>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Fillers] Amakusa - Dom 23 Dez 2018, 23:28


[Fillers] Amakusa Post10

Kurosuna no Amakusa
黒砂コトミネ

Amakusa, o garoto filho do general do exercito de Assyria. Era um garoto meigo e carinhoso, amado por todos seus parentes e vizinhos. Planejava seguir a carreira de seu pai, o homem que ele mais admirava no mundo. Sua mãe era dona de casa, porém vendia algumas peças de roupas pela vizinhança, para que não se sentisse extremamente inútil dentro de casa. Sua relação com seu pai era invejável, alegrando-se totalmente quando seu pai chegava em casa depois de um longo dia de trabalho. As noites preferidas do garoto eram aquelas que dormia com seu pai na varanda de sua casa, observando as estrelas que se faziam presentes no céu, espalhando todo o seu brilho pelas areias daquele império perfeito.

- Papai, você acha que algum dia eu posso ser seu aprendiz? - Perguntou o pequeno Amakusa, em uma noite reluzente. - Sim, filho. - O sorriso que seu pai exibia durante sua fala assemelhava-se com o brilho do luar, porém a importância dos dois não poderia nem mesmo ser comparada. A frase de seu pai representava tudo para os ouvidos do pequeno Kurosuna. Esses pequenos momentos eram o que faziam o filho transformar seu pai em seu maior ícone, o seu objetivo incontestável, o futuro de seus sonhos. - Eu te amo pai. - A frase era desferida pelo garoto em todas as noites, e como de costume, era esta que encerrava sua pequena reunião, dando inicio às preparações para dormir.

Certo dia, após uma das noites características com seu pai, o garoto foi acordado às pressas por sua mãe, que transbordava em choro. - O que foi, mãe!? - Gritou, levantando agitado. - O seu pai quer falar com você, filho! Parabéns! Parabéns! - A mulher encontrava-se eufórica, e sem nem mesmo pensar, Amakusa se levantou e correu em direção à sala, onde seu pai estava presente. - O que houve, pai? - Encontrava o homem sentado em uma cadeira de madeira, e rapidamente sentava-se juntamente a ele, em uma cadeira à sua frente. - Aqui, lerei para você. - Uma carta estava presente em sua mão, e depois do aviso, começou a ler. - Amakusa, filho do general de mesmo nome, viemos por meio desta carta convocá-lo para participar de nosso novo cargo, busque um membro da família real para mais informações. - O homem simplificava o que lia, para que a criança entendesse de forma rápida o que lhe era solicitado. - E eu vou, papai? - Assustado, ousou perguntar. - Mas é claro! - Seu pai o respondia, com um tom de voz devidamente alto e alegre.

O restante daquele dia foi repleto de alegria na casa daquela família, onde os três comemoravam a importância que era dada para o membro mais novo da família, que estava prestes a se aproximar da família real como ninguém ousou fazer. No dia seguinte a visita foi programada, onde Amakusa fora sozinho até os Jardins de Assyria visitar seus anfitriões, reverenciando cada pessoa que encontrava pela casa, até mesmo os empregados. Sua presença fora solicitada nos aposentos do atual imperador, que fazia uma refeição com o restante de sua família. O pobre garoto foi convidado a se sentar e juntar-se naquela mesa com o restante da família real ali presente, e rapidamente lhe foi explicado a tarefa que lhe era designada.

A partir daquele dia, teria que crescer juntamente da futura imperatriz, seria o homem que a protegeria e faria companhia, para que a nobre conseguisse crescer feliz e preparada. Mesmo sendo mais novo que a filha do imperador, Amakusa aceitou sem nem mesmo pensar duas vezes, visualizando a imagem de seu pai em sua cabeça. - Não decepcionarei o senhor! - Falou firmemente enquanto fitava os olhos do imperador, e seguia redirecionando seu olhar à futura imperatriz também sentada à mesa. - Prometo te proteger até a minha morte, Semiramis-sama! - Um sorriso era exposto em seu rosto, logo em seguida. Por fim, foi convidado para finalizar aquela refeição, e logo após isso, começaria a conhecer sua nova mestra.

- Semiramis-sama! - O garoto corria pelos jardins suspenso do prédio, seguindo a futura imperatriz, que pendurava-se em cada canto do local. O tempo havia passado, e aos poucos cresciam juntos, aprendiam juntos, se tornavam reais amigos. E com isso, um sentimento se aflorava no coração do pequeno Amakusa, que não havia tido um contato tão potente assim nunca em sua vida. "Eu amo ela." - Seus dias tornavam-se cada vez mais felizes, querendo sempre fazer companhia à sua amada, sempre visando sua proteção, até mesmo sonhando com ela em suas noites mais felizes. Estava realmente fissurado na companhia da garota, e com isso o dever de protegê-la apenas intensificou-se ainda mais.

O tempo corre como o vento quando estamos nos divertindo com algo, e foi exatamente isso que aconteceu. os anos passaram em uma velocidade sem igual, e por questões políticas urgentes, a nova imperatriz deveria se focar ainda mais nos estudos. Os tempos de entretenimento haviam acabado, e a relação de Amakusa e Semiramis se tornou apenas profissional, onde o garoto a acompanhava em todas as suas caminhadas, mas não mais como um amigo, mas sim como um real guarda. Seus pais sentiam-se orgulhosos, e mesmo se distanciando um pouco da sua relação com a futura imperatriz, seu amor evoluiu para uma forma de respeito, onde ele buscava uma segurança plena para a futura realeza.

Os estudos políticos ficaram cada vez mais intensos, com horarios absurdos em que Amakusa deveria acordar e vigiar os movimentos de Semiramis por todo o dia, até que eventualmente a garota assumiu o trono, tornando-se a imperatriz de Assyria, substituindo seu velho pai. Sua primeira ação no governo foi criar um novo cargo, de braço direito, onde colocou seu fiel protetor, Amakusa, para que a auxiliasse em todas as decisões dali em diante, pelo menos era o que ela dizia, mas o fato era que o cargo fora criado para que não devesse se afastar de seu amor secreto, que havia semeado desde sua infância. Finalmente tiveram a paz que tanto queriam, porém esta não foi duradoura.

HP: ❲200 ✘ 200❳ CH: ❲200 ✘ 200❳ ST: ❲00 ✘ 02❳

Considerações:
Aparência: Kotomine Shirou (Fate Apocrypha), utilizando vestes semelhantes a essas, com a capa da KG no lugar do casaco.

Observações: Treinamento de Filler | +1.000 Palavras


[Fillers] Amakusa Item10
Cloak of Assyria (3000 Un)
Rank: C
Descrição: Uma capa de coloração avermelhada que cobre pouco mais que a metade do corpo do usuário. Na parte interior de toda a sua extensão existem pequenos compartimentos com capsulas de areia que podem ser utilizadas para a manipulação da Kekkei Genkai.
-
Emiya
Chūnin
Emiya
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Amakusa OA6REfD

https://www.narutorpgakatsuki.net/t65777-f-emiya-2-0#479953

Re: [Fillers] Amakusa - Dom 23 Dez 2018, 23:43

@ +100 pontos.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Fillers] Amakusa - Sab 12 Jan 2019, 10:33


[Fillers] Amakusa Post10

Kurosuna no Amakusa
黒砂コトミネ

Amakusa acordava em um dia comum de Assyria, o calor fazendo com que sua casa tornasse-se um verdadeiro inferno extremamente abafado. Sua respiração era complicada, levantou-se com dificuldade e seguiu abrindo todas as janelas presentes na construção. Via que o sol já estava presente e em seu ápice, por conta de sua longa experiencia com aqueles dias calorentos, conseguia dizer que estava próximo de meio dia. Seus pais já deveriam ter acordado e saído para trabalhar, logo o garoto teria que fazer o mesmo.

Quando saiu de seu quarto notou a presença de seus pais em casa. - Ué! Vocês não foram trabalhar? - Perguntou, assustado. Se sentou em uma das cadeiras vagas à mesa, próximo de seu pai, enquanto sua mãe estava do outro aldo, à sua frente. "Hoje é domingo, Amakusa!" - Disse sua mãe, enquanto seu pai ria. - AAAAH! Eu me esqueci completamente! - Levou seu braço direito até sua cabeça, coçando seu cabelo enquanto seu rosto corava, envergonhado.

Nos momentos seguintes apenas aproveitara o começo de seu domingo. Por ter acordado tarde, começara o dia com uma refeição pesada, seu almoço. Não tinha tempo para tomar café, visto que pretendia sair e voltar apenas mais tarde. Foi servido com um prato tradicional de Assyria, sopa de tatu, feita por sua mãe. Estava realmente deliciosa, conseguia apreciar o sabor do prato mesmo que não tivesse tanto paladar para aquele tipo de receita. Agradeceu logo em seguida pela comida, e locomoveu-se até o banheiro, onde se arrumou para sua saída.

Um breve banho com a água quente que saia do chuveiro, assim como poucos minutos de higiene pessoal foram o suficiente para dar-se como pronto e retirar-se de casa. Arrumou-se com um traje de roupas que costuma usar normalmente, beijou sua mãe e se despediu. Planejava caminhar um pouco pela vila e talvez conseguir algumas poucas moedas por algum trabalho feito.

O império estava razoavelmente parado, poucas pessoas passavam pelas ruas, mas ninguém estava interessado em qualquer serviço que Amakusa poderia prestar. Por um momento até sentiu saudade de estar no palácio, sentia saudades de Semiramis, e infelizmente não poderia visitá-la naquele momento. Sua caminhada desgovernada continuou até encontrar um outro garoto, que aparentava ter a mesma idade que ele. - Olá. O que está fazendo? - Cumprimentou-o, e mostrou-se curioso ao que aquele garoto fazia. "Estou colhendo flores para minha senhora!" - Quando ouviu tais palaavras, Amakusa rapidamente se lembrou de quem se tratava.

A família real de Assyria era composta por diversos membros, e mesmo que Semiramis fosse a herdeira direta do trono de seu pai, ainda existiam outras crianças dentro da família. Esse garoto em específico era um dos cavaleiros das damas da família, assim como Amakusa, porém acompanhava alguém não tão importante. Sorriu, e então continuou: - Tem certeza disso? Você não sabe que a família do imperador não tem um oufato muito bom? - Alertava o garoto, visto que era uma família composta inteiramente por ghouls. "Ahh!" - Resmungou, largando todas as flores no chão.

- Hahaha! Sabe, é difícil alegrar pessoas desse escalão, eu sugiro que você apenas fique ao lado dela, não tente surpreendê-la. Elas gostam de ter o controle de tudo, e sua presença é o maior presente que pode oferecer - Explicou um pouco de sua filosofia ao garoto, que sorriu, porém ainda continuava cabisbaixo. - Relaxa. Com o tempo você pega o jeito! - Era raro Amakusa ser tão gentil com alguém, costumava sempre compartilhar da arrogancia de sua senhora, visto a posição politica que detinham; porém dessa vez era diferente, tinha encontrado um igual.

O encontro era próximo das muralhas sudoestes de Assyria, os dois resolveram se acompanhar e retirar-se dalí, visto que ambos estavam em dia de folga. Começaram uma conversa descontraída, porém de tamanha importância para Amakusa, que não tinha um contato social com alguém que não fosse sua própria família ou Semiramis a muito tempo. - Vocês costumam ficar sempre juntos? Você e sua senhora? - Perguntou, redirecionando seu olhar ao garoto, que respondia-o. "Sim. Ela quase não tem afazeres por estar tão longe do trono, então a gente brinca praticamente o dia inteiro!" - Sorria enquanto dizia, provavelmente lembrava de algum momento especial. Tais palavras causaram inveja ao pequeno Amakusa, que há pouco tivera sua amizade com Semiramis cortada por conta dos afazeres de sua senhora. - Vocês devem se divertir bastante. - Um sorriso nada sincero fazia-se presente em seu rosto, voltando a levar seu olhar para frente, caminhando.

A conversa dos dois durou bastante tempo, enquanto caminhavam sem um destino exato. Paravam em alguns lugares, mais precisamente uma cafeteria e em uma praça pública. Ficavam lá ainda conversando, trocando dicas, assuntos e até mesmo piadas. Foi difícil perceber o tempo passar naquele domingo, rapidamente já era tarde, e logo o sol se pôs, a noite chegava e com ela vinha a lua, que assumia o lugar do sol no céu escurecido, trazendo consigo o frio insuportável daquelas terras desertas. - Acho melhor voltarmos - Disse Amakusa, cruzando seus braços tentando se conter do frio. O garoto concordou, e em uma corrida conjunta, voltaram para o centro do império, onde os dois moravam.

Se separaram quando a hora chegou, cada um seguindo seu caminho, mas sem antes se despedirem e agradecerem por tudo que um proporcionou para o outro. Amakusa com seus ensinamentos e Kotomine com seus divertimentos, improvisaram um aperto de mão pouco arranjado e chamaram-o de "Aperto de mão especial", e com isso se despediram novamente, cada um voltando para sua casa. - Estou em casa!! - Gritou Amakusa, retirando seus sapatos sujos de areia na parte frontal da casa. Seus pais logo deram algum sinal de que estavam em casa, e com isso o garoto adentrou.

- O dia foi bem divertido. Conheci um garoto que me contou algumas piadas! - Contava parte de seu dia para seus pais, que sentavam-se juntos em cadeiras de madeira em um cômodo que se parecia uma cozinha. - Até que o domingo não é tão ruim assim! Hahaha! - Finalizou, com uma risada sincera, sentando-se ao lado de seus pais, se unindo naquela noite fria no império de Assyria.

Considerações:
Aparência: Kotomine Shirou (Fate Apocrypha), utilizando vestes semelhantes a essas, com a capa da KG no lugar do casaco.

Observações: Treinamento de Filler | +1.000 Palavras


[Fillers] Amakusa Item10
Cloak of Assyria (3000 Un)
Rank: C
Descrição: Uma capa de coloração avermelhada que cobre pouco mais que a metade do corpo do usuário. Na parte interior de toda a sua extensão existem pequenos compartimentos com capsulas de areia que podem ser utilizadas para a manipulação da Kekkei Genkai.
-
Naomi
Genin
Naomi
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Amakusa 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Fillers] Amakusa - Sab 12 Jan 2019, 12:04

Requerimento de Filler concluído. (+ de 1000 palavras)
Recompensa: +200 de Status. (Por estarmos no mês do UP são 200 pontos de Status.)

_______________________

[Fillers] Amakusa ExHzwhm

(— Mod. de FichaBanco — )



-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Fillers] Amakusa -

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.