>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Famigerado
Chūnin
Famigerado
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Famigerado 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

[Fillers] Famigerado - 28/7/2018, 23:47


Fazia um belo e comum dia no vilarejo de Konohagakure. A primavera se mostrava como estação vigente, tal pelo fato das flores - que, durante toda a história da vila, sempre marcaram presença - estarem desabrochando, ou então originando-se. Como de costume, a jovem Gennin do clã Sarutobi estava extremamente feliz, não que possuísse um motivo plausível para se encontrar nesse estado de espírito. - Até mais tarde, senhor pai e senhora mãe! Eu vou treinar! - disse a criança, com uma torrada na boca, segurando-a simplesmente com a força dos dentes. A garota andava saltitando pelo vilarejo, despretensiosamente. Apesar de ter suas obrigações como ninja, a jovem achava que era algo "justo" aproveitar um dia belo como aquele. Chegou no Campo de Treinamento e, surpreendentemente, várias pessoas - a maior parte, mais jovens que Yoko - estavam no local. " Caramba, eu não sabia que a nova geração acordava tão cedo! " pensou, excluindo o fato dela mesma fazer parte de tal geração. O Sol iluminava o Campo de Treinamento por inteiro, garantindo que nenhuma região do Campo de Treinamento estivesse "desprivilegiada", incapaz de receber aquela calorosa iluminação. - Oosh! Hora de começar os servi - Olá, mocinha.. - disse uma voz, por trás de Yoko, paralelamente à uma mão de adulto estar encostando em seu ombro. A garota se virou, subitamente, com um semblante de perplexidade.

Se deparou com três homens, de aproximadamente trinta anos de idade cada. O da frente, que havia encostado no braço de Yoko, era particularmente alto e tinha uma aparência medonha: apesar do calor, o homem vestia jaqueta de couro e mantinha um gorro na cabeça, além de seus olhos estarem avermelhados e sua barba estar por fazer. A jovem Sarutobi sequer chegou a se concentrar nos outros dois homens, pois estava um pouco aflita sobre o que aquele homem à sua frente poderia fazer. " Onde esse cara estava? "pensou, fitando-o completamente. Não parecia ser um ninja, mas sim um vagabundo/drogado querendo arrumar confusão. - Escuta aqui, mocinha: se você gritar ou tentar fazer qualquer coisa, eu juro que enfio isso em você. Tu vem comigo! - disse a figura, pressionando uma kunai contra as costas de Yoko. A garota engoliu em seco, mas tentou se manter calma. Aqueles homens com certeza não eram ninjas e, não só isso, a jovem Gennin temia que eles tivessem sequestrado outras crianças. Era trabalho da garota averiguar se isso era verdade ou não. - Ce.. Certo. - disse, começando a seguir aqueles homens.

A sorte - ou azar - de Yoko foi o fato de não estar portando sua bandana de ninja(que normalmente fica amarrada no pescoço) naquele dia. Talvez esse tenha sido o motivo daqueles homens terem se aproximado dela, achando que a mesma não era uma ninja, além do fato de Yoko ainda ser apenas uma criança. A Sarutobi e seus sequestradores andaram por cerca de duas horas por Konohagakure. Os homens desviaram do trajeto inúmeras vezes, sempre que viam um ninja vindo em sua direção ou em locais povoados, como se estivessem com medo de Yoko fugir. Apesar disso, a inteligência da garota ajudou a mesma a memorizar parte do caminho decorrido, caso fosse necessário voltar por ele. - Hmpf, chegamos. Se comporte.disse o homem, empurrando Yoko para o que aparentava ser uma fábrica abandonada, distante da maior parte do resto do vilarejo de Konohagakure. Era um local extremamente feio, destruído e insalubre. Muitas crianças - sofrendo - podiam ser vistas pelo chão da fábrica, a maior parte raquítica. - Bem vindo à sua nova vida! Hehehe.. - disse o homem, tornando a sorrir sadicamente.

- Entendo.. Então é isso que vocês fazem.. Vocês são caras maus! - disse Yoko, cerrando ambos os punhos e tornando a olhar em direção àqueles homens. Apesar de ser, na maior parte do tempo, uma pessoa calma e dócil, a garota estava transbordando de raiva. - Ah, é? E o que é que uma criança vai fazer? Hahaha! - O "líder" começou a se aproximar, lentamente. Elevou a mão direita, aberta, até acima do corpo. Subitamente, o braço do homem desceu, tentando acertar o rosto de Yoko. " Não vou.. deixar essas crianças aqui! " Yoko se agachou, indo contra o golpe, sendo capaz de desviar do mesmo. Não só isso, foi capaz de socar a região escrotal do homem enquanto realizava o movimento. - Isso é por você ser mau! - disse, dando um soco no nariz do homem, que estava ajoelhado e com as mãos sobre as bolas. - E..Esqueçam tudo.. Matem essa desgraçada! - berrou o homem, após ter sido derrubado. - Não! Vocês não vão a lugar nenhum. - disse Yoko, começando a realizar alguns selos de mão. " Katon: Haisekishõ! "A garota cuspiu uma nuvem de pólvora em direção aos homens, que subitamente pararam, receosos. - Espero que na próxima reencarnação vocês sejam pessoas melhores! - Yoko pegou um selo bomba de sua bolsa de armamentos e tacou dentro da pólvora, que agora cobria completamente o corpo dos agressores. - BOOM! - O selo explodiu, fazendo com que toda a "névoa" de pólvora incinerasse, também. Yoko foi capaz de ouvir alguns gritos desesperados e, devido a isso, acabou tampando os ouvidos com as mãos. - Foi.. necessário.. - disse, tristemente. A jovem Gennin não sabia realmente se aqueles homens haviam morrido ou não, mas o simples pensamento de ter as mãos sujas de sangue a perturbavam um pouco. " Não importa! Foi para salvar essas crianças! "

Após o fogo se dissipar, Yoko notou que não havia nenhum corpo presente lá, o que significava que aqueles homens haviam conseguido escapar, por mais que tivessem se queimado. - Ainda bem.. Eu acho.. - disse. Yoko olhou ao redor e notou que havia cerca de quarenta crianças no local. A maioria estava em um estado de semi-morte, sendo incapazes de se levantar. - Tudo bem, pessoal! Acabou! Eu vou chamar ajuda! - berrou a garota, saindo pela porta do estabelecimento. Subiu em um prédio e saiu pulando de edificação em edificação, tentando encontrar um Jounin ou, no mínimo, Chunin. - Ei.. Pera aí! - disse, quando enfim foi capaz de avistar um ninja que aparentava ser Jounin.

- Hm? O que foi, garota? - perguntou o homem, se agachando à frente de Yoko, em tom amigável. - A aproximadamente cinco quadras daqui, existe uma fábrica abandona, onde um monte de crianças estão sendo mantidas! Eu.. "derrotei" os homens, mas eles escaparam. Por favor, resgate aquelas crianças! - disse a Gennin, segurando o ninja superior pelas vestes. - Oh? Então você derrotou o "Trio Renegado de Konoha". É um nome idiota, eu sei, fazer o que.. Parabéns, garota. Nós iremos dar uma olhada. - As palavras do homem transmitiam confiança, até demais. Yoko sentiu como se um peso tivesse sido removido de suas costas. - Ok, obrigado! - disse, sorrindo, soltando as vestes do homem, que a Gennin ainda segurava.

Yoko voltou para a casa. Dessa vez, a garota não mais caminhava saltitando, agindo de forma séria. Mantinha as mãos nos bolsos, e olhava sempre para baixo. Depois de cerca de quinze minutos andando, a jovem enfim chegou em casa. Surpreendentemente, ainda não era de noite, e Yoko já estava cansada como se tivesse ficado acordada o dia todo. - O que houve? - perguntou sua mãe, preocupada com o aparente desânimo da filha. - Ah, nada demais. Eu.. acho que estou começando a entender o que é ser uma ninja.. - respondeu, dirigindo-se a seu quarto.

Deitou na cama, com o rosto contra o travesseiro, e o abraçou. Não tinha mais nada que a garota pudesse fazer, se não torcer pela recuperação daquelas crianças. " Malditos.. Eu juro que vou colocar vocês na prisão! " A garota cerrou os olhos e, ainda estando de tarde, caiu no sono. Afinal, estava desgastada, devido àquilo que presenciara. Mesmo dormindo, vozes ainda ecoavam em sua mente, impedindo que a garota descansasse por completo. Vozes dizendo " Olá, mocinha " e derivados atormentavam a garota que, tendo tido um pesadelo, acordou subitamente. - Droga.. Eu tenho que resolver isso hoje! - disse, se levantando da cama.

- Já volto! Ainda está bem cedo! - disse para sua mãe, abrindo - e seguidamente fechando - a porta de sua casa com extrema rapidez. Todo tempo do mundo era precioso. Yoko saiu correndo pelas ruas de Konohagakure, desviando de tudo e todos que se colocavam a sua frente. " Se preparem! " pensava, mantendo o olhar de um tigre, enquanto ainda andava. A determinação que a garota mantinha nos olhos se equiparava à que o Jounin, momentos antes, havia lhe transmitido. Yoko não podia fraquejar, ainda havia muito a ser feito por aquelas crianças. Sarutobi Yoko só iria descansar quando enfim colocasse aqueles malditos na prisão.

HP: ❲225 • 225) CH: ❲200 • 225❳ ST: ❲00 • 03❳

Considerações:
Aparência: Uraraka Ochako, exatamente assim.

Nota: Imagine que isso ocorreu num contexto em que a Glitine não tá em Conorra xisde.
200 pontos de Status, por favor
E também, pelas 400 palavras adicionais, Perito Elemental em Doton, pls. Como meu char é prodígio, dá pra pegar
1402 palavras
Armas:
- 30 metros de fio (6)
- 5 kunais (5)
- 5 shurikens (5)
- 2 kemuridama (2)
- 8 kibaku fuuda (2)
Jutsus Usados:

[Fillers] Famigerado Latest?cb=20120327002022&path-prefix=pt-br
Katon: Haisekishō
Rank: B
Descrição: O usuário expele um fluxo de pólvora infundido com chakra de sua boca, que circunda a região. Como a pólvora é composta inteiramente de cinzas, ela permanece no ar ao redor da vítima como uma nuvem, que pode ser usada como uma cortina de fumaça. Depois de cercar o inimigo com as cinzas, o utilizador pode inflamá-la com um isqueiro colocado sobre os dentes previamente para criar uma faísca, o que resulta em uma violenta explosão, queimando o inimigo. No entanto, essa técnica exige sentidos aguçados para ler as correntes de ar, discernimento para ler os movimentos do inimigo, experiência táctica para não envolver também os próprios aliados nas chamas, e uma atenção especial para o momento da ignição.

_______________________

Ficha
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Fillers] Famigerado - 29/7/2018, 00:11

@Ok
-
Famigerado
Chūnin
Famigerado
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Famigerado 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Fillers] Famigerado - 31/7/2018, 23:54


A promessa feita pela garota a si mesma e àquelas crianças ainda era vigente. Yoko só descansaria quando enfim todos os responsáveis pelo o que estava acontecendo nos subúrbios de Konohagakure, com todos aqueles sequestros e - prováveis - assassinatos de crianças inocentes. Havia um problema, porém: a jovem Gennin não possuía um ponto de partida. Era óbvio que os homens que estavam mantendo as crianças em cárcere privado não retornariam à fabrica abandonada, a menos que quisessem ser presos. Yoko precisava dar um jeito de descobrir o paradeiro daquele sistema, estudando Konohagakure como nunca antes havia feito. - Eu vou conseguir! - dizia confiante. Como não possuía nenhuma pista, a jovem começou sua busca pelos arredores do Vilarejo, caminhando de maneira apressada, mas não tão rápido a ponto de chamar a atenção de pessoas mal-intencionadas. O Sol já se escondia, mas algumas pessoas ainda caminhavam por Konohagakure, grande parte voltando de seus empregos e, outras, andando com os filhos, após buscá-los da Academia Ninja. - Vamos, querido! Depois do que aconteceu com seu irmão.. Colabore com a mamãe.. - Yoko escutara uma moça, aparentemente em torno de trinta anos de idade, dizendo tais palavras ao seu filho, enquanto passava pelos mesmos. A jovem Sarutobi subitamente, parou de caminhar, deslizando pelo chão por alguns segundos, devido à brusca cessada de movimento. Fez um rodopio com os pés e tornou a andar na direção daquela mãe.

- Opa, com licença, moça! - disse Yoko, com um sorriso cativante no rosto, acenando para a mulher. Apesar da jovem Sarutobi estar claramente bem intencionada, a mulher à sua frente desconfiava da mesma, retrocedendo alguns passos, além de esconder o filho atrás de seu corpo, esperando que Yoko não notasse. " Alguma coisa aconteceu recentemente.. O que será que a preocupa? " Yoko deu um passo para a trás, a fim de se distanciar da mulher, que se acalmara um pouco diante do recessão da Gennin. Por mais que a Sarutobi tivesse medo de contar à meros civis assuntos - provavelmente - confidenciais, acreditava que ser sincera com uma mãe preocupada seria o melhor a se fazer, se quisesse ter êxito em sua busca. - Entom.. - Começou, juntando ambas as mãos em frente ao corpo, além de balançar suavemente os braços de um lado para o outro, tentando disfarçar o fato de ser uma "xereta". - Eu meio que ouvi a conversa de vocês, sabe.. E eu não pude deixar de notar que você disse sobre algo ter acontecido ao seu filho.. Ele meio que.. sumiu? Eu estou investigando isso, então se você puder me ajudar.. - Yoko terminara, direcionando seu olhar confiante para a mulher, que fitava a Sarutobi, permanecendo imóvel.  

- ... Pois bem.. Entrem.. - sinalizou a mulher, tanto para seu filho quanto para Yoko. A voz cansada da mulher deixava claro o estresse recente a qual a mesma havia sido imposta. Ao entrar na casa, a jovem Sarutobi notou que havia muitas bebidas dispersas em mesas, além de uma quantidade excessiva de anti-depressivos. " É.. Não está tudo bem.. " disse, sentando-se em um sofá velho, sem sequer ter sido convidada. A criança - filha da mulher subiu para o quarto. Por ser deveras jovem, não tinha ciência do que estava acontecendo e, de tal modo, não podia deixar de esconder a "felicidade" infantil em seu rosto, em contraste à tristeza da mãe. A mulher sentou-se ao lado de Yoko, mantendo a cabeça baixa e a mão sobre os joelhos. Depois de um longo suspiro, a mulher enfim tornou a falar. - Não foi só comigo que aconteceu.. Filhos de várias colegas também desapareceram misteriosamente. Um grupo sabe-se lá com quais intenções sempre captura crianças, sempre à noite. Eu já perdi um filho.. nã..não quero perder outro! Que droga! - A mulher começou a chorar, tampando as lágrimas com as mãos, Yoko colocou sua mão direita no ombro da mulher, tentando confortá-la. - Eu prometo que vai dar tudo certo! Você vai ter seu filho de volta, pode deixar! - disse, confiante.

- AAAAAAAAAH! - Um estrondo de vidro sendo quebrado, somado ao grito de uma criança assustada, chamaram a atenção de Sarutobi Yoko. A garota levantou-se rapidamente do sofá e entrou no quarto da criança. A mesma encontrava-se desacordada, embaixo do braço de um homem de capuz e máscara de pássaro, pousado na janela do quarto. O homem fez um aceno com a mão, ironicamente, soltando uma gargalhada maléfica por baixo da máscara de corvo. Subitamente, o homem pulou da janela, deixando para trás apenas cortinas balançando. - Você não vai escapar! - disse a garota, seriamente. A mãe continuava aos prantos. - Ei, não faça nada arriscado! Eu vou trazer seu filho de volta! - apontara para a mulher, estando Yoko já na janela. Sem mais nada a ser feito, a garota pulou pela mesma e tornou a seguir o homem mascarado, pulando de prédio em prédio atrás do mesmo.

Já estava escuro, o que dificultava - bastante - a perseguição. O homem movia-se como uma massa de ar, parecendo não diminuir sua velocidade. - Volta aqui! - disse a garota, pegando aproximadamente 20 metros de corda de arame da sua bolsa de armamentos, acoplando-a junto a uma kunai. - Tome isso! - disse, arremessando a kunai contra o homem, estando esta amarrada por um fio na extremidade traseira. Não que fosse uma surpresa, o homem desviou sem dificuldade, mas cabe mencionar que o objetivo de Yoko não era acertar o homem. " Consegui! " pensou, vendo que sua arma havia acertado uma superfície - apesar de não ter ideia de ser a lateral do prédio ou um telhado. A kunai havia ficado completamente presa e, se aproveitando da situação, a garota se "puxou" para a kunai, utilizando o fio. A alta tenacidade da corda garantia que ela não se partisse e, agora, Yoko estava a apenas 5 metros de distância da pessoa que perseguia.

- É, eu sou uma gênio mesmo, né? - berrara, sem que o homem-corvo tivesse lhe dado alguma importância. " Pera aí.. Eu tive uma ideia! " A garota comemorara, apesar de ainda estar participando de uma perseguição. Fez alguns selos com a mão esquerda, utilizando o Henge no Jutsu e transformando-se no garoto que havia sido capturado. Paralelamente a isso, realizava um selo de mão com a mão esquerda. Subitamente, Yoko avançou, tal por ter utilizado o Shunshin no Jutsu. Utilizando-se de suas mãos leves, Yoko "substituiu-se" com o garoto que estava sendo capturado, colocando-se no lugar do mesmo, abaixo do braço do homem. Era uma ideia COMPLETAMENTE idiota mas, por estar preocupado demais em apenas cumprir sua "missão", o homem sequer percebera. A criança verdadeira repousava em algum telhado de prédio, ainda dormindo. Não estava ferida, mas também não estava nos seus melhores dias. A jovem Sarutobi havia prometido à mãe desta criança que a devolveria, mas não mencionou o prazo." Eu vou descobrir para onde esses desgraçados estão levando essas crianças agora! Depois de eu ter descoberto aquela fábrica abandonada, eles certamente mudaram de lugar "

O trajeto foi mais demorado que o esperado. Yoko mantinha-se imóvel abaixo dos braços do homem, mantendo os olhos semi-cerrados, para que fosse capaz de ter, mesmo que minimamente, uma ideia de onde estava. " Ué.. Saímos de Konoha? " Os prédios que o homem vinha pulado fora substituído por intermináveis galhos de árvores. Animais selvagens uivavam, e o vento frio da noite batia contra o corpo de Yoko. O homem enfim parou de pular de árvore em árvore, agora andando pelo chão. Não andou muito até entrar em uma casa qualquer (pelo menos era isso que Yoko imaginava). Havia até mesmo uma batida secreta na porta, que deveria ser feita antes de abri-la. - Então.. Conseguiu mais um? - perguntou um homem com a voz rouca, colocando-se à frente do homem que Yoko carregava. O homem soltou a jovem Sarutobi - que ainda mantinha o Henge -  aos seus pés, colocando-a de corpo para cima. A garota mantinha os olhos cerrados, fingindo estar desacordada. - Meu senhor, temos que acelerar as vendas. Os ninjas de Konohagakure já estão começando a perc.. - - CALADO. Nada vai me impedir de vender todas essas crianças como escravas. Elas estão em alta nos dias de hoje, sabe? Oto, Ame.. Esses lugares amam esses jovenzinhos! Hahaha! Agora, saia da minha frente. Coloque esse pivete junto com os outros e venha para a reunião logo depois. Hmpf. - disse o líder, à medida que Yoko começou a ser novamente carregada pelo homem que já vinha lhe trazendo. Sem aviso prévio, a Sarutobi fora arremessada em alguma jaula, sabendo disso por ter sido trancada com chaves e tudo. Ainda de olhos fechados, podia ouvir choros de agonia de crianças. Qual seria seu próximo movimento?

HP: ❲375 • 375) CH: ❲575 • 575❳ ST: ❲00 • 05❳

Considerações:
Aparência: Uraraka Ochako, exatamente assim.

Nota: Filler para 200 Status AINDA TAMO MÊS DO UP CARAII ah, é filler. não vou discontar as armas não. Como fiz 1430+ palavras, quero Conhecimentos Anatômicos também, plz
Armas:
- 30 metros de fio (6)
- 5 kunais (5)
- 5 shurikens (5)
- 2 kemuridama (2)
- 8 kibaku fuuda (2)
Jutsus Usados:

Shunshin no Jutsu
Rank: D
Descrição: O Shunshin no Jutsu é uma técnica de movimento de alta velocidade, permitindo que um ninja possa se mover de curta para longas distâncias a uma velocidade quase indetectável. Para um observador, ele aparece como se o usuário tiver teletransportado. Uma bomba de fumaça é ocasionalmente usada para disfarçar os movimentos do usuário. É realizado o uso do chakra temporariamente para revitalizar o corpo para se mover em velocidades extremas. A quantidade de chakra necessária depende da distância total e elevação entre o utilizador e o destino pretendido. Tem havido alguma confusão em algumas traduções entre este e o Jikuukan Ninjutsu, mas estes são de fato diferentes técnicas, esta técnica não é teletransporte e sim apenas um movimento extremamente rápido.
Henge no Jutsu
Rank: E
Selos: Cachorro, Javali e Carneiro.
Descrição: Tendo em conta tudo o ninja missões são atribuídos a - coleta de inteligência, batalha, diversões - este é um ninjutsu de valor inestimável. Ele é geralmente usado para se transformar em outras pessoas do que a si mesmo, mas um também tem a capacidade de se transformar em animais, plantas e objetos inanimados, como até mesmo armas. Isto dá esta técnica uma grande quantidade de usos. A transformação de um shinobi habilidoso será exatamente como o artigo genuíno, por isso vai ser impossível dizer os dois separados. Por outro lado, a transformação realizada por uma pessoa inexperiente terá discrepâncias óbvias. A técnica de transformação é considerada entre as mais difíceis de rank E, uma vez que requer emissão constante de chakra enquanto mentalmente manutenção da forma. Em cima disso, o usuário seria, muito provavelmente, interagindo com o ambiente. Isso coloca pressão mental sobre um ninja inexperientes.

_______________________

Ficha
-
Yagura26
Tokubetsu Jonin
Yagura26
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Famigerado 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Fillers] Famigerado - 31/7/2018, 23:56

@

_______________________

Alt. Ficha|| Status || Ficha || Banco || Compra Jutsus  
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Fillers] Famigerado -

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.