>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno
Últimos assuntos

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[FILLER] Genos - O Filho Ingrato - 25/3/2018, 03:53


HP:300 • 300 ❳ | CH:300300 ❳ | ST:00 • 05
O Filho Ingrato, Parte I

Era um dia teoricamente bonito, o dia não era tão quente, Hitoshi tinha acordado com menos energia que o normal, então acordou, não tomou o café e se dirigiu a porta, sua mãe o viu e o saudou com um bom dia, enquanto pergunta

— Então, Hitoshi, vai ajudar na vila hoje? Ou continuará na preguiça dessa semana?

Ele não respondeu, não mostrou dar ouvidos, apenas saiu, o mais incrível dessa situação é que normalmente ele nem se levantaria, ele se sentia com o corpo pesado, e com a mente vazia, era um dia lindo, mas ele não gostava daquilo, ele gostava de dias escuros e mortos, para o azar dele em Iwa, esses dias não eram comuns, enquanto ele andava na rua, em direção a área de treinamento, algumas crianças começaram a correr em círculos em volta dele, ele não olhou para elas, as crianças também não o incomodaram, e ele apenas continuou andando, como quem não queria nada, era um desânimo em seus olhos que dava dó, chegando na área de treinamento o estudante da academia que o venerava estava lá.

Os olhos do garoto encheu de brilho, ele estava treinando, mas parou apenas para comprimenta-lo

— O que faz aqui essa hora? Disse Hitoshi surpreso por ver o menino treinando

— Eu preciso ficar forte, meu físico e fôlego são de fracassados. Disse o menino convicto

Então Hitoshi decidiu larga o dia do seu treino para ajudar o garoto a treinar, ele se sentiu na pele do garoto, afinal ele era um fracassado fisicamente também, então jogou sua bolsa e sua arma no chão, e ordenou que o menino ficasse preparado, eles iriam fazer um treinamento de luta, os dois se prepararam e foram correndo um em direção ao outro, essa luta não durou muito, mesmo que Hitoshi tentasse pegar leve, o garoto se cansou rápido, depois de algum tempo treinando assim os dois param pra descansar.

— Você não precisa ser o mais rápido, ou o mais forte fisicamente para ser um bom ninja, por exemplo eu, eu sou péssimo nisso. Disse Hitoshi

— Você não entende. Respondeu o menino

Depois de trocarem essas palavras os dois voltaram a treinar, algum tempo se passou, visualmente o menino estava melhorando, não estava sendo tão desengonçado quanto antes, até que ele tropeçou

— Se machucou?

O menino levantou rapidamente, e não respondeu, voltou a ficar em posição de luta e voltou a atacar Hitoshi , o menino parecia mancar agora, ele tentava e tentava, mas Hitoshi com as mãos no bolso desviava de todos seus ataques, que agora pareciam super lentos.

— Por que você quer tanto lutar assim? Perguntou curioso para saber a resposta do menino

O garoto então olhou para ele com os olhos cheios de dor e medo, mas ainda sim com determinação para acabar com tudo aquilo, e explicou para Hitoshi, que seu pai um mercador ambulante tinha apanhando de alguns bandidos no deserto, e que ele iria se vingar desses.
Então Hitoshi só teve uma reação, ele começou a rir, o menino não gostou e manteve seu olhar determinado

— Eu vou resolver isso para você, seu pai vai ser vingado. Disse isso enquanto pegava sua bolsa de equipamentos que havia deixado no chão, colocou sua luva com a maior tranquilidade, olhou para o garoto e foi andando

Quando ele se encontrava um pouco mais distante o garoto segurou em sua manga e disse um obrigado, acompanhado de um "posso ir com você?", Hitoshi não disse um não, afinal, seria uma boa experiência para o garoto, mesmo sendo perigoso ele levou o menino, com passos muito lerdos eles foram em direção ao deserto, Hitoshi ajeitava sua luva em sua mão, ele estava pronta para usá-la a qualquer momento, o garoto olhava para ele captando tudo que acontecia ali, ele não deixava passar nada, eles entravam casa vez mais lá dentro, não tinha nada de especial e não encontravam ninguém em nenhum lugar, o garoto se agarrava nas mangas do gennin que se mostrava confiante, o calor ali alimentava, pelo contato direto com o sol que acontecia, com medo de um ataque surpresa, ele deu uma kunai para o garoto, os dois andavam contra a areia que via em seus rostos, quando viram uma caravana, o garoto reconheceu os objetos do seu pai, aquilo era os bandidos, o garoto não se controlou e correu em direção à caravana, Hitoshi seguiu o estudante com toda velocidade que tinha, os dois atacaram a caravana dos assaltantes da forma mais rápida que podia, Hitoshi abateu dois com um ataque de shurikens rápido, o garoto arranhou a perna de um, recebeu um chute e rolou machucando sua perna

— O que querem aqui crianças? Gritou um dos bandidos

— Você machucou meu pai. Disse o garoto no chão

O bandido riu, e Hitoshi não mostrava nenhum sentimento na hora, ele apenas analisava tudo, o bandido disse para os dois irem embora, nenhum dos dois respondeu, o garoto olhava para Hitoshi esperando que ele respondesse os bandidos, cinco deles ainda estavam de pé, ele contava cada centímetro ele não mexia um músculo, podia ver em seu rosto seu suor descer lentamente, foi quando ele disse.

— Nós vamos embora, mas apenas quando derrubarmos todos os os porcos. Essa frase foi dita com uma frieza enquanto ele preparava alguns selos de mão

Ele olhou para os bandidos, e do nada um furacão de flores estava indo direção a caravana, Hitoshi não era visível ali, ele se movimentava com as flores, tudo aquilo foi tão rápido que o estudante nem acreditou no que viu, caíram dois bandidos, um foi abatido pelo furacão, ou outro pelo gennin que se escondia nas flores, todos ali pareciam assustado, menos Hitoshi que preparava mais alguns selos de mão, aquilo aparentemente era um massacre. No final das contas, mal conseguiu preparar algum jutsu. O abalo emocional parecia agir como bloqueio na mente do garoto, que desde criança sempre mostrou ser um gênio. Afinal, era algo vindo de seu clã. Ele caía ao chão, e via toda aquela cena. Por incrível que pareça, ele mal chorou, mas era simples notar o quanto estava fora do ar. Aquilo talvez poderia o marcar para sempre. Seu pai, dado como morto, e agora, o pequeno garotinho tira uma vida.

Considerações:
• Aparência como a de Genos (One Punch Man), porém como um ser humano, olhos azuis. Calças pretas apertadas, camiseta branca, bandana de Konoha presa em sua cintura. Hip-pouch na perna direita.
• 1037 palavras para adquirir +100 de Status
Equipamentos (60/60):
Senbons: 10
Kunais: 05
Kunais: 15
Kibaku Fuuda: 60
Hikaridama: 10
Pergaminhos Pequenos: 10 (04 com Marionetes seladas)
Jutsus Utilizados:
Jutsus usados ou ativos.

-
Urameshi
Chūnin
Urameshi
Vilarejo Atual
Ícone : lathe biosas

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70850-berserker

Re: [FILLER] Genos - O Filho Ingrato - 25/3/2018, 10:21

@

_______________________

[FILLER] Genos - O Filho Ingrato Susanoo-no-Mikoto-slaying-Yamata-no-Orochi-in-Kojiki
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.