>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Emiya
Chūnin
Emiya
Vilarejo Atual
Ícone : [FILLER] Como deve saber  OA6REfD

https://www.narutorpgakatsuki.net/t65777-f-emiya-2-0#479953

[FILLER] Como deve saber - 17/2/2019, 19:34


[FILLER] Como deve saber  Tumblr_nb121qK72S1r9ea2qo1_r1_250

Aos poucos ia abrindo suas pálpebras, deixando com que a luz invadisse sua íris e dilatasse sua pupila. Sua boca abriu soltando um grunhido, ainda sentia sono, aproveitou para esticar seus braços e pernas, ali mesmo na cama e então depois de dois minutos, já consciente, levantou. Se sentia diferente de antes, não sabia dizer o que era e como poderia estar assim. Caminhou pelo piso de madeira em direção ao espelho onde observou seu reflexo. Uma adolescente com o tamanho de uma criança, pele exageradamente branca e nada mais de interessante. Claro que seus cabelos e cor dos olhos chamava a atenção dos outros mas era algo normal para ela.

Caminhou mais, foi até o guarda roupa de onde tirou suas vestes habituais e uma toalha para se secar após sair do banho para onde iria quando terminasse ali. A água quente caía sob o corpo da menina fazendo-a se sentir relaxada, suas preocupações desapareciam quando deixava com que a água caísse nela e era algo especial. Todavia, precisou sair, viu que sua pele estava absorvendo água demais e era hora de parar. Pegou a toalha anteriormente citada e se secou, o pano absorveu o líquido de forma eficaz.

—— Talvez seja um bom momento para fumar —— refletia consigo mesma. Antes de ir para a varanda trajou-se com suas roupas, amarrou seu cabelo - o detalhe mais chamativo -  e colocou suas botas. O cigarro estava em sua mão direita e o esqueiro na esquerda, levou o fumo à ponta da boca e o acendeu. A sensação de tragar a fumaça e depois soltá-la não tinha um significado especial porém quem lembrava sim. Ginshu perguntava-se como estaria Flare. O primeiro ninja com quem ela teve contato e que também era fumante. Não sabia o que tinha acontecido mas esperava que estivesse bem.

Já estava perto de terminar quando ouviu uma voz não muito longe gritando seu nome. Olhou para baixo e viu um menino de cabelos negros e um pouco maior que ela chamando-a incansavelmente. Era Natsu, seu primeiro amigo em Konoha, que a acompanhava diariamente  quando a garota não estava em uma missão —— desça até aqui Hanae, precisamos conversar, preciso de sua ajuda! —— Exclamou eufórico. Ginshu notou que o garoto tinha falado seu sobrenome, coisa que ela não gostava. Rumou para o andar debaixo e logo após para fora mas não conseguiu parar de pensar em uma coisa.

O sobrenome de Ginshu, Hanae, era algo delicado. Como uma "foragida" a menina abdicou de seu nome para poder ser livre. Seus pais não a apoiavam em relação à sua dedicação e vontade de ser uma Kunoichi e isso a magoava já que não tinha muitos objetivos na vida e agora como uma ninja sabia que não almejava muita coisa também: sua personalidade observativa ainda tomava conta, gostava de ver e atestar o quão efêmera a vida humana poderia ser. Indagou-se, por um segundo, como os pais poderiam estar, estariam vivos? Talvez sim... talvez não. Não saberia.

—— Olá, Natsu, entre —— disse sem se expressar muito, foi convidativa porque já conhecia o menino e ele não dispensou o convite. Natsu foi correndo até a cadeira mais próxima, tinha um sorriso enorme estampado no rosto. A menina não entendia muito bem o motivo da amizade deles darem tão certo; talvez as personalidades distintas completavam-se de uma forma estranha.  Queria acreditar que poderia se apoiar em Natsu quando precisasse de um ombro amigo e, assim como já o fez algumas vezes, também estaria ali por ele —— e então? O quê me conta desta vez? —— Indagou enquanto ia na direção da geladeira.

—— Você não vai acreditar! Você não vai acreditar! —— O garoto realmente estava eufórico e isso irritava Ginshu —— o quê, não mijou na cama desta vez? —— Ironizou a menina, colocando a mão sob uma jarra de suco que estava dentro do objeto. Serviu-se com um copo de polpa de laranja e enquanto fazia isso apontou a jarra para Natsu que também aceitou. O menino a encarou como se não tivesse gostado da piada mas preferiu beber seu líquido primeiro e depois responder —— sua idiota, eu ia falar que a Nomi aceitou meu pedido de namoro —— e então abriu um sorriso ainda maior.

Ginshu estava feliz. O primeiro encontro de Ginshu e Natsu aconteceu porquê o menino estava com pressa para comprar flores à Nomi e tentar impressioná-la e em meio à isso jogou a chunin acidentalmente dentro de um lago. Claro que a primeira ação da menina não foi rir mas depois de bater em Natsu e ficar com dó dele a amizade entre os dois cresceu bastante —— olha lá hein seu palerma. Você lutou tanto, parabéns, não vai estragar tudo —— e então aproximou-se para tocar no ombro de seu amigo e com a mão livre dar o último gole em seu suco.

—— Espere! Tem mais! Quero sua ajuda, me dê uma opinião sobre outro presente que quero comprar para ela. Por favor!! Sei que está de folga hoje! —— Implorava Natsu. A expressão projetada por Ginshu não era agradável porém aceitou o convite. Queria ajudá-lo como citado anteriormente e faria isso de bom grado. Saíram em disparada para o centro da vila, a animação do menino era contagiante e fazia com que Hanae desse algumas tímidas gargalhadas. Não demorou para que chegassem até o centro comercial da vila, Ginshu tinha uma sugestão já em mente.

—— Por aqui, tenho uma coisa para você —— e então arrastou Natsu pelo braço. Adentraram em uma loja de flores onde uma recepcionista iria recebê-los da melhor forma possível. A mulher sabia exatamente o que Ginshu tinha vindo buscar porque dias anteriores a menina havia passado ali. Um jarro com rosas brancas estava sob o balcão e então a mulher disse —— é isso não é? —— De prontidão confirmou com a cabeça. Pagou e então saiu para a rua novamente. Por um momento, enquanto segurou o jarro, encarou seu amigo e novamente expressou um sorriso tímido no canto de seu rosto.

—— Eu vi esse jarro noutro dia e Nomi-san gosta de flores. Tenho certeza de que ela vai adorar! —— Ginshu moveu o jarro de forma brusca até o peitoral de seu amigo que agarrou o objeto com força —— o..obrigado. Mas não precisava de tanta força assim hahahahaha! —— Ela sabia que ele estava de gozação mas ignorou. Novamente puxou outro cigarro e o acendeu rapidamente o quê fez com que Natsu olhasse feio para ela —— você deve parar com isso antes que ele te mate. Preste atenção! Você só começou com isso por causa de um ninja que nunca mais viu! Pare por favor! —— E mais uma vez Natsu implorou.

Ginshu ficou parada olhando para ele e depois encarou o cigarro —— é, Flare é um ninja que eu mal conheço. Você está certo. Entretanto, Natsu, agora não é o momento de parar. Você tem coisas para fazer e eu também, até mais —— com um salto a garota desapareceu. A técnica sushin no jutsu era conveniente para evitar conversas do tipo. Ginshu estava novamente na varanda de sua casa, o cigarro ainda estava preso entre seus dedos. Reconhecia certas verdades nas palavras de seu amigo. Começou a fumar porque queria se inspirar em alguém que mal conhece.

—— Talvez eu realmente deva parar. Talvez eles iriam querer que eu cuidasse mais da minha saúde. Tudo bem então, eu vou parar e vou parar de vez. Irei aproveitar para assumir meu sobrenome —— uma série de decisões invadiram o espaço no qual Hanae Ginshu se encontrava. A garota quis dar ouvidos à seus amigos e abraçar seus sentimentos de saudade em relação à sua família. De certa forma estava tranquila, não tinha motivos para ficar triste ou brava... estava feliz. Seu amigo tinha uma boa vida, sabia que seus pais também tinham afinal trocava telegramas com eles todo mês.

Pegou todos os maços de cigarro que tinha e foi até uma lagoa próxima. Olhou para eles e sorriu. Estava livre do fardo de fumar; Flare, o homem tatuado e estranho seria apenas mais uma lembrança distante de alguém que agora ela não era. Deveria admirar coisas mais significativas em sua vida e não absorver coisas que iriam aos poucos destruí-la. E assim lembrou-se de Kori-san, sua superior em uma missão. Hanae, agora decidida, sabia que queria ultrapassar o poder de sua senpai e já sabia como fazer isso; não se importaria com os métodos que utilizaria.

Como você deve saber, ela nasceu para ganhar.

- Palavras: 1413
- Adendo: Além dos status também narrei perdendo o defeito Vício - Tabaco (1).
-
Xiao Dre
Genin
Xiao Dre
Vilarejo Atual
Ícone : [FILLER] Como deve saber  Tumblr_oz8lqs1Vyo1vj9g38o6_250

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70286-the-puppet-master-khan https://www.narutorpgakatsuki.net/t70287-gf-dre

Re: [FILLER] Como deve saber - 17/2/2019, 19:55

[FILLER] Como deve saber  Summer_eletro_hits
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.