Sobreviventes
Shaka retornou. O inimigo número um da humanidade num passado apagado da existência retornou ainda mais poderoso. Os fantasmas dos heróis que o aprisionaram no passado solicitaram a ajuda de guerreiros poderosos que estivessem dispostos a selá-lo na cadeia do tempo, porém, algo de errado ocorreu. Shaka não só conseguiu escapar dos inimigos como ainda corrompeu os fantasmas e roubou uma das três marcas sagradas do tempo. Enquanto isso, as vilas sofreram ataques massivos de seguidores da religião de Jashin, todos acreditando que Shaka é o verdadeiro deus da morte. Templos foram encontrados nos arredores de cada vilarejo e aos poucos foram derrubados. Mas o inimigo da humanidade não tinha apenas uma carta na manga; Kinarra, um demônio antigo, voltou do além buscando a destruição do mundo, entretanto, ao enfrentar os novos heróis da humanidade, acabou se aliando aos humanos até que Shaka reapareceu e a selou novamente mostrando todo o seu poder. O mundo se encaminha para uma era sombria ou de paz? Só o tempo dirá.
.
.
.
.
.
Últimos assuntos

Treino [Iris Jiyūna]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Treino [Iris Jiyūna] - em Sab 12 Jan - 14:27




Um treino árduo
ライフコブラ

Era próximo do meio dia quando escutei o grito de minha mãe, me convocando para a sala de estar, onde estaria sendo servido o almoço, ainda com um short branco com raiozinhos e uma blusa larga azul bebê que eu havia usado de pijama, desci para almoçar, a comida estava deliciosa, carne picada com molho, arroz e batata palha, uma conversa simples se sucedeu durante a refeição, e após terminar, ajudei a tirar a mesa, subi novamente para meu quarto, estava de bobeira, mas aquela comida toda havia me deixado com energia e não conseguia mais simplesmente continuar deitada.
Tomei uma ducha e troquei minhas vestes, agora mais apropriadas para sair de casa, fui até a cozinha onde sequei e guardei os pratos, peguei um punhado de balas e uma garrafa de água, então avisei que estaria saindo, batendo a porta apressada segui num ritmo acelerado em direção ao campo de treinamento.

O dia estava nublado, contudo estava quente, e o sol conseguia iluminar bem mesmo com tantas nuvens no céu, o vento gelado indicava uma possível chuva durante a tarde, seja como for, estava animada para treinar hoje, e assim o faria, faça sol ou faça chuva!
Ao chegar no campo, não havia tantas pessoas como de costume, realmente, sábado costuma ser mais de lazer do que treino, passei pela área mais populada e entre algumas árvores, indo para o meu canto mais isolado, retirei a capa e joguei ela sobre um galho baixo que eu costumo usar para pendurar o que trago, e ao lado do tronco coloquei minha garrafa de água.
— Faz algum tempo que não venho aqui, huh? A grama até conseguiu crescer sem meu pisoteio constante...

"Realmente, antes mesmo de me graduar foi a última vez que vim treinar aqui, não chega a completar 2 meses, ainda sim, parece há tanto tempo atrás. Desde então tanta coisa aconteceu, e isso sequer é o começo...


Abri um sorriso com o pensamento, para alguns isso poderia ser desafiador, entretanto eu achava cativante, o quão pouco de mudança já trazia uma diferente perspectiva, até mesmo o fato de eu estar sem arco desde a graduação me fez ver que eu não posso simplesmente depender dele. Respiro fundo, pegando fôlego e deixando meus pensamentos de lado, começo um aquecimento, esticando os dedos da mão até a ponta dos pés, puxando o cotovelo com o palmo e esticando o braço, mexendo o pescoço circularmente em sentido horário e anti horário, dando alguns pulinhos e mesclando com polichinelos, termino segurando um pé de cada vez para trás.

Song — Highly recommended:

— Vamos começar com o de sempre, então? Digo para a árvore um pouco rachada, fecho meus punhos, posiciono os pés de maneira adequada a ter equilíbrio e flexibilidade, mantenho a guarda alta, olho fixamente para o tronco e puxo o ar novamente, um momento de tensão entre mim e o objeto inanimado surge, até o momento que uma folha finalmente toca o chão. BANG! disparo um soco com a mão esquerda, rapidamente sucedendo com um de direita "One-two!", volto a guarda e dou um passo falso para trás, usando o pé que eu pus atrás para me impulsionar com o corpo baixo, golpeando novamente a árvore, agora pela lateral, em um ataque curvado, acertando seu "fígado" "Liver blow!", rapidamente uso a mão inerte para empurrar a base da árvore, impulsionando meu corpo para trás e criando distância, meus pés derrapam um pouco na terra, levando consigo alguns pedaços da grama, e então eu avanço novamente, dessa vez finto um jab enquanto toco o peso do meu corpo para o lado esquerdo, usando a perna do mesmo lado para apoio, recuo o braço para me ajudar no giro e chuto alto com a direita, ainda no chute, flexiono o joelho esquerdo e me impulsiono, dando um pequeno salto, enquanto simultaneamente recuo minha perna direita, dando um novo chute agora frontal na árvore "White fang!" O chute ao mesmo tempo cria distância do alvo por estar no ar, me jogando para trás, reganho o equilíbrio e avanço na árvore, agora com os braços formando um X, com objetivo de causar um grande impacto nela, e não danos, ao bater, dou um passo para trás e olho com atenção para frente, esperando as folhas caírem.

— Agora! Digo em voz alta, enquanto avanço minha mão para a primeira folha que caía, começo a dar diversos socos com o punho esquerdo, tentando pegar todas folhas no processo, abrindo o palmo somente quando próximo do objeto, aumentando a velocidade dos socos, repito o processo mais duas vezes, cada vez pequeno menos folhas por causa do cansaço do braço, e então faço o mesmo com o direito, tendo muito mais sucesso e consistência.

"Meu braço esquerdo ainda é fraco demais comparado ao direito... Considerando que eu uso o direito constantemente para puxar o arco, faz sentido, mas ainda sim eu deveria dar mais atenção para ele em outras atividades, equilibrando meu poder."

Com isso em mente, meu foco agora muda para outra atividade, corro em direção a árvore, dando um pulo e usando o pé de apoio para alcançar um galho alto, segurando com as duas mãos pego impulso jogando o corpo para frente e para trás, saltando para o topo de uma árvore menor, ali de cima era possível ver metade do campo de treinamento, a maioria de sua extensão era limpa, com árvores isoladas para providenciar sombra, esse canto central era a única parte com um aglomerado maior, talvez visando providenciar experiência similar a uma floresta, o número de pessoas presentes era quase o mesmo, desci agilmente pulando entre troncos maiores até saltar diretamente no chão, batendo as mãos na perna, tirando resíduos de casca de árvore e poeira, juntei minha garrafa de água do chão e tomei um gole.

— Se eu for pra esse canto ali, é onde tem menos gente com a cobertura das árvores. Usando o pequeno bosque como parede, sai de dentro do aglomerado de árvores, indo para a parte de terra pura, larguei a garrafa ao pé da entrada do bosque e  andei alguns passos adiantes, onde fixei meu pé no chão com força e comecei a contornar, criando um circulo de aproximadamente 3 metros de diâmetro 'Ringue', um pouco menor que um ringue, e juntei diversas pedras de vários tamanhos encontradas na área, fazendo 3 pilhas fora do circulo e deixando um punhado na minha mão.
Pedras 01   Pedras maiores  Pedra perigosa

Song 2:
Imagino que enjoe a mesma música e essa combina melhor, acho.

Comecei a jogar as pedras ao alto, uma a uma inicialmente, com força para ganharem altitude, e então quando as primeiras arremessadas começaram a cair, atirei todas as restantes o mais forte que pude para cima, abri as pernas criando espaço, mantendo os olhos fixos nas pedras esperava para desviar dos projéteis caindo, logo na primeira que eu desviei, acabei sendo acertada por uma menor no ombro que me distraiu ao olhar para ela, me fazendo tomar outra maior no pé, meu rosto se contorceu e mordi meu lábio, voltei os olhos para as pedras caindo, me movi rapidamente para a esquerda desviando de uma das maiores lançadas, que ao bater no chão fez um som perigoso, agora a maioria que eu joguei ao mesmo tempo começava a cair, com um giro desviei de grande parte, voltando para o centro, porém ao mesmo tempo algumas das últimas que eu havia arremessado com força estavam chegando juntas, virei meu corpo para o lado direito, vendo a pedra passar raspando por meu nariz e torso, outras duas se aproximavam, fechando a o lado esquerdo e a frente, sem poder sair do círculo, meu único recurso era dar um passo para trás, onde outra grande caía em grande velocidade, teria que apostar na minha agilidade para escapar dela depois que liberasse espaço de fuga, em questão de instantes as duas pedras caíram, usando o máximo de minhas pernas, impulsionei meu corpo para frente e fui parar no canto superior esquerdo, quase saindo do círculo, minha panturrilha ardia, a pedra havia raspado em mim mesmo assim.

— Ugh! Foco, Iris!

Peguei a segunda remessa de pedras e repeti o processo, dessa vez mais focada e com o corpo preparado para os reflexos, mantive meu corpo longe das pedras em movimentos rápidos e curtos, deixando elas passarem próximas a mim, uma quase acertou minhas costas e outra pegou de raspão na minha mão, entretanto essa remessa eu havia retirado duas pedras maiores por causa daquela que caiu fazendo um som alto.

A terceira remessa foi um desastre, quase todas pedras caíram ao mesmo tempo, criando uma zona de esquiva quase impossível, joguei meu corpo para a extremidade do círculo e tentei correr até o outro lado enquanto as pedras caíam, mas falhei e acabei tomando diversas delas nas costas.

A quarta remessa, era tudo ou nada, eu precisava esquivar de todas agora! Quando se iniciou a chuva de pedras, mantive o esquema da segunda vez, tentando deixar elas caírem o mais próximo do meu corpo possível, assim dando mais espaço para a próxima esquiva, em uma sequência rápida, desviei de muitas próximas ao invés de criar distância para os cantos, e como se fosse uma dança, girei e bailei, após isso, o centro ficou calmo, como se fosse o olho do furacão, pedras continuavam a cair do céu envolta, porém o centro estava praticamente vazio, e logo caíram todas, uma ou outra depois do intenso foco no início caíram no meio, facilmente desviadas.

— Yeah! Isso! Comemorei, olhando envolta, não havia ninguém, então podia me dar ao luxo de chamar atenção, com alguns pulinhos senti o meu corpo dolorido, principalmente no pé, da primeira pedra que havia caído bem no dedinho junto das costas pela penúltima tentativa, a panturrilha e ombro só causavam reação se tocadas nos hematomas.

Me aproximei das árvores e me sentei, bebendo a água na garrafa, já fazia algumas horas que eu havia começado a treinar, e mesmo que não fosse uma sequência alta, a intensidade das atividades que eu havia inventado eram altas, me deixando exausta rapidamente. Talvez esse seja outro problema, eu não tenho vigor suficiente ainda...
Derramei o resto de água da garrafa na ferida da panturrilha, esmaguei o plástico e arremessei num lixo a alguns metros dali, bateu no canto e acabou caindo fora.
— Aaaahh Resmunguei enquanto me erguia, indo buscar a garrafa e colocando dentro do lixo, voltei para o centro do bosque para buscar meu sobretudo, meu corpo estava quente e suado, todavia o caminho até minha casa não era tão perto, e o vento frio batendo direto logo me deixaria gelada, para evitar um resfriado, já havia me precavido com ele. Cheguei no meu ponto secreto, e não achei meu sobretudo, chequei se não estava atrás da árvore ou o vento não havia empurrado ele um pouco para longe, porém nada.

"Tenho certeza que deixei ele aqui... Será que alguém pegou?"

Comecei a escalar uma das árvores mais altas dali, meus movimentos já estavam um pouco pesados por ter diminuído o ritmo, o cansaço começava a se mostrar, chegando ao topo, analisei um raio de 270 graus, já que 90 deles eu estava a momentos atrás e teria visto alguém com a minha roupa, graças a minha visão aguçada, podia identificar a maioria das pessoas e o que carregavam, um menino de uns 9 anos segurava meu sobretudo, tinha cabelo espetado vermelho, bronzeado de tanto sol que pegava, vestindo uma regata branca com uma bermuda esfarrapada embaixo.
— Sorte que achei quem pegou. Falei, enquanto desci da árvore em alguns pulinhos de galho em galho, tomando cuidado pra não resvalar, fui em direção a ele, estava com mais umas duas crianças perto. — Olá mocinho, você achou esse sobretudo lá no meio das árvores, né? Eu tinha deixado ele ali enquanto treinava. Não cheguei a falar "Devolva", mesmo sabendo que era o meu, minha timidez só me deixava chegar até essa parte, induzir a pessoa a me devolver.
— Achado não é roubado, panaca! Ele gritou, mostrando a língua e chutando areia na minha direção, tampei com a mão o ataque fútil dele e estiquei o braço para pegar o moleque, mas ele já havia começado a fugir correndo.

Song 3:
Se tu já abriu os outros 2, não tem pq não ouvir esse agora, né? Se possível, me diz no chatbox ou via MP se achou que combinou as músicas ou/e se ficou ruim ou/e se acha que outra encaixaria melhor. Énoss

— Tá de sacanagem... Pegar uma criança não ia ser problema, mas eu não estava motivada a correr depois de tudo que tinha feito... Blegh, que seja, ele vai sofrer por isso!

Comecei a correr atrás dele, e logo percebi que ele estava criando vantagem, fiquei surpresa com a velocidade dele e apertei o passo, não queria prolongar isso, então decidi me esforçar para tirar a distância, contudo mesmo correndo de verdade, eu não estava chegando perto dele.

"Como assim?! Como um pirralho tá correndo tão rápido?"

Eu tava cansada, porém não tanto assim, e mesmo com o pé, panturrilha e costas doendo por correr, não era pra ele ser mais rápido que eu, que isso! Comecei a dar tudo de mim, ele já havia atravessado todo o campo de treino e começava a passar pela vila, segui ele com certa dificuldade, sendo menor ele passava muito mais fácil pelas pessoas na nossa frente, mesmo assim, não havia uma multidão pra ele me despistar ou criar vantagem enorme, logo ele se cansaria e eu iria surrar aquele pestinha!
A perseguição continuou pelo distrito comercial, lá tinha bem mais gente, e começou a complicar pro meu lado, decidi apelar e subir num andaime, perseguindo ele pelo telhado, assim era mais fácil manter os olhos na minha presa e evitada a multi—OPS Distraída olhando para ele não percebi o relevo no telhado e tropecei, quase indo lá pra baixo, dei um salto e fui para a próxima casa, só que ao olhar na multidão, não conseguia achar ele, comecei a buscar nas ruas exteriores se ele passaria e consegui pegar um vislumbre do meu sobretudo, saltei e atravessei as pessoas, rapidamente entrando na rua que ele tinha ido, estava bem vazia e eu consegui ver ele no fundo, dobrando para a direita, pulei uma cerca de madeira e segui por dentro das casas no pátio, casa, ele, casa, ele, casa, nada, casa, nada, espera ai! Ele percebeu que eu estava seguindo ele e voltou? Droga!

Corri em direção a rua no fundo que ele estava, ainda por dentro dos terrenos, e encontrei ele parado na frente de uma casa, sentado na cerca, rindo, espreitei ele e fiquei esperando seu próximo movimento, atrás dele.

— Hiahiahiahia! Ela deve estar correndo em linha reta ainda, se não for tão burra, voltou e vai ficar mais perdida ainda! Ai ai, eu vou ir embora antes que eu faça xixi de tanto rir! Hiahiahiahia! Então ele sequer cogitou e sair dos terrenos e procurar ele diretamente na rua?
— Idiota! Gritei, acertando sua cabeça com um golpe que fazia crescer um galo instantaneamente — Tu vai é fazer xixi na cama de tanto medo com os pesadelos de hoje! O garoto deu um grito de susto com o soco, e ao me ver, ficou paralisado, com uma cara de surpreso, boca aberta e olhos quase saindo da cara, se manteve calado me olhando.
— Você morreu por acaso? Ao menos tente se explicar, pirralho. Ele respirou fundo, olhou para baixo e estendeu o sobretudo para mim pegar, quando eu fui segurar a peça de roupa, ele jogou na minha cara, afastei rapidamente e o vi disparando para longe de novo, e o ouvi gritando "Eu gosto de sacanear os outros! Hiahiahiahia! Pegadinhas são o máximo! Sua voz ia ficando cada vez mais baixa com a distância, e eu apenas coloquei a mão no rosto, soltando um suspiro com uma risada, que seja, eu não iria continuar nessa perseguição, já estava cansada o suficiente, coloquei o sobretudo e senti algo grudando no meu ombro, coloquei a mão e tirei um chiclete, o grudei no muro e me virei, tentando ver pra onde ele havia ido, mas já era tarde demais, ele havia me pego duas vezes em suas peças, seguir ele seria outra derrota para mim.
— Mas se eu te pego na rua brincando, ah tu vai ver, eu puxo tua cueca e transformo ela num chapéu, moleque babaca... Sai resmungando, entretanto no fundo, havia certo respeito por aquela criança, além de ser rápida, era relativamente inteligente, espero que ele siga um rumo melhor do que o atual; O caminho para casa foi tranquilo, ao chegar em casa, tomei banho, coloquei um curativo na panturrilha e me deitei para descansar, ouvindo música.

— Aaaah, eu to exausta! e peguei no sono.






HP: (425/425)  ☉ CH: (425/425) ☉ ST: (0/1) ☉

Template feito por @MilkWho







Dados:
Aparência: Profilephoto/Sign
Roupas

Roupas: Saia branca com shorts por baixo, sandálias ninja, Top preto com blusa transparente e um "sobretudo" leve amarelado/bege e minha bolsa ninja presa do lado direito do corpo.

Treino de Databook 01 Velocidade e 01 Staminia
Palavras: 2660/900
Caracteres: 15246 Palavras: 2661 Linhas: 62 via Contador de caracteres


Info:
Status:
HP: 425
CH: 425

Bolsa de Armas:

- 02 Kunais (02 Espaços)
- 05 Shurikens (05 Espaços)
- 20 Makibishis (04 Espaços)
- 16 Kibaku Fudas (04 Espaços)
- 02 Kemuridama (02 Espaços)
- 03 Hikaridama (03 Espaços)
20/20

Habilidades usadas:
-x-

Conhecimentos:
Academia ninja — Completou o primeiro passo da jornada de uma Kunoichi, compreende a existência dos fundamentos básicos de combate; Taijutsu, Ninjutsu e Genjutsu. Compreende a hierarquia ninja. Sabe dos 5 elementos inciais e suas vantagens e desvantagens.

Conhecimentos Básicos de Taijutsu
Nível: Genin
Bonificação: Conhecimentos Básicos de Taijutsu
Descrição: Pergaminhos sobre o funcionamento básico de Taijutsu, com gravuras para auxiliar no entedimento, que podem ser usados no treinamento de atributos (seguindo as normas de Databook).

Conhecimentos Básicos de Genjutsu
Nível: Genin
Bonificação: Conhecimentos Básicos de Genjutsu
Descrição: Pergaminhos sobre o funcionamento básico de Genjutsu (como o chakra é usados e formas básicas de escapar, mas não de usar) que podem ser usados no treinamento de atributos (seguindo as normas de Databook).

Conhecimentos Básicos de Ninjutsu
Nível: Genin
Bonificação: Conhecimentos Básicos de Ninjutsu
Descrição: Pergaminhos sobre o funcionamento básico de Ninjutsus (como o chakra é usado, modelagem de chakra, variação de forma, de natureza) que podem ser usados no treinamento de atributos (seguindo as normas de Databook).

Kumogakure — Nascida fora da vila, teve poucos contatos com os arredores, se mudou durante a reconstrução de Kumo, tendo conhecimentos básicos do local, conseguindo transitar facilmente.

Clã Kaguya — Seus pais não comentam muito sobre sua genética, ainda sim, com 15 anos vivendo de modo diferente dos demais, aprendeu suas capacidades e compreende do que é capaz de diferente dos outros.

Mapa do País
Nível: Genin
Bonificação: Conhecimento Geográfico do País.
Descrição: Um mapa comum sobre todo o País onde a biblioteca está localizada.

Mapa Mundi
Nível: Genin
Bonificação: Conhecimento Geográfico Mundial Básico
Descrição: Um mapa simples do mundo, apenas as cinco grandes vilas estão marcadas como vilarejos, as demais não são informadas, apenas os demais países são nomeados.

História Básica do Vilarejo
Nível: Genin
Bonificação: Conhecimento Básico da História do Vilarejo
Descrição: Um livro contendo as principais informações desde o ano 01DGF no vilarejo.

Conhecimentos Básicos de Selos de Mãos
Nível: Genin
Bonificação: Conhecimentos Básicos de Selos de Mãos
Descrição: Pergaminhos sobre o funcionamento básico de Selos de Mãos (como fazê-los, significados, exercícios básicos), com gravuras para auxiliar no entedimento, que podem ser usados no treinamento de atributos (seguindo as normas de Databook).

_______________________



Negrito para falas   "Itálico para pensamentos"
avatar
Genin
Genin
Ver perfil do usuário
Re: Treino [Iris Jiyūna] - em Sab 12 Jan - 15:28

@ Treinamento concluído. 4 pontos conquistados (02 em Stamina/02 em Velocidade.) vide a dobra do Mês do UP.
(Não esquecer de colocar o ganho desses pontos na Modificações de Ficha para logo depois de avaliadas ajustá-las na ficha.)

_______________________


(— Mod. de FichaBanco — )



avatar
Genin
Genin
Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

resposta rápida

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto RPG Akatsuki (c) 2010 — 2019
Layout por Dorian Havilliard e Akeido.