os assassinos dos meus pais. Quando pensei em falar o homem voltou a proferir suas palavras, mostrando o quanto a vila em si foi inútil em pegar os culpados. - Deixamos de lado após a guerra entre as fontes, porque ficamos sabendo por alguns lideres da outra pequena vila, que os responsáveis tinham sido mortos por eles, um meio de punição para que não atacássemos. Aquela parte da resposta apenas piorou toda a situação, mostrando que a vila em si não valia mais de nada, e minha vingança também, agora que sabia que os assassinos dos meus pais haviam morrido.

Sentia raiva, mas não a demonstrava para o homem, e nem faria isso para ninguém. A vontade de me manter naquele lugar e me fortalecer se tornaram nulas, tanto que meu olhar se tornou vazio e meu objetivo agora já não existia mais, pois tudo o que eu queria era matar os responsáveis pela morte dos meus pais com minhas próprias mãos, mas isso já não era mais possível. Uma lagrima escorreu em meu rosto, e ao olhar para o homem a minha frente o agradeci por sua consideração. - Obrigado por tudo, já foi o bastante, agora preciso ir. Levantei-me meio desnorteado, me despedindo dele e assim saindo da sala após a despedida dele. - Tudo bem, espero que tenha esclarecido as coisas, fique bem. Tome cuidado. Minhas passadas me levaram até o exterior do local, aonde observava o luar resplandecente. Meus olhos naquele momento se enchiam de lágrimas, meu coração estava doendo, e minha alma obscura e vazia. Então parti, direcionando-me para minha residencia.


HP: 475/475 CH: 675/675 ST: 0/5

Considerações:
Palavras: 1013
Obhetivo: + 100 status
Ações:
Jutsus Usados:
Armas Usadas:
Armas Especiais:
Armas Levadas:
Kunais - 5
Shurikens - 5
Kibaku Fuuda - 20 (espaço 5)
Hikaridamas - 5 (Espaço 5)
-
Shiro
Tokubetsu Jonin
Shiro
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] A Verdade Nunca Dorme 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Filler] A Verdade Nunca Dorme - 17/2/2019, 20:43

Rapaz... Que kage fdp na época que isso aconteceu hein?! kkkkk

[Filler] A Verdade Nunca Dorme Jbc8Apt

_______________________

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.