>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão
Últimos assuntos

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] Hideki - em 7/2/2019, 19:10

belle inconnue


Os dias se passavam de forma lenta, e talvez até entediante demais, os treinos estavam cada vez menos divertidos atraentes. Era sempre mais do mesmo, e nunca mudava a rotina, o que começava a tirar um pouco da animação que sempre teve em lutar e praticar para polir suas habilidades a cada dia. Toda a falta de animação do garoto começava a resultar em treinamentos que outrora eram lutas amigáveis, em combates mais intempestivos e complexos, aumentando a sede de vitória de todos a sua volta.

Ninguém do clã poderia negar que o garoto que pertencia a família secundária era um verdadeiro prodígio. A capacidade analítica de Hideki só crescia com o passar do tempo, colocando até mesmo membros do veio principal em ‘’xeque’’, obtendo resultados impressionantes tanto na academia ninja quando nos treinos fechados do clã. Todos os dias alguns se juntavam para batalhar entre si, sempre com a normal rivalidade de membros ‘’principais’’ com os ‘’secundários’’. Mas para Hideki todos eram iguais, mesmo que estivesse perdendo o interesse nesses outros a cada dia que passava, nada de novo surgia. Todos eram iguais, mesmo que houvesse certo favorecimento para os não ‘’marcados’’.

— Ei Hideki, vamos treinar eu e você. — bradou um dos adultos do clã, o tom intimidador seguido de um sorriso sarcástico fizeram com que o pai do jovem de apenas 13 anos viesse a relutar para que ele fosse, mas ao contrário do que todos pensavam, o pequeno Hyuuga apenas deu um sorriso breve e se direcionou ao centro do tatame, fazendo uma breve saudação para o mais velho. Finalmente algo novo havia surgido, era o momento que ele esperava para dar o sangue em busca de um novo rumo, ou algum conhecimento novo.

O silêncio se tornou palpável assim que os dois se posicionaram para lutar com o estilo tradicional do clã, era óbvio que o filho do líder da família tinha vantagem contra uma criança que apenas queria aprender mais e se tornar ainda mais forte. Mesmo sabendo que estava em maus lençóis, Deki não deixou de estar ali, o que chamou a atenção até mesmo para o patriarca dos Hyuuga, que sentou-se à beira do tatame para assistir o embate de duas gerações diferentes, mas com tanta coisa em comum.

O sol que já se inclinava buscando o crepúsculo, a leve brisa e o aroma dos jardins que invadiam o dojo. As respirações concentradas e os olhos fixados um no outro, vendo cada ponto vital de suas redes de chakra como se fossem alvos necessários para a sobrevivência de todo o mundo ninja. A intenção assassina que rondava aquele lugar era como a calmaria antes de uma tempestade, músculos imóveis, aguardando o momento em que um dos dois decretasse o início da guerra.

— Boa sorte. Irá precisar. — disse o mais velho antes de avançar na direção de Hideki, a mão espalmada visando o centro do peito do garoto de cabelos negros — tsc — resmungou com um breve ranger de dentes enquanto se defendia do primeiro golpe usando as duas mãos para direcioná-lo para o lado oposto ao corpo, desequilibrando o mais velho rapidamente. Tentando aproveitar a situação e tomá-la ao seu favor, desferiu um golpe parecido com que defendeu-se, só que tudo que esperava aconteceu, seu adversário não era bobo.

O outro Hyuuga deslizou os pés para trás, recuperado seu centro de equilíbrio enquanto com o antebraço canhoto empurrava o punho do gennin para cima, deixando a guarda dele descoberta, o mais jovem era um alvo aberto e pronto para ser eliminado. A destra do mais velho cortou o ar, deixando o garoto sem alternativa a não ser rolar para trás, enquanto enxergava uma rajada de chakra cruzar ao lado de seu rosto.

— Você até que não é tão ruim quanto eu pensava, garoto. — disse provocativo enquanto sinalizava com a mão, provocando novamente o mais novo, agora era o momento em que a personalidade de Hideki mandava, ele odiava ser derrotado e não era capaz de aceitar quando a derrota vinha.

Obrigado, então vamos lutar até o fim. — respirou fundo, controlando a raiva que sentia naquele momento e avançou mais uma vez na direção do outro, desferindo uma sequência de golpes que eram defendidos sem muita dificuldade pelo adulto no início. O que ele não esperava é que todos os golpes eram apenas um teste de padrão de defesa, e que quando tentou recuar tinha acabado de cair na armadilha plantada pelo mais jovem. Um simples pisão na ponta do pé fez com que todo o controle corporal do mais velho fosse por água abaixo, deixando a abertura para receber três golpes no abdômen que com toda a certeza não foram nem um pouco confortáveis.

Só que a experiência é algo que não se adquire sem anos de batalhas intermináveis. Assim que recebeu os golpes, era o momento de dar o contragolpe, inclinou o corpo para frente, como uma medida para se recuperar do desequilíbrio e golpeou os ombros do mais novo como se fosse um empurrão. Fazendo com que os braços se afastassem assim quebrando a guarda de Hideki. Flexionou o braço canhoto e desferiu um golpe na direção do peito do garoto, mas para a surpresa de todos, o homem teve seu pulso segurado pelo próprio pai.

— Hisashi, a luta já acabou. Você venceu. — disse em tom putinivo, e olhou de cima para o garoto — Amanhã quero conversar com você, jovem. Irei lhe esperar na floresta. Vão todos descansar. — Assim aquele dia de treino acabava, o murmurinho devido aos golpes que o garoto acertou eram inevitáveis, mas ele era remoído pela derrota que fora imposto, não aceitava que seus golpes não eram eficientes o suficiente. Recolheu-se para o seu quarto com uma aura de poucos amigos, a sensação que passava era que mataria a primeira pessoa que cruzasse o seu caminho.

Naquela noite não conseguiu sequer pregar o olho, a adrenalina tomava conta de seu corpo, parte pela empolgação de ter uma reunião com o líder do clã, parte por ainda não ter aceitado a derrota. As horas se passaram de maneira angustiante, até que finalmente o sol raiou, e simultaneamente Hideki pulou para fora do quarto, encaminhando-se para uma floresta que ficava na propriedade da família. Chegando lá, o homem já estava a sua espera, meditando ao pé de uma grande cerejeira, logo acenando para que Hideki parasse exatamente onde estava.

Quando menos esperava, uma rajada de chakra se deslocou em sua direção, era um golpe do mais velho, tinha certeza que se ficasse na frente do mesmo iria morrer. Então pulou para o lado o mais rápido que pôde. Franziu o cenho para a atitude do outro no entanto logo a feição se abrandou.

— Se você é hábil o suficiente para escapar de um golpe meu a sério. Por que diabos tentou bater de frente com meu filho? — indagou, levantando-se e caminhando na direção do garoto — Eu queria vencer, e para isso eu precisava ir diretamente a ele… — respondeu Hideki, porém antes de continuar fora interrompido pelo superior que segurou seus pulsos e chutou seus pés o colocando na posição correta do taijutsu do clã Hyuuga.

— Nossa técnica se chama punho gentil, não punho brutal. Mesmo com todo seu talento latente, ainda tentou lutar na força bruta. — complementou um a feição séria e rígida de sempre — Nosso estilo é único, e talvez o mais poderoso de todos, você tem o talento corporal do taijutsu, mas não o domina na parte mental, e é isso que vou te explicar.

Começaram a trocar golpes de maneira lenta, enquanto o mais experiente mostrava maneiras diferentes de abrir a guarda, de usar a força do inimigo contra ele mesmo, todos os métodos pareciam novos e extremamente eficientes, o que deixava Hideki fascinado, jamais havia pensado que por trás do taijutsu muita estratégia era presente, toda sua vida foi no puro instinto. A medida que ambos aceleravam os golpes, sentia que a intensidade e força de todos os seus movimentos aumentavam, junto com a precisão em que se movimentavam, dando uma sensação de leveza no corpo que jamais tinha sentido antes.

— Viu? Você aprende rápido, com alguns minutos de treino consegue polir seus movimentos de forma mais precisa. Só precisava de mais racionalidade.

Por mais algumas horas ambos os ninjas continuaram o treinamento, naquele dia Hideki apanhou como um condenado, mas a cada queda aprendia algum movimento novo. O líder poderia estar fazendo aquilo tudo para honrar o nome dos Hyuuga, mas na verdade estava ajudando o garoto a se redescobrir, e também ganhando um fiel seguidor. Não era todo dia que alguém importante se dispunha a ajudar um simples ninja.


aparência:
Igual ao avatar, porém com a faixa sobre a testa,  escondendo a marca da família secundária.
extra:





XIII
-
Ichigo
Genin
Ichigo
Vilarejo Atual
Ícone : O que é que você tá olhando?

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73348-aizawa-ichigo https://www.narutorpgakatsuki.net/t73350-gf-aizawa-ichigo

Re: [Filler] Hideki - em 7/2/2019, 19:58

[Filler] Hideki ZATRB8y

_______________________

[Filler] Hideki Nbf0RTh

"Eles são capazes de trapacear, roubar, bater na esposa, deixar morrer de fome a velha vovozinha ou matar a machadadas uma raposa pega numa armadilha. Por isso aos homens agrada inventar monstros e monstruosidades: sentem-se menos monstruosos.”
-


Edição de Natal por Loola e Senko.