>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] O Culto - 20/6/2018, 08:36


Já pela manhã o garoto se levantava de sua cama. Ficava de pé enquanto cossava seus olhos que aos poucos se acostumava com a claridade que invadia seu quarto. Ainda sonolento seguiu até seu banheiro tomando aquele banho gelado, o que lhe ajudou no despertar. Após se arrumar desceu suas escadas indo direto até sua cozinha, aonde tomou seu café da manhã reforçado para ter energia o suficiente para seu dia. Em meio ao que fazia pensava em como estária sua avó falecida, tendo em mente o quanto ela sofreu com a perca de sua amada filha. "É vovó, foi tudo muito repentino, eu sei. Espero que esteja feliz ao lado dos meus pais." Embora em pequena lágrima escorrece por seu rosto um sorriso de alegria se estampava nele. O garoto não estava triste, até porque sua avó não gostaria, mas sim com saudades.

Alguns minutos se passaram até que ouviu uma pequena batida em sua porta. Provavelmente seria mais uma missão para ele, o que já estava virando costume. Ele não procurava mais as missões, agora ela que vinha até ele. Ao abrir a porta se deparou com um dos ninjas da vila que lhe estendia a mão entregando um pergaminho que segurava. Nele havia o símbolo da vila e o nível da missão marcada em uma gravura. O garoto simplesmente agradeceu após pegar o ducumento das mãos do homem aceitando sua nova missão. -Obrigado por trazer a missão até mim, já ia mesmo até o posto pegar algum tabalho disponivel. O homem logo se retirou do local enquanto o garoto apenas aproveitava o tempo que lhe restava para ler a descrição do pergaminho. "Não é das melhores, mas farei com certeza dando o meu melhor" Ele então guardou o pegarminho enrolado em sua bag que naquele momento encontrava-se vazia, pois seus equipamentos estavavam sobre a mesinha de centro de sua sala, estavam lá porque o jovem as afiava e limpava toda a noite para que não perdessem o fio.

Com todos os equipamentos em mãos o jovem saíu de casa a deixando trancada. Olhandompara todos os lados não percebeu muito movimento e por isso não teria dificuldades em chegar ao quartel, mesmo assim por querer chegar bastante rápido decidiu pular sobre o telhado da casa afrente e prosseguir por cima das casas restantes até chegar em seu destino.

Levou pouco tempo até enfim chegar ao local marcado. Deixou seu corpo cair de cima da casa apoiando seus pés no chão de modo a absorver o impacto e não machucar-se na queda. Com suas mãos no bolso adentrou ao recinto seguindo pelo corredor principal que o levava até o jounnin que lhe daria mais detalhes sobre a missão. -Shizui se apresentando senhor. Há algo a mais que eu precise saber para melhor agr nesta missão? De forma educada reverenciava seu superior sem tirar suas mãos dos bolsos enquanto falava. Logo em seguida se pôs eréto esperando pela resposta do homem a sua frente.

Com mais detalhes sobre sua missão o garoto se curvou novamente perante ao seu superior. Se despediu agradecendo pela ajuda detalhando o seu serviço e assim partiu mantendo suas mãos dentro de seus bolsos. -Obrigado senhor, pode deixar comigo. Do lado de fora do quartel saltou sobre o telhado mais próximo seguindo até o portal principal da vila por cima das casas que via pela sua frente. Levou apenas poucos segundos até chegar e ao se aproximar do portão foi parado pelos guardas que estavam na guarita. Eles pediam a permissão para sair que logo foi mostrada a eles, permitindo assim a passagem do garoto que seguiu o caminho para fora do seu lar.

O clima pela manhã estava fresco, úmido o bastante para não afetar a sua respiração apesar da altidade em que se encontrava, fato raro de se ver naquele ambiente. Após minutos caminhando chegou a uma pequena descida. Apoiou seu pé dreito na frente tentando não escorregar e assim seguiu com seu esquerdo, mas quase escorregou descida abaixo. Por muito pouco não se machucou, o chakra em seus pés o grudando no chão foi o que lhe salvou de despencar. "Ufa, me livrei por pouco." Manteve seu caminho descendo o local com cautela para não se acidentar gravemente e ter que voltar para sua vila antes mesmo de cumprir com seu dever.

Se livrou da descida alguns minutos depois chegando a uma parte mais plana facilitando sua caminhada. Durante todo o momento o garoto não tirou suas mãos do bolso enquanto mantinha total atenção ao redor. Em um certo ponto se viu rodeado por árvores. Alguns passos mais afrente enchergou uma pequena trilha que adentrava na mata lhe dando total acesso ao seu interior, foi quando adentrou ao local mantendo toda a sua atenção. Sua mira partia de um lugar ao outra para não ser pego de surpresa. "Vamos ver, acho que estou indo pelo caminho certo."

Após caminhar em meio as árvores finalmente uma pequena vila se fez presente. Havia pouco movimento, mas o que tinha deixava claro que o lugar não estava vazio. Algumas pessoas com mantos negros e completamente cobertos se movimentavam de um lado para o outro. O garoto pensava no que fazer para conseguir entrar sem ser visto, mas até então não sabia aonde procurar. Percorrendo o caminho que o homem encapuzado fazia com os olhos percebeu uma movimentação estranha em um tipo de templo. Naquele momento pensou que aquele local podia ser o primeiro a ser vasculhado, pois lá talvez estaria o que tanto procurava. Com tantas pessoas ali não podia correr o risco de ser percebido, logo se colocou obre um galho de árvore se camuflando entre as folhas. A espera pela noite seria um pouco demorada, mas seria o mais inteligente a fazer.

Pego de surpresa o garoto procurou uma nova forma de concluir seu objetivo. Ficou olhando a movimentação de todos entrando no templo até que a porta se fechou tirando a visão que tinha sobre o objeto brilhange no altar. "Droga, droga o que faço? Pensa, pensa." Tanto esforço resultou em uma estratégia que podia dar certo caso fosse executada com sincronia. Suas mãos enfim sairam de dentro dos seus bolsos para se unirem em um selo. Dessa forma um clone foi criado ao seu lado com os detalhes dos movimentos já implantados em sua memória. Se olharam e com um sinal de cabeça ambos saltaram de cima da árvore e partiram para o templo. O clone tomou a lateral esquerda enquanto o original seguiu para o direito. Os dois visualisaram as janelas vendo nelas uma forma de entrar no local, mas apenas uma coisa seria diferente, o clone não entraria muito pelo contrário ele iria chamar a atenção de todos enquanto seu original entrava e pegava o que queria. Shizui abria a janela de forma silenciosa evitando chamar a atenção, enquanto isso o clone se posicionava na frente da porta do lugar. Com uma kunai presa a um papel bomba ele explodiu uma das casas próximas chamando todos para o lado de fora. Enquanto isso o original estava a espreita olhando escondido de uma sala o objeto em cima do altar. Pularia para pega-lo assim que todos estivessem fora do templo tentando entender o que ocorreu. Com o inseto em mãos deixaria seu clone cuidando dos meliantes deixando assim seu original escapar livremente.

Para espanto de todos uma fumaça tomou conta do clone que desmanchou perante aos olhos de tudo os deixando sem entender nada. Enquanto isso Shizui já estava em meio ao caminho de casa andando pelo percurso escuro. Algumas horas depois o garoto passava pelo portão avisando aos seu parceiros de vila sobre sua volta e assim seguindo até o quartel general. Chegando lá ele foi de encontro ao seu superior e deu em suas mãos o inseto que conseguiu pegar. -Aqui senhor, consegui o que me pediu. Logo depois de pegar sua recomensa partiu para sua casa descansar do trabalho que teve.


HP: 450/450 CH: 675/675 ST: 0/5


Considerações:
+ 200 status (mês up) / 1326 palavras
Jutsus Usados:
Armas Levadas:
Kunais - 5
Shurikens - 5
Kibaku Fuuda - 20 (espaço 5)
Hikaridamas - 5 (Espaço 5)
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] O Culto - 20/6/2018, 09:39

@Aprovado
obs: movido para o local certo, filler é em off.
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.