Os Imortais
Okina conseguiu destruir Sunagakure, tornando o vilarejo um só com as suas origens, as areias profundas do deserto. O mesmo aconteceu em Kirigakure no Sato, onde a entidade afundou a vila no oceano que o cercava. Porém, ao tentar acabar com Konoha, a inimiga da humanidade falhou sendo impedida pelos novos salvadores do mundo. Abençoados por Hagoromo, os ninjas Mako e Mordred conseguiram selar a adversária criando uma segunda lua pairando sobre o planeta. Passadas algumas semanas, uma seita antiga se reuniu procurando o local onde poderiam ressuscitar Jashin, um deus antigo. Liderados por uma mulher capaz de ouvir a voz do deus, os seguidores subiram a Cordilheira dos Deuses e encontraram uma rocha cheia de selamentos frágeis e acabaram assim liberando um novo inimigo que se diz ter muitos nomes: Kami-sama, Jashin-sama e Shaka-sama. A nova divindade absorveu os poderes da lua onde Okina foi selada e transformou-se totalmente, porém, uma quantidade estranha de chakra vazou e espalhou-se no planeta inteiro.O novo inimigo da humanidade marcou três vilarejos: Konoha, Iwa e Kumo. Mas quais são seus verdadeiros planos? E quem é a pessoa que despertou depois de muitos anos?
.
.
.
.
.
Últimos assuntos
» Escritório da Nanadaime Hokage [火影七大前]
Hoje à(s) 17:41 por Hipátia

» [Smith] Rize
Hoje à(s) 17:41 por Shiloh

» [C.J] Zenyatta
Hoje à(s) 17:28 por Zenyatta

» [Ato] Zero absoluto - Hayato Amil
Hoje à(s) 17:28 por Hayato Amil

» [Treinamento Amigável] A Prática da Batalha
Hoje à(s) 17:26 por Kuroku

» [Ato] Zeitgeist
Hoje à(s) 17:22 por Zeitgeist

» [Treino Amigável] Shoto vs Tsuchikage
Hoje à(s) 17:21 por Escanor

» C.J ~ Hipátia
Hoje à(s) 17:20 por Hipátia

» [Fuga] Crepúsculo
Hoje à(s) 17:02 por Aoi

» [C.I.] Freyja
Hoje à(s) 17:02 por Zenyatta


[Treinos] Jäger

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Treinos] Jäger - em Qui 10 Maio - 23:57



- Um ninja é mais do que simples força e poder. Um ninja deve, prioritariamente, ser um estrategista. Nós somos uma Força Tarefa desenvolvida para infiltração, inicialmente, não para servirmos de máquinas de guerra.

Havia verdade no discurso do professor, enquanto a maioria dos alunos concordava sem exatamente entender o que aquilo significava, Jäger entendia muito bem. Crescera ouvindo histórias de invasões, ouvira atentamente ao seu pai explicar suas missões. Sentia a nostalgia quando o fazia.

Ali, na pequena sala de aula na academia ninja, era um dos últimos momentos onde o jovem Jäger, prestes a ser determinado para alguma missão, acompanhava os estudantes durante as primeiras lições. E, claro, ele não queria aquilo.

Como punição por sua “má educação”, ele tinha sido designado a ver mais aulas básicas do estudo ninja, junto a crianças que nem Genin eram. Como já não tinha mais criatividade o suficiente para imaginar a trigésima quinta forma de torturar o professor, decidiu finalmente prestar atenção ao que ele falava. E, aparentemente, o professor percebeu isso.

- Gouden Jäger! – Chamou-o. O garoto revirou os olhos no mesmo instante. – No exemplo descrito no quadro, consegue demonstrar pelo menos duas formas de alcançar o objetivo?

- Não, não. Eu tô aqui para aprender isso.  – Resmungou, e os colegas (alguns mais jovens, outros não) riram da ironia imposta em seu tom de voz.

- Então diga-me, como isso é feito? Ou gostaria de passar mais um tempo conosco? – O professor, um Tokubetsu Jonin, já desgostava do garoto, mas fazia seu trabalho com determinação. – Vamos lá, Jäger... leve isso a sério pelo menos uma vez.

Se rendendo ao pedido, o garoto analisou a situação.

- A passagem oeste, ao meio-dia, fica livre. É só observar o padrão de vigília dos guardas na fase de reconhecimento, e então avançar.

- Mas e se você estiver sendo perseguido, ou prestes a ser descoberto?

- Então eu viro e luto, bato no perseguidor.

O professor meneou a cabeça em reprovação.

- Não é tão simples. Vejam, nessa situação específica, a furtividade é essencial para a efetividade da missão. Vocês não podem simplesmente causar grandes... estragos. Não podem ser descobertos.

Com um giz, o Tokujo descreveu as formas de passar pela situação. A teoria demonstrava possibilidades diversas, e os alunos copiavam-na em seus cadernos, enquanto Jäger apenas observava. Seu período de “detenção” logo acabaria, ele estaria livre desse tipo de bobagem.

- Jäger... – O professor chamou novamente, mas logo foi interrompido.

- Isso é perseguição, sensei! – Alegou o garoto, causando mais alguns risos.

- Quero mostrar para seus colegas que você é um exemplo a ser seguido, certo? Nem sempre tempos um Genin conosco, então temos que aproveitar sua presença o máximo possível.


A jogada do Tokujo foi inteligente, e o garoto se sentiu encurralado, sem respostas. Resolveu ceder, deixando de lado sua ironia, sua boca grande, suas respostas espertalhonas e debochadas.

- Gostaria que demonstrasse para a classe um jutsu de transformação, muito utilizado para situações onde estamos prestes a ser descobertos, ou sendo perseguidos.

O professor tomou a explicação, dizendo que a técnica em questão poderia servir para despistar o perseguidor, visto que ele não saberia mais quem estava perseguindo. Aguardou então seu pedido ser atendido.

Com os olhares em si, Jäger desceu em direção à frente da sala, passando pelas mesas em escada. O garoto nunca gostara de Ninjutsu, nunca fora hábil o suficiente nessa arte, ainda que soubesse desenvolver e fluir seu chakra com certa maestria, anormal para um adepto do Taijutsu.

Na frente de várias pessoas mais inexperientes que ele, se viu obrigado a aceitar o desafio. Durante seu período na academia ninja executara um jutsu ou outro, mas pouco praticava. Era aquele momento o momento perfeito para despertar esse interesse. A combinação de Taijutsu e Ninjutsu poderia, eventualmente, ser de grande utilidade.

- Cachorro. Javali. Carneiro. – Ele também não tinha grande potencial ao executar selos, então demorava para desenhá-los e tinha de falar em voz alta para lembrar de cada um deles. – Henge no Jutsu!

A fumaça que ocorria após a transformação subiu e, rapidamente dissipando-se, revelou a figura de uma senhora idosa aonde antes estava o garoto negro. Jäger tinha aprendido aquela técnica com um bom desempenho, mas precisou de muito treinamento para estabilizá-la. Porém, sua habilidade praticamente nula em Ninjutsu fazia com que ela se desfizesse com rapidez.

Assim, no instante seguinte, ele se tornava ele novamente.

- Bem, como todos podem ver, o Henge é um jutsu básico de todos os shinobi. Na próxima aula aprenderemos a como executá-lo, controlá-lo e mantê-lo por um tempo. Por hoje, dispensados. Obrigado, Jäger.

Quando a turma dispersou, o jovem lutador manteve-se na sala. O professor observou-o ficar e, curioso, questionou sua presença.

- Posso te ajudar?

- Me ensine. – Pediu, com sua arrogância em espécime.

- Bem, você já saiu da escolinha. Pode aprender sozinho. – Retrucou o Tokujo, irritado com a falta de tato do outro. – Você se relaciona mal com as pessoas. Você acha que está no topo de tudo. Precisa de uma lição de humildade, entende? Só então eu me disponibilizarei a te ajudar. Enquanto isso, treine sozinho.

E Jäger treinou. Em casa, buscou os antigos livros da academia, eram poucos, mas eram diretos e o suficiente. Nos campos de treinamento, tentava executar Ninjutsus de base, revendo cada parte e cada passo a passo, até que conseguisse dominá-los. Aprenderia sozinho, sem ajuda, sem instrutores.

Sem curvar-se.

HP: (275 • 275) CH: (275 • 275) ST: (0 • 4)

Considerações:

- Gastos: --
- Movimentação: --
- Adendos: Treino para Databook. +1 em Ninjutsu, +1 em Inteligência. 450 palavras para cada, máximo de dois treinos por semana.

901 palavras de 900. Post 1/1.
Bolsa de Armas:
Não levada nesse treino
Jutsus/Técnicas/Qualidades Utilizados:
Henge no Jutsu
Rank: E
Selos: Cachorro, Javali e Carneiro.
Descrição: Tendo em conta tudo o ninja missões são atribuídos a - coleta de inteligência, batalha, diversões - este é um ninjutsu de valor inestimável. Ele é geralmente usado para se transformar em outras pessoas do que a si mesmo, mas um também tem a capacidade de se transformar em animais, plantas e objetos inanimados, como até mesmo armas. Isto dá esta técnica uma grande quantidade de usos. A transformação de um shinobi habilidoso será exatamente como o artigo genuíno, por isso vai ser impossível dizer os dois separados. Por outro lado, a transformação realizada por uma pessoa inexperiente terá discrepâncias óbvias. A técnica de transformação é considerada entre as mais difíceis de rank E, uma vez que requer emissão constante de chakra enquanto mentalmente manutenção da forma. Em cima disso, o usuário seria, muito provavelmente, interagindo com o ambiente. Isso coloca pressão mental sobre um ninja inexperientes.

>> QUALIDADES
- Qualidades Inatas:
✓ Habilidade em Taijutsu (2)
✓ Grande Controle de Chakra (2)
✓ Grande Durabilidade (1)

>> DEFEITOS
- Defeitos Inatos:
x Egocêntrico (2)
x Agressivos (1)
x Ironia (1)



Última edição por Killmonger em Sex 11 Maio - 13:08, editado 1 vez(es)

_______________________


"If I kill a nigga, it won't be the alcohol, ay"
Modificações | Banco | Compras | Jutsus | Status
avatar
Nukenin S
Nukenin S
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Sex 11 Maio - 12:48


@Treino visto e aprovado


_______________________






i'm still a human being

avatar
Heroína || ANBU
Heroína || ANBU
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Seg 28 Maio - 0:27



UMA CORRIDA MUITO LOUCA

- Vamos lá, concentra... Velocidade. Eu sou a Velocidade. – Ouviu o baque dos passos de outros ninjas no gramado. – Um vencedor, sei lá quantos derrotados. Eu como derrotados no café. – Os passos mantinham-se contínuos. – Café? Ah eu devia ter tomado café... Um lanchinho até que ia bem. Não! Concentra. Eu sou a Velocidade!

Jäger sentiu uma mão pousar em seu ombro esquerdo.

- Ôh garoto, tá pronto?

Abriu os olhos, se vendo no campo de treinamento. Diversos ninjas corriam ali, enquanto mais dezenas observavam. Era um teste de corrida, e o jovem Gouden Jäger se concentrava para sua largada.

- Tô sim... O Jaguar Dourado está pronto... – Dizia, confiante, enquanto olhares próximos pareciam julgá-lo.

- Por que está se dando esse nome, pivete? – O juiz questionava, ignorando-o logo em seguida. Mandava todos se posicionarem. Eram dez ninjas no total, contando Jäger. Correriam por um percurso tortuoso, com partes em gramados, asfalto, floresta densa e até mesmo areia. Aquilo tudo, no fim das contas, fazia parte de um treinamento ninja. Um condicionamento especial que era raro, mas um grupo de shinobi se juntaram para fazer aquilo possível, e melhoras as forças militares de Iwa.

Jäger queria vencer. Não valia nada, mas seu ego inflado achava ser merecedor dessa faceta. Venceria. Esfregaria na cara de todos aqueles projetos de ninja o que era ser um lutador.

- Ready! – Prepararam-se. – Set! – Posicionaram-se. – Go!

Dispararam. O garoto estava no meio, junto a outro qualquer. Para ele eram todos vultos, figuras alheias à sua existência, que nada fariam além de ficar atrás. Mas não ficaram. No primeiro instante, Jäger já era ultrapassado pela maioria. Corriam na grama, alguns pisavam com tanta força que o gramado se soltava e saltava nos ares, como quando cavalos passeiam em trote.

O jovem genin se irritava logo no início. Tentava não se importar com os adversários, só que acabou contando que havia seis deles o vencendo, enquanto os outros três estavam bem próximos dele.

“Mais rápido... Mais rápido! ”, rugia, dentro de si.

A parte de gramínea era deixada para trás, dando lugar a pedra lisa. Ali, Jäger tinha mais costume; corria por toda Iwagakure fugindo de toda sorte de confusões assim que chegara na vila, sem mãe e pai. Aproximava-se do sexto colocado, observando uma curva à frente e a oportunidade de ultrapassá-lo. Acelerou o passo, já suava bastante.

- DIIIIIISGRAÇA! – Deixou escapar. Naquele momento, o garoto franzino que o vencia levou-se pelo instinto e olhou para trás, distraindo-se. Jäger passou dele, quase tropeçando em si mesmo, tentando evitar rir da cara de mais um otário. Ouviu algumas reprovações dos espectadores, que se espalhavam por todo percurso, mas não ligou para nenhum deles.

Em sexto na colocação, já conseguia enxergar a floresta emergindo e suas próximas vítimas – o quarto e quinto corredor. Já moldava sua ideia, quando berrou, saltando sobre um grande galho caído.

- AÍ GALERA, CANCELARAM A CORRIDA, MUITA GENTE SE MACHUCOU! – O quinto colocado estranhou aquilo, quando percebeu estar sendo ultrapassado por Jäger. – Todo dia nasce um otário! – Anunciou o garoto, batendo em retirada floresta adentro.

O quarto colocado, completamente alheio aos gritos do garoto, passou o terceiro e estava aproximando-se do segundo. “Esse aí é rápido mesmo...”.

Jäger desviava de vários arbustos quando viu mais à frente uma árvore peculiar. Era um espécime raro cuja envergadura resistente podia ser utilizada para diversos tipos de equipamentos, ou simplesmente brincadeiras infantis. E ele já tinha usado aquilo.

Aproximou-se da árvore e saltou em seu tronco e galhos. Ela era pequena, então parecia uma cama quando o garoto se jogou. A árvore ficou curva, fazendo um “U” de ponta-cabeça no primeiro movimento. No segundo, porém, voltou a sua posição inicial, arremessando Jäger para o alto. O garoto voava.

Subiu para além das árvores da floresta, via, lá do alto, os idiotas correndo lá embaixo.

- Alô, babacas!

Ultrapassava todos, de uma maneira completamente inusitada, no maior estilo “I believe I can fly”. Perdia altura e caía, mas estava seguro. Cairia na areia.

Quando pousou, de forma definitivamente não graciosa, rolando na areia e cuspindo-a ao se recompor, observou o segundo colocado (visto que agora ele era o primeiro) saindo da floresta. Ainda tinha um longo perímetro de areia pela frente, e depois voltaria ao gramado e assim acabaria a corrida, então se pôs em pé e partiu.

A areia era fina, e a primavera permitia que sua temperatura não fosse escaldante. Porém, pisar nela era algo extremamente desagradável, o corpo parecia mais pesado, os passos traziam areia consigo e o vento jogava-a na cara.

Jäger correu como um louco, como se saltasse pelas pequenas dunas formadas especialmente para aquela corrida, erguendo os joelhos na altura da cintura ao trotar.

Chegou ao gramado novamente, e o segundo colocado se punha na sua cola.

- Ei, trapaceiro! Vou te pegar! – Gritava ele.

- Creio que não.

Acelerou o passo; era então o momento da explosão, o momento final da corrida. Já podia sentir o cheiro da vitória, podia ver a expectativa de seus espectadores. A corrida culminava na largada, visto que o percurso formava um círculo oval nos campos de treinamento.

Correu, pensando somente nessa sua função corporal. Perna na frente de perna, músculos funcionando a todo vapor.

- Velocidade, eu sou a Velocidade. – Utilizava aquilo como um mantra. O final se aproximava. Mais três passos, seria o grande vencedor. Mais dois passos, estaria mergulhado em toda glória. Saltou, ultrapassando a linha de chegada.

- Aí sim, seus idiotas! Eu venci, eu VENCI! – Gritava, jogando-se no chão. Não tinha forças para se manter em pé. Ali, deitado na grama, pôde ouvir o restante dos corredores manterem a pressa. E, então, a voz do juiz berrando.

- SEU IMBECIL! SÃO TRÊS VOLTAS!

HP: (275 • 275) CH: (275 • 275) ST: (0 • 4)

Considerações:

- Gastos: --
- Movimentação: --
- Adendos: Treino para Databook. +2 em Velocidade. 450 palavras para cada, máximo de dois treinos por semana.

952 palavras de 900. Post 1/1.
Bolsa de Armas:
Não levada nesse treino
Jutsus/Técnicas/Qualidades Utilizados:


>> QUALIDADES
- Qualidades Inatas:
✓ Habilidade em Taijutsu (2)
✓ Grande Controle de Chakra (2)
✓ Grande Durabilidade (1)

>> DEFEITOS
- Defeitos Inatos:
x Egocêntrico (2)
x Agressivos (1)
x Ironia (1)


_______________________


"If I kill a nigga, it won't be the alcohol, ay"
Modificações | Banco | Compras | Jutsus | Status
avatar
Nukenin S
Nukenin S
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Seg 28 Maio - 7:53

@+2 velocidade

_______________________

avatar
Genin
Genin
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Ter 17 Jul - 1:25



O Retorno do Rei

Gouden Jäger

Meu nome é Gouden Jäger. Por muito tempo, a humanidade ficou sem minha ilustre presença. Eu desapareci, decidi sumir, dar uma volta. Iwagakure já não atendia às minhas expectativas. Então eu subi na montanha mais alta, o relevo mais distante, o lugar mais isolado, e treinei.

Parece clichê, e até é. Mas eu simplesmente treinei. Houveram dias que passei fome, sede e frio. Houveram dias que eu já nem conseguia sentir mais essas coisas pela intensidade das dores que surgiram delas. E houveram os dias de glória.

É com você, Narrador.

* * *

Iwagakure no Sato, 63 D.G

- Alô, seus vacilões! – Gouden Jäger gritava, do topo da árvore mais alta, da montanha mais alta, onde tinha toda visão de sua vila adotiva. – Eu quero que vocês se... – Os pássaros grasnaram nessa última palavra, um xingamento censurado pela própria Mãe Natureza.

O garoto suava. Seus músculos estavam contraídos, endurecidos, fortalecidos. Mas ainda era pouco.

Ele saltou do galho onde estava. A queda durou um tempo, já que estava tão alto, e o pouso fora espetacular. O joelho direito no chão, a perna direita dobrada, uma mão no chão e a outra no ar, mantendo o equilíbrio perfeito. – O pouso do herói. – Comentou, se levantando e batendo o pó de suas vestes.

Sem ninguém para o ouvir, ninguém para reclamar e ninguém para o tentar controlar, Jäger era uma máquina de reflexões. Ainda que fossem reflexões insanas, impensadas, ou seja, burras.

Ele também era uma máquina de guerra em potencial.

O garoto começara seu longo treinamento carregando galhos secos e toras de árvore que encontrava pelo caminho até o topo da montanha. Seu primeiro desafio? Montar uma cabana.

Muitos iriam subestimá-lo, mas o peso da madeira era absurdo e carregar tamanha quantidade da matéria o fazia ficar cada vez mais forte e musculoso, ainda mais numa subida que parecia não ter fim como aquela.

Não demorou muito tempo para encontrar um buraco e cavar mais e mais com as próprias mãos. Usou os galhos e toras para cobrir seu buraco, o tornando secreto ao resto das criaturas e qualquer maluco que, bem-aventurado como ele, aparecesse por aquelas bandas.

O treino apenas começava. Subir a montanha carregando peso não fora nada comparado ao que estava por vir.

Sua raiva social era tanta que ele começou a desenvolver seu próprio estilo de coleta de materiais: ele utilizava sua força para tentar socar as árvores com tanta potência que elas cairiam.

Óbvio que nos primeiros três socos sua mão já estava mais vermelha que um pimentão da mesma cor, e o sangue começava a despontar dos cortes feitos. Porém, era a determinação de que um dia se tornaria alguém importante, que um dia encabeçaria uma revolução armada, que um dia seria grandioso, que fazia com que seus socos ficassem mais furiosos.

Quando seus punhos calejaram de tanto socar madeira, o garoto soube que o primeiro passo tinha sido dado.


* * *

Gouden Jäger

Agora que você sabe que eu soco árvores até elas caírem, quero que entendam que não foi tão simples assim.

Um soco potente é muito mais do que aplicar simples força contra alguma coisa. É muito mais do que fechar seu punho e levar do ponto A ao ponto B.

O soco deve ser dosado. Deve ser administrado. O swing (curtiu o inglês?) é essencial, o movimento, a quebra do quadril. Tudo isso requer prática, treinamento. Eu não estava socando as árvores ao estilo ”dei um soco na árvore”. Eu estava exalando todo meu potencial destrutivo perante a um ser inocente que nada tinha a ver com a minha fúria.

Bem, sabendo disso, aprendam a como correr como uma jaguatirica.

* * *

Iwagakure no Sato, 63 D.G

As semanas se passaram, o verão tinha deixado a todos e o outono estava em sua reta final quando sem mais nem menos um felino carnívoro de aproximadamente trezentos quilos surgiu do nada e começou a cercar Jäger em seu esconderijo.

Claro, era simples para o animal sentir o cheiro forte de um moleque imundo que apenas tomava banho quando se lembrava da direção da única fonte de água que havia na montanha.

Se o garoto tivesse um pingo de inteligência, teria prestado atenção e percebido os inúmeros rastros deixados pelo animal: árvores arranhadas demonstravam a marcação territorial da criatura, as pegadas eram extremamente características e os restos mortais de determinados animais estavam por aí para provar a falta de capacidade de rastreamento do ninja.

Mas sua sobrevivência estava em dia.

Ao perceber que já havia um rei naquela montanha, soube o que tinha que fazer.

- Derrubar árvores já é o bastante... Matar um animal belo como esse é loucura. –
Começou a empacotar suas coisas numa trouxa que envolveu ao redor do corpo suado e fedido. – É hora de partir e voltar para minha terra.

O tigre rosnava, rodeando o chão coberto de madeira que delimitava o buraco de Jäger, quando o garoto arremessou um resto de um coelho que tinha caçado mais cedo.

- Ayooooo, silver! – Sem saber o porquê dissera aquilo, saiu em disparada na direção oposta da que tinha jogado o roedor morto.

O tigre sentia o cheiro de carne fresca, então ignorou a isca por completo. Ele queria era o genin, por mais fedido que ele estivesse.

Tudo o que Jäger podia fazer era apelar por suas artes ninjas. O Shunshin no Jutsu se fazia o suficiente para que ele pudesse correr um pouco além da velocidade do animal, mas a técnica de subir pelas paredes era essencial para uma fuga que o deixasse inteiro.

Em pouco tempo Iwagakure se erguia em sua frente.

Seu verdadeiro rei estava de volta.

HP: (275 • 275) CH: (275 • 275) ST: (0 • 4)

Considerações:

- Gastos: --
- Movimentação: --
- Adendos: Treino para Databook. +1 em Velocidade. +1 em Força. 450 palavras para cada, máximo de dois treinos por semana. Recompensa em dobro pelo mês do UP, ou seja, +2 para cada um dos atributos descritos acima. Ainda tô esperando o reset ser aceito, mas não tem o porquê de não ser.

854 palavras de 900. Post 1/1.
Bolsa de Armas:
Não levada nesse treino
Jutsus/Técnicas/Qualidades Utilizados:


>> QUALIDADES
- Qualidades Inatas:
✓ Habilidade em Taijutsu (2)
✓ Grande Controle de Chakra (2)
✓ Grande Durabilidade (1)

>> DEFEITOS
- Defeitos Inatos:
x Egocêntrico (2)
x Agressivos (1)


_______________________


"If I kill a nigga, it won't be the alcohol, ay"
Modificações | Banco | Compras | Jutsus | Status
avatar
Nukenin S
Nukenin S
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Ter 17 Jul - 11:30

954*
Ta ap.

_______________________






i'm still a human being

avatar
Heroína || ANBU
Heroína || ANBU
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Ter 17 Jul - 12:20



O Rei Bêbado

Então Jäger estava de volta.

Seu retorno à Iwa tinha sido extremamente útil para ele, pois o que estava para acontecer requeria uma coincidência absurda e uma sorte inequívoca. Ele conheceria o Velho Bêbado.

O Velho Bêbado era uma entidade que vivia nos subúrbios de Iwa. Tal qual um mendigo, ele vivia nas ruas bebendo tudo o que lhe entregavam, ou pegando o que o desfiavam a pegar. A maior peculiaridade desse ser era que ele não era simplesmente um velho bêbado, como o nome diz.

Em 53 D.G, Ichinose Sprawn era um ninja excepcional. Sua habilidade com Taijutsu deixava todos de queixo caído, porque ele tinha a força para quebrar sua mandíbula literalmente com um dedo. Sua técnica era interessante, mas havia um problema: o vício proveniente do constante uso acabou levando-o para baixo.

E é isso. Heróis vêm e heróis vão. Porém, Jäger ainda considerava aquele homem um herói. Ouvira histórias a seu respeito, seus feitos eram impressionantes.  Entretanto, só viera a realmente conhecer a figura em seu retorno inesperado.

Expulso de casa pelo homem que um dia fora amigo de sua mãe, o garoto procurava um barraco nos subúrbios quando observou a lenda viva. O homem era uma máquina, mesmo velho.

Ele disputava com outros três homens por uma garrafa de saquê, e dava uma surra nos três. Seus movimentos eram desconexos. Parecia que ele estava quebrado, insano. A imagem que se tinha era que ele estava realmente bêbado. Mas aquela era sua arte, aquele era seu terreno.

Aquilo era o Druken Box, o lendário Suiken, um estilo de luta imprevisível e veloz.

Jäger observava todos os movimentos, todos os passes deturpados, os quadris em movimento, os pulsos soltos. Parecia uma dança, um homem sem ossos dançando.

Por semanas ele observou o velho lutar. As disputas eram por comida, água, banho. Mas, as melhores lutas eram sempre por conta de cachaça. A pinguinha inspirava o Velho Bêbado como nenhuma outra coisa poderia.

Um dia, Jäger deixou a timidez de lado. Ele mesmo desafiou o Velho Bêbado.

E tomou uma coça.

Mas não desistiu. Copiou seus movimentos, imitou-o. Bebeu junto ao Velho Bêbado, mesmo sendo um pivete. Riu com ele, socou-o mais e mais e foi esmurrado inúmeras vezes.

Até que um dia, percebeu.

Ele mesmo se tornara um lutador bêbado. E estava orgulhoso.

HP: (275 • 275) CH: (275 • 275) ST: (0 • 4)

Considerações:
300 palavras para obter o Suiken.

Suiken
Requerimentos: 4 Taijutsu, 4 Velocidade & Habilidade em Taijutsu.
Descrição: Punho Embriagado é um estilo único de combate, onde, de acordo com Might Guy, “quanto mais você bebe, mais bêbado você fica, e mais forte você se torna”. Lutadores do Punho Embriagado não são simplesmente bêbados: eles se tornam potências humanas que atacarão de maneira imprevisível com uma fúria explosiva e sem segundas intenções sobre suas ações.
Regras: Velocidade aumentada em +1 por 3 turnos.

- Gastos: --
- Movimentação: --
- Adendos: --

386 palavras de 300. Post 1/1.
Equipamentos:
Meus punhos.
Jutsus/Técnicas/Qualidades Utilizados:
>> QUALIDADES
- Qualidades Inatas:
✓ Habilidade em Taijutsu (2)
✓ Grande Controle de Chakra (2)
✓ Grande Durabilidade (1)

>> DEFEITOS
- Defeitos Inatos:
x Egocêntrico (2)
x Agressivos (1)


_______________________


"If I kill a nigga, it won't be the alcohol, ay"
Modificações | Banco | Compras | Jutsus | Status
avatar
Nukenin S
Nukenin S
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Ter 17 Jul - 12:23

@

_______________________


avatar
Nukenin A
Nukenin A
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Qua 18 Jul - 15:05



HP: ❲ 275 • 275 ❳ CH: ❲ 275 • 275 ❳ ST: ❲ 00 • 05 ❳
Gōken

Os passos do tamanco de madeira contra a grama podiam ser ouvidos por sua voracidade. O garoto corria com rapidez, os braços lançados para trás, o corpo como um míssil guiado diretamente contra seu oponente. Em um metro de distância, dobrou seus joelhos e usou suas pernas como um propulsor, impressionando o adversário quando saltou por cima de sua cabeça, a quase dois metros de altura. Girou no ar, e o outro apenas tentou acompanhar seus movimentos.

Quando ele se virou, Jäger já estava de pé, acabando de pousar. Sintetizou uma técnica de sua tribo ancestral, abrindo as pernas e dobrando os joelhos, impulsionando o as palmas das mãos na altura da cintura do adversário.

- M'Baku Gorilla... POUND! –
E a força arremessou o garoto a metros de distância, garantindo a vitória de Jäger.

Os outros gennin estavam ligeiramente impressionados. O rapaz era forte, rápido e muito barulhento. O sensei do local começou a bater palmas de leve.

- Parabéns, parabéns. Vitória de Gouden Jäger. Pode se sentar.


Aquele era um treino semestral que mandaram alguns tokujo de Iwa fazerem com os novos gennin da aldeia. Eles estavam avaliando os novatos, fazendo uma seleção.

Para Jäger, nada daquilo importava. Ele só queria sair dali e retornar para seu treino intensivo. Tinha ouvido falar de um estilo de luta com golpes que eram capazes de quebrar ossos, e agora ele trenava ferrenhamente para dominar a técnica.

- Jäger, você novamente. Hikari, pode ir.

Era a segunda luta do rapaz. Ele definitivamente não queria estar ali.

- De novo? Por quê?

- Só vá, garoto.

- Me recuso. Só quero aprender o Goken, e se eu fizer isso nesses moleques, o treino acaba.


Hikari, um rapaz franzino e magricela, tomou a frente e falou pela primeira vez.

- Lute comigo. Eu permito que tente quebrar meus ossos. Sequer irá me tocar.

O desafio estava lançado. Jäger sequer reclamou.

O dois se ergueram, ficando dez metros de distância. Jäger avançou assim que o professor permitiu. Correndo como um felino, elevou o punho direito para desferir um golpe certeiro contra Hikari. Em um piscar de olhos já estava na sua frente. Mas, como olhares de águia, o outro observou tudo com precisão. Apenas com um balançar de cabeça desviou do punho de Jäger, tentando soca-lo logo em seguida na altura do abdômen.

O garoto resolveu adentrar em seu estilo de luta novo, o Suiken e, mesclado com seu treinamento intensivo, tentaria pela primeira vez quebrar os ossos de alguém.
De maneira defensiva, torceu o tórax e girou o cotovelo para que seu antebraço bloqueasse ofensivamente o soco abdominal do outro rapaz, numa tentativa de esmagar seu úmero mesmo durante uma defesa. Jäger conseguiu rebater o soco, mas a força ainda tinha que ser calibrada. Ele precisava de mais.

Enquanto isso, Hikari tentava arriscar uma joelhada nas coxas de Jäger para desestabilizá-lo. Tinha sucesso, mas a rigidez do rapaz era tamanha que ele sequer se moveu. Jäger, por sua vez, levou a mão esquerda no joelho elevado de Hikari, segurando perfeitamente em sua dobra, fazendo o feitiço virar contra o feiticeiro e tendo total controle do adversário.

- Portão de Abertura! Liberar! – Ele sentia a força fluir em suas veias, adentrando no primeiro portão do Hachimon. Calibrando sua força com sua velocidade e esticando a palma da mão, fazendo com que ela ficasse bem reta, jogou seu punho contra a coxa de Hikari. Tal qual um lutador de caratê quebra uma tábua, Jäger quebrava algum osso de Hikari.

Ao som do grito desesperado do genin, o tokujo encerro a luta. Jäger largou o outro no chão, o que causou mais urros de dor, e virou-se para o professor.

- Eu avisei.

E saiu dali, tendo finalmente tornado o Goken parte de suas técnicas conhecidas.

Considerações:
- Treino para aprender o Gōken.

Gōken
Requerimentos: 4 Taijutsu, 4 Força & Habilidade em Taijutsu.
Descrição: O Goken ou Punho Feroz é o estilo de luta cujo objetivo é causar danos externos e quebrar os ossos. Este estilo de luta envolve esmagar o seu adversário e geralmente é usado somente por shinobi extremamente fisicamente poderosos e dominadores.
Regra: O golpe sempre vai quebrar ossos na área afetada.

629 palavras de 300. Post n° 01 de 01.

Equipamento:
Não levado.
Jutsus:


孤独 - Template por MilkWho.

_______________________


"If I kill a nigga, it won't be the alcohol, ay"
Modificações | Banco | Compras | Jutsus | Status
avatar
Nukenin S
Nukenin S
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Qui 19 Jul - 14:46

ok

_______________________

Status | bank | aparencia |Cronologia
私は愛のためにしますが、私が売っているとき、私の愛はお金です。
I do for love, but I'm sold, my love is money.
Akeido 2k18
avatar
Shugonin Jūnishi
Shugonin Jūnishi
Ver perfil do usuário
Re: [Treinos] Jäger - em Sex 10 Ago - 16:39



HP: ❲ 450 • 450 ❳ CH: ❲ 475 • 475 ❳ ST: ❲ 00 • 05 ❳
Treino
Jäger seguiu para o campo de treinamento sem muitas expectativas. Sprawn tinha mandado ele ir até ali para fazerem um treino, porém, o costume era de se enfrentar no meio da rua, com todas as pessoas olhando e reagindo. Essa era a graça, afinal.

O garoto encontrava o velho junto de outro ninja qualquer. Ele era uma criança tal qual Jäger, tendo praticamente a mesma idade e tamanho.

- Qual foi, velho? Tá chamando alguém pra te ajudar a me bater? – Incitou o chunnin.

- Eu sei que você está com ciúmes, seu lixo. Esse é Jingo. Ele vai te ajudar no seu treino.

Desde que Jäger pediu para ser ensinado por Sprawn, o homem tomou aquilo como sua função. Ele não era oficialmente seu mestre, porém, acabara ensinando muitas coisas ao garoto e agora fazia isso por mero entretenimento.

- Jingo está aqui para treinar sua defesa. Você vai criar uma técnica para isso. Fim de papo, comecem.

Eles passaram a estudar várias formas que Jäger poderia usar o próprio corpo para se defender. Como se fosse natural do garoto, ele passou a erguer os braços numa cruz e correr enlouquecidamente na direção de seu oponente. Não temia ser queimado pelo jutsu de fogo que Jingo avançava.

Ele usava o método que intitulou de Jäger Style, tornando-se mais rápido e mais forte. Dessa forma, o garoto cruzava os braços em resistência, erguendo-os na altura de seu rosto, e seguia contra Jingo.

Fez isso tantas vezes que a técnica realmente o mantinha no ritmo, permitindo que ele avançasse mesmo que o jutsu do oponente causasse dano ou o movimentasse para trás ou lados.

O treino continuou até que Jäger masterizasse a técnica, ou até que Sprawn parasse de encher o saco.

Considerações:
- Treino para aprender o Border Tribe Draw, um jutsu criado.

291 palavras de 215. Post n° 01 de 01.

Equipamento:
Não levado.
Jutsus:

Border Tribe Draw
Rank: B
Requerimentos: Taijutsu 4, Força 3.
Descrição: Criado na terra natal de Jäger, o Border Tribe Draw é um mecanismo utilizado para inverter batalhas baseando-se da defesa e reposicionamento do adversário. O usuário ergue seus braços na altura do tórax e junta os antebraços formando um X. O indivíduo foca toda resistência de seu corpo nessa área e avança em alta velocidade contra seu inimigo. Ao concentrar suas forças em determinada área, os membros desenvolvem maior resistência, tornando-os como uma barreira que ignora os ataques desferidos em sua direção.
Regra: O usuário sofre o dano normalmente, mas mantém sua corrida contra o inimigo sem ser deslocado quando a força do adversário for menor ou o jutsu aplicado for de média escala (até Rank B).

Jäger Style
Requerimentos: Taijutsu 4, Força 4, Velocidade 5, Goken OU Suiken, Grande Controle de Chakra, Defeito: Agressivo (1)
Descrição: Desenvolvido exclusivamente por Gouden Jäger, o Jäger Style mistura uma série de movimentos provenientes dos estilos Goken, Suiken, além de movimentos criados pelo próprio garoto. A característica principal do estilo é que o quanto mais furioso Jäger está, mais forte e rápido ele fica. A explicação disso se dá por conta de que ao executar essa técnica, sua raiva acaba inibindo seu corpo de controlar seu chakra, fazendo-o ser comprimido nas áreas que o garoto mais usa durante uma batalha: suas pernas e seus punhos. Ao mesmo tempo que usa golpes e torções débeis e instintivas como no Suiken, seus ataques são precisos e rígidos, como no Goken. O chakra comprimido em suas entranhas, combinado com sua personalidade agressiva, transforma o garoto numa máquina de combate.
Regra: +1 Força, +1 Velocidade. O dano de Taijutsus aumenta em 25%. Dura enquanto houver Stamina. Custo de 30CH por turno ativo.

孤独 - Template por MilkWho.

_______________________


"If I kill a nigga, it won't be the alcohol, ay"
Modificações | Banco | Compras | Jutsus | Status
avatar
Nukenin S
Nukenin S
Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

resposta rápida

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto RPG Akatsuki (c) 2010 — 2018
Layout por Dorian Havilliard e Akeido.