>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Xiao Dre
Genin
Xiao Dre
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Receiving the bandana! Tumblr_oz8lqs1Vyo1vj9g38o6_250

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70286-the-puppet-master-khan https://www.narutorpgakatsuki.net/t70287-gf-dre

[Filler] Receiving the bandana! - 28/9/2018, 13:00




run or die


Em determinado momento na vida de um shinobi, é completamente compreensível que ele se depare em uma situação, onde se pega pensando a respeito de suas capacidades como um ninja, caindo em si e percebendo como é densa a nuvem ilusória em que este vive, acreditando viver num mundo onde não terá de enfrentar desafios grandiosamente perigosos, quando na realidade são incontáveis os perigos que o aguardam. Apenas uma ou duas semanas haviam se passado desde que Kami se formou um genin, e já recebera uma cartilha que o intimava a comparecer no pátio da academia ainda àquele dia. A princípio imaginou que talvez tivesse havido um engano e que provavelmente seria recolocado na academia para reiniciar os estudos, mas logo seus pensamentos se organizaram e caindo em si percebeu que aquela ideia era ridícula. Já calmo e entendendo melhor a situação, percebeu que ainda não havia recebido a sua bandana, e que talvez fosse esse o motivo do convite. O rapaz de olhos alvos como a neve envolveu o seu âmago em entusiasmo, e correu para o seu quarto a fim de vestir suas roupas.

Naomi viu o garoto correr pela casa e encontrou a cartilha deixada sobre a mesa. A mulher a leu, sorriu e voltou-se para o seu quarto, onde enfiou aos mãos dentro do armário, retirando de lá um pacote de papel amarrado com cordas douradas. Aquilo era um presente. A bela moça desfilou pelo corredor até que bateu à porta do filho – K, tenho algo para lhe dar – entrando, estendeu os braços, entregando o pacote que tinha em mãos para o garoto, que agradeceu com um abraço caloroso. Ao abrir o presente, Kami deparou-se com roupas novas, algo que vinha em boa hora. Vestiu-se sem demora, esbanjando um sorriso no rosto em uma das poucas demonstrações de satisfação que esboçava. Não era possível conter a animação de finalmente receber uma bandana. Aquilo significaria muito mais do que as pessoas poderiam vir a perceber. A simbologia de carregar a marca da sua aldeia ia além de mera formalidade. Kami seria reconhecido por todos como um shinobi de verdade, não apenas mais um estudante. O prodígio do clã Hyuuga apoiou a canhota sobre a borda da janela e já se preparava para lançar-se para fora, quando foi aturdido por um olhar maligno de sua mãe. Aquilo fugia de sua conduta, pós as mãos atrás da cabeça e sorriu sem jeito enquanto se desculpava com a matriarca.

A saída para o rumo que traçara foi marcada por um curto sermão por conta dos modos que não mostrou ao cogitar saltar pela janela, entretanto o garoto partiu, rumo à academia.

Um intervalo de tempo e finalmente encontrou o seu destino. Já ao longe, o pequeno inexpressivo conseguiu avistar sem quaisquer dificuldade o seu antigo sensei à espera, em frente ao recinto. O ar de ansiedade na fisionomia do mestre era nítida aos olhos alvos do garoto, que acreditou se tratar de algum atraso por sua parte – Sensei... Me perdoe por me atrasar, garanto que não vai se repetir – o pedido de desculpas era seguido por uma reverência respeitosa. O homem sorriu para o menino de cabeça baixa e mãos unidas a sua frente, alegando que talvez este devesse praticar um pouco mais a sua velocidade. Kami não foi uma criança criada em um ambiente onde o sarcasmo era usado, e por isso não reconheceu a brincadeira do seu antigo mestre, considerando de verdade que aquela ideia pudesse ser a melhor naquele instante. Ambos entraram na fundação e a cerimônia teve seu início. Os formandos recebiam suas bandana à frente de todo o corpo docente da academia, tal como todas as turmas de estudantes. Algumas pessoas demonstravam todo o seu entusiasmo, mas não Kami. O menino se mantinha insipido, mesmo num momento tão bonito e marcante quanto receber a sua bandana. Assim que a comemoração teve seu fim, o pequeno retirou-se o mais rápido que pode para a pista da academia. Durante toda a cerimônia esteve pensando a respeito do que o seu mestre havia dito, e agora iniciaria com os seus treinos, que visariam aumentar de alguma forma a sua velocidade.

Com os olhos fixos na via, e o pensamento firme no seu objetivo, o Genin levou sua bandana à cabeça, colocando-a sobre as ataduras que cobriam o selo em sua testa. Antes de iniciar, acreditou que talvez só correr não fosse o suficiente. Rolou os olhos pelo lugar e avistou pesos que poderia usar como meio de ajuda-lo. Caminhou até os mesmos, recolhendo um par e os colocando, um em cada perna. Após realizar um árduo alongamento, engajou-se em fazer alguns agachamentos, vindo a perder a conta da quantidade assim que atingiu a marca dos trezentos. Suando como um porco prestes a ser abatido, o garoto se preparou e então largou. Por horas o menino correu sozinho na longa pista, até que em algum momento notou uma grande diferença. Os pesos já não pareciam mais ser tão pesados, contrariando o início, onde o Virtuoso mal conseguia sair do lugar – Estou no caminho certo, não posso parar agora – ignorando o cansaço e a fadiga o Genin correu. Por horas a fio correu. Um dos sensei da academia notou pela janela a figura de um menino correndo desenfreadamente pela pista da escola de ninjas, e logo reconheceu se tratar do Prodígio da Família Secundária, tratando de ir até o garoto naquele mesmo instante. O sujeito o parabenizou pelo esforço, mas explicou que talvez não fosse tão bom assim ultrapassar os seus limites daquela forma, aconselhando por fim que o garoto fosse para casa descansar, talvez até mesmo realizar alguma missão, afinal de contas agora se tratava de um shinobi formado. Acatando as ordens como sempre fazia, o Mediador da Paz seguiu o rumo de casa, sem sequer perceber a velocidade superior com a qual se movia, uma aparente consequência de seu árduo treinamento. A velocidade era algo que foi alcançado devido o esforço para consegui-la, entretanto, havia algo mais, um trunfo extra. Com seu esforço incontestavel veio como premio também um melhor preparo físico, visto que não é qualquer um que se move dessa forma por horas. O garoto havia recebido uma graça dos deuses de seus pais, e nem ao menos se dera conta.

HP: (200 • 200) CH: (200 • 200) ST: (00 • 02)
Considerações:
Aparência. Visual.

1) Tudo é consideração, mesmo que demostre o mínimo de afirmação, são apenas efeito narrativos que podem ser desmentidos.

Adendos: Adquirindo também a qualidade Grande Durabilidade (1) devido ter corrido horas.

Bolsas de Armas (20):
Kemuridama (x10)
Kunai (x05)
Equipamento:
[Filler] Receiving the bandana! Latest?cb=20120802224222&path-prefix=pt-br
Kusarigama
Descrição: Um kusarigama (鎖鎌) é uma arma japonesa tradicional que consiste de uma foice ligada a uma corrente de peso. Ela pode ser usada para atacar oponentes, ou neutralizá-los com a corrente. Alguns usuários qualificados de kusarigama podem até mesmo roubar armas de seus oponentes. Tenten usou-o como um projétil em sua técnica Ascensão dos Dragões Gêmeos, enquanto Jiga magnetizou com sua Arte Ninja Magnética para roubar armas de seus oponentes. Hanzō é notado sendo um usuário muito hábil do kusarigama, que ele encharca de veneno para aumentar ainda mais sua letalidade. Raramente tendia a lançar ataques ao balançar a foice com a corrente ao invés de simplesmente utilizar o final com com peso da corrente, que é geralmente considerada a maneira mais eficaz.

valeu @ carol!

-
Oda
Jōnin
Oda
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Receiving the bandana! 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650

Re: [Filler] Receiving the bandana! - 28/9/2018, 15:36

@

_______________________

[Filler] Receiving the bandana! Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.