>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

nujabes.
Genin
nujabes.
Vilarejo Atual
Ícone : a

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74836-fp-sasaki-kojiro#581022 https://www.narutorpgakatsuki.net/t73266-chimasu-gf

[ Filler ] Ossos e Calorias - Dom 24 Jun - 13:33

A vida de moradora da folha era pacata. Assistia ao cair de folhas durante o veraneio. Não era comum naquela estação, ainda sim algumas árvores utilizavam deste meio afim de sobreviver ao impiedoso verão. Recordou-se doutros momentos vividos ao lado de sua mãe, enquanto ainda repousava em seu braço e observava a chegada do êxodo de inúmeros habitantes do interior castigados pela seca. Konohagakure não sofria do mesmo mal. O diametral oposto, verdejava e galanteava com vida por todos os lados. Aquilo a fez rir, muito embora soubesse que não era a mais adequada das atitudes se lembrar de sua casa naquele momento. De certo modo, trazia-lhe dor. A única forma de se evadir daquele sentimento era ocupar a mente com algo produtivo, de preferência algo de seu gosto. Este algo, era, na verdade, treinar. A única atividade capaz de lhe trazer paz não importando qual fosse o momento. Andou em passos bem abrandados, calmos, quase indicando haver ali uma tranquilidade inata. No campo de treinamento, encontrou-se com alguns troncos repousando ao meio do cenário. Enfileiravam-se lado-a-lado, num total de três. Eram maciços, provavelmente tesos e aparentavam estar ali há pouquíssimo tempo. — Vejamos o quão boa estou... — soltou contra o vento, observando os troncos fixamente. Ecolheu digladiar contra o centralizado, atacando-o com a fúria de dez javalis. Exprimiu toda a raiva e ira contida durante os momentos passados nas cordilheiras. Atingiu uma série milimetrada de socos e chutes, demonstrando uma habilidade em taijutsu notável, removendo o tronco do chão, deixando-o em migalhas. — Uff! Então isso é tudo... — avaliou com as mãos um tanto quanto desgastadas.

Após a grande demonstração de arte marcial, ouviu palmas simples cruzarem todo o local. Assustou-se, jamais imaginou que haveria alguém a observá-la. Era um homem alto, pálido, vestindo um jaleco, cabelos brancos, com inúmeros pontos correndo a pele e utilizando óculos redondos. — Quem é você? — questionou Crystal. — Sou apenas um curioso, garota. É impressionante o que fez contra este tronco. — comentou. — Diga-me, onde esteve escondida até agora? Nunca conheci ninguém como você. Não me constam, em meus registros, qualquer informação sua. — disse consertando a armação do óculos espalhada sobre o nariz. Seu olhar passava a ideia de desejo, muito embora não soubesse por quem ou pelo que. Estando ele com a credencial de um ninja de Konoha, sua bandana, não viu problemas em lhe revelar. — Sou Crystal Lee, uma Tokubetsu Jonin de Konoha. E você? — interrogou, enquanto a aflição tomava o peito. — Eu? — riu sadicamente. — Eu sou o cientista número um de Konoha, Junichiro. Crystal Lee... Hmpf! Você é forte, garota. Diga-me, o que alguém forte como você faz em um lugar como este? — persistiu no diálogo, buscando entender quem era aquela menina capaz de destruir um tronco sólido e maciço com alguns diretos e pontapés. — Estou treinando, preciso cumprir com algumas promessas que fiz ao meu sensei, Albus. — contou com brevidade enquanto os olhos cintilavam ao dizer o nome daquele homem. — Entendo... Você tem sonhos. Isso é perfeito, Crystal-san. Eu integro a associação de ciência de Konohagakure. Estaria disposta a utilizar-se da ciência em prol de aumentar a sua performance dos seus golpes? — perguntou curioso. A menina estremeceu ao ouvi-lo falar aquelas coisas. De certo modo, lembrou-se de sua mãe quando esta introduziu a ciência no aspecto físico da menina.

A história dele, apesar de tudo, soava concisa o suficiente para dar algum crédito a ele. — Está bem. — resolveu concordar após alguns segundos pensativa. O homem não conseguiu deixar de esboçar um grande sorriso de uma orelha à outra. — Magnífico, Crystal-san. Magnífico. — agradeceu apoiando as mãos dela contra as dele. — Vamos imediatamente. A ciência é impaciente. — clamou com convicção. Andaram juntos, direcionavam seus passos ao centro do vilarejo. Buscavam encontrar o complexo laboratorial dito pelo homem. Antes de encontrar, no entanto, deparou-se com a surpresa. O homem era nada senão um grande falastrão e um exímio ator. Em meio a um beco completamente ausente da presença humana, esticou seus braços e evocou um genjutsu com o qual fez a menina desmaiar. Incapaz naquela área, Crystal pouco pôde fazer contra sua ofensiva, muito embora tentasse. Caiu como uma folha que cede ao chão de maneira vagarosa. — Maldit... — disse pouco antes da derrocada. Seu corpo foi estendido ao chão e o homem a carregou para dentro das instalações subterrâneas por ele criadas. Alcançou o complexo desejado, o de testes de Kekkei Genkais e DNA. Era alguém completamente esquisito, de desejos de muito obtusos. Sua vontade era a de ver inúmeros experimentos seus ganharem o mundo, seu nome era Ganji. Fazia-o pelo espírito de cientista que sempre anseia a inovação e o desenvolvimento da sociedade em um amplo conjunto. Depois de pouco andar, adentrou uma sala escura. Com o corpo da jovem em braços, colocou-a sobre uma maca e de imediato aplicou uma anestesia completa em um acesso de suas veias. — É tudo pelo bem da ciência! — falou antes de dar início ao procedimento.

Trajado à caráter, calçou as luvas de látex e realizou pequenas incisões espalhadas por todo o corpo. Nelas, aplicou agulhas sortidas com a intenção de penetrar boa parte da estrutura óssea existente. A manipulação por ele realizada permitiu uma alteração gênica de toda a densidade dos ossos. Não obstante, igualmente alterou o controle por ela exercido em relação a eles. Aliado ao chakra, conseguiria, a partir dali, controlá-los ao seu bel prazer. No entanto, somente descobriria quando acordada. A verdade velada, entretanto, é que agora ela era parte integrante do clã Kaguya. Muito provavelmente, a garota daria adeus a todas as suas habilidades conquistadas até então, sendo esse um dos principais efeitos colaterais. De todo modo, se bem treinada, sem sombra de dúvidas alcançaria uma força de extensão ainda superior. Uma pessoa de princípios maquiavélicos, que acreditava friamente no mote dos fins justificarem os meios. "Hoje ela pode me odiar, talvez amanhã também. De qualquer modo, depois de amanhã é um outro dia e eu tenho a mais absoluta certeza de que ela será eternamente agradecida." ria enquanto animado com os pensamentos. Passou-se algumas horas e a manteve sedada, observava-a de quinze e quinze minutos. De acordo com a experiência regressa, era bem possível que apresentasse um quadro de doença autoimune, fazendo com que o corpo rejeitasse o novo material genético adicionado. Foi preciso. Numa de suas avaliações rotineiras de pulsação e pressão viu-a soluçar. Preocupou-se. O agravo viria em seguida, quando de sua boca escorreu uma quantidade sublime de espuma branca. Espasmos diversos a fizeram contorcer-se sobre a maca. Debateu-se por alguns segundos, o fazendo novamente após um curto intervalo.

Levou as mãos à cabeça de imediato. Jamais um procedimento seu havia chegado àquele ponto de rejeição. Não entendia o porquê, havia simulado aquela aplicação milhares de vezes previamente. Assustado, suou. Sabia que se não pudesse tratá-la, morreria. O maior dos ultrajes a quem dedicava a vida pela ciência. Um corpo tinha um único significado, falha. Abriu seus livros e apostilas, além de uma quantidade infindável de anotações existentes nos quadros espalhados pela sala. Brincou com algarismos, funções e estudou ao máximo acerca do clã Kaguya. Debruçou-se sobre os livros sem uma pausa mínima sequer. Encontrou, em um outro clã do vilarejo, Akimichi, o balanço perfeito para que seus cálculos sucedessem. Somente tinha uma oportunidade, correndo um risco altíssimo de falha. De qualquer modo, não teve outra opção senão fazê-lo. Recuperou um de seus acessos com a destra, moveu a seringa com a solução necessária e a aplicou lentamente. Suas mãos trepidavam e seu óculos quase saltava da face de tão escorregadia pelo suor. Pensou, por alguns meros instantes, não ser hábil o suficiente. Depois de aplicada, puxou um cigarro de dentro de um dos bolsos e viu a hora em seu relógio. "Funcione! Crystal-san, mantenha-se firme!" suplicou enquanto acendia o tabaco entre os lábios secos.

Deixou o lugar, resolveu estudar melhor o caso num outro compartimento. Fez inúmeros cálculos e estudou de maneira aprofundada as situações. Esperava, de todo o coração, não tê-la assassinado. Seria uma desonra ao seu nome. Com uma hora passada desde o início do procedimento de emergência, resolveu averiguar a situação de sua experiência. Do lado de fora, a partir da janela entreaberta, viu a menina sentada sobre o colchão fino retirando os equipamentos e soro que faziam sua vida se manter em integridade. Ela demonstrava estar abatida. O homem, por outro lado, gargalhou. — Eu sou um maldito gênio. Eu superei você, ó Deus. Eu sou um maldito gênio! — gritou com todas as forças, vangloriando-se de suas habilidades. Desacreditada de tudo que havia acontecido, a menina simplesmente desmaiou uma segunda vez. Quando novamente de pé, encontrou-se com um livro. Um manual. Era manunscrito, com uma imensidão de imagens. O seu título: "Ossos e Calorias, a união perfeita entre Akimichis e Kaguyas". Sentia-se completamente perdida.  

Levantou-se com dificuldade, levava consigo o material. De volta à moradia, estudou atentamente tudo que havia acontecido com ela. Poderia se dizer parte integrante de dois clãs distintos, os quais estudou com afinco. Era, a partir de então, uma mestiça. Do estudo partiu o entendimento. Inicialmente, amaldiçoava o homem e seus experimentos macabros. Com o passar das semanas, entendeu haver ali uma força descomunal. O gênio acertara uma vez mais?

Mudança de clã:
Lee -> Mestiço (Kaguya/Akimichi)

_______________________

[ Filler ] Ossos e Calorias Tumblr_n2h10mzqJP1tvbalbo1_500
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Filler ] Ossos e Calorias - Dom 24 Jun - 13:38

@
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.