Naruto RPG Akatsuki
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Bem-Vindo
Naruto rpgakatsuki
tópicos recentes
Inverno
O fim da guerra trouxe a paz, junto com a oportunidade das vilas prosperarem e crescerem. O Nascer do Sol se aproxima trazendo uma nova leva de Kages que querem expandir seu território. A primeira reunião dos Senhores Feudais está marcada, onde irão debater o futuro de Otogakure, atual colônia de Kumogakure e palco da última Grande Guerra.
11 DG
ShionFundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
AngeAnge, mais conhecida como Angell, é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
SenkoSenko, também jogador de RPG narrativo desde 2011, conheceu o Akatsuki em 2017, mas começou a jogar para valer em 2020, destacando-se pela sua prestatividade e suas habilidades em design e programação. É responsável por ajudar na criação de novos sistemas e regras além de fazer a manutenção do tema do fórum.
BlueJay#0529
BahkoBahko joga fóruns narrativos desde 2010. Após ficar muito tempo sem jogar, voltou em 2020 onde encontrou o Akatsuki. Desde então, vem auxiliando o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do fórum, é estudante de Engenharia Elétrica.
fransudo#7724
AkkeyJogador de RPGs narrativos desde 2012, Akkey (mais conhecido entre os players como Akihito) conheceu o Akatsuki em maio de 2020, encantando-se, acima de tudo, pela comunidade afetuosa e acolhedora formada pelos jogadores do fórum. Atualmente, é responsável por auxiliar no desenvolvimento e adequação das regras e sistemas do RPG, manutenção do tema e design do fórum e gestão da área de avaliação de criações. Fora do universo do Akatsuki, Akihito é graduando em Engenharia da Computação e atua profissionalmente como Desenvolvedor de Software.
wyalves#7702

Ícone
'Lyria
http://narutorpgakatsuki.net
Quando amanheceu e meus pais saíram para seus respectivos cargos diferentes na academia de konoha próxima da nossa casa, eu ainda dormia profundamente. O meu novo lar era protegido por uma grande muralha, ao menos ao meu lado aquela barreira era imensa, e me sentindo segura conseguia alcançar o sono profundo.

Uma mente descansada e com poucas preocupações mudaram minha aparência notoriamente. Em frente ao espelho mesmo após acordar me sentia mais viva, o cheiro que exalava de mim só não superava o da minha cama naquele momento. Torcia o pescoço encarando onde dormia, ao estala-lo reconhecia o momento de deixar de preguiça. Preparei a refeição que me daria energia por horas, e mesmo com a ordem de preparar um lanche reforçado para partir em treinamento optei por não fazer.

Sentia-me obrigada a me fortalecer, e mesmo que não dormisse com esse pensamento sinto que seria meu maior desejo de qualquer maneira. Não me perdi do caminho até minha bolsa de equipamentos que prendi a minha perna em meio a areia de ferro que se espalhava para encontrar outro espaço no macacão. Após tomar uma profunda respiração encontrei a adrenalina que precisava para tomar uma atitude, meu treinamento começaria naquele momento.

Moveria meu corpo como se caminhasse, mas tentaria me elevar além do solo com aqueles grãos que se prendiam ao meu macacão e levitando através dele fingiria estar andando em direção ao limite da muralha. Acompanhava o crescimento da mesma na medida em que me aproximava do limite do vilarejo, e só em frente da enorme parede percebi que já estava bem mais acima do solo. Tive de obter controle, mas não da minha habilidade com o satetsu, quanto a minha admiração pela muralha.

Tocando a terra com o sapato quando desci pude voltar meu olhar para a muralha da vila ela me distraiu muito no primeiro dia de treinamento de selos, para me manter focada tive de treinar também os meus moldes de satetsu o que me cansava bem mais. Não por grau de dificuldade, e sim pela constância que o fazia em relação aos selos de mão. Aos poucos pude conhecer melhor os selos enquanto acertar a execução estava mais distante.

As aulas que perdi vagando na lembrança das lições de controle deveriam ser repostas se eu quisesse me tornar uma chunin sem depender apenas do que aprendi ser minha habilidade natural. Determinada a não depender do meu pó de ferro empenhei-me em aprender a execução de todos os selos.

Retornei para casa antes do anoitecer e após me banhar jantei com meus pais. Nunca fui de falar, si quer com meus amigos animais, meus pais entendiam isso da minha personalidade e respeitavam. As tentativas de conversar comigo ao longo da noite me levaram a desejar boa noite a eles antes de ir dormir. No amanhecer do dia seguinte também perdi suas partidas. O descansar que me proporcionavam eu não podia negar, involuntariamente meu corpo dormia muito mais do que eu gostaria.

Quando finalmente acordei estava completamente sozinha e morando em uma casa murada não precisava me preocupar com vizinhos. Querendo correr para apreciar a muralha me banhei assim que levantei, pois não parti imediatamente por estar me sentindo pesada. Talvez fosse minha fraqueza física, mas venceria aquilo após o café da manhã. Energizada cheguei a preparar algo para comer durante o treinamento e nem pensei que estava abusando como das outras vezes, simplesmente queria conseguir permanecer mais tempo abaixo dos hokages.

Começaria o meu treinamento partindo de casa novamente; O que muitos chamaram de vantagem na academia também me desgastava, minha energia física era de certa forma consumida quando eu mantinha o controle absoluto sobre o pó de ferro que estava magnetizado em meu macacão. Testava minha concentração a todo o momento, pois requeria muita para fingir caminhar enquanto o macacão negro não me elevasse muito acima do chão, poderia ser desmascarada de várias formas e consideraria uma falha no controle que julgava possuir sobre a kekkei genkai.

Algumas falhas se sucederam ao longo do caminho até meu objetivo, um espaço aberto próximo da muralha onde os rostos dos hokages de todas as eras estão esculpidos. Já estava tão cansada quando cheguei que precisei me sentar para fazer algum tipo de treino, de outra forma não aconteceria, então pratiquei alguns selos de mão.

Menos cansada poderia me levantar, mas optei por manter o ritmo de selos que estava conseguindo alcançar, alternando a ordem de selos achei que poderia obter um melhor resultado de aprendizagem. Apenas uma aposta. Prossegui alguns minutos mais o que naquele ponto se tornou uma diversão. Proferi erroneamente um selo que executei, e o erro forçou uma troca no estilo do treinamento. A fim de sentir-me superior em relação ao erro cometido, retomei o domínio sobre os grãos magnetizados em meu macacão e elevando-me acima das casas realizaria todos os selos e os repetiria de trás para frente enquanto era carregada até a residência dos meus pais onde pretendia antecipar seus retornos para recebê-los com a casa e o corpo limpo.

Hp: 250/250
Ch: 100/250
St: 3/3

Spoiler:
- Stamina e selos de mão

_______________________

A vida vai te ensinar a ser forte antes de ser feliz
'Lyria
'Lyria
Genin
Vilarejo Atual
Treinos da menina perdida; 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Convidado
ok
Convidado
Anonymous
Convidado
Vilarejo Atual

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
'Lyria
http://narutorpgakatsuki.net
Em minha ultima jornada me peguei sem energia em todos os momentos de necessidade. Aquilo nunca tinha acontecido antes, e apesar de não entender tinha haver com o meu ninjutsu de aço. Na tarde que cheguei fui muito bem recebida diferente do que eu imaginava, e a minha conclusão precipitada acabou por me causar um profundo remorso que me acompanhou pelo pernoite.

O cansaço provido da noite mal dormida não me impediu de treinar, apenas de alcançar o ápice. Aqueles movimentos lentos, fosse com o corpo ou com a areia, requisitavam extremo esforço e para tudo o que fazia tinha de me auto motivar. Treinar dentro de casa não era uma boa ideia, após o treinamento tinha de limpar toda a areia de ferro que perdia o controle.

Após a limpeza na sala optei por meditar um tempo, achei que poderia colocar as ideias no lugar. Minhas ideias sempre muito prematuras com conclusões horríveis entraram uma a uma em minha cabeça, sem conseguir extingui-las tive de superar a dor que cada uma me causou. Diferentes tipos de angústia, sentimentos que eu não conhecia todos vasando por meus olhos.

Senti muito claramente o impacto da minha testa com o chão, a dor fez com que eu levasse as mãos a tentar arranhar perto de onde bati com a cabeça. Atribuindo a culpa da dor que sentia em um primeiro momento, acabei por descontar todas as dores. Das perdas, a ingratidão que retribuía o carinho que recebia... tantas mágoas.

Não vi o tempo passar, e ouvindo um barulho na porta saltei pela janela alcançando o chão na rua imediatamente. Não era veloz, mas com a areia de ferro me impulsionando conseguia fazer manobras que não conseguiria sem o ninjutsu. Alcei voou, a prioridade era não ser vista chorando. Tudo o que eu não queria era que me vissem triste, pois me faziam muito feliz. Tive de controlar a areia de uma forma que nunca havia feito, usava o pó de ferro para empurrar o meu corpo mesmo com ele preso ao meu macacão.

Cabia a culpa dentro de mim perfeitamente. Não transbordava, não sobrava espaço. O que vazava era apenas a angustia que provinha do espaço aumentando. Alcancei uma altura que podia observar toda a vila, mas também era facilmente vista. Naquele momento eu não pensei quanto a isso, e fiz bem, não sendo incomodada vislumbrei a imensidão da folha.

Na medida em que ia sentindo meu corpo pesar reconheci a necessidade de descer, sem muito controle quanto a isso a sensação foi de queda. Até sentir que já estava no chão e interromper a descida um pouco acima das casas. O medo me fez parar, mas aguardaria para repetir a manobra com mais habilidade.
Enquanto descia ainda na altura das casas já conseguia avistar o rosto das pessoas e suas expressões, pude constatar que não era a única guardando tristeza no mundo. Se aquilo me ajudaria a crescer até então não tenho certeza, contudo para aquele momento ajudou muito com minha recuperação emocional. Com as lágrimas naturalmente secas no rosto não poderia entrar em casa imediatamente. Planaria mais perto do solo, o que queria era continuar treinando, mas não podia fazer isso em casa.

Minha rua era tão cumprida que eu pude fechar meus olhos para planar em sua extensão sem preocupações. De qualquer modo não conseguia me concentrar nas minhas ideias e no pó de ferro ao mesmo tempo, e como o ninjutsu entrava no topo das prioridades do momento abri meus olhos antes de encontrar a parede. Meu corpo não chegaria a encontra-la de qualquer forma o pó de aço impediria nosso contato.

As muitas utilidades da minha habilidade com o elemento poderiam me deixar confiante, mas quem ligaria no meu lugar. Voltei a pisar no solo para espalhar o pó de ferro no lugar e tentando manter o controle sobre ele em uma área maior ainda encontrava dificuldades. Com um pouco de prática aumentei a área de dez metros para quinze, o que significou muito para mim.

Não foi de forma intencional que eu superei minhas angustias, si quer foi consciente. Enquanto mantinha meu foco voltado para o treinamento não consegui me concentrar em pensamentos distantes aos que não fossem relacionados ao controle da minha energia física e espiritual para persistir controlando aquilo que me protegia.

Contar com minhas defesas inconscientes, ou acaso, ou sorte, não seria mais uma opção. A ultima jornada que eu mesma me impus colocou não só minha vida em risco, mas outra vida poderia ser perdida se fosse menos capaz. Tomando uma área de trinta metros de areia negra consegui tomar o campo de poeira apenas com a dança das partículas de aço do ar até o solo. Tomou muito tempo, a escuridão que prevalecia no céu estava intensa como se já estivesse ali há horas. Finalmente alcançando o máximo da manipulação caí sentada no chão. Excedi meus limites de cansaço para fazer aquilo e teria de tomar muito mais tempo para descansar antes de retornar para minha casa a apenas cinquenta metros.


Hp: 340/375
Ch: 75/375
St: 5/5

Considerações:
1 Ninjutsu 1 stamina


_______________________

A vida vai te ensinar a ser forte antes de ser feliz
'Lyria
'Lyria
Genin
Vilarejo Atual
Treinos da menina perdida; 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Convidado
@
Convidado
Anonymous
Convidado
Vilarejo Atual

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos