>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Fillers — Ryujin - Qui 25 Out - 21:24

Código:
<link href="https://fonts.googleapis.com/css?family=PT+Serif" rel="stylesheet"><link href="https://fonts.googleapis.com/css?family=Unica+One" rel="stylesheet"><link href="https://fonts.googleapis.com/css?family=Contrail+One" rel="stylesheet"><style>.nrbox {padding: 5px;margin: 5px auto; width: 500px; height: 600px; box-shadow: 2px 0px 7px rgba(0,0,0,0.6);} .nrinfo {padding: 10px 5px 5px 5px; float: left; background-color: #9400d3; width: 150px; height: 585px;}.nrimg1{width: 100px; height: 100px;border-radius: 50%; background-image: url("https://t00.deviantart.net/N73dHpYAZBkHrltwTf3UrjOvT-E=/fit-in/150x150/filters:no_upscale():origin()/pre00/33e1/th/pre/f/2012/121/2/e/sasuke_blush_icon_2_by_x_i0n-d4y7vhl.jpg"); background-size: 100%; box-shadow: 2px 0px 7px rgba(0,0,0,0.6);}.nrinfostat {padding: 2px; color: white; font-size: 16px; text-transform: uppercase; font-family: 'Unica One',cursive; border-bottom: 1px solid white;}.nrwrapper{overflow: scroll;width: 329px; height: 588px;float: right;padding: 5px; border-top: 1px solid #9400d3; border-right: 1px solid #9400d3; border-bottom: 1px solid #9400d3;}.nrcontent-b{font-size: 13px; font-family: 'PT Serif', serif; text-align: justify; padding: 10px;}.templatecredit{margin-top:370px; font-size: 10px; color: white; font-style: italic;}</style>

<div class="nrbox"><div class="nrinfo"><center><div class="nrimg1"></div><div class="nrinfostat">Senju Ryujin.</div><div style="padding: 2px; color: white; font-size: 13px; text-transform: uppercase; font-family: 'Unica One',cursive; border-bottom: 1px solid white;"></div><div style="padding: 2px; color: white; font-size: 13px; text-transform: uppercase; font-family: 'Unica One',cursive; border-bottom: 1px solid white;"></div><div style="padding: 2px; color: white; font-size: 13px; text-transform: uppercase; font-family: 'Unica One',cursive; border-bottom: 1px solid white;"></div><div class="templatecredit">Template por @MilkWho</div></center></div><div class="nrwrapper"><center><br><div class="nrcontent-b"><center><span style="font-family: 'Contrail One', display; width: 400px; text-align: center; font-size: 18px; padding-top: 5px;text-align: center; border-top: 1px solid black;"> Fillers of an Avenger. </span><br><span style="padding: 2px;width: 400px; text-align: center; font-size: 15px; padding-top: 5px; border-bottom: 1px solid black;"> ライフコブラ</span></center><br><br>Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Duis porta, nulla ac pretium vestibulum, tortor libero sodales arcu, eu molestie arcu mauris ut justo. Duis ex nulla, bibendum et luctus eu, venenatis non velit. Morbi nec quam magna. Donec malesuada varius aliquam. In dictum orci eget risus dictum consectetur. Maecenas non massa ut ex mattis tempus. Quisque quis tortor venenatis, auctor leo eget, maximus ipsum. In hac habitasse platea dictumst. Quisque rutrum efficitur tempor. Integer eget rutrum dui.

Nulla non purus a orci pretium mattis at vitae justo. Proin lorem diam, dignissim sit amet suscipit et, consectetur eu metus. Maecenas ac ultrices urna. Duis convallis enim at venenatis interdum. Cras nec quam nulla. Mauris ac venenatis odio. Cras et dignissim sapien, eget imperdiet lectus. Quisque congue lacinia luctus. Phasellus vel ipsum egestas nibh malesuada cursus. Praesent viverra libero eros, ac fringilla diam interdum a. Vestibulum a arcu in odio fermentum accumsan sit amet sed leo. Maecenas euismod sem id neque rhoncus, sit amet hendrerit dolor dignissim.

Nulla non purus a orci pretium mattis at vitae justo. Proin lorem diam, dignissim sit amet suscipit et, consectetur eu metus. Maecenas ac ultrices urna. Duis convallis enim at venenatis interdum. Cras nec quam nulla. Mauris ac venenatis odio. Cras et dignissim sapien, eget imperdiet lectus. Quisque congue lacinia luctus. Phasellus vel ipsum egestas nibh malesuada cursus. Praesent viverra libero eros, ac fringilla diam interdum a. Vestibulum a arcu in odio fermentum accumsan sit amet sed leo. Maecenas euismod sem id neque rhoncus, sit amet hendrerit dolor dignissim.</div></center></div></div>
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Fillers — Ryujin - Qui 25 Out - 22:18



Senju Ryujin.
Template por @MilkWho

Fillers of an Avenger.
ライフコブラ



O dia em Konoha estava bastante ameno, quer dizer, como era em Konoha, poderia se dizer que estava tudo mais quente, mas também com bastantes indícios de umidade, ou talvez, que com isso, viesse mais tarde a calhar uma chuva sobre a própria vila e envolvendo consequentemente o Complexo dos Senju. Não que isso importasse claro, mas a questão é que naquele dia, buscados no passado estava bonito, mais do que o normal, mas do que qualquer coisa no mundo que não fosse bela o suficiente.

Assim, todo mundo deveria saber que nas florestas, verdes, douradas pela luz do sol, mesclando-se com a calmaria, a biodiversidade, os animais, a fauna a flora, a cadeia alimentar, os seres vivos, tudo em sincronia com a natureza faria tudo tão belo, que era uma beleza tão genuína para superar a estética das outras Nações Ninjas, como Kumo, Iwa, ou até mesmo as destruídas vilas, não chegavam ao viés estético alarmante e avassalador, imbatível da vila da Folha.

Nesse cenário divino, tão belo que até os deuses do além, das outras dimensões estariam invejados de tal, corria um garoto, ele estava com o joelho machucado, sangrava e manchava as faixas que ele tinha, deixando as todas muito rubras para a tintura branca. Seus cabelos negros assim como seus olhos, destacam a pele excessivamente branca, enquanto trajava um suéter negro, da mesma cor que seus shorts, faixas e sandálias, e ele estava indo para casa, queria logo chegar em casa, e tratar de si mesmo.

— Está doendo... — Poderia se ouvir o garoto, recitando ao nada, enquanto se deslocava pelas florestas, o mais rápido parta chegar o complexo de seu Clã. Havia se machucado enquanto treinava as artes básicas ninjas dos armamentos, buscando se progredir no arremesso destas, para que um dia pudesse com pericia, usá-las com precisão. Mas, fato era que, em umas das suas manobras, muito arriscadas para uma criança, ele havia feito o que seu velho irmão havia mostrado outro dia... E havia falhado para toda primeira vez.

Anteriormente, pelo menos 30 m atrás, ele estava parado num campo verde, com pequenas gramíneas que era unicamente cercada por um formato circular de árvores enclausuradas entre si que fechavam todo o viés de entradas, deixando senão uma única por ali, onde se permitia que o garoto passasse, e, parado no centro deste, rodeado de arvoredos preenchidos por pequenas plaquetas circulares, ele começava o seu treinamento como um aspirante a shinobi. E ele iria, naquela época, pensar que poderia ser como seu irmão mais velho.

Então, ele fechou so olhos, mantendo a postura ereta, enquanto juntava os pés, erguendo kunais entre seus dedos, cruzando ambos braços em x rente ao peitoral erguido firme e forte, estufado. O garoto então sentiu o vento rugir em seus ouvidos, e suas madeixas negras que esquadrinhavam a sua face farfalharem. Nisto, o Senju desapareceu dali, na verdade não, se movera tão rápido que havia então, pulado para cima, girando e atingido a mesma posição, só que reversa. Moveu as armas, arremessando-as para seus respectivos alvos. Aquele garoto tinha talento, poderia ele chegar ao seu estágio final.

Mas tinha-se que ressaltar de que ele era apenas uma criança, e, bem, o resultado fora uma metade, como se quebrasse uma barra metálica em dois, metade dos oito alvos não haviam sido atingidos, ou seja, ele havia tido pelo menos um cinco, mas era muito baixo. Num rodopio selvagem, se colocou de volta na posição original e sentiu o vento rugir contra seu branco e alvo rosto, se deslocando para o chão. Deu um giro, caindo sobre o chão, e erguendo os olhos negros para observar. — Droga! — Diria ele.

Era de fato que se mostrara frustrado, trincara os dentes e fizera uma expressão bastante desapontada consigo mesmo, era um Senju, ele poderia ser melhor não era mesmo? Senju Ryuuka faria de forma tão perfeita que se seu pai assistisse teria dito: “Esse é meu garoto’’. Mas acontecia que também, meio que seu pai o negligenciava, talvez o julgasse incapaz, tudo porque seu irmão era um gênio, e, então talvez o pai não precisasse se preocupar tanto com um filho mais velho responsável e habilidoso para o Clã Senju. Pobre Ryujin, talvez quisesse chamar e ter um pouco da atenção e reconhecimento de Ryu Senju, o seu pai.

Então, foi com este pensamento que o garoto continuou tentando, hora após hora, saltando, arremessando, se esforçando, suando, enquanto era envolto pela beleza da natureza. Ele tinha que se tornar mais forte, ele tinha que ser como seu irmão, ele tinha que ser reconhecido pelo seu pai, ele tinha que ascender de um ninja criança fracassado á alguém importante. Tal pensamento atingiu o garoto no meio do próximo movimento que faria num ato precipitado, se seguindo para o pior.

Ao concluir o último movimento, demorou para que girasse para a posição anterior, isso fez com que ao descer as pernas, batesse um pouco mais forte que o comum, o suficiente para que arrastasse a perna e caísse, furando a pele e a deixando sangrar, além de ter deixado bastante ferida sua perna esquerda. — Ahhhhgh! — E ele gritaria tão alto que os pássaros se levantariam em um voo de retirada pelo tamanho reverberar tão dramático que se sucedeu com a queda do garoto Senju.Agora, ele estava voltando para casa, para ser curado e ficar disposto.

— Mãe! Pai! Bati minha perna! — Aporta se bateu ao ser aberta logo em seguida após uma batida, o garoto entrou mancando, segurando a própria perna. — Yo! Parece que estava treinando e se machucou. — A voz que viera a seguir poderia ter amaciado seu coração e o surpreendido, era a voz de seu irmão, suas bochechas se ruborizaram. — M-Mano! Eu estou machucado! Eu fui tentar fazer o que me mostrou... — O garoto tentou se explicar. — Nah nah, você não tem jeito mesmo hein, Ryuujin, venha, vou curar você. — E após isso foi levado por Ryuuka em seu colo.

Após um tempo, o irmão mais velho dos Senju havia feito uma tala e curado s ferimentos do seu irmãozinho, que já estava de pé, observando seu irmão se arrumar para sair. — Mano! Vamos treinar! — O rapaz então responderia em seguida: — Não posso, tenho uma missão agora. — Seu Chato! — Ele ouviria o resmungo do menor. Então, só se viraria e faria uma expressão, compreensiva, acenando com uma das mãos para que se aproximasse. — Vem cá. — E após o garoto chegar perto o suficiente, moveria os dedos retos, o médio e indicador contra a testa do menino, que resmungaria de dor e coçaria a testa. — Ai. — Desculpe Ryujin, fica para a próxima vez. — Diria Ryuuka, sorrindo.

Palavras:1.101.

Adição de Status em ambos. Dobrados por mês UP.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Fillers — Ryujin - Sex 26 Out - 23:55

@Aprovado; 200 de status adquirido.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Fillers — Ryujin - Sab 27 Out - 16:01



Senju Ryujin.
Template por @MilkWho

Fillers of an Avenger.
ライフコブラ


Então, o dia era em Konoha, nos tempos em que as crianças ainda eram meros aprendizes antes de virarem profissionais shinobis, geralmente se tinha toda aquela emoção e oxigênio escolar até o mais puro ar infantil. E nisso, se olhando de perto, estava naqueles momentos de algazarra entre crianças, horas em que eram soltas como se estivessem enjauladas o tempo todo, numa explosão de energia que a maioria dos adultos não sabiam de onde vinha a tudo. Assim, se ouviu o levantar da poeira enquanto mesclada ao som de inúmeros passos.

— Ahhh! Ali está ele...! — Uma voz feminina ecoou detrás de uma árvore, enquanto várias outras vozes começavam a se amontoar por ali, por perto dos muros da academia. — Sim, ele! Soube que ele foi chamado no mesmo dia que se alistou para prestar um pequeno teste, em que avaliaria a capacidade dele. Ele deve ser muito incrível! — É mesmo?! Oh, santo Hokage! — Perguntaria e exclamaria outra, e assim se uniria a várias outras vozes como explicitado anteriormente, todas tinham um foco só: um garoto. Um garoto que havia acabado de perder os pais.

Um mero garoto havia sido o motivo daquela algazarra toda, literalmente, um único garoto de cabelos negros e olhos ônix, que constatavam com sua pele extremamente branca, literalmente como tendo características alvas, assim como também, usar roupas escuras que facilitavam o realce, além de da luz solar, que parecia ampliar ainda mais. E ele andava com as mãos nos bolsos, trajando uma bermudinha escura, além de uma mísera camisa azul noturno, os olhos fechados, e as madeixas negras que esquadrinhavam sua face branca, farfalhando ao vento mínimo que se fazia ali.

Porém, para quebrar o momento de paixonite do lugar, um garoto de cabelos castanhos, olhos azuis, e pele mais amorenada, estava correndo em direção ao pequeno garoto contraste. O garoto Senju parecia ignorá-lo, quer dizer, ignorando sua chegada, enquanto o outro era o oposto, chegando à algazarra, barulhento, gritando alto, bastante elétrico. — Ryuujin! Eu não vou perder pra você! Malditooo! — Berraria ele, estendendo a mão destra para tocar a camisa do menininho de fios negros. Mas todo mundo poderia saber que poderia ser um erro. Um erro gravíssimo.

Um movimento mais rápido foi capaz de anular totalmente a usabilidade do garoto anterior, segurando sua mão, e a parando um segundo antes que pudesse sequer lhe segurar a roupa. — Ngh! Maldito, ele é rápido! Mas ei, Senju! Pare de tentar ficar com toda a atenção, talvez eu mereça um pouco também! Sabe, eu também gosto da Mika, me faz o favor! — O garoto pediu, ainda com a mão presa, tentando se soltar. — Sabe que isso pouco me importa né? — O garoto antes, bastante calado agora havia falado algo, e seu olhar havia mudado.

Seu olhar antes calmo, agora transmitia um ar de superioridade perante o outro garoto. Ele agora o olhava de cima, empinando o nariz. — Me solte! Já chega, eu vou acabar com você! — Gritaria ele. E assim, o outro menino, o ergueu pelo braço num movimento giratório, atirando o moreno para o ar, para que batesse em qualquer lugar e não voltasse mais ali, que pudesse então sumir, Ryujin naquele momento não queria ser incomodado. Porém, enquanto andava, o outro havia girado no ar e caído agachado ao solo, tomando rumo em sua direção. — Ahhhhhhhh! Ryujiiiiinnnnn! — E então o ar se tornou tempestuoso. As pessoas poderiam observar oentão um breve embate.

Os ventos se chocaram, pulso a pulso, braços opostos flexionados, e ambos se chocando em naturezas opostas. — Kaikeeei! — Berrou Ryujin, já irritado com aquilo, praticamente agora com um tom dispersante ao menino. — Ryujiin! — Gritou ele em resposta, enquanto estavam em pleno ar, com um choque. E logo uma luta começou assim que tocaram o solo. Assim, sons de socos e chutes foram trocados, ambos se atingindo e deixando o ar tomar conta de uma breve poeira. — Ahh! — Foi o som do Senju, desferindo um soco na direção do garoto, visando atingir-lhe o queixo.

Em contrapartida o menino ergueu o punho e bateu no pulso, jogando o braço para cima, enquanto deslocava o outro punho livre, mirando no estômago de seu oponente. Também fora defendido, a outra mão deu uma tapa sobre o punho frontal, o jogando para baixo. Assim, veio mais um ataque seguido, Senju Ryujin já estava abaixado, erguendo sua perna, totalmente reta e esticada, bem no queixo dr Kaikei, o jogando no ar. — Ugh! — Saikei Kaikei gemeu ao sentir o impacto, mas era tão rápido que mal poderia visualizar seu oponente já estava atrás dele, com um sorriso satisfeito.

Num giro, a perna veio pelo seu ponto cego, visando o atingir, mas foi bloqueada, sendo segurada em seguida, e girada junto com seu agarrante, assim, Ryujin foi puxado também. — Ahhh! — Berrou ele, mas aproveitou enquanto movia um punho tão frontal que atingiu a lateral do rosto do moreno, seguindo de seu maxilar, o jogando para baixo assim como Ryujin foi parar num muro, bem como na diagonal. Pum! Explosões surgiram ali, ficando algumas crateras naquele lugar, e todos observavam quietos, perplexos. Porém, a fumaça se movimentou e dois vultos saíram de lá, rapidamente. Já se ouvia novamente o som de pancada entre os dois garotos, se socando e se chutando sem parar de uma maneira frenética até demais.

Assim, Ryujin, rapidamente, ergueu a perna, dessa vez rapidamente, dando um puto chute no queixo do garoto, girando em seguida com a outra perna e dando uma bicuda bem na barriga do jovem, o jogando pelo chão. Mas ele nem teve tempo de reagir, a sombra surgiu no seu peito ele viu o Senju cair nele. Segurando lhe a manga rapidamente para lhe bater. Primeiro um, na cara, o outro na outra bochecha, um no nariz. Mas, Ryujin foi jogado para trás, após levar uma cabeçada maldita que o fez cambalear, logo caiu sentado enquanto Kaikei o chutava, o jogando para trás. Porém, o garoto apenas derrapou no ar, ficando de pé. Havia um sorrisinho ali, observando o moreno. O garoto também retribuiu o sorriso se erguendo, e ficando de pé, fitando seu oponente. — Que foi... — Ia começar Ryujin, porém, uma sombra surgiu os cegando. Era o professor Ryia. — O que pensam que estão fazendo?! — Berrou ele em alto bom som, Kaikei se defecou de medo enquanto Ryujin o olhava inexpressivo. Mas ambos estavam ferrados a partir dali.

• Adição de Status.
• Words: 1.055.
-
Rocky
Shugonin Jūnishi
Rocky
Vilarejo Atual
Ícone : Fillers — Ryujin Tumblr_pse1kamKGv1w7ua6go1_100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t65854-ivar#480928

Re: Fillers — Ryujin - Sab 27 Out - 16:20

@App, +200 status. Pensei estar lendo um capítulo antigo de NarutoxSasuke. /uhm

_______________________

Fillers — Ryujin Original
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Fillers — Ryujin - Dom 4 Nov - 14:49



Senju Ryujin.
Template por @MilkWho

Fillers of an Avenger.
ライフコブラ


Sozinho, ele estava sozinho. Sentado sobre uma pequena ponte mal acabada de madeira, ele estaria observando a si mesmo, com os pés envoltos em águas, próximo a um pequeno canal. Ele observava a si mesmo, sua expressão fria e tristonha. Havia perdido tudo, seus pais, e eventualmente, ele não conseguia voltar para o complexo. Ninguém o queria adotado, até mesmo porque ele não aceitaria estar em uma casa de outra família. Nada poderia trazer sua antiga vida de volta, nada mesmo, e ele estaria sozinho. Seus pais mortos e seu irmão, um assassino foragido, que nem sequer haviam o pegado, não tinha o que se fazer com aquilo.

Assim, ele então pode observar, pela oscilação da água, que ele se parecia muito com Ryuuka. E lá estava ele, se vendo em seu reflexo, o próprio olhar do irmão sobre si. Memórias da noite tétrica se voltaram a sua mente. Onde ele testemunhou novamente tudo em primeira mão, os corpos de seus pais jogados um sobre o outro, enquanto o irmão mais velho com uma katana estaria com uma katana sanguinolenta, assim como estaria todo manchado de sangue, o sangue de seus pais. “Você deverá matar o seu melhor amigo, ou a quem for próximo...” A voz do assassino ressoaria em sua cabeça.

Aquilo pareceu trazer uma agonia sem fim, se sentiu sufocado ao ponto de pensar como se tivesse tendo um ataque de pânico, tudo aquilo, todas as memórias, as frases, o sentimento, voltaria a reaver tudo de uma vez, deixando que ele tossisse, e então, num ato de impulso, se jogou na água, afundando e deslizando para o breu aquático. As bolhas pareciam subir para a superfície, enquanto isso, o garoto estaria sozinho naquela escuridão. “O que é que eu tenho agora?” Pensaria ele, enquanto afundava. “Eu estou sozinho.” Concluiria de olhos fechados. “Não há motivos para ter amigos dos outros, quando não se tem nada para ser usado...”

Após isso, o breu absoluto teria de vir. Ele estaria desacordado, e com isso, voltaria boiando para a superfície, onde seria levado pela correnteza. Após algum tempo, ele acordou, estando sobre a margem de algum lugar. Ele tateou o solo mateado e tossiu, se sentando e cuspindo água enquanto colocava uma das mãos sobre a face. “Estou vivo.” Pensaria ele, enquanto observava a própria mão alva. Sentiria então uma dor aguda nos olhos, mordendo os lábios enquanto isso. — Ugh... Ah! — Ele exprimiria dores quanto, mas logo depois, ergueria o olhar, cheio de ódio. “Eu também vou matar você. Eu vou me vingar e você será morto impiedosamente, Ryuuka!” O ódio pareceria emanar com uma fluidez total do menino.

Assim, ele se levantaria, tossindo mais um pouco. Ainda que estivesse encharcado pelo fato de ter sido levado pelas correntezas da água e trazido até ali, mas que isso se fodesse. Ele então colocou as mãos nos bolsos enquanto ele andaria lentamente pela floresta em que estava. Não se trazia nada demais ali, senão uma mera fauna e flore diversificada com muitas árvores, e muitos bichos, mas ele pouco se importava com, aquilo não era importante. “O que é que eu faço agora?” perguntaria a si mesmo, enquanto andaria lentamente, observando os aspectos solares que transpassavam o próprio verde.
Então ele continuou andando, enquanto voltava para casa, era tudo que podia fazer naquele momento. Mas ainda ficaria com a reflexão do que deveria fazer para concretizar sua vingança, afinal, era uma das suas metas agora, matar seu irmão. “Poder...” Ele pensaria de repente. “Poder é a chave. Para se tornar mais forte, eu tenho que ter poder. Poder te faz ser capaz de coisas inimagináveis, capaz de subjugar os mais poderosos e superá-los. Eu preciso disto.” Ele sorriria, e depois riria de forma equivocada, erguendo o punho e o fechando depois, com força. “Com tudo isso, eu posso matar meu irmão, e matar qualquer um que se opor a mim.” Poderia ser muito novo para aquilo, mas ele havia chegado a aquilo sozinho.

Enfim, continuou andando com as mãos nos bolsos, ele havia achado mais um objetivo, e um deles era obter o máximo poder possível. Finalmente, uma linha estaria entrando nos trilhos, e para um garoto que estava sem saber o que fazer, estava se concertando sozinho. Ele continuava a caminhar, já saindo por uma pequena represa de Konoha. Ele estaria andando pelas águas já naquela idade, quer dizer, ele mais treinava do que outra coisa, e sozinho quando podia, o que faria com que ele se distanciasse dos outros. Enfim, pisou na margem da mesma, subindo até as grades de ferro, onde daria meia volta pela porta aberta que se tinha por lá, quando observou o tempo.

Ele observou que a tarde estava chegando ao fim, que estava tudo alaranjado e que o sol estava se pondo ao horizonte, sumindo aos poucos no canto das casas e edifícios, e arvores, partes da floresta, paulatinamente, enquanto se ia com as horas, e a noite já estaria dando o seu manto, a sua entrada para observar o mundo, ele então fechou os olhos e se virou, na direção oposta ao sol, saindo por uma das vielas da vila, onde dobrou e seguiu andando pelas ruas. Se as pessoas que conseguiam manter as luzes acessas dentro de si, mesmo perdendo tudo eram o sol, ele seria a escuridão, a ausência de luz, e nada iria aplacar suas trevas. Que se fodesse.

Ele continuou andando, quando alguém apareceu de repente entregando-lhe uma flor. Era Yomi. Uma garota de fios ouros e olhos verdes, que teria um vestidinho laranja e uma calça de malha, e sapatos brancos. — Ryujin-kun! Pra você! — Ela lhe estenderia a flor. Ele então apenas fixaria os olhos ônix na flor para olhar, quase indiferente. Ele estendeu a mão e pegou a mesma, a observando mais ainda. E no fim, se virou, deixando a garota sozinha. — Ryujin-kun! Não vai dizer nada?! — E ela não teria mais uma resposta. Ela ficaria sozinha, sem nada. E Ryujin teria largado a flor, sobre o vento, deixando desaparecer algum tempo depois, distante dali, já chegando em sua casa atual.

• Words: 1.013.
• Adição de Status.
-
'Schrödinger
'Schrödinger
Vilarejo Atual
Ícone : Fillers — Ryujin 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

https://www.narutorpgakatsuki.net/t63640-fp-schrodinger-1-5#456006 https://www.narutorpgakatsuki.net/t62242-g-ficha-schrodinger

Re: Fillers — Ryujin - Dom 4 Nov - 14:56

App. 2X100

_______________________

Fillers — Ryujin ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: Fillers — Ryujin -

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.